sábado, 5 de janeiro de 2013

Entrevista com Staffan Lindeberg

Staffan Lindeberg é um médico sueco que em 1989 resolveu estudar uma das últimas sociedades que ainda viviam em estilo de vida tradicional. Ele mudou-se para Kitava, umas das ilhas Trobriand - um dos locais mais isolados do mundo, no meio do pacífico.



Lindeberg conduziu um minucioso estudo nesta população:

Este estudo levou à publicação de um livro espetacular, primeiramente somente em sueco, e, por sorte, em inglês em 2010. O livro, denso, altamente técnico, com literalmente milhares de referências bibliográficas chama-se "Food and Western Disease: Health and nutrition from an evolutionary perspective" (Comida e doenças ocidentais: saúde e nutrição sob uma perspectiva evolutiva). O livro tem pequena tiragem, e custa horrores. Mas, enfim, às vezes gastamos dinheiro em cada bobagem...



Eis algumas conclusões fascinantes do trabalho de Lindeberg:

  • A despeito de uma boa quantidade de pessoas idosas, não havia casos (e nem relatos) de demência ou memória ruim
  • As únicas causas de morte súbita que as pessoas conheciam eram acidentes como afogamento ou cair de um coqueiro. Homicídio também ocorria.
  • As principais causas de morte eram infecções (especialmente malária), acidentes, complicações da gravidez e velhice.
  • Não foi possível detectar NENHUM caso de cardiopatia isquêmica (doença coronariana)
  • Não foi possível detectar NENHUM caso de derrame
  • Não foi encontrado NENHUM caso de diabetes
  • NENHUM caso de insuficiência cardíaca
  • NENHUM caso de hipertesão
  • NENHUM caso de obesidade
  • NENHUM caso de espinhas, mesmo em adolescentes
  • Outro pesquisador (Jüptner) que morou por 5 anos na ilha não detectou NENHUM caso de angina, infarto do miocárdio ou morte súbita.

 Acima: homem de Kitava com 100 anos de idade, sem sinais de demência. Este homem não lembra de jamais ter visto ou ouvido falar de um caso de derrame ou de morte súbita em sua vida.

Acima: forma física de um típico morador de Kitava (sem academia, sem contar calorias)

É interessante notar que a dieta dos "Kitavanos" não é low carb. É uma dieta paleolítica à base de peixes, raízes e coco (ou seja, gordura saturada). Como já disse em outra postagem, uma pessoa não precisa comer low carb para ser saudável - desde que os carbs sejam naturais e não refinados. CONTUDO, depois que esta pessoa já detonou seu pâncreas e/ou fígado comendo carbs refinados por décadas, a TRATAMENTO desta condição patológica (diabetes e/ou síndrome meatólica) implica a restrição de carboidratos, MESMO os naturais.

Abaixo, uma breve reportagem e entrevista da televisão portuguesa com este brilhante pesquisador (descobri a entrevista no excelente blog português http://www.fat-new-world.com/)



16 comentários:

  1. Muito bom! Conhecia o livro mas não o site nem a entrevista!

    ResponderExcluir
  2. Recebi isto via Twitter:
    Stone Age hunters liked their carbs
    http://sciencenordic.com/stone-age-hunters-liked-their-carbs

    o que só confirma o que você escreveu acima.

    ResponderExcluir
  3. Bom Doutor, eu procurei, procurei e não encontrei mais onde postei algumas dúvidas. Eu fico lendo postagens antigas, coloco uma pergunta e não memorizo onde digito e depois não encontro.
    - Queria saber se quem já teve pedra no trato urinário e já expeliu a pedra pode fazer a dieta Atkins?
    - Eu tomo 1 comprimido por dia de divalproato de sódio - Depakote - pode travar a minha redução de peso?
    - sem querer sem insistente, o senhor já conseguiu o telefone fixo da nutricionista Polyana? Estou como doida atrás dela, pois quero levar minha filha que está de férias, o quanto antes.
    Fico no aguardo. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já respondi (bem verdade que há 15 minutos...).

      Repito a resposta: Susanna:

      - Síndrome metabólica é o principal fator de risco para cálculos renais. Assim, low carb ajuda a prevenir cálculos, desde que a pessoa beba bastante líquido, é óbvio. Se ele elimina cálculos com frequência, será necessário fazer uma análise metabólica completa. Se foi só essa vez - low carb nele!

      - Depakote engorda;

      - Realmente não tenho fixo dela, mas ela está novamente respondendo emails e ligações (ela trabalha dobrado entre o Natal e o Ano Novo). (051) 9773-8377 e nutrirossi11@hotmail.com

      Excluir
  4. Olá Doutor!
    Estou a mais de 5 dias lendo seu blog, incluindo vários comentários dos leitores e tbm os outros blogs que o Sr. indica na pag. Olha, sou mineira, trabalho com Arquitetura de Vendas e Coordenação de Qualidade... por isso tenho fama de "chata" e exigente! E vou te dizer que nunca vi tanta informação de qualidade reunida num lugar só. De forma simples e didática o Dr. consegue desmitificar um dos maiores paradigmas dos nossos tempos: a tal da (porcaria) das calorias! E sua atenção e educação com os comentários é louvável! Só tenho a agradecer e parabenizar pelo excelente blog.
    Minha história não é muito diferente. Venho de família gorda. Desde que me entendo por gente, brigo com a balança e, por conta disso, já fiz meio milhão de dietas. Sempre li muito sobre o assunto, até que, caí nas graças da dieta da proteína. Li Atkins, fiz os 14 dias. Não vi grandes diferenças no peso, as medidas mudaram um tanto bom. O percentual de gordura mudou bem (baixou 2% em 2 meses).Mas o melhor foi me ver livre daquela fome voraz! Se bem que, por ser muito louca por doces, acabo caindo no 'junk food low carb' e isso não sei se é bom ou não.
    Assinei Dukan e odiei. Essa coisa de ficar cortando gordura... os franceses não fazem isso não, e são magros 'de ruim'. E bebem vinho todos os dias, que alimento delicioso!...
    Agora, pós orgia alimentar de fim de ano, sem ter engordado, o que é um milagre, estou aqui, namorando a Paleo, muito tentada a oficializar esse casório! Como começar? Pelo que entendi, parece que Paleo entra num campo totalmente diferente de tudo que já ouvi. Veja, em Atkins senti muita falta de doces. Na Paleo posso comer abacate? Creme de leite? Nata? Coco? Isso pode acabar com minha 'formiguisse'? Gostaria muito de um livro do Gary Taubes traduzido, pq meu escasso inglês... o Doutor imagina a dificuldade...
    Nossa, desculpe o tamanho do 'comentário'... mineiro quando começa a falar, credo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Muito obrigado pelos comentários :-)
      Em páleo vc pode inclusive comer umas frutas (com moderação, como sobremesa, e de vez em quando) - é tudo auto-experimentação - comeu frutas e parou de perder peso? Diminua as frutas. Simples, sem fases, sem complicação.

      Vou lhe dar uma sugestão. Com certeza, os melhores livros sobre páleo não estão traduzidos. Mas há um: A Nova Dieta da Evolução, de Arthur de Vany (http://compare.buscape.com.br/prod_unico?idu=1857635871&ordem=prec#precos)

      O livro é bom, com UMA falha grande - ele é contra a gordura. Leia o livro, e coma gordura à vontade, que vc ficará bem!

      Excluir
  5. Eu que agradeço! Vou comprar já este livro. E viva o bacon!

    ResponderExcluir
  6. OLá doutor, como já disse no twitter, e li a postagem acime também estou ha dias lendo o blog. Estupefata.
    Tenho uma dúvida, no final do texto o senhor faz a seguinte afirmação

    "CONTUDO, depois que esta pessoa já detonou seu pâncreas e/ou fígado comendo carbs refinados por décadas, a TRATAMENTO desta condição patológica (diabetes e/ou síndrome meatólica) implica a restrição de carboidratos, MESMO os naturais."

    Minha dúvida é, essa restrição total dos carboidratos, é durante a necessidade de redução de peso ou para toda a vida? Mesmo aqueles que já atingiram o peso ideal devem abster-se dos carb ( mesmo os naturais?).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do caso. Há pessoas para as quais a restrição mais severa de carboidratos é uma necessidade apenas temporária. Há outras que já tiveram uma redução significativa das células beta do pâncreas, que terão de cuidar a vida inteira. É como em qualquer coisa na medicina. Vc fuma por décadas até desenvolver um enfisema. Depois disso, terá limitações respiratórias para sempre, MESMO que pare de fumar.

      Excluir
  7. Fantástico mesmo!!

    ResponderExcluir
  8. Tô besta com o volume muscular e a definição do morador da ilha...sem academia...muito muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  9. Encontrei o livro, por um acaso:

    http://m.bookzz.org/book/1290465/23d19e

    ResponderExcluir
  10. Então baixa logo, antes que saia do ar o link!


    2014-09-06 20:19 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  11. Ah, já baixei antes de postar, rss rss rss.

    ResponderExcluir