domingo, 21 de abril de 2013

Mary Vernon - especialista em Low Carb - entrevista legendada

A Dra Mary Vernon é uma das maiores especialistas em dieta low carb no manejo de pacientes diabéticos, hipertensos e no tratamento da obesidade. Ela é ex-presidente da Sociedade Americana de Médicos Bariátricos. No vídeo que legendei, abaixo, o Dr. Andreas Eenfeldt entrevista a Dra. Mary Vernon.

 

48 comentários:

  1. Simplesmente, fantástico!
    LowCarb - simples assim!
    Bom, difícil será caminhar de encontro a "multidão" com seus dogmas.
    Então tá! tudo pela saúde! Sigamos em frente...


    Dr. souto, mais uma vez gostaria de agradecê-lo pela disponibilidade em compartilhar conhecimentos úteis para nós. Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado - divulgue!
    Em 22/04/2013 10:01, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  3. Doutor, você acha que, com a dieta paleo, dá pra fazer uma transformação física à la Tom Hanks em 'Náufrago'? Rs. Diminuir o BF ao menos pela metade, quando se já tem 20% - por exemplo. Sei que é difícil dar uma resposta assim, mas segundo sua experiência como são os resultados em média e em quanto tempo começam a ficar evidentes?

    ResponderExcluir
  4. Ah, e caso eu não esteja sendo um intruso, eu ouvi numa entrevista sua que você, antes de adotar o estilo de vida primal, tinha um leve sobrepeso.. Em termos de BF você chegou a contar? Como foi seu processo de emagrecimento e saúde? Podia nos destacar com um post do tipo! Abraço

    ResponderExcluir
  5. Para resultados extraordinários, são necessárias medidas extraordinárias. É possível? Sim, mas não será fácil. Precisa ser obsessivo, precisa passar fome de vez em quando, precisa fazer exercício... É fácil perder peso com páleo e melhorar a saúde comendo à vontade e sem nenhum esforço, mas baixar de 10% de gordura corporal não é bem assim - e depende de sua genética também. Tem uma colega que trabalha comigo que tem menos de 10% de gordura corporal sem nunca ter feito nenhum tipo de dieta.

    Sent from Galaxy S3
    Em 23/04/2013 00:59, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  6. Muito bom!
    Só gostaria de sugerir algo para melhorar a visibilidade dessas traduções. Seria possivel colocar uma aba aqui na lateral com todos os videos já traduzidos?
    abraço

    ResponderExcluir
  7. Boa ideia

    Sent from Galaxy S3
    Em 23/04/2013 09:02, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  8. Me corrija se eu estiver falando besteirol, mas também seria complicado porque é como se fosse uma medida anti-natural pro corpo, não é? O corpo 'empaca' as tentativas de reduzir o bf a um nível tão baixo, pelo que li, por questões de sobrevivência, e aí você começa a precisar fazer uso de jejum interminente, aej e esse tipo de coisa. Qual seria um porcentual de gordura em que o corpo não se mostraria tão 'inflexível' e captaria como o ideal, natural? 15%? Aliás, pena que nossos ancestrais não tinham um adipòmetro entre eles, haha. Abraço

    ResponderExcluir
  9. Varia. É genético. Como massa muscular, altura, cabelo (ou falta de). Conheço uma moça que não consegue aumentar seu IMC acima de 17,5 mesmo tentando engordar. O mesmo vale para emagrecer abaixo de certo patamar. Dentro do que a genética nos proporciona, é possível variar o set point em uma faixa, comendo mais ou menos carbs.

    Sent from Galaxy S3
    Em 23/04/2013 12:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  10. Penso que não existe isso de "qual seria o percentual"... Depende da genética. Tem gente que já é natural mente magra, já tem esse percentual abaixo dos 10%

    ResponderExcluir
  11. Pra mim, levou 6 semanas! Saí de um BF de 17% para uns 12%, fácil... =)

    ResponderExcluir
  12. Incrível. Mas se quiser ir pra 8% (claro, sem motivo), não vai ser fácil. Depois de bater no limite inferior da variação de peso geneticamente determinada (basta cortar carbs, não requer esforço), cada 1% adicional é um grande esforço. E cada um precisa determinar se o esforço adicional realmente vale a pena.

    Sent from Galaxy S3
    Em 23/04/2013 13:37, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  13. Isso é fato! Durante essas 6 semanas, fiz musculação 5x por semana e mais uma sessão de aeróbicos (corrida ou spinning) à noite. Fim de semana? Corridinha ou pedal. Jejum intermitente. Foi difícil, mas pro objetivo do campeonato, era tudo ou nada!

    Agora parei. Voltei para a musculação 3x por semana, aeróbicos só por prazer e dei uma ligeira aumentada nos carboidratos... Pq aprecio frutas mais do que gostaria de admitir e pq tô querendo aumentar minha massa muscular... Mas pelo menos eu sei emagrecer de novo, caso precise. =)

    ResponderExcluir
  14. Então seria possível existir pessoas com o tal set point pelos 20% - aquele estado em que não se está acima do peso nem magro, por exemplo, mas sem definição -, onde qualquer esforço para chegar ao menos aos 15% se mostraria dantesco? Seria o caso dos resistentes à insulina? Ou todo o esforço dependeria da quantidade de carbs ingeridos?

    ResponderExcluir
  15. Parabéns, Bia! Vi teu relato no Prima Brasil. Mandou super bem.

    ResponderExcluir
  16. Sim. Como já escrevi em uma postagem passada, seu corpo tem como objetivo a sobrevivência, e o SEU objetivo pode ser outro (barriga tanquinho) - quando estes objetivos entram em contradição, um dois dois pode acabar frustrado. Veja, não é impossível chegar no tanquinho para quem tem uma compleição mais cheinha, mas o esforço pode ser muito grande para ser sustentável no longo prazo. Por exemplo: tem gente que é naturalmente musculosa. Outros tem que puxar muito ferro para chegar perto daquilo. E se o cara naturalmente forte puxar um POUCO de ferro, vc nunca vai alcançá-lo. A vida é assim. Vc pode otimizar aquilo que a loteria genética lhe deu - pode correr mais rápido se treinar, mas nunca será um Usain Bolt. Pode nadar melhor se treinar, mas nunca será um Michael Phelps. O segredo para a felicidade pode ser expectativas realistas.


    Em 23 de abril de 2013 14:06, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  17. E como só dá pra saber certas coisas pondo em prática - principalmente no que tange os limites do seu corpo -, vou seguir com a paleo, pacientemente, e testar, observando minhas reações físicas. Valeu, doutor!

    ResponderExcluir
  18. A ideia é seguir com paleo pra sempre. O peso chega ao ideal e estaciona, e a SAÚDE chega ao ideal, que é o principal.


    Em 23 de abril de 2013 14:30, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  19. olá Dr.
    Há um ano descobrimos por acaso que meu marido tinha um tumor no rim esquerdo o rim foi retirado e graças a Deus o tumor era benigno. Meu marido pode fazer dieta low carb tendo apenas um rim?

    ResponderExcluir
  20. Uma dieta páleo NÃO é uma dieta hiperproteica (ver postagem sobre rim). É uma dieta normoproteica. Se o seu marido tem função renal prejudicada (insuficiência renal crônica), deverá fazer uma dieta com redução de proteínas, orientada pelo seu nefrologista (e mesmo assim poderá ser low carb). Se ele tem função renal normal (e deve ter, pois a retirada de um rim não produz insuficiência renal crônica se o outro rim é normal), poderá fazer QUALQUER tipo de dieta, inclusive páleo, que é, na minha opinião, a dieta mais saudável para um ser humano e que, ao evitar o diabetes, a obesidade, a hipertensão e a dislipidemia, protegerá o rim e os demais órgãos.


    Em 23 de abril de 2013 17:11, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  21. danado de bom esse video.

    ResponderExcluir
  22. Maravilha Dr. Souto, obrigado pela traducao e divulgacao.

    ResponderExcluir
  23. Ola Dr. muito obrigado por me responder e relamente ele tem funçao renal normal.
    novamente obrigada.

    ResponderExcluir
  24. Doutor, tô fazendo a paleo há cerca de duas semanas - ingerindo aproximadamente 20g de carbo. É verdade, a falta de apetite veio, comecei a me sentir saciadíssimo. Porém, há uns três dias comecei a sentir um pouco de falta de ar; hoje resolvi quebrar a dieta e acrescentar uma colher de feijão ao almoço... E, nossa, senti a comida como se estivesse entalada à garganta. Minha pergunta: este mal-estar pode ser devido não ao corte de carbo, mas à redução drástica e repentina da quantidade de comida ingerida? Porque, depois do terceiro dia da dieta, comecei a comer muito pouco mesmo, simplesmente não sinto apetite! Abraço - e prometo parar de enchê-lo com questões demasiadas.

    ResponderExcluir
  25. Falta de ar? Realmente não vejo conexão entre as coisas... A falta de fome é apenas um indicador de que seu corpo está "comendo" a própria gordura, liberada graças à baixa insulina. Talvez vc precise ir no médico se isso continuar...


    Em 24 de abril de 2013 16:23, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  26. Pois é, também não sei ao certo qual seria a conexão. Foi a única coisa que eu senti mesmo, um pouco de falta de ar. Fora isso, tenho sentido a perda de peso... inclusive dores na região lombar que eu vinha tendo há um ano melhoraram. Vou persistir na paleo, aumentando um pouco o que eu costumo comer na dieta, acrescentando um abacate à tarde, e ver o que acontece.

    ResponderExcluir
  27. Dr. Souto! Boa tarde!

    Desculpa alugar o Sr., mas é que fui no cardiologista e ele me pediu alguns exames de rotina, a única coisa que deu alterada, foi o meu TSH que deu 15,2... O sr. poderia me dizer se é hipotiroidismo? E se for, atrapalharia de algum jeito eu estar seguindo a dieta paleo e comendo alimentos com mais gorduras? Estou cuidando muito a gordura que estou ingerindo, mas de tanto me enlouquecerem por causa disso, resolvi tirar essa dúvida com o sr.
    Tenho endocrinologista essa semana, mas tenho certeza que ele não irá saber e se eu falar da dieta, ele vai querer me internar! Hahaha


    Aguardo, muito obrigada! :)

    ResponderExcluir
  28. O hipotireoidismo não é causado por sua dieta, pode ficar tranquilo. Se o seu endocrinologista achar que vc está louca por causa da dieta, imprima este artigo: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/04/um-endocrinologista-admiravel.html

    Em 25 de abril de 2013 13:41, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  29. Gostei muito da entrevista e agradeço a disponibilidade e tradução.
    Tenho tido muuita dificuldade em emagrecer (e estou acima do peso), apesar de manter os níveis de carb bem baixos e de ter todos os índices adequados. Sempre fui muito saudável, mas simplesmente não emagreço. Será que eu preciso cortar todo e qualquer carb? Acho que não conseguiria ficar sem frutas.

    ResponderExcluir
  30. Já tentou o Jejum intermitente? http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/02/jejum-intermitente.html


    Em 25 de abril de 2013 22:58, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  31. Se estiver consumindo muita fruta, e dependendo da fruta, pode travar.
    Sugestão: experimenta verificar que frutas são e corta as de maior índice glicêmico, fica no abacate e morango por uns 15 dias. Regula os outros carbos a uns 30g total com as frutas e veja se dá resultado.
    Lowcarb é tentativa, erro e acerto, e pode haver necessidade de pequenos ajustes.
    Se emagrecer devagar começa a colocar as frutas que gosta até ver que trava e vc vai saber seus limites.

    ResponderExcluir
  32. Como é bom ouvir uma pessoa com tanta experiência e ver que estamos num caminho bom.
    Passei pra 2 amigos escolhidos a dedo.
    Quando pessoas com Dr. à frente do nome falam o crédito é maior e tem de ser assim mesmo. Até dessa forma tem pessoas que ainda não se convencem, ou melhor, eles se convencem mas sair do conforto é pra poucos.
    Qtos que me chamam de louco por sair cedo da balada pq no dia seguinte tem pedal às 6 da matina?
    Vamos q vamos, irmãos lowcarb.

    ResponderExcluir
  33. Será que consigo??? vou tentar!! obrigada.

    ResponderExcluir
  34. Boas sugestões!! Espero conseguir. Obrigada

    ResponderExcluir
  35. Dr. Souto,
    Tenho acompanhado o seu site e pesquisado bastante sobre dieta paleo e estou admirada.
    estou obesa e com problemas de hipotireoidismo e ovario policistico. Quero muito parar de tomar remedios. será que a dieta paleo poderia mudar esse quadro?

    ResponderExcluir
  36. Com certeza!

    Jose Carlos Souto, M.D.
    Em 30/04/2013 10:39, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  37. Só uma retratação: persisti na dieta e a falta de ar nunca mais voltou - o mal-estar certamente foi devido a outro fator.

    ResponderExcluir
  38. Há uma semana descobri a alimentação low carb high fat- paleolítica.Inicialmente foi bastante controverso e assustador...encher o corpo de gordura e saturada,ele enlouqueceu !!!.Mas fui lendo o blog e pesquisando sobre a questão e essa entrevista foi o martelo para eu fazer o teste em mim mesma(de qualquer forma 1 mês não vai fazer com que tenha um enfarto,rs).A impressão do final do 1º dia, eu me obriguei a jantar...estava sem apetite!!! Eu sou adepta de uma alimentação saudável, sem industrializados,menos gordura, sem açúcar,mas com boas fontes de carboidratos mas comia de 3 em 3 horas pq sentia fome e outra informação não senti falta de carboidratos.
    Estou no começo da estrada e impressionada com mudanças tão rápidas com relação a apetite e necessidade de carbos.
    Obrigada por disponibilizar informação que trás benefícios a todos.

    ResponderExcluir
  39. Fico feliz. Espere 30 a 90 dias para ver o que é bem estar


    Em 16 de maio de 2013 12:20, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  40. Olá doutor, como nosso amigo hrq comentou também sento muita falta de ar, tenho 108 kg e comecei a dieta a 1 semana, me adaptei muito bem e minha fome reduziu, porem faz dois dias q estou sofrendo com a respiração me submetendo a fazer aerosol para melhorar. Vale salientar que já sofri com bronquite a anos atras.... Hoje consumi o adoçante zero-cal, cerca de 30 gotas, gostaria de saber se pode estar relacionado a isso ou é mera conhecidencia??

    ResponderExcluir
  41. Suponho que seja mera coincidência. E mais: espere 2 ou 3 meses para ver se a falta de ar não melhora MUITO.
    Em 15/06/2013 00:25, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  42. Dr.! Depois que fui de 180 para 90 Kg as custas de muito sofrimento, para não ganhar peso e perder mais ainda, adotei uma dieta baseada em, 1 dia de completo jejum; 6 dias restritos á apenas 500 cal/dia e 1 dia de estrema "comilança", me alimentava mesmo estando satisfeito, pois, como era apenas aquele dia, não podia ser desperdiçado de maneira alguma; Programava o despertador para as 6 da manhã só para aproveitar(comer) mais e também não saía de casa(a não ser para comprar mais comida), chegava ao cumulo de "estocar" tudo quanto e tipo de comida no refrigerador, só esperando este dia e com muita ansiedade/angústia, diga-se de passagem. Quando chegava novamente a segunda, via o resultado: Barriga parecendo um "Balão", tristeza e mais ansiedade á espera do tão aclamado dia. Pode parecer até inverdadeiro, mas, e a mais pura verdade. Agora estou tentando esta nova abordagem dietética e, por enquanto, resultados fantásticos. Vamos ver até quando irei suportar(espero que a vida toda) minha ansiedade ainda continua "exorbitante", mas consigo controla-la dentro do possível.

    ResponderExcluir
  43. Mara Regina Arnhold26 de setembro de 2013 10:29

    Muito obrigada, por repassar estas informações! Mais argumentos, para comprovarmos as pessoas que tem receio... Novamente muito obrigada!

    ResponderExcluir
  44. Show de bola, nota mil... Parabéns...

    ResponderExcluir
  45. Estou testando esta dieta em mim e me sinto bem motivada a continuar, só fico triste que minha família continua com os velhos maus hábitos, e como posso ajudar se é muito difícil alguém acreditar que dever comer mais gordura, carne, legumes, ovo, e tirar grãos, leite...?
    Tirar a cerveja do meu pai, o arroz com feijão todos os dias, no almoço e jantar, pão no café da manhã, da tarde, e quando sentem fome, fica difícil. Esta dieta tinha que estar passando na TV, jornal nacional, globo repórter, record, no rádio, mas só descobri na internet, justo aonde poucos botam fé em links ou sites de dietas.Se indicar minha mãe ou meu pai há um nutricionista, eles voltam com aquelas listinhas de café da manhã com pão integral, refeições de 3 em 3 horas, carne magra, leite desnatado....frutas a vontade, fico triste desta dieta ser tão pouco divulgada pela mídia.

    ResponderExcluir
  46. Cristian Luís Litwin12 de dezembro de 2013 14:39

    Nem fala Juliana, a midia manipula pelo dinheiro que recebe.
    Infelizmente a saúde sem lucro próprio não faz parte do portfólio da grande mídia mundial...Mas...podemos dar nossa contribuição, temos a nossa chance, e é agora!!

    ResponderExcluir
  47. Olá dr. Souto, minha amiga me disse que viu no seu blog um comentário sobre hipotiroidismo que dizia que fazer muito low carb estimula o t4 e aumenta a hipo, e isso retarda o emagrecimento, que eu teria que comer menos de 50 grs de carbos saudáveis por dia, porq to comendo menos de 20 grs, e que tenho que cortar os queijos e creme de leite, pode me confirmar Dr. Souto?? Estou á 6 meses em Atkins e só perdi 7 kls, não sei mais o que fazer!

    ResponderExcluir
  48. Leia a postagem de hoje à noite: low carb cetogênico no longo prazo mata a flora intestinal, o que pode cancelar alguns dos benefícios. Necessário suplementar amido resistente deverá ajudar. Será tema da próxima postagem.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 25/02/2014 22:33, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir