domingo, 20 de maio de 2012

Imagine que você é um adipócito

Imagine, por um momento, que você é um adipócito. Isto mesmo, uma célula de gordura. Você não tem olhos, não tem ouvidos. De fato, suas únicas interações com ou meio externo ocorrem por estímulos químicos. Pois bem, vamos fazer um exercício mental e avaliar a nutrição a partir desta perspectiva, digamos, diferente.

Como você, adipócito, sabe se deve acumular gordura ou liberar gordura para o resto do corpo? Pense nisso: em qualquer momento, um adipócito só pode estar armazenando ou liberando ácidos graxos. Como o adipócito sabe o que fazer? Segundo a sabedoria convencional, se a pessoa comer mais calorias do que gasta, você (adipócito) deverá armazenar gordura. Mas se o ser humano gastar mais calorias do que come, você (adipócito) deverá liberar seu conteúdo de gordura para o resto do corpo.

Ok, agora responda: como você, o adipócito, que não dispõe de olhos, ouvidos ou de uma calculadora para julgar o balanço calórico, saberá o que fazer? Como você saberá se o ser humano de que você faz parte comeu demais ou de menos? Como você sabe que as calorias estão sobrando, e portanto está na hora de fabricar uma gordurinha? Como você fica sabendo que o seu ser humano está de dieta ou mesmo passando fome? Como??

O corpo mantém o ambiente entre as células extremamente estável. Afora situações extremas ou de doença, a temperatura, o pH, a concentração de eletrólitos e nutrientes (inclusive glicose) permanece estável. Em outras palavras, você, adipócito, está sempre quentinho e cercado por uma sopa de nutrientes. Então, COMO você sabe se deve acumular ou liberar a gordura?

Ora, como qualquer outra célula: através de mensageiros químicos, chamados hormônios. Quando você está em jejum, sua insulina fica baixa, e o glucagon eleva-se, e então você, o adipócito, saberá o que fazer: liberar a gordura acumulada, pois o corpo está precisando. Quando você come muito, a insulina eleva-se, o glucagon é suprimido, e você, o adipócito, saberá como agir: acumular gordura.

E se o ser humano no qual você, adipócito, reside estiver fazendo dieta, comendo 1700 calorias por dia, fazendo muito exercício, e comendo muitos carboidratos "saudáveis" por recomendação de sua nutricionista, o que você fará? Bem, se você, adipócito, tivesse olhos e ouvidos, e se tivesse um cérebro, você entregaria a sua gordura, reconhecendo o esforço de seu "dono". Mas não, você é uma humilde célula. Tudo que você sabe sobre o pão preto, a granola, o açúcar mascavo, o mel, o arroz e as barrinhas de cereais diet que seu corpo consumiu é que a insulina está altíssima (devido aos altos índices de açúcar no sangue que todos estes carboidratos provocam). Ou seja, você, adipócito, não sabe que seu "dono" está se matando na academia. Nem sabe do esforço que seu dono está fazendo para comer todos estes alimentos integrais. Você é uma célula, e tudo que você vê são os hormônios. E os hormônios lhe dizem em alto e bom som: "não libere a gordura, pois a insulina está alta, e o glucagon indetectável".

É isso. A célula é burra. A célula só age sob estímulo hormonal. O ser humano pode estar fazendo tudo o que lhe foi ensinado: comendo pouco, e se exercitando muito, mas esperar que seus adipócitos "vejam" isso e reajam de acordo é, digamos, ingênuo. Que o adipócito seja burro, surdo e cego é de se esperar de uma célula. Mas, dos seres humanos, especialmente na área da saúde, eu espero um pouco mais de discernimento.

30 comentários:

  1. Seu blog é maravilhoso! O modo como vc explica o funcionamento do corpo é perfeito ou melhor de perfeito entendimento! Só posso agradecer por se dar ao trabalho de escrever e esclarecer todos nós!
    Parabéns!

    abrs
    andrea

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado, Andrea, assim tenho estímulo para continuar escrevendo :-)

    ResponderExcluir
  3. Parabens mesmo Dr. Jose! Muito esclarecedor!Obrigada por nos ajudar!
    to indicando o blog p todo mundo hohoho

    ResponderExcluir
  4. Perfeito. Agora sei pq mesmo tendo praticado bulimia por muitos anos, não perdi 1 cm de abdômen.

    ResponderExcluir
  5. Ӏ tried away dіffеrent electronic
    cigaгettes found in the industry, but nоne of thesе satisfied me personally
    as Fluff Smoke ԁo. ӏ can sаy thеѕе
    arе pгеmium quality e cіgs
    that hеlρ you enjoy cigarеtte smoking, ωithout ωorrying гegаrding youг hеalth.



    my web ѕite; akleinhout.ruhosting.nl

    ResponderExcluir
  6. I got thiѕ site fгom my рal who tοld me геgаrding thіs web ѕite and at the
    moment thіѕ time I am νisiting this site and reading νery informativе pοsts аt this time.


    Review my web ѕite - v2 Cig review

    ResponderExcluir
  7. Doutor, descobri na semana passada o seu blog e nem acredito nas mudanças incríveis que aconteceram comigo em apenas uma semana e meia depois de adotar o estilo de vida low-carb. Acabaram as crise de humor, a insônia, a falta de disposição, e, meu apetite, que antes era voraz, desapareceu! Os primeiros dias não foram fáceis de aguentar, mas agora nem consigo imaginar um outro estilo de vida pra mim. Mantenho aproximadamente o mesmo peso desde os 15 anos, mas confesso que passava fome para isso, o que definitivamente não vai mais acontecer! Quero agradecer imensamente por compartilhar seus ensinamentos conosco! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. São depoimentos assim que me fazem continuar escrevendo!!


    Em 29 de maio de 2013 15:23, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  9. Flávio Ricardo Custódio16 de agosto de 2013 11:30

    Um dos melhores post que já li , bom demais , para ler , todos que são contra ou tem duvidas dessa vida low carb deveriam ler isso , PARABÉNS DOUTOR

    ResponderExcluir
  10. Olá Dr. José Carlos!
    Cheguei aqui há uma semana após escutar o podcast no Emagrecer de Vez. Estou entusiasmadíssima com tudo isso, hoje olho para os derivados de trigo e cia como olhava para o cigarro: com nojo!
    Faz apenas 4 dias que comecei o Low Carb-Paleo, não perdi peso, mas já sinto a diferença, a rinite não me atormenta mais a noite, meu intestino...ahh que maravilha! E imaginar que já fiquei uns 5 dias sem evacuar.
    Enfim, sei que ainda há muitos benefícios por vir, não tenho pressa, apesar de precisar perder uns 15 kg, a saúde é o mais importante, o emagrecimento é consequência. Obrigada por sua dedicação! Abçs ... Rita Hilda

    ResponderExcluir
  11. Muito bom!
    Em 28/08/2013 18:45, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  12. Dr. Souto, três dias que comecei a ler o blog e só digo uma coisa: é viciante! Estou lendo tudo com muita calma. Não preciso perder peso, pois sou daquelas que se comer muito (doce e refinados) não engordo um grama, porém a saúde...! Estou até a baixo do peso, para minha altura, conforme tabela de avaliação física. Minha intenção é melhorar minha alimentação, que eu já estava fazendo a alguns meses quando comecei a malhar, mas agora com a leitura do blog quero melhorar ainda mais. O melhor de tudo é entender o que comer! Prendo mudar a alimentação da minha família (pois temos alergias; eu de peles e meus pais rinite e outras inflamações...) já comprei o livro barriga de trigo! Vou indicar o blog com certeza aos meus amigos! Muito obrigada por ser tão gentil e ajudar a tantos! Deus continue a te abençoar a cada dia.

    ResponderExcluir
  13. Exatamente Dr. Ao final quando se refere aos seres humanos. Leigos como eu, normal. Mas profissionais da área, a exemplo de médicos, nutricionistas, preparadores físicos, todos versam exatamente o contrário. Incentivam as pessoas a regrinha das calorias e a consumirem mais cereais integrais. Diante de toda a sabedoria adquirida no curto espaço de tempo com a dieta paleo/low carb, vemos que estão TOTALMENTE equivocados.

    ResponderExcluir
  14. É... dureza...

    Sent from mobile phone
    Em 02/10/2014 01:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  15. É muito triste. Agora mesmo mostrei meus exames para um colega (médico). Ele me deu os parabéns, perguntou o que eu comia e eu disse. Na mesma hora me disse que estou equivocada (pra não dizer louca). "Comer bacon e ovos do desse jeito é um absurdo. É muito gorduroso". .... (enviei o link do blog por e-mail). #oremos

    ResponderExcluir
  16. Prezado, Doutor. Boa tarde.

    Neste trecho do texto, "Quando você está em jejum, sua insulina fica baixa, e o glucagon eleva-se, e então você, o adipócito, saberá o que fazer: liberar a gordura acumulada, pois o corpo está precisando. Quando você come muito, a insulina eleva-se, o glucagon é suprimido, e você, o adipócito, saberá como agir: acumular gordura.", notei mais uma discordância com o que dizem.


    Desculpe minha ignorância e acredito até que confundirei os fatos, pois no trecho destacado por mim fala-se de jejum. Pois bem, sempre escutei falar que o corpo depois de absorver o carboidrato, consome os músculos (ou proteínas, não sei bem), para depois consumir as gorduras.


    É mais uma falácia ou são coisas totalmente distintas?

    ResponderExcluir
  17. Falácia. http://www.lowcarb-paleo.com.br/2014/09/ensaio-clinico-randomizado-low-carb_7.html
    Em 8 de outubro de 2014 15:20, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  18. Se eu fizesse outra pergunta, seria abusar muito da boa vontade do Doutor? :D

    ResponderExcluir
  19. Desde que não seja sobre se ovos fazem mal....

    2014-10-09 14:39 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  20. Heheh... Não chega a tanto. Pode chegar perto disto... rs.

    Seguinte, sei que estamos falando de hábitos low carb e não de zero carb. Mas minha dúvida é a seguinte, da mesma forme que o 'abuso' na produção de tanta insulina acabar causando diabetes, pelos motivos que já sabemos. "Abusar" de tanta produção de Glucagon pode causar algum efeito indesejável à saúde?



    Me desculpe desde já se a pergunta é meio óbvia e/ou ignorante.
    Um abraço, Doutor.


    Obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
  21. Desconheço alguma síndrome de glucagon elevado :-)

    Além disso, como não estamos permanentemente em jejum, ele não estará elevado o tempo todo.

    Em 9 de outubro de 2014 16:29, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  22. Obrigado Doutor.
    Estou seguindo o que preconiza o Paleo/LCHF e estou gostando muito.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  23. Genial essa perspectiva de um adipócito.

    ResponderExcluir
  24. Dr. Souto, estou fazendo a dieta e não estou perdendo peso. Não ultrapasso os 30gr de carboidrato por dia. O que me aconselha?Obrigada!

    ResponderExcluir
  25. Dê uma olhada nessas postagens: http://lowcarb-paleo.blogspot.com .br/2012/11/expectativas-versus-realidade.html http://www.paleodiario.com/2013/10/17-razoes-pelas-quais-voce-nao-esta.html http://www.paleodiario.com/2013/10/mais-9-razoes-pelas-quais-voce-nao-esta. html http://www.lowcarb-paleo.com.br/2014/01/sobre-galgos-e-bassets.html

    2014-10-15 15:19 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  26. Vou ler Sim!!!
    Obrigada Dr Souto!

    ResponderExcluir