sexta-feira, 11 de julho de 2014

Gordura Saturada - Revista Men's Health

Em novembro de 2012, quando traduzi o artigo abaixo, não sabia ainda quem era Nina Teicholz. Mas o comentário que fiz à época continua atual: "Nunca li nada tão bom na mídia de massa".

Pois bem, hoje entendo toda essa qualidade: ela é a autora do que considero o livro mais importante sobre nutrição e saúde da década.

Clique no na capa do livro para comprar:



Para quem quer um brevíssimo resumo da obra, segue o artigo abaixo:

****
Nunca li nada tão bom na mídia de massa. Sério. Mas, como sempre, é em inglês... A qualidade do texto, no entanto, me estimulou a traduzi-lo. Aproveitem!
http://www.menshealth.com/health/saturated-fat?fullpage=true

Home

E se a gordura na verdade for boa para você?
Por Nina Teicholz, 10 de outubro de 2007

Por décadas, os americanos têm aprendido que a gordura saturada entope as artérias e causa doença cardíaca. Só tem um problema: ninguém jamais provou isso.


Suponha que você fosse forçado a viver com uma dieta apenas de carne vermelha e leite integral. Uma dieta que, ao todo, fosse pelo menos 60% gordura - e em torno de metade desta, saturada. Se os seus primeiros pensamentos são estatinas (remédios para colesterol) e stents cardíacos, você deveria considerar o curioso caso dos Masai, uma tribo nômade do Quênia e Tanzânia.

Nos anos 60, um cientista da Universidade de Vanderbilt chamado George Mann descobriu que os homens Masai consumiam exatamente esta dieta (suplementada com sangue do gado pastoreado por eles). E, no entanto, estes nômades, que também eram bastante magros, tinham os menores níveis de colesterol jamais mensurados e eram virtualmente livres de doenças cardíacas.

Os cientistas, confusos pelo achado, argumentaram que esta tribo deveria ter alguma proteção genética especial contra o colesterol alto. Mas quando pesquisadores Britânicos monitoraram um grupo de homens Masai que mudaram-se para Nairobi (cidade grande) e começaram a consumir uma dieta de estilo moderno, descobriram que o colesterol dos mesmos disparou.

Observações similares foram feitas a respeito dos Samburu - outra tribo queniana - assim como dos Fulani da Nigéria. Embora os achados destas culturas pareça contradizer o fato de que comer gordura saturada leva à doença cardíaca, você pode se surpreender em descobrir que este “fato” está longe de ser um fato comprovado. Ele é na verdade uma hipótese dos anos 1950 que jamais foi provada.

O primeiro indiciamento científico da gordura saturada veio em 1953. Foi neste ano que um fisiologista chamado Ancel Keys publicou um artigo muito influente intitulado “Aterosclerose, um problema para a nova saúde pública”. Keys escreveu que, enquanto a taxa de mortalidade total dos EUA declinava, o  número de mortes por doença cardíaca vinha aumentando constantemente e, para explicar o porquê, ele apresentou uma comparação do consumo de gordura e da mortalidade por doença cardíaca em 6 países: Estados Unidos, Canadá, Austrália, Inglaterra, Itália e Japão. Os americanos comiam a maior quantidade de gordura e tinham a maior mortalidade cardíaca; os japoneses consumiam a menor quantidade de gordura e tinham a menor mortalidade cardíaca. Os demais países encaixavam-se convenientemente entre os dois. Quanto maior o consumo de gordura (de acordo com levantamentos nacionais), maior a taxa de doença cardíaca. E vice-versa. Keys achou que esta correlação era, em suas palavras, “notável” e começou a tornar pública sua hipótese de que o consumo de gordura causava doença cardíaca. Esta hipótese ficou conhecida como a “Hipótese Dieta-Coração” (“Diet-Heart Hypothesis”).

Na época, um grande número de cientistas era cético quanto às afirmações de Keys. Um destes críticos foi Jacob Yerushalmy, fundador do Curso de Graduação em Bioestatística da Universidade de Califórnia em Berkeley. Em um artigo de 1957, Yerushalmy indicou que, embora os dados de 6 países examinados por Keys parecessem dar suporte à Hipótese Dieta-Coração, havia na verdade estatísticas disponíveis sobre 22 países. E, quando todos os 22 países eram analisados, a conexão aparente entre o consumo de gordura e doença cardíaca desaparecia. Por exemplo, a taxa de mortalidade por doenças cardíacas na Finlândia era era 24 vezes maior do que no México, muito embora o consumo de gordura nas duas nações fosse similar.

A outra crítica saliente do estudo de Keys foi que ele havia observado apenas uma correlação entre dois fenômenos, e não uma clara conexão causal. Isto abria a possibilidade de que alguma outra coisa - não medida ou mesmo nem imaginada - estivesse levando à doença cardíaca. Afinal, os americanos de fato comiam mais gordura do que os japoneses, mas quem sabe eles também consumissem mais açúcar e pão branco, e assistissem mais televisão.

A despeito destas falhas aparentes nos argumentos de Keys, a Hipótese Dieta-Coração era convincente e logo passou a ser fortemente promovida pela Associação Americana de Cardiologia (AHA) e pela mídia. Ela oferecia para o público preocupado uma tentativa de explicação razoável de por que o país encontrava-se em meio à uma epidemia de doenças do coração. “As pessoas devem conhecer os fatos”, disse Keys em uma entrevista de 1961 à revista Time, cuja  capa ele ilustrava. “Então, se quiserem comer até morrer, deixe-os.”

O estudo dos sete países, publicado em 1970 é considerado o grande triunfo de Ancel Keys. Ele parece emprestar mais credibilidade à Hipótese Dieta-Coração. Neste estudo, Keys relata que em 7 países que ele selecionou - EUA, Japão, Itália, Grécia, Iugoslávia, Finlândia e Holanda - o consumo de gordura animal era um forte preditor de ataques cardíacos em um período de 5 anos. Igualmente importante, ele observou uma associação entre colesterol total e mortalidade por doença cardíaca. Isto o levou a concluir que a gordura saturada dos alimentos de origem animal - e não outros tipos de gordura - aumentava o colesterol e acabava por levar à doença cardíaca.

Naturalmente, os defensores da Hipótese Dieta-Coração alardearam o estudo como prova de que consumir gordura saturada levava a ataques cardíacos. Mas os dados estavam longe de ser sólidos. Isso por que em três países (Finlândia, Grécia e Iugoslávia), a correlação não existia. Por exemplo,  o leste da Finlândia tinha 5 vez mais ataques cardíacos fatais e quase o dobro de doença cardíaca que o oeste da Finlândia, a despeito da grande semelhança do consumo de gordura animal e dos níveis de colesterol entre as duas regiões. E, embora estes dados constassem em forma de tabela no referido estudo, Keys deixou de mencioná-los em suas conclusões. Talvez o maior problema fosse, contudo, sua presunção de que a gordura saturada tivesse um efeito deletério sobre os níveis de colesterol.

Embora existam mais de uma dúzia de tipos de gordura saturada, os humanos consomem predominantemente três: ácido esteárico, ácido palmítico e ácido láurico. Este trio compreende quase 95% da gordura saturada de um pedaço de costela, uma fatia de bacon ou de um pedaço de pele de galinha, e quase 70% daquela na manteiga e no leite integral.

Hoje, está bem estabelecido que o ácido esteárico não tem nenhum efeito nos níveis de colesterol. Em verdade, o ácido esteárico - que é encontrado em grande quantidade no cacau assim como na gordura animal - é convertido no fígado em uma gordura monoinsaturada chamada ácido oleico. Esta é a mesma gordura cardioprotetora encontrada no azeite de oliva. Como resultado, os cientistas geralmente consideram este ácido graxo saturado como ou benigno ou mesmo como potencialmente benéfico para a sua saúde.

Entretanto, é sabido que os ácidos palmítico e láurico elevam o colesterol total. Mas eis aqui o que é raramente relatado: os estudos mostram que, embora ambos ácidos graxos saturados elevem o colesterol LDL (“ruim”), eles também elevam o colesterol HDL (“bom”) tanto quanto, quando não mais. E isto diminui o risco de doença cardíaca. Isto ocorre porque acredita-se que o colesterol LDL deposita-se em placas nas suas artérias, enquanto o HDL as remove. Assim, quando se aumenta ambos, na verdade se reduz a proporção de colesterol ruim em relação à do tipo bom. Isto pode explicar por que numerosos estudos relataram que esta proporção LDL/HDL é um preditor melhor de doença cardíaca futura do que o LDL isoladamente.

Tudo isso turva as alegações de Keys de que haveria uma clara conexão entre consumo de gordura saturada, colesterol e doença cardíaca. Se a gordura saturada não eleva o colesterol de uma forma que aumente o risco de doença cardíaca então, de acordo com o método científico, a Hipótese Dieta-Coração deveria ser rejeitada. Entretanto, em 1977, ainda parecia uma ideia promissora.

Este foi o ano em que o Congresso transformou em política de governo a recomendação de uma dieta de baixa gordura (“low-fat”), baseado primariamente na opinião de especialistas que apoiavam a Hipótese Dieta-Coração. Esta decisão encontrou muita crítica e muita resistência na comunidade científica, incluindo a Associação Médica Americana. Afinal, o endosso oficial  a uma dieta low-fat poderia mudar os hábitos alimentares de milhões de americanos, e os efeitos oficiais de tal estratégia eram largamente debatidos e careciam completamente de comprovação.

Nós temos gasto bilhões de dólares de nossos impostos tentando comprovar a Hipótese Dieta-Coração. E, contudo, estudo após estudo tem falhado em fornecer evidências definitivas de que o consumo de gordura saturada leve à doença cardíaca. O exemplo mais recente é a Iniciativa para a Saúde das Mulheres (Women’s Health Initiative - WHI), o maior e mais caro (US$ 725 milhões) estudo governamental de dietas já conduzido. Os resultados, publicados ano passado, mostram que uma dieta pobre em gordura total e em gordura saturada não teve nenhum impacto na redução das taxas de doença cardíaca e de derrame em cerca de 20.000 mulheres que aderiram a este regime por cerca de 8 anos.

Mas este artigo, como muitos outros, subestima seus próprios achados e, invés disso, indica quatro outros estudos que, muitos anos atrás, aparentemente acharam alguma conexão entre gordura saturada e doença cardíaca. Por causa disso, vale a pena dar uma olhada mais de perto em cada um deles.

O Estudo do Hospital dos Veteranos de Los Angeles (Los Angeles VA Hospital Study) de 1969. Este estudo da UCLA, com 850 homens, relatou que aqueles que substituíram gorduras saturadas com gorduras poli-insaturadas tinham menos chance de morrer de doenças cardíacas e AVC num período de 5 anos do que os homens que não alteraram suas dietas. Entretanto, um número maior de homens que mudaram suas dietas morreram de câncer, e a idade média por ocasião da morte foi a mesma em ambos grupos. Além disso, devido a “um esquecimento”, os autores do estudo deixaram de coletar dados cruciais sobre os hábitos de tabagismo de cerca de 100 homens. Por fim, eles também relataram que os homens aderiram à dieta apenas metade do tempo.

O Estudo de Dieta-Coração de Oslo (The Oslo Diet-Heart Study) de 1970. Duzentos homens seguiram uma dieta com baixa gordura saturada por 5 anos enquanto outro grupo comeu como quis. Os que seguiram a dieta tiveram menos ataques cardíacos, mas não houve diferença na mortalidade entre os dois grupos

O Estudo do Hospital Psiquiátrico da Finlândia (The Finnish Mental Hospital Study) de 1979. Este estudo se estendeu de 1959 a 1971 e aparentemente documentou uma redução no índice de doença cardíaca em pacientes psiquiátricos que adotaram uma dieta “redutora de colesterol”. Mas o experimento foi inadequadamente controlado: quase metade dos 700 pacientes aderiu ou desistiu no meio do mesmo, durante os 12 anos de sua duração.

O Estudo de Regressão de Ateroscelrose  de St. Thomas (The St. Thomas’ Atherosclerosis Regression Study) de 1992. Apenas 74 homens completaram este estudo de 3 anos conduzido no hospital St. Thomas, em Londres. O estudo achou uma redução em eventos cardíacos em homens com doença cardíaca já estabelecida que adotaram uma dieta low-fat. Há, entretanto, um GRANDE senão: a dieta prescrita era também restrita em açúcar.

Estes 4 estudos, muito embora tenham falhas graves e sejam minúsculos quando comparados com o Women’s Health Initiative (WHI), são frequentemente citados como a prova definitiva de que as gorduras saturadas causam doença cardíaca. Muitos outros estudos clínicos mais recentes levantam dúvidas sobre a Hipótese Dieta-Coração. Estes 4 estudos precisam ser considerados no contexto de TODOS os estudos realizados.

Em 2000, um grupo internacionalmente reconhecido de cientistas chamado Colaboração Cochrane conduziu uma metanálise (uma análise estatística conjunta de todos os estudos conduzidos com metodologia adequada sobre determinado assunto) da literatura científica sobre dietas “redutoras de colesterol”. Depois de aplicar critérios rigorosos de seleção (219 estudos foram excluídos por serem de má qualidade), o grupo examinou 27 estudos envolvendo mais de 18 mil participantes. Embora os autores tenham concluído que reduzir a gordura na dieta possa ajudar a reduzir doença cardíaca, os dados por eles publicados na verdade mostraram que dietas pobres em gordura saturada não têm nenhum efeito significativo sobre a mortalidade, ou mesmo sobre mortes devidas a ataques cardíacos.

“Eu fiquei desapontado por não termos achado algo mais definitivo” disse Lee Hooper, autor principal da revisão da Cochrane. Se esta análise exaustiva não conseguiu achar evidências sobre os perigos da gordura saturada, diz Hooper, é provavelmente por que os estudos revisados não foram suficientemente longos, ou por que os participantes não reduziram suficientemente seu consumo de gorduras. Evidentemente há uma terceira opção, não mencionada por Hooper: os estudos foram negativos pois a Hipótese Dieta-Coração está errada.

O Dr. Ronald Krauss não diz que as gorduras saturadas são boas para você. “Mas”, ele admite, “nós também não temos evidências convincentes de que são ruins”.

Por 30 anos, o Dr. Krauss - um professor adjunto de ciências nutricionais da Universidade da Califórnia em Berkeley - tem estudado o efeito da dieta e dos lipídios séricos (colesterol, triglicerídeos) nas doenças cardiovasculares. Ele explica que embora alguns estudos indiquem que substituir gorduras saturadas por gorduras insaturadas diminua o risco de doenças cardíacas, isto não significa que as gorduras saturadas levem ao entupimento das artérias. “Isto pode apenas sugerir que as gorduras instauradas são uma opção ainda MAIS saudável do que as saturadas”, diz ele.

Mas há ainda mais. Em 1980, o Dr. Krauss e seus colegas descobriram que o colesterol LDL está longe de ser a simples partícula “ruim” que normalmente pensamos. Na verdade, ela vem em uma série de diferentes tamanhos, conhecidos como “subfrações”. Algumas subfrações de LDL são grandes e “macias”. Outras são pequenas e densas. Esta distinção é importante.

Uma década atrás, pesquisadores canadenses relataram que homens com maior número de partículas de LDL pequenas e densas tinham 4 vezes mais risco de apresentar artérias entupidas do que aqueles com o menor número. Contudo, eles não encontraram a mesma associação com as partículas grande e macias. Tais achados foram subsequentemente confirmados por outros estudos.

Agora, aqui vem a conexão com o assunto da gordura saturada: o Dr. Krauss descobriu que quando as pessoas substituem os carboidratos em sua dieta por gordura - seja ela saturada ou insaturada - o número de partículas pequenas e densas diminui. Isto leva à noção altamente contraintuitiva de que substituir seus cereais matinais com ovos e bacon pode diminuir o seu risco de doença cardíaca.

Os homens, mais do que as mulheres, são predispostos a apresentar partículas de LDL pequenas e densas. Entretanto, tal propensão é extremamente flexível e, de acordo com o Dr. Krauss, pode ser ativada quando as pessoas consomem dietas de alto carboidrato e baixa gordura (high-carb, low-fat); da mesma forma, a propensão de fabricar mais partículas pequenas e densas pode ser desativada quando as pessoas consomem menos carboidartos e mais gorduras, inclusive gorduras saturadas. “Há um pequeno subgrupo de pessoas com alto risco de doenças cardíacas que podem responder bem a uma dieta restrita em gorduras (low-fat)”, diz Krauss. “Mas a esmagadora maioria das pessoas saudáveis parece obter pouquíssimos benefícios destas dietas low-fat, em termos de fatores de risco cardíaco, a não ser que elas também percam peso e façam exercício. E, se a dieta low-fat for também rica em carboidrartos, isto pode na verdade resultar em piora dos lipídios séricos (colesterol, triglicerídeos).

Embora o Dr. Krauss tenha inúmeras publicações e seja altamente respeitado - ele foi duas vezes o presidente do comitê redator das diretrizes sobre dieta da Associação Americana de Cardiologia (AHA) -  as profundas implicações de suas pesquisas não foram amplamente reconhecidas. “Os cientistas acadêmicos acreditam que a gordura saturada é ruim para você”, diz Penny Kris-Etherton, professora emérita de estudos nutricionais na Universidade Estadual da Pensilvânia (Penn State Universitiy), citando como evidência os “vários estudos” que ela acredita que mostram ser isso verdade. Mas nem todos aceitam estes estudos, e estas pessoas são pouco ouvidas. Kris-Etherton admite que “há um tanto de relutância em aceitar evidências que sugiram o contrário”.

Veja, por exemplo, um estudo de 2004 da universidade de Harvard sobre mulheres mais velhas com doença cardíaca já estabelecida. Os pesquisadores descobriram que quanto mais gordura saturada estas mulheres consumiam, menor a chance de que sua condição piorasse. O autor principal, o Dr. Dariush Mozaffarian, um professor assistente da escola de saúde pública de Harvard, lembra que antes de finalmente conseguir publicar o estudo no American Journal of Clinical Nutrition, ele encontrou uma “formidável oposição política” de outras revistas científicas.

“No campo da nutrição, é muito difícil conseguir publicar qualquer coisa que vá contra o dogma estabelecido”, diz Mozaffarian. “O dogma reza que a gordura saturada faz mal mas, ao meu ver, isto não é baseado em evidências inequívocas”. Mozaffarian diz que é fundamental que os cientistas mantenham a mente aberta. “Nossos achados foram surpreendentes até mesmo para nós. E, quando você descobre algo que vai contra o que está estabelecido, isto não deve ser suprimido; ao contrário, deve ser disseminado e estudado ao máximo”.

O viés contra a gordura saturada é mais evidente nos estudos de dietas de baixo carboidrato (dietas low-carb). Muitas versões desta abordagem nutricional são controversas pois não colocam nenhum limite ao consumo de gorduras saturadas. Como resultado, quem defende a Hipótese Dieta-Coração argumenta que as dietas low-carb aumentariam o risco de doenças cardíacas. Mas todas as pesquisas publicadas indicam que este não é o caso. Quando pessoas em dieta low-carb foram comparadas cabeça-a-cabeça com pessoas em dieta low-fat (com restrição de gorduras), aqueles em dieta low-carb tipicamente obtiveram resultados significativamente melhores nos marcadores de doença cardíaca, incluindo partículas de LDL pequeno e denso, razão LDL/HDL e triglicerídeos, que são uma medida da quantidade de gordura circulando no sangue.

Por exemplo, em um estudo de 12 semanas, cientistas da Universidade de Connecticut colocaram homens e mulheres acima do peso em dieta low-carb ou low-fat. Aqueles que seguiram a dieta low-carb consumiram 36 gramas de gordura saturada por dia (22% das calorias totais), o que representa mais do que 3 vezes a quantidade da dieta low-fat. Ainda assim, a despeito deste consumo consideravelmente maior de gordura saturada, os pacientes em dieta low-carb reduziram tanto o seu número de partículas de LDL pequenas e densas quanto sua razão LDL/HDL de forma muito mais significativa do que o grupo que comeu low-fat. Além disso, os triglicerídeos diminuíram em 51% no grupo low carb, contra 19% no grupo low-fat.

Este achado merece ser sublinhado pois, embora o colesterol seja o fator de risco mais citado para doença cardíaca, os níveis de triglicerídeos podem ser igualmente relevantes. Em um estudo de 40 anos de duração na Universidade do Hawaii, os cientistas descobriram que baixos níveis de triglicerídeos na meia-idade eram os melhores preditores de “sobrevida excepcional” - definida como viver até os 85 anos de idade sem nenhuma doença importante.

De acordo com o pesquisador principal Dr. Jeff Volek, dois fatores influenciam a quantidade de gordura que circula por nossas veias. O primeiro, é claro, é a quantidade de gordura que você come. Mas o fator mais importante é menos óbvio. Ocorre que o seu corpo fabrica gordura a partir de carboidratos (carbs). Funciona assim: os carboidratos que você come (particularmente amido e açúcar) são absorvidos e entram na corrente sanguínea como glicose. À medida que aumenta seu consumo de carbs, aumenta também a glicose no seu sangue. Isto faz seu corpo produzir o hormônio insulina. O papel da insulina é retornar a glicose no sangue para valores normais, mas ela também sinaliza ao seu corpo para estocar gordura. Como resultado, seu fígado começa a converter o excesso de açúcar em triglicerídeos (gordura).

Tudo isso ajuda a explicar por que o grupo da dieta low-carb no estudo do Dr. Volek teve maior redução da gordura no sangue. Restringir os carboidratos mantém a insulina baixa, e isto reduz a produção interna de gordura e permite que você queime mais da gordura que come.

Ainda assim, mesmo com todos estes dados emergentes e com toda a falta de suporte científico para a Hipótese Dieta-Coração, as últimas diretrizes de dieta da Associação Americana de Cardiologia (AHA) reduziram a quantidade recomendada de gordura saturada de 10% das calorias diárias para 7% ou menos. “A ideia era encorajar as pessoas a diminuir ainda mais seu consumo de gordura saturada, pois há uma relação linear entre o consumo de gordura saturada e colesterol LDL”, diz Alice H. Lichtenstein que presidiu o comitê de nutrição da AHA que redigiu as recomendações.

E quanto aos achados de Krauss de que nem todos os LDL’s são iguais? Lichtensteinm diz que seu comitê não levou isso em conta, mas poderá no futuro.

Talvez não seja a comida ruim que causa doença cardíaca, mas sim hábitos ruins. Afinal, no estudo de Volek, até mesmo os participantes que seguiram a dieta low-fat - que era alta em carbs - reduziram seus triglicerídeos. “O fator chave é que eles não estavam comendo demais”, diz Volek. “Isto permitiu que os carboidratos fosse utilizados como fonte de energia ao invés de ser convertidos em gordura.” Talvez este seja o ponto mais importante de todos. Se você sempre consome mais calorias do que gasta, e ganha peso com isso, seu risco cardíaco aumentará, comendo gordura saturada, carbs ou ambos.

Mas, se você está levando um estilo de vida saudável - você não está acima do peso, não fuma, faz exercícios regularmente - então a composição de sua dieta pode não ser tão importante. E, baseado nos estudos de Krauss e Volek, uma dieta para perda de peso ou para manutenção de peso nas quais carboidratos são substituídos por gordura - mesmo que saturada - reduzirá os marcadores de risco cardíaco mais do que se você seguisse uma dieta low-fat, high-carb.

“A mensagem não é que você deva se atolar em manteiga, bacon e queijo” diz Volek. “A mensagem é que não há razões científicas pelas quais os alimentos naturais contendo gordura saturada não possam ou não devam fazer parte de uma dieta saudável.

176 comentários:

  1. Dr, amei seu blog e sua capacidade de sanar as dúvidas com tanta amabilidade.
    Bom, eu fiz a dieta da proteína em 2006 através de uma nutricionista, e ela me passava a informação de que, quando escorregamos na dieta da proteína, o corpo só volta ao processo de emagrecimento depois de 14 dias.
    Outra dúvida é que já "ouvi falar", que depois que fazemos essa dieta por mais de uma vez, o organismo não assimila mais e não se emegrece.
    Eu estou fazendo novamente a dieta, comecei no dia 16/11 e até hoje eliminei 5 kg, estou muito feliz,...rsrrs
    Ah! o caldo de galinha que o senhor diz para tomar para constipação é o knor,maggi, etc.?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você faz efeito sanfona com quaisquer tipos de dieta por muitas vezes, fica um pouco mais difícil perder peso, mas sempre funciona melhor do que não fazer nada. Não leva 14 dias depois de uma escorregada, desde que a escorregada seja de um dia, e não de uma semana.
      Se vc for boa de cozinha, faça vc mesmo o caldo (no site http://cozinhandoematkins.blogspot.com.br/ deve ter a receita). A vantagem é não consumir estes caldos com glutamato monossódico. Mas, se não, use estes mesmo.

      Excluir
  2. Apesar de nós, leitores que lemos o seu blog inteiro e buscamos por outras fontes informações sobre vida saudável, nos sentirmos confortados e bem orientados pelas suas postagens, é muito gratificante ver que algumas mídias cumprem seu verdadeiro papel abrindo um pouco mão de interesses maiores.
    Sou assinante da Women's Health e adoro o estildo dela por fugir um pouco de outras que vivem estampando "perca 5kf em 2 dias" " dieta do pepino" ...
    Ela traz sempre informações a mais sobr alimentos. E das revistas desse meio acho q ela é a menos sensacionalista rs

    Uma pergunta: posso fazer HIIT ja na fase de indução? Ainda n to sentindo a fadiga. Vou pro terceio dia hoje, mas quero acelerar a perda de peso e evitar flacidez. Tenho esteira em casa e ja pratiquei hiit antes ( 20 min - ccorro 30s ando 1min)

    Obgda pela paciência !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode sim - eu acho o HIIT muito importante. Só esteja preparada para pegar um pouco mais leve, sabendo que a performance pode levar 4 semanas para atingir o que era com carbs. Se vc ver algo realmente bom na revista, me avise!

      Excluir
    2. Pode deixar que avisarei. Obg!!

      Excluir
  3. Dr é a Beatriz de novo, desculpa.
    É q olhando os rotulos vi que as duas linguiças q comi tem 1g por unidade. E o queijo cheddar tbm 1g.
    Sendo que não comi salada nesses dois dias de indução. Fora isso, fiz td ertinho. Ovo, manteiga, queijo coalho e essa linguiça e cheddar.
    Sera q isso atrapalhou meu corpo a entrar em cetose??? ou teria q ter sido 0 mesmo ;((
    ja fiz 48h de
    Proteina e gordura.
    Obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desencana, Beatriz! 3g de carbs + salada dá bem menos de 20g. E releia http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/11/expectativas-versus-realidade.html

      Excluir
    2. Obg! Mas e quanto ao concurso? Tenho prova em dezembro e tenho medo do racíocionio estar comprometido nessa fase de indução. Nao queria ficar sem raciocinio nem queria quebrar a dieta.
      Oq sugere?

      Excluir
    3. Na dúvida, já que talvez vc não esteja completamente cetoadaptada até lá, coma um pouco mais de carbs na forma de frutas e batata doce. Vc tem o resto da vida para fazer dieta cetogênica (e pode descobrir que nem precisa, e que está perdendo peso comendo frutas - não seria ótimo?)

      Excluir
  4. Gostei muito da matéria, pois explica bem os problemas na metodologia utilizada para dizer que gordura faz mal.

    Obrigado por traduzir.

    ResponderExcluir
  5. Oi Doutor!
    Sou leitora do seu blog há muito tempo e sempre encontro esclarecimento para todo tipo de assunto, isso sem falar no conhecimento que estou adquirindo sobre a dieta Paleo.

    Eu sou adepta de Atkins, mas da Atkins séria e não a que vem nas Boa Formas da vida. Comecei a fazê-la na época em que morei nos EUA há anos atrás e sempre para enxugar quilos rapidamente, alias sempre com muito sucesso. Hoje em dia procuro fazer dela um estilo de vida e com isso consegui reverter uma diabetes tipo 2 relativamente fácil, porém todas as vezes que leio sobre a Dieta Paleo fico com a impressão de que essa dieta seria uma evolução da Atkins, por isso queria saber sua opinião sobre a soja.

    O que o senhor acha da soja, da Proteína Isolada de Soja, da Fibra de soja, enfim tudo que nós atkinianos usamos em diversas receitas, que alias não deixam nada a dever as que utilizam trigo?
    É saudável? A longo prazo teria algum problema além de travar a perda de peso em algumas pessoas?

    Enfim, eu gostaria muito de saber o que o senhor pensa sobre isso.

    Muito Obrigada pelos ótimos artigos e por esse blog que a meu ver é de utilidade pública!

    abrs
    andrea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andrea:

      Eu acho que se o Dr. Atkins fosse vivo, ele estaria pendendo para o movimento páleo. Temos que entender o Dr. Atkins como o produto do seu tempo e, neste contexto, ele estava MUITO à frente do seu tempo!!
      Fujo da soja. Claro que ela é MUITO melhor que farinha de trigo, mas algo menos ruim não é o mesmo que algo bom.

      Dá uma olhada nisso: http://www.marksdailyapple.com/soy-scrutiny/#axzz2DHLuQR3z

      Excluir
  6. Pois é, eu tinha receio que o sr respondesse algo assim. A soja gera muita controvérsia, já li artigos classificando como o resto de tudo, próprio apenas para o gado e com restrições e tb já li maravilhas.

    Eu queria saber então qual farinha adotar, já que não pretendo voltar atrás, nas eventuais receitas que fizer.

    Farinha de coco? de amêndoas? de amendoim? Ou outra talvez?

    Qual a mais saudável?

    Muito Obrigada por responder tão rápido!
    andrea
    ps: estou indo lê esse artigo que o sr sugeriu agora msmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Farinha de coco e de amêndoas são as melhores, com certeza.

      Excluir
    2. E já podemos utilizar estas farinhas citadas na fase de indução ou só na fase 2?

      Excluir
    3. Sim, desde que você calcule os carbs. Lembrando de subtrair as fibras (5 gramas de carbs - 2g de fibras - 3g de net carbs, por exemplo).

      Excluir
    4. E a farinha de linhaça não é boa???
      Pois ela não contrm gluten e é quase zero carbo
      Dr, que tal um
      Post com as dicas de livros pra quem quiser saber mais sobre cada coisa ?? Mesmo q sejam em ingles, mas acho interessante ser um post só sobre isso. Nos comentarios ficamos meio perdidos.
      Obg!

      Excluir
    5. Linhaça é boa, sim.
      Vou fazer um post só sobre livros, aguarde!

      Excluir
  7. Pegando "bigú" aqui.
    Oq vcs acham do livro de 2020 " a new atkins for a new you" ( um novo atkins para um novo você) , onde 3 médicos sao os autores do livro (acredito q fazem parte do centro Atkins) , que sugerem uma dieta mais flexível permitindo começar de qual fase quiser, indicando comer a cada 3h, falando das gorduras boas, incentivando a prática de exercício físico??
    Eu penso que tem um pouquinho de Marketing, ja q as dietas low carb voltaram forte e tendo omo sucesso a dieta Dukan w segue a mesma linha. Além de q no guia desse noo atkins eles dao exemplos de cardapio contendo os shakes e barras proteicas atkins. Será que nao é apenas a marca Atkins tentando ganhar fatia de mercado? Pois acredito que da para manter a mesma linha do livro de 2002z
    Oq acham???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bom, e os autores são os maiores especialistas em Low Carb da atualidade (gente que realmente conduz pesquisa clínica em universidades de renome). No livro inteiro eles salientam mais a comida de verdade - bem verdade que eu não li a parte de receitas... Não lembrava desta parte de comer a cada 3 horas - o certo é comer quando está com fome. Mas eles dão muito mais ênfase nos vegetais, e isso é bom. Lembro que eles defendem proteína de soja, mas apenas no pedaço do livro que fala sobre Atkins para vegetarianos. Eu achei o livro uma evolução em relação ao livro do Atkins, mas vc verá que em vários locais do blog tenho sugerido o livro do Atkins pois está traduzido para o português e ainda é uma excelente fonte. Quer um livro sem nenhum apelo de Marketing? The Smarter Science of Slim, de Jonatan Bailor.

      Excluir
    2. Excelente! Obrigada Dr! Irei seguir a dica de leitura! Depois quero ler os outros
      Citados da linha do TNT q vc citou

      Excluir
  8. Mais uma postagem espetacular! parabéns

    ResponderExcluir
  9. Acredito que seja saudável, mesmo, mas o duro é querer emagrecer e comer 60% das calorias em gorduras quando você só come 800 cal ao todo por dia...não sobra muita coisa pra comer o dia todo!! Tentei Atkins por 2 meses e emagreci 1 kg!!! Desisti e fui contar calorias!!

    ResponderExcluir
  10. André, eu não sei o que vc tentou, mas não é nada parecido com o que eu proponho aqui. Quem poderia viver comendo 800 calorias? E se não é algo com o que se possa viver para o resto da vida, que sentido há em fazer isso, se no final vc voltará a comer como antes?

    Assista http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/video-legendado-j-bailor-emagrecer-e.html
    Sent from Galaxy S3
    Em 10/03/2013 19:31, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  11. André se vc quiser fazer Atkins de verdade com gente que esta nessa
    dieta há quase 10 anos, com excelentes resultados, me escreve que eu te oriento. Duvido que vc não só emagreça como ainda conseguirá manter o peso sem passar fome. Porque uma coisa é certa se vc se mantiver contando calorias vai viver no efeito sanfona pq um dia voltará " a normalidade" digamos assim. Com Atkins bem feita, vc fará da dieta um estilo de vida e verá que é possível comer bem, sem passar fome e mantendo o peso. Acredite!

    abrs

    Andrea

    Ps: Qdo puder visite o meu blog de receitas Atkins, acho que vc vai se surpreender com a variedade! http://atikiniana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Andrea, obrigada pela oferta! Tentei entrar no seu site, mas dá como não existente... ?
    [],
    André

    ResponderExcluir
  13. Dr Souto, Tentei o Atkins do livro a new atkins for a new you. Li o livro e fiz exatamente o que dizia lá (exceto q fiquei na indução pelo tempo todo q tentei). No último mês, eu estava tendo que fazer 2 dias de fasting pra manter o peso da semana! Em todo caso, não se preocupe, estou restringindo bastante as calorias pra emagrecer, porque preciso!! Mas continuo restringindo carbos (embora agora eu coma uns 60g por dia, muito mais do que comia enqto tentava Atkins) e, como já tinha acostumado, não como mais grãos nem açúcar. Quando chegar a um peso razoavel, poderei inserir as gorduras e continuar comendo o que como hoje (em volume). Vai dar certo, tenho fé!!!

    ResponderExcluir
  14. Ops, comi letras!

    Anota aí e se quiser tentar é só escrever.

    De todo modo, boa sorte!

    http://atkiniana.blogspot.com.br/



    abrs
    andrea

    ResponderExcluir
  15. Site show de bola, Andrea!! Já tá nos favoritos!

    ResponderExcluir
  16. Que bom que vc gostou! Agora aproveita e faz umas receitinhas. Por lá vc encontra receitas para todas as fases.
    QQ dúvida, grita!


    abrs
    andrea

    ResponderExcluir
  17. Gostaria de dar o meu testemunho por aqui, para servir de estímulo a quem ainda titubeia quanto a mudar seus pontos de vista com respeito à sua alimentação. Já restrinjo carboidratos há algum tempo, tendo tido bons resultados com a dieta "slow carb" de Tim Ferriss. Também havia lido "Why we get fat" do Taubes e já estava ciente de que trigo e açúcar são os vilões. Mas os velhos maus hábitos estavam voltando, um fim de semana de esbórnia acaba vazando pra segunda e terça feira e na quinta à noite você já está comendo bobagem. Na volta das últimas férias, dia 18 de janeiro, após ler praticamente todo esse blog e me armar com as duas últimas edições de Atkins e mais o "Art and science of low carbohydrate living", entrei de cabeça neste "jeito de comer". O primeiro mês foi um pouco difícil, deu um pouco de fraqueira que só um sal extra ajudava a atenuar. No final de fevereiro voltei a me exercitar mais regularmente, mais ou menos 4 vezes por semana: boxe tailandês e kettlebells. Sem exagero, me sinto melhor aos 38 do que aos 28. Embora ainda tenha fôlego ruim (e afinal é para isso que me exercito), a sensação ao final das sessões é sempre a de ter ainda "gasolina no tanque". As dores nos pés, pulso, dedos e outras articulações sumiram. Um bom pedaço da ansiedade também. Você para simplesmente de se encanar com as picuinhas. Embora não tenha tido grandes alterações na balança, o resultado no espelho e nas roupas é claro. E lógico, as pessoas começam a perceber que você está fazendo algo que dá certo e querem saber a "receita do sucesso". Infelizmente o povo ainda se assusta. É difícil mudar o paradigma vigente. Indico o blog para todo mundo e às vezes até preciso me controlar um pouco no discurso low carb pra não parecer fanático. Obrigado pelo excelente trabalho.

    ResponderExcluir
  18. Como sempre digo: ganhei meu dia! Obrigado, Rodrigo.

    Sent from Galaxy S3
    Em 11/03/2013 00:36, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Belo depoimento!!!

    ResponderExcluir
  20. André, eu comecei lowcarb com Atkins e nunca contei calorias! Contar calorias não é Atkins!! Esquece das tais famigeradas calorias, isso é uma escravidão terrível! Eu tentei dietas de baixa caloria por vários anos e NUNCA funcionam. Para de restringir calorias. Faça um teste, experimente comer lowcarb / páleo por um mês SEM CONTAR CALORIAS.

    ResponderExcluir
  21. Thanks for the auspicious writeup. It actually was
    once a enjoyment account it. Look advanced to far delivered agreeable from you!
    However, how could we keep up a correspondence?


    Also visit my blog: enjoy

    ResponderExcluir
  22. Mauro Palhares Junqueira Leite14 de agosto de 2013 22:26

    Prezado Dr. Souto,

    Perdoe-me por incomodá-lo, mas li um estudo publicado na revista Scientific American Brasil, que diz que o consumo de gordura saturada causa perda de neurônios. Confesso que fiquei preocupado, pois hoje, minha alimentação é basicamente gordura saturada e proteína, e alguns vegetais e pouquíssimas frutas.

    Se puder me dizer algo, agradeço. A matéria está neste link:http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/caminho_para_a_obesidade.html

    ResponderExcluir
  23. É um estudo feito em roedores. Roedores não evoluíram comendo gordura, como nós. Evoluíram comendo GRÃOS. Nós não evoluímos comendo grãos. Evoluímos comendo GORDURA. E é por esse motivo que dietas hiperlipídicas deixam os camundongos obesos, e deixam humanos magros. Em humanos, que é o que interessa, a síndrome metabólica e hiperglicemia é que são associadas com demência e Alzheimer. E há AMPLA citação destes estudos em HUMANOS neste blog. Se você der salada para as pessoas, lhes fará bem. Se der para um leão, não. Se der carne para um coelho, lhe fará mal. Se der para um leão, lhe fará bem. Camundongos não são exatamente o topo da cadeia alimentar, não comem vacas normalmente. Gordura saturada não faz parte de sua dieta. Há limites na comparação entre espécies. Todos os estudos em que humanos comem mais gordura saturada e menos carboidratos mostram redução de peso e redução da inflamação.

    2013/8/14, Disqus :

    ResponderExcluir
  24. Antigamente se comia mais gordura saturada, porém as pessoas não eram sedentárias como hoje, trabalhavam na roça e etc. Hoje as pessoas trabalham a maior parte do tempo sentadas. Tanto o excesso de carboidrato como de gordura saturada não é bom. O importante é encontrar um equilibrio. As pessoas vão ler estes posts e começar a se entupir de carne vermelha, queijos gordurosos,rs.

    ResponderExcluir
  25. Discordo, Tatiana. E, como sempre, discordo com dados científicos. Nenhum estudo jamais demostrou que atividade física tenha impacto sobre o emagrecimento. Não importa dizer que autoridades em saúde ou médicos famosos ou mesmo diretrizes governamentais afirmam isso. Eu vou repetir. Nenhum ESTUDO mostrou que é possível perder peso com exercício. E não me entenda mal. Exercício é fundamental para a SAÚDE. Mas não para perder peso. Os estudos que mostram perda de peso, mostram com exercício E dieta. Quando se estuda isoladamente, a dieta é o fundamental. Da mesma forma que não se perde peso com exercício, também não se ganha peso por FALTA de exercício. No passado, eu também repetia essa história de que nós nos movimentamos menos que nossos antepassados. Mas isso foi ANTES de estudar o que os dados REALMENTE mostram. Veja por exemplo aqui: http://fatopia.org/2012/07/27/mito-a-obesidade-e-resultado-da-falta-de-atividade/
    Outra coisa - leia novamente o artigo acima e outros sobre gordura - nenhum estudo mostra que gordura faça mal, em nenhuma circunstância, em sedentários ou em atletas. Pode procurar. O que você vai achar são PESSOAS dizendo isso. Os ESTUDOS simplesmente não corroboram.

    Leia também: http://www.dietdoctor.com/does-exercise-promote-weight-loss http://www.huffingtonpost.com/dr-jonny-bowden/exercise-benefits_b_1777630.html

    Em 13 de dezembro de 2013 12:55, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  26. Sobre gordura, leia também: Sobre gordura, aqui ,aqui , aqui , aqui , aqui , aqui , aqui , aqui , aqui ,aqui ,aqui , aqui ,aqui , aqui e aqui .


    Em 13 de dezembro de 2013 12:55, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  27. Na verdade, nunca as pessoas se engajaram TANTO em atividade física como da segunda metade do século 20 para cá, e nunca foram tão doentes e tão obesas. Isso não é porque o exercício faça mal (faz BEM), mas porque acreditaram que a gordura natural dos alimentos fazia mal, e passar a comer mais carboidratos. Veja aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/10/consequencias-nao-antecipadas-e.html

    Em 13 de dezembro de 2013 13:44, Jose Carlos Souto escreveu:

    ResponderExcluir
  28. Se não der tempo para ler tudo, apenas assista esse vídeo de 15 minutos: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/video-legendado-j-bailor-emagrecer-e.html

    Em 13 de dezembro de 2013 13:49, Jose Carlos Souto escreveu:

    ResponderExcluir
  29. Dr Souto eu ate ja vi uma matéria dessa falando q a gordura saturada q danificava o cerebro era a presente em.bolos doces e industrializados , vou ver se acho aki

    ResponderExcluir
  30. A gordura saturada não danifica nada. É o nutriente mais seguro que existe.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/02/2014 20:32, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  31. Doutor, teria problema eu seguir a dieta frugivora (alto carbo e gordura moderada) durante a semana e no final de semana aplicar a paleo low carb-high fat? A nível fisiológico teria algum impacto que prejudique minha saúde a longo ou médio prazo? Penso em adotar a abordagem aqui apresentada, mas como é algo inédito pra mim e venho de uma paradigma mais ou menos oposto (Higienismo), tenho que me dedicar para estudar e eliminar o preconceitos, o que só poderá ocorrer nas férias de verão.
    Grata :)

    ResponderExcluir
  32. Olá Tarsila, já leu?http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/11/vegetarianismo.html

    ResponderExcluir
  33. Oi, Patrícia! Não sou vegana! Minha alimentação se baseia em muitas frutas, vegetais, carne e ovos - tento seguir uma linha mais ''in natura'' possível. Como disse, estou dentro do paradigma Higienista (que não incluiu nada de origem animal, mas muitas frutas e vegetais), por ser meu fissurada em desintoxicar meu corpo e vitalizar minha células,rs

    ResponderExcluir
  34. Não sei, mas não vejo com bons olhos. Um organismo bombardeado com açúcar e insulina por 5 dias recebe gordura saturada por dois, sem estar adaptado (precisa de umas duas semanas para induzir as enzimas que metabolizam bem a gordura). Digamos assim: deve ser melhor que a dieta ocidental padrão e a pirâmide alimentar, mas qualquer coisa é melhor do que essa dupla...

    Sent from mobile phone
    Em 11/07/2014 17:54, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  35. Helio Flores Filho11 de julho de 2014 20:28

    "(...) dois fatores influenciam a quantidade de gordura que circula por nossas veias. O primeiro, é claro, é a quantidade de gordura que você come." Não entendi. A gordura que comemos vai pro sangue como gordura?

    ResponderExcluir
  36. Andrei Rocha de Almeida11 de julho de 2014 20:41

    Lembre que a gordura que circula em nosso sangue é o triglicérides. Que são três moléculas de ácidos graxos (gordura consumida) e uma de glicerol. Mas numa dieta de baixo carboidrato, este triglicérides e outras gorduras serão utilizadas como fonte de energia, então serão consumidas, diminuindo o triglicérides sanguíneo. Numa dieta high carb, em determinadas situações, haverá transformação de carboidratos em gordura no fígado, aumentando a taxa de triglicerídeos no sangue e aumentando os depósitos de gordura no tecido adiposo.

    ResponderExcluir
  37. "Minha alimentação se baseia em muitas frutas, vegetais, carne e ovos"
    Vc acaba de definir a dieta paleo.

    ResponderExcluir
  38. Gustavo Borgonovi11 de julho de 2014 23:14

    O proselitismo lowcarb/paleo é irresitível, hehe. Já virei o chato "palestrante da dieta maluca" no trabalho, mas é a mesma coisa: as pessoas ficam com medo da tal "dieta maluca", mas são incapazes de deixar de reconhecer que DÁ RESULTADO. :) Tô quase convencendo um diabético tipo 2 (que não tem nem 3 anos de doença) a adotar a dieta para se curar, só está resistindo por medinho da gordura, mas ainda consigo... hehehe

    ResponderExcluir
  39. Gustavo Borgonovi11 de julho de 2014 23:37

    Médico hoje olhou pro meu colesterol alto e disse "Hummm... mas o HDL tá
    bom... o resto deve ser genético, ou muitos carboidratos...". Milagre,
    não me deu um esporro pq passou de 200 (e passou BEEEM, hehe - 298). Elogiou
    meus marcadores de inflamação (TSH, Proteína C Reativa)... pena
    que condenou o meu "alto consumo de proteína" e me mandou comer carne
    "no máximo duas vezes por semana", pois ia "sobrecarregar meus rins", e
    pra comer "gorduras vegetais, margarina"... é, foi quase... hehe. Mas só
    o fato de não me mandar tomar uma estatina ou dizer que vou ter um
    ataque cardíaco a qualquer momento, tá valendo!:D

    ResponderExcluir
  40. doutor solto esse video que vc mandou ela ver eu fui ver e o cara so manda comer folha e proteina ele nen fala en gordura,voltz não entedin a dele

    ResponderExcluir
  41. :-)

    Sent from mobile phone
    Em 11/07/2014 23:37, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  42. O importante são os princípios gerais

    Sent from mobile phone
    Em 12/07/2014 00:43, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  43. Andrei Rocha de Almeida12 de julho de 2014 08:26

    Ninguém tem medo daquele brigadeirão de sobremesa ;(

    ResponderExcluir
  44. Helio Flores Filho12 de julho de 2014 08:49

    É que um entendimento rápido da frase que destaquei é: quanto mais gordura você come, mais gordura nas veias.

    ResponderExcluir
  45. Lendo a Veja dessa semana, ao abordarem
    a “As dietas da vez”, na seção "Guia Veja" olha o que dizem os “especialistas”:

    “PALEOLÍTICA OU NEANDERTAL

    Em que consiste: alimentação
    pretensamente inspirada no período do homem das cavernas, antes do
    advento da agricultura. Os seguidores retiram do cardápio quaisquer
    vegetais que cresçam dentro de vagens (feijão, soja, por exemplo),
    cereais, açúcar e carboidratos oriundos de produtos processados.

    O que dizem os especialistas: “Se
    essa alimentação funcionou no Período Paleolítico, foi só porque
    era a única comida disponível”, dis Fernanda Pisciolaro,
    nutricionista da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e
    Síndrome Metabólica. Durval Ribas Filho afirma que não faz sentido
    cortar totalmente os cereais, massas, grãos e pães: “Nós nos
    adaptamos muito bem a essa dieta nos últimos milhares de anos”.”

    ResponderExcluir
  46. Sim, por alguns minutos sim

    Sent from mobile phone
    Em 12/07/2014 08:49, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  47. Tal qual na temperatura - em que existe uma assimetria fundamental: a temperatura pode aumentar infinitamente, mas há um limite inferior (o zero absoluto) - no quesito nutricional dá-se o contrário: a sabedoria é limitada, mas a ignorância é infinita.

    Sent from mobile phone
    Em 12/07/2014 10:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  48. De boa. Até em revista de fofoca se condena gordura vegetal. É inadmissível um medico recomenda-la. Ou ele estava se referindo a abacate, coco, oliva, etc?

    ResponderExcluir
  49. Helio Flores Filho12 de julho de 2014 15:09

    as coisas começam a ficar mais claras, mas ainda tento entender o processo. Quer dizer, já li bastante coisa aqui no blog, mas isso me passou. Nao seriam mais do que alguns minutos a depender da quantidade consumida? Ou é preciso ingerir MUITA gordura pra ser fonte de energia, não importa se utilizada pra repouso, atividades diárias ou físicas?

    ResponderExcluir
  50. Helio Flores Filho12 de julho de 2014 16:27

    Doutor Souto, toda a base teórica envolvendo a insulina, glicose, etc. acho que entendi bem. Já li muita coisa do blog. É o que acontece com a gordura que tentei entender. Nem preciso, basta ver os resultados no meu corpo nesses últimos dois meses (farei exames de laboratório em breve), mas serve pra ter o que dizer às pessoas e refutar o senso comum que acredita que, se ha gordura no sangue QUE VEIO do consumo de gordura, essa gordura "logicamente" vai entupir tudo. Muita gente até parece entender que, sim, açúcar consumido vira gordura no corpo. Mas que também o mesmo acontece com a gordura ingerida, por uma associação falsa mas que PARECE lógica (esquece-se da insulina).

    É que essa parte do texto fala em "gordura na veia". E interpretar isso como artéria entupida é "daqui prali". A obviedade dos outros exemplos que deu encerra o caso.

    ResponderExcluir
  51. eu ainda acho somente a questão da proteina quer dizen pra comer no maximo 2 gramas por kilo,eu axo isso meio falso porque o homen paleo quando ia caçar,o animal ele não ficava contando as gramas não,comia todo o animal e se possivel roia ate o osso,igual ao leão come tudu deixa nada

    ResponderExcluir
  52. E tem mais: lembrando da "ciência da fada do dente". Antes de tentar explicar de que forma a gordura entope ou não as artérias, é bom ANTES ver se isso ocorre não. Na medida em que os estudos prospectivos e randomizados não mostram nenhuma relação entre consumo de gordura saturada e doença cardiovascular, a questão toda passa a ser análoga a discutir se colocar o dente enrolado em papel de presente em baixo do travesseiro dará mais dinheiro do que for enrolado em papel higiênico. Convém primeiro ver SE a fada do dente EXISTE. Se ela não existe, as explicações passam a ser desnecessária e até mesmo ridículas.

    Sent from mobile phone
    Em 12/07/2014 16:28, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  53. Isso é só uma orientação geral. Os nossos ancestrais não dispunham de whey sabor chocolate. Em comida de verdade, as pessoas comem proteína de forma adequada. Mas um whey doce e aromatizado lhe permite extrapolar.

    Sent from mobile phone
    Em 12/07/2014 16:34, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  54. Muito boa!!
    Veja só critica...
    Passei a reparar melhor e passo longe dessa revistinha medíocre...

    ResponderExcluir
  55. Jose Marcelo Vieira12 de julho de 2014 22:25

    Prof. Souto, enquanto voce ganha o dia, eu e outros que aqui estão, ganhamos uma vida nova por seu mérito. Devo MUITO a voce e ao Rodrigo, e aproveito o gancho pra lhe agradecer. Gostaria muito de estar em Natal pra lhe dizer isso pessoalmente, mas vou estar longe e não poderei ir. Um sonoro OBRIGADO!!!!!!!

    ResponderExcluir
  56. :-)


    Em 12 de julho de 2014 22:25, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  57. Há somente 5 dias fazendo a dieta LCHF, percebi falta de apetite. Almocei bem, muitas folhas, carnes, vegetais, e tenho tomado mais água que de costume. Estou feliz sem refri, bobagens de padaria, salgados, e não tenho sofrido com a falta desses "alimentos". Quando passo em frente a pastelaria sinto mau cheiro, logo eu que sou fã de pastel. Também noto que outras pessoas não aceitam sua mudança, começam a criticar sem nunca ter ao menos lido a respeito da dieta. A esses indicarei o blog e os benefícios mencionados nos relatos dos leitores. Segunda-feira vou me pesar, possivelmente farei algumas fotos, e em breve farei check-up. Agora não tem volta, só paro quando chegar no peso almejado e o melhor: com muito mais saúde. Sucesso a todos!

    ResponderExcluir
  58. Tive sorte, não sinto fraqueza ou tonturas. Nem sofro com a ausência de trigo e açúcar. Logo espero compartilhar testemunho de perda de peso e melhoria de qualidade de vida aqui também. Sucesso

    ResponderExcluir
  59. se a VEJA critica, é porque a dieta realmente é boa e funciona!

    ResponderExcluir
  60. Olá Tarsila, eu também era higienista/crudivorista com altíssima ingestão de frutas e também fiquei com receio de mudar. Mas hoje estou muito satisfeito em ter adotado a dieta low carb. E não é tão dificil assim. No começo você vai sentir falta das frutas, mas é só até o corpo abandonar a dependência por carboidratos. E você pode continuar fazendo as boas práticas do higienismo, como o jejum e o consumo de alimentos orgânicos, por exemplo, dentro da dieta páleo low-carb. Eu percebi uma mudança incrível na disposição, melhora no sono e os jejuns ficaram muito mais fáceis de fazer.

    ResponderExcluir
  61. Aline Keila Castro13 de julho de 2014 10:39

    Dr. Souto , me dê uma luz , por favor !! Estou há quase três meses na LCHF, e ontem e hoje apresentei 2 episódios de esteatorreia ( como se tivesse tomado Xenical ) , o que há de errado ? Não encontrei nada a respeito ... Estou preocupada pq não mudei em nada meu cardápio ... Forte abraço !

    ResponderExcluir
  62. Tente apenas reduzir a gordura na dieta - vai ver a quantidade está ultrapassando a capacidade intestino de dar conta. Todos temos nosso limite. O meu às vezes ocorre após churrascarias - mas vale a pena :-)
    Sent from mobile phone
    Em 13/07/2014 10:39, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  63. Boa ! Que felicidade ! Cara como é bom ler isto ! estarás vendendo saúde . kkkkkkkkkkkkk eu preocupado com o colesterol e minha insulina 2,1 kkkkkkkkkkkkkkkkkk , um conselho não se pese , veja a sroupas , estão caindo , estão mais largas , deixa pra levar o suto depois . e faça exatamente isto , só pare quando chegar ao peso almejado

    ResponderExcluir
  64. Dr souto é uma luz . eu fiquei assustado em ver emu colesterol , mas fiquei feliz em ver outras coisas Edu , já que vc me chama de LC , kkkkkkkkk eu vi um benefício que cara , gente inacreditável . ele sabe em particular a eficácia de um corpo saudável ! Limpo , lembra do que te falei , depois de alguns dias a fome ia passar . Cuidado quando vc reintroduzir alguns carbos e se por ventura der aquela compulsão , não use isso como desculpa pra enfar o pé na jaca volte a paleo , nem eu , nem vc , nem dr Souto que já confessou aqui que demorou anos pra se livrar , se não me engano de um determinado alimento . Ninguém é perfeito cara . um dia após o outro . PARABÉNS !!!! faça seu exame , mas desencana com peso agora , eu falo isso pra vc não entrar na paranóia na semana em que vc não perder nada e ficar P da vida . enfim ... to vendo que dr souto ganhou um super adepto , mas edu depois de chegar lá , vc precisa manter esse corpo nutrido , saudável , cheio de energia . isso é pra sempre ! Força

    ResponderExcluir
  65. Aline Keila Castro13 de julho de 2014 21:01

    Ufa , que alivio ... achei que era algum problema ... e olha que nem consumo tanta gordura assim (bom, eu acho rsrs) ! Com todo respeito , TE AMO !!! Cito muito seu blog no meu instagram como fonte de informação SEGURA ! E ler os comentarios depois dos posts é o que há !!!!

    ResponderExcluir
  66. Perfeito, Dr. Parabens por mais esta traducao!!!

    ResponderExcluir
  67. Dr, e nao devemos temer os fitoestrogenos da linhaca?

    ResponderExcluir
  68. Soja eh um veneno!!! Tal qual outras coisas que nascem em vagens! Mas a soja certamente eh o pior veneno de todos que nascem em vagens! http://thepaleodiet.com/beans-and-legumes-are-they-paleo/

    ResponderExcluir
  69. desintoxicar o corpo comendo carne, isto funciona?

    ResponderExcluir
  70. Sim, é verdade... seria tão bom se os grãos não quisessem tanto o nosso mal...

    Sent from mobile phone
    Em 13/07/2014 23:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  71. A única forma de "desintoxicar" o corpo é parar de consumir coisas tóxicas. Vc desintoxica o corpo do álcool parando de beber álcool. Não entendi a referência à carne. Seria o mesmo que dizer " desintoxicar o corpo respirando, isto funciona?"

    Sent from mobile phone
    Em 14/07/2014 00:09, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  72. Helio Flores Filho14 de julho de 2014 08:50

    O problema é que "entope artéria" é a representação social mais forte que temos da gordura. Estou consumindo bastante (e sem carbs), minha esposa tenta me acompanhar, mas ontem tive que ouvir sermão de minha mãe, que eu tenho que ir a um cardiologista fazer exames (mesmo não sentindo problema algum!, afinal "como voce sabe se nao tem nada se nao fez exames?") e que isso de pesquisa obviamente não prova nada. O saber médico é um dos mais enraizados em nossa cultura (só perde pro cristianismo?) e pra maioria das pessoas dá até pra inverter a lógica: contra este saber, não há fatos.

    Seu trabalho aqui é excepcional e sei que junto com o de muitos outros tem feito as coisas mudarem. Papel da mídia será essencial pra isso. Mas pra quem já adotou este estilo de vida mais saudável, tem que tolerar a convivência diária com questionamentos de todo tipo, por isso que eu fico atrás de detalhes nas explicações (mesmo que desnecessárias e ridículas). Por exemplo: estou com uma inexplicável diarreia há 24hs e obviamente que já ouvi que o motivo é meu novo hábito alimentar. Se continuar assim hoje, nem posso dizer no trabalho e terei que ir discretamente ao banheiro, porque certamente vão falar que é "esse tanto de gordura" (ainda que em 2 meses na dieta nunca tive esse problema).

    ResponderExcluir
  73. Ae mano... já estou indo pra 2 meses de LCHF e daqui a mais alguns dias vc vai começar a chegar nos horários "padrões" de comer e não ter fome... isso q achei o mais interessante.
    Estou amando escutar meu corpo, e alimentá-lo na hora que sinto fome.
    Qto a reação dos outros, todos tem preguiça demais para aprender algo novo !
    Me pesei apenas para acompanhar o progresso, pq durante umas 4 semanas meu termômetro eram os buracos no cinto !!!
    Não preciso nem te desejar sorte... pq esta dieta tem nada disso não é mesmo ?
    #aproveite

    ResponderExcluir
  74. Qualquer mudança alimentar muda o hábito intestinal provisoriamente. No seu caso deve ser mesmo a gordura. Reduza um pouco.

    Sent from mobile phone
    Em 14/07/2014 08:50, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  75. Desculpe-me. Eis a fonte: http://www.corridanoar.com.br/index.php/colunas/pipo-carun/item/1122-como-entrei-para-a-seita-dos-low-carb.html

    ResponderExcluir
  76. Dr Souto, tenho uma dúvida, se possível gostaria de uma "luz".
    Eu estava bebendo mto, parei com cerveja e nestes dias de copa acabei rateando e bebi bastante vinho. Fiz a dieta por 20 dias aproximadamente, bem ao estilo low carb, quase zerado.
    Mas nos últimos 5 dias comecei a ficar com medo, minha fome simplesmente sumiu! Cheguei a ficar 3 dias sem comer nada e sem sentir fome, decidi introduzir umas 150gr de carbo, mas ainda estou sem fome, nenhuma mesmo.

    Já teve algum relato neste sentido? No restante, sigo o protocolo com AR de banana verde, um dente de alho cru.

    ResponderExcluir
  77. Se você está se sentindo bem e sem fome, não vejo problema. Pode ter certeza que uma hora dessas a fome volta. É diferente de uma pessoa que está sem fome porque está fazendo quimioterapia: ela está sem fome mas está se sentindo um lixo.

    Sent from mobile phone
    Em 14/07/2014 11:08, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  78. Bem realmente não estava... me sentia fraco, desanimado e com medo de não estar ingerindo todos os minerais necessários, sem contar que quando comecei, já comecei com apenas uma refeição por dia, só sentia fome no dia seguinte, na janta. Estou cogitando manipular um multivitamínico sem ferro e vit.a, pois estou usando batata doce como fonte de carbo.

    ResponderExcluir
  79. Dr, quem toma varfarina pode fazer low carb? Porque nao pode se alimentar de vitamina k, que tem em muitas verduras nem gema de ovo, ne?

    ResponderExcluir
  80. Eu acho que todo mundo deve comer salada, e ajustar a warfarina de acordo, em low carb não.

    Sent from mobile phone
    Em 14/07/2014 13:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  81. EVITAR QUEIJO?

    Nas dietas paleo, nossa alimentação não inclui açúcar, grãos e alimentos processados. A alimentação será baseada em vegetais, exceto grãos (principalmente excluindo trigo, milho e outros como o arroz) e leguminosas. Amendoins não são permitidos, batata contém alto índice glicêmico.

    As massas, biscoitos, bolos e doces, assim como todos os derivados dos grãos também não são alimentos permitidos na Dieta Paleolítica.

    Depois das verduras, nós adicionamos também carnes, peixes, frutos do mar, aves e ovos. Os peixes e frutos do mar estão entre os alimentos mais nutritivos que podemos comer.

    Repare que os livros do Loren Cordain são contra o bacon por dois grandes motivos: muito sal e muita gordura. Loren Cordain recomenda carnes magras e pra evitarmos os embutidos (salsichas, linguiças) pois contém muita gordura, muito omega 6 e pouco omega 3, além de nitritos e nitratos que podem inclusive induzir câncer.

    Frutas estão liberadas desde que não sejam em excesso ou venham em forma de conserva, em calda ou com açúcar adicionado, como é o caso de algumas frutas secas ou cristalizadas.

    Para óleos, utilize óleo de linhaça, óleo de nozes, azeite de oliva ou óleo de abacate.

    Não utilize: óleo de canola, óleo de milho, óleo de soja ou margarina.

    O sal também é moderado. Loren Cordain fala para evitarmos molhos de salada prontos, bacon, catchup, azeitonas enlatadas, picles, tudo o que a gente compra em pacotinho que vem já salgado.

    Loren Cordain também recomenda evitar laticínios, incluindo queijo, manteiga, cremes, sorvete e até o leite, seja integral ou desnatado.

    FONTE: http://natugood.com/comunidade/comentarios/dieta-paleo-alimentos-liberados/

    ResponderExcluir
  82. Roger, apesar de não ter chegado ao 14º dia, já não tenho sentido fome. Única vez que dei uma escapulida foi sábado a noite: não resisti ao abacaxi cortado na geladeira eheheh Suco é limonada, até encarei sem adoçante uma vez. O estivia é o melhor, né?

    ResponderExcluir
  83. O plano é permanecer com essa alimentação (já não chamo de dieta). Comprei até vinho seco chileno para não cair no pecado da cerveja por enquanto. A ideia é tentar ser o mais fiel aos princípios da dieta durante 90 dias para só então analisar os resultados. Não estou encanado com peso, a primeira vitória é me alimentar melhor. O restante é consequência e sei que virá graças às informações do blog e ao meu novo estilo de vida. Abração!

    ResponderExcluir
  84. A perda de peso não deixa de ser um objetivo. O bom é que vem acompanhada dos exercícios, já que abandonarei o sedentarismo em que me encontro há muito tempo. Vou começar com uns pesos em casa mesmo, depois caminhada e corrida até voltar a frequentar academia como nos bons tempos.

    ResponderExcluir
  85. Limonada é o q há de melhor... todo dia !!! Cara, como comprei sucralose por indicação de um amigo, estou usando-o (foram uns 3 pelo preço de 2 e o lance dura pacas). Já provei o Stevia e não curti MUITO... mas acho q vai rolar numa boa.
    Qto a resistir, cara... qdo to a fim de pisar, frito um ovo com bacon ou como um provchips q faço no microondas mesmo... com vinho... hummmmm. Tem salaminho com queijo bola tb q to adorando ! Já fui em uma festa de criança e pisei geral, sem me preocupar... simplesmente me senti mal no dia seguinte mas a princípio não tive alteração no peso.

    ResponderExcluir
  86. Grande lance é não pisar direto. E pelo que leio aqui, quando se limpa o organismo, as "porcariadas" provocam mal estar. Abs

    ResponderExcluir
  87. porque alguns sites paleo recomenda comer carnes magras?pelo simples motivo vc não sabe se aquele animal foi alimentado solto comendo capim ao ar livre,livre de hormonios e sofrimento,vc disse la embaixo que se encheu de picanha,se o animal foi criado solto ao ar livre comendo capim ok,mas se foi criado preso comendo ração e tomando hormonios de todos os tipos,ai o negocio pega pro seu lado,ate porque a gordura do animal vai tar cheia de toxinas e excesso de omega 6 que vai li causar inflamação e outros problemas,comer uma ves assin carne muito gordurosa ok mais todo dia,não e recomendado não

    ResponderExcluir
  88. tbm não entendi sua explicação fundamentada. D qqer maneira, obrigada pelo tempo dispensado em responder Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  89. O termo "desintoxicar" utilizado nas práticas nutricionais de hoje em dia me dão calafrios... Você vê tentativa de empurrar sucos, chás e elixires "detox" a todo momento.

    Os ignorantes vendem a ideia como se você tomasse uma daquelas poções mágicas da fantasia e ela magicamente some com todos os tipos de toxina do seu corpo.

    É como os "depuradores do sangue" que o povo acha que você toma e ele passa pelo seu sangue COLETANDO tudo que há de ruim e depois é excretado, te deixando limpo. É quase um exorcismo engarrafado.

    O que me mais me impressiona é turminha do "fitness" que passa a semana fazendo "dieta detox" e no fim de semana enche a cara de vodka + energético (HIGH, HIGH CARB).

    De fato a ignorância é sem limites.

    ResponderExcluir
  90. Comprri um brigadeiro de uma moça na igreja que insistiu que eu comprasse dela mas eu não comi rsrsrsrs aí dei tendo algumas recaídas mas estou decidido a mudar completamente minha alimentação! Eu amo esse blog!

    ResponderExcluir
  91. Farad Oliveira de Araujo15 de julho de 2014 10:10

    HAHAHA. Quando o Dr Souto falou para citar a fonte ele quis dizer para você citar este blog no livro que você está escrevendo. hehe

    ResponderExcluir
  92. Ele pediu a fonte de onde retirei o texto. É uma prática de respeito entre blogueiros citar a fonte, de preferência com o link original.

    ResponderExcluir
  93. Farad Oliveira de Araujo15 de julho de 2014 10:22

    Me desculpe as risadas. É que o Dr Souto é muito pragmático nas postagens e muitas vezes dá margem a diversas interpretações. Ele na verdade não pediu a fonte de onde você retirou o texto. Como eu disse, a fonte que ele quer que você cite é este blog no seu futuro livro.

    ResponderExcluir
  94. Foi isso mesmo, Eduardo ;-)


    2014-07-15 10:16 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  95. Não Farad, dessa foi o blog de onde o Eduardo tirou o texto - eu já tinha lido no blog onde foi originalmente postada e, aliás, é muito bom :-)


    Em 15 de julho de 2014 10:22, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  96. Farad Oliveira de Araujo15 de julho de 2014 22:45

    Mil perdões. Achei que o texto era do próprio Eduardo. Resolvida a questão. :-)

    ResponderExcluir
  97. Eduardo, vejo sempre seu blog de MMA, parabéns!!

    ResponderExcluir
  98. Vinícius Petrolli16 de julho de 2014 15:37

    Apenas gostaria de deixar uma questão que ocorreu comigo, referente a dieta paleo low carb. Fiz a dieta por quase 5 meses.
    Foi muito bom, mas não atingi meu objetivo de reduzir minha rinite e sinusites. infelizmente acabei tendo crises alérgicas e sinusites novamente.
    Além disso, e isso foi o pior, acabei tendo um sério problema gastrite/úlcera, devido aos longos períodos sem comer, e ao fato de que a gordura e carne exigem maior quantidade de ácido/suco gástrico para processar os alimentos no estomago. Mais acido no estomago, somado a longos periodos de jejum, mais o stress no dia a dia (stress que atinge muitos de nós), acabou me trazendo este problema.
    Tive que parar com a dieta por um tempo. Quando eu voltar (e se eu voltar) a fazê-la, com certeza tomarei mais cuidado com os jejuns e com o stress. Recomendo o mesmo para aqueles que tem tendência a ter problemas de gastrite e afins.


    Abraços.

    ResponderExcluir
  99. Vinicius, a grande maioria das pessoas melhora de gastrite/refluxo com páleo. Penso que talvez vc tivesse H pylori ou algo assim que estivesse causando a gastrite. Outra coisa. Jejum NÃO é obrigatório em páleo, e grãos requerem tanto ou mais ácido do que carne (que também não é obrigatória) para ser digerida, http://www.proteinpower.com/drmike/gerdacid-reflux/gerd-treatment-nutrition-vs-drugs-3/

    Em 16 de julho de 2014 15:37, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  100. Eu também gostaria de deixar minha experiência.

    Em 2007, eu tive úlcera. Por conta disso resolvi fazer dieta, a qual seguia à regra aquela pirâmide que recomenda o consumo de cereais para reduzir o colesterol e a acidez. De lá pra cá meu colesterol subiu ano após ano. Com todos os nutricionistas, médicos e mídia dizendo que aveia (dentre outros) era bom para reduzir o colesterol, eu não fiz a conexão, ainda mais porque eu sempre pratiquei exercícios físicos (musculação e corrida nesses últimos 7 anos).

    Do ano passado pra cá, resolvi cortar pão (praticamente eu só comia o integral), mel e cereais da minha alimentação. Fiz isso por conta. Sei lá, enjoei de comer isso. No mais, eu já não comia doces, nem bebia refrigerantes, nem consumia adoçantes ou salgantes, e consumia muito pouco álcool. De seis meses pra cá, meu LDL caiu para o mesmo nível de 2007 e o HDL está acima de 60. A relação entre eles está excelente (cerca de 3 para 1)!

    Tão cedo não como essas porcarias.

    Antes da notícia eu já pretendia seguir a dieta paleolítica, a qual iniciei essa semana, então não sei qual resultado isso vai ter no meu colesterol. Daqui a 1 ano, se eu lembrar desse link, coloco aqui meus resultados.

    Abraços e alimentem-se com inteligência.

    ResponderExcluir
  101. Vinícius Petrolli16 de julho de 2014 17:28

    Oi Dr. Souto. Obrigado pela informações. Concordo que o jejum não é necessário, mas tentei fazê-lo.
    O que me estranha é que eu nunca tive problemas de gastrite antes. Esse problema todo começou 2 semanas atrás quando eu fiquei a tarde inteira sem comer e a noite comi bastante morangos com nata (bastante nata), um pouquinho de carne e mais algumas coisas.


    No outro dia tive febre, dores no corpo e má digestão de qualquer coisa que eu comia.
    Três dias depois eu estava um pouco melhor e resolvi fazer o bolinho de coco, e utilizei gordura de coco no lugar da nata. Fiquei ruim denovo. Febre e má digestão, diarréia.


    Cheguei a pensar que fosse uma virose, mas passaram-se 2 semanas e o problema segue. Neste domingo parecia estar tudo bem, comi um belo churrasco, comi outras coisas fora da dieta também. Comi bastante durante o domingo, e na segunda de manhã amanheci com muita diarréia, dores na boca do estomago e um pouco mais abaixo, e muita febre novamente.


    Se eu retiro/reduzo a gordura e a carne, as coisas se acalmam...


    Sou uma pessoa estressada (daquelas que somatizam o stress no corpo), por isso fiz a relação do jejum com o meu stress e a carne/gordura.


    Abraços.

    ResponderExcluir
  102. Não há nenhuma combinação possível de macronutrientes na terra que possa provocar febre. Você está/esteve com algum processo infeccioso.


    Em 16 de julho de 2014 17:28, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  103. Vinícius Petrolli16 de julho de 2014 20:52

    Infecção pelo H pylori pode causar febre?

    ResponderExcluir
  104. Raro. Penso numa virose intestinal.

    Sent from mobile phone
    Em 16/07/2014 20:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  105. Vinícius Petrolli16 de julho de 2014 21:30

    Foi o que pensei inicialmente. Mas wu deveria ter melhorado destes sintomas em 1 semana. Amanhã completo 14 dias e ainda não se resolveu. De qualquer forma já tenho médico agendado. Obrigado Dr. Souto. Abraços.

    ResponderExcluir
  106. Depois de outro excelente post desses mostrando q a mídia está começando a publicar verdades em meio a um mar de distorções e mentiras vou preparar meu costumeiro café com ovos mexidos, queijo e um cafezinho preto com gordura de coco =) .... vlw dr. Souto graças ao seu blog estou chegando no meu peso ideal depois de me frustar com inúmeras dietas de 120kg já baixei 20kg e ainda pretendo baixar mais.. isso sem fazer nenhum exercício somente me alimentando corretamente... porem já não sinto dores lombares nem nos joelhos sem contar q a auto estima está nas nuvens kkkk .. meu próximo passo eh começar a fazer HIIT... mas já prevejo que o professor de musculação vai tentar me desencorajar kkkkkk..... abraços e continue atualizando esse excelente blog e alimentando nosso tupi-guarany com informações de qualidade.

    ResponderExcluir
  107. Ganhei meu dia

    Sent from mobile phone
    Em 17/07/2014 09:00, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  108. Parabens pelo depoimento. Eu parei de tentar convencer as pessoas sobre o estilo páleo. Claro, hoje, 15 quilos a menos, medidas mais reduzidas, quase todo mundo que me conhece pergunta "qual é a fórmula". E quando dava a fórmula ninguem acreditava. Indiquei a muita gente o blog, mas pelo menos meus conhecidos não se animaram com a idéia. Então voltei com o velho discurso, "controlar a alimentação e fazer atividade física", sem entrar em muitos detalhes. Abs a todos!

    ResponderExcluir
  109. que maravilha!

    ResponderExcluir
  110. Doutor, você poderia ficar (estar) rico!!!! Ontem na Radio CBN, ouvi uma reportagem sobre um americano que desenvolveu um café que emagrece e aumenta a inteligência, trata-se de um café feito a partir de "grãos selecionados" e que deve ser consumido com manteiga e também com um outro "óleo especial" (vendido a parte) que seria o responsável pelo aumento de inteligência..........o cara já tem como clientes fieis alguns dos desenvolvedores do Twiter que inclusive estão "tão satisfeitos" com o resultado que estão pensando em servir gratuitamente na empresa do Twiter......

    ResponderExcluir
  111. Meu objetivo não é ficar rico (se fosse, não disponibilizaria tudo de graça! :-)

    Meu café é grátis: http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/08/o-cafe-que-mata-fome.html

    O autor em questão é o David Asprey.

    Concordo com algumas coisas dele, não todas.
    http://authoritynutrition.com/3-reasons-why-bulletproof-coffee-is-a-bad-idea/
    Sent from mobile phone
    Em 17/07/2014 11:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  112. Eu acho o Asprey marketeiro, apesar de eu gostar de café com manteiga e óleo de coco. Só que os antigos (meus avós, por exemplo) já tomavam café com manteiga muito antes d'ele nascer. Acho horrível que ele fale que isso seja "invenção" dele.

    ResponderExcluir
  113. Reinventam a roda todos os dias...


    Em 17 de julho de 2014 15:02, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  114. Haha, pois é. Mas me admira a cara de pau dessas pessoas... Muito legal esse texto do Authority Nutrition, eu até favoritei.

    ResponderExcluir
  115. Dr, em relação ao seu objetivo todos sabemos e devemos muito ao tempo que você utiliza para divulgar isso. Meu intuito foi justamente abordar o oportunismo deste sujeito (que até então eu não tinha ouvido falar) num assunto tão divulgado (por você inclusive) e conhecido dos nossos antepassados.

    E tenho que me corrigir, o assunto foi abordado na Radio Estadão ESPN, vai o link para quem se interessar - http://radio.estadao.com.br/audios/audio.php?idGuidSelect=47CC0E5D7D3041F093A70A4C40A027AE

    ResponderExcluir
  116. Excelente artigo! O blog do Dr. Souto é um verdadeiro banco de dados para consultas, muita informação valiosa.

    Mês que vez começo minha faculdade de nutrição, estou empolgado mas receoso também, fico imaginando como vou lidar com possíveis ensinamentos do tipo "Carboidratos são a principal fonte de energia do corpo"

    Espero não me tornar o chato da sala que quer corrigir a todos com minha filosofia low carb. rs

    ResponderExcluir
  117. Estamos no mesmo barco! Também tenho 38 e sinto que resjuveneci. Estou há um ano na seita paleo. E nunca tive um corpo tão bom em toda a minha vida e nunca me senti tão bem disposto, e vc foi brilhante ao descrever a sensação de sair da academia a noite com "gasolina no tanque ainda" hahaha...mas desisti de tentar explicar a alimentação, as pessoas parecem robôs que repetem o que lhes foi ensinado, muito difícil quebrar o paradigma, alguns acham interessante mas vem sempre aquela pergunta: se você não pode comer pão, O QUE VOCÊ COME? Nessa hora eu perco a paciência aff. Meus dados:(tenho 1.73m de altura).
    JULHO 2013: PESO 75KG, CINTURA 88CM, BODYFAT 28%, ATIVIDADE FISICA: CORRIDA 4X SEMANA;
    JULHO 2014: PESO 66 KG, CINTURA 74CM, BODYFAT 13%, ATIVIDADE FÍSICA MUSCULAÇÃO 5X SEMANA. Forte abs!

    ResponderExcluir
  118. Vá acostumando a engolir sapos. Sapos são páleo.


    Em 17 de julho de 2014 16:57, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  119. É ótimo ver casos parecidos com o meu... hj fiz 60 dias da dieta e perdi mais de 15Kg !
    Vc fala nesse café da manhã... me programei pra tomar o meu iogurte integral com cacau, canela e coco... qdo ia na geladeira vi q estava completamente sem fome... hauahauhauahau
    Em 40 anos de vida jamais pensei em pular uma refeição assim... com esta facilidade... acho q hj pinta um JI de pelo menos 18h... vamos ver.

    ResponderExcluir
  120. E Felipe, qto ao HIIT, já faço uso dele por 3 semanas... 2x/semana. Estou fazendo 10 tiros de 15'' com 1' de descanso mas eu já tinha hábito de correr etc. Hoje acredito que para se começar, o modelo do PBF (Mark Sisson) é mais interessante: 4 a 6 tiros de 10'' a 15'' com 2' de intervalo; 1x/semana.
    E se vc quiser inovar, alterne entre alguns modelos como: bike, escada, ladeira além claro da corrida em terreno plano. Só não fiz ainda na piscina (meu sonho) !!!

    ResponderExcluir
  121. Só falta 1 mês para fazer 3 meses de LCHF e realizar meu exame de sangue !!!
    HDL acima de 60... ô sonho... :D

    ResponderExcluir
  122. Não fico sem beliscar um queijo bola com salame italiano enqto preparo a janta... simplesmente saborosíssimos e já até deixei de jantar pq fico cheio... com um vinho então... HUMMMMM.
    Qto ao bacon, além do lombinho canadense com provolone, é o melhor parceiro dos meus famosos 4 ovos fritos !!!
    Acredito que a questão sal e conservante são facilmente processados pelo corpo; até onde li o rim tem dificuldades para liberar o sal em dietas com carboidratos não pq ele não dá conta, mas por retê-lo em vistas de manter equilíbrio fisiológico etc.
    Tenho começado a evitar produtos processados; já estou tirando da lista salsichão e salsicha para aumentar minha ingestão de proteínas e diminuir estes conservantes e demais "antes" da alimentação.
    E para fritar nada como BANHA !!!

    ResponderExcluir
  123. Quase todo dia bebo um cálice... encontrei um aqui perto do trabalho por R$ 17,90 (às vezes em promo por R$ 14,90). Chileno, tinto, seco, fino... tem Cabernet Sauvignon e Carmenere... acho q o nome é Tarapaca Cosecha (sou novo nesses lances).
    Tb não consigo chamar de dieta... até pq a alimentação é só parte do q estou praticando...

    ResponderExcluir
  124. Ola, aqui mais um feedback positivo a iniciativa do Dr Souto em buscar e sedimentar novas diretrizes. Tenho passado tudo que aprendo aqui para meu marido diabetico, sao 15 dias de dieta e a taxa de glicose dele esta mais baixa dos ultimos 15 anos. Ele esta tomando a fecula de batata todos os dias, estamos muito felizes com o resultado! Obrigada Dr Souto! Bom, eu perdi 4 kg em 15 dias, sem fome. Fantastico!!

    ResponderExcluir
  125. Que maravilha :-)

    Sent from mobile phone
    Em 22/07/2014 02:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  126. Bom dia! Sou assíduo leitor do Blog e já adoto o estilo paleolítico há um ano. Não tenho depoimento de perda de peso, pois felizmente esse nunca foi meu problema. Faço páleo porque gosto, porque concordo com as informações e porque acho que isso vai me fazer ter mais qualidade de vida mais tarde.
    Na medida do possível, oriento as pessoas próximas, entretanto, eu não soube responder a uma pergunta que parece simples (são sempre essas que pegam!) que minha filha me fez: o que ocorre com a gordura que comemos?
    Imagino que a gordura alimentar, seja de origem vegetal ou animal, sejam utilizadas como combustível, sendo metabolizada pelo organismo, mas não sei onde e como isso ocorre. Falamos muito sobre como o corpo usa e elimina ou estoca a glicose, mas e a gordura, como isso ocorre?
    Grato,

    ResponderExcluir
  127. É metabolizada nas mitocôndrias, onde é convertida em AcetilCoA, entra no ciclo de Krebs e, ao final, gera ATP.

    Ou, de forma mais simples: é o combustível preferido do corpo e é para isso que ela serve - para ser queimada em gerar ATP.


    Em 22 de julho de 2014 09:17, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  128. Muito obrigado Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  129. Faço a dieta há um tempo já, sigo as recomendações, mas uma vez que outra ainda acabo me entregando para o carb e para o açúcar. Mesmo assim, desde que reduzi o consumo de carb em no mínimo 90% me sinto sempre muito disposto. Aconselho a todos essa dieta. Tenho apenas uma dúvido DR, A batata doce é vilã também? Eu estou querendo ganhar massa muscular e gostaria de comer. Isso seria ruim?

    ResponderExcluir
  130. Olá Lucas,

    raízes e frutas são paleo carbs e podem ajudar no ganho de MM. Batata doce é uma boa opção. Leia: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    ResponderExcluir
  131. hahahaha


    Estou me preparando para digeri-los! rs


    Um abraço Dr!

    ResponderExcluir
  132. Olha o que encontrei hoje.......cheguei até ficar esperançoso com a frase....."isso abre possibilidades para pesquisas de combate a obesidade"......mas daí veio....e em negrito...."Esta foi a primeira vez que pesquisadores conseguiram estabelecer uma ligação entre uma dieta ruim e a perda do olfato"........é cada uma que aparece....

    ResponderExcluir
  133. Ah, mas o colesterol sobe mesmo com essa dieta ou é só nos primeiros meses?
    Caso fique alto semore... Sem neuras, certo?!

    ResponderExcluir
  134. Que inveja, Conan!! kkk

    ResponderExcluir
  135. Que nada. Não inveje isso Maiza. É horrível a sensação do seu corpo precisar de energia e vc não ter fome alguma...estava me sentindo um anoréxico. Tanto é q hj estou apenas cortando gluten e frutose, tô indo com mais calma e por incrível que pareça, meu apetite ainda não voltou ao normal, continuo fazendo apenas uma refeição por dia.

    É estranho. ..tinha a sensação de que poderia ficar sem comer por semanas...Isso não é saudável.

    ResponderExcluir
  136. Gustavo Borgonovi28 de julho de 2014 01:45

    Não sobe para todos, apenas para 20% das pessoas... e isso não necessariamente é uma coisa ruim, quando se vê o perfil lipídico completo: triglicerídeos, relação triglicerídeos/hdl... não é algo que realmente esteja me preocupando :)

    ResponderExcluir
  137. Gustavo Borgonovi28 de julho de 2014 01:55

    E na moral, o que vejo sendo comentado é que esse lance do café "livre de toxinas" e do óleo de coco "especial" (o tal brain-octane) não tem muuuita base científica. Café "normal" com uma manteiga "aviação" e um óleo de coco bom vão te dar o mesmo efeito. O Kiefer o tem chamado de "bullshit executive" nos últimos podcasts, pq ele costuma pegar ideias alheias, colocar o logo do "bulletproof" e fingir que inventou a roda. E citou uns estudos dizendo que muito melhor que misturar manteiga no café seria misturar "heavy whipping cream" - que equivaleria mais ou menos à nossa nata e creme de leite - e "surpresa", café com nata tb já era recomendado aqui :D
    Mas abstraindo o lado marqueteiro e ignorando as afirmações que os produtos só funcionam se tiverem o logo "bullsh... lletproof :D", dá pra pegar coisas boas do Asprey, especialmente dos podcasts...

    ResponderExcluir
  138. ;-)

    Sent from mobile phone
    Em 28/07/2014 01:55, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  139. Melhoras, Conan... E se possível, vá ao médico.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  140. Obrigada por responder, Gustavo.

    ResponderExcluir
  141. Haha, gostei do "bullshit executive". Pois é, também acho que manteiga, um bom óleo de coco e café, todos "normais", nos dão o mesmo efeito.

    É, tirando o lado marqueteiro, ele diz coisas boas sim, mas se formos olhar bem, todos esses "gurus" são um pouco marqueteiros, e eu até entendo, pois eles atingem muitas pessoas, e gastam um tempão escrevendo posts, gravando podcasts; chega uma hora em que vão querer faturar. O que acho errado é falar que só aquele determinado produto vai ser bom porque tem a marca dele, ou que o "bullshit executive" (risos) é melhor que o bom e velho café com manteiga (e agora óleo de coco), e pior ainda: dizer que foi ele quem inventou. ;D

    ResponderExcluir
  142. Luiz Alberto Jacques31 de julho de 2014 21:53

    Dr.Souto, meu pai tem 71 anos e está fazendo Paleo há três meses. Muito satisfeito, com
    disposição, mente mais atenta, diminuição de medidas e menos cinco quilos. Já
    era magro, praticava e ainda pratica musculação e caminhadas. Sempre foi muito
    saudável, colesterol e pressão baixos, só que nos últimos anos vem tratando o
    hipotiroidismo. Fazendo acompanhamento com o endócrino, constatou-se um aumento
    no potássio. Os últimos resultados foram: 2/2013: 4,40, 6/2013: 4,30 e 7/2014: 5,40. Ela ficou preocupada, pediu para que ele refizesse o exame novamente e consultasse um cardio. Bom,
    lhe escrevo porque esta endócrino é convencional e ainda recomenda contagem de
    calorias, não falamos da dieta que seguimos e resolvi trocar uma ideia com o
    senhor. Se tiver que procurar um médico fora do plano de saúde que preescreva
    paleo podemos fazer mas, antes disso, gostaria de saber sua opinião.
    Coincidentemente , esta alteração se deu após incorporar mais profundamente
    este modo de se alimentar e como sou eu que o oriento,fiquei preocupada. A
    paleo poderia estar promovendo esta alteração? Ele só toma chimarrão, e um copo
    de água em jejum por dia. Pode ser por isso também? Fico no aguardo e desde já
    grata pela sua atenção.

    ResponderExcluir
  143. Se repetir esse exame amanhã, vai dar mais baixo. Chama-se lei da regressão à medida. Consumir mais potássio é bom, não ruim.

    Sent from mobile phone
    Em 31/07/2014 21:53, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  144. Bom dia Dr. Se são necessárias 13 vitaminas e 15 minerais para se ter uma vida digamos, mais saudável, como povos com alimentação restrita à apenas apenas poucas fontes de alimentos, tem uma vida tão longínqua?

    ResponderExcluir
  145. Porque a totalidade desses nutrientes está presente em bife com salada (ou até sem salada).

    Sent from mobile phone
    Em 03/08/2014 10:40, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  146. Sim, os vertebrados todos precisam basicamente dos mesmos nutrientes. E fazem um esforço danado para consegui-los (pastando o dia inteiro, por exemplo). Então, você come o bicho, e pega tudo de graça. Prático e saboroso.

    Se existe uma enzima que necessita de cobre, ou selênio, ou seja lá o que for, no seu corpo, essa mesma enzima existe no bicho que você comer. Assim, você naturalmente estará suprindo suas necessidades básicas ao comer animais.

    Obviamente, há vantagens em consumir vegetais em grande quantidade. Mas a resposta à sua pergunta sobre necessidades BÁSICAS, é que estão todas na comida de verdade, especialmente animais (porque o corpo deles tem a mesma composição básica que o seu).

    Sent from mobile phone
    Em 03/08/2014 11:00, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  147. Luiz de Gonzaga Monteiro11 de agosto de 2014 11:29

    Dr. Souto, Bom dia!


    Café com 1 colher de sopa de óleo de coco e um sachê de adoçante stevia tira do jejum?

    ResponderExcluir
  148. Dr, souto. Passando aqui no blog só pra agradecer a maravilha que foi ter conhecido esse blog e aderido a dieta paleo a quase 3 meses. Sou endomorfo (muita tendência em acumular fat) e sempre pratiquei musculação. Antes da dieta vivia comendo carbs e proteína de 3 em 3 horas e vivia com fome (aumento da glicemia), vivia como a maioria das pessoas levando meu shake sobrecarregado de maltodextrina e whey protein e achava que estava abalando ganhando músculos forte, eu até ganhava peso e ficava mais forte, pegava pesos altíssimos na academia mas passavam-se os meses e não diminuia minha gordura corporal, só a força aumentava. Quando comecei a dieta paleo fiquei com o pé atrás, com o famoso medo da gordura, mas continuei e só vi mudanças pra melhor. Hoje não ganho peso na balança, em compensação meu percentual de gordura está despencando. Todos na academia percebem minha mudança na composição corporal e alguns perguntam que suplemento milagroso eu estou tomando e porque eu abandonei o famoso shake de malto com whey. Eu digo que o segredo é a dieta paleo, muita gordura, proteina moderada e carbs só dos vegetais (no meu caso), e que meu suplemento pré treino é "café com manteiga ou óleo de côco" ovos na manteiga pela manhã e não conto quantidade desde que a relação (gordura > proteína), estejam presentes. No meu caso percebi que para baixar o BF tenho que comer mais gordura e maneirar nas proteínas (em excesso vira glicose), aí estou tendo os excelentes resultados. Não tenho a mesma força que quando comia carbs, hoje levanto menos carga, mas meu corpo tá melhor e a súde tb (isso é q importa) Não estou condenando o shake de malto com whey, o problema e que por conta desse pico elevado na glicose vc acaba comendo muito mais carbo posteriormente, e isso vira um ciclo vicioso e de acúmulo de gordura sem fim. (antes fosse o carbo apenas do pós-treino, esse sim creio que não armazene em gordura). Alerto alguns que estão se empaturrando de malto e continuam na mesma forma física, ou até mais gordo, mas muitos continuam achando que estão mais fortes (na realidade com mais gordura corporal do que músculo), mas consegui mudar a opinião de um amigo que também é gordinho com eu era e está vendo as mudanças positivas. Bom, pra mim que tenho tendência a engordar tenho que restringir até os carbs páleo, mas não é o caso de TODOS aqui, cada caso é um caso. Fica aí minha experiência se puder ajudar alguém que goste de puxar ferro e melhorar a saúde. Talvez eu nunca tenha o tipo físico de um fittnes capa de revista com o abs definido, mas seguindo essa dieta serei um endomorfo saudável e com um BF saudável, sem vergonha de usar sunga na praia... rsrsrsrs. Força na dieta pessoal ( se é que precisa de tão boa)

    Obrigado Dr. Souto.

    ResponderExcluir
  149. Dr, souto. Passando aqui no blog só pra agradecer a maravilha que foi ter conhecido esse blog e aderido a dieta paleo a quase 3 meses. Sou endomorfo (muita tendência em acumular fat) e sempre pratiquei musculação. Antes da dieta vivia comendo carbs e proteína de 3 em 3 horas e vivia com fome (aumento da glicemia), vivia como a maioria das pessoas levando meu shake sobrecarregado de maltodextrina e whey protein e achava que estava abalando ganhando músculos forte, eu até ganhava peso e ficava mais forte, pegava pesos altíssimos na academia mas passavam-se os meses e não diminuia minha gordura corporal, só a força aumentava. Quando comecei a dieta paleo fiquei com o pé atrás, com o famoso medo da gordura, mas continuei e só vi mudanças pra melhor. Hoje não ganho peso na balança, em compensação meu percentual de gordura está despencando. Todos na academia percebem minha mudança na composição corporal e alguns perguntam que suplemento milagroso eu estou tomando e porque eu abandonei o famoso shake de malto com whey. Eu digo que o segredo é a dieta paleo, muita gordura, proteina moderada e carbs só dos vegetais (no meu caso), e que meu suplemento pré treino é "café com manteiga ou óleo de côco" ovos na manteiga pela manhã e não conto quantidade desde que a relação (gordura > proteína), estejam presentes. No meu caso percebi que para baixar o BF tenho que comer mais gordura e maneirar nas proteínas (em excesso vira glicose), aí estou tendo os excelentes resultados. Não tenho a mesma força que quando comia carbs, hoje levanto menos carga, mas meu corpo tá melhor e a súde tb (isso é q importa) Não estou condenando o shake de malto com whey, o problema e que por conta desse pico elevado na glicose vc acaba comendo muito mais carbo posteriormente, e isso vira um ciclo vicioso e de acúmulo de gordura sem fim. (antes fosse o carbo apenas do pós-treino, esse sim creio que não armazene em gordura). Alerto alguns que estão se empaturrando de malto e continuam na mesma forma física, ou até mais gordo, mas muitos continuam achando que estão mais fortes (na realidade com mais gordura corporal do que músculo), mas consegui mudar a opinião de um amigo que também é gordinho com eu era e está vendo as mudanças positivas. Bom, pra mim que tenho tendência a engordar tenho que restringir até os carbs páleo, mas não é o caso de TODOS aqui, cada caso é um caso. Fica aí minha experiência se puder ajudar alguém que goste de puxar ferro e melhorar a saúde. Talvez eu nunca tenha o tipo físico de um fittnes capa de revista com o abs definido, mas seguindo essa dieta serei um endomorfo saudável e com um BF saudável, sem vergonha de usar sunga na praia... rsrsrsrs. Força na dieta pessoal ( se é que precisa de tão boa)

    Obrigado Dr. Souto

    ResponderExcluir
  150. Muito bom!

    Sent from mobile phone
    Em 11/08/2014 12:19, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  151. Olá Luiz,


    óleo de coco e café não tiram do jejum. Não creio que 1 pact de adoçante faça grande diferença. Mas precisa ver se há algo adicionado à stévia.

    ResponderExcluir
  152. Amelia Schwarzeluhr12 de agosto de 2014 19:06

    Alguém já usou esse fitoterapico para redução do colesterol: FITOCOR?

    ResponderExcluir
  153. Dr. Souto, faço páleo low carb e de segunda pra cá resolvi baixar ainda mais os carbs pra ver como meu corpo reagiria a cetose (ingerindo < 20g dia). Sei que não precisa estar em cetose pra queimar gordura mas resolvi fazer o teste. Hoje, quinta comecei a sentir os sintomas da cetose, gosto ruim na boca, perda total de apetite. O problema foi que a insônia atacou violentamente e essa noite só consegui tirar um cochilo de 1 hora, o mais engraçado é que estou aqui escrevendo sem sono nenhum e sem cansaço nem físico nem mental (o corpo humano é um mistério), acontece que quero dormir, suplementei com 500 mg de magnésio mas não adiantou. Alguma solução para curar essa insônia SEM TER QUE CONSUMIR CARBS?
    abraço.

    ResponderExcluir
  154. Melatonina, talvez.

    Sent from mobile phone
    Em 14/08/2014 06:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  155. Estou fazendo a dieta paleo há duas semanas. Como sinto muita falta de doce, estava comendo coco, abacate, castanhas e whey pra suprir, sem importar com as calorias. Além de caminhada 1 hora por dia. Fui pesar hj e engordei. O q devo mudar?

    ResponderExcluir
  156. Olá Renata,

    antes de mais nada, duas semanas é pouquíssimo tempo. Tenha calma!

    Sugestões pra 'doces': nata + cacau em pó (100%) + adoçante + coco ralado = prestígio paleo!

    Faça fat bombs: óleo de coco + leite de coco + cacau em pó (100%) + adoçante. coloque em forminhas e no congelador.

    Whey com nata é muito gostoso: http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2012/12/whey.html

    bolinho: http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/09/o-bolinho-mais-facil-do-mundo.html

    ResponderExcluir
  157. Dr. Souto, li uma pequisa indicando algum tipo de risco ao ingerir Espinafre devido ao Oxalato. Realmente parecia ter embasamento. Gostaria de saber se posso comer sem medo, e, se sim, em quais quantidades? Obrigado.

    ResponderExcluir
  158. Eu consigo tb de 24h... sem mto esforço... no almoço tomo uma aguinha e tô de boa... ;)

    ResponderExcluir
  159. Fiz uma ontem... comi salgadinhos (mtas coxinhas) e refri zero... dor no estômago, indisposição, diarreia e dificuldade pra dormir...
    Tenho q me manter é LONGE mesmo do trigo... ele me faz mal... #fato

    ResponderExcluir
  160. Mano... estou usando sucralose... mas estou retirando ele do meu dia a dia... agora ñ devo passar de 20 gotas na semana... são + ou - 4 nos dias de semana (com o meu combo de iogurte).

    ResponderExcluir