sábado, 29 de dezembro de 2012

Fat Head - documentário legendado

ATUALIZAÇÃO Outubro 2013
Infelizmente, parte do filme foi removida do YouTube
Mas, em outros lugares da internet, pode ser encontrado, juntamente com legendas.

*************

Obrigado mais uma vez ao Thiago Witt pela dica (de que alguém já legendou este filme - está disponível no excelente site http://brasilpaleo.blogspot.com.br/2012/10/documentario-fat-head-legendado.html).

Tom Naughton, o mesmo documentarista/humorista que você pode assistir na palestra legendada por mim, fez um excelente documentário chamado Fat Head. O documentário foi uma resposta a um outro documentário chamado Super Size Me (que foi distribuído no Brasil e encontra-se nas locadoras). Em Super Size Me, o autor, Morgan Spurlock, argumenta que a culpa pela obesidade dos americanos é das cadeias de Fast Food. O título diz respeito a uma prática do McDonalds americano: quando você pede um lanche, o atendente pergunta "do you want your meal supersized?" ("você quer sua refeição em tamanho gigante")? Se você disser que sim, por um pouquinho mais de dinheiro, você leva uma Coca gigante e batatas gigantes. O autor passou 30 dias comendo estas coisas e, obviamente, engordou e adoeceu.

Tom Naughton argumenta que o McDonalds não faz as escolhas por você, que ninguém lhe obriga a comer as porções supersized, e que o que realmente lhe engorda são os carboidratos em excesso. E, para provar isso, ele decide comer exclusivamente fast food por 30 dias, assim como Spurlock, mas evitando os carboidratos. Neste filme, ele prova, para a surpresa inclusive de seu médico, que é possível até mesmo perder peso (e melhorar seus exames) comendo exclusivamente fast food, se você cortar os carboidratos.

Fique a seguir com Fat Head, legendado

Parte 1

Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5
Parte 6
Parte 7
Parte 8

45 comentários:

  1. Tenho recebido inúmeros elogios no tocante a minha aparência pela perda de peso desde que aderi ao estilo de vida lowcarb. Tudo melhorou em mim, perdi 12kg e 14cm de medida abdominal, dizem que meu rosto ficou mais fino, que estou ótima. Meu humor melhorou 100%, estou muito mais disposta, não tenho mais aquele sono constante, meu intestino era preso e agora está uma maravilha. Minha vida sem carboidratos e açúcar está me fazendo muito bem, não pretendo voltar a comer como antes. Obs: Vou fazer apenas 5 meses de dieta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sensacional. Não há nada que te dê tanto em troca em tão pouco tempo.

      Excluir
  2. Interessantíssimo este documentário.
    Obrigada pela paciência em legendar. De fato passei 5 dias na praia e, devido ao calor e a grande oferta do comércio, tomei bastante sorvete todos os dias. Resultado: todos aqueles problemas com gazes e intestino lento e a sensação de que meu abdômen estava dilatado, apareceram. Consumi também algumas fatias de melancia geladinha. Hummmm, delícia. Resultado: 2kg a mais e só em 5 dias. Claro que já eliminei 1,7kg, mas me fez pensar que ainda não posso sair da minha zona de conforto achando que já vou estar forte para resistir. Não, isso leva tempo. O mais legal deste estilo de vida, é que todas as vezes que ocorrerem deslizes, você irá perceber que não quer mais isso pra você, não quer mais esses efeitos colaterais. Essa constatação dará forças para persistir na dieta lowcarb e fortalecer seu controle diante daquilo que fez parte da sua vida por tantos anos, mas a proporção irá diminuir com o passar dos anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este não fui eu que legendei. Mas eu legendei o da postagem anterior.

      Excluir
  3. Achei o máximo este Documentário. Seria ótimo se todas as pessoas se conscientizassem do mal que nos causa o trigo e os carboidratos em excesso.
    Comecei a eliminar o Trigo da minha dieta há 4 dias. E o povo já comenta que não é certo e talz.. Falta de abrir a mente para novas descobertas.

    ResponderExcluir
  4. Foi esse documentário que me fez abrir os olhos e perder o medo da gordura. Desde março de 2012 perdi 16 kg. Se não fosse a constipação decorrente do uso de furosemida (a qual já tentei me livrar por conta própria, mas como ainda estou obeso os sintomas da pressão alta voltaram) eu posso dizer que estou ótimo, muito melhor do que eu jamais estive. De 130 kg para 114 kg. Além da constipação, tem o platô, que "chegou chegando" e confesso que isto me dixa um pouco ansioso. E olhe que neste final de ano a única coisa "fora do padrão" que eu fiz foi tomar cerveja. De resto, low-carb para sempre. NUNCA MAIS eu volto a comer pão, o meu grande vilão ao longo da minha vida. Além do arroz, o qual minha mãe me obrigava a consumir mas nunca gostei (talvez isto tenha sido um sinal). Enfim, manteiga, banha de porco, azeite de oliva e nata não vão te fazer mal, acreditem nisso. Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Doutor, aqui não é hora nem lugar, mas não encontrei teu email para tirar uma dúvida.

    Eu tenho sintomas de ovários policísticos desde 2006. Apresento sobrepeso expressivo desde a infância, sem chegar a obesidade, no entanto.
    Tenho 27 hoje, já perdi algum peso desde que o estabilizei tomando Metformina, pois não posso com nenhum outro tratamento hormonal. Comecei a me sentir melhor e desinchar quando adicionei mais proteínas ao cardápio, e menos carnes, me distraindo do 'vício maldito' por doces e massas.
    Recentemente aderi à DUKAN, mas tive uma recaída na fase 2 por enojar completamente de carne (me forçava pelo cardápio). Tendo ao vegetarianismo (ainda não aderi 100%), sem leite (que piora minhas alergias), porém com seus derivados, pois amo queijos; pouco ovo.

    Ainda com sobrepeso, faço Muai Thai 3 vezes na semana, cada sessão tem 90 minutos, aula intensa que visa a perda expressiva de peso. Ainda não fui para a musculação, pois minha meta e atingir determinado peso e depois partir para a construção muscular. Tenho uma alimentação saudável, no geral (com frutas e legumes e verduras e oleaginosas), e comprei TODOS os guias e livros que pregam o vegetarianismo saudável (os bons né? ex: Dr. Eric Slywitch) para verificar se posso substituir as fontes proteicas animais por vegetais.

    Sei que a linha aqui é carnívora rs (não julgo qualquer dieta, pois venho de uma família tipicamente gaúcha e conheço gente com gosto para tudo), e não substitui um trabalho individualizado. Mas quero sua opinião, se possível, sobre a troca de carne por feijões e outras fontes. E como fazer uma atividade física tão intensa assim sem desmaiar de hipo? Eu tomo whey depois dela, sempre.

    PS: os vídeos são ótimos! O médico que me trata da SOP sempre me disse que cuidar da insulina é a resposta para muitas doenças. Só ele de fato controlou meu peso e me tirou do tormento hormonal pelo qual passei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos por partes. Estando cetoadaptada, você pode praticar qualquer esporte em qualquer intensidade sem nenhum caboidrato e sem hipoglicemia - afinal, você carrega no mínimo umas 50 ou 80 mil calorias de gordura - e após um período inicial de cetoadaptação, você passa a ter acesso a esta fonte inesgotável. Veja o site da Cláudia Vilaça que, aos 50 anos, está competindo como fisiculturista amadora fazendo uma dieta de ZERO carbo - claudiafitblog.blogspot.com.br - olhas as fotos, e vais compreender que nenhum de nós treina tão pesado - e ela usa óleo de coco como energia para os treinos. Ele me autorizou a divulgar seu email: claudiavilaca2@gmail.com

      A segunda questão é referente aos ovários policísticos. Não resta muita dúvida de que ovários policísticos são uma manifestação de resistência à insulina. Assim sendo, estratégias que diminuam esta resistência (que é o caso da metformina) são benéficas. Não conheço nada melhor para hiperinsulinismo do que uma dieta low carb, high fat. Dukan é low carb num primeiro momento, depois vira high carb (grãos) e low fat - um desastre.

      Na natureza, a proteína nunca vem sozinha. Nos animais, vem junto com gordura. E nas plantas, vem junto com carboidratos. É interessante notar que gordura e carboidratos JUNTOS não existe na natureza - é uma invenção diabolicamente humana. Pois bem, entra aí o problema dos legumes (feijão, soja) - fontes razoáveis de proteína, mas com muitos carbs.

      Mas eu lembrei de uma entrevista que ouvi num podcast do Jimmy Moore em setembro de 2011 (http://livinlavidalowcarb.com/blog/the-llvlc-show-episode-498-john-theobalds-vegetarian-low-carb-flexi-diet-and-veterinarian-dr-travis-einertsons-catkins-diet/11632). Nela, um sujeito desenvolveu uma dieta low carb para vegetarianos, usando Whey como fonte adequada de proteínas e óleo de coco (se bem me lembro) como fonte adequada de gordura saturada, além de eliminar açúcar, farináceos e soja. MUITO interessante. Vale a pena conferir:

      http://www.lowcarbvegetarians.com/

      Excluir
    2. Doutor, agradeço muitíssimo sua ajuda.

      De fato, não coloquei todas as informações aqui, pois daria um livro; por exemplo, quando retomei o emagrecimento no ano passado (depois de uma época conturbada), comecei a tomar óleo de coco TODOS os dias, uma colher de sopa, em jejum pela manhã. Reduzi consideravelmente a cintura na época!!! A quem possa interessar, recomendo o da Dr-Organico, consumo há um ano e meio, agora esporadicamente. Não gostei da amostra da COPRA quando a ganhei numa feira, e me parece que os processos de extração de ambas empresas sao diferentes.

      Curiosamente, eu já conhecia esse blog da Claudia desde umas semanas atrás. Realmente, ninguém treina tão pesado, e olha, eu não tenho palavras para descrever essa mulher. Fantástica pelo trabalho corporal dela e saudável pela alimentação, ainda que eu tenha ficado assustada com seu relato de consumo de hortaliças e carnes pela manhã. rs Vou acompanha-la nos relatos, será de muita ajuda e exemplo.

      Já li muita coisa deste blog, e vou fazer um teste ao retornar ao muai thai depois do recesso, mesmo não estando cetoadaptada. A alimentação:

      Café: ovos mexidos ou queijo e óleo de coco
      Almoço: carnes e legumes permitidos e verduras
      Janta (cerca de 1,5 h antes do treino): mesmo que o almoço
      Pós-treino: whey + linhaça moída + leite vegetal (não é de soja!) batidos
      Se tiver fome: oleaginosas com chá verde.

      Será que dá pra encarar assim nos dias de treino (90 min) e de HIIT (máx. 30 min, quando puder nos dias livres) ? Ou isso seria loucura ?

      Obrigada pelos links. Vou ouvi-los e comprar o livro assim que possível.

      Excluir
    3. Estando devidamente adaptada, dá sim. Troque uns emails com a Cláudia.

      Excluir
  6. Dr., qual sua visão do queijo? Em outro post, o Sr. diz que podem ser consumidos por quem não apresenta restrições a ele... O queijo pode ser colocado no item gorduras de uma dieta low carb tranquilamente, como se azeite ou carne fosse?

    Existe muita diferença de qualidade entre o azeite de oliva e o óleo de girassol?

    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim - exatamente - é uma ótima opção de gordura e proteína para quem tolera laticínios.

      Existe uma diferença gigante entre azeite de oliva (extraído de uma fruta, rico em gordura monoinsaturada) e qualquer coisa extraída de sementes (ricos em gordura poli-insaturada ômega-6, pró-inflamatória). Não consuma nenhum óleo extraído de sementes. Use azeite de oliva para sua salada, e use gordura saturada (que é estável em altas temperaturas) para cozinhar, como manteiga, banha e óleo de coco.

      Excluir
  7. Olá Dr. José Carlos, já há alguns dias mandei um e-mail para a nutricionista Polyana Freitas, conforme o senhor também indicou para um leitor aqui do seu blog, mas ainda não obtive retorno. É possível confirmar o e-mail e divulgar mais detalhes do tipo endereço e telefone para contato, site ou até mesmo facebook. Estarei de férias somente até 6ª feira desta semana e gostaria muito de levar minha filha de 15 anos para uma consulta com ela. Agradeço se responder o quanto antes. Obrigada.

    ResponderExcluir
  8. Doutor, eu já encontrei a Polyana no facebook. Deixei uma mensagem e vou aguardar a resposta. Se ainda assim puder informar o telefone do consultório dela, talvez agilize o contato. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só tenho o celular - já mandei email a ela perguntando o fixo - imagino que ela esteja de férias esses dias.

      Excluir
  9. Boa tarde Dr.
    Ultimamente tenho comido como sobremesa gelatina sem açúcar, mas ao ler o rótulo verifiquei que havia maltodextrina em sua composição. Algum problema em ingerir tal substância Dr.?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maltodextrina é açúcar. Mas é tudo uma questão de quantidade. Precisa ver quando dá (fazer a conta pelo rótulo). Provavelmente é uma quantidade mínima (se você não comer o pote inteiro de uma vez só, é claro).

      Excluir
    2. No rótulo diz 0 carbs e 0 açúcares...complicado....devo ou não acreditar no rótulo?

      Excluir
    3. Sim, mas em que tamanho de porção? Por lei, se há menos de 0,5 gramas de alguma coisa na porção, eles podem arredondar para zero. Mas você mesmo pode fazer a conta. Quantas gramas tem no pacote?

      Vou fazer uma simulação. Digamos que haja 10 gramas de pó para gelatina. Vamos chutar para cima, e imaginar que seja tudo maltodextrina (sabemos que não é, mas vamos errar para o lado da segurança). Assim, teremos 10g de açúcar. Um pacote dá 500ml de gelatina. Assim, 500 ml = 10g. Uma porção de 100 ml terá quanto?? Regra de 3. Faz a conta, dará 2 gramas de açúcar em 100 ml de gelatina, 4 gramas em 200ml, etc. Isto, claro, na pior das hipóteses, se fosse tudo maltodextrina. Assim, não é zero, mas não é muito!

      P.S.: misture com creme de leite de latinha Nestlè. Vai ficar muito mais saciante.

      Excluir
    4. Tenho intolerância à lactose, portanto evito creme de leite...mas, já que comentamos sobre isso, quais os queijos que alguém que tenha intolerància poderia comer? Manteiga não pode né?

      Excluir
    5. Há algumas (raras) pessoas que têm intolerância severa à lactose e não podem consumir nenhum derivado de leite, ou passam muito mal. A maioria dos adultos tem algum grau de intolerância à lactose, mas um grau leve. Manteiga praticamente não contém lactose. Nata - quase nada. Creme de leite e queijos: pouco (quanto mais curado o queijo, menos lactose terá). Faça o teste - é a melhro forma de saber o que você tolera ou não.

      Excluir
  10. Mais uma questão...ainda tenho sentido algum cansaço mesmo após mais de 20 dias de dieta low carb...o Sr. acredita que pode ser falta de sódio? Hoje fui ajudar minha mãe com as compras e senti uma fadiga enorme, por isso estou receioso em começar os treinos da Dieta TNT...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Experimente repor os eletrólitos (Sal comum, sal light (que contém potássio), Magnésio 400mg à noite). Se não, talvez vc precise de um pouquinho mais de carbs. Outra coisa importante é se assegurar que você não está restringindo calorias e gordura. É muito comum pessoas fazerem low carb e lof fat ao mesmo tempo. Um desastre.

      Excluir
    2. Quanto a gordura tenho feito os alimentos a base de banha, pelo que li é uma boa fonte de gordura...ainda não encontrei óleo de côco, o pessoal daqui disse que é algo muito bom para cozinhar...próximo dia 10 viajarei para o Rio, será difícil manter a dieta longe de casa, ainda mais que ficarei próximo a confeitaria Colombo....tenso...rs
      Valeu pelas respostas Dr.!

      Excluir
    3. Banha é o que eu uso. Dá pra manter a dieta sim. Em qualquer boteco vc pede um prato feito e manda trocar o arroz por salada - e manda botar um ovo no bife pra não ficar com fome (pois só bife com salada não te sustenta).

      Excluir
    4. Thiago
      Eu importo óleo de coco dos EUA, por ser mais barato, vc mesmo de posse de um cartão de crédito internacional compra que chega na sua casa. Costumo comprar do link abaixo, é orgãnico, prensado a frio tudo de bom, um pote de quase 1 kilo de óleo de coco e rende muito, tem outras marcas, só procurar por coconut oil. Eu utilizo óleo de coco para tudo: fazer panquecas low carb, refogar, comer de colherada,grelhar bife e para as meninas o óleo de coco é o melhor hidratante para cabelos, deixa kerastase e Redken no chinelo.

      http://www.iherb.com/Jarrow-Formulas-Organic-Extra-Virgin-Coconut-Oil-32-oz-908-g/7227

      Excluir
    5. Valeu pela dica CARLA...é sempre bom ter mais de uma opção para cozinhar..

      Excluir
    6. Comprei esse óleo do IHERB. Tomara que chegue sem taxas :D

      Excluir
  11. Doutor, acho que esse artigo do ny Times tem um quê de um dos argumentos do documentário:

    ResponderExcluir
  12. Por algum motivo não consigo colar o link do ipad...mas o artigo se chama "Our absurd fear of fat". Vale a pena.

    ResponderExcluir
  13. Dr. José Carlos, uma boa notícia.
    Retornei ao meu GO e o mesmo incentivou a dieta low carb!!

    Comprei, na ansia de poder fazer bolos de queijo e tortas de atum, essa farinha ( http://www.maeterra.com.br/site/index.php?mact=News,cntnt01,detail,0&cntnt01articleid=98&cntnt01returnid=80 ), com 10g de CHO e 10g de fibra.

    Posso fazer uso ou cometi uma besteira? Um grama de CHO subtrai de um grama de fibra, ou não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo!!

      Desculpa ser franco, mas EU não usaria.

      O problema é que é soja. Só isto já basta para ser anti-páleo. É altamente processado, tem anti-nutrientes e tem efeitos hormonais imprevisíveis sobre o corpo. SE for verdade que os carbs são só fibra, ok, é low carb. Eu recomendo farinha de coco ou de amêndoas.

      Leia:
      http://www.umaoutravisao.com.br/artigos/soja/leitedesoja.htm
      http://www.umaoutravisao.com.br/artigos/soja/sojaosegredosinistro.htm
      http://www.umaoutravisao.com.br/artigos/soja/SoyDamageSexuality.htm
      http://www.umaoutravisao.com.br/artigos/soja/darksoja.html

      Excluir
  14. O mesmo se aplica a sementes de gergelim, chia, linhaça? Mesmo se consumidas integralmente (como tahine, por exemplo)? Ou seria só o óleo delas?

    ResponderExcluir
  15. Paula, comentários do Dr. Souto:

    "Quanto à Chia, são 7 mg de ferro por 100g da semente SECA. E isso vem às custas de 42g de carbs (menos 34g de fibras, ainda são 8g de carbs).Veja, prefiro comer 2 ovos e matar minha fome e me nutrir MUITO mais (além de comer algo mais gostoso!), e uma xícara de espinafre com carne moída ou mesmo no contexto de um suflê também oferecem mais nutrição com menos carbs.
    Dito tudo isso, CHIA ainda é melhor do que muita outra coisa - preferível viver à base de chia do que à base de farináceos, não é mesmo?"

    "Gergelim e Linhaça são das poucas exceções em termos de grãos que podem ser consumidos por conterem relativamente poucos carbs (além de não conterem glúten e antinutrientes). Não ajudam, mas em quantidades não muito grandes, não atrapalham."

    ResponderExcluir
  16. Obrigada, Patrícia! Entendi!
    É que ainda estou meio presa àquele paradigma de "comer fibras" com o fim específico de baixar a glicemia - numa dieta low carb isso não faz muito sentido, né?
    Vou usar a minha chia para decorar pratos (embora as sementes de papoula sejam bem melhores).
    Agora, cá entre nós, este blog é um espetáculo.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  17. Doutor, os videos parte 1, 2 e 3 não estão mais disponíveis. Sabes onde eu conseguiria ver legendado? Grata

    ResponderExcluir
  18. Ops... Vou ver isso sim q possível, obrigado por avisar
    Em 02/09/2013 22:34, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Boa noite Dr. Qual a diferença em cozinhar com Banha ou Óleo de Coco?

    ResponderExcluir
  20. Óleo de coco é 90% saturado (portanto MELHOR). Banha seria ótimo se fosse de porcos criados soltos. Tenho minhas dúvidas sobre os porcos criados em confinamento e alimentados com ração (li que podem ter até TRINTA por ceto de ômega-6!!).
    Coco é melhor. Mas banha ainda é melhor do que óleos vegetais.


    2013/9/9 Disqus

    ResponderExcluir
  21. Não tem como postar lá novamente? O
    senhor saberia me dizer aonde eu acho esse filme legendado, não estou achando
    não?

    ResponderExcluir
  22. Não fui eu quem legendou esse

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/10/2013 00:09, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  23. O vídeo completo está
    aqui :

    http://www.youtube.com/watch?v=evcNPfZlrZs



    A legenda está aqui:

    http://www.opensubtitles.org/pb/subtitles/4190935/fat-head-pb

    Só não sei sincronizar e botar tudo, Se alguém souber, por
    favor, me ajude. Abraços...

    ResponderExcluir
  24. E toda aquela informação veiculada sobre a chia de que tem muito mais tudo? Muito mais cálcio, muito mais ômega 3, etc, etc. Eu não consumo mas me pergunto se é uma coisa assim tão milagrosa como tentam vender.

    ResponderExcluir