quarta-feira, 10 de abril de 2013

O pecado da carne

A mídia não consegue passar 1 mês sem publicar com estardalhaço o último estudo (epidemiológico) indicando que a carne vermelha vai lhe matar.

A mais recente coqueluche é que a "L-carnitina" da carne vermelha vai lhe matar. Coloque "carnitina" e "carne" no google, e você achará dezenas de histórias, todas iguais (pois todas vêm do mesmo "press release", traduzido para o português com algumas imperfeições). Uma machete típica, do site da Veja:

Pesquisa descobre nova relação entre consumo de carne vermelha e risco cardiovascular

Digestão do nutriente L-carnitina, presente na carne, resulta na produção de uma substância que aumenta riscos de entupimento dos vasos sanguíneos

Mais adiante, nesta postagem, vou explicar o que penso sobre qual o importância do fato de que L-carnitina parece fazer mal à saúde de ratos, mas vou aproveitar para traduzir um texto publicado no mês passado na excelente revista Mother Jones (uma revista semelhante à nossa Piauí - nada de jornalismo rasteiro). Enquanto você lê o artigo, quero que pense o seguinte: por que eu não ouvi nada sobre este estudo na mídia??

Ciência: carne faz bem, e o bacon não é tão ruim
Um novo estudo europeu sugere que um aumento no consumo de carne processada aumenta o risco de morrer mais cedo. Mas qual é a verdadeira notícia? A carne vermelha não irá lhe matar.
By Stephanie Mencimer on Mon. March 18, 2013 3:00 AM PDT
Large-scale European study reiterates link between processed meats, cancer, and heart disease. But you can still eat chicken!
No início deste mês, pesquisadores anunciaram os resultados de um grande novo estudo sobre nutrição na Europa que pareceu fornecer mais evidências de que carnes processadas tais como bacon e salsichas possam levar mais cedo ao túmulo.  A mídia respondeu com as habituais manchetes do tipo "o salame irá lhe matar". O que as agências de notícia desconsideraram a respeito deste estudo é que, a despeito de seus melhores esforços, os pesquisadores europeus não conseguiram achar evidências de que a carne vermelha irá lhe matar. Em verdade, o estudo mostra que não comer carne vermelha é um fator de risco para morte prematura.

Após fazer as correções para alguns erros de medida, os pesquisadores europeus tiveram de concluir que não apenas o consumo de carne vermelha "não estava mais associado com mortalidade" mas que "a mortalidade por todas as causas era maior entre os participantes com consumo muito baixo ou sem consumo de carne vermelha".

O governo, as pessoas que promovem a saúde pública, e a Associação Americana de Cardiologia há tempos alertam os americanos de que o consumo excessivo de carne vermelha poderia levar a doenças cardíacas e outros males. E, no entanto, a evidência científica que dava suporte a esta hipótese sempre foi muito fraca. E, de fato, este novo estudo não é o primeiro a contradizer estas suposições. Um grande estudo japonês também não achou aumento na mortalidade por doença cardíaca em relação ao consumo de carne vermelha.

E, no ano passado, pesquisadores de Harvard publicaram outro grande estudo similar. A forma como a mídia relatou o estudo declarava que os pesquisadores haviam achado que "adicionar uma porção extra de carne não processada à dieta diária de alguém aumentaria o risco de morte em 13%. O risco para carnes processadas era maior, 20% de mortalidade geral". Mas os dados de Harvard também mostraram que o consumo de carne tinha um efeito protetor para muitas pessoas. Até um certo limite, pessoas que comiam mais carne vermelha morriam menos do que as que comiam muito pouco ou nada. A fonte de toda esta confusão é simples: pessoas que consomem "junk food" ("comida-lixo", isto é, porcarias, fast food, etc.) têm uma vida pouco saudável em inúmeros aspectos, o que torna impossível encontrar um único alimento que seja responsável por sua má saúde.

Para entender isso, vamos olhar mais de perto o estudo europeu. Conhecido como European Prospective Investigation in Cancer and Nutrition (EPIC) (Estudo Europeu Prospectivo sobre Câncer e Nutrição), ele incluiu mais 500.000 pessoas de 10 países diferentes que foram questionados sobre um conjunto de diferentes fatores dietéticos, desde o quê e o quanto comiam até seu nível de escolaridade, idade, peso, altura, e tabagismo. O estudo indicou que pessoas que comiam muita carne processada também tinham uma chance muito maior de fumar, comer menos frutas e saladas, e ter níveis mais baixos de educação. Eram muito mais gordos e se exercitavam muito menos do que o restante da amostra. E os homens que comiam mais carne processada bebiam muito. Ah, e os maiores comedores de carne eram também mais velhos - muitos já haviam passado dos 70 anos quando sofreram as consequências das salsichas.

E as pessoas que comiam a maior quantidade de carne processada - que o estudo qualificou como mais de 160g por dia (equivalente a cerca de 6 salsichas) - não morreram apenas de de doenças cardiovasculares ou câncer, as coisas que costumamos associar à uma dieta ruim; eles também morreram mais de "outras causas", uma categoria que inclui acidentes de carro, ferimentos acidentais e outras causas não relacionadas à comida. Os maiores consumidores de carne branca, por outro lado, eram os "escoteiros" do grupo: não fumavam muito, comiam bastante salada, faziam exercício, iam à faculdade, e com certeza escovavam os dentes, usavam cinto de segurança e faziam seus check-ups regularmente.

Os pesquisadores tentaram fazer o ajuste matemático dos dados levando em consideração cigarro e bebida, educação, e mesmo o consumo de açúcar, mas não puderam remover completamente estes fatores ou não sobraria quase ninguém no estudo. De um total de 127.000 homens, apenas 619 comiam bastante carne processada sem nunca ter fumado. De fato, os pesquisadores não conseguiram achar uma associação significativa entre doença cardiovascular e consumo pesado de carne processada em não fumantes, apenas em fumantes e ex-fumantes, um achado que eles admitem ser "compatível com efeito residual do tabagismo". O que nos leva à pergunta que não quer calar: seria o bacon, ou seria o cigarro que está matando estas pessoas? Concluir que o bacon seria o culpado aqui parece injustificável.

O que é pior, apenas 1% das pessoas que morreram durante os 12 anos de duração do estudo estavam entre os que comeram mais carne processada. Zoe Harcomb, uma pesquisadora britânica sobre obesidade (e uma das participantes do estudo EPIC), salientou que os pesquisadores tiveram de agrupar os participantes de uma forma pouco usual, de forma que o número de pessoas no grupo de alto consumo de carne processada era muito pequeno (havia tão poucas mulheres nesta categoria que a associação de carne processada e mortalidade não foi estatisticamente significativa para elas). Com tão poucas pessoas no grupo de risco, seria talvez precipitado produzir tantas manchetes.

Claro que há sobra de boas razões para evitar carnes processadas - pense por exemplo em "pink slime", a gosma rosa com que se fabricam os nuggets, e Listeria, a bactéria que pode infectar produtos animais em más condições de higiene - sem contar as razões ambientais como criação intensiva e aquecimento global. Os pesquisadores europeus também apontam para o sal, gordura extra e carcinogênios tais como os nitratos encontrados nos alimentos processados como potenciais culpados. Mas nem todas as carnes processadas são criadas iguais. A diferença entre um bom presunto de Parma italiano e aquela coisa disforme servida nos almoços de microondas dos EUA é vasta (e talvez explique porque os italianos têm uma expectativa de vida maior do que os americanos).

No cômputo final, comer bacon no café de vez em quando provavelmente não vá lhe matar, e comer um bom filé (de gado alimentado com pasto) pode até mesmo fazer você viver mais.

A coisa é repetitiva. Vocês devem lembrar que em julho de 2012 já escrevi sobre isso. É sempre a mesma coisa. Estudos epidemiológicos mostram resultados que refletem a crença nutricional vigente. Quanto mais bem feito o estudo, menor o efeito observado. Até que, nos estudos realmente bem controlados, como o estudo referido acima e os ensaios clínicos randomizados, o efeito desaparece completamente.

Ok, e a L-carnitina? Eis um artigo que, se não tivesse "carne vermelha" no título, JAMAIS faria nenhuma manchete.

Trata-se de um artigo extremamente técnico, e altamente especulativo.

Estudando 2595 pacientes que submeteram-se a avaliação cardiológica, os pesquisadores detectaram uma ASSOCIAÇÃO entre os níveis séricos de L-carnitina e doença cardiovascular grave, mas apenas naquelas pessoas que além de L-carnitina alta apresentavam também níveis elevados de trimethylamine-N-oxide (TMAO). Resulta que TMAO é produzido a partir de L-carnitina por certas bactérias intestinais. Resulta ainda que L-carnitina está presente na carne. Além disso, quando se elimina estas bactérias do intestino de ratos, a L-carnitina não eleva o TMAO. E pessoas vegetarianas têm poucas dessas bactérias no intestino. Assim, ser carnívoro irá lhe matar, e ser vegetariano é bom.

Alguém vê algum problema com a lógica acima, ou sou só eu??

São tantos problemas, que precisamos abordá-los um a um.

  1. Associação não é o mesmo que causa e efeito. Há uma história famosa que ilustra este fato. Certa feita, na Austrália, observou-se que havia forte associação entre o consumo de sorvete e os ataques de tubarões. Qual a explicação? Nossa mente tende a estabelecer relações causais. Coisas como "talvez as pessoas fiquem mais doces e atraiam os bichos". Na verdade, havia uma variável oculta, a temperatura. Quanto mais quente, mas sorvetes, e mais pessoas dentro do mar. O sorvete era apenas um MARCADOR de altas temperaturas, e as temperaturas levavam às pessoas ao banho de mar, aumento seu risco de serem atacadas por tubarões. Assim, como saber se o TMAO CAUSA doenças cardiovasculares, ou se está apenas associado a elas? E se o TMAO for apenas um marcador de um estilo de vida que, como vimos no artigo acima, inclui beber e fumar mais, fazer menos exercício e ser mais obeso? No caso da história da Austrália, se você reduzir o consumo de sorvetes, isso afetaria os ataques de tubarão? Claro que não.
  2. Vegetarianos não possuem as bactérias que transformam L-carnitina em TMAO. Ok, você se surpreende com isso? Se uma pessoa nunca come carne, por que eu esperaria que esta pessoa tivesse bactérias que metabolizam carne em seu intestino? Assim, estes vegetarianos não produzem TMAO quando expostos a L-carnitina na dieta. E eles morrem menos. Eles também fumam e bebem menos, fazem exercício, têm curso superior, fazem Yôga, votam na Marina Silva, mas a explicação é o TMAO??
  3. Apenas as pessoas que tinham L-Carnitina e TMAO elevados no sangue tinham risco cardiovascular aumentado. Ok, e quem são estas pessoas? As pessoas que comem carne todos os dias. E quem são estas pessoas? Como vimos acima, são as pessoas que fumam mais, bebem mais, fazem menos exercício, etc. Percebem? Não há como escapar destes problemas com estudos populacionais que não sejam experimentos. Apenas um experimento, ou seja, separar aleatoriamente milhares de pessoas em 2 grupos e alimentá-las de forma diferentes e ver o resultado lá adiante, é capaz de diminuir estes vieses de confusão. Se as pessoas ESCOLHEM suas dietas, farão esta escolha baseada em seus preconceitos. Quem for natureba, magro e ecológico, vai comer peixe, fazer Yôga, se exercitar, não fumar, não beber, E não vai comer carne vermelha. Quem for bebedor de cerveja, tomador de trago, fumante e sedentário, vai comer mortadela, salsicha e churrasco o tempo todo. E se você tentar analisar apenas as pessoas que comem carne vermelha mas não fumam, não bebem, se exercitam e cuidam da saúde? Vai ter que achá-las antes! Elas são uma minoria, elas são VOCÊ, leitor deste blog. No estudo referido na reportagem acima, correspondem a apenas 0,5% das pessoas (619 / 127.000). As outras 99,5% das pessoas se encaixam no perfil propositalmente estereotipado pintado por mim. Estudos baseados nestes 99,5% de pessoas não se aplicam a você, que faz parte dos 0,5%, e isto precisa ficar CLARO.
  4. Os autores, no fundo, estão especulando sobre uma nova possível causa de doença cardiovascular. É interessante, e merece ser estudado. Mas seria realmente interessante se, de fato, houvesse alguma correlação entre carne vermelha e doença cardiovascular. Como vimos acima, não parece ser o caso, uma vez que se controle as variáveis de confusão (trago, fumo, sedentarismo e obesidade). Assim, é uma sofisticada hipótese para explicar um fenômeno não existente.
  5. Há que se colocar as coisas, como sempre, sob o prisma evolutivo. Se TMAO é produzido a partir de L-carnitina presenta na carne, e temos comido carne a 2,5 milhões de anos, era de se esperar que estivéssemos bem adaptados aos efeitos desta substância. Isto não significa que o TMAO não seja ruim. Mas vai precisar mais do que este estudo de natureza epidemiológica para me convencer disso.
  6. Lembre-se de que não adianta parar de comer carne porque talvez, quem sabe, faça mal, e substituir por pão, arroz e macarrão que fazem mal com certeza absoluta. Está com medo da carne vermelha? Coma peixe, frango, salada, frutas e raízes (com moderação). Provavelmente tenham L-carnitina também, mas como ninguém fala mal deles em público, você poderá dormir em paz :-)
Mas não se preocupe. Logo, logo, este estudo cairá no esquecimento, até que o próximo estudo "provando" que a carne vermelha irá lhe matar for publicado. Sempre um estudo epidemiológico, com seus problemas irreconciliáveis, mas se tiver "carne vermelha" no título, estará em todas a manchetes, sem NENHUMA análise crítica.

114 comentários:

  1. Dr. Souto, o dia em que se desiludir com a ciência, torne-se divulgador de textos religiosos. Seus textos são tão bem escritos que _dispensam_ a consulta aos artigos científicos pertinentes :-)

    Parabéns por mais um post sensacional!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, bom demais de ler e reler e divulgar!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado :-)

    Sent from Galaxy S3
    Em 10/04/2013 20:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  4. Roubando uma frase da Wikipedia: "A falsa premissa forma a base do problema epistemológico de se estabelecer relações de causalidade.". Mais uma vez, um excelente artigo que nos convida a sermos mais cuidadosos e criteriosos ao tentar criar e/ou simplesmente aceitar relações de causalidade simplórias e tirar conclusões precipitadas dessas. Provavelmente estas notícias sobre o TMAO são somente um pré-anúncio "dos milagrosos antibióticos que permitiram você comer carne sem medo de ter um ataque cardíaco" que estão por vir. Valeu Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  5. É preciso inventar problemas para poder vender soluções, não é mesmo?

    Sent from Galaxy S3
    Em 10/04/2013 20:17, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  6. O Dr. viu que está ficando famoso? https://www.facebook.com/groups/146941988810908/

    ResponderExcluir
  7. Ola Dr. Souto. Primeiramente, parabens pelo o blog. Tenho acompanhando todos os seus post and seguindo todos os seus conselhos. Obrigada por todas essas informacoes.

    Estou seguindo esse estilo de vida a pouco mais de um vez, na primeira semana foi dificil, mas dentro das normalidades. Na segunda semana eu ja comecei a me sentir melhor e notei que havia perdido 2 quilos. Otimo, estava feliz da vida!! Voltei pra academia, comecei a tomar o whey protein, ja nao sentia muita fome e estava me sentindo muito bem, achei que tudo estava indo dentro dos conformes mas depois da 3 semana alguma coisa mudou no meu organismo. Parei de emagrece, a fome voltou, notei um aumento de queda de cabelo. Entao eu aumentei ainda mais o consumo de gordura e tambem comprei um dessas tiras para checar o seu nivel da cetose na minha urina, que mostrou que estava alto, que significa que eu deveria estar usando a minha gordura como fuel. Final da historia: Recuperei os dois quilos que eu havia perdido (tudo bem, pq como eu estou fazendo musculacao isso pode ser ganho de massa magra) mas minha barriga ja nao esta mais sequinha como ficou nas primeiras 2 semanas de dieta. O que mais me incomoda e essa fome sem fim, parece que tem um buraco sem fundo no meu estomago que uma hora depois de uma refeicao regada a gordura, proteina, legumes e saladas ja fica roncando, eu cheguei a acordar algumas vezes durante a noite por causa da fome.

    Eu nao vou desistir, pq apenas da fome eu me sento bem e com energia para o meu dia-a-dia. Mas eu so gostaria de entender o pq o meu corpo esta reagindo dessa maneira, pode ter alguma coisa a ver com o hormonio da tiriode? Eu tenho 25 anos e tomo remedio para Hipotiroidismo todo os dias pela manha eu creio que minha tiroide esteja controlada.

    Se o Doutor ou a Patricia conseguirem me explicar o motivo dessa reacao eu ficarei muito grata.

    Parabens novamente pelo o blog.

    ResponderExcluir
  8. Se vc já tem diagnóstico de hipotireoidismo, precisa mesmo checar isso, e ver se não há necessidade de ajustar a medicação - seria minha primeira hipótese.


    Em 10 de abril de 2013 23:21, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  9. Mais uma material de excelente qualidade! Parabéns pelo ótimo trabalho Dr.

    Sou praticante de musculação e treino para crescimento muscular, ao iniciar em uma dieta rica em carboidratos, aumente 4 kilos, mas meu percentual de gordura aumentou bem e justamente na barriga, o que me incomoda.

    Esta semana me adaptei não total à dieta paleo, mas da melhor forma possível, o carbo que como é proveniente da batata doce, frutas (com menos açúcar) e vegetais, pretendo incluir o chocolate amargo tb.

    Eis minha dúvida: Mesmo tendo reduzido significativamente o carbo, posso elevar sem receio a gordura,isto tenho certo em mente, mas percebi que para aumentar estas calorias (pq não posso ter défict, senão vou emagrecer e não é esse meu objetivo), as gorduras que MAIS estou consumindo são saturadas, estou usando muito manteiga, óleo de côco, leite de côco, creme de leite e comendo as gordurinhas deliciosas da carne, ontem mesmo comi da bisteca de porco, nossa foi um suprassumo para mim que só vivia de peito de frango e batata doce. Então Dr, sob teu ponto de vista tem algum problema em relação aos produtos que estou ingerindo?


    Obrigada.

    ResponderExcluir
  10. Nenhum problema. Não há suporte na literatura para o receio de que a gordura saturada vá lhe fazer mal. Foi uma hipótese antiga, pois poderia elevar o colesterol total, que por sua vez também é um péssimo preditor de risco. Os estudos de restrição de gordura nunca mostraram benefício. Assim, aproveite!


    Em 11 de abril de 2013 08:42, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  11. Fatima Aparecida Rocha Guimara11 de abril de 2013 09:11

    Execelente!!!!!

    ResponderExcluir
  12. http://eathropology.com/2013/04/10/tmao-lmao/

    Esta moça, em resposta debochada ao artigo estilo Veja do NYTimes, sugere um certo otimismo: a adesão frenética da mídia ao "new kid on the heart disease block" como um sintoma de que a gritaria sobre gordura saturada e colesterol já não está colando. Será?

    ResponderExcluir
  13. HAHAHA! ACABEI DE VER A MATÉRIA E VIM AQUI CORRENDO TE CONTAR QUANTO TIVE A AGRADÁVEL SURPRESA DE VER SUA POSTAGEM!!!!

    Obrigada Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  14. Bom, no artigo original os autores deixam bem claro que o L-carnitina tinha associação, ao contrário do colesterol e gordura saturada que não tinham associação. Descobriram a América...


    2013/4/11 Disqus

    ResponderExcluir
  15. Dr. Tenho seguido seu blog, muito esclarecedor. O Sr. viu esta reportagem do Yahoo americano? http://health.yahoo.net/experts/dayinhealth/safest-cholesterol-treatment. Eny

    ResponderExcluir
  16. Sim, é uma coisa conhecida, já. Ainda acho que o primeiro passo é ajeitar o estilo de vida.


    2013/4/11 Disqus

    ResponderExcluir
  17. Pessoal, é assim mesmo: fome super hiper reduzida? Estou completando 1 mês e a fome sumiu...duas refeições tem bastado...

    ResponderExcluir
  18. É, este é o real "milagre da carne" :-) a ausência de fome.

    Sent from Galaxy S3
    Em 11/04/2013 17:48, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Incrível! Perdi o interesse pela comida, a ansiedade, a compulsão...Muito bom!

    ResponderExcluir
  20. José Carlos, também sou urologista e mais novo entusiasta desta que considero uma contagiante mudança de hábitos de vida, muito mais que uma simples dieta! Gostaria de saber sua opinião sobre a utilização de mel, farinha de mandioca, milho (cuscuz) e feijão preto. E ainda, quais seriam os tipos de sopas aceitáveis? Grato e parabéns pelo sucesso do blog!

    ResponderExcluir
  21. Sensacional, George! Onde vc atua?

    Mel é pura sacarose. E deve ser encarado como tal (uso esporádico, em

    ResponderExcluir
  22. Pra quem acordava pensando no que comer e dormia contando calorias e morrendo de culpa... isso realmente é milagre! A verdade realmente é libertadora...

    ResponderExcluir
  23. Eita, truncou a resposta! Estou e J. Pessoa-PB. Acredito que nos encontraremos no Brasileiro em Natal!

    ResponderExcluir
  24. Agora sim:

    Sensacional, George! Onde vc atua?

    Mel é pura sacarose. E deve ser encarado como tal (uso esporádico, em pequenas quantidades). Farinha de mandioca e milho: amido. Não têm os problemas de alteração da permeabilidade intestinal do glúten, mas elevam a insulina. Se o objetivo for emagrecimento ou o controle de síndrome metabólica e/ou diabetes, eu sugeriria evitar. Se o objetivo for apenas fazer uma dieta páleo para promover a saúde (ou seja, se não se tratar de uma intervenção terapêutica), não vejo maiores problemas, desde que não componham a BASE da alimentação, base esta que deveria ser carnes, peixes, aves, salada, frutas de baixo índice glicêmico e nozes. Quanto ao feijão, bem, embora tenham proteínas, são 3/4 carboidratos e, como toda a leguminosa (incluindo soja e amendoim), contém lecitinas que alteram a permeabilidade intestinal (não tanto quanto o glúten). Assim, também sugiro o uso apenas esporádico, se fizer questão de consumir.

    Dê uma olhada na postagem sobre livros. Sugiro fortemente o The Paleo Solution, to Robb Wolf

    ResponderExcluir
  25. Dr Souto, um mês após o início da lowcarb/paleo (essa semana) tive uma forte crise de enxaqueca. Durou 6 dias. Fora tensão, etc o Sr, crê que pode haver alguma relação? Alguma tentativa do corpo retomar o hábito antigo por doces/ carbo? a sensação que tive é que meu sistema imunológico deu uma "falhada" - veio gripe e outros sinais de baixa resistência junto com a enxaqueca...

    ResponderExcluir
  26. Dr. Souto vi essa reportagem na CBN e fiquei impressionado. Não sei se o Sr. já viu. http://www.cbn.com/cbnnews/healthscience/2012/december/starving-cancer-ketogenic-diet-a-key-to-recovery/

    ResponderExcluir
  27. Sim, eu tenho acompanhado isso. Siga o meu twitter, lá eu posto muito mais coisas do q no blog. Não tenho tempo de traduzir tudo, mas faz meses q tenho postado sobre dieta cetogênica e câncer no Twitter.

    Sent from Galaxy S3
    Em 13/04/2013 10:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  28. Fatima Aparecida Rocha Guimara13 de abril de 2013 16:53

    Dr. José...tudo bem??
    Como sabe emagreci tudo que queria fazendo Atkins, mas agora cortei também os grãos seguindo as orientações aqui do blogue, mas sinto muito vontade de comer mais frutas, pelo menos de vez em qdo...Não sou diabética e não quero emagrcer mais, mas quero manter a insulina no lugar...Pergunta;- mesmo comendo as gorduras, etc...posso adiconar mais frutas à minha dieta??....em que quantidade??..e quais frutas??...Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde, Fátima. Primeiramente, meus parabéns! Você pode comer quantas frutas você quiser, e ver o efeito que isto tem sobre seu peso. Dito isto, aquelas frutas que contém menos açúcar são as preferidas. Dê novamente uma lida na postagem sobre quais frutas comer.

    Sent from Galaxy S3
    Em 13/04/2013 16:53, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  30. que notícia boa!!

    ResponderExcluir
  31. Eu quero romar café, porém sempre tomei café com MT açúcar, o gosto dele com pouco açúcar n me é palatável (acho mt amargo), alguém aqui toma algum tipo de café low carb? é soh usar adoçante? eu lembro de ter ligo alguma coisa sobre colocar creme de leite, alguém sabe exatamente como é a receita? alguma outra receita de cafezinho low carb? xD

    ResponderExcluir
  32. Thomáz, não tem 'receita' para o café com creme de leite... vc descobre a 'sua' medida. Eu não gosto do amargo do café, o meu é mais pra 'chafé'! Bem fraco. Eu coloco 1 colher de sobremesa em uma xícara. Mas gosto mesmo é do café com manteiga. Vc já deve ter visto a receita dele por aqui! aí vai do seu gosto. tem café até com leite de coco, óleo de coco... Quando aos adoçantes, uso o sucralose. Mas antes de se decidir, leia isto: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/adocantes-e-rotulos.html

    ResponderExcluir
  33. Katarina Ribeiro Peixoto14 de abril de 2013 16:13

    Ahahahahahaahha, eu não voto em antidarwinista, não respeito e não faço yoga, ainda! Cada vez que vejo essas reações tuas eu lembro de minha primeira troca de mensagens contigo. Estudos e clínica metabólica virou uma zona militar, basicamente, tamanha a guerra. Exemplo? Vem lá da Mother jones, que é muitíssimo melhor e mais séria que a Piauí, e onde se acha, veja só, isto: http://www.motherjones.com/environment/2013/02/gluten-free-diet-fad A vida é difícil, mesmo. Seja porque o consumo de carne para nós, brasileiros, não tem termo de comparação com o consumo de carne para os estadunidenses (pense nas fazendas infernais deles), seja por que, ainda assim, é possível não consumir carne de rebanho (como é o meu caso, sem yoga e sem assembleia de deus) e ser paleo. Mas como em toda parte onde há vida e entendimento, o desentendimento e o combate às trevas andam juntos. Como diz o filósofo, "tamo junto"! He.

    ResponderExcluir
  34. Desculpe minha pergunta, não sei se este assunto já foi abordado aqui, pois infelizmente ainda não tive tempo de ler o blog inteiro, não por falta de vontade, que fique bem claro. rs. Estou seguindo dieta rica em proteínas e low-carb já tem 13 dias. Ao acordar, verifiquei que houve uma alteração hormonal... Após 7 anos sem menstruar (eu não dou intervalo entre as doses de medicação), lá estava a visita inesperada... Tem relação com a dieta?

    ResponderExcluir
  35. Não sei Aline. O que posso te dizer é q pacientes com ovários policísticos tendem a ficar curadas com a dieta, de modo q há definitivamente alguma relação (positiva) com o ciclo hormonal feminino.

    Sent from Galaxy S3
    Em 14/04/2013 20:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  36. Olá Dr. Estou começando hoje a dieta, digo, o estilo de vida Lowcarb. Uma amiga me recomendou o blog e estou impressionada! Estou com 70 kgs em 1,68 m, tenho 31 anos. Quero muito voltar ao peso que tinha antes, entre 58 e 60 kgs, E VOU CONSEGUIR! Parabéns pelo Blog. Abraços.

    ResponderExcluir
  37. Como tudo na vida, o segredo é persistência!


    2013/4/15 Disqus

    ResponderExcluir
  38. Olá Dr. Souto. Primeiro gostaria de agradecer por tantas informações importantes que tem postado em seu blog. Estou praticando esses hábitos alimentares a aproximadamente 15 dias e já se foram quase 4 kg. Tudo é sempre bem embasado em publicações científicas sérias de modo que não deixam dúvidas. Mas o principal motivo de meu contato é sobre a dificuldade de encontrar médicos tão preocupados com este estilo de vida de alimentação. Você conhece algum médico (preferência cardiologista), em Goiânia-GO, que se preocupou em estudar e seguir uma alimentação low-carb/paleo? Gostaria de me consultar com um profissional assim.

    ResponderExcluir
  39. Não...

    Sent from Galaxy S3
    Em 15/04/2013 17:45, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  40. Carlos Salerno Gonçalves15 de abril de 2013 19:33

    Parabéns....outra postagem com uma excelente apresentação de fatos baseados em argumentos bem sustentados!

    ResponderExcluir
  41. Carlos Salerno Gonçalves15 de abril de 2013 19:40

    Faz algum tempo que venho acompanhando o blog...e então resolvi estudar o tema abordado...após a leitura de livros e artigos citados e outras fontes....percebo que as teorias apresentadas são extremamente efetivas para explicar os fatos que percebemos e que dificilmente podem ser negados...o trabalho de Dr. Souto me inspirou a abordar minha profissão (sou Prof. de Educação Física) também de uma forma EVOLUTIVA...e venho tendo excelentes resultados...primeiramente comigo e agora com meus alunos...estou organizando as minhas idéias sobre esse tema (Abordagem Evolutiva para o Treinamento para Aptidão Física e Saúde)...quanto elas estiverem "bem amarradas" pretendo compartilhar! Dr. Souto obrigado pela inspiração!!!!

    ResponderExcluir
  42. Sensacional. Aliás, acho q atendi uma aluna sua.

    Sent from Galaxy S3
    Em 15/04/2013 19:41, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  43. Boa noite a todos dr.Souto gostaria de sabe sua opinião sobre as farinhas de fruta( bagaço da laranja, maracuja,banana verde,) e sobre farinha de casa de ovo, vc indicaria elas como suplementação?

    ResponderExcluir
  44. Não tenho experiência com essas coisas. Não me soam muito saborosas...
    Sent from Galaxy S3
    Em 15/04/2013 20:11, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  45. Carlos Salerno Gonçalves15 de abril de 2013 20:34

    outra pessoa que viu a "luz" http://www.charlespoliquin.com/ArticlesMultimedia/Articles/Article/997/Carnitine_Red_Meat_and_Heart_Disease__Oh_My.aspx

    ResponderExcluir
  46. ent dr. tipo eu to usando a farinha de casca de ovo (pra meio q supri a necessidade de calcio) e a farinha de bagaço de laranja como fonte de fibra tipo as duas são sem sabor. Eu vo faze o teste se por pelo menos 1 mes deposi tira pra ver se noto alguma diferença com e sem elas,dai eu volto aki pra fala para vcs.

    ResponderExcluir
  47. Cálcio: espinafre, couve, carne, queijo

    Fibra: salada, salada, salada, salada.

    São comidas de verdade. E têm gosto. Gosto bom. E são comida...

    Sent from Galaxy S3
    Em 15/04/2013 22:13, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  48. Talita Albuquerque16 de abril de 2013 09:51

    Doutor, recentemente refiz alguns exames e percebi que minhas taxas de ferro e ferritina praticamente dobraram no espaço de um ano: o ferro foi de 94 para 186 (extrapolou o limite indicado como aceitável - 145), e a ferritina foi de 95 para 181 (esta ainda dentro do limite considerado normal).
    A dieta paleo pode ter influência nisso, dado o aumento do consumo de carne? Devo me preocupar?

    Obrigada!

    Um abraço,

    Talita Albuquerque

    ResponderExcluir
  49. Sim Talita, uma dieta mais rica em carne pode aumentar seus depósitos de ferro. A forma mais simples de resolver este problema é doando sangue regularmente, digamos a cada 90 dias. Se mesmo assim os resultados permanecerem alterados, você deveria consultar um hematologista, para descartar que você tenha uma doença hereditária chamada hemocromatose.
    Sent from Galaxy S3
    Em 16/04/2013 09:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  50. Bom dia doutor. Sou de porto alegre e faço a dieta há 1 mês e me adaptei muito bem. Meu pai tem pressão alta, e gostaria de levá-lo para conversar com o senhor sobre a dieta, pois ele não está 100% convencido de iniciar esta dieta. Gostaria de saber se posso marcar uma consulta com o senhor na Santa Casa? Obrigado!

    ResponderExcluir
  51. Pessoal, uma amiga minha tá desesperada, faz atkins a alguns meses e está com o colesterol total de 300mg/dl... o HDL igual a 50mg/dl, falei a ela que numa dieta cetogenica esses valores nao sao tão altos e maleficos pq ela tem o efeito protetor da cetose, mas a nutricionista que a acompanha encheu a cabecinha dela de neuras, vim pedir sua ajuda tua Dr Souto, saber o que você acha sobre, como medico respeitado no meio, tua palavra tem mais valor que a minha, pesa mais...entende?
    Bem, desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  52. Com certeza dr. souto, salada ,salada e salada eu como bastante,o que mais me preocupa é o calcio(pois eu corte leite e derivados).Mas eu costumo consumi brócolis e couve,mais naum todos os dias,apesar de consumir salada diariamente.

    ResponderExcluir
  53. Nossos antepassados paleolíticos e os esquimós (leia a postagem sobre esquimós) tinham ossos com densidade mineral óssea maior do que a média dos ocidentais de hoje, e não consumiam laticínios. O fator DETERMINANTE da densidade mineral óssea é a atividade física com resistência (pesos). Coma vegetais de folha escura, e não lhe faltará cálcio, ok?


    Em 16 de abril de 2013 17:10, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  54. Não sou fã das estatinas, e se fosse em MIM, não trataria, mas eu assumo meus próprios riscos baseados em MINHA leitura da literatura científica. Se ela não consegue conviver com 300 de colesterol, quem sabe uma dose baixa de estatina a deixe mais tranquila?


    Em 16 de abril de 2013 17:05, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  55. Carlos Salerno Gonçalves16 de abril de 2013 19:12

    Que bom...aos poucos as idéias vão passando para mais pessoas!

    ResponderExcluir
  56. Boa noite a todos hj vim aki compartilha um site que achei e que acho q pode ser de interresses de todos aki..

    http://planetacacau.com.br/nosso-produto/index.php



    nessa site é vendido produtos organicos como bits de cacau(pode ser consumido in natural ou pode-se faze chocolate dele) ,oleo de coco,farinha de coco e outros.
    E o mehor entrega em todo brasil,como moro em cidade do interior aki é muito dificil encrota um chocolate 100% cacau, ent fikei muito feliz pela descoberta,abçs

    ResponderExcluir
  57. Olá Dr J. Carlos e a todos! fantástico este vídeo sobre a cura do câncer através da dieta cetogênica, caso não tenham visto ainda. https://www.youtube.com/watch?v=dHng1zcuDJI

    ResponderExcluir
  58. Não, eu não me preocuparia.

    Sent from Galaxy S3
    Em 17/04/2013 08:49, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  59. Eu já li todos os livros indicados neste blog, estou tendo ótimos resultados e pensei comigo mesmo que não adianta ficarmos preocupados com tudo que se lê. Sempre haverá algo contra ou a favor. Hoje vivemos em um mundo onde as questões sociais não estão isoladas, pois há vários interesses políticos, econômicos, pessoais, e da indústria sendo levados em conta. Se estivermos fazendo a "dieta", estamos nos sentindo bem e emagracendo, ótimo. Os exames de sangue frequentes são os que realmente irão indicar como está nossa saúde, e não uma publicação.

    ResponderExcluir
  60. Concordo - mas as pessoas ficam MUITO inseguras, pois TODAS as pessoas dizem que eles enlouqueceram. Tento tranquilizar as pessoas quanto aos artigos que recebem muita mídia.


    Em 17 de abril de 2013 14:21, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  61. Valeu dr. E parabens pelo trabalho

    ResponderExcluir
  62. Vi essa notícia e resolvi compartilhar aqui e no blog do Dr.Souto, é mais uma prova de que essa alimentação sem valor nutricional pregada por aí é altamente perigosa para saúde, nesta matéria uma menina de 18 anos tem a saúde de uma mulher de 80 anos pq SÓ come miojo a 11 anos!

    http://www.noticiaociosa.blogspot.com.br/2013/04/mulher-so-se-alimenta-de-miojo-ha-11.html#

    ResponderExcluir
  63. Vi essa notícia e resolvi compartilhar aqui e no site Emagrecer de vez, é mais uma prova de que essa alimentação sem valor nutricional pregada por aí é altamente perigosa para saúde, nesta matéria uma menina de 18 anos tem a saúde de uma mulher de 80 anos pq SÓ come miojo a 11 anos!

    http://www.noticiaociosa.blogspot.com.br/2013/04/mulher-so-se-alimenta-de-miojo-ha-11.html#

    ResponderExcluir
  64. Vi essa notícia e resolvi compartilhar aqui e no site do Emagrecer de Vez, é mais uma prova de que essa alimentação sem valor nutricional pregada por aí é altamente perigosa para saúde, nesta matéria uma menina de 18 anos tem a saúde de uma mulher de 80 anos pq SÓ come miojo a 11 anos!

    http://www.noticiaociosa.blogspot.com.br/2013/04/mulher-so-se-alimenta-de-miojo-ha-11.html#

    ResponderExcluir
  65. Achei a pergunta pertinente, se não for pedir demais, caso o Dr. conheça, poderia listar as cidades que conhece médicos adeptos da low-carb/paleo?

    ResponderExcluir
  66. Temos uma possível cura para o câncer, é isso mesmo? Se aplica para todo tipo de câncer?

    ResponderExcluir
  67. Talita Albuquerque18 de abril de 2013 00:36

    Muito obrigada, doutor! Fiquei bem mais tranquila com sua resposta. Ah, e parabéns pelo EXCELENTE trabalho! Embora eu não comente muito, eu e meu marido somos leitores assíduos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  68. Doutor,
    não estou questionando suas palavras - afinal de contas, meu
    conhecimento no que tange nutrição é raso, tendo como estrutura algumas
    informações randomizadas de academia. Mas... Por exemplo, por que as
    grandes mídias fariam propagandas pobres sobre dietas low-fat, contra o consumo de carne? Gostaria
    só de saber o porquê de haver tanto mal-entendido aí, neste tema, que
    advém principalmente de 'supostas' fontes científicas, e a sua opinião a
    respeito. Namastê

    ResponderExcluir
  69. "Follow the money"

    ResponderExcluir
  70. Tom Naughton sendo plagiado aqui nos coments
    AUhaUHAHuHAuAUhAUhUA

    ResponderExcluir
  71. Olá Juliana.
    Não creio que essa dose tão pequenina vá interferir. Mas tbm não precisa se preocupar em manter a cetose tão fervorosamente, porque não é preciso estar em cetose para emagrecer.

    ResponderExcluir
  72. Copia aqui uma resposta do Dr. Souto:

    "Porque a grande imprensa não passa de uma caixa de ressonância do dogma vigente, em todas as áreas. Há exceções, é claro. Infelizmente, me dão muito trabalho, pois são todas em inglês. Nossa imprensa tupiniquim apenas traduz matérias publicadas pelas grandes agências de notícias (Reuters, etc), que por sua vez apenas reproduzem "press releases" das universidades americanas e europeias, que por sua vez apenas seguem as diretrizes governamentais (pirâmide alimentar, etc), que por sua vez traduzem não a ciência, mas o portfólio de produção e exportação de seus respectivos países (i.e., grãos). É um raciocínio circular e tautológico: "sabemos que carne faz mal" - "por quê?" - "por que está nas diretrizes" - "por que está nas diretrizes?" - "porque sabemos que faz mal".

    A diferença é que a imprensa "lá fora" é mais plural, e publica opiniões divergentes e, o mais importante, possui jornalistas e articulistas especializados (REALMENTE especializados) em áreas específicas, capazes de escrever maravilhas como as que costumo traduzir aqui.

    Faça um teste: pense na qualidade das reportagens sobre a sua área de atuação profissional. Quando leio reportagens sobre medicina na imprensa leiga, tenho vontade de chutar a parede - toda a semana preciso explicar aos pacientes sobre os equívocos publicados pela imprensa a respeito da última cura do câncer, etc. E então imagino: "será que a qualidade do jornalismo em áreas que eu não domino é tão ruim como nas áreas que eu domino?". A reposta óbvia é sim. Provavelmente são tão superficiais e imbuídos de senso comum quando escrevem sobre economia ou história, do que quando escrevem sobre urologia ou nutrição. Assim, há que manter o ceticismo sempre alerta a respeito do conteúdo de revistas e jornais."

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/03/dieta-pobre-em-gorduras-mais-derrames.html#comment-866872815

    ResponderExcluir
  73. Só se o comprimido fosse do tamanho de uma bola de bilhar. Você quer manter seus carbs abaixo de 20g, quanto você imagina que pesa um comprimido?

    Sent from Galaxy S3
    Em 19/04/2013 02:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  74. Kkkkkkkkkkkkkkkk
    É que qd me meto numa coisa sou 100% dedicada...ai fiquei encucada com a advertência pata os diabeticos em tão pouca dosagem. Por isso a pergunta rs ;) obg!

    ResponderExcluir
  75. Obrigafa Patricia! É que li o livro,ai quero fazer os 14 dias certinho. Rsrs

    ResponderExcluir
  76. Prezada Yvy, Ok, então sua amiga é vegana? Ela não come carne? Porque as pessoas com a dieta "balanceada" comem a mesma carne, então não entendo exatamente qual a crítica. Veja, é evidente que vc deve procurar os melhores alimentos disponíveis. Aqui em Porto Alegre, por menos de 6 reais compra-se ovos de galinhas criadas soltas e alimentadas com pasto - é menos de 2 reais mais caro do que os ovos de gema desmaida que normalmente se compra no super. Mas não podemos deixar o ótimo ser o inimigo do bom. A farinha mais integral é MUITO pior do que a carne mais cheia de hormônio. Pense: a carne poderá conter resíduos de hormônios e antibióticos, mas são apenas resíduos, enquanto o trigo é quase puro amido e glúten. Tirando a (pouca) fibra, o resto é PURO veneno do ponto de vista metabólico. Da mesma forma, hortaliças podem estar contaminadas com pesticidas. Na lógica de sua amiga, não deveríamos comer salada nunca? Discordo. Se pudermos comer salada orgânica, é obviamente melhor. Mas se não tivermos acesso (ou dinheiro para comprar) a alface e tomate orgânicos, devemos então comer pizza, MacDonalds, arroz, batata?? Você entende o absurdo deste pensamento? Alface convencional é melhor do que alface nenhuma. Carne convencional é melhor do que carne nenhuma. Carne de boa procedência e vegetais orgânicos são melhores ainda. E farináceos são ruins de qualquer forma. E se forem integrais? E daí? O fato de o tabaco ser convencional ou orgânico afeta a sua intenção de fumar? Algo que é inerentemente ruim, como o trigo, o açúcar e o tabaco, não passa a ser bom apenas porque se apresenta em uma versão um pouco menos pior (orgânicos). E algo que é inerentemente bom, como a carne, os ovos e as saladas, não fica péssimo apenas porque não são as melhores versões disponíveis (orgânicos). Desculpa ser repetitivo, mas me espanta que alguém faça este argumento, então lá vai mais uma analogia: o dinheiro que eu tenho não é suficiente para eu comprar o antibiótico de marca, apenas o similar. Então, já que o similar pode não ser tão bom quanto o de marca, eu não vou tomar remédio nenhum?? É simplesmente EVIDENTE que o antibiótico similar é muito melhor do que nada.


    As pessoas não precisam de uma aula de nutrição, precisam de uma aula de filosofia e lógica.

    ResponderExcluir
  77. Cara, eu tomo café puro antes mesmo de conhecer os malefício do açúcar. Mas por hábito familiar, consumíamos pouquíssimo açúcar e continuamos assim. Mas o problema do café é que a maioria é ruim e tem muito "entulho" o que os tornam uma água suja e amarga. Quando for comprar um pacote novo de café, verifique a procedência. A ABIC tem um selo de classificação em "tradicional", "superior" e "gourmet". No super eu tenho encontrado o Melita Regiões que é infinitamente melhor que os cafés comuns e tem um preço razoável. Ele é classificado no selo "superior". O açúcar tem um costume de ser adicionado para tapear o café ruim. Café bom normalmente tem uma doçura dele próprio..

    ResponderExcluir
  78. Dr. Souto, e no Brasil não temos ninguém fazendo pesquisas sobre isto?

    ResponderExcluir
  79. Eu desconheço - o que não significa que não haja.


    2013/4/29 Disqus

    ResponderExcluir
  80. Dr, faço musculação a 3 anos, estou com uma dúvida sobre suplementos, arginina e bcaa para ser específica, eu posso continuar tomando meus suplementos normalmente? Ou isso irá atrapalhar, pq a arginina por exemplo aumento a captação da glicose pelos músculos fadigados, o bcaa(a leucina) aumenta a produção de insulina evitando o catabolismo. Estou seguindo a dieta low carb a 3 semanas(sempre tropeçando no mínimo de carbo, sempre ultrapasso) estou indo aos poucos, sei que vou conseguir!!

    ResponderExcluir
  81. Daiane, lembre-se que, a tolerância individual ao carbs é muito variável. Por isso não existe isso de 'mínimo' ou 'máximo'. A não ser que vc já saiba o SEU máximo, entende? Mas vc já descobriu que ir aos poucos é o melhor, não estamos em nenhuma corrida!

    ResponderExcluir
  82. Ana Paula Vasconcelos4 de junho de 2013 19:12

    É e hoje precisei ouvir e rirem de mim, pq eu disse que manteiga e bacon é uma fonte segura de gordura pra se comer.

    ResponderExcluir
  83. Dr. preciso fazer outra pergunta, mas não sei se a resposta é fácil: Já ouvi comentários de que os hormônios que existem na carne vermelha hoje (não sei porque raios haveria mais hormônios) são os responsáveis pela menstruação precoce. Eu mesma menstruei com 10 anos. Isso pode ser verdade? Além disso, como saber se a carne que estou comando é de gado criado a pastagem ou criado a ração (me parece impossível saber)?
    Obrigada, Tatiana

    ResponderExcluir
  84. Há muitas teorias sobre menstruação precoce, inclusive de disruptores hormonais oriundos de plásticos e pesticidas que se acumulam nas águas e na cadeia alimentar. Mas não podemos deixar o ótimo virar inimigo do bom. A carne alimentada com pasto e sem hormônios seria o ideal, claro. Mas a carne alimentada com ração em vacas tratadas com hormônio de crescimento recombinante é ainda muito mais saudável que o mais integral dos trigos. Um cigarro, mesmo que seja feito com tabaco orgânico e sem pesticidas, ainda será tóxico. O mesmo vale para os grãos. Algo inerentemente bom (carne) nunca ficará tão ruim a ponto de ficar pior do que algo inerentemente ruim (trigo, tabaco).
    Em 14/08/2013 21:50, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  85. "será que a qualidade do jornalismo em áreas que eu não domino é tão ruim como nas áreas que eu domino?"



    Sim. Pode ter certeza.


    Imprensa, um mal necessário.


    _____
    42

    ResponderExcluir
  86. Dr: Eu segui um link daqui do seu blog e encontrei varias receitas low-carb, inclusive de pao, mas fiquei na dúvida se pode mesmo comer estas coisas, como farinha de maracujá, farinha de amêndoa, polpa e extrato de tomate, semente de girassol, kummel e creme Philadelphia. O senhor conhece erythritol? Obrigado

    ResponderExcluir
  87. Sim, e sim


    Em 23 de agosto de 2013 14:29, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  88. Boas Dr , eu defendo esta alimentaçao pois esta mais que provado desde os milhares de anos ate agora que é o nosso caminho, mas como justificar por exemplo os vegetarianos, principalmente monges de shaolim e budistas que sao vegetarianos e tambem tem uma saude de ferro, aguentam cargas fisicas fortes e tem uma longevidade tambem elevada?

    ResponderExcluir
  89. Além de não comer carne, eles têm algumas outras características diferentes e favoráveis em seu estilo de vida? Pense um pouco (dica: eles bebem? São sedentários? Comem açúcar? Fumam? Deixei outras de fora para você tentar lembrar).
    Em 07/09/2013 06:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  90. correcto, tem poucos habitos nocivos, mas isso nao implica que seja o mais saudavel, mesmo tendo poucos habitos nefastos, so o facto de se privarem de gordura e proteina animal, nao seria normal terem mais doenças??

    ResponderExcluir
  91. Dr poderia me indicar um email seu para poder falar consigo, queria muito falar um assunto que tenho a certeza que me podera ajudar, e se estou a precisar de ajuda, devido a burrices feitas e dietas estou a pagar caro e nao me consigo encontrar mais


    o meu mail é


    hugo.f.a.santos@gmail.com

    ResponderExcluir
  92. soutopaleo@gmail.com
    Em 07/09/2013 08:27, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  93. Doutor existe uma quantidade máxima ou mínima de carne que agente deve consumir?

    ResponderExcluir
  94. A fome decide isso

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/10/2013 18:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  95. Não é só a carne que está sempre na mira, o colesterol também. Esta notícia saiu hoje na BBC e foi publicada na Science. Revistas científicas são confiåveis ou não?
    http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/11/131129_colesterol_cancer_mama_dg.shtml

    ResponderExcluir
  96. E a sustentabilidade? Haveria condições (carne suficiente) para todas as pessoas adotarem a dieta paleo?

    ResponderExcluir
  97. Não. Isso indica que há pessoas demais no mundo, não que carne não seja saudável.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/01/2014 11:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  98. Ok. E sobre a dieta asiática, com muito arroz e sem carne vermelha, mas peixes e frutos do mar. Eles costumam ter mais saúde e longevidade que nós, ocidentais .

    ResponderExcluir
  99. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/08/tratamentos-e-causas.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/01/2014 11:39, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  100. Muito obrigado pela paciência e atenção.

    ResponderExcluir
  101. Muito bom

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 27/05/2014 20:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  102. Olá Alex B. Publicações ditas científicas frequentemente se contradizem, conforme observas. Frente a isto, vejo duas posições possíveis: rejeitar a ciência ou aprender a ciência (não há terceira, pois não é possível seguir uma regra contraditória). Penso que o que Dr. Souto nos oportuniza, aqui, é a segunda opção. Convém identificar o tipo de evidência que foi obtida (metanálise? estudos randomizados? epidemiológicos?). Dr. Souto não se coloca como mais uma autoridade sobre o assunto, mas como alguém que nos ajuda no caminho do aprendizado sobre nossa própria saúde. Esta é grande diferença deste blog para outras fontes de informação: aprendizagem. Se não, caimos no "mais uma dieta da moda".

    ResponderExcluir
  103. Minha dúvida é quanto a hemocromatose. Meu marido tem 34 anos e ferritina elevada, o que levou o hematologista a pedir um exame genético. Confirmou-se diagnóstico de hemocromatose hereditária. Fomos a muitos profissionais, a maioria desconhece a hemocromatose, incluindo nutrólogos e nutricionistas. Ele gostaria de fazer dieta paleo, porém não encontramos informações suficientes a respeito. O que sabes sobre isto?

    ResponderExcluir
  104. Deve evitar carne vermelha. Mas quem disse que precisa comer carne para comer páleo?
    Em 15/06/2014 14:41, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  105. A questão é que não há um link definitivo entre ingestão de carne vermelha/branca com o aumento da ferritina em si. Pelo menos nunca encontrei nada que fosse definitivo. Existe? Então pensei que poderia fazer a dieta paleo normalmente, inclusive com carne vermelha.

    ResponderExcluir
  106. O problema é o excesso de ferro que se acumula na hemocromatose. A ferritina pode se elevar por outros motivos, mas quando há diagnóstico genético de hemocromatose, precisa evitar o ferro. E fazer uma sangria de vez em quando.
    Em 15/06/2014 15:12, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  107. Tem que evitar carnes em geral ou apenas a vermelha? Peixes e frango?

    ResponderExcluir
  108. Para hemocromatose? Só vermelha, panela de ferro, consumir ácidos junto com os alimentos, esse tipo de coisa.

    Sent from mobile phone
    Em 02/07/2014 12:44, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  109. Bacon pode ou entra como carne vermelha?

    ResponderExcluir
  110. Bom, ninguém come tanto bacon quanto come carne. É uma questão de quantidade.

    Sent from mobile phone
    Em 02/07/2014 12:53, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  111. Muitissimo obrigada.

    ResponderExcluir
  112. bem vinda ao clube... acontece comigo todos os dias.

    ResponderExcluir
  113. Amelia Schwarzeluhr11 de outubro de 2014 11:57

    Tudo muito verdade! Antes era vegetariana e sempre muito ativa e não fumante! Hj continuo ativa, não bebo, continuo sem fumar, porém como carne vermelha, sou mais feliz e corada! Kkk

    ResponderExcluir