domingo, 28 de julho de 2013

Low Carb e diabetes

Diabetes tipo 2. Quando falamos em diabetes, nos dias de hoje, estamos nos referindo quase sempre ao diabetes tipo 2. Quando eu estava na faculdade, no final dos anos 1980, esta doença era conhecida como diabetes do adulto. Eram outros tempos. De lá para cá, a incidência de diabetes aumentou de forma epidêmica, e hoje já não é raro que crianças sejam portadoras de diabetes tipo 2.

No diabetes tipo 1, o problema fundamental é a ausência total de insulina. Isto ocorre devido à destruição auto-imune das células beta do pâncreas, responsáveis pela produção deste hormônio (como quase toda a doença auto-imune, o trigo e o glúten parecem estar envolvidos na gênese dessa doença). Como a insulina é essencial para que a glicose possa ser utilizada pelas células e para que a gordura seja mantida dentro das células gordurosas, sua ausência leva aos elevadíssimos níveis de glicose no sangue e ao emagrecimento anormalmente rápido com consequente liberação de vastas quantidades de ácidos graxos no sangue, levando à chamada cetoacidose diabética.

No diabetes tipo 2, a insulina é produzida normalmente (ao menos nos primeiros anos da doença); o que ocorre é a resistência à insulina, ou seja, as células deixam de responder a este hormônio. A resposta do organismo é aumentar a quantidade de insulina produzida. É como se a insulina fosse um "som", que as células pudessem ouvir; se as células vão ficando "surdas", é necessário "gritar" mais alto para que elas escutem. E, como no caso da surdez, quanto mais tempo se mantem o som alto, mais surdas elas ficam - é um ciclo vicioso. Na medida em que as células deixam de responder à insulina, o açúcar acumula-se no sangue.

Assim, a característica definidora de ambas doenças, diabetes tipo 1 e 2, são os níveis elevados de açúcar no sangue. Mas, no diabetes tipo I, o corpo é incapaz de produzir insulina, enquanto no diabetes tipo 2 o corpo produz insulina em excesso - mas as células-alvo deixam de responder.

Nosso corpo é altamente regulado. É extremamente comum que os receptores para qualquer substância, seja ela um hormônio, um neurotransmissor ou o que for, aumentem ou diminuam em resposta ao estímulo. Quando entramos em um ambiente com algum cheiro, sentimos imediatamente. Mas após vários minutos neste ambiente, deixamos de sentir o cheiro - os receptores em nosso nariz deixam de responder. Precisamos sair, ficar vários minutos fora, e voltar para sentir o cheiro novamente. Se estamos na rua, com sol, e entramos em uma sala de cinema, ficamos temporariamente cegos - os receptores luminosos de nossa retina estão pouco responsivos, na medida em que estavam super-estimulados pelo excesso de luz. Após vários minutos, começamos a enxergar no escuro - as moléculas foto-receptoras da retina ficam cada vez mais responsivas. Quando saímos do cinema para o sol, ficamos ofuscados. Mas, após vários minutos de super-estimulação, a quantidade de foto-receptores da retina diminui drasticamente, e podemos enxergar perfeitamente. O termo em inglês para isso é "downregulation", literalmente "regulação para baixo". Quando ficamos no sol, temos um downregulation dos foto-receptores de nossas retinas - será necessário mais luz para estimulá-los.

Não é normal, para um ser humano, ter níveis constantemente elevados de insulina. Afinal, a insulina é estimulada fundamentalmente por elevações dos níveis sanguíneos de glicose. E, do ponto de vista evolutivo, tais elevações eram esporádicas, até mesmo raras (não havia farinha e açúcar por 99,5% de nossa evolução, as frutas eram silvestres e sazonais, e as raízes disponíveis eram fibrosas).

Mas, e o que aconteceria se os níveis de insulina fossem mantidos elevados a todo o momento? O que aconteceria se você seguisse as orientações dietéticas convencionais (pirâmide alimentar), ou seja, comer 11 porções de farináceos aos dia, com intervalos de no máximo 3/3 horas? Níveis constantemente elevados de insulina. E o que isso provoca? Com o tempo, em pessoas geneticamente predispostas, isso leva a uma progressiva resistência à insulina ("downregulation" dos receptores). As células dos músculos podem acumular certa quantidade de glicogênio. Quando esta quantidade é atingida, elas tornam-se resistentes. Os adipócitos, por sua vez, permanecem sensíveis por mais tempo - assim, o corpo impede que quantidades excessivas de glicose acumulem-se nos músculos e outros órgãos - e a insulina faz o seu trabalho de dirigir tais calorias para o tecido gorduroso.

Como já escrevi em outra postagem, está atualmente bem estabelecido que o consumo excessivo e prolongado de açúcar é responsável pelo desenvolvimento de diabetes tipo 2 em pessoas geneticamente predispostas. O mecanismos envolve também a frutose e seus efeitos tóxicos sobre o fígado, mas o importante é que todos os casos de diabetes tipo 2 são precedidos de resistência à insulina. De fato, o diabetes tipo 2 nada mais é do que um caso severo de resistência à insulina, uma resistência tão grande que mesmo o hiperinsulinismo compensatório é incapaz de controlar, levando assim à hiperglicemia (elevação do açúcar no sangue).

O paradoxo

Há diversas doenças humanas caracterizadas por intolerância a uma determinada substância. Vamos listar algumas delas:


  • Fenilcetonúria: nesta doença congênita, a pessoa é incapaz de metabolizar o aminoácido fenilalanina. Este aminoácido está presente em quase todos os alimentos proteicos, inclusive no leite materno. Se não tratada, a doença leva a danos neurológicos severos. O tratamento consiste em eliminar a fenilalanina da dieta.
  • Doença Celíaca: caracterizada pela intolerância grave ao glúten. Pessoas acometidas apresentam diarreia intensa e desnutrição. O tratamento consiste em eliminar o glúten da dieta.
  • Intolerância à lactose: em suas manifestações mais severas, se caracteriza por cólicas intensas e diarreia severa mesmo com mínimas exposições à lactose, como por exemplo às pequenas quantidades existentes em queijos curados e mesmo em comprimidos. O tratamento consiste em eliminar a lactose da dieta.
  • Intolerância Hereditária à Frutose: esta rara doença genética, caracterizada pela ausência da enzima aldolase-B, impede o metabolismo da frutose. Os sintomas podem ser muito severos, incluindo sintomas neurológicos. O tratamento consiste em eliminar a frutose da dieta.
  • Doença de urina do xarope do bordo ("Maple syrup urine disease"), também conhecida por Cetoacidúria de cadeia ramificada. Doença genética rara caracterizada pela incapacidade de metabolizar aminoácidos de cadeia ramificada (leucina, isoleucina e valina). Se não tratada, leva a danos neurológicos. O tratamento consiste em eliminar estes aminoácidos da dieta.
  • Diabetes tipo 2: doença caraterizada pela intolerância à glicose e progressiva resistência à insulina. Caracteriza-se por acúmulo de glicose no sangue e, se não tratada, pode evoluir para com complicações cardiovasculares e renais. O tratamento consiste em eliminar a gordura da dieta e tomar remédios que aumentem ainda mais a insulina, já elevada.

COMO É QUE É??????

Em TODAS as doenças em que há uma incapacidade total ou parcial de metabolizar/tolerar determinada substância, o tratamento consiste em remover ou reduzir esta substância. POR QUE seria diferentes no diabetes??? Qual o tratamento para uma doença cuja característica definidora é o acúmulo de glicose no sangue? QUAL????? Eliminar a glicose da dieta, é ÓBVIO!

Como, eu pergunto, COMO isso pode ser ignorado? É simples. Repita-se uma inverdade mil vezes, e ela será vista como se verdade fosse. Este é o paradoxo do manejo atual do diabetes.

O bizarro raciocínio que leva a sabedoria convencional vigente a recomendar pão, suco, macarrão, arroz e batatas para diabéticos pode ser assim resumida:

  1. De que morre um diabético? Do coração ou dos rins.
  2. O que causa doenças do coração? Gordura na dieta.
  3. O que causa doenças dos rins? Proteínas na dieta.
  4. Então, temos que dar ao paciente uma dieta pobre em gordura e pobre em proteínas. Necessariamente esta dieta será rica em carboidratos, mas tudo bem, pois são "carboidratos complexos", e além disso podemos dar remédios para baixar esta glicose na marra.
Lógica bizarra e pensamento mágico - o casamento perfeito. Ocorre que os itens 2 e 3 são COMPROVADAMENTE ERRADOS.

 - TODOS os estudos prospectivos e randomizados e TODAS as metanálises são unânimes em afirmar que a gordura da dieta não está relacionada ao risco de doenças cardiovasculares. Se você é novo neste blog, clique aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, e aqui.

 - JAMAIS um estudo mostrou que uma dieta low carb seja prejudicial aos rins (VEJA AQUI). Por incrível que pareça, até mesmo em pacientes com insuficiência renal, a função renal MELHORA com a perda de peso, não importando se a dieta é hipoproteica ou normoproteica. Em outras palavras, perder peso ajuda a preservar a função renal - e você já sabe qual a melhor estratégia para perder peso, não é mesmo?

E, afinal, o que são carboidratos complexos? O ministério da saúde, com a competência típica dos órgãos governamentais, nos ensina o seguinte: 
  • Carboidratos complexos "são mais lentamente digeridos, evitando assim, as grandes elevações e queda dos níveis glicêmicos. São eles: arroz, aveia, feijão, massas, batata, milho, pão".
Que posso dizer??? A sabedoria é limitada, mas a ignorância é, definitivamente, infinita. Quando vejo coisas assim, constato que o caminho em direção à entropia é inexorável.

Existe um conceito chamado índice glicêmico. Índice glicêmico nada mais é do que uma comparação de o quanto diferentes alimentos elevam a glicose no sangue quando comparados à uma solução de glicose pura. Neste índice, a glicose pura tem um escore 100. Vejamos o índice glicêmico de alguns alimentos (clique em cada um deles para a referência bibliográfica):

Açúcar de mesa (sacarose) ................. 65 
Pão branco .......................................... 75
Pão integral ......................................... 77
Batata branca ...................................... 98
Aveia (mingau) .................................... 82
Aveia Quaker crua, pura ..................... 60
Arroz Branco ....................................... 89
Arroz integral ....................................... 66
Massa (espaguete) ............................... 64
Milho verde ......................................... 62
Feijão preto ......................................... 30
Feijão (outra fonte) ............................. 48

A sacarose (açúcar de mesa, o pó branco) é metade glicose e metade frutose, daí o fato de seu índice glicêmico ser 65 e não 100 (glicose pura). 

Observe o seguinte: com exceção do feijão, todos os outros "carboidratos complexos" aumentam a glicose no sangue tanto ou MAIS do que a mesma quantidade de açúcar puro. Observe ainda que o pão integral é PIOR do que o pão branco, que é PIOR do que o açúcar.

Leitor, entenda: o AMIDO, aquilo que torna branco o trigo, o arroz, a batata, etc, é um POLÍMERO de glicose. Em outras palavras, uma molécula de amido é um conjunto de moléculas de açúcar, ligadas umas às outras como a contas de um rosário:

GLICOSE:

AMIDO:
A única diferença entre glicose e amido, para todos os efeitos, é que o amido não é doce ao paladar.

Em outras palavras: não há nada de complexo em um carboidrato na forma de amido. É APENAS MUITAS GLICOSES EMENDADAS UMAS ÀS OUTRAS. Aliás, como vimos acima, se você quiser aumentar a MUITO a glicose no sangue, e rápido, não adianta beber água com açúcar: melhor mesmo é um pão integral, uma porção de arroz ou então aveia.

Vamos então recapitular.

  1. O diabetes tipo 2 é uma forma de intolerância à glicose;
  2. Esta intolerância manifesta-se por resistência à insulina com consequente hiperinsulinismo e hiperglicemia;
  3. O tratamento óbvio é a retirada da substância mal tolerada (açúcar e amido) da dieta, como se faz em todas as doenças caracterizadas por intolerâncias alimentares;
  4. Reduzir os carboidratos significa manter estável os níveis de proteínas e aumentar a quantidade de calorias obtidas da gordura;
  5. A despeito de muitos estudos com nível de evidência grau I (ensaios clínicos e metanálises) que indicam o contrário, as diretrizes continuam a afirmar que a gordura natural dos alimentos é prejudicial;
  6. A despeito da ausência de evidências neste sentido, as diretrizes continuam a afirmar que uma dieta pobre em carboidratos é perigosa para os rins (veja também isto);
  7. Em virtude destes dois últimos postulados que, em não sendo baseados em realidade, constituem-se em pensamento mágico, pré-científico, as diretrizes recusam-se a retirar o açúcar da dieta de pessoas com uma doença definida por acúmulo de açúcar;
  8. Para reduzir a dissonância cognitiva criada por esta situação bizarra, cria-se uma categoria fictícia denominada "carboidratos complexos", que são alimentos ricos em amido, cuja característica definidora é aumentar o açúcar no sangue tanto ou mais do que o conteúdo de um açucareiro;
  9. A estratégia, evidentemente, não dá certo. Conclui-se então que a única solução são medicamentos.
Neste momento, o leitor poderá dizer que tudo que escrevi até aqui não passa de mera especulação. Afinal, acaso existiriam estudos com nível de evidência alto (ensaios clínicos, prospectivos e randomizados), que corroborem estas afirmações?? SIM. EXISTEM. VÁRIOS.

  • Este estudo prospectivo e randomizado mostra que uma dieta low carb reduz a necessidade de medicação e melhora os fatores de risco cardiovascular em diabéticos quando comparada a uma dieta de baixa gordura;
  • Este estudo mostra que uma dieta low carb melhora os fatores de risco cardiovascular em diabéticos tipo 2;
  • Este artigo de revisão afirma que "está na hora de abraçar a dieta low carb como uma opção viável para reverter o diabetes, os fatores de risco para doença cardiovascular e a epidemia de obesidade";
  • Este artigo sugere que "uma dieta low carb pode ser preferível a uma dieta low fat para a indução de perda de peso e para o controle glicêmico de diabéticos tipo 2";
  • Este estudo prospectivo e randomizado com 2 anos de duração indicou que uma dieta low carb foi superior a uma dieta low fat na redução dos fatores de risco cardiovascular;
  • Este artigo conclui que as dietas de baixa gordura são as piores no manejo do diabetes tipo 2;
  • Este estudo prospectivo e randomizado comparando dieta low carb versus dieta de baixa gordura + Xenical (uma droga com o bizarro objetivo de bloquear a absorção da gordura) indicou que a dieta low carb foi a única que melhorou a glicemia e a resistência à insulina;
  • Este estudo demonstrou uma melhora dramática em pacientes com diabetes tipo 2 severo com o emprego de dieta low carb;
  • Este estudo prospectivo e randomizado mostrou que uma dieta low carb é tão eficaz quanto uma low fat no manejo do diabetes, mas a low carb é superior no que diz respeito aos fatores de risco cardiovascular;
  • Este famoso estudo prospectivo e randomizado, publicado no New England Journal of Medicine, mostrou que qualquer coisa é melhor do que dieta de baixa gordura em obesos e/ou diabéticos, e que a hemoglobina glicada baixou significativamente mais no grupo low carb;
  • Neste estudo retrospectivo, houve melhora significativa, mantida por 44 meses, de controle glicêmico com low carb;
  • Este estudo demonstra que quanto maior for a glicemia, melhor será o efeito de uma dieta low carb;
  • Este relato de caso mostra que um paciente diabético com insuficiência renal crônica teve sua doença renal revertida quando trocou sua dieta low fat por uma dieta low carb. Quem disse que low carb é ruim para os rins??
  • Este estudo indica uma miríade de melhora em fatores metabólicos diversos em diabéticos que fazem low carb;
  • A lista é interminável. Veja ainda aqui, aqui, aqui, aqui, e aqui.
CASOS REAIS:

CASO 1 - Nilza, 43 anos, diabética tipo 2, leitora do blog:
"Semanas após dieta low-carb, percebi que era tão viciada em carboidratos como fui viciada em cigarro no passado. É libertador retirar estes alimentos da dieta.

Como sei que os dados ajudam a convencer alguns incrédulos e a corroborar os argumentos com fatos, vou partilhar os meus (tenho diabetes II e os desajustes metabólicos correspondentes).

Vou comparar exames de 05/13 e 07/13, com apenas 45 dias de dieta low carb. Até então, estava fazendo dieta hipocalórica de 1200 calorias.


Tenho 1,64 de altura.
Peso antes da dieta: 90 Kg
Peso no momento da repetição dos exames: 80 Kg
  • Glicose: de 133 para 86
  • Hemoglobina glicada: de 6,0 para 5,1
  • Triglicerides: de 211 para 110
  • Colesterol total: de 131 para 113
  • HDL: 40 (sem mudanças)
  • LDL: de 71 para 51
  • VLDL: de 42 para 22
As doses dos remédios foram reduzidas à metade. Consumo ovos, carne, bacon e cozinho com banha etc. Segui todas as recomendações do Dr. Souto (sou uma carnívora feliz).

Contra fatos não há argumentos. Quem quiser viver à base de carboidratos é livre para fazer suas escolhas, mas se vc é diabético, estude com carinho o assunto, porque é a sua saúde e a sua vida que estão em jogo.

Eu li o livro indicado pelo Dr. Souto para diabetes (Diabetes Solution, Dr. Bernstein). Se vc tem diabetes, inclusive a tipo I, terá verdadeiras revelações. Vale a pena aprender inglês só para ler o livro. O conteúdo é didático e perfeitamente acessível para leigos.

Dr. Souto, seu blog realmente mudou minha vida."


Para ilustrar, pedi à Nilza que me mandasse seus exames (podem conferir os resultados e datas):












Agora, os exames pós-dieta:






CASO 2 - Felipe Barroso
"Prezado Dr. Souto,

descobri seu blog através de um podcast do emagrecerdevez.com em março deste ano e desde lá venho acompanhando e lendo tudo que eu posso. Comecei meu estilo de vida Low Carb em 11/3/13. Antes de começar a contar o resultado, gostaria de dizer que fui diagnosticado como diabético em junho de 2009 e por 2 meses tentei seguir a dieta de Endocrinologista e tomando remédio Galvus e Metformina, consegui emagrecer 4 quilos com a dieta dela, mas passava muito mal com os remédios. Tenho 1,80m e pesava na época 102kg, fiquei com 98, fraco e sem ânimo pra nada. Bom, larguei a dieta e os remédios e de vez em quando controlava minha glicose em casa com aparelho, ficava sempre na faixa dos 120/130. Nada assustador. Mas no começo deste ano começou a bater 160 e eu cheguei aos 104kg, tava difícil! Encurtando hoje após 3 meses de Low Carb estou pesando 88kg e me sinto cheio de energia e vitalidade. Tinha muitas cólicas, gases, azia e má digestão, isso tudo desapareceu com simples eliminação do trigo. É INACREDITÁVEL!!!! Minha glicose em jejum no aparelho em casa fica na casa de 75/85.

Fiz 2 exames de sangue, o primeiro em 11/4/13, ou seja, 1 mês após a dieta, os números: 

  • Hemoglobina Glicada 5,6%
  • glicose 101
  • triglicerideos: 194
  • HDL: 30

O segundo fiz semana passada em 11/6, ou seja, 3 meses após o inicio:


  • Hemoglobina Glicada 5,2%
  • glicose 100
  • triglicerideos: 120
  • HDL: 39

Desculpe a longa mensagem, mas graças ao seu blog, ao seu trabalho, minha vida mudou de rumo e pra melhor. Só tenho a agradecer!
MUITO OBRIGADO!
Forte abraço,
Felipe"

Veja a dieta que foi prescrita em 2009 para este paciente, e entenda por que ele não melhorava, nem mesmo com remédios:
































Minha intenção aqui não é criticar o médico(a) que prescreveu essa verdadeira bomba de açúcar contra um diabético. Afinal, ele/ela estava apenas seguindo as diretrizes da sua especialidade e do Ministério da Saúde. Mas estou, sim, é criticando fortemente as referidas diretrizes que, como demonstrei nesta postagem, são baseadas em crenças infundadas, pensamento mágico e falta de juízo crítico. A preponderância da evidência científica de alto nível, bem como a velha, boa e simples lógica, apontam para a dieta low carb como, no MÍNIMO, uma alternativa igualmente válida no manejo do diabetes tipo 2 e, ao meu ver, uma estratégia muito superior.


***************** 31/07/13 ******************
Mais um depoimento:
Leitora Katarina Peixoto:
"Oi Souto. Mais uma vez, muito obrigada. Este post é de uma clareza
extraordinária. O meu marido baixou de 160 para 96 a glicose e a sua
hemoglobina glicada está abaixo de 6, somente com a dieta e, agora,
com pilates. Há 8 meses sem carboidratos, emagreceu 15 kg, ganhou
saúde, debelou um quadro de síndrome metabólica e mudou a vida. Eu,
como já tinha dito antes, emagreci, cheguei a passar 6 meses sem
bombinha de asma (não tinha necessidade de comprá-la!!), sem um só
eczema novo, sem rinite e muito mais saudável. Eu puxo mais ferro do
que corro, mas emagreci mais. Nunca mais tive um só episódio de
hipoglicemia de fim de dia de trabalho. De fato, como disse a Nilza,
tirar o glúten é a experiência mais próxima que há de se largar o
cigarro. Eu passei mal nos três primeiros dias. Hoje, olhando para
trás, não consigo acreditar na quantidade de açúcar que ingeria. E
isso que ainda como carbos (eu sou mais paleo que low carb, na
verdade), mas a demanda pelos carbos despencou.
Um abração e obrigada, mais uma vez."

231 comentários:

  1. Como é bom ler tanta sensatez nessa manhã de domingo... existe esperança de vida longa e muita saúde no futuro desse nosso mundo. Obrigada pelo seu trabalho Dr.Souto.

    ResponderExcluir
  2. fantástica explicação! concluo que a teimosia, o comodismo, a cegueira e até a arrogância de grande parte da classe médica colabora, direta e indiretamente, com o grande lucro dos fabricantes de remédios, e, por outro lado, com a péssima saúde dos seus pacientes, que coisa!

    ResponderExcluir
  3. Conversando ontem com os familiares sobre as crianças comentamos que sempre ao crescer os dentes dos nossos bebês notamos que eles ficam enjoados, surgem irritações na pele...Todas as mães, avós concordaram com esses fatos disseram que com seus filhos isso tinha ocorrido, porém ao irem pro médico, ele alegam que não tem nada ver com os dentes, é pura coincidência. Mas poxa, e o que dizer ao casos constantes, se num grupo de 10 mães todas concordam com as reações ao crescimento dos dentinhos nos bebês. Assim vejo a questão do trigo, os médicos não querem ver o que está diante deles, mas claro, perderam os óculos da observação, da pesquisa, do bom senso, da sensibilidade científica.

    ResponderExcluir
  4. Falando sobre esses alimentos que aumentam a glicose no sangue , rapidamente: A mandioca aumenta ou não a glicose no sangue rapidamente? (ou seja, seria a mandica um "safe starch" como fala o Mark Sisson?)

    O Mark Sisson diz que a mandioca é um "safe starch", ou seja, poderia ser consumida com moderação sem afetar tanto a glicose no sangue (http://www.marksdailyapple.com/dear-mark-leptin-resets-cold-thermogenesis-and-safe-starches/ , http://www.marksdailyapple.com/carb-concessions-nitric-oxide-and-chronic-cardio/ ), se a pessoa faz alguma atividade física.

    No entanto, olhando o site do GlycemicIndex, tem duas entradas para mandioca ("cassava") que são contraditórias. Uma diz que o GI é 94 (http://www.glycemicindex.com/foodSearch.php?num=1859&ak=detail) e uma outra diz que o GI é 46 (http://www.glycemicindex.com/foodSearch.php?num=2535&ak=detail). E então, como fica essa questão?

    ResponderExcluir
  5. Depende do preparo. Safe starch não tem a ver com índice glicêmico, e sim com ser tóxico ou não. Se vc precisa perder muito peso, nenhum amido é seguro. Para a saúde, precisa evitar o glúten e as lecitinas de leguminosas. Neste contexto, mandioca é segura, assim como arroz branco ou batata doce. Significa que não vão provocar doenças autoimunes, não significa que não irão lhe engordar. Ah, as nuances...
    Em 28/07/2013 13:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  6. Mais uma vez,post sensacional. Para quem já estuda sobre diabetes e linkou a low carb com ela, é um texto de constatação muito bem elaborado. Pra quem busca uma solução pra doença..é a luz! kkkkk Compartilhando em 3, 2, 1...

    ResponderExcluir
  7. Entendi a diferença. No meu caso, não quero perder peso, e sim ganhar (massa muscular, praticando musculação).


    Na sua resposta, entendi que "depende do preparo", mas qual seria o esse preparo? Nos dois links do GlycemicIndex, não dá pra saber muito bem a diferença. Em ambos, a mandioca é cozida ("boiled"), mas no que tem índice 94 deposi de cozida ela é congelada, depois descongelada e "aquecida por 1 min" de um jeito que não fala lá ...


    Alguma luz? rs

    ResponderExcluir
  8. Adolfo Neto (UTFPR)28 de julho de 2013 14:03

    Mandioca frita deve ter menor índice glicêmico.

    ResponderExcluir
  9. Seus conselhos nutricionais prejudicam as pessoas e são extremamente perigosos. por favor, reveja seus conceitos antes de espalhar informações tão desatualizadas e anti-cientificas.

    ResponderExcluir
  10. Janaína Severo Dias28 de julho de 2013 16:55

    Muito bom este seu artigo Dr. Souto. Eu estou seguindo a dieta low carb há um mês e estou me sentindo muito bem, emagreci 4 kg. Gostaria que meu esposo também seguisse a dieta, porém ele tem um elevado valor na ferritina, chegou a 1200 e hoje está por volta de 650. Ele evita carne vermelha por conselho médico. O senhor acha que ele poderia seguir a low carb também? Parabéns, o blog é excelente.

    ResponderExcluir
  11. Amanda Antunes Petuba28 de julho de 2013 17:13

    Acho que você está no site errado. Seu comentário cabe para o site do Ministério da Saúde ou dos Fabricantes de Medicamentos que ganham rios de dinheiro com as nossas doenças, ou mesmo para aqueles que divulgam a pirâmide alimentar como a bíblia da nutrição. Se você realmente acha que todas essas informações preciosas e cientificamente embasadas são extremamente perigosas, me desculpe, mas gostaria de ver as suas ideias e os seus embasamentos científicos antes de continuarmos essa conversa.

    ResponderExcluir
  12. Claro! Menos carne vermelha, mais peixe/aves/abacate/ovos. O importante para ele é cortar os carbs. É low carb, NÃO High meat. Ele deveria também doar sangue com frequência para baixar essa ferritina.
    Em 28/07/2013 16:55, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  13. http://www.atkinsexposed.org
    tudo que Dr Souto não gostaria que você soubesse

    ResponderExcluir
  14. Janaína Severo Dias28 de julho de 2013 17:24

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  15. Dr.
    Parece haver alguma discordância entre os endocrinologistas sobre os índices aceitáveis de Hemoglobina glicada/glicose.
    Até algum tempo atrás aceitava-se Hb1 até 6,5 (e não prescreviam remédios se não atingisse 7), agora foi reduzida para 6,0.
    A glicose em jejum era 126, depois 110 e agora 100. Tenho diabetes II e a Hb1 está em 6,5 (sem medicamentos) e a glicose jejum 100 a 130 (lembrando que estou fazendo páleo com menos de 150g de carbs), não tomo remédios. Como prefiro continuar sem remédios, gostaria de sua opinião, se possível.
    Ps.: 60 anos, musculação pesada 2 x semana e mais um treino de sprints por semana (e muita disposição).
    Grato por este blog de utilidade pública.
    Othmar

    ResponderExcluir
  16. Othmar:

    Eu tentaria fazer seu páleo mais low carb, tentando baixar a Hb glicada para menos de 6 apenas com dieta. Se não for possível, eu pensaria em metformina. Diferente da situação com colesterol, os dados referentes à glicemia têm boa base nas evidências.
    Em 28/07/2013 21:09, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  17. Caramba...é mto bom ter argumentos bem embasados assim em um dia de domingo...rs..confesso que sempre entro todo dia para ver se o Dr Souto postou algo de novo e esse foi demais...parabéns

    ResponderExcluir
  18. Grato pela pronta resposta.
    Iniciarei metformina com objetivo de 6 (já tentei com menos carbos). Obs.: demais exames, todos excelentes e não preciso perder peso.
    Abraço
    Othmar

    ResponderExcluir
  19. Quanto tempo de dieta? Qualquer mudança de dieta (tipo 50g de carbs) leva uns 4 meses para se refletir na Hb glicada.
    Em 28/07/2013 21:32, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  20. 8 meses, com carbos entre 80 e 150g.
    No entanto, creio que seja válida a sua sujestão de diminuir bem os carbos <50g e fazer mais uma tentativa antes da metformina. Fim do ano faço novo checkup e dou retorno.
    Ah, e parabéns pelo EXCELENTE post, estava aguardando sobre diabetes.
    Grato novamente
    Othmar

    ResponderExcluir
  21. Ótimo, é o que eu faria. Obrigado.
    Em 28/07/2013 21:41, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  22. Amanda Antunes Petuba29 de julho de 2013 00:01

    Bom, um site dedicado a atacar a dieta do Dr. Atkins deve reunir os maiores opositores de suas ideias, obviamente aqueles que de alguma forma se sentiram prejudicados com as suas declarações: os criadores da pirâmide alimentar, os nutricionistas que não querem dar o braço a torcer e mudar seu modo de pensar, os grandes da agricultura e das indústrias alimentícia e farmacêutica, seus representantes no governo, dentre outros. Não tem nada de construtivo neste site, somente um ataque maciço à dieta do Dr. Atkins, sem fundamentação científica. E se você fosse leitor do Blog do Dr. Souto saberia que ele recomenda a leitura do livro do Dr. Atkins apenas por ser um dos poucos nesse assunto traduzido para o português. Saberia também que o Dr. Souto faz ressalvas a alguns alimentos e métodos utilizados na referida dieta e que ela não retrata fielmente o estilo de vida lowcarb-paleo apresentado nesse blog. Realmente acredito que o Dr. Souto não gostaria que eu sobesse desse site, pois se trata apenas de um ataque a uma ideia, sem apresentar nada de positivo ou construtivo.

    ResponderExcluir
  23. Amanda, muito bem colocado! Apenas com uma ressalva: Penso que não existe nenhuma informação que o Dr. Souto NÃO gostaria que soubéssemos, pois ele presa pela busca do conhecimento, e isto envolve conhecer TODOS os lados das histórias!

    ResponderExcluir
  24. Sigo uma dieta low-carb desde março/13. Quando faço low-carb certinho a semana toda e ai no fim de semana como massa (macarrão, pizzas,...) tenho muitas cólicas e dores na barriga, intestino(como o caso 2 desse post)... sabem se isso tem alguma explicação? Obrigado .. ótimo post!

    ResponderExcluir
  25. Por favor, Luís, gostaria de ouvir seus conselhos nutricionais.
    Fico no aguardo.
    Att.,
    Felipe

    ResponderExcluir
  26. Olá! Só agora eu li o post. Um presente de fim de férias.
    Eu continuo a me sentir ótima. Perdi mais 4 kg.
    Meu marido aderiu à dieta e me apoia totalmente. Está mais magro, mais feliz e mais saudável. Retornou à infância, porque foi criado com dúzias de ovos e muita carne. Tinha um abacateiro no quintal da casa dele no interior... Que riqueza!
    Minha filha adolescente está aprendendo a comer paleo, high carb. Ela é muito magra (estava abaixo do peso) e está se beneficiando da dieta para ficar mais forte. Não ganhou peso, mas está bem mais corada, mais disposta e mais forte.
    Eu sei que há dúzias de detratores execrando dieta. Eles parecem não se contentar com menos do que a unanimidade, o que é autoritário e anticientífico.
    Eu vi meu pai morrer aos 63 de anos, de câncer no intestino, após duas décadas de diabetes II descontrolada. No hospital, era alimentado com torradas, batata, frutas...
    Talvez ele tivesse morrido cedo de qualquer forma, mas hoje sei que não teve nem chance real de lutar pela vida com aquela glicemia descontrolada.
    Eu tenho hoje a oportunidade de viver que ele não teve.
    Para minha família, esta dieta é a celebração da vida. Não vamos abrir mão disso mesmo que nenhum médico em São Paulo nos apoie. E foi este blog que me abriu as portas do conhecimento
    Abço,

    ResponderExcluir
  27. :-)
    Em 29/07/2013 12:45, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  28. Luis Otavio Ribas29 de julho de 2013 14:45

    Fiz exames agora após 5 meses em dieta paleo, alguns indicadores pioraram (colesterol principalmente, que já era esperado), porém o mais estranho foi o aumento da Glicose de 88 para 104. LDL 105 -> 126, HDL 46->66, VLDL 44-30, colesterol total 195->222, Triglicerides 219->152. Neste periodo perdi aproximadamente 8Kgs de peso e 5% de gordura, e ainda ganhei 1Kg de massa magra (mesmo com muito pouca atividade física).

    ResponderExcluir
  29. Luiz Otávio:

    É normal a glicemia de jejum aumentar quando se faz low carb (chama-se dawn phenomenon - leia mais aqui: http://high-fat-nutrition.blogspot.com.br/2008/05/physiological-insulin-resistance-2- dawn.html). Mas a hemoglobina glicada cai, pois a glicose durante o dia está menor (meça). Sempre que o HDL sobe, o colesterol total sobe junto, pois o HDL está contido no total. Mas é muito melhor ter uma relação colesterol total/HDL mais baixa do que um LDL mais baixo e um HDL baixo. Na verdade, seus níveis de colesterol melhoraram MUITO. A relação Colesterol total/HDL caiu de 4,23 para 3,36!!


    2013/7/29 Disqus

    ResponderExcluir
  30. Luis Otavio Ribas29 de julho de 2013 15:18

    Muito obrigado pela análise e pela indicação do artigo (dawn phenomenon). Sou leitor assíduo de seu blog, parabéns! Também, já li quase todos os livros indicados (mais de 10). Tenha certeza que suas informações estão ajudando muita gente a melhorar a qualidade de vida.

    ResponderExcluir
  31. Carlos Salerno Gonçalves29 de julho de 2013 15:31

    Olá Dr. Souto...parabéns pela postagem ficou excelente...principalmente pela comparação dos tratamentos de diferentes patologias com o tratamento do diabetes...e os estudos ligados a dieta lowcarb e diabetes..aproveito esse comentário para falar da postagem anterior...Eu não sei sua opinião, mas eu jogo minhas fichas que o Peter Attia vai confirmar sua hipótese de que resistência a insulina é "pelo menos" uma das causas da diabees...abraços!

    ResponderExcluir
  32. Obrigado. Pra mim não resta dúvida que a preponderância das evidências aponta nesse sentido.
    Em 29/07/2013 15:31, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  33. Luís Otávio, isso te coloca nos 0,01% que mais sabem! No dia em vc quiser ler algo realmente difícil, vá no site do hyperlipid. Ele sabe muito, mas a leitura é, digamos, densa.
    Em 29/07/2013 15:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  34. Luis Otavio Ribas29 de julho de 2013 15:45

    Já estou lendo alguns artigos no site ! Grande abraço.

    ResponderExcluir
  35. Tentei ler o máximo possível, mas não vi nada de concreto. Apenas acusações e críticas levianas, bate-boca e ressentimentos. Li os meta-estudos e as conclusões são bem distorcidas e controversas.
    Mas tive certeza mesmo de que era baboseira quando li a estória de uma garota adolescente obesa que teve uma parada cardíaca 2 SEMANAS após começar a dieta Atkins. E botaram a culpa no Atkins!
    Aqui não seguimos Atkins, mas temos certeza de é extremamente leviano culpá-lo pela morte da garota. Somente alguém com intuito de desmoralizar Atkins a qualquer custo usaria isso como argumento.
    Então, quase-chará, continue procurando. Se conseguir algo realmente sério, poste aqui. E se os estudos mostrarem que LCHF é ruim, eu mudo de dieta no mesmo dia. Mas para postar porcaria, por favor, guarde para si.

    ResponderExcluir
  36. Dieta rica em gordura, principalmente a saturada, entupidora de artérias, está relacionada a doenças renais, alto colesterol, osteoporose, diabetes, pedras nos rins, câncer e se a pessoa limitar carboidratos em excesso como sugere o Dr Souto, ficará em um estado de transe, em que a pessoa tem mal hálito, fica nauseada, tem prisão de ventre e fraqueza (além de desnutrição), tudo para uma perda de peso momentânea rápida, que é apenas em água.
    Conheço vários que já enfartaram com essa dieta. é um perigo!!!

    Não precisa acreditar em mim, basta perguntar a qualquer nutricionista. médicos não estudam nutrição na faculdade, e devem se focar apenas nas áreas que lhe correspondem!

    Se queres ver informações atualizadas de nutrição, sugiro que consulte o Healthy Eating Plate, feito pela escola de Saúde Publica de Harvard, por centenas de cientistas independentes.

    http://www.health.harvard.edu/plate/healthy-eating-plate


    boa sorte!

    ResponderExcluir
  37. Não sou nutricionista, mas jamais recomendaria alguém a restringir carboidratos, comer carnes processadas (extremamente perigosas), gordura saturada e evitar exercícios físicos.

    ResponderExcluir
  38. Deixei rolar isso por uns dias para ver onde dava. Como hoje a coisa passou um pouco do limite, fiz uso de minhas prerrogativas e deletei comentários - coisa que nunca fiz antes. Sabe qual a vantagem de ter um blog? É que ele é MEU. Reflete os MEUS pontos de vista. Sabe qual a diferença entre os meus pontos de vista e os deste leitor? Os meus são baseados em ciência, e eu cito as minhas fontes. E mais de uma vez eu já flexibilizei minhas opiniões baseado em críticas fundamentadas de leitores.


    Outra grande vantagem é que não estou vendendo nada. Não estou tentando vender livros, ganhar dinheiro, etc. Assim, não preciso agradar ninguém. Escrevo o que eu quero, do jeito que eu quero, tentando agradar a mim mesmo. Aliás, às vezes me pergunto porque tanta gente lê o que eu escrevo :-)

    É só olhar esta postagem: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/11/expectativas-versus-realidade.html ou essa: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/para-alem-da-insulina.html para entender que não possuo visão ingênua o dogmática sobre o tema low carb e o papel da insulina. Tanto eu troco que opinião, que troquei em 2011 - até então, eu pensava como o leitor Luis - só que bastou eu ser exposto às evidências para mudar. Mas as coisas capazes de mudar minha opinião são os estudos randomizados e lógica, não a opinião de experts, autoridades e governos.



    Há outros fóruns (facebook, outros blogs, banheiros públicos) onde críticas baseadas em ataques pessoais, apelos à autoridade, etc, são adequados.


    Mas por aqui, eu aceito críticas que venham acompanhadas de referências bibliográficas e boa educação. O site sugerido pelo leitor, acima, não vou deletar. Vou deixar aqui como testemunho do nível científico rasteiro do "outro lado". Se você se der ao trabalho de ler aquele site e este aqui - bem, o contraste falará por si mesmo.

    ResponderExcluir
  39. Rogério Freitas Rosa30 de julho de 2013 09:44

    Nossa. realmente é de se impressionar com tamanho problema provocado pela dietética tradicional para tratar diabetes! Amido é um veneno para diabéticos! E, surpreendentemente, mais do que o próprio açucar! Sempre pensei pelo que li a respeito, que estava condenado por ser diabético: mais cedo ou mais tarde ela cobraria seu preço mesmo com tratamento.
    Mas na verdade era a própria forma como era tratada é que dava a "sentença de morte" ao diabético que passaria dos remédios para, finalmente a hemodiálise e insulina!
    O tratamento dietético tradicional é como tratar um ferimento que é aberto de 3 em 3 horas!!
    Grato, Dr Souto por mais uma vez trazer-nos estas elucidações.

    ResponderExcluir
  40. Rogério, o mais incrível é a velocidade da melhora. Os resultados em exames são muitos mais rápidos do que em perda de peso. Aliás, a perda de peso é um "plus".


    Em 30 de julho de 2013 09:44, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  41. Muito bom. Tenho uma amiga diabética que come muito arroz, macarrão, pão e toma refrigerante aos litros! Sou super preocupada com ela. Já recomendei a ela milhões de vezes esse estilo de vida e ela olha pra mim e diz: "Como vou tomar café da manhá sem pão?", "Como vou almoçar sem arroz?"... Explico e ela arregala os olhos e me diz: "Isso não mata minha fome! E o colesterol?" Vou enviar essa postagem a ela, quem sabe dessa vez, ela se convença....

    ResponderExcluir
  42. Oi Souto. Mais uma vez, muito obrigada. Este post é de uma clareza extraordinária. O meu marido baixou de 160 para 96 a glicose e a sua hemoglobina glicada está abaixo de 6, somente com a dieta e, agora, com pilates. Há 8 meses sem carboidratos, emagreceu 15 kg, ganhou saúde, debelou um quadro de síndrome metabólica e mudou a vida. Eu, como já tinha dito antes, emagreci, cheguei a passar 6 meses sem bombinha de asma (não tinha necessidade de comprá-la!!), sem um só eczema novo, sem rinite e muito mais saudável. Eu puxo mais ferro do que corro, mas emagreci mais. Nunca mais tive um só episódio de hipoglicemia de fim de dia de trabalho. De fato, como disse a Nilza, tirar o glúten é a experiência mais próxima que há de se largar o cigarro. Eu passei mal nos três primeiros dias. Hoje, olhando para trás, não consigo acreditar na quantidade de açúcar que ingeria. E isso que ainda como carbos (eu sou mais paleo que low carb, na verdade), mas a demanda pelos carbos despencou. Um abração e obrigada, mais uma vez.

    ResponderExcluir
  43. Posso colocar este teu relato no final da postagem???

    Em 30/07/13, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  44. Sim, claro!

    Subject: Re: New comment posted on Dieta Low-Carb e Paleolítica

    ResponderExcluir
  45. Primeiramente gostaria de agradecer pelas informações; mas eu sou meio lento mesmo, já li o blog inteiro e mesmo assim me sinto perdido, sei bem o que comer e o que retirar mas gostaria muito de ter uma base, sei que cada pessoa é um caso e tal, talvez eu tendo uma base de proporções eu não coma menos ou mais e acabe desistindo. Quero muito mesmo adotar esse estilo de vida, não estou tão acima do peso, mas confesso que já cai nessa de contar caloria, cortar gorduras, etc; Mas cada dia que passa me vejo em um caminho errado, talvez um futuro não tão "bom". Talvez uma certa "ansiedade" ou coisa parecida atrapalhe, somete gostaria de saber como diferenciar isso de fome. Ajudem um 'palionovato' !!!

    ResponderExcluir
  46. Paleonovato foi ótimo!


    é bem mais simples do que parece Diego!

    Coma gorduras boas (banha, manteiga, bacon, gordura natural dos alimentos, óleo de coco, azeite) - gordura é sua amiga!
    Fuja dos óleos de sementes (milho, soja, etc)
    Corra do trigo, do glutem. e do açucar.
    Coma quando tiver fome e até ficar saciado!


    Comece por aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/o-que-comer-no-cafe-da-manha.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/quais-frutas-comer-e-em-que-quantidade.html

    ResponderExcluir
  47. Olá!!! Faço a Low-carb há 03 meses e emagreci 10 quilos, estou muito feliz com os resultados... Porém na última semana tenho me sentido muito cansado e com tonturas.
    Tenho 1,78 e 80 kg.
    Minha alimentação é :
    - Café com adoçante e leite, e queijo amarelo pela manhã.
    - Carne e salada, as vezes um ovo, no almoço e jantar.
    Não sinto nenhuma fome.

    Esse cansaço e tonturas pode ter algo haver com a dieta?
    Estou fazendo algo errado?


    *Parabéns pelo blog e pelo trabalho dedicado..

    ResponderExcluir
  48. Daniel Ricci Araújo31 de julho de 2013 06:20

    Impressionante que o carb refinado faz menos estrago do que o cultuado integral, indististamente preconizado por nutrólogos de academia como o elixir da saúde, junto com umas mil horas semanais de exercicio.

    ResponderExcluir
  49. Valeu Patrícia, muito obrigado!!! ;-)

    ResponderExcluir
  50. GILBERTO ANDREASSA JUNIOR31 de julho de 2013 11:49

    Prezado Doutor,
    Por indicação do meu médico iniciei no dia 29/07 a dieta da low-carb. Todavia, antes de levar isto como um modo de vida, gostaria de saber sua opinião sobre este artigo que encontrei:

    "As dietas low carb é uma dieta que utiliza baixa quantidade de carboidratos e muita proteínas essa dieta é utilizada principalmente para fins estéticos, por pessoas que querem perder peso em um tempo relativamente pequeno,o corpo necessita de carboidratos pois ele é a
    principal fonte de energia, quando não ingerido uma pequena quantidade de carboidratos o nosso corpo começa a degradar outros tipos de proteínas como os triglicerídeos que quando degradado frequentemente pode trazer efeitos colaterais . Quando o consumo de carboidratos é reduzido o nosso metabolismo sofre um retardo,na forma de armazenamento de energia. As calorias serão supridas pelas proteínas e lipídios ,a Lipólise é acelerada, processo que a gordura é retirada dos adipócitos e convertida em Ac.graxos,que vão se tornar principal fonte de energia para o fígado ,músculo cardíaco e músculo esqueléticos.O oxalacetato que é condensado no ciclo de krebs é convertido em glicose que será utilizado pelo cérebro.Como a quantidade de oxalacetato
    diminui,o fígado converte o acetil CoA em corpos cetônicos formando o processo de cetose, que ocorre quando o corpo tem como principal fonte de energia reservas lipídicas.
    - Doenças cardíacas: Com o grande consumo de gorduras ,o corpo não terá como armazenar em excesso , poderá ocasionar aterosclerose deposição de lipídios nas paredes dos vasos provocando estreitamento, chegando a obstruí-los.
    - Mau Hálito: O mau hálito é um do principais sintomas da falta de carboidrato Este processo se chama Cetose e indica que o corpo está usando fontes erradas para conseguir energia . Estes corpos cetônicos são voláteis e podem causar mau hálito transitório.
    - Fadiga: Os Carboidratos são a principal fonte de energia para o corpo, a dieta substitui o fornecimento de carboidrato com proteínas e gorduras a pessoa que se submete a este tipo de dieta está sujeito a ter indisposição e stress, pelo retardo do metabolismo.
    - Sobrecarga do Fígado: A produção de glicose a partir de outros
    compostos quebra de aminoácidos e dos triglicerídios dos adipócito é realizado apenas pelo fígado e uma parte pequena dos rins,ocorrendo frequentemente, o fígado ficará sobrecarregado podendo causar prejuízos futuros em seu funcionamento.
    - Osteoporose: Seu corpo não é capaz de fabricar seu próprio cálcio,então se você não ingerir frequentemente o corpo vai retirar dos ossos o cálcio, deixando fracos e vulneráveis a fraturas e é mais frequente em mulheres após a menopausa.
    - Energia: Como seria saudável uma dieta sem ingredientes necessários para manutenção da energia (carboidratos)?

    Então meus queridos,como vocês podem ver as dietas podem trazer junto com ela danos para nossa saúde ,que poderão ser levadas para vida toda é importante que antes que aderir qualquer tipo de dieta ,consultar seu nutricionista ou médico da área. Espero que tenha esclarecido alguma dúvida de vocês,continuem lendo nosso blog um grande beijo,e bom final de semana para todos."

    Por fim, gostaria de tirar uma dúvida: Ingerir carboidrato duas vezes por semana (pizza ou massa, principalmente) altera a perspectiva funcional da dieta low-carb?

    Agradeço sua atenção.
    Com apreço,
    Gilberto Andreassa Junior

    ResponderExcluir
  51. Olá Gilberto.

    Existem aminoácidos essenciais, isto é, que só podem ser obtidos através da dieta. Da mesma forma, existem ácidos graxos essenciais. Mas não existem carboidratos essenciais... Leia um pouco mais a totalidade deste blog. Para cada item que mencionou existes vários comentários e postagens.

    Se a cetose fosse uma fonte 'errada de energia', não estaríamos aqui conversando, pois nossa evolução seria impossível!

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/a-dieta-dos-esquimos-aventuras.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/01/o-cerebro-nao-precisa-de-glicose-o.html

    O que estraga o fígado é a frutose.

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/05/nutricionista-pollyanna-esteves-derruba.html#comment-908609401

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/sindrome-metabolica-o-flagelo-moderno.html

    Essas afirmações estão TÃO erradas que nem sei por onde começar... http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/05/dieta-e-perigosa-para-os-rins.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2011/12/evolucao-e-selecao-natural-implicacoes.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/09/dieta-balanceada.html

    ResponderExcluir
  52. É no mínimo engraçado como essas afirmações contra low carb nunca citam as suas fontes, ao contrário das afirmações do Dr. Souto.

    ResponderExcluir
  53. Luiz, o que me deixa mais impressionada não é isso. Eu tbm já acreditei nessa baboseira toda de pirâmide alimentar, contar calorias, blá, blá, blá. Eu tbm já fui enganada. MAAAASSSS... quando tive um primeiro contato com LCHF o que fiz????? Fui PESQUISAR!!!


    Li o blog do Dr. Souto, li os outros blogs que ele indica, estudei, li, pesquisei e usei MINHA CABEÇA! Caramba! se com essa quantidade enorme de evidências científicas não se desconstrói uma opinião, NADA mais vai resolver.

    As pessoas que querem 'receita para emagrecer' NÃO vão encontrar isto em LCHF/ páleo. Quem quer soluções imediatistas, paliativas, NÃO vão conseguir nada em LCHF / páleo. Quem quer ficar agarrado às suas opiniões e paradigmas não deve nem passar perto de LCHF/ páleo.

    ResponderExcluir
  54. Enquanto isso no Brasil.......

    http://saude.ig.com.br/minhasaude/2013-07-03/obesidade-55-acha-que-ela-e-consequencia-de-outras-doencas.html

    ResponderExcluir
  55. William, pode ser que sim, pode ser que não. Faça o teste - coma um pouco mais de frutas.


    Em 31 de julho de 2013 00:08, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  56. Boa noite Dr. Souto, cheguei ao seu blog através do blog emagrecer de vez do Rodrigo e do Geosh, após ler o ebook deles resolvi enfim mudar minha alimentação, mas estou tendo muitas duvidas, se puder me ajudar agradeço muito.
    Primeiramente é sobre certos tipos de alimentos, sempre surge aquela duvida se seria bom comer ou não, já procurei aqui no seu blog mas não encontrei nada sobre a mandioca por exemplo, pelo que pesquisei o ig desse alimento é médio mas segundo alguns comentários não seria indicado para o consumo na dieta. Gostaria de saber se devo ou não consumir a mandioca e a farinha de mandioca torrada? Nem sempre é fácil conseguir alimentos organicos e a mandioca é uma das opções mais fáceis, tenho consumido uma ou duas vezes na semana.
    Outra coisa é sobre o açúcar, já entendi que deve ser evitado de toda forma, mas prejudica demais se tomar uma vez ao dia uma xícara de café com uma colher de açúcar?
    No ebook do Rodrigo ele diz que a alimentação saudável deve contemplar no mínimo 80% da dieta, sendo que algumas vezes não há problema em consumir alguns alimentos menos recomendados, inclusive ele sugere um "dia do lixo", o que pensa sobre isso ? li um post seu que dizia que a ingestão de carboidratos deve ser num intervalo de 5 dias, mas o consumo durante esses 5 dias deve ser de 30 g, mas e se o consumo ultrapassar esse limite, por exemplo se como abrobrinha e legumes que possuem carboidrato, como fica, não vou queimar gordura por isso? Pra mim, no momento é impossível ficar sem o "tal dia do lixo", primeiro por causa dos encontros sociais e depois pelo meu psicológico, mesmo sabendo que é um estilo de vida, que é saudável e tal, não consigo imaginar viver sem comer pelo menos de vez em quando essas besteiras deliciosas, é desumano pra mim heheh.

    ResponderExcluir
  57. GILBERTO ANDREASSA JUNIOR1 de agosto de 2013 10:52

    Apenas informando que o meu texto não foi pessoal. Retirei de um site
    (http://thelowcarbzone.blogspot.com.br/).

    ResponderExcluir
  58. GILBERTO ANDREASSA JUNIOR1 de agosto de 2013 10:53

    Apenas informando que o meu texto não foi pessoal. Retirei de um site
    (http://thelowcarbzone.blogspot.com.br/).

    Por fim, me incomoda pessoas que se exaltam ao debater algum tema (ex. Patrícia Ayres).
    Alguns devem aprender que um tema somente será elevado à um status de
    incontroverso após MUITO debate entre profissionais das mais diversas
    áreas. Não existe verdade absoluta.

    ResponderExcluir
  59. Grande vontade de perder a educação para falar sobre este Luis. Desconsiderando os aspectos científicos do blog, seu trabalho social aqui é fantástico, Dr. Souto. Realmente é admirável a paciência e educação que tem em responder tudo que lhe é perguntado, mesmo coisas repetidas ou ingênuas. Um profissional do seu gabarito se dispor a isso é mais que raro. Parabéns, admiro seu trabalho como apaixonado por ciência e como cidadão.

    ResponderExcluir
  60. E te pergunto:

    Quanto de debate teve de fato para que as propostas seguidas hoje fossem tidas como verdade absoluta?

    ResponderExcluir
  61. Gilberto, acho que em nenhum momento houve debate. Para haver debate, há que se ter alguma opinião formada sobre o assunto, e pelo que você disse, você não tem! Como você mesmo ressaltou, nem era de sua autoria o artigo.
    O que você veio buscar aqui é a 'opinião do Dr. Souto sobre esse o artigo' , certo?
    A opinião do Dr. Souto sobre tudo isso que você descreveu se encontra na 'totalidade' deste blog, como eu havia colocado. Eu somente tentei orientar por onde você deveria pesquisar aqui, no Blog do Dr. Souto, já que você postou o artigo em questão aqui.

    Esses temas já foram abordados por aqui várias vezes, e por isso mesmo, tem um material tão rico sobre o assunto.

    Onde foi que me exaltei contigo??? Apenas expressei meus pensamentos com toda liberdade com a qual você expressou os seus.

    ResponderExcluir
  62. Gilberto, não foi uma crítica a você, me desculpe se pareceu isso. A minha observação foi uma crítica ao autor do texto que você postou (e de todos os outros textos que encontramos na internet que demonizam a gordura).

    ResponderExcluir
  63. Faço minhas as palavras (sábias) do Luiz: Não foi uma crítica a você, e se pareceu que foi, me desculpe.

    ResponderExcluir
  64. Gilberto, eu sei que não é seu. Acontece que preciso que você entenda a minha situação. Quando o blog começou, eu escrevia para mim mesmo e meia dúzia de amigos que se interessavam. Hoje tenho 5 mil visitas diárias! Esse texto que você mandou tem um monte de afirmações de senso comum sem nenhuma base científica (coisas como "a dieta faz mal para os rins"), coisas que eu já desmenti neste blog com amplas referência bibliográficas e argumentos lógicos.


    Se, de cada 5000 que me visitam diariamente, 1% me mandarem textos como esse, eu não poderei fazer mais nada na vida.


    Assim, leia os links fornecidos pela Patrícia. Se o que você achar lá não for suficiente, duvido que algo que eu possa escrever vá mudar a sua opinião - e, afinal, o mundo seria um lugar monótono (e muito magro) se todos concordassem comigo, não é mesmo?


    Se, por outro lado, você tiver UMA questão específica que eu ainda não tenha respondido, terei prazer em fornecer meu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  65. Incrivel!!!
    Graças a Deus temos médicos como vc, dr. Souto!

    Descobri que tinha síndrome metabólica ha 10 anos - mas caí na dobradinha medicação + dieta com a clássica piramide alimentar - mas cadê que meus exames baixavam as taxas e eu perdia peso?
    Cheguei a 115 quilos acompanhados de todos os problemas clássicos da síndrome metabólica e da obesidade!
    Foi quando resolvi me tornar dona do meu destino e cortar o que me fazia mal.
    Fui estudar, correr atras e pôr em pratica o que eu achava ser mais certo.
    Perdi 30 quilos, voltei a correr e a praticar exercícios com regularidade, e todo o meu metabolismo voltou a funcionar como deve ser.
    Fiz exames na semana passada e o medico ficou encantado...
    Minha pele melhorou, acabou a queda de cabelo, meu intestino é outro, tenho disposição, bom humor e nada de enxaqueca, cólicas e as "ites" que em atacavam...
    Assumi que sou uma viciada em açúcar e tento controlar sua ingestão, pq vi em meu corpo o quanto ele me fez mal!
    Adoro seu blog!!!
    Parabéns por falar de coisas que a classe médica ainda tem preconceitos de falar - pelo medo no novo.

    ResponderExcluir
  66. 30 quilos! Parabéns Glau!

    ResponderExcluir
  67. brigada Patricia Ayres!
    foi sim...e sem médicos e sem remédios (que adoram encher a gente)! ainda faltam 20, mas chego lá... :)
    foi só mudar a dieta + exercicios que o corpo voltou a funcionar!
    incrivel não!!!

    ResponderExcluir
  68. sim...a Patricia falou tudo!!!
    e me desculpa, mas tem mto artigo preconceituoso por aí...o "dr google" é brabo e nada confiável.
    o melhor termômetro pra vc tirar suas duvidas é seu corpo - se em 30 dias estiver se sentindo ótimo, não preciso falar mais nada.
    eu pesava 115 quilos - perdi 30 quilos (ainda faltam 20), meus exames são otimos e mudei isso tudo com mudança alimentar + exercícios regulares e foi a melhor coisa que fiz - acreditar no que o meu corpo me mostrou ser verdade!
    sucesso!

    ResponderExcluir
  69. Dr., sobre o índice glicêmico dos carboidratos, gostaria de saber se a batata yacon realmente tem o índice baixo e reduz taxas de glicose no sangue como aparece por aí. Tenho saudade da batata frita rs.

    ResponderExcluir
  70. LCHF é como oferecer a pílula azul ou vermelha da Matrix. Não adianta ajudar a mudar a vida de quem não quer. Energia gasta em vão, infelizmente..

    ResponderExcluir
  71. Gostei :-)

    Ao menos podemos avisar ao mundo que existem 2 pílulas, e não uma só. Em 02/08/2013 13:32, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  72. Flávio Ricardo Custódio4 de agosto de 2013 15:49

    Boa tarde doutor , é com grande alegria que escrevo a primeira vez em seu blog , conheci através do site emagrecer de vez , e fiquei surpreso com o que li e aprendi , no dia 9 de julho antes de conhecer seu blog eu já tinha começado uma dieta com poucas calorias e exercícios de esteira , eu estava com 127,9 kilos e em 25 dias perdi 9,2 kilos , hoje estou com 118,8 e agóra que conheci seu blog e fiquei muito feliz e empolgado para perder mais gordura , depois de ler muito aqui estou começando a dieta LOW CARB E PALEOLÍTICA , e acrescentando aos poucos manteiga natural , e comendo a gordura natural das carnes vermelhas , ainda não acredito que estou comendo gordura , pois sempre tirava na hora dos preparos , estou consumindo 90 gramas de carboidratos por dia , o senhor acha que é uma quantidade boa , esses carboidratos que consumo vem de vegetais e frutas como a acelga , pimentão , tomate , cenoura , maça , abacaxi , cortei da minha dieta todo tipo de açúcar e trigo , faço musculação 2 x por semana e caminhada 4 x , o senhor acha que este jeito que comecei está bom para eu perder mais gordura , a quantidade de carboidratos por dia está boa 90 gramas , quero lhe dizer que já estou recomendando a dieta LOW CARB E PALEOLÍTICA para meus amigos e familiares , e indicando seu blog para eles tirarem mais duvidas , o trabalho que o senhor faz aqui é muito bom , espero que cada vez mais muitas pessoas aprendam a ter uma boa alimentação , Deus abençoe o senhor por esse trabalho maravilhoso...........só para terminar doutor dia 10 de julho fiz exames de sangue e meu resultado foram assim..............
    COLESTEROL TOTAL.......................................174 MG / DL
    HDL......................................................................35 MG / DL
    LDL......................................................................101 MG / DL
    VLDL....................................................................38 MG / DL
    TRIGLICERIDES.................................................190 MG / DL
    GLICEMIA............................................................104 MG / DL
    HEMOGLOBINA GLICADA.................................6,1 %
    doutor achei o meu hdl muito baixo e o triglicérides alto , agóra acredito que com essa nova dieta nos próximos exames já havera mudança , eu consumindo a gordura da manteiga e de carnes vermelhas meu colesterol ira melhorar ? se puder me dar mais alguma outra orientação , agradeço .

    ResponderExcluir
  73. Assino em baixo. Nos dê notícias adiante. Eu não mudaria nada no que vc está fazendo.
    Em 04/08/2013 15:49, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  74. Flávio Ricardo Custódio4 de agosto de 2013 16:27

    obrigado doutor , pode deixar , vou dando notícias sempre dos meus resultados , e mais pra frente fotos de antes e depois , obrigado mais uma vez

    ResponderExcluir
  75. Priscilla Argondizo4 de agosto de 2013 19:25

    Caro Dr.Souto, o que o sr pensa sobre o consumo moderado do farelo de aveia? 3 col sopa por dia? Ja não consumo mais o trigo que substitui pelo farelo da aveia. Parabéns pelo blog! Um abraço, Priscilla.

    ResponderExcluir
  76. É bem melhor que trigo. Mas tem ainda glúten. Eu trocaria por linhaça moída. Em 04/08/2013 19:25, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  77. Olá Dr. Souto, conheci hoje seu blog e sempre ouvi baboseiras de que precisamos de carboidrato. Como sinto muita falta (acho que sou viciada em pão) sempre preferi acreditar nisso :). Mas eu tenho uma dúvida. Minha tia tem doença celíaca e mesmo assim tem grande gordura abdominal e alto colesterol. Se a dieta low carb realmente funciona, porque minha tia (que faz a dieta pq é obrigada, já que não pode consumir gluten), não sentiu melhoras quanto a perda de peso, gordura abdominal e colesterol. Saliento que ela faz uma dieta rígida com relação ao glúten. Compra pães sem gluten, massas sem glúten e etc. Obrigada pelas informações! Tatiana.

    ResponderExcluir
  78. Porque pão sem glúten é CHEIO de carboidrato. Para perder peso, ela tem que parar de comer farináceos (não importa se for farinha de arroz, é amido igual) e açúcar. Leia o blog. Não é mágica. Ninguém jamais vai perder peso comendo massa ou pão, com ou sem glúten. O que comemos por aqui são animais e plantas in natura (carnes, peixes, aves, ovos, salada, algumas frutas com pouco açúcar)
    Em 04/08/2013 20:07, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  79. Obrigada novamente pelos esclarecimentos! É muito facil se enganar e achar que pão sem glúten não tem carboidrato!
    Estou começando a dieta hoje, mas confesso que estou um pouco perdida. Comi meio mamão papaia de manhã e consultei na internet para saber se tem carboidrato e tem incríveis 12g!! E agora?? Vi que a banana tem 27g!! Não posso comer frutas? Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  80. Leia minha postagem sobre frutas. 1 morango tem 1g, pra que comer banana (25g) se vc pode comer 6 morangos com nata (lembre-se de procurar fontes de gordura) e comer apenas 6g de carbs? Frutas são sobremesa: doces para comer pouco e após as refeições. Precisam deixar de fazer parte de seus lanches, muito menos ser a parte principal de uma refeição.


    Em 5 de agosto de 2013 09:42, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  81. Olá dr. Souto,

    Em primeiro lugar, parabéns pelo Blog. Atual, profundo e simples ao mesmo tempo, perfeito! Conheci o mundo low-carb através do livro do dr. Atkins e decidi iniciá-la. Fiz um exame antes de iniciar a dieta e outro 17 dias depois. Os resultados são simplesmente INCRÍVEIS:

    LDL: de 228 para 174

    Triglicerídios: de 199 para 74

    Glicose: de 170 para 83

    Nesse intervalo, perdi 5Kg. Tenho conseguido desde então me manter no padrão da indução (<20g de carbos/dia) e ,desde o início da dieta até hoje (08/07 a 14/08 - 36 dias), já se foram mais de 8Kg. Tenho mais disposição em geral (sem precisar de energéticos, como antes), iniciei atividade física moderada/forte sem sentir NENHUMA dor muscular.

    ResponderExcluir
  82. Sensacional. Se quiser me mandar um relato completo, eu posso postar. soutopaleo@gmail.com
    Em 14/08/2013 13:17, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  83. Bom dia! Interessante artigo sobre o whey e diabetes: http://agencia.fapesp.br/17713

    ResponderExcluir
  84. ester candido benatti25 de agosto de 2013 19:15

    Sou celíaca e comia já pouco carboidrato porque a glicemia em jejum estava no 150.Minha familia tem 4 diabéticos e 2 são insulinodepedentes.Somos 8 com a Doença Celíaca.
    Resolvi aderir à paleo depois de conhecer um blog americano de um diabético defensor da Paleo.
    http://www.diabetes-warrior.net/.

    Usando muitas caixinhas de fitas do glicosimetro, medindo a glicemia em jejum, uma hora depois e duas horas depois, descobri que os carbos de tubercúlos faziam o indice ficar bem alto mas caiam rápido.Quando era carbo de arroz ou milho, subia e não descia!!! O mesmo com o leite.

    Minha glicemia em jejumagora fica no 93 e minha hemoglobina glicada agora é 5.33.Também faço uma suplementação com vit.D3 que me ajuda com a doença autoimune, a Doença Celíaca, mas que tem efeitos benéficos também pra quem tem o diabetes.Tenho 1.70 m e peso 55 quilos.Não perdi peso.
    Meu colesterol, não ligo pra ele porque afinal não faço atividade física( um erro infelizmente) mas estou com com 67 de triglicerideos.
    Colesterol total 241- HDL 51 - LDL 176.
    Celíacos podem ficar ótimos na dieta paleo!!

    ResponderExcluir
  85. Com certeza, Ester!

    Pode haver mais benefĩcios ainda se houver abstenção total de leguminosas (soja, amendoim, feijão) e óleos vegetais de sementes (soja, canola, milho, etc).


    Em 26 de agosto de 2013 00:15, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  86. Olá Dr Souto, estou a 6 meses neste estilo de vida, sem carbos e mais recentemente depois de conhecer seu blog, introduzi a gordura... estou muito feliz com os resultados que não via a anos, e então sugeri, e com certa desconfiança minha mãe (diabética tipo II) aderiu a mesma nos últimos dias, no entanto estou com uma dúvida quanto aos medicamentos (galvus e metformina) ela deve retirar ou mantê-los?

    ResponderExcluir
  87. Ela deve reavaliar os medicamentos com seu médico, especialmente galvus Em 30/08/2013 07:25, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  88. é dr, o difícil é chegar e contar para o médico a verdade, ela está com receio de falar para ele... afinal a resistência a esta dieta é grande... de qualquer forma muito obrigada, eu só tenho medo que ela passe mal, mas vamos encarar a fera...

    ResponderExcluir
  89. É só não entrar em detalhes, NÃO falar de gordura, e dizer que está comendo menos açúcar e farinha (com isso todos os médicos já concordam) e dizer que quer ver se já está melhor e se já pode reduzir remédios. Outra coisa: é essencial comprar e usar um glucosímetro em casa. Se a glicemia começar a baixar muito, ligue para o médico e informe sobre isso.
    Em 30/08/2013 07:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  90. dr, vc é iluminado mesmo, compartilhando todo seu conhecimento conosco e sempre tão gentil e solícito, agradeço muito pelas orientações, tenho plena convicção que estou no caminho certo, não comento com ninguém sobre este estilo de vida porque não adianta mesmo, como vc mesmo disse "o conhecimento é limitado mas a ignorância infinita" (adorei!!!) mas com minha família, eu não resisto, tenho pai e mãe diabéticos e não me conformo com os hábitos alimentares deles, então tenho tentado e parece que minha mãe está bem decidida, ela viu meu emagrecimento e da minha irmã que eu tb doutrinei... e se animou, estou tão feliz que as vezes nem acredito, perdi 5 kg mas como eram exatamente eles que me incomodavam acho que atingi meu objetivo, e não me comparo com ninguém, sempre pesei 60kg minha vida toda, não sei se vou conseguir reduzir mais pois já ouvi dizer que o corpo tem uma memória, mas vou manter meus novos hábitos que só tem me feito bem e se emagrecer mais vou considerar um brinde, bjs e muito obrigada mesmo ;)

    ResponderExcluir
  91. :-)


    Em 30 de agosto de 2013 08:12, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  92. Uma dúvida para que alguém capaz me saiba responder. Minha mulher segue dieta frugiva mais conhecida como dieta 80-10-10... 80% hidratos de carbono vindo essencialmente de frutas, 10% proteína de alguns legumes, e 10% de gordura em alguns frutos secos(sementes), destaca-se também por tudo ser comido cru. Ao contrário desta dieta que é low carb, que implicações poderá ter ela de futuro a nível de saúde continuando frugiva?? queria ter bases para ela abandonar aquela dieta

    ResponderExcluir
  93. Outra duvida Dr, faço atletismo de fundo, maratonas e ultra maratonas , como devo proceder a minha alimentaçao em termos de carbo hidratos? posso comer alguns? que quantidade visto eu ter 1,80cm e 80 kg? nao terei problemas na ingestao tao pouca de hidratos?

    ResponderExcluir
  94. Prezado Hugo, além de tudo que já escrevi aqui no blog, sugiro a leitura deste texto: http://curezone.com/forums/am.asp?i=1728051


    Em 6 de setembro de 2013 06:47, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  95. Faça uma busca, na caixa de buscas à direita, pelos comentários de Luciano Tambosi. E compre o livro Dieta TNT (olhe na postagem sobre livros).

    ResponderExcluir
  96. Tenho 44 anos, 84 quilos e faço musculação 3 x por semana. Sempre tive a glicemia variando em 100 a 117.Comecei a utilizar o galvus 50 há dois meses. E o resultado inesperado foi:

    HEMOGLOBINA GLICADA (HbA1c) : de 5.1 para 4.7

    Glicemia de 117 para 100

    Triglicérides de 235 para 46

    COLESTEROL : 167 para 137

    HDL de 35 para 42

    LDL de 85 para 86

    VLDL de 47 para 9

    Peso de 84 para 80.

    ResponderExcluir
  97. Realmente fiquei emocionado com seu depoimento. Estamos tendo a oportunidade que muitos não tem.

    ResponderExcluir
  98. Verdade absoluta: Gorduras naturais fazem bem para a saude e fazem voce emagrecer. Leia o blog. Pesquise. Informe-se pelos dois lados e tire sua conclusão. Conselho Sueco de Avaliação de Tecnologias em Saúde é quem diz: Manteiga, azeite, creme de leite e bacon não são alimentos nocivos. Muito pelo contrário. A gordura é a melhor coisa para quem quer perder peso. E não há nenhuma conexão entre a alta ingestão de gordura e doenças cardiovasculares . Pelo contrario. .http://www.dietdoctor.com/fat-trims-waistline

    ResponderExcluir
  99. Esse tá lá no meu twitter


    2013/9/30 Disqus

    ResponderExcluir
  100. http://agencia.fapesp.br/17713 Interessante pesquisa da Unicamp (ratos por enquanto)... Proteínas de soro de leite hidrolisadas podem ajudar no combate à hiperglicemia: “Sem a intenção de desestimular o exercício em pessoas ativas, essas proteínas se projetam como possível alternativa para o manejo da hiperglicemia em indivíduos que, por sua condição de saúde, estão impedidos de praticar atividades físicas, pois o efeito se mostra tanto substitutivo quanto aditivo ao produzido pelo exercício”

    ResponderExcluir
  101. Com a permissão do Dr. Souto, tenho postado aqui o que acho de interessante sobre diabetes: "Doctor Jay Wortman, MD, knows more about it than most people. He developed type 2 diabetes himself ten years ago. After a simple dietary change he is still completely symptom free, with no medication." http://www.dietdoctor.com/how-to-cure-type-2-diabetes-2 (Andreas Eenfeldt). Para os que criticam a LCHF mencionando que não é sustentável a longo prazo, 10 anos já é um belo tempo, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  102. Como sempre muito esclarecedor.
    Eu estava procurando uma farinha mais neutra para o preparo de alimentos doces ou salgados e me deparei com a farinha de banana verde e a biomassa. Achei uma maravilha, porém ainda nao fiz pq resolvi pesquisar as informações nutricionais e vi que tem amido resistente. Tudo que vi sobre amido resistente é bem animador, uma mágica até mas eu nao confio mais em qualquer informação nutricional.
    O que vcs Dr Souto e Patrícia podem me dizer sobre a farinha de banana verde e a biomassa? Esse amido resistente é como qualquer outro amido? Nao quero mais ser enganada por falsas informações.


    Obrigada!

    ResponderExcluir
  103. Polly, não tenho informações sobre isso!

    ResponderExcluir
  104. Se um dia eu fosse usar essa farinha, eu faria o que fazia há 1 ano atrás (quando estava na minha fase de experiências): mediria minha glicose com um furinho no dedo, em jejum, e 1 hora depois de comer a coisa. Se subisse mais do que 10 pontos de glicemia, eu não comeria mais. A vantagem desse método é que mostra o efeito no SEU corpo e você não será enganado por falsas alegações.


    Em 15 de outubro de 2013 07:25, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  105. Ótima idéia! Vou comprar esse medidor, será muito útil.
    Estava vendo que tanto a farinha quanto a biomassa diminui a absorção de gordura, talvez nao seja uma boa idéia. Estava animada pq a biomassa substitui a textura do leite condensado e acúcar em tudo, dá pra fazer até brigadeiro. Nao tem nenhum sabor e pode ser usado em doces e salgados, mas vou encontrar outro substituto.


    Obrigada pela resposta e pela dica!

    ResponderExcluir
  106. Olá Dr Souto, acatei sua sugestao e comprei o aparelho para medir a glicemia. Nao fiz nada com a banana verde, mas fizemos o teste, eu e meu filho de 11 anos que estava acima do peso antes da dieta e agora já está quase normal, somente alguma gordura abdominal mesmo. Para a minha surpresa o exame dele deu 106 em jejum e 120 depois de várias horas sem se alimentar e de fazer atividades fisicas. Ele nao sente mais fome, hoje por exemplo comeu uma fatia de queijo amarelo derretido no cafe da manha, almoçou purê de couve flor com carne e tomate e 2 colheres de mousse de chocolate feito com abacate, cacau sem acúcar, leite de coco, baunilha natural e whey protein com 1% de carboidrato. Ele fez o programa Tábata de 5 minutos e musculacao treinando forca mais leve, e fiz o segundo teste nele logo após os exercícios. Fiquei preocupada com meu filho e nao posso contar com os médicos daqui do Egito que sao muito sem nocao, nem compensa falar deles e com certeza vao querer mudar a alimentação dele e dar medicamentos. Agradeco demais por ter comprado o aparelhinho e gostaria de saber o que pode ser feito no caso dele. A única coisa que nao é natural que ele toma é whey e ele segue a dieta à risca, nao come escondido de mim. Devo tirar o whey dele?


    Obrigada!

    ResponderExcluir
  107. Olá. Não deve mudar nada:
    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/09/por-que-glicemia-de-jejum-pode-aumentar.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/10/2013 19:48, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  108. Como sempre eu escrevo rápido e esqueco de colocar informacoes. No segundo exame que fizemos a glicemia dele deu 120. Aumentou demais do primeiro para o segundo e creio que ele nao comeu nada para aumentar tanto assim. É normal para uma crianca de 11 anos que faz low carb?

    ResponderExcluir
  109. Meça a Hb glicada

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 17/10/2013 03:30, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  110. Acabo de pegar meus últimos exames. Após 2 meses de páleo low carb (e há 3 sem glúten), a glicemia em jejum foi de 103 para 97; o HDL, de 50 para 62; o VLDL, de 35 para 18; triglicerídeos, de 181 para 92; Gama GT, de 37 para 28; TGP, de 44 para 21. Afora os 4kg de peso corporal que se foram sem passar fome. Está super valendo a pena ter conhecido este blog e seguido suas recomendações. Meus sinceros agradecimentos, dr. Souto!

    ResponderExcluir
  111. Oba!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 18/10/2013 12:00, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  112. Bom dia de domingo a todos.
    Quero pedir desculpas ao Dr. Souto por ter escrito um comentário muito extenso ontem. Acabou nem sendo publicado.
    Parabéns, mais uma vez, pelos artigos aqui publicados.

    ResponderExcluir
  113. Caro Dr. Souto.


    Tenho lido seu blog e achado muito interessante mesmo. Recentemente, fiz exames de sangue e gostaria de sua ajuda sobre os resultados, já que irei, daqui a alguns dias, à endocrinologista e ao cardiologista para mostrar resultados de exames (tenho hipotiroidismo detectado há 1 ano e controlado com levotiroxina 50 mg diariamente).

    Há 2 meses, venho adaptando minha dieta para lowcarb (ainda como algum carboidrato tipo pão/massas, mas não os refinados (biscoitos e outras "tranqueiras, por ex.) pois me sinto bem assim pra praticar atividade física por 6 x na semana: corrida/musculação). Aboli o açúcar há 1 ano. O que me assustou no último exame foi o aumento nos triglicérides. É normal esse aumento nos triglicerídeos? Poderia haver influência do hipotiroidismo (nesse caso, há exames para confirmar essa influência?) Essa diminuição grande do colesterol não é tb. ruim?

    Desculpe-me pelo incômodo, mas é que eu queria argumentar solidamente com os médicos caso critiquem a dieta lowcard que venho adotando...

    Muito obrigado pelo apoio.

    Breno.
    PS: Tenho 40 anos, 1,80 m de altura e 72 kg e sem problemas de saúde. Meus últimos 2 exames (um antes e outro depois da dieta lowcarb) tiveram os seguintes resultados:

    Exames em 27/02/13:
    Colesterol Total: 168; HDL: 52; VLDL: 21; LDL: 95;
    Triglicérides: 107;
    Glicemia jejum: 93
    Hemoglobina glicada (A1C): 5,2;
    Hemograma: valores conforme padrões de referência.

    Exames em 17/10/2013:
    Colesterol Total: 146; HDL: 45; VLDL: 33; LDL: 68;
    Triglicérides: 163;
    Glicemia jejum: 92;
    Hemoglobina glicada (A1C): 4,6;
    Hemograma: valores conforme padrões de referência.

    ResponderExcluir
  114. Patrícia,

    muito obrigado pela sua atenção.

    Breno.

    ResponderExcluir
  115. Dr, sei que o assunto é outro, mas hoje tive a triste notícia da filha de 4 anos de um amigo que tem diabetes tipo 1, existe alguma recomendação nestes casos? Grato

    ResponderExcluir
  116. Low carb com zero glúten. Mas isso só será possível se o médico for amigável a essa estratégia. Mande comprar Dr Campbells diabetes solution na Amazon.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/11/2013 09:38, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  117. Quais seriam os benefícios? Seria possível a diminuição na aplicação de insulina? Foi receitado 2 aplicações por dia... grato

    ResponderExcluir
  118. Preservar o restinho de insulina que o pâncreas ainda fabrica (parando o ataque auto-imune), usar menos insulina, evitar as terríveis complicações no longo prazo (hemodiálise, amputações, etc). Mas não vejo esperança sem comprar e ler o livro. Ele fará o que o médico mandar, e o médico dirá para comer carboidratos e simplesmente usar mais insulina. Mande comprar e ler o livro.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/11/2013 09:57, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  119. Bom Dr, a resistência eu sei que vai ocorrer, vou insistir para comprar o livro, eu só queria ter contra argumentos caso eu precise ser franco, agradeço sua atenção. OBS: pesquisei no Amazon e não encontrei deste autor, teria outro com a mesma linha de raciocício?

    ResponderExcluir
  120. http://www.amazon.com/gp/aw/d/0316182699/ref=mp_s_a_1_1?qid=1384869902&sr=8-1&pi=AC_SX110_SY165_QL70 Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/11/2013 10:17, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  121. Dr., Sou Diabético 2,comecei há 25 dias em LCHF e veja só, uma hora depois de jantar dois belos hamburguês com muito queijo catupiry, rúcula , tomate e azeite minha glicemia bateu 82. Meu Deus não acredito. Ainda não comecei a emagrecer mais com certeza virá com o tempo, o que acha?

    ResponderExcluir
  122. Prepare-se que as notícias do melhoram

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 01/12/2013 22:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  123. Olá, o que dizer à minha médica que me recomendou não comer pêra abacate por causa da diabetes tipo II?

    O fato dela também ter referido o figo e a anona, tudo bem, eu até compreendo.



    Obrigado

    ResponderExcluir
  124. Olá Dr. souto boa tarde eu faço Low-Carb já ums 90 dias tiro um dia da semana como dia do lixo mas hoje aconteceu algo estranho que nunca tinha acontecido eu comi macarão com carne moida que eu gosto muito bife acebolado um pouco de arroz e salada de maioneze após ter comido me deu uma fraqueza enorme e tontura parecia que fazia tempo que não me alimentava tive que comer algo doce ai voltou ao normal o que me aconteceu desde já agradeço sua resposta ....

    ResponderExcluir
  125. Bom dia Dr. Souto,

    Domingo de madrugada fui ao PA em razão de uma mordida de cachorro e durante a triagem o enfermeiro observou que minha glicose estava 239 e imediatamente questionou se eu era diabética. Disse que não tinha
    conhecimento e ele recomendou que eu procurasse o postinho para fazer o teste. Naquele dia, havia comido duas fatias de pizza 22:30 (o exame foi feito próximo de 2:00 am).

    Fiquei bastante preocupada e fui dar uma pesquisada e percebi que esse índice certamente indicava diabetes. O problema é que só há consultas com endocrinologistas na minha cidade daqui uns 3 meses. Achei prudente aguardar uma consulta ginecológica que realizarei dia 26/03 para solicitar a requisição dos exames.

    Mas estou um pouco assustada pq sei que a diabetes é uma doença perigosa e tenho receio de estar “correndo algum risco” em passar
    esse período sem controle da doença.

    Foi ai que lembrei do seu blog e voltei aqui para ler esse artigo que não tinha despertado tanto o meu interesse anteriormente (qdo não sabia da existência da doença).

    Minha primeira pergunta, portanto, é se a dieta LCHF (estou iniciando hoje) é a única medida que posso adotar até a consulta do dia 26, ou se realmente deveria buscar atendimento no Pronto Socorro para ser atendida e medicada (se for o caso) mais rapidamente. – Comprei
    o livro Diabetes Solution, mas creio que levará uns 15 dias para chegar e hoje passarei na farmácia para comprar o medidor de glicose.

    E a outra dúvida que tenho é sobre a dieta em si. Segui a dieta LCHF por alguns meses faz mais ou menos um ano. Por razões emocionais (estou estudando para concursos e SEMPRE utilizei a comida como ‘escape’),
    resolvi postergar os planos de emagrecimento e saúde por um ano e pretendia voltar à dieta esse ano. Até meus últimos exames de sangue (anteriores a esse período de dieta) nunca havia tido alterações na glicose, muito embora sempre tenha convivido com alguns fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes (sobrepeso, estresse, SOP). A questão aqui é se o período que passei com baixo consumo de carboidratos pode ter aumentado uma resistência à insulina que já
    estava começando.

    Faço essa pergunta pq acompanho a situação de uma amiga que nunca teve intolerância à lactose e, após uma dieta orientada por nutricionista que cortou a lactose para eliminar peso, desenvolveu a intolerância.

    Peço desculpas pelo longo texto, mas realmente estou preocupada e desassistida (muito embora tenha minhas dúvidas quanto ao tipo de assistência que terei em relação à dieta que o endócrino indicará) e
    seus conselhos seriam de grande ajuda.

    P.S.: Comecei a dieta ano passado pesando 68kg e parei pesando 62kg (distribuidos em 1,54m). Após um período de alimentação regular, voltei apesar 64,5kg e de uns 2 meses para cá perdi pouco mais de 1kg a despeito da dieta 'engordativa' que vinha fazendo. Creio que isso pode estar associado ao mal funcionamento da insulina, certo?

    ResponderExcluir
  126. Em 3 meses, seguindo LCHF, quando vc for consultar no endócrino ele lhe pedirá exames e descobrirá que vc está com exames normais. A melhora é imediata com LCHF.

    LCHF não causa diabetes, cura diabetes.

    Acrescente 2 bananas verdes ao dia à sua dieta (pode comer puras, se quiser, ou bater no liquidificador com iogurte e adoçante, ou junto com abacate, enfim, com o que vc quiser que seja low carb). O amido resistente presenta na banana verde irá reduzir sua resistência à insulina.


    Em 18 de fevereiro de 2014 09:27, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  127. UAU, isso foi rápido! Hehe :)
    Muito muito muito obrigada Dr.
    Não sei nem como lhe agradecer.
    Sua resposta foi um calmante instantâneo.


    A parte boa é que motivada pela saúde tenho certeza que seguir a dieta será MUITO fácil. A perspectiva de não precisar passar a vida tomando remédios é a melhor coisa que me aconteceu em muitos anos e certamente meu maior presente desde que vi aquele resultado no glicosimetro.


    Mais uma vez parabéns pelo trabalho que o Sr. desenvolve aqui. É de utilidade pública!


    Obrigada!

    ResponderExcluir
  128. boa noite pessoal,


    Sou nova nesse estilo de vida e tenho muitas duvidas, rs!! Comecei a ingerir uma colher de sopa de oleo de coco, mas isso me faz muito mal. Tenho muitos gases e dores na barriga. Alguém poderia me explicar o que acontece? Tem mais alguém que sente isso??


    Agradeço antecipadamente,

    ResponderExcluir
  129. Então parte com isso! E coma comida.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/02/2014 18:00, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  130. Amido resistente / diabetes, muito interessante: http://www.diabetes-warrior.net/2013/12/23/big-ole-tater-resistant-starch-test/

    ResponderExcluir
  131. Marcos Vinícius Guimarães6 de março de 2014 15:04

    Dr. Souto, eu não sei se isso foi autorizado, mas acho que estão "sugando" seus textos sem autorização e sem dar os devidos créditos.

    Veja

    http://nutrologiamedica.blogspot.com.br/2013/10/cura-da-diabetes-tipo-2-em-semanas.html

    ResponderExcluir
  132. Muito obrigado, já escrevi pra ele!

    2014-03-06 15:04 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  133. Dr Souto sou diabetica e li que nessa dieta uma vez na semana vcs comem mais carbos....como seria isso p diabeticos? Aumentaria a aplicacao de insulina ou nao faco esse dia com mais carbos....pelo que entendi a funcao e ajudar a emagrecer....grata desde de ja

    ResponderExcluir
  134. Quem faz isso são algumas pessoas não diabéticas

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 09/03/2014 21:39, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  135. Boa noite dr souto!
    Agora no dia 28-02-2014 descobri o sr na internete no no video de jovem por nome rodrigo. fiquei maravilhado com os comentarios inteligentes ai fui
    descobrindo mais videos em que sr participava no mesmo dia já coloquei tudo em pratica. porque já penei
    demais com essa tal de diabetes e com peso elevado
    já cheguei a pesar 120 k, agora estou 100 devido ão
    diabetes teve época que medição em farmacia estava 540 isto usando dois tipos de medicamentos
    mais ela nunca baixava 180. +ou - de um ano meio para cá chutei o pé no balde se tiver que morrer que
    morra. parei de caminhar é usar mais ainda bebidas e alimentos porcarias. nunca mais fis medição com medo resultado. agora me sentindo tão bem ainda continuo com medo.vou dar uma procurada se eu achar os exames antigos te mando juntamente com os novos que com certeza vou ter coragem para
    fazer. mais o melhor de tudo que aquela imensa fraqueza acabou. muito obrigado

    ResponderExcluir
  136. Esse estilo de vida é sua salvação. É ainda por cima é delicioso. Não desista!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/03/2014 19:23, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  137. boa noite dr souto!


    Desistir jamais. gostaria de saber se posso ter esperanças de me curar da neuropatia no membros inferiores e problemas com sexualidade. eu estou muito motivado. muito obrigado

    ResponderExcluir
  138. Sim. Compre o livro Diabetes Solution, do Dr Bernstein, na Amazon.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/03/2014 22:14, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  139. Não é preciso estar em cetose para emagrecer nem para fazer paleo. Malto é açúcar.

    ResponderExcluir
  140. Olá Rafael,

    leia! http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    ResponderExcluir
  141. Por quê? Se quiser esconder dinheiro de algumas pessoas, basta colocar dentro de livro.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/03/2014 10:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  142. Rafael Dias Fonseca15 de março de 2014 12:33

    Certo, talvez pra mim então que sou muito Ectmorfo, paleo seja a melhor opção

    ResponderExcluir
  143. Rafael Dias Fonseca15 de março de 2014 12:38

    Oi Patrícia, obrigado pela atenção. Na verdade eu já havia lido esse topico. Só ainda estou indeciso o que comerei nos pres e pos trenos. EU so adpto a treinos de alta intensidade, 2 a 3x na semana. Treino muito pouco, porém muito pesado.

    ResponderExcluir
  144. 2 coisas erradas, seu aparelho e sua amiga. A diferença é que o aparelho erra só às vezes.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 15/03/2014 14:01, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  145. Com uma glicemia em 250, eu teria tido uma crise de riso com a dica da amiga, hihi

    Adorei a resposta do Dr. Souto... '...só às vezes'

    ResponderExcluir
  146. Adriana, como pessoa que tem SOP por RI, vá por mim, nada de dia de 'refeed' em carbos paleo.
    Faça low carb, faça suas medições (tu é DM1 né?) e persista com a dieta.
    DÁ CERTO!

    ResponderExcluir
  147. Obrigada Ada...vou continuar sim

    ResponderExcluir
  148. Obrigada Dr. , batata doce e mandioca nao sao indicados no meu caso, sou Dm1?

    ResponderExcluir
  149. Não!

    Indicado no seu caso é uma eterna dieta cetogênica. E é FUNDAMENTAL ler este livro: http://www.amazon.com/gp/aw/d/0316182699

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 20/03/2014 19:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  150. Hey Dr., poderia divulgar o blog que estou iniciando? Talvez ajude a informar um pouco mais os que precisam aderir a dieta mais cetogenica! Traduzi alguns videos bem informativos.
    http://paleodisseia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  151. Claro, nos próximos dias!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 20/03/2014 22:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  152. :)

    Alguma ideia do que ainda falta na blogosfera brasileira sobre o assunto páleo-lowcarb? Ainda estou pensando em como direcionar o blog! Talvez traduzir uns artigos mais pesados do Attia ou do Kresser...mas não sei quantas pessoas isso iria atingir..

    ResponderExcluir
  153. Eu adoraria divulgar a tradução de uns pesados! Denise Minger por exemplo, com seu famoso artigo detonando o China Study...

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/03/2014 01:24, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  154. Pessoal, uma dúvida: meu primo tem um quadro avançado de diabetes, já com doença renal crônica. Ele tem sido orientado a evitar alimentos com potássio e fósforo, correto? Dentro da proposta lowcarb/paleo isso faz sentido?


    Vocês conhecem/recomendam algum médico ou nutricionista em MANAUS?


    (Aproveitando: parabéns e obrigado ao Dr. Souto pelo fantástico trabalho. Graças às suas orientações, desde o ano passado já emagreci 8kg sem desespero, com saúde e comendo deliciosamente e sem culpa. E continuo emagrecendo.)

    ResponderExcluir
  155. Esse merece mesmo ( http://rawfoodsos.com/2010/07/07/the-china-study-fact-or-fallac/ ). Vou ver se consigo trabalhar nele uma hora dessas! (a não ser que o que quis dizer eh que vc mesmo quisesse traduzi-lo, rsrs)

    ResponderExcluir
  156. Tudo contigo!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/03/2014 12:06, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  157. Sim, isso segue sendo válido em quem tem IRC - Deve seguir as orientações quanto a potássio e fósforo.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/03/2014 10:35, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  158. Costuma ouvir os podcasts do Chris Kresser? Estava ouvindo esse aqui que o Mat Lalonde estava junto ( http://chriskresser.com/rhr-what-science-really-says-about-the-paleo-diet-with-mat-lalonde ), e achei genial, um dos mais informativos que já ouvi (tirando os que ele recomenda livros - uma fonte de conhecimento externa ao podcast em si)

    ResponderExcluir
  159. Sim - e esse podcast foi genial.


    2014-03-21 15:29 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  160. Muito obrigada por responder......confesso que fiquei um pouco triste por saber que não posso comer esses carboidratos...mas esta certo...vejo que mesmo sem esses carboidratos...a glicemia aumenta com uma simples fruta ou verdura... acho que fico mais triste por saber que pouquíssimas pessoas diabéticas sabem disso ...não se cuidam direito...

    No caso de hipoglicemia , eu sempre levo saches de mel na bolsa... tem alguma sugestão melhor?

    Eu trabalho com crianças com sobrepeso em uma equipe multiprofissional (sou terapeuta ocupacional)e infelizmente não tenho liberdade de falar o que eu tenho aprendido aqui...porque os profissionais estão ainda na mentalidade da piramide alimentar com base em carboidratos...enfim...é triste ver as crianças passando fome....e ainda por cima continuarem acima do peso.... poucos conseguem resultados satisfatórios....

    Que Deus abençoe grandemente a sua vida...muito grata! Adriana

    ResponderExcluir
  161. Compre o livro

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/03/2014 21:54, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  162. boa tarde dr souto!
    hoje faz 24 dias que eu estou fazendo este estilo
    de alimentação, sumirão todos sintomas do diabetes
    mas hoje fis uma medição no posto de saúde e ela
    deu 295. eu acredito que deu este resultado porque
    eu ainda estou gordo e tenho muita gordura na cintura. mas não vou desistir. a manha mesmo
    vou acordar mais cedo e vou fazer a minha caminhada. porque agora eu me sinto muito
    bem disposto. uma outra coisa aquela fome imensa
    que toda estava comendo, acabou.
    estou usando o povilho doce como AR, porque na
    minha cidade não acha o de batata

    ResponderExcluir
  163. Boa tarde Dr. Souto. Recentemente fui convidada para ministrar aulas de educação nutricional num curso de auxiliar em consultório dentário e venho aqui agradecer a disponibilidade de conteúdo que encontro no seu blog. Já usei o texto da sua esposa numa discussão sobre os guias nutricionais vigentes e usarei esse sobre diabetes na aula de hoje, que será um seminário sobre doenças relacionadas à obesidade. Como o grau de escolaridade do público é bastante diversificado, esses textos estão sendo de grande valia, já que estão numa linguagem simples, com senso de humor e com grande peso científico. Muito obrigada, de coração! Sucesso.

    ResponderExcluir
  164. boa noite dr souto
    sr conhece alguma marca de glucosimetro que
    seja de confiança? olhei varias marcas na internete
    muito baratas, as fitas que o preço puxado. gostaria de saber as tiras são universal se uma marca serve
    na outra. eu não sabia que a fècula de batata, é feita
    batata inglesa,olhei na internete a fecula é barata,
    mais o que pega e o frete para minha região.gostaria
    de saber do sr, se eu fizer em casa pode secar ão
    sol, segundo sr disse varias vezes não pode aquecer
    muito obrigado pela sua atenção.

    ResponderExcluir
  165. Boa sorte!


    Em 24 de março de 2014 15:47, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  166. Olá Joaquim. Fique firme, estamos torcendo por ti. E me permita um conselho: ouça o Dr. Souto.

    ResponderExcluir
  167. boa tarde sr marcio!
    muito obrigado pela sua atenção.
    eu já me convenci que esta estilo
    é minha única saida. o que eu mais
    gosto neste estilo de alimentação é a total
    falta fome. muito obrigado por torcer por mim.

    ResponderExcluir
  168. Dr. Souto, boa tarde

    Gostaria de lhe pedir ajuda, estou perdida, minha filha de 3 anos apresentou hiperglicemia que surgiu de forma rápida e está usando insulina. O Sr. Teria a possibilidade de passar um e-mail seu para que, sendo possível, me esclareça se a dieta paleo auxiliaria minha filha? Se existem em vosso conhecimento, caso de crianças com perfil parecido que beneficiaram-se da dieta; caso já esteja no blog algo parecido, poderia encaminhar-me o link. Agradeço grandemente, meu marido e eu estamos sem chão com a situação . Obrigada por compartilhar este blog com seus conhecimentos.

    ResponderExcluir
  169. Dr., os artigos que foram citados falam do diabetes tipo 2.No caso do tipo 1, em que há a ausência da insulina e ocorre a citoacidose em níveis críticos, a low carb não agravaria esse processo? Obrigada!

    ResponderExcluir
  170. Não. O que causa cetoacidose é ausência de insulina. O diabético tipo 1 precisa insulina para não ter cetoacidose, independentemente de dieta. Mas poderá usar muito menos insulina graças à dieta. Compre e leia: http://www.amazon.com/Dr-Bernsteins-Diabetes-Solution-Achieving/dp/0316182699

    2014-04-10 0:48 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  171. Isabel Cristina Santiago15 de abril de 2014 00:07

    Muito interessante este post, esclarecedor. Meu marido adquiriu diabetes tipo 2 depois de uma crise financeira e muito stress há 2 anos e me preocupo muito com a saúde dele e vivo procurando alternativas para ajudá-lo. Ele é extremamente carnívoro e o seu endocrinologista restringiu e muito o consumo de carne, as porções que ele deveria comer são humanamente impossíveis de se seguir por um homem adulto e que trabalha o dia todo. Se falar pro endocrinologista desta dieta ele não vai apoiar, mas eu vou estimular o meu marido a tentar, é claro que com cuidado e vigilância constante da glicose e exames de sangue. Peço a Deus, que dê certo, pois é muito triste ver o sofrimento dele, com uma vida cheia de restrições.

    ResponderExcluir
  172. Patricia Pereira Porto9 de maio de 2014 09:52

    Bom dia!
    Frequento este blog há aproximadamente 8 meses, e desde então tenho mantido a alimentação páleo. Apesar de ser leitora assídua, até o momento nunca havia postado comentário aqui. Resolvi me manifestar para compartilhar uma reportagem que saiu hoje no jornal Pioneiro, de Caxias do Sul, sobre uma pesquisa realizada pela Universidade de Linköping (Suécia), que demonstra que a restrição de carboidratos diminui a inflamação em pessoas com diabetes.
    Não sei vcs, mas sempre fico contente quando a mídia divulga o "óbvio".
    abs
    Eis o link:
    http://pioneiro.clicrbs.com.br/rs/cultura-e-tendencias/almanaque/noticia/2014/05/dieta-pobre-em-carboidratos-pode-reduzir-inflamacao-em-diabeticos-4495199.html

    ResponderExcluir
  173. Obrigado, vou divulgar

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 09/05/2014 09:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  174. Realmente um belo depoimento!!

    ResponderExcluir
  175. Souto, tbm sou medico e já te mandei alguns e mails.Tenho seguido uma vida low carb há 3 meses e já perdi 15kg!! Tenho uma pergunta que pode parecer idiota.A cultura popular diz que polivitaminicos no geral aumentam a fome.Não sei se é efeito placebo ou não mas meu apetite aumenta muito tomando polivitaminicos. O que vc tem a dizer sobre isso? Um abraço!

    ResponderExcluir
  176. Vários erros nesse texto, como dizer que a dieta lowcarb é feita só por estética e para se perder peso em tempo pequeno.Tudo isso é de um reducionismo extremo e absurdo.Todas as outras colocações são as velhas máximas pregadas há 40 anos e que só geraram como resultado 2 gerações de pessoas Com sobrepeso.

    ResponderExcluir
  177. Hélio, vc já está na lista de profissionais?

    Bem, eu acho que é placebo. Mas a ideia é a de que poderia reduzir a fome
    Olha só:
    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/17977472/
    body weight was significantly
    decreased after the weight-loss intervention
    (P < 0.001) with no difference between
    treatment groups. However, fasting and
    postprandial appetite ratings were
    significantly reduced in multivitamin and
    mineral-supplemented women (P < 0.05).

    Em compensação, aqui parece que o efeito é nulo: http://wholehealthsource.blogspot.in/2013/12/does-vitamin-and-mineral-content-of.html?m=1
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    [image: Disqus] Settings
    A new comment was posted on Dieta Low-Carb e Paleolítica ------------------------------ *Helio Dehon*
    Souto, tbm sou medico e já te mandei alguns e mails.Tenho seguido uma vida low carb há 3 meses e já perdi 15kg!! Tenho uma pergunta que pode parecer idiota.A cultura popular diz que polivitaminicos no geral aumentam a fome.Não sei se é efeito placebo ou não mas meu apetite aumenta muito tomando polivitaminicos. O que vc tem a dizer sobre isso? Um abraço!

    1:27 p.m., Saturday May 10
    * Reply to Helio Dehon * Moderate this comment by email

    Email address: *dehon732003@yahoo.com.br* | IP address: 187.13.218.61

    Reply to this email with “Delete”, “Approve”, or “Spam”, or moderate from the *Disqus moderation panel*.


    ------------------------------

    You're receiving this message because you're signed up to receive notifications about activity on threads authored by jcsouto.

    You can unsubscribe from emails about activity on threads authored by jcsouto by replying to this email with "unsubscribe" or reduce the rate with which these emails are sent by adjusting your notification settings.

    [image: Disqus]

    ResponderExcluir
  178. Sou ortopedista - especialista em cirurgia do pé e tornozelo na cidade de teresopolis-RJ. Realmente jamais imaginei em me embrenhar no mundo da orientação nutricional . Porém depois de ver o que vc fez e faz( sendo urologista) e principalmente o efeito da lowcarb em mim, realmente a gente se anima! Gostaria de saber se além do blog,dos videos, livros, etc,existe algum tipo de capacitação ? Grato e um abraço!!

    ResponderExcluir
  179. Infelizmente, nada formal ainda.

    E aí, quer divulgar?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/05/2014 12:51, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  180. estou trazendo mamy pro mundo dos low carbos .. ela é diabetica e toma remédio . minha duvida no 1/ dia da dieta como faço com os remedios dela ela pára e incia a dieta ou é gradativo ??

    ResponderExcluir
  181. Quais remédios para DM?


    2014-05-13 16:06 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  182. Metformina não causa hipoglicemia, não te preocupa.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 14/05/2014 10:01, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  183. obrigada!! Dr Souto acredito q ela vá se livrar deles.

    ResponderExcluir
  184. Olá, sou diabetico tipo 1... essa dieta funciona bem para o tipo 1 tambem?

    ResponderExcluir
  185. Boa tarde Dr. Tenho uma dúvida, comprei um medidor de glicose e fiz um teste hj. Fiz o teste antes do almoço e a glicose tava 91, 1h depois, tava em 100, 2 horas depois caiu p 91 de novo e 3 horas depois (foi quando tive sintomas de desmaio e corri comer algo doce) estava em 88.


    Se a hipoglicemia é só abaixo de 70, porque tenho os sintomas o tempo todo (sono, muuuito sono, cansaço, corpo pesado, tremores, palpitação, suor excessivo, dores horríveis..etc), mas quando passam 2:30 a 3h sem comer, pioram muito a ponto de eu desmaiar, mesmo com a glicemia "normal"?


    Os exames laboratoriais, sempre deram "normais"..e os médicos geralmente não dão bola p minhas queixas..
    Vou consultar o um médico da lista q o senhor passou, mas como ele não atende Unimed, preciso juntar grana p pagar a consulta.


    Obrigada desde já pela atenção. (utilizei a caixa de busca, mas não achei específico o q eu procurava).

    ResponderExcluir
  186. A grande maioria das pessoas que têm "hipoglicemia" não têm nada do gênero. Provavelmente passam mal pela ansiedade de achar que vão passar mal, pois todo mundo afirma isso de quem está em jejum ou sem comer carbos. Me lembro de ter lido um artigo no qual mais de 20 voluntários foram avaliados, cada vez que achavam que tinham hipoglicemia, nenhum deles tinha.
    Em 09/06/2014 16:57, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  187. Mas e os sintomas? Eu não fico esperando q dê algo..mas de tanto passar mal sem saber o motivo é q comprei o medidor.
    Hj por exemplo, passei o dia ruim..desde manhã..não tinha forças nem p acordar...meus olhos estavam extremamente pesados..depois de voltar a dormir umas 2 vezes, é q consegui levantar...mas estava completamente fraca, as pernas bambas...mesmo depois do café da manhã, demorou para eu ficar melhor, e mesmo assim não foi 100%..passei o dia com dores no corpo, se fico de pé fico tonta..e mesmo depois de comer, os sintomas não sumiram..

    ResponderExcluir
  188. Quanto tempo de low carb? Menos de 3 semanas? Já está consumindo mais sal e mais água?

    ResponderExcluir
  189. Na verdade eu estava fazendo só Paleo, tenho 1,65 e peso 62 kg, e isso não me incomoda, sou magra, mas com a "barriguinha", não bem barriguinha, na frente não tem nada, é mais os flancos laterais mesmo..e q me disseram (não acredito) q só sai com cirurgia. To consumindo mais sal (tenho pressão baixa, então sempre comi bastante sal), e bebendo mais água (isso era uma coisa q não fazia), mas é melhor fazer low carb então?

    Tenho um filho de 7 anos, que foi levado ao médico com 4, com suspeita de diabétes, após o exame foi constatado q não tem, mas a glicose dele despencou depois de 30 min q ele tomou a glicose quando fez o exame. A médica na época disse q não tinha problema, q era só ele consumir mais fribras (para retardar a absorção de glicose) e inserir produtos integrais q tudo ficaria bem..ela me garantiu q não era doença e sim uma condição do corpo dele, e q isso nunca viraria uma diabetes.

    Pois bem, fiz o q ela disse, e 3 anos depois ele continua do mesmo jeito..toma muuuuita água, vai várias vezes ao banheiro ( esse ano, chegou a vir bilhete da escola onde a professora perguntou se era normal ele beber tanta água e ir tanto ao banheiro ou se ele fazia isso só na escola), e apesar dele passar o dia todo comendo, pq sempre está com fome, ele não engorda, é alto e magrelo.

    Sempre reclama de cansaço e dor de cabeça,sua MUITO, muito mesmo...todo dia troca a meia pq quando chega da escola, a meia está completamente molhada (na primeira vez q eu vi, perguntei se ele tinha tirado o tênis na escola e pisado em alguma poça, de tão molhada q fica), qualquer exercício q faça, mesmo uma caminhada, já fica muito cansado e suado.

    Eu estou assustada, e vou levar ele na médica de novo, meu receio é ouvir a mesma coisa de 3 anos atrás.
    O médico q o senhor indicou pelo blog, me disse q não atende criança, mas q pode me dar algumas orientações quando eu for na consulta.

    ResponderExcluir
  190. Olha isso Dr!! Vídeo de 2013.

    Mandei o link p minha mãe, pq sei q quando ela descobrir q estou usando banha para cozinhar, ela vai pirar!!!

    https://www.youtube.com/watch?v=qMo1kctk4Ak

    ResponderExcluir
  191. Quanto ao seu filho, o diagnóstico de diabetes tipo 1 é fácil, a glicemia fica absurdamente alta, ou seja, não é isso. Embora urinar com frequência seja um sinal de diabetes descontrolado, diabetes descontrolado é uma causa INCOMUM de micção frequente.


    Em 10 de junho de 2014 10:23, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  192. Douglas Teócrito de Aquino21 de junho de 2014 11:32

    Bom dia, Dr. Souto. Meu pai, atualmente com Diabetes tipo 2, possui um problema no sangue onde ele tem que tomar remédios para mantê-lo "fino", caso contrário pode ter formação de coágulos numa "área" do coração. O consumo de gorduras saturadas tem alguma interferência negativa na densidade do sangue ou no problema em si?

    ResponderExcluir