quarta-feira, 5 de junho de 2013

Novo podcast - assunto: carboidratos

Novo podcast do emagrecerdevez.com, sobre o assunto carboidratos.
Confira aquiPodcast

28 comentários:

  1. Que ótimo!
    Já sei o que irei ouvir hj durante os 20 minutos na esteira.

    ResponderExcluir
  2. Regina Nercolini5 de junho de 2013 22:54

    Ótimo, ouvi tudo.....resume muito bem o que tenho lido neste blog maravilhoso e no site "emagrecerdevez".......parabéns aos três e minha eterna gratidão.

    ResponderExcluir
  3. Boa Tarde Dr Souto.

    Ouvi o podcast e como sempre gostei muito! Acho que o Dr tem uma capacidade extraordinária de tornar simples assuntos muito complexos! Queria pedir, mais uma vez, a sua ajuda para "simplificar" estes estudos dos quais lhe envio os links e dar-me a sua opinião. Pelo que eu percebi existem picos de insulina devidos ao consumo de proteínas, o excesso de gordura pode ser armazenado directamente pelos adipócitos e se o consumo total diário de calorias for alto não há um déficice calórico que permita perder peso. Fiquei alertada para estas questões porque podiam justificar porque eu mesmo em cetose nunca tenha conseguido ter a fome controlada, nem ter perda de peso (nem mesmo aquele inicial da água do glicogénio). Ou seja, fará sentido para algumas pessoas restringir o consumo de calorias? E na impossibilidade de fazer o jejum intermitente (porque causa da fome) como forma de reduzir a ingestão de calorias poderia fazer sentido restringir as gorduras para reduzir o consumo calórico?

    http://weightology.net/weightologyweekly/?page_id=319
    http://www.examiner.com/article/top-6-low-carb-diet-myths-debunked
    Já li várias vezes o seu blog e não me pareceu ver nenhuma postagem referente a estes estudos, mas se já tiver falado sobre isto, peço desculpa e pedia-lhe o favor de me enviar os links para eu poder ler.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Olá Maria Raquel. São questões importantes. E os links que vc indicou apresentam algumas verdades misturadas a outras afirmações mais questionáveis.

    1) Eu concordo que há a necessidade de criar um déficit calórico, apenas considero que PARA A MAIORIA das pessoas, este déficit calórico não precisa ser criado propositalmente - que com o consumo de comida de verdade, low carb, o apetite tende a diminuir sem sofrimento.

    2) Há, de fato, picos de insulina produzidos por proteínas. E as dos laticínios estão entre elas. No entanto, as proteínas tem um efeito térmico maior e uma saciedade maior e, portanto, menor potencial de abuso do que os carboidratos, acabarão sendo consumidas em menor quantidade e produzirão estrago bem menor.

    3) Não tenho dúvidas de que se uma pessoa comer 5000 calorias de gordura pura, haverá estocagem de gordura por meios extra-insulina. Mas ninguém faria isso. Um dos autores que vc cita considera que ninguém comeria 5000 calorias açúcar. Mas eu afirmo que comeriam facilmente 5000 calorias de amido, na forma de massa, pães, praetzes, doughnuts, biscoitos recheados, etc. E, neste caso, haveria a facilitação da insulina para o engorde.

    4) Para algumas pessoas, o apetite é o problema causal. Há distúrbios hipotalâmicos, pouco compreendidos, nos quais o apetite é simplesmente aumentado. Se a insulina elevada não é a causa, reduzi-la não será a solução. Nestes casos, o controle de porções, infelizmente, precisa ser adotado. Não somos todos iguais em nossos metabolismos e em nossas doenças.

    5) Para algumas pessoas, reduzir a gordura pode ser interessante - mas varia. Para mim, por exemplo, são muito saciantes. Há que testar.

    6) Eu sugeriria ler o livro do Brad Pilon (Eat Stop Eat) e fazer o jejum, mesmo que com tremendo sofrimentos nas primeiras vezes. Com o tempo, vc vai tendo cada vez mais facilidade, e descobre a diferença entre fome real e vontade de comer por outros motivos (hábito, conforto, motivos emocionais).

    7) A vantagem metabólica é real, mas é limitada a umas 300 calorias por dia: http://www.cavemandoctor.com/2012/06/27/new-jama-article-supports-the-metabolic-advantage-of-low-carb-diets/ ou seja, vc pode comer mais fazendo low carb, mas não pode comer enlouquecidamente mais.

    8) A insulina baixa é mais importante para permitir que a gordura seja retirada dos adipócitos do que a insulina alta é importante para estocar gordura. De fato, gordura pode ser estocada pela ASP (http://high-fat-nutrition.blogspot.com.br/2008/05/weight-loss-when-its-hard.html), mas com insulina alta, não há exercício que queime gordura. "Excess weight is the result of a failure of adipocytes to release energy, hunger is needed to supply any shortfall needed for metabolism."

    9) Em resumo, low carb apenas, sem déficit calórico, não irá funcionar; mas é muito mais fácil fazer déficit calórico com menos fome, e low carb diminui a fome; se a pessoa está em equilíbrio, acima do peso mas com peso estável, simplesmente reduzir drasticamente os carbs pode criar um déficit calórico automático de 300 calorias apenas por aumento da taxa metabólica.



    10) Na pior das hipóteses, quando tudo falha, precisa passar fome. Mas a fome ainda assim será menor com low carb.

    ResponderExcluir
  5. Dr. Souto, que explanação MARAVILINDA!

    obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Dr Souto, muito obrigada pelos seus esclarecimentos! Já tinha visto o estudo que referiru no ponto 7) mas neste link http://wholehealthsource.blogspot.pt/2012/06/new-study-is-calorie-calorie.html que depois foi complemenatdo com este http://wholehealthsource.blogspot.pt/2012/07/why-did-energy-expenditure-differ.html.
    No meu caso, eu era "gordura-fóbica" e carbo-dependente! Ao alterar a minha dieta e fazer a substituição dos carbos por gordura, aumentei a minha ingestão calórica e não deve ter sido só em 300 calorias :-) Acho que no meu caso que não tenho muito peso a perder mas tenho uns "pneus" de estimação terei mesmo de produzir um défice calórico e ficar umas horas sem comer. Entretanto, vou ler o livro que me aconselhou. Mais uma vez, obrigada. Pode não ser a Dieta Revolucionária do Dr Souto, mas é sem dúvida a Dieta Simplificada do Dr Souto!

    ResponderExcluir
  7. Maria Raquel - já vi que vc não navega apenas na superfície!!

    Talvez a postagem mais importante de todo o meu blog seja a mais enigmática: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/colesterol-v-causa-e-efeito-versus.html
    Se você não leu, leia. Se você já leu, faça como eu acabei de fazer, e leia de novo. Eu me declaro, aqui, culpado da construção de teorias simplificadoras de causalidade. E o mesmo pode aplicar-se ao Stephan Guynet. Todos nós precisamos, periodicamente, ser relembrados da necessidade de descer do pedestal da arrogância, declarando que nossa compreensão dos reais fenômenos é superficial e incompleta. Aliás, é este justamente o apelo que o conceito páleo tem para mim: a explicação de que aquilo com o qual a espécie evoluiu por milhões de anos deve ser o mais adequado para esta espécie. Se é a insulina ou a leptina, ou ainda a proteína acetiladora - não interessa dentro de uma compreensão mais macro e cujos resultados práticos na vida das pessoas são auto-evidentes.

    Mas, para ser levado a sério na comunidade científica, temos de ter teorias mecanísticas alternativas, rotas metabólicas e enzimas, exames e estudos randomizados. Mesmo que pequemos ao apelar ao mesmo reducionismo daqueles que combatemos. Ainda assim, mesmo dentro das limitações do reducionismo, nosso campo sempre tem melhor desempenho, o que significa que deve haver alguma verdade mais fundamental, da qual nos aproximamos.

    Como bônus por vc ser uma pessoa inteligente e pelo prazer que me dá dividir certas coisas com quem tem capacidade para entender, leia isso: http://www.proteinpower.com/drmike/bogus-studies/the-fraud-of-intention-to-treat-analysis/
    Sempre que você ouvir o Guynet ou outros falando que as diferenças MÉDIAS entre low carb e low fat são inexistentes após 6 ou 12 meses, lembre-se deste artigo.


    Em 7 de junho de 2013 10:39, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  8. Mônica Mesquita7 de junho de 2013 19:30

    Oi Patrícia! Você tem alguma opinião formada sobre o uso de "Jack 3d" um suplemento a base de creatina e cafeína? Estou pensando em tomar, mas estou temerosa...Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  9. Mônica Mesquita7 de junho de 2013 19:32

    Ótima conversa! Quanto mais ouço, mais aprendo! Compartilhando!

    ResponderExcluir
  10. Regina Nercolini7 de junho de 2013 21:16

    Não sou gaúcha, sou catarinense, mas digo agora, "bá tchê!".....que explicação doutor! é por depoimentos como esse que me sinto segura neste blog....o Dr. Souto, além de estudioso, é muiiiito sensato e centrado. Não sei deixa "deslumbrar" com nada. É ponderado! graças a Deus.

    ResponderExcluir
  11. Ei Mônica!
    Moça, pra que vc quer tomar isso? Qual seu objetivo?

    ResponderExcluir
  12. Obrigado Regina. A parte mais difícil é não se apaixonar pela própria hipótese.
    Em 07/06/2013 21:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  13. Mônica Mesquita8 de junho de 2013 14:28

    Para acelerar a perda e ganhar mais músculos, sei que já estou no caminho certo com a low carb/paleo, mas sabe aquela vontade de acelerar um pouco mais a perda? Mas não quero me precipitar e gostaria de muito ouvir opiniões, pois não quero me arrepender!

    ResponderExcluir
  14. Será que funciona?? eu tenho minhas dúvidas.

    ResponderExcluir
  15. funciona, mas há diversos riscos...tem gente que já morreu de overdose de Jack3d...este pré-treino é muito forte e não contém somente creatina e cafeína...ele tem estimulantes fortes, como 1,3 dimetilamilamine...já tomei diversos pré-treinos, mas parei porque tive reações adversas...não aconselho ninguém a tomar


    Se quiser tomar, é por sua conta e risco.

    Segue uma boa análise sobre este suplemento
    http://www.diegozanon.com.br/?p=1038

    ResponderExcluir
  16. Além do que, este é um blog para promover a SAÚDE. A perda de peso e ganho de massa muscular devem ser consequência de um corpo mais saudável; o contrário - sacrificar a saúde a fim atingir objetivos estéticos (com anabolizantes, anorexígenos ou outras práticas extremas) - deve ser procurado em outros fóruns por conta e risco de quem quiser.
    Em 09/06/2013 01:34, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  17. Mônica Mesquita9 de junho de 2013 12:30

    Obrigada pela informação, vou ler e decidir! Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  18. Ótima definição. Até mesmo editei meu comentário para não incentivar eventuais buscas desavisadas sobre o assunto e focar no que interessa: saúde.

    ResponderExcluir
  19. Ola Doutor, há muito ansiava por maiores conhecimentos do assunto carboidrato, e como iniciei minha reeducação alimentar a dois meses com as dicas e conhecimentos do Rodrigo (Emagrecer de vez) sabia que um dia isso ia acontecer. Eu venho obtendo sucesso. quase espantoso nesses ultimos dois meses, onde foram eliminados 19 (faltam 21) sendo que com musculação só os ultimos cinco nas 2 ultimas semanas. Busquei por anos o emagrecimento e uma simples decisão fez com que o encontrasse e alcançasse inclusive saúde, CORTAR O TRIGO, estou comendo menos, naquelas 3 em 3 horas e me dando muito bem, mas pretendo estudar a Paleo o suficiente para encara-la, tudo é muito novo, e minha médica vai querer me internar e o senhor sabe disso (ja não gostou de eu comer só, maça, ameixa e pessego) Estou aprendendo bastante, e quero continuar aprendendo Doutor. Obrigado!

    ResponderExcluir
  20. Muito bom, continue neste caminho! Parabéns.


    Em 10 de junho de 2013 17:41, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  21. Perfeito! Como sempre, as explicações do Dr. Souto são valiosas.

    Embora eu tenha me desgarrado da lowcarb, (a ansiedade pré-provas me fez voltar ao trigo e ao açúcar, o que me rendeu uns 5kg a mais), eu tenho plena consciência de que o lowcarb não é uma dieta simplesmente para emagrecer, é uma dieta para manter a nossa saúde em dia. Mas como toda mudança é difícil no começo, vou aprendendo e tomando jeito em quanto é tempo.

    ResponderExcluir
  22. Olá Dr Souto.
    Obrigada pela sua resposta. Infelizmente só a pude ler hoje porque passei o fim de semana no interior do alentejo (Portugal) e não havia acesso à internet. Já reli a sua postagem e compreendo porque me sugeriu que a lesse: dentro dos meus parcos conhecimentos, eu também estou a ser reducionista! Queria também referir que nem eu, e com toda a certeza nenhum leitor deste blog, o consideramos "culpado da construção de teorias simplificadoras de causalidades". A única simplificação que existe na informação transmitida no seu blog é a que se alcança com o auge do conhecimento e a essa sim, somos-lhe inteiramente gratos por a partilhar connosco.
    Em relação ao ITT...não fazia ideia! Fez-me lembrar aquela piada sobre estatísticas em que se colocarmos um pé numa bacia com água gelada e o outro numa bacia com água a ferver, temos como média uma água morninha! Enfim...vivendo e aprendendo! Obrigada :-)

    ResponderExcluir
  23. Obrigado :-)

    Em 11/06/13, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  24. Maria, se serve de apoio, fiquei duas semanas sem reder sequer uma grama, então resolvi adotar o jejum de 24h (pensei que seria mais difícil e não foi) depois de 1 semana emagreci quase 2 kg e continuo emagrecendo.

    ResponderExcluir
  25. Olá Marcos.
    Serve de apoio, sim! Obrigada! Vou tentar o jejum de 24h, penso que preciso desse déficite calórico para diminuir de peso. Também pensei em tomar ao pequeno-almoço o tal café com manteiga e óleo de côco que a Patrícia recomenda, não comer mais nada e depois só jantar, mas fiz as contas e as calorias são tantas que tenho receio que não chegue a haver redução da ingestão calórica para poder emagrecer. Quantas vezes por semana é que fez o jejum de 24h? Obg

    ResponderExcluir
  26. 2x por semana me parece o ideal. Se vc consumir umas 400 calorias de gordura no café da manhã e não almoçar, com certeza estará criando um déficit. E, além disso, mantendo a insulina baixíssima.

    2013/6/14, Disqus :

    ResponderExcluir
  27. Obrigada por responder, Dr Souto! Vou experimentar o café com manteiga. Já agora, aproveito para fazer mais uma pergunta: na sua postagem sobre jejum intermitente, o Dr Souto respondeu a um leitor que estava a experimentar o jejum com gordura para comparar com os resultados do jejum total do Brad Pilon. Já tem alguma conclusão para nos contar?

    ResponderExcluir
  28. Tenho impressão q o jejum com gordura é equivalente, e bem mais fácil. O velho Atkins, mais uma vez, tinha razão :-)
    Em 14/06/2013 20:14, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir