segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Páleo na Folha de São Paulo - Mark Sisson






24/02/2013 - 03h00

Dieta 'paleolítica' prega hábitos primitivos e atrai famosos nos EUA

FERNANDA EZABELLA
DE LOS ANGELES

Mark Sisson não vive numa caverna, não possui lança para caçar seu próprio jantar nem come carne crua. Apesar de ser o principal porta-voz do estilo de vida primitivo, o americano de 59 anos (e barriga tanquinho) o faz do alto de uma bela casa nas montanhas de Malibu, na costa da Califórnia. E duas mexicanas, suas empregadas, preparam as refeições repletas de salada e carne grelhada.

"O estilo primitivo não é uma versão romantizada do passado", explica. "Procuro achar os melhores elementos de nossos ancestrais e combiná-los com os atuais", completa
Mark, de jeans e camisa polo azul. Nos pés, ele usa um tênis em forma de luva, com cinco dedos separados, já que um dos preceitos do "primal lifestyle" é
andar descalço. Como quase nunca consegue, ele opta pelo calçado minimalista.
Outro mandamento é aderir à dieta "paleo", de "paleolítica", que foge de alimentos industrializados e inclui carnes sem culpa. Guru do "fitness" californiano, Mark Sisson é um ex-maratonista e ex-triatleta formado em biologia que, após se aposentar das competições em 1988 com diversos problemas de saúde, resolveu explorar alternativas de nutrição para ajudar outros atletas.

Desde então, vem usando o termo "primitivo" ("primal") nos negócios, na linha de suplementos, nos sete livros sobre o tema e na conferência que organiza três vezes por ano chamada PrimalCon, uma imersão de três dias com atividades "primitivas" num resort de luxo.

Ele divulga suas ideias (e produtos) no site "Mark's Daily Apple", feito com ajuda de dez funcionários e com mais de 2 milhões de visitas únicas por mês. Num domingo de fevereiro, 4.700 pessoas estavam conectadas no fórum do portal, trocando dicas sobre onde encontrar chocolate "paleo" (sem leite, sem soja, sem açúcar refinado) e como fazer mesas para trabalhar de pé (e se manter em movimento).

Os entusiastas do estilo primitivo --entre eles celebridades como Megan Fox, Channing Tatum e Jessica Biel-- também contam com uma revista bimestral, cujo mantra é "vida moderna primal", centenas de livros de autoajuda e receitas, sem contar os apetrechos que usam o homem selvagem como garoto-propaganda de uma vida mais próxima da natureza.

Entre as curiosidades estão sacolas de areia para corridas com peso e um apoio de privada para os pés que possibilita usá-la como nossos ancestrais, ou seja, agachado. Segundo Mark Sisson, a posição reduz o risco de doenças no cólon.

Há oito semanas, ele quebrou a mão e decidiu não engessá-la. "Foi minha maneira primitiva de abordar a situação", ele conta, explicando a dificuldade de abrir uma garrafinha de água, enquanto almoçamos uma salada verde com tomates e abacate, porções de brócolis e hambúrgueres de salmão com ervas.

"Acredito que estou acelerando a recuperação já que os músculos da mão não têm possibilidade de atrofiar. Nossos ancestrais não tinham escolha, mas, se era bom para eles, é bom para mim."

O acidente aconteceu numa partida de "ultimate frisbee", um dos esportes favoritos do movimento, já que mistura brincadeira e exercício físico. Andar na corda bamba, fazer corridas rápidas e levantamento de peso também fazem parte da rotina.

Mark Sisson, o guru da dieta Paleo que virou moda entre os californianos "Pegamos ideias da biologia evolutiva e vemos como o corpo humano é desenhado", diz. "Fomos feitos para ter rápidos impulsos de força, como acontecia com nossos ancestrais quando aparecia alguma ameaça e eles precisavam reagir. O resultado é aumento de hormônios, músculos e muitos
outros benefícios."
Flávio Scorsato
Mark Sisson, o guru da dieta Paleo que virou moda entre os californianos


VIVA A GORDURA
Se exercícios não fazem mal a ninguém, o mesmo não vale para a dieta "paleo" que os acompanha, polêmica por ignorar recomendações médicas de que apenas 35% da alimentação diária deveria ser de gorduras.

Nas refeições dele, o total pode chegar a 50%.

"Gordura não é o inimigo. O que precisamos fazer é reorientar a bioquímica do corpo para queimar gordura de maneira eficaz", diz, completando que o regime proíbe cereais e massas. "Macarrão é uma comida ridícula, uma coisa gelatinosa que precisa de óleo, manteiga ou sal só para começar a ficar palatável."

Mark, que toma café com creme pela manhã e tem como prato favorito uma generosa salada de 20 ingredientes, não impõe o estilo de vida à família. Ele é casado há mais de 20 anos com a ex-vegetariana Carrie, 57 anos e barriga tanquinho, que hoje come peixe.

Os dois têm um casal de filhos: ela com 22 anos e adepta do esquema do pai, e ele com 19 anos e vegetariano desde que nasceu.

Já seus sogros são veganos. "Eles odiavam esse papo de primata. Mas, hoje em dia, são OK. Não reclamam quando faço minha carne na grelha ao lado de suas lentilhas", diz. "Eles não conseguem acreditar que ainda não morri de ataque do coração."

Os dez mandamentos da dieta 'paleo'

1.FAÇA EXERCÍCIOS INTENSOS E RÁPIDOS: É a melhor forma de ganhar massa magra. Duas vezes por semana, passe de 15 a 40 minutos levantando peso e fazendo flexões. A cada sete dias, faça sequências de oito "sprints" (corridas curtas e rápidas).
 1.FAÇA EXERCÍCIOS INTENSOS E RÁPIDOS:  É a melhor forma de ganhar massa magra. Duas vezes por semana, passe de 15 a 40 minutos levantando peso e fazendo flexões. A cada sete dias, faça sequências de oito "sprints" (corridas curtas e rápidas).

2. DURMA BEM: Tire os eletrônicos do quarto. Não feche as cortinas e deixe a luz do dia o acordar.
 2. DURMA BEM:  Tire os eletrônicos do quarto. Não feche as cortinas e deixe a luz do dia o acordar.

3. ANDE DESCALÇO: "Livre-se das meias e tênis e permita que seu corpo se reconecte com a terra", diz Mark.
 3. ANDE DESCALÇO:  "Livre-se das meias e tênis e permita que seu corpo se reconecte com a terra", diz Mark.

4. COMA CARNE, ESQUEÇA OS GRÃOS: A dieta "paleo" proíbe pão, massas e cereais. Os carboidratos devem ser comidos como a natureza os criou.
 4. COMA CARNE, ESQUEÇA OS GRÃOS:  A dieta "paleo" proíbe pão, massas e cereais. Os carboidratos devem ser comidos como a natureza os criou.

5.NÃO SE PREOCUPE COM A GORDURA: "Ela faz parte da saúde e ajuda a manter o corpo saciado", diz Mark, para desespero dos cardiologistas.
 5.NÃO SE PREOCUPE COM A GORDURA:  "Ela faz parte da saúde e ajuda a manter o corpo saciado", diz Mark, para desespero dos cardiologistas.

6.CORTE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS E AÇÚCAR REFINADO: "A maioria das comidas processadas são saturadas de carboidratos. o melhor é esquecê-las", diz ele.
 6.CORTE ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS E AÇÚCAR REFINADO:  "A maioria das comidas processadas são saturadas de carboidratos. o melhor é esquecê-las", diz ele.

7. BEBA ÁGUA E NÃO ISOTÔNICOS: Faça seu "Gatorade primitivo" com duas pitadas de sal e um limão espremido na água.
 7. BEBA ÁGUA E NÃO ISOTÔNICOS:  Faça seu "Gatorade primitivo" com duas pitadas de sal e um limão espremido na água.

8. BRINQUE: É importante para promover a criatividade e a vida social, além de combater o estresse.
 8. BRINQUE:  É importante para promover a criatividade e a vida social, além de combater o estresse.

9.JEJUE: Ficar sem comer de vez em quando, por 16h ou 24h, traz os mesmos benefícios da restrição de calorias, "como aumentar a longevidade"
 9.JEJUE:  Ficar sem comer de vez em quando, por 16h ou 24h, traz os mesmos benefícios da restrição de calorias, "como aumentar a longevidade"

10.SEJA PRIMITIVO NO TRABALHO: Marque reuniões durante caminhadas, peça mesas altas para trabalhar de pé e implemente dez minutos de soneca expressa.
 10.SEJA PRIMITIVO NO TRABALHO:  Marque reuniões durante caminhadas, peça mesas altas para trabalhar de pé e implemente dez minutos de soneca expressa.

22 comentários:

  1. Olá Dr. Souto, boa noite. Vim aqui justamente para colocar esse link, que acabei de ler na Folha, mas você já tinha posto, rs...

    Agora, aqui entre nós, esse negócio de quebrar a mão e não engessar, sei não, soa meio ridículo.

    A propósito, há outra reportagem na Folha de hoje relacionada ao assunto aqui do blog:

    http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1236751-dieta-mediterranea-reduz-risco-cardiaco.shtml

    Nenhuma novidade, nada que seus leitores já não saibam (embora eles incluam em feijões por lá).

    abraços!

    ResponderExcluir
  2. olá Dr Souto, gostaria de saber que exames de sangue alguém deveria fazer para acompanhar o desenvolvimento da saúde durante a dieta =]


    gostaria de saber também se há alguma restrição ao consumo de sal


    abraços

    ResponderExcluir
  3. Dr., como muitas pessoas q acabam mudando a alimentação e hábitos em geral, estou motivada pelo emagrecimento, logo acredito q restringindo carbs e fazendo exercícios, eu fique em estado de cetose pelo menos de vez em qnd. Nunca usei as fitas mas estou emagrecendo, o q me deixa feliz, não estou paranóica com a perda de peso, estou me sentindo muito bem e isso basta.
    Só q estou preocupada com o bafômetro, se ele mede as cetonas no hálito e não mede diretamente o álcool ingerido, existe mesmo a chance de uma pessoa responsável mas q apenas está emagrecendo acabar sendo "pega" na Lei Seca injustamente? Não só a multa é bem cara, quase R$ 2000, como perder a carteira, carro apreendido são medidas bem pesadas, pra alguém q não bebeu...

    ResponderExcluir
  4. Olá Mônica.
    Não se preocupe se está ou não em cetose, não é preciso estar em cetose para emagrecer. Entramos em cetose todos os dias, quando ficamos em jejum, ao amanhecer. Por isso mesmo existe os níveis tolerados pelo bafômetro.

    ResponderExcluir
  5. Sabe que eu nunca tinha pensado nisso? Para minha surpresa, níveis bem elevados de cetose (que são muito difíceis de atingir) podem, de fato, confundir o bafômetro (veja: http://www.proteinpower.com/drmike/uncategorized/low-carbers-beware-the-breathalyzer/). Como disse a Patrícia, não é necessário ficar em cetose, e certamente não são os níveis de cetose que normalmente se consegue com low carb que provocarão problemas. Mas, se vc não bebeu nada e o bafômetro der positivo, exija o exame de sangue, pois este sim discerne completamente cetonas de álcool. Procure na internet, e vc verá que tem um monte de pessoas se queixando que fazem tudo certinho e NÃO CONSEGUEM entrar em cetose. Ou seja, duvido que alguém consiga, SEM QUERER, atingir níveis tão altos de cetose a ponto de ter problemas numa blitz.


    Em 26 de fevereiro de 2013 14:58, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  6. Katarina Ribeiro Peixoto27 de fevereiro de 2013 20:49

    Andar descalço e nao usar o computador ou o celular ou ver tevê no quarto é meio bullshit, aos meus olhos. Não carece, como diz o filósofo. Até porque andar descalço pode dar vermes, como os avôs e avós e pais e mães cuidadosos já disseram. De onde vem essa necessidade de converter uma decisão quanto aos alimentos numa atitude mística? Há muita água para passar sob as pontes da ciência e da boa ciência, é certo. Por isso o argumento da ancestralidade deve ser levado a sério com granus salis. A genética não tem a velocidade do Usain bolt, mas é dinâmica, constitutivamente dinâmica. Não tem essa de meus ancestrais faziam, logo assim é melhor. Há tolenadas de veneno e toxidade nos cereais e nos agrotóxicos o suficiente para se parar de consumi-los, no mínimo isso. Não precisa desse darwinismo for dummies. Se é para levar uma perspectiva darwinista a sério, é preciso levar a sério as implicações morais do darwinismo, e isso passa, entre outras coisas, por um inquérito sobre a autoridade de criar para matar milhões de animais. Certo, por um lado a indústria da carne, vai de si, nao é paleo, porque a indústria ela mesma nao é paleo. Mas quando se refere atitude, nao se pode e nao faz sentido fazê-lo sem levar a sério o dado elementar de que entre um homem e uma formiga nao há qualquer hierarquia ontológica nem moral, de modo que a prerrogativa de matar e tomar parte na indústria da morte nao é, sob qualquer aspecto, darwinista, e vai de si, paleo. Pode se entupir de lombriga, de tênias, etc, mas isso é só vaidade e inconsequência mística, típida desse darwinismo for dummies da ancestralidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, como vc é culta e legal!!

      Excluir
  7. O principal é como vc se sente, e suas medidas. Além disso, um perfil lipídico, Hb glicada, Apo-B e Apo-A1 são interessantes, antes e depois.


    Não há restrição de sal, a não ser q vc seja hipertenso e sua pressão permaneça alta com a mudança de estilo de vida.

    ResponderExcluir
  8. Sim, é meio ridículo... Mas a reportagem também foi rasteira. Se vc lê os livros e blog do Sisson, verá que o sujeito não é burro.

    ResponderExcluir
  9. Katarina. Não conclua sobre o Mark Sisson baseado nesta reportagem, que foi superficial e o descreve de forma caricata. Apenas coloquei a reportagem aqui para salientar que aos poucos a imprensa tupiniquim está tomando conhecimento do assunto (já estou quase me arrependendo). Leia o livro dele, e o blog - acho que vc descobrirá alguém bem mais profundo.

    Quanto à questão filosófica de matar para viver, não pretendo discutir isto aqui. Mas recomendo MUITO a leitura do livro THE VEGETARIAN MYTH, de Lierre Keith (http://www.amazon.com/The-Vegetarian-Myth-ebook/dp/B0050AOY20/ref=tmm_kin_title_0?ie=UTF8&qid=1362011404&sr=8-2) - realmente VALE A PENA.

    ResponderExcluir
  10. Katarina Ribeiro Peixoto27 de fevereiro de 2013 21:48

    Ok, Souto, eu reconheço que fui rude. Vou atrás do blog dele, sim. Também há um texto excelente, do James Rachels, http://www.jamesrachels.org/CFA.htm Agora vou atrás dos links. Em tempo: não sou vegetariana, ainda (é muito difícil viver sem crustáceos e peixes, para mim. Todas as outras carnes eu não consumo), e tampouco vegana. Minha decisão é pela saúde com bem estar animal, sem bestialidade nem misticismo. Sorry pela rudeza, mais uma vez.

    ResponderExcluir
  11. Katarina Ribeiro Peixoto27 de fevereiro de 2013 22:06

    Acabei de me lembrar da Denise Minger: http://rawfoodsos.com/ Paleo e veggie, mas não vegana.

    ResponderExcluir
  12. Sou FÃ dela. Mas ela come uma carninha, que eu sei! Inclusive, ela foi a pessoa que fez a melhor desconstrução de um estudo que sugeria que carne vermelha fazia mal - e aonde? No site do Mark Sisson: http://www.marksdailyapple.com/will-eating-red-meat-kill-you/ Ou seja, ela e o Sisson se respeitam - o que deve te dizer muito a respeito de quão rasteira é a reportagem acima.

    Aliás, a história dela é justamente a de uma moça que estava detonado sua saúde por seguir uma dieta vegetariana, e ela relata como sua saúde melhorou quando adotou uma abordagem mais racional: "My own experience as a (recovered) raw vegan taught me that diet-dogma is killer, so the emphasis here is on unraveling research rather than building an ideology. My goal is to make nutritional science accessible and non-boring to those who really care about their health."



    A propósito, o livro que te sugeri segue a MESMA linha.

    ResponderExcluir
  13. No hard feelings :-) E quem disse que precisa comer carne? Desde que haja uma boa fonte de proteína e gordura animal (peixes, ovos, laticínios fermentados), estamos na mesma página.

    ResponderExcluir
  14. Katarina Ribeiro Peixoto27 de fevereiro de 2013 23:40

    Sim, sim. Vi na resenha do livro que se ele defende uma tese importante, sobre a ameaça da agricultura (sobretudo a monocultura de grãos, sempre ela) para o planeta, em contraposição à agropecuária. Não li o livro, mas não me parece que as fazendas de superprodução de gado e porco e frango, cevados em rações impregnadas de grãos transgênicos seja algo menos impactante. Seja como for, olha isto o que a Denise Minger diz, sobre o quanto a perspectiva paleo e a veggie não são opostas: http://paleohacks.com/questions/56799/mingers-talk-why-cant-we-all-get-along-similarities-between-veggies-and-paleo/56864#56864 Isso de resto lembra nossa primeira conversa aqui no teu blog, rá.

    ResponderExcluir
  15. O livro é fascinante justamente por descrever de que forma é possível construir um sistema mais sustentável - ninguém de bom senso (e bom coração) defenderia a criação de animais de fábricas (CAFOS - Concentrated Animal Feedind Operations). Ou seja, páleo é melhor para a saúde humana E para o meio-ambiente. Li o texto da Denise (ela é realmente ótima). Veja bem, o meu problema com o vegetarianismo em termos de nutrição é o fato de que MUITOS vegetarianos se entopem de porcarias (pães, massas, bolos, doces, batatas fritas) que são péssimas para a saúde mas não contém animais. Como a maioria tem 20 anos, são magros e dão a impressão de que este estilo de vida é saudável. Até que chegam aos 30, 35 anos, e começa a síndrome metabólica...

    Na forma em que a Denise descreve, eu sou 100% a favor. Coincidentemente, quer saber minhas duas últimas refeições? Ontem à noite, um omelete de 3 ovos que eu usei como se fosse o pão de um sanduíche, dentro do qual eu coloquei um monte de salada do almoço e maionese (feita por mim mesmo, com azeite de oliva); e hoje de manhã bati no liquidificador meio abacate, 1 ovo, 1 copo d'água e whey e este foi meu café da manhã. Tecnicamente, estarei sendo ovo-lacto-vegetariano por 24 horas quando o almoço de hoje chegar :-)

    Katarina: lê o livro The Vegetarian Myth. Se há alguém que aproveitaria este livro, esse alguém és tu. Vou te cobrar!


    Em 27 de fevereiro de 2013 23:40, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  16. Boa noite, tenho 46 anos, após ler alguns livros como a dieta do abdomen, a nova dieta da evolução e o livro do Dr Ray estou convicto que este é o melhor caminho para ter saúde e disposição! Mas creio que o fundamental é se exercitar como eles pregam( Em periodos curtos e intensamente, sprints), temos que desafiar nosso corpo! No momento não estou conciliando a dieta totalmente com a minha vida porque tive um problema de tibiamialgia(causada por jogar futebol por "muitas horas" em piso duro) e tenho que oprrar uma hérnia! Mas logo que estiver restabelecido pretendo entrar com tudo na Paleo dieta! Parabéns DR J.C.Souto pelo Blog, achei ele hoje e agora já tenho aonde comentar a minha evolução e compartilhar conhecimentos, obrigado!

    Obs: O livro do Mark já tem em protuguês?

    ResponderExcluir
  17. Parabéns Dr. Realmente como vegetariana, que agora come peixe. Comia muita besteira e me achava saudável, até a sindrome metabólica chegar e a barriga também. Mas mudei esse quadro, com legumes, saladas e ovos e fazendo em casa meu iogurte. Pronto. Mais magra e com saúde. Meus exames estão ótimos. E meu corpo também. Emagreci de forma lenta mad sem o meu conhecido amigo, efeito sanfona. Agora só comida de verdade. Mas carne, só de peixe. Um grande abraço. Adriana

    ResponderExcluir
  18. Gosto de carnes mas, não sou fanática, não tomo isotônicos, fazer jejum nem pensar, só quando tenho de fazer algum exame médico.Quero dizer que ele achou para ele ,o melhor meio de viver a vida, serve pra ele, pra mim algumas coisas que ele faz, acho tb. que faria, não tudo.

    ResponderExcluir
  19. Dr. Souto , gosto muito de tomar café com leite desnatado, o adoçante é indicado? qual deles?

    ResponderExcluir
  20. Adriana, se você quer seguir uma dieta paleo não deve consumir leite, principalmente desnatado, pose substituir por nata ou creme de leite fresco. Sobre adoçantes dê uma lida na última postagem aqui do blog intitulada Revisitando os adoçantes. Ela está fantástica.

    ResponderExcluir
  21. Sou fã deste autor, Sisson. Realmente excepcional!!!

    ResponderExcluir