segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A secreção de insulina é completamente controlável - a abordagem "Low Carb".

Não temos controle sobre os genes com os quais nascemos, mas podemos ter controle total sobre a quantidade de insulina que secretamos. Como isso é possível?

Como já vimos, o estímulo primário para a secreção de insulina é o aumento da glicose no sangue. Os carboidratos da dieta, após a digestão, são absorvidos na forma de açúcares simples, e de uma forma geral acabam todos produzindo o aumento da glicose no sangue e portanto da insulina.

Mas os carboidratos não nascem todos iguais. O efeito dos carboidratos sobre a insulina serão tanto maiores quanto mais rapidamente forem digeridos e absorvidos. Assim, por exemplo, as fibras vegetais, embora tecnicamente sejam classificadas como carboidratos, não são digeríveis, e portanto não alteram a glicose ou a insulina de forma significativa.

Os seguintes alimentos elevam a glicose (e a insulina) rapidamente (diz-se que tem "alto índice glicêmico"): açúcar (doces), qualquer coisa feita com farinha (pão, biscoitos, massas), cereais, carboidratos líquidos (refrigerente comum, sucos de fruta, cerveja) e amidos (batata, arroz, milho, aveia).

É importante ressaltar que os amidos (presentes no trigo, batata e arroz, por exemplo), embora não sejam doces ao paladar, são compostos por moléculas de açúcar. Para deixar bem claro: do ponto de vista de açúcar no sangue e insulina, comer 1 pãozinho de 50 gramas ou 50 gramas de glicose pura não tem nenhuma diferença.

Estes alimentos são as calorias mais baratas que existem. Agora, com este novo paradigma, paradoxos deixam de ser paradoxos. Por exemplo, este é o motivo pelo qua a obesidade está associada à pobreza e não à fartura.

Estudos mostram que os carboidratos estimulam a mesma "área da recompensa" no cérebro que é estimulada pelas drogas ilícitas e pela nicotina do cigarro. Adicione-se a isso o fato de que pessoas com insulina constantemente elevada não tem como acessar a sua gordura para usá-la como energia. Assim, quando a glicose do sangue se esgota, surge o desejo itenso de consumir mais calorias, e preferencialmente carboidratos. É um ciclo vicioso perfeito: os alimentos que nos engordam provocam o desejo de consumir mais alimentos que nos engordam.

42 comentários:

  1. Quanto mais leio seu blog mas fico motivada e maravilhada com os benefícios das dietas low carb. Parabéns pelo seu trabalho doutor, e obrigada por compartilhar conosco!
    Geysa

    ResponderExcluir
  2. Muuuito esclarecedor doutor.Assino em baixo do comentario da Geysa

    ResponderExcluir
  3. Doutor, estou amando o site, fantástico!!!! Tenho síndrome do ovário policístico. É certo que esta síndrome está de alguma forma relacionada com a resistêcia a insulina? Se seguir a dieta paleolítica acredita que a síndrome desapareça?

    ResponderExcluir
  4. Sim, ajuda MUITO

    Sent from Galaxy S3
    Em 01/03/2013 13:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  5. Este artigo representa muito bem o que acontece com um parente. Consome muito carbo, fuma bastante, bebe refrigerante diariamente, come chocolates diariamente. A pessoa acha que está com a barriga "inchada", quando na verdade é um depósito de gordura criado pelos hábitos. Tais substâncias são verdadeiramente fortes como drogas ilícitas. Certo dia retirei o refrigerante de todos os lugares da casa, a pessoa ficou em DESESPERO de verdade, entrou em pânico por este simples fato.. é uma pena, é a reação de um viciado mesmo..

    ResponderExcluir
  6. Dr. Souto, tenho percebido uma sensível redução do apetite com a low-carb paleo. Ainda sou meio vicida em comer, por isso as vezes como só pelo prazer, e não pela fome. Mas estou muito melhor, já que quase não como carbs e doces e a gordura de fato sacia muito . Contudo, com relação ao meu peso, nas duas primeiras semanas perdi quase 3,5kg, depois, aumentei 0,9gr (penso que pelo uso de adoçante em pó e laticínios). Entretanto, tem 3 dias que excluí os laticínios e o adoçante em pó e a balança ainda não mudou. Será que vou continuar perdendo peso? Preciso emagrecer cerca de 25kg e, sendo mulher e jovem, espero que entenda minha vontade de resultados (rs). Devo limitar o consumo de gorduras ou calorias para um melhor resultado?
    Abs.

    ResponderExcluir
  7. É assim mesmo, precisa de prazo mais longo para avaliar. Alguns vão mais rápido (e postam seus resultados), outros (maioria?) vão mais devagar. Em 10/09/2013 02:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  8. Certo, vou ter mais paciência pra esperar os resultados.
    Abs.

    ResponderExcluir
  9. Olá. Tenho uma dúvida. Eu tomo Glifage XR 500mg. Foi prescrito por meu ginecologista para tratar os ovários, porém a dúvida: esse medicamento é prescrito para diabéticos... será que fazendo a dieta paleo pode haver algum problema? Só pra saber mesmo... pq estou me sentindo bem... obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Em pouco tempo vc não precisará mais dessa mediação.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 28/09/2013 17:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  11. Fernando Angelo Dannolfo7 de outubro de 2013 10:13

    Luis, sei que seu post é antigo, mas me identifiquei bastante com ele e acho que vale o comentário. meus pais eram absolutamente viciados em Coca-Cola, compravam pacotes de 6 garrafas de 2L aos montes (e cada pacote durava 2 dias apenas), ao ponto de quando amigos me visitavam em casa, eles me perguntarem se eu tinha algum restaurante ou algum mercadinho, etc. É, ridículo, eu sei. Depois de muita insistência, minha irmã e eu conseguimos fazer com que eles mudassem (ao menos) para refrigerante Zero. Não é lá aquelas coisas, mas já houve um progresso.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Souto !
    Estarei na sua palestra no Leblon. Boa palestra lá.
    Estou tendo quadros de hipoglicemia (fraqueza muscular e sonolência).
    Devo usar mais carbos de baixo IG no pré treino? Faço treinamento de força de alta intensidade, estou fraquejando...
    Abç

    ResponderExcluir
  13. Em tempo. Há um ciclo para entrar em cetogênese e fazer manutenção como Dukan explica? (5 dias zero carbo, depois dia sim, dia não...) isso é pura invenção do autor ou é algo fundamentado fisiologicamente?
    att e abraços

    ResponderExcluir
  14. Antonio Themoteo Varela22 de outubro de 2013 12:05

    Um pãozinho de 50g tem 26 gramas de carboidratos. Essa afirmação no rótulo da embalagem está errada?

    ResponderExcluir
  15. Antonio Themoteo Varela22 de outubro de 2013 12:44

    Pq no post vc falou que comer um pãozinho de 50g era a mesma coisa que comer 50g de glicose...

    ResponderExcluir
  16. Ok, simplifiquei. Metade é água. Mas quero dizer que é só açúcar, embora não seja doce.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/10/2013 12:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  17. Está certo concluir que, quando sentimos fome significa que a glicose no sangue baixou? Eu faço lchf e desde então não sinto fome mais, meu IG está em torno de 110, sem medicamentos. Muitas vezes fico 12 horas sem comer e a fome aparece levemente e às vezes vem com intensidade, será que nesse momento meu IG está abaixo de 110? Não consegui, ainda, medir meu IG nestes momentos. Saudações.

    ResponderExcluir
  18. Quando a glicose baixa, há fome. Mas pode haver fome sem a glicose baixar.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/01/2014 18:59, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. O correto é medir o nivel de glicose na hora da fome para ter certeza. Preciso inventar um glicosímetro mais prático, pela saliva quem sabe. Obrigado por responder.

    ResponderExcluir
  20. O correto, então, é medir o IG naquele momento de fome para ter certeza. Obrigado por responder.

    ResponderExcluir
  21. Olá Dr. Souto! Antes de tudo, parabéns pelo seu trabalho e muitissimo obrigada pelo conteúdo deste blog, uma verdadeira 'bíblia' para quem quer compreender, atualizar-se e orientar-se na dieta paleo. Faço minhas "orações" diárias aqui :) Eu tenho 61 anos, moro em Londres, onde os médicos (pelo menos os do NHS) não entendem/não sabem (?), e portanto não tratam, a síndrome metabólica, cujo diagnóstico obtive há vários anos no Brasil. Sempre lutei com os quilos a mais, fiz todas as dietas, e certamente me encontrei na Paleo. Nunca li nada mais coerente em termos nutricionais e como estilo de vida. Uma derrubada - científica! - em tudo que acreditávamos até então. Já me considero uma 'cavewoman' e por isso lhe agradeço. No entanto, meu objetivo principal, e a esta altura já não se trata de vaidade exclusivamente, é perder peso. Dez quilos a menos já estaria de bom tamanho (ops) e vinte seria o ideal.
    E, depois de cortar os amidos, o açúcar, o glúten, as leguminosas e restringir bastante a ingesta de lácteos, a balança ainda não colabora. É certo que no começo cometi o pecado da maltodextrina, que usava profusa e deliciosamente no meu 'bolinho mais fácil do mundo' e no iogurte da noite. Cortei a 'mardita'. Tenho contado os carbos 'a dedo' (uso o fatcenter) e naaaaada de perder um quilinho. Sei que é difícil clinicar online, mas gostaria tanto de receber uma opinião qualificada, uma dica, uma luz nesse túnel.
    Mas uma orientação importante o Doutor poderia me dar: quais testes devo pedir para o meu médico (GP) aqui em Londres? Vou falar da minha dieta, do meu problema de SM, e depois de me divertir com a cara de incredulidade dele, vou pedir para fazer alguns exames de controle. Só não sei exatamente quais.
    Super obrigada por sua atenção, Dr. Souto. God bless you! Keep going please.
    Abç Angela Arantes Tucker

    ResponderExcluir
  22. Oi Ângela - já tentou consultar com o Dr. Aseem Malhotra ? :-)

    Faça esse checklist: http://www.paleodiario.com/2013/10/17-razoes-pelas-quais-voce-nao-esta.html http://www.paleodiario.com/2013/10/mais-9-razoes-pelas-quais-voce-nao-esta.html
    Exames? Variam de caso a caso. Segue uma lista de coisas que me interessam na maioria dos casos:
    Hemograma
    Glicemia
    Hb glicada
    Colesterol total + HDL
    Apo-B
    Apo-A1
    Triglicerídeos
    Creatinina
    Gama-GT, TGO, TGP
    Insulina
    TSH, T4 livre
    Proteína C reativa ultra-sensível
    25-OH-Vitamina D
    Ferritina
    Ácido úrico




    Em 14 de março de 2014 09:43, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  23. Super obrigada Doutor! Valeu!

    ResponderExcluir
  24. Eu sinto o sabor doce no alface, no chuchu, na couve-flor.

    ResponderExcluir
  25. Luiz de Gonzaga Monteiro14 de maio de 2014 10:20

    Patricia, como fazer yakult 40?

    ResponderExcluir
  26. Luiz, faz tempo que não consigo usar o yakult como isca para fazer yakult em casa. Na comunidade do face tbm várias pessoas relataram o mesmo problema. O que me leva a crer que estão enganando a gente, e os 'bichinhos' não estão vivos. Use actimel ou Vigor Lactive. O processo é o mesmo pra fazer iogurte natural. Use a proporção de 1 pode de actimel pra 1 litro de leite. Receita aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/10/cuidado-com-produtos-light.html

    ResponderExcluir
  27. geilton barros de lima30 de julho de 2014 13:29

    Dr gostaria de saber se quem tem Diverticulite pode fazer paleo

    ResponderExcluir
  28. Se uma ovelha tivesse diverticulite, ela deveria passar a comer carne ao invés de pasto?


    2014-07-30 13:29 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  29. Olá!
    Obrigado pelo grande trabalho e por compartilhar informações tão importantes!
    Estou a um mês em LCHF, no inicio notei perda de líquidos, leve desidratação, perda de medidas em locais críticos (adutores, costas, abdômen), fim da compulsão, saciedade total, melhora no sono e na disposição geral.
    Venho de uma dieta tradicional "frango com batata doce" e treino pesado a 3 anos, ja tendo uma massa considerável. Tenho histórico na família de resistência a insulina e diabetes II (meu pai, que to tentando trazer pra LCHF) e tenho dificuldade em reduzir a gordura corporal, apesar da facilidade em ganhar massa magra. Notei uma leve diminuição da resistência nos treinos, a força oscila mas não baixa muito, maior sudorese e maior tempo de recuperação. Na ultima semana consegui finalmente reduzir minhas refeições a 2 por dia (e pensar q fazia 8), sem sofrimento, pulando café da manhã e de quebra fazendo um mini jejum.
    As dúvidas são: medi minha glicose logo após uma refeição (LCHF claro) e deu 93mg/dl, passados 3h deu a mesma coisa, passadas 5 horas e sem comer mais nada deu 100mg/dl. Isso me diz q algo está errado?
    Meu peso estagnou, me sinto inchada e com dificuldades em ir ao banheiro (mesmo utilizando o AR), andei lendo que deveria diminuir a quantidade de proteínas e aumentar ainda mais a gordura, também restringir laticínios (como nata e queijo provolone), seria eficaz?
    Ou estou sendo muito exigente e devo ter mais paciência?
    Desculpe o texto! hehehe

    ResponderExcluir
  30. Fabiane Alcántara28 de agosto de 2014 13:01

    Dr. Souto, a protéina C reativa com resultado de 1,070 mg/dl tem relação com o glúten ?

    ResponderExcluir
  31. Franciangela Araújo24 de setembro de 2014 15:44

    Dr Souto parabens pelas excelentes informações. Tenho dúvidas sobre o bolinho de queijo e a farinha de mandioca conhecida tambem como farinha amarela. Obrigada.

    ResponderExcluir
  32. Franciangela Araújo24 de setembro de 2014 15:47

    A duvida é se o bolinho de queijo e a farinha amarela aumenta a insulina, se são carboidratos seguros para quem ceseja emagrecer.

    ResponderExcluir
  33. Olá Franciangela,


    Farinha de mandioca não é bom para emagrecer. Não sei o que do que é feita farinha amarela!

    ResponderExcluir
  34. Olá Franciangela. Não há carboidrato seguro para quem deseja emagrecer, há quantidade segura. Cetose, que é o que viabiliza o emagrecimento rápido (embora não seja necessária a cetose para emagrecer), só ocorre quando ingerimos abaixo de um certo limite de carboidratos. Tenho ouvido falar em até 50g. É uma referência. Cada corpo, penso, reage um pouco diferente. Para emagrecer, reduza bastante os carboidratos e preserve aqueles que têm fibras (hortaliças, que também tem carb). Fruta (= carb), controlada e apenas para domesticar a eventual compulsão pelo doce (que passa em semanas). Um abraço.

    ResponderExcluir
  35. Olá, prezadíssimo Dr. Souto!

    Gostaria de tirar uma dúvida relativamente contestada. Encontrei na literatura da web que alguns aminoácidos (BCAA's) podem elevar de forma significativa a insulina em jejum. Por outro lado, encontrei em um livro alguns estudos que apontam que particularmente a glutamina pode elevar em até 4x, durante o sono, o aumento do hormônio do crescimento (HgH) se tomado 2g antes de deitar. Resumindo minha dúvida, gostaria de saber se você ou algum colega do blog já mediu a glicemia em jejum após tomar especificamente a glutamina, se ela realmente pode elevar a insulina?

    *Obs: não acredito muito nesse efeito anabólico da glutamina com relação ao GH, talvez porque acredito que pouca quantidade desse aminoácido vá para o sangue no seu metabolismo final.. rsrs.

    ResponderExcluir
  36. De fato, BCAA aumentam a insulina. Quanto à glutamina versus GH, desconheço. Teria que medir diretamente os hormônios. Medir a glicemia não resolveria.

    Sent from mobile phone
    Em 15/10/2014 18:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  37. Dr Souto, aproveitando o questionamento do Jean, já li inúmeras vezes que a insulina é necessária para que o aminoácido entre no músculo, no caso de quem deseja aumentar massa magra. Está correto? Se sim, neste caso, para quem está me low carb, apenas uma suplementação com BCAA já resolveria, sem ser necessário consumir carboidratos no pós treino (como a maioria indica)?? Ou sob a ótica da páleo, uma refeição completa com proteina, verduras e legumes no pós treino, já provocaria um ligeiro aumento da insulina necessária para os aminoácidos entrarem no músculo?

    ResponderExcluir
  38. https://drive.google.com/file/d/0BwtrwUCsRkDDWXUzZWo4RGNoTHJJTW1FN3E5c09fSWdidkpr/view?usp=sharing
    Em 23 de outubro de 2014 18:25, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir