segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Por que, com a mesma dieta, uns engordam e outros não?

A insulina, como qualquer hormônio, não age no vácuo. Os hormônios atuam sobre enzimas e receptores celulares. E a distribuição destas enzimas e receptores (geneticamente determinada) é responsável pelas diferenças de acúmulo de gordura entre partes do corpo e entre diferentes pessoas. Se o paradigma do balanço calórico fosse verdade, as pessoas deveria engordar de maneira uniforme - igualmente em todas as partes do corpo, e igualmente entre si, desde que comessem (e dispendessem) a mesma quantidade de calorias. Todos sabemos que não é assim. Alguns engordam na barriga, outros abaixo da cintura, e outros simplesmente não engordam por mais que comam. Algumas áreas do corpo são completemente poupadas pela obesidade (couro cabeludo por exemplo). Agora que compreendemos a fisiologia, a explicação é simples: a distribuição das enzimas-chave é diferente em diferentes partes do corpo, levando a um efeito diferencial da insulina em locais diversos. Da mesma forma, nas pessoas com predomínio de enzima LPL no músculo e pouca expressão da mesma nos adipócitos, as calorias consumidas serão particionadas preferencialmente para os músculos, levando a menos ganho de peso e mais (necessidade de) atividade física, com o mesmo consumo calórico e com os mesmos níveis de insulina.
O consumo de carboidratos leva ao aumento da insulina em todas as pessoas, mas a resposta das pessoas à insulina depende de fatores geneticamente determinados.

43 comentários:

  1. Ótimo! Eu não engordo (ao menos não muito e não rápido) mas a dieta rica em carboidratos me dá dores de cabeça frequentes.

    ResponderExcluir
  2. Olá Dr. sou portuguesa, gostaria mt de fazer esta alimentação até porque gosto mt de carne (já não posso dizer o mesmo em relação ao peixe...), a minha grande preocupação são os doces, tenho trocado o açucar pelo adoçante, mas em portugal não existe adoçante sem hidratos de carbono; se eu colocar 25g de adoçante fica doce, mas com mts hidratos... tenho que começar a reduzir o adoçante gradualmente até me habituar não é? Pode informar-me qual a quantidade em gr que posso colocar (aqui os adoçantes têm por 90g de produto +- 90gs de hidratos). Os meus intestinos tb não funcionam nada bem, o que me aconselha? Um abraço e parabêns por este blog. Ceu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Dei uma olhada na internet e achei algumas alternativas de adoçantes com zero carboidratos à venda aí em Portugal. Segue um exemplo:
      http://www.jumbo.pt/Frontoffice/ContentPages/CatalogProduct.aspx?id=1104464
      Eu consumi muito adoçante por quase 1 ano no início, até que comecei a mudar meu paladar. Hoje consumo refrigerante zero apenas quando janto fora, e uso muito menos adoçante nas minhas sobremesas.
      Para o intestino? MUITA fibra, muita salada verde, e também abacates.

      Excluir
    2. Olá Bom dia Dr. José, obrigada pela resposta; vou então pesquisar os adoçantes no exemplo que me indicou. Um abraço

      Excluir
  3. Acabei de ler uma matéria sobre isso:
    http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/05/07/por-que-algumas-pessoas-nunca-engordam-estudo-com-ratos-pode-explicar.htm

    ResponderExcluir
  4. Olá Dr. Acho que este é o melhor post pra eu fazer minha pergunta.

    Tenho 22 anos e só fui gordinho até meu 1 ano de idade. Desde então sou magro, só consegui chegar aos 60kg ano passado (faixa de peso que está mantida até hoje) e tenho 1,70m. Sou aquele tipo de pessoa que come muito mas não engorda. Sou fã de doces de todos os tipos. Desde frutas até brigadeiros. Porém como bem no almoço (almoço brasileiro mesmo, arroz, feijao, carne, talvez macarrao) e no jantar tbm, se possível repito o almoço no jantar. Se por algum motivo eu não comer, consigo ficar mais de 5 horas sem alimento (as vezes mais) com a fome incomodando pouquíssimo, porém sinto necessidade de comer comida de verdade quando isso acontece (comida de verdade não da maneira correta, pois estou acompanhando o blog e comecei a entender este conceito, me refiro a comida de almoço mesmo como o citado aqui em cima, e não a salgados de lanchonete).

    Lendo este post eu pensei: Bom, segundo este post eu deveria ser um cara dos esportes / musculação, já que obviamente minha enzima LPL não é muito expressiva nos adipócitos.

    Porém isso não acontece, embora de um mês pra cá eu venha sentindo vontade de voltar a fazer academia (nunca fui frequentador de academia, mas malhei alguns meses e quando minha postura ficando mais "firme" a faculdade apertou um pouco e eu decidi parar).

    Conheci seu blog por um professor meu que adotou a LCHF e me mostrou alguns links, como o do marksdailyapple e eu vi também algo do dave asprey (bulletproof diet). O que mais me interessou no estilo de vida (já entendi que não é uma dieta, hehe) LCHF foram os testemunhos que li sobre produtividade, ou seja, saúde para o cérebro.

    Resumindo né, minha pergunta é:

    Eu decidi começar a LCHF antes de ontem (09/08/2013) mesmo sem ter toda a base teórica. Porém comecei do básico: Sem açúcar, não comi pão nem meus alimentos de sempre que contêm trigo, também fugi do arroz, comendo só a carne, ovo e tomate do almoço. A única coisa que comi disso aí foram 2 sushis que minha namorada trouxe para eu experimentar, nada mais. Hoje mesmo teve feijoada para o dia dos pais e comi só a carne, a couve, o caldinho de feijão (não na intenção, é difícil separar) e laranja. Estou sendo duro com arroz e feijão mas não sei se realmente tem que ser assim.

    O que eu gostaria de saber é se a LCHF me faria perder peso (que eu já não tenho muito) ou se só me daria mais saúde mesmo. E como eu posso fazer medidas, se já sou magro? Teria possibilidade de engordar de maneira saudável com low carb? Seria muito bom, haha.

    Obs: Sou leigo total em nutrição/metabolismo e estou procurando no google as coisas que não entendo do seu blog. LPL, HSL, como funciona a insulina, etc. Mas estou gostando muito do conhecimento adquirido e gostaria de fazer uma pergunta extra: o senhor não conhece nenhum livro que explique essas coisas "for dummies" ? haha

    Perdão pelo texto enorme e muito obrigado pelo blog.

    ResponderExcluir
  5. Comece por aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    Em 12 de agosto de 2013 00:11, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  6. Ok Dr. Souto, obrigado.
    Pulei de um post pra outro e to começando a entender melhor a diferença entre low-carb e paleolitica.


    Decidi que vou ficar como a "Rebecca" mesmo sem ser atleta. Pois não preciso perder peso e só estou atrás da saúde. Vou comer carboidratos de vez em quando sabendo que posso, porém sem comê-los sempre. Pois pretendo ter o benefício de um corpo ceto-adaptado e não ficar dependendo de comida o tempo inteiro.


    Agradeço sua resposta e peço que por favor me corrija se eu tiver entendido algo de errado nos conceitos.


    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Alice prestes araldi26 de agosto de 2013 15:55

    Boa tarde Dr. Souto
    Tenho a obesidade como um problema familiar e cada vez me convenço mais que a preferência pelos carboidratos têm um papel primordial. Numa luta diária com minha menina de 9 anos desde os 4, tendo o pediatra, especialista em obesidade infantil, estar indicando amato e metformina pela dificuldade em alcançar resultados com as dietas e controles convencionais, o q me apavora e aumenta a minha frustração e sensação de incompetência.
    Como posso introduzir essa teoria na minha prática? Crianças podem? Ela faz três refeições em casa e dois lanches oferecidos pela escola 1 de manhã e 1 de tarde.

    ResponderExcluir
  8. Alice:
    Uma dieta páleo é indicada pra qualquer pessoa que queira mais saúde, em qualquer idade.

    Eu não faria low carb cetogênico para uma criança, de uma forma geral. Mas tentaria fazer o mais páleo possível. Ou seja, tentar adoçar o mínimo possível, beber água para matar a sede, evitar sucos de fruta, mas comer frutas sem restrição. Evitar adoçantes artificiais (ninguém sabe seus efeitos no longo prazo). Estévia deve ser mais seguro do que o resto, mas eu acho que ela pode muito bem beber uma laranjada de laranja espremida, diluída com água - ao invés de sucos de caixinha (mais açúcar do que refri) ou mesmo de suco de laranja puro - para não acostumar o paladar ao açúcar - com o tempo ela achará as coisas doces demais, e o próprio paladar controlará as coisas. O melhor é não adoçar as coisas. Mas, quando for adoçar, adoce pouco. Com açúcar mesmo. Se ela não ficar se entupindo de bolachinhas, pães e biscoitos recheados, mesmo que ela não perca muito peso, vai parar de engordar, e ficará magra por ocasião do crescimento rápido da adolescência entre os 12 e os 14 anos. Lembre-se: páleo não é completamente low carb. E low carb é uma intervenção terapêutica para aqueles de nós que, tendo abusado de carbs a vida toda, agora temos que restringi-los para perder peso e tratar nosso metabolismo.

    Eu também não me preocuparia com eventuais escapadas em festinhas. Mas manteria a CASA glúten-free e sem porcarias nas prateleiras.

    Uma dieta paleo oferece TODOS os nutrientes que precisamos.

    Eu não restringiria feijão nem leite. Pode fazer vitaminas de leite e frutas, por exemplo.

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/03/paladar-e-evolucao.html
    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/04/prezado-dr-souto-me-disseram-que-faz-mal.html

    Se sua filha gosta de frutas, ótimo! Dê a ela todas as frutas que ela quiser, isso é páleo! Apenas evite usar frutas muitos doces como lanche - aumentam a fome. Deixe-as como sobremesa.

    É evidente que uma dieta de estilo paleolítico é saudável para crianças. E o é por definição: qual a melhor dieta para um animal, senão aquela com a qual a espécie evoluiu? Se lhe questionarem, não fale que é uma dieta low carb, ou "dieta da proteína", etc. Pense assim:


    - Alguém (instruído) acha que seria errado diminuir o açúcar da dieta das crianças?
    - Alguém seria contra diminuir salgadinhos/bolachas recheadas e trocar por mais frutas e alimentos naturais?
    - Ao invés de falar com cortar grãos, mude o argumento para "alguém seria contra reduzir os bolos, pães, tortas e guloseimas em geral e trocá-los por alimentos mais saudáveis, como frutas, carnes, ovos e vegetais?"

    Veja bem, nesta idade, ela vai comer fundamentalmente o que estiver disponível em casa.

    Se você mantiver uma dieta mais páleo para sua filha, mesmo que ela não emagreça agora, emagrecerá mais tarde quando começar a crescer rapidamente - com crianças é bem mais fácil neste sentido.

    Para crianças, vale o princípio 80/20 - com 80% de dieta bem feita, não serão os 20% de furos na dieta (aniversários, finais de semana) que colocarão tudo a perder.

    Não vejo mal algum (no caso de crianças) em uns pasteis, pão de queijos e batatinhas de vez em quando - mas não como base da alimentação.

    Vou sugerir mais uma postagem, que é sobre grávidas, mas se aplica também a crianças: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/prezado-dr-souto-dieta-e-gravidez.html

    ResponderExcluir
  9. Alice prestes araldi26 de agosto de 2013 21:18

    Nossa, muuito obrigado pela resposta tão prontamente! Achei que demoraria, pelo tanto q deves ser ocupado!! Até repeti o comentário num post mais atual pela ansiedade do retorno, o qual peço q desconsidere.

    Vou ler atentamente os post's recomendados e aplicar suas instruções.

    Ela tem 144 cm e 61 kg aos 9 anos! Sim, 10 kg a mais do que eu pesava aos 18 anos!! Isso controlando sempre os exageros, pois sempre foi disposta a comer tornando-se gulosa, e privando os exageros e as porcarias clássicas. Desde os 4 anos com acompanhamento médico e dietas convencionais até q no ano passado ele nos assustou muito com as possíveis consequências da obesidade no futuro dela e nos convenceu a usar os medicamentos topiramato e metformina, após 1 ano vejo que ela só não aumentou mas não perdeu peso, nesta semana dei o último comprimido da última receita e estou decida a não continuar com isso. As dietas são baseadas em cereais, fibras, redução de gorduras e açúcar, frutas, carnes magras e derivados lácteos distribuídos em 6 refeições diárias.
    Ela fura as quantidades na escola onde ficava até este ano das 7:30 as 17:00 e cucas, bolos e biscoitos são a base dos lanches, o almoço era bem legal, a partir deste ano está almoçando em casa, geralmente: arroz, feijão, salada, carne e limonada.

    A perdição são a paixão dela e do pai (135 kg) por pães! A minha são os doces q como escondido, (78 kg e 156 cm) e queijos!

    Com suas dicas vejo que só dando "um choque de gestão" mesmo pra ter resultados de fato.

    Posso começar trocando o café da manhã por ovos mexidos e o da tarde por queijos, frutas, frios e picles (sem pão) e/ou vitaminas, ou isso só posso fazer se zerar os carboidratos??

    Por último, como poderíamos nos tratar, em família com o Senhor, moramos em Nova Petrópolis-RS e temos UNIMED, é possível ou só atendes particular? Vi que és urologista e não sei se atendes mulheres/crianças?

    Já muito grata...
    Alice - uma mãe a procura de algo viável que realmente funcione pra sua família.

    ResponderExcluir
  10. Alice, não precisa ser zero carb (pode ter frutas). Precisa ser zero trigo (ao menos quando possível, em casa).
    Posso atender sim, vc pode marcar pelo fone (51)8616-4301 (sem convênios para assuntos não-urológicos).


    Em 26 de agosto de 2013 21:18, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  11. é cedo para dizer, mas a ciencia poderia achar formas de influenciar as enzimas certas. por meio de alimentação, exercicios, etc. seria possivel sonhar com isso algum dia?

    ResponderExcluir
  12. Alice prestes araldi6 de setembro de 2013 16:19

    Dr Souto
    Em quase 5 anos do tratamento anterior ela nunca baixou mais do 1,5 kg, apenas conseguia estabilizar o peso por um tempo maior, e é cheia de alegria que venho contar que na primeira pesagem, ontem a noite, podemos constatar 3 kg a menos p minha filhota, sei que deve ser perda de líquido retido mas nos deixa muitoooo satisfeitas e otimistas.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  13. Que legal!! No mínimo 1/3 é gordura.


    Em 6 de setembro de 2013 16:19, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  14. Em Portugal existe este também. É apenas stevia e xilitol. http://www.continente.pt/stores/continente/pt-pt/public/Pages/ProductDetail.aspx?ProductId=5050284(eCsf_RetekProductCatalog_MegastoreContinenteOnline_Continente)

    ResponderExcluir
  15. Tem um grupo recente no face que pode te ajudar. https://www.facebook.com/groups/atkins.portugal/

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Dr. Souto
    Poderia explicar como funciona o ganho de massa? Acho que é mal entendido assim como a perda de gordura. A atriz Giovanna Ewbank por ex. disse que tem 6 ou 8% de gordura corporal, não me recordo com precisão, sem fazer musculação, o que define a composição corporal? Eu preciso ganhar 6 quilos de massa magra, estou com esses quilos a menos do considerado ideal, mas por alguns meses não poderei fazer qualquer atividade física e de acordo com tudo o que leio não é possível eu ganhar massa magra. Sinceramente? Meu corpo só sabe acumular gordura e precisa de um estimulo externo para produzir músculo? Não digo definição muscular, mas um quilo que seja, nem uma boa dieta consegue? Grata

    ResponderExcluir
  17. Olá Tati,

    Não sei se entendi bem sua pergunta, mas percentual de gordura corporal não tem muito a ver com a quantidade de músculos. Veja bem, uma pessoa magérrima, sem músculos, pode ter esse percentual. Uma pessoa anoréxica tbm deve ter 4% de gordura corporal. Mas não tem massa magra! Uma coisa não depende da outra, entende? Para desenvolver músculos é preciso trabalhar estes músculos. E isso não se faz com somente com uma boa dieta, certo? Leia aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/07/exercicio-e-emagrecimento.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/exercicio-sim-mas-nao-o-que-lhe.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2011/12/por-que-o-exercicio-fisico-tambem-nao.html

    ResponderExcluir
  18. Comecei a Low-carb, pois preciso perder peso, mas senti um pouco os rins, um dor em aperto e ardor no meato uretral, não chegou a cólicas, já senti cólicas renais antes, mas não procurei auxílio médico, só comi muita melancia e água. Então agora estou tomando mais agua e melhorou, mas fiquei um pouco preocupada, porque aumentei bem o consumo de proteínas. O que antes quase não consumia e até já tentei ser vegetariana. O senhor acha que é preciso procurar auxilio médico, antes de continuar com a dieta low-carb. (entendo a diferença das duas (low-carb e paleo), mas optei por essa pela perda de peso acelerada). Obrigada!

    ResponderExcluir
  19. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/05/dieta-e-perigosa-para-os-rins.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 26/03/2014 17:01, "Disqus" escreveu:

    [image: Disqus] Settings
    A new comment was posted on Dieta Low-Carb e Paleolítica ------------------------------ *Ale Almeida*
    Comecei a Low-carb, pois preciso perder peso, mas senti um pouco os rins, um dor em aperto e ardor no meato uretral, não chegou a cólicas, já senti cólicas renais antes, mas não procurei auxílio médico, só comi muita melancia e água. Então agora estou tomando mais agua e melhorou, mas fiquei um pouco preocupada, porque aumentei bem o consumo de proteínas. O que antes quase não consumia e até já tentei ser vegetariana. O senhor acha que é preciso procurar auxilio médico, antes de continuar com a dieta low-carb. (entendo a diferença das duas (low-carb e paleo), mas optei por essa pela perda de peso acelerada). Obrigada!

    4:01 p.m., Wednesday March 26
    * Reply to Ale Almeida *
    Moderate this comment by email

    Email address: *aleaos@hotmail.com* | IP address: 179.155.68.126

    Reply to this email with "Delete", "Approve", or "Spam", or moderate from the *Disqus moderation panel*.


    ------------------------------

    You're receiving this message because you're signed up to receive notifications about activity on threads authored by jcsouto.

    You can unsubscribe from emails about activity on threads authored by jcsouto by replying to this email with "unsubscribe" or reduce the rate with which these emails are sent by adjusting your notification settings.

    [image: Disqus]

    ResponderExcluir
  20. Dr. Souto, eu e meu marido começamos a dieta em dezembro de 2013, claro que obtivemos ótimos resultados. Ele perdeu 35K e eu 5K. Eu fiz a dieta só para acompanha-lo e cuidar da minha saúde. Eu tenho 1,80 de altura e estou atualmente com 73Kg, a questão é que ainda estou pendendo peso e estou me sentindo muito magra. Esta é uma pergunta incomum já que todos normalmente querem perder peso, mas existem alguns alimentos que posso consumir para aumentar meu peso e continuar vivendo com saúde?



    Obrigada!!

    ResponderExcluir
  21. Carboidratos páleo-compatíveis (frutas, raízes, arroz parboilizado) à vontade


    Em 13 de maio de 2014 17:06, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  22. Dr. souto faço essa dieta há algum tempo e sempre obtive resultados positivos, hora mantendo o peso, hora adequando minhas atividades físicas para o ganho de massa muscular. Agora estou gestante e tenho sentido muita hipoglicemia. Como adequar a dieta ao período gestacional e de amamentação sem comprometer mãe-filho?

    ResponderExcluir
  23. Parabéns!
    http://lowcarb-paleo.blogspot.in/2013/02/prezado-dr-souto-dieta-e-gravidez.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 29/05/2014 16:32, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  24. Obrigada pela resposta Dr. Souto. Só entendi os episódios de hipoglicemia após o spinning depois que me descobri grávida de 4 meses. Até agora era a mesma dieta e muito exercício, como sempre. Introduzirei algumas frutas de baixo teor glicêmico apenas, já que meu filho está com tamanho e peso normal para a fase gestacional. Parabéns pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  25. Patrícia, veja se pode me ajudar... Comecei a dieta há 1 semana, já desinchei bastante (criei o hábito de nunca me pesar em início de dieta), estou feliz e me sentindo excelente. Tomo anticoncepcional há 13 anos - o mesmo (infelizmente, ninguem quis colocar DIU de cobre em mim por ainda não ter filhos) e ontem, misteriosamente, minha menstruação desceu no meio da cartela! Isso nunca aconteceu (e tomei certinho, mesmo hr e afins). Acredito que tenha relação com a dieta... Alguma idéia do que pode estar acontecendo comigo? Vc já teve alterações na menstruação com a dieta?
    Desde já muito obrigada.

    ResponderExcluir
  26. Sou só eu ou mais alguém, por haver retirado o açúcar da alimentação, consegue chupar um limão e achar que ele está doce?

    ResponderExcluir
  27. Dr. Souto,
    Chamo-me Sofia, sou de Portugal, e iniciei uma dieta paleo há 2 semanas, tendo até retirado todas as frutas (coisa que pretendo fazer apenas no 1º mês) para fazer o "desmame" do açúcar. Até agora não tive qualquer resultado expressivo, perdi 300g desde domingo passado (20/07)...
    A minha alimentação já não era muito diferente, pois durante a semana, já há uns meses, que não comia arroz, batata, pão, massa ou doces, mas no fim-de-semana, normalmente, abusava de pão, enchidos (chouriço, linguiça, alheira) e sobremesas.
    Mas agora estou a cumprir tudo direitinho, não como nada disso e mesmo assim nada...
    Tenho 1,55m e pratico bastante exercício físico (4 a 5 dias por semana, treino de alta intensidade, 2 desses dias acompanhada por um personal trainer). Durante o último ano engordei 6kg (só gordura, infelizmente) e eram esses mesmos quilos que estava a tentar perder agora, mas não entendo qual será o motivo para o meu organismo não estar, aparentemente, a reagir à privação de açúcar e hidratos.
    Será que ainda é cedo para ver resultados (embora não seja isso que os testemunhos vão indicando) ou acha que haverá alguma outra coisa que poderá estar a impedir a minha perda de peso (sendo que não tenho nenhum problema de saúde conhecido, exceto uma tendência genética a algum colesterol)?
    Obrigada pela sua ajuda,
    Sofia

    ResponderExcluir
  28. http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2012/11/expectativas-versus-realidade.html
    Sem pressa...

    Sent from mobile phone
    Em 26/07/2014 17:35, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  29. Nossa, aconteceu a mesma coisa comigo! E depois que terminei a cartela, tive outra menstruação normalmente. Já faz 1 mês e agora voltou ao normal. Também gostaria de saber o por quê.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  30. Olá Maiza, olá Marina,

    Dr. Souto me corrija se estiver errada, mas penso que pode ser justamente essa mudança. Num período de adaptação de dietas o corpo passa por várias alterações. Com paleo LCHF estamos caprichando nas boas gorduras (essenciais para os hormônios), nas proteínas e verduras e tirando fora alimentos altamente inflamatórios. Imagina o que deve estar acontecendo em termos adaptativos no organismo? Muitas mudanças! O corpo vai se 'estressar' um pouco até se adaptar.

    ResponderExcluir
  31. Marina, comigo por hora foi só aquela "escapada" mesmo. Terminei a cartela, a menstruação desceu normalmente, iniciei a nova... E tudo tranquilo. Acredito que estávamos nos libertando das toxinas acumuladas no útero/ovário. Sensacional.
    Abraço colega, sucesso!!

    ResponderExcluir
  32. Muito obrigada por me responder mais uma vez, Patrícia! Concordo com seu ponto de vista. Tudo já normalizou! Estou muito feliz desde o início da dieta e sou muito grata a vc e ao Dr Souto. Super abraço de gratidão

    ResponderExcluir
  33. Olá Alice, estava lendo seus comentários e gostaria de saber como está sua filha de um ano para cá... Como ela se adaptou a dieta... Sou neuropsicóloga infantil e estou me organizando para sugerir a dieta páleo para meus pacientinhos epiléticos e autistas.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  34. Que coisa boa ouvir isso de vocês haha... Tomo o mesmo ACO há 10 anos, inclusive nunca pude cessar por causa da acne, se eu paro a acne volta com tudo! Sempre fui muito regular! Comecei a paleo/low carb há 2 meses e nos ultimos 2 meses a menstruação veio na metade da cartela... botei no google " low carb + mentruação " e encontrei muuita gente falando que teve isso! Li num site em ingles de confiança duvidosa duas teorias, uma pela liberação de hormonios com a perda de gordura, outra pelo aumento do consumo de carnes de animais que receberam hormonios ( essa me assustou um pouco mas espero que não seja o caso). Estranho que ja perdi peso com dietas hipocaloricas e isso nunca tinha acontecido... Vou aguardar os proximos meses pra ver =)

    ResponderExcluir
  35. Estou tomando café sem adoçante e achando bom.. ja estou achando o abacate delicioso sem adoçante tambem... essa do limão eu nao testei haha

    ResponderExcluir
  36. Olá Leandra,

    você já deve ter ouvido falar que, mulheres com baixo BF não menstruam. Isso é pela falta de gordura no organismo. A falta dela interfere diretamente na produção dos hormônios. Por isso, principalmente pra nós mulheres, boas gorduras são fundamentais!

    Pode ser apenas o 'choque' do organismo com uma nova dieta onde seu corpo está recebendo (finalmente!) tudo que ele mais gosta! ;)

    Quanto a questão de hormônios nas carnes de animais, isso não procede. Temos um grupo no face ( https://www.facebook.com/groups/dietapaleolowcarbhighfat/ ) onde isso já foi abordado por profissionais da área: produtores, veterinários, etc. No Brasil, hormônios são caros, improdutivos e proibidos por lei! Brasil está em primeiro lugar no cenário de exportação de carne bovina, quarto produtor e exportador mundial de carne suína, terceiro produtor mundial de carne de frango e o primeiro em exportação, - as leis são muito rígidas. Não correríamos o risco de vender produtos condenados...Existe um progama chamado PNCRC (Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes) do Ministério da Agricultura que fiscaliza rigorosamente todos os produtos de origem animal . Todos os meses são coletadas amostras dos produtos (carne, leite, ovos, pescado) e enviam para análise em
    laboratório oficial, para pesquisa de resíduos de antibióticos e outras drogas
    de uso proibido.


    Mas, mesmo que esse mito de carnes com hormônios fosse verdade, ainda assim, comer dessa carne seria melhor do que farinhas, refinados, óleo de soja, etc....

    ResponderExcluir
  37. Oi Patricia, obrigada pelos esclarecimentos! Tenho certeza que meu corpo está em choque se perguntado onde está todo aquele pão!! Sigo minha dieta paleo/low carb, vamos ver o que acontece nos proximos meses... Me sinto melhor em diversos aspectos ( acne, enxaqueca, peso, disposição) então acredito que essa desregulação do ciclo não seja algo negativo....

    ResponderExcluir
  38. Alice prestes araldi25 de agosto de 2014 12:08

    Bom dia Maiza
    Estamos a 1 ano da fase de descoberta e imersão neste universo "paleo" e "low carb". Como toda a caminhada há passos p ra frente, paradas e passa p trás. Na arrancada, primeiros 4 meses, todos fazendo td certinho tivemos os seguintes resultados:Marido emagreceu 13 kg e teve muitos benefícios; eu perdi peso muito devagar (500 a 900g por mês) mas tive resolução total de azia, mau hálito, liberação de líquidos retidos, mais energia e disposição e clareza mental; filha: emagreceu 4 kg e a gula diminui bastante, mais disposição.
    Ao entrarmos de férias a coisa bagunçou, marido e filha se esbaldaram nos carboidratos, eu consegui manter uma média semanal e consumia em finais de semana. Saldo: ela ganhou o peso todo de volta e ainda mais, (até hj) não consegui mais fazer ela voltar ao esquema pois passou a burlar com panificados e bebidas adoçadas com açúcar nos lanches oferecidos pela escola, em casa mantemos a rotina paleo durante a semana e em ocasiões especiais tudo liberado, qdo ela aproveita e come muitoo, até pq sabe q vou ficar regulando na frente dos outros daí se aproveita.
    Meu marido começou, em março, a ter crises de dor por conta de pedras na vesícula e daí a orientação é alimentação sem gordura, evitá-las até a cirurgia, então ficou um pouco mais difícil manter a casa limpa de carboidratos, mas continuou emagrecendo, já totaliza 19 kg,
    Eu comecei a eliminar mais peso, principalmente qdo corto totalmente o trigo e o açúcar por mais de 2 semanas e totalizo 9 kg. Uma das principais conquista tem sido a estabilidade emocional, mto mais serena e capaz de controlar as irritações e impaciências além da diminuição da barriga e seios.
    Qto a Mel, te digo que a luta é árdua e continua, pois ela adoora comer e qdo vejo que ela passa a se esconder para isso e daí eu entro no dilema da saúde do corpo e a da mente, temo reforçar esse comportamento ou criar estigmas se pegar mto no pé. Mas o resultado positivo qdo ela segue direitinho é incrível, ela melhora mto, o que percebo em todas as áreas: fisiológicas, emocional e mental.
    Confiro com a professora e ela me dá ótimos feedbacks que fecham direitinho, qdo ela começa a consumir mais panificados e açúcar o rendimento cai, tanto para dar conta das tarefas qto o a rapidez de raciocínio na aprendizagem dos conteúdos novos, e o reverso também qdo então ela ela fica mais ativa e busca mais brincadeiras ao ar livre e que envolvam atividades físicas, menos "preguiçosa" e "acomodada".
    Com o inverso rigoroso e chuvoso que tivemos este ano as atividades físicas ficaram comprometidas, ela faz natação uma vez por semana, e as aulas de ed. física na escola, além das brincadeiras com colegas, agora recomeçamos os passeios e caminhadas, vmos adquirir um rooler par estimular a pratica de esportes (sua escolha).


    Estamos precisando parar e rever práticas e comportamentos x viabilidade, isso sempre exige monitoração e participação comprometida de todos e não é fácil, o dia dia corrido e as questões de cada um jogam contra. O sistema é maravilhoso, nos encontramos nele como nunca antes, funciona pq é real e verdadeiro, entendi finalmente como nosso corpo funciona e isto é maravilhoso. O difícil é adotar a rotina para família numa realidade onde reina o carboidrato e os industrializados.


    Bem é isso, espero ter contribuído e se tens dicas pra nós, eu gostaria mto. Conversar sobre motiva e permite uma revisada no processo, e isto bom, obrigada.

    ResponderExcluir
  39. Olá Alice, me desculpe a demora para responder.
    Eu também encontro as mesmas dificuldades, imagino como deve ser difícil para vc ainda cuidar da alimentação da filha e marido... De qualquer forma parabéns pelos resultados de todos e por continuarem seguindo essa direção. Acredito que a solução para suas dificuldades vc mesma respondeiu escrevendo sobre rever as práticas, mais organização... E o mais importante vcs já tem, a informação e a experiencia.
    Estou na dieta há 67 dias, meu emagrecimento também tem sido muito lento, mas não desanimo por não estar acima do peso e por ser expert em dietas/medicações e afins... Meu metabolismo é muito lento, sempre tive muita dificuldade em perder peso. Mas, percebo que os discretos resultados vem sólidos e que este caminho é a direção certo pra saúde e bem estar físico/mental. Sempre encontro dificuldades na minha rotina, mas procuro manter o foco e evitar algumas situações que me trazem desconforto. Em casa todos fazem a típica alimentação "whole grain" e comem muito carboidratos...
    Mudar da dieta paleo LCHF para a mesma porém cetônica me ajudou INFINITAMENTE a obter o controle da minha fome/compulsões. Acredito que entrar em cetose é um ponto fundamental que pode ajudar inclusive seu marido e filhas... Me orientei pelo livro do JIMMY MOORE, KETO CLARITY, acredito que lá vc encontra todas as coordenadas para entrar em cetose e permanecer nela, colhendo todos os benefícios... Estou certa que sua filha não sentira mais os impulsos por guloseimas e a saúde de todos em geral terá um upgrade.
    Acho que tirar 99% dos carboidratos é fundamental para isso... Comigo não ajudou tentar introduzir uma frutinha ali, uma batata doce lá... Só atrapalhou.
    Organize-se e tenta a dieta cetogenica... Estou aqui para te ajudar!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  40. Meninas, quarta feira agora coloco o DIU... Meu ciclo desregulou geral e decidi optar por outro método anticoncepcional e sem hormônios artificias... E como anda o ciclo de vocês?

    ResponderExcluir
  41. Meninas... Pesquisando no universo inglês achei um post em um blog que simplificou nossas dúvidas... Cá está e recomendo o blog todo, muito interessante (sorry caso não leiam em inglês):

    "This one is strictly for the ladies out there. If you are not, or never have been, the proud owner of your very own uterus, then I suggest you skip over this one. You’ve been warned.
    The first month or two on keto you may experience some strange periods (aka. Shark Week.) Don’t be alarmed. When you lose weight and your body detoxes from sugar and excess carbs, all kinds of hormonal changes (for the better) occur. Initially though, you may experience heavier periods than normal, more extreme PMS symptoms, etc. This is normal, and while it’s inconvenient it shouldn’t last more than a few months at the most.

    If your weight loss is rapid on keto (let’s hope), you may also lose more hair than normal for a month or two. It can be disconcerting, but it’s not permanent and will stop when your hormones regulate.

    I have experienced all of these things on keto since I started, and I can promise you that the increased energy, weight loss, better skin, and other pros far outweigh these few temporary issues..."

    http://www.ibreatheimhungry.com/2014/01/3-day-keto-kickstart-menu-plan.html

    ResponderExcluir