segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Colesterol VII - vídeo legendado sobre LCHF e colesterol - Dr. David Diamond

Talvez eu ainda volte a escrever sobre o assunto, mas no momento não pretendo. Porque com este vídeo, além das demais postagens da série, eu penso que 95% de todas as dúvidas relacionadas a esse tópico estarão sanadas.

Em Colesterol I, eu expliquei como surgiu a ideia de que colestrol pudesse ser algo ruim: uma combinação de má ciência básica e de um estudo epidemiológico mal feito da década de 1950.

Em colestrol II, eu mostrei que até 1957 nem mesmo a Associação Americana de Cardiologia estava convencida de que se deveria mudar a dieta das pessoas por causa de colesterol. No entanto, apenas 4 anos após, a maré começava a mudar, por motivos políticos, e não científicos.

Em colesterol III, eu detalhei os grandes estudos prospectivos e randomizados que demonstraram que reduzir a gordura na dieta não tem NENHUM impacto na mortalidade em homens e mulheres. Além disso, que estudos epidemiológico mais bem feitos sugerem que quanto maior o consumo de gordura per capita, menor a incidência de doenças cardiovasculares.

Em colesterol IV, vimos como o colesterol é um marcador de risco sofrível, como a redução de colesterol não traz benefício para a maior parte das pessoas, como a indústria manipula as estatísticas para nos convencer de que intervenções que têm o potencial de ajudar apenas 1 em cada 250 pessoas seriam "essenciais", e como modificações de estilo de vida podem ter impacto superior ao das drogas, sem o custo e efeitos colaterais.

Em colesterol V, vimos como o reducionismo feriu de morte o pensamento científico, levando-nos à crença ingênua de que podemos efetivamente dominar a complexa teia de causas e efeitos que compõem sistemas infinitamente complexos como o organismo humano. E citamos o ilustrativo exemplo da droga torcetrapib, que aumentava o HDL (colesterol "bom") e diminuía o LDL (colesterol "ruim"). E, no entanto, os pacientes morreram MAIS com esta droga - estes exames de sangue são apenas isso: exames de sangue, e o que queremos é viver mais e MELHOR, e não apenas mudar os números impressos no papel, apenas para morrermos com resultados "normais".

Na postagem denominada Conflitos de Interesse, abordamos o grau extremo com que os vultuosos interesses financeiros contaminam de forma decisiva (e infundada) as diretrizes que estabelecem que o colesterol "normal" seja abaixo de 200 e o LDL abaixo de 130 (ou 100, ou mesmo 70 como se fala agora!).


Em colesterol VI mostramos um vídeo curto para salientar que não existe correlação entre os níveis de colesterol e doença cardiovascular em nível populacional (diversos países).

O vídeo abaixo foi uma grande descoberta recente. Neste vídeo, o Dr. Diamond resume, em UMA HORA de palestra, TODO este assunto. Deu MUITO trabalho para legendar, mas vale cada minuto!

Eu pediria que as pessoas prestassem especial atenção à explicação dada aos 34 minutos e 10 segundos sobre as curvas de colesterol de pessoas doentes e pessoas normais (dica, são iguais até chegar em 300!); e prestem também atenção especial a partir de 37 minutos e 24 segundos até 42 minutos e 40 segundos  (dica: dentre 1900 pessoas com colesterol perto de 300 que estavam no grupo PLACEBO do estudo, 98% estavam vivas em SEM doença cardíaca após 7,5 anos sem NENHUM tratamento).


O único reparo que eu farei à brilhante palestra do Dr. Diamond é que ele afirma que a gordura na dieta não eleva o colesterol. O certo seria dizer que, em geral, o LDL não muda e o HDL aumenta, levando a uma elevação do colesterol total, porém com uma melhora da relação colesterol total / HDL. Mas algumas pessoas (cerca de 20-25%) respondem excessivamente à gordura na dieta, com níveis mais elevados de LDL e colesterol total.




No gráfico acima (retirado da metanálise já discutida aqui), cada ponto representa a média do efeito de uma dieta low carb sobre LDL em cada estudo individual. O grande risco vertical central é o 1, ou seja, o que fica sobre este risco indica não ter mudado com low carb; para a esquerda é redução de LDL, e para a direita é aumento. Os riscos horizontais mostram o quanto os resultados variam dentro da população daquele estudo específico. Observem que, muito embora a média total de todos os estudo juntos (seta vermelha mais de baixo) mostre uma mínima redução do LDL (não significativa), a variação dos resultados foi imensa, (outras setas vermelhas), desde grandes quedas no LDL até grandes aumentos.

Mas, após ler as outras 6 postagens e após assistir ao vídeo, espero que já esteja claro para você a pouca importância deste achado.

Assim, de agora em diante, só responderei a perguntas sobre colesterol que ainda não estejam respondidas nesta série (sobram poucas). Se seu LDL está elevado, mas você perdeu peso, seu HDL está alto, seus triglicerídeos estão baixos, e isto ainda assim lhe preocupa, você é livre para tratar do problema, juntamente com o seu médico, adotando outro tipo de estilo de vida ou então com o uso de medicamentos. Cada um deve buscar a informação e, de posse da mesma, decidir com o seu médico o melhor caminho a seguir.


112 comentários:

  1. E chega de dúvidas, né? ; )

    ResponderExcluir
  2. Dr. Souto, parabens pelo artigo.
    Gostaria de saber sobre arroz, feijao e batata, estes alimentos entra na lista de alimentos de verdade? devem ser completamente evitados?
    E a linguica? ela entra na lista de alimentos de verdade? Qual a melhor forma de consumir ela? Ela eh mais ou menos nutritiva do que as outras carnas(boi,frango e peixe)?
    obrigadissimo!

    ResponderExcluir
  3. Dr. Souto, nos 4 minutos finais ele descreve a real causa (teoria inflamatória) da doença cardiovascular descrevendo o papel do açúcar, infeção, etc. Algo a acrescentar à essa teoria? Alguma referência para aprofundar no assunto?

    ResponderExcluir
  4. Dr. Souto parabéns pela dedicação, horas de estudos, pesquisas e traduções, para nos presentear com todo este conhecimento legítimo! Agora diz uma coisa, todo esse conjunto de postagens sobre o colesterol, já dá pra montar um tese de doutorado hein?

    ResponderExcluir
  5. Tudo levado a gordura, colesterol ainda é um grandíssimo tabu...

    Mas levando em consideração, nessa pesquisa aonde pessoas tiveram aumento ou diminuição de LDL, foi levado em relação o tipo de alimento que elas comiam !?
    Do tipo a pessoa que teve um grande aumento, estava no peso ideal e comeu a vontade de tudo até não poder mais e por estar em seu set point se manteve próximo...
    Já a pessoa que estava tentando regime, meio que contou calorias e por isso o LDL diminuiu...
    Teria alguma correlação evidente com isso que falei , na pesquisa !?
    E na sua opinião como medica, quais fatores podem ter influenciado direta e indiretamente o acréscimo e diminuição drástica do LDL , sendo que a base da dieta seria a mesma !?

    ResponderExcluir
  6. Genética
    Em 10/09/2013 02:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  7. Muitíssimo obrigado por nos brindar com esta excelente palestra!

    ResponderExcluir
  8. Arroz, feijão e batata são carboidratos. A orientação é EVITAR ou reduzir significativamente, conforme os seus objetivos.


    Linguiça é carne processada. A ideia é evitar alimentos processados, mas ainda assim é melhor do que comer carboidratos.


    ______
    42

    ResponderExcluir
  9. Sensacional a palestra. Parabéns pela dedicação em legendar esse conteúdo tão valioso. Obrigado!

    ResponderExcluir
  10. Dr. Souto....minha dúvida agora é sobre o chimarrão...se não conter açúcar na erva mate está liberado?

    ResponderExcluir
  11. Sim, toda a dieta gaúcha (especialmente na semana Farroupilha) é páleo. Falando sério, não tem problema, assim como chás e café.


    2013/9/10 Disqus

    ResponderExcluir
  12. Primeiro, agradeço pelo conteúdo de qualidade aqui apresentado. Espetacular, mesmo!
    Quero fazer uma pergunta não vinculada ao assunto do post, mas sim a sua especialidade médica. Meu marido faz acompanhamento anual com o urologista porque sua próstata vem aumentando por conta da idade (70 anos). Neste ano e após 10 meses de dieta sem glúten e açúcar, os exames mostraram uma diminuição de quase 10 gramas no peso da próstata além da redução de medidas e volume de urina na bexiga após a micção. Isso aconteceu pela primeira vez em quase 13 anos de acompanhamento e sem nenhuma outra alteração alimentar ou medicação. É possível que a dieta, principalmente sem o glúten, interfira também nesse processo ?

    ResponderExcluir
  13. Dr. li que o hormônio IGF-1 também está presente nas carnes.É verdade? Se for verdade a ingestão de carnes também eleva o IGF-1 ou esse efeito decorre só dos laticínios mesmo?

    ResponderExcluir
  14. Kel, acho que não. A ecografia tem uma margem de erro muito grande na medida do volume prostático. Acredito que tenha sido só isso.


    Em 10 de setembro de 2013 09:27, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  15. Os laticínios estimulam o SEU IGF-1. As carnes, em menor grau. Mas sem estes aminoácidos ramificados, vc perde massa muscular. Há que se encontrar um equilíbrio


    2013/9/10 Disqus

    ResponderExcluir
  16. Eu sei que vocês já devem ter respondido isso um milhão de vezes (e já li muitas respostas), mas fiquei com algumas dúvidas ainda, vou tentar ser específica.


    Tento adotar uma alimentação naturalista, com vegetais, ovos e carne orgânicos, e low carb..


    Mas ao mesmo tempo não como muita gordura... Basicamente como ovos (mais as claras), folhas em geral, carnes com pouca gordura, limão e stevia (único adoçante que uso).


    Eu sei que na proposta aqui e na opinião do blog uma dieta com gordura é MAIS saudável (entendi isso, e até percebo que é verdade). Mas uma dieta pobre em gordura, mesmo que natural, pode ser prejudicial à saúde? Veja que eu entendo que comer a gordura não faz mal, mas ainda tenho dúvidas se ficar sem ela é muito prejudicial.


    (Não como gordura agora porque tenho mais facilidade de emagrecer assim, não tava perdendo bem antes, mas quando tirei acelerou. Penso em incluir de novo quando acabar o emagrecimento).

    ResponderExcluir
  17. Sensacional! Obrigado por compartilhar. A dieta paleolítica funciona, não há segredo. Desde criança fui sobrepeso. Em alguns momentos consegui emagrecer mas voltava a engordar ainda mais. Com 1.72 de altura, por muitos anos, permaneci entre 100 a 112 kilos. Variava conforme a dieta (sempre baseada na ideia de comer de três e três horas e fazer muitos exercícios físicos). Esse ano, mudei de cidade e morando só tive mais tempo e disposição para repensar a minha forma de alimentação.

    Meu primeiro bote salva-vidas foi conhecer o JEJUM INTERMITENTE através de um canal do youtube chamado fasting twins. Em abril resolvi adotar o protocolo de jejuar por 16h e me alimentar por 8hs e fazer exercícios diariamente (em jejum) de alta intensidade (Musculação e aeróbicos) que não passavam de 35min. 1 mês depois eliminei 8kgs! Não acreditei... pela primeira vez em talvez 5 anos chegava na casa dos 90. Minha alimentação porém, se baseava na contagem de calorias. Então, contanto que eu não passasse determinada quantidade de calórias por dia, "comia" o que queria.Dava prioridade para alimentos integrais e magros. Se quisesse gastar "duas refeições" por 1 carboidrato qualquer, o fazia. Colocava na ponta da caneta, fazia contas... Não deu certo pois comecei a sentir muita fome e jejuar estava ficando difícil.

    Em maio então conheci esse blog pesquisando sobre a dieta da proteína. Fiquei abismado com as informações mas ao mesmo tempo não conseguia parar de ler. Resolvi tentar e a partir dessa minha decisão perdi peso como água sem passar fome e sem precisar jejuar todos os dias. Hoje estou com 80kgs, comecei com 109, 110kgs. Estabilizei nesse peso, imaginei que precisaria chegar a 75kg para estar no ideal mas não, estou bem, saudável e magro. Com o peso estável! só tenho a agradecer de verdade ao doutor e a pessoas dos comentários que com dúvidas e dicas forçavam novas discussões, novos caminhos. Enfim.

    Uma última observação: do início do ano pra cá tive VÁRIOS deslizes. Pra citar um exemplo, viajei a trabalho pra sp e em uma semana visitei pizzarias, padarias e barzinhos rs. Em outros momentos a situação parecia perder o controle mesmo... porém, em nenhum momento, engordei desproporcionalmente... na verdade, sentia um inchaço geral que com alguns dias de paleo, sumiam. Hoje estou bem mais controlado em relação a isso. Essa é uma mudança drástica pois não é apenas fisiológica... 90% é psicológica (pelo menos pra mim). Com essa minha jornada aprendi que os deslizes sempre vão acontecer... ainda não estou 100% acostumado com essa forma de se alimentar mas sinto que aqui aprendi a descomplicar minha vida pois o sobrepeso exagerado sempre foi um problema que aparecia em forma de resfriados constantes, cansaço, dores de estômago, taquicardias, problemas de auto-estima etc. As pessoas não acreditam quando descrevo a dieta paleolítica/lowcarb. É isso!


    Abraços,

    Perdão por ter escrito um livro ai em cima.

    ResponderExcluir
  18. Se está dando certo para você, não mude nada!
    Apenas não EVITE as gorduras naturais dos alimentos, mas não precisa ir atrás de comer mais.


    Em 10 de setembro de 2013 10:07, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Puxa, ganhei meu dia!


    Em 10 de setembro de 2013 10:13, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  20. Bem, geralmente quem começa a descobrir a alimentação paleo/low carb vem de uma longa luta com a balança, efeito sanfona e dietas hipocalóricas.
    É difícil encontrar médicos e nutricionistas que ajudem, pouco importa o tamanho da cidade. Aposto um bolinho cetogênico que a maioria começou a dieta apesar dos seus médicos, e não por indicação deles.
    O conteúdo desde blog é fantástico. Nem consegui ler tudo ainda por falta de tempo, mas é tudo muito lógico e cheio de evidências.
    Agora, a gente precisa agir como adulto, e decidir sobre a própria vida, sem medo de ser minoria (isto se aplica para tudo na vida, aliás).
    Esperar a aprovação geral da classe médica e das pessoas em geral é ilusão. Talvez nunca seja alcançada. Prova disso é que a dieta Atkins, publicada em 1970, tem sido demonizada há mais de trinta anos. Até sua morte acidental foi objeto de desinformação!
    A vida é assim. A gente se informa, decide o que fazer e toca a vida sem se importar com a torcida.
    Abço,

    ResponderExcluir
  21. A pergunta que não quer calar...e o leite? devo ou não devo evitar?

    ResponderExcluir
  22. Parabens pelos resultados, com certeza sua qualidade de vida melhorou bastante.

    ResponderExcluir
  23. Pena que minha área não é medicina...
    Quem sabe quando me aposentar eu faça uma faculdade de medicina.

    ResponderExcluir
  24. Dr., eu reduzi bastante o Unoprost após remover grãos e perder peso. Sentia menos necessidade. Em 2013, aderi à alimentação 100% páleo, com mais gordura, e a necessidade do Unoprost quase sumiu. Não acho que é coincidência.

    ResponderExcluir
  25. linguiça é carne dentro de tripa...é páleo...

    ResponderExcluir
  26. Concordo em tudo.


    Meu cardiologista, (não sou cardiaco) analizou meus ezames e ficou impressionado e quiz saber como consegui isso tendo um sobrepeso, pois tenho 184 cm de altura e peso 115 kg. Quando lhe falei sobre a dieta paleo ele disse que isso não é possível, sabe o que eu fiz, procurei outro médico, mostrei os exmes e falei da dienta e ele me disse que não é saudável comer 12 ovos ao dia e que tanta gordura pode prejudicar o fígado e elevar o colesterol. Sabe o que fiz? ignorei os dois médicos e ponto.

    ResponderExcluir
  27. kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  28. É sempre bom ler esses depoimentos! Eu sempre ficava um pouco receosa no início em indicar a alimentação para as pessoas porque "cada caso é um caso", mas cada vez mais eu noto que é raro alguém não se beneficiar de uma alimentação paleolítica.


    Parabéns pelos resultados (:

    ResponderExcluir
  29. Excelente trabalho, dr. Souto, o senhor fez algo como " A Grande Síntese do Colesterol"!


    Agora fica fácil passar em apenas um link todas as informações necessárias para todos que temem o consumo da gordura animal (:

    ResponderExcluir
  30. Obrigado! De fato, relatos positivos me deram o empurrão necessário pra embarcar na paleo. Esqueci de mencionar que apesar de não ser gaúcho tomo chimarrão quase que diariamente há pelo menos 2 anos. Substitui o café preto pela erva mate! Depois soube que ela ajuda na perda de peso.

    ResponderExcluir
  31. Luiz, a linguiça caseira é só carne mesmo, como você falou, mas e a linguiça que compramos no supermercado? Dá na mesma? e o salame que compramos no mercado, qual sua opinião a respeito da ingestão deles? uma vez vi que nos ingredientes do da sadia contém açúcar.

    ResponderExcluir
  32. Dá na mesma. Eles têm poucos carbs, pode ver no rótulo. Pode comer hambúrguer, salame, copa, pastrami, linguiças e salsichas de boa qualidade, tipo viena, pinguim, weisswurst, wurst, etc.
    Veja o post do Dr. Souto
    O pecado da carne
    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/04/o-pecado-da-carne.html

    ResponderExcluir
  33. valeu pelas respostas aqui !!

    ResponderExcluir
  34. Tenho uma dúvida não relacionada ao artigo.. encontrei finalmente Nata aqui na minha cidade, sou de Goiás e nunca vi outra marca alem da Frimesa, porém essa marca contém carragena e vi alguns comentários negativos sobre isso. Só nao sei o mal que faz. Tem algum artigo citando os malefícios desse componente? Qual é melhor o creme de leite 0 carb ou a nata com carragena?

    ResponderExcluir
  35. Fazer exame de sangue nao estando em jejum, pode variar significativamente os valores de LDL?

    ResponderExcluir
  36. Só para descontrair.

    E se os animais engordassem como os humanos?

    https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=EOl_z5tBWYk

    ResponderExcluir
  37. Não muito


    2013/9/10 Disqus

    ResponderExcluir
  38. Não adianta querer nadar contra a maré. Low carb mata. Nada justifica os conselhos nutricionais abomináveis que você dá neste blog. Quais são as populações tradicionais que vivem a base de gordura? Esquimós? Interessante que envelhecem precocemente e tem altíssimo nível de osteoporose e fraturas osseas. Boa sorte. Alías, esquimós vivem a base de alimentos naturais não refinados, e não dessas gorduras refinadas e processadas, altamente inflamatórias de animais alimentados de grãos e muitas vezes confinados, que você sugere por aqui. Se toca.

    ResponderExcluir
  39. Carragena: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1242073/pdf/ehp0109-000983.pdf

    Em 10 de setembro de 2013 17:19, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  40. Vi umas conversas sobre o Whey Protein quando estava lendo o blog. Segue uma denúncia presente no Eu Atleta/Nutrição sobre a composição do tal Whey.

    http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/2013/09/denuncia-53-das-marcas-de-whey-protein-testadas-estao-irregulares.html

    ResponderExcluir
  41. Acho que "resume" bem os sentimentos de muitos de nós!


    _____
    42

    ResponderExcluir
  42. Oi Dr. Jose Carlos.
    Estou aderindo aos poucos à uma dieta com menos carboidrato e menos leite. Antes eu tomava 2 copos de leite e umas 7 fatias de pão integral por dia, além de uma quantidade razoável de arroz e feijão.
    Agora eu tomo só uns 50ml de leite de manhã e no almoço procuro encher bastante o prato de saladas e coloco só 2 col de sopa de arroz com 7 grãos. às vezes como feijão porque sempre disseram que tem ferro.
    Não é fácil pra mim seguir à risca essa dieta, pois gosto muito de lentilha, grão de bico ervilha e não gosto muito de carne, mas eu como uma porção quase todos os dias, eu DETESTO carnes gordurosas. Também estou ingerindo mais ovos, compro orgânicos no mercado.
    O pão é um desafio à parte, estou procurando substituí-lo por frutas, às vezes como umas castanhas junto, porque li que a gordura delas desacelera a entrada de açúcar nas células devido à grande quantidade de frutose.
    Estou no caminho certo?

    ResponderExcluir
  43. Uau. Quem já tiver assistido o documentário FATHEAD já está familiarizado com várias das informações da palestra... mas os momentos finais são importantíssimos e esclarecedores.
    1 - A omissão do conflito de interesses dos pesquisadores que propalavam a nocividade do colesterol nos estudos por eles realizados. 90% recebia dinheiro da indústria farmacêutica, e 1 delas pelo menos tinha ações de uma das indústrias que lucrava com a produção de estatinas. O condutor da pesquisa recebeu, por auto, um milhão e meio de dólares dos seus "patrocinadores".

    2 - A correlação bastante evidente entre o aumento do número de fumantes e o crescimento da epidemia de doenças cardíacas nos EUA, na década de 1950.
    3 - A explicação de como o açúcar causa dano às artérias e permite o surgimento de infecções que, mais tarde, podem evoluir para a condição de doença cardíaca.
    A palestra é perfeita. Obrigado pela tradução! Vou mostrá-la aos amigos e familiares com "fat fobia" :-)

    ResponderExcluir
  44. Sensacional é seu depoimento!

    ResponderExcluir
  45. Ok, ok, muitos já disseram isso aqui, mas eu também preciso dizer. D. Souto, sua generosidade me encanta.

    ResponderExcluir
  46. Bom dia J.C.
    Eu iniciei a dieta Dukan a 2 semanas. Logo, depois de muita pesquisa, aqui estou eu encantada pelo mundo paleo/primal. Já migrei da Dukan para cá.
    A questão é que não estou esclarecida quanto às frituras.
    Frituras são liberadas, contanto que em manteiga ou banha de porco?
    É que se fala tanto em gorduras trans por meio das frituras, e na Dieta Dukan elas são proibidas, que fiquei em dúvida.

    ResponderExcluir
  47. O que forma gordura trans é o aquecimento de gorduras poliinsaturadas (óleos vegetais de sementes). Gordura saturada é quimicamente estável, por isso é a melhor. Neste quesito, a gordura de coco é imbatível.
    Em 11/09/2013 07:49, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  48. Mais da metade das marcas?! Então tem rótulo que indica ter 0 carb e é mentira! Só faltou a reportagem dizer o nome das marcas reprovadas! Isso é seríssimo!

    ResponderExcluir
  49. Desbancando Dr Souto11 de setembro de 2013 09:07

    A VERDADE SOBRE DIETAS LOW CARB


    A CAUSA DA OBESIDADE


    ** EXCLUSIVO ***
    TUDO QUE DR SOUTO NÃO QUER QUE VOCÊ SAIBA !!!


    ACESSE:

    http://lowcarbpaleo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  50. Ola,
    Faz algum tempo (6 meses) que não entra nada de oleos de sementes em minha casa, no começo comprava oleo de coco, mas optei pela banha de porco pelo preço, entretanto, como o Dr. Souto fala, que essa banha seja de toucinho de porcos alimentados de forma tradicional sem ração.
    Tenho um amigo que vende porco caipira na feira e todo domingo ele reserva 5 Kg de toucinho, principalmente, como ele fala "banha de dentro" a gordura viceral do suíno, essa é muito mais rica em vitamina K2 fator mk7, que faz com que o calcio se fixe no lugar certo, ossos, e evita formação de placas de arteroma nas veias e artérias, sem contar que banha de porco caipira tem sabor melhor.
    Antes de comprar desse meu amigo eu comprava toucinho no açouge de porco de granja alimentado com ração, na hora de fritar o toucinho para extrair a banha exalava um cheiro forte de ração e a banha ficava com uma cor avermelhada, provavelmente aditivos químicos da ração que o porco come, com o toucinho de porcos caipira isso não aconteçe, porém deve-se ter o cuidade de não comprar toucinho de porco "barrão" inteiro sem ser castrado, pois o cheiro fica muito forte, penso que pela testosterona, mas eu em particular penso ser bom, apesar de não ser isomolecurar com a testosterona humana, o problema é o cheiro mesmo.


    Ufa!

    ResponderExcluir
  51. Bom dia dr Souto, meu pai é hipertenso há muitos anos e está com 1 terço da função renal. Para o caso dele, low carb ajuda?

    ResponderExcluir
  52. Sim, mas precisa pegar leve na proteína, e fazer com acompanhamento. Em 11/09/2013 09:24, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  53. Dr Souto, estou pesquisando uma dieta segura para meu pai na internet, pois no sus não tem médicos adeptos a low carb. Me deparei com o seguinte artigo:
    "Carne vermelha, bactérias intestinais e doença cardíaca" (http://www.abcdasaude.com.br/?n=1304111949). Aqui o autor cita q estudos recentes realmente não conseguiram comprovar que gordura saturada e animal cause doenças cardiacas, mas que outro estudo mostrou que quem ingere muita carne desenvolve uma bacteria no intestino e isso sim pode causar a doença cardiaca. Já ouviu falar sobre esse estudo? Ele é confiável?

    ResponderExcluir
  54. tô chorando de rir com esse video!

    ResponderExcluir
  55. Pessoal, comecei a seguir a dieta, mas como um bom paulista jovem, curto passar na vila madalena de fds para tomar aquela cervejinha com os amigos. Posso até diminuir a quantidade, mas prefiro ter resultado mais lento do que comprometer minha vida social! Então a pergunta é: Qual petisco de bar é mais compatível com a dieta?
    Imagino que só o tempo dirá se esses meus trash days vão impactar muito.
    Só por eu ter cortado o paozinho, arroz e macarrão por ovos, bacon e carne, acho que já vou ter ótimos resultados!

    ResponderExcluir
  56. Doutor, sei que este não é o tema exato deste blog, mas vejo
    que também estudas e lê sobre o assunto Alzheimer (ontem criei uma conta no twitter só pra te seguir, pois comentastes em algum lugar que lá publicas mais coisa sobre isso). Tenho lido muitas coisas além deste blog e gostaria de saber a tua opinião. Meu pai teve câncer de próstata, câncer de pele e depois disso, tudo alzheimer. Também tem crises de gota frequentemente. Isso tudo nos últimos 8 anos e nesta ordem de acontecimentos. Atualmente anda muito deprimido, fala pouco, mas os sintomas maiores de alzheimer são as perdas de memória e
    repetições... acho que ainda esta numa fase branda, pois ainda anda sozinho,etc. Ele toma lipitor. Se fosse teu pai você deixaria ele continuar tomando? Li sobre oléo de coco conseguir reverter sintomas desta doença... seria interessante ele tomar? Como ele não mora na mesma cidade que eu, fica difícil convencê-lo e a minha mãe de mudar a alimentação (cortar açúcar e farinha), então queria saber coisas alternativas que ele pudesse fazer para melhorar a qualidade de
    vida. Ele faz musculação 2x por semana e toma medicação para o Alzheimer. Já mandei pra eles lerem o livro “barriga de trigo”. Tens mais alguma sugestão que poderíamos fazer com ele, baseado nas coisas que tens lido sobre o assunto? Agradeço por antecipação

    ResponderExcluir
  57. Carnes, frios, azeitonas, torresmo...

    ResponderExcluir
  58. Obrigada pela prontidão ao D.Souto e ao Iremar Malteso.
    Estou bem esclarecida.

    ResponderExcluir
  59. Ilca:

    Se fosse MEU pai, eu pararia imediatamente com a estatina (a não ser que ele já tenha tido doença coronariana prévia). E começaria a repor Coenzima Q10 100mg 2x ao dia para tentar reparar o dano da estatina. E faria dieta CETOGÊNICA, e usaria óleo de coco, pelo menos uma colher de sopa 3x ao dia.

    Em 11 de setembro de 2013 11:40, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  60. Parabéns Rafael!
    É inspirador o seu depoimento!

    ResponderExcluir
  61. Fiquei ainda com uma dúvida sobre o vídeo: colesterol acima de 300 significa risco?

    ResponderExcluir
  62. Talvez. Depende do resto (HDL, triglicerídeos, Hb glicada, PCR). E, mesmo sim, como ficou demonstrado do braço placebo do grupo da colestiramina, destes homens com mais 290 de colesterol, após 7,5 anos sem nenhum tratamento, 98% estavam vivos e livres de doença cardíaca.
    Em 11/09/2013 13:41, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  63. Muito obrigado Doutor Souto!

    ResponderExcluir
  64. Parabéns pela excelente matéria e pela tradução do vídeo. Vale a pena assistir cada segundo da palestra.
    Acompanho o blog há cerca de 6 meses, e desde então já perdi 10kg. Realmente a dieta paleo mudou minha vida, hoje estou no meu menor peso dos últimos 6 anos da minha vida. Nunca me senti tão saudável e tão disposto! Mais uma vez agradeço pelas postagens! grande abraço!

    ResponderExcluir
  65. :-)
    Em 11/09/2013 15:30, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  66. Só pesquisar por felix bonfim no youtube... Ele é o cara que esta mandando varias marcas de whey brasileira para analise. Sinceramente acredito que o problema nao seja somente com as whey, parece que para todo e qualquer produtono mercado existe uma margem de erro aceitavel para informaçoes nutricionais. Se nao me engano de 20%, ou seja, bem relevante para. Nos LHCF.

    ResponderExcluir
  67. Por isso a comida de verdade é interessante: não tem rótulo, não quer te enganar.
    Em 11/09/2013 15:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  68. No canal do felix bonfim do youtube tem as marcas e o quanto de erro quanto a quantidade de proteina e carbs.

    ResponderExcluir
  69. Ola,
    Acho que essa eu posso responder.


    Petisco de bar bom penso que é tábua de frios, pois tem salaminho, azeitona, queijo, presunto, pepino em conservas.
    tudo LowCarb.

    A não ser salvo melhor juízo do Dr. Souto.

    ResponderExcluir
  70. calabresa c/ cebola, iscas de filé, queijo derretido

    ResponderExcluir
  71. Quais números de HbA1c, HDL e triglicérides seriam ideais? Minha hemoglobina glicada fica sempre em 5%, apesar de estar sempre em cetose (como que baixa? Precisa abaixar mais?). Meus triglicerídeos foram dos 50 para 70 e poucos de um exame para o outro (ambos exames enquanto já estava na dieta), provavelmente por ter aumentado vegetais ou comido umas frutas a mais (morangos, principalmente). LDL subiu um pouco, meu HDL continuou subindo (55 para 66), mas o "ratio Triglicerídeos/HDL" subiu uns décimos, estava em 1. Vale a pena? (pensando nos fitonutrientes, micronutrientes), ou melhor focar em manter triglicerídeos baixos e restringir mais os carbs? Não procuro perder peso, apenas maximizar os benefícios da dieta. Alguma dica?? Estou desde fevereiro low-carb.

    ResponderExcluir
  72. Me parece tudo maravilhoso!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/09/2013 17:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  73. Ola,

    Para quem arrisca ler na lingua de William Shakespeare.

    Gorduras.
    http://www.archevore.com/panu-weblog/2011/1/29/there-is-no-such-thing-as-a-macronutrient-part-i-fats.html

    Carboidratos.
    http://www.archevore.com/panu-weblog/2011/2/5/no-such-thing-as-a-macronutrient-part-ii-carbohydrates-revis.html

    ResponderExcluir
  74. Boa noite, Dr. Souto

    Depois de 12 kg perdidos entrei em um provável plato, independente do que como ou a quantidade ingerida, o ponteiro nem se meche , fica no mesmo lugar, por quase 2 semanas já.

    Não sei se ainda estou em cetose, porem o gosto amargo da boca sumiu , antes no começo ele era bem acentuado, agora que passei 3 dias com carnes e ovos apenas, ele voltou,porem mais fraco...

    Estou fazendo a dieta a aproximadamente 40 dias ,e tomo sibutramina também ( que um dos colaterais dela é a boca amarga)...

    Meu consumo de carbs é aproximadamente apenas o proveniente salada , e entre esse período de 40 dias de dieta, apenas uma vez eu sai dela, que foi comendo uma quantidade moderada de milho e ervinha em uma refeição, mas não cheguei a ganhar peso e apos disso perdi mais 2kg.

    Não sei se o queijo ou o catupiry pode me tirar da cetose ou ter algum efeito , o queijo que uso é o prato, comprei no extra, em pedaço e tomei cuidado para pegar um zero carb, ou perto disso e não ter nenhum amido na formula.

    O catupiry que uso, é o próprio da marca catupiry , e comprei em bisnaga, apesar de ser mais caro indicava que realmente não tinha carboidrato e nem amidos.

    Hoje , fazendo as contas meu consumo aproximado foi 900Kcal 101g Proteínas , 55g de gordura.
    Nos outros três dias foi aproximadamente também, sem queijos apenas carnes e ovos e saladas.
    Será que realmente estou em cetose, ou o queijo me prejudica !?
    Tem alguma marca que pode realmente confiar para me indicar !?
    Ouvi boatos que adicionam maizena nos requeijoes e omitem isso, mas apenas boatos.
    Comia cerca de 60g de queijo/requeijão por dia.

    ResponderExcluir
  75. Uma hora chega-se num platô, e não há quantidade de low carb e cetose que resolva isso.
    O que ajuda, nestas situações, é o jejum intermitente e o HIIT


    Em 11 de setembro de 2013 21:39, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  76. Eu também trocaria a cerveja (pão líquido) por um vinho ou uma caipirinha...

    ResponderExcluir
  77. Mas é sempre bom olhar/pedir pra ver o rótulo. Já vi linguiças com proteína de soja entre os ingredientes e outras com 6g de carbos em 50g de carne.

    ResponderExcluir
  78. É bem provável


    2013/9/12 Disqus

    ResponderExcluir
  79. Valeu, isso é muito importante!

    ResponderExcluir
  80. Tem um pouco de proteína de soja sim, além de maltodextrina. Por isso o ideal é comer comida de verdade, como o Dr. Souto sempre diz. Mas, na falta de filé e ovos, ainda é melhor comer embutidos do que pão.

    ResponderExcluir
  81. muito bom mesmo, rindo bastante aqui!

    ResponderExcluir
  82. Hoje meu pai trouxe um óleo de coco diferente, é de coco babaçu, gostaria de saber se pode ser adaptável a dieta LCHF?

    Vou por os valores nutricionais:

    0g....carb

    0g...proteína

    12g...gordura, sendo

    9,9...saturadas

    1,9...mono saturadas

    0g...colesterol

    0...gord trans

    Fabricado no Piauí, livre de agrotóxicos, suporta altas temperaturas sem fumaçar, rico em óleo láurico.

    Só achei esta imagem do produto na net http://www.organicosveiodaroca.com.br/produto/%D3LEO-DE-BABA%C7U-NOVO-NILO-%252d-1-L.html

    ResponderExcluir
  83. Maravilhoso


    Em 12 de setembro de 2013 16:40, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  84. Quem quer fazer dieta cetogênica tem que moderar as proteínas (máximo 2g por Kg de peso ideal) - o foco da dieta cetogênica é na gordura.


    2013/9/12 Disqus

    ResponderExcluir
  85. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  86. Dr. Souto, boa noite!
    Posso fazer uma pergunta?
    Acho que cheguei a esse platô. Estou com os 'índices' estáveis há algum tempo.
    O platô é uma barreira que pode ser transposta, de maneira a continuar o progresso ou é um equilíbrio inerente a cada indivíduo?
    Caso eu parta para um treino de força, com consequente aumento de massa muscular, ainda sim haveria a tendência à manutenção da estagnação?
    Pergunto porque saí de 24% de gordura corporal para 20% entre julho do ano passado e fevereiro. A partir do começo de março, quando conheci seu blog e adotei a dieta LCHF, desci de 20% para algo em torno dos 18%, com a gigantesca vantagem de não passar fome, não ter que me matar de me exercitar, não ficar como um neurótico levando lanche para onde quer que fosse, não ter mais problemas de gazes, etc...
    Por conta de uma lesão, parei com os treinos de força desde junho. Agora pretendo voltar e tenho essa dúvida quanto ao platô que claramente atingi, pois havia traçado uma meta pessoal de ficar com algo em torno de 15% de gordura corporal.
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  87. Eu estou convencido que todos temos um ponto de equilíbrio geneticamente determinado. Aliás, não ponto, mas FAIXA de equilíbrio. Digamos, variando de um BF de 15-20% em uma pessoa (A), e de 10-15% noutra (B). Se a pessoa (A) fizer low carb, ela baixará para 15%. O mesmo que a pessoa (B) terá se entupindo de carbs. E (B) não conseguirá chegar em 20% nem tentando. E (A) não chegará em 10% não importa o exercício e a composição de sua dieta. (A) poderá chegar a 10%, mas passando fome cronicamente, com um esforço sobre-humano e num piscar de olhos voltará aos 15%. Será que vc está no ponto mais baixo de sua faixa de variação? Não sei. Pode ser que baixe mais com treino de alta intensidade. Mas basset não vira galgo, e galgo não vira basset :-)


    Em 12 de setembro de 2013 20:42, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  88. Quer dizer, colocando somente em termos de carne vermelha, com uns 30% de proteína, para um peso ideal de 70 kg , daria uns 460 gramas de bife ao dia ?

    ResponderExcluir
  89. Porque a maioria dos lugares que leio sobre Atkins mandam limitar o creme de leite (50% gordura e teoricamente zero carb) a 45 gramas ao dia, principalmente na fase de indução ? Teoricamente não é liberado ?

    ResponderExcluir
  90. Wlysses Vieira Fazolo13 de setembro de 2013 00:24

    Ácidos Láurico é ótimo. Quando a gordura digerida forma a monolaurina, ela pode atuar com antiparasita e antibiótico natural. O leite materno e o óleo de coco são ricos nesse ácido graxo.

    E além disso, por ter cadeia média, é utilizado mais facilmente como energia e não é armazenado no nosso tecido adiposo.

    ResponderExcluir
  91. Wlysses Vieira Fazolo13 de setembro de 2013 00:25

    Ácidos Láurico é ótimo. Quando a gordura digerida forma a monolaurina, ela pode atuar como antiparasita e antibiótico natural. O leite materno e o óleo de coco são ricos nesse ácido graxo.

    E além disso, por ter cadeia média, é utilizado mais facilmente como energia e não é armazenado no nosso tecido adiposo.

    ResponderExcluir
  92. Tirei de um comentario do Dr. Souto aqui no blog: "O que acontece é que a nossa legislação permite que se coloque zero
    quando a quantidade for menor do que 0,5g. Vamos supor que 150 gramas de
    creme de leite contenham 4g de carboidratos. Se o fabricante fizer a
    tabela baseado em uma porção de 150g, ele terá de colocar 4g. Mas se o
    fabricante colocar 15g como porção, então seria 0,4 gramas de carbs, e o
    fabricante pode arredondar para zero. A quantidade é pequena, e a
    gordura retarda a absorção - na minha opinião, pode comer sem culpa."

    Vale lembrar que nata costuma ser 50% gordura, creme de leite 25%. Atkins nao tinha todos os estudos científicos que temos hoje sobre a insulina, e eh possível que ele tenha proibido algumas coisas "a mais" (para garantir resultados), principalmente na fase de indução. Basicamente creme de leite eh gordura e água...mais cetogênico que isso, impossível.

    ResponderExcluir
  93. Ola,

    Encontrei algumas informações num site sobre musculação, uma tradução, parece que pelo google, mas da para entender.

    Duas frases me chamaram atenção e que vem bem ao encontro do que é proposto pelo LowCarb.

    "Coma como um predador, não como uma presa."

    "Os predadores empanturram-se e jejuam; as presas pastam."

    Penso que é simples assim, bem paleo não acham.

    Segue link:

    http://www.musculacao.net/a-dieta-paleo-em-seis-passos-faceis-um-guia-motivacional/

    ResponderExcluir
  94. Débora, onde você encontrou? Moro em Goiânia e ainda não achei em supermercado. Achei só no Empório Piquiras no Flamboyant, mas era algo em torno de R$ 18,00 o pote de 200g. Inviável!!!

    ResponderExcluir
  95. Olha que interessante esses estudos onde baixo colesterol pode levar ao mal de Azheimer.
    http://www.mitodascalorias.com/2013/07/15/cancro-dieta-ketogenica-a-universidade-de-pittsburgh-vai-fazer-testes-clinicos/

    ResponderExcluir
  96. Olá! Fiz uma semana de low carb baixa em gordura e rica em proteínas e depois tive uma refeição do lixo. Essa semana fiz low carb cetogênica. Acontece que nessa semana nem me recuperar do dia do lixo eu me recuperei. Enquanto na low carb com baixa gordura (embora havia ovos e toda gordura natural da carne), tive resultados muuuito visíveis (que perdi no dia do lixo e nos dias q se seguiram com mt gordura).


    Se eu evitar um pouco a gordura, teria algum mal? E isso pode ter acontecido por um apetite muito grande e desregulado (pelo dia do lixo)? Qual sua sugestão doutor? (preciso perder apenas uns 3 kilos. Porém são 3 kilos teimosos, depois de 6 kilos perdidos de maneira errada e propensos ao efeito sanfona - q por enquanto só ataca esses 3 kilos.)

    ResponderExcluir
  97. Olá Priscila,

    A única coisa que vc realmente não deve evitar é a gordura! Ficar sem a gordura pode até afetar nossos hormônios, não faz bem mesmo. E mais importante é ela é quem garante a saciedade.

    Tente o JI ( http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/jejum-intermitente.html ). Mas tome o café com manteiga (tem a receita?).

    Olhe este comentário do Dr. Souto "Eu estou convencido que todos temos um ponto de equilíbrio geneticamente determinado. Aliás, não ponto, mas FAIXA de equilíbrio. Digamos, variando de um BF de 15-20% em uma pessoa (A), e de 10-15% noutra (B). Se a pessoa (A) fizer low carb, ela baixará para 15%. O mesmo que a pessoa (B) terá se entupindo de carbs. E (B) não conseguirá chegar em 20% nem tentando. E (A) não chegará em 10% não importa o exercício e a composição de sua dieta. (A) poderá chegar a 10%, mas passando fome cronicamente, com um esforço sobre-humano e num piscar de olhos voltará aos 15%. Será que vc está no ponto mais baixo de sua faixa de variação? Não sei. Pode ser que baixe mais com treino de alta intensidade. Mas basset não vira galgo, e galgo não vira basset :-)"

    ResponderExcluir
  98. Obrigada pela dica! Vou tentar... Acho que estou abusando das receitas low carb de doces/bolos também. São low carb, e não 0 carb... E tenho andado ansiosa, o que me leva a comer MUITO (saciedade não entra aqui...).


    O que mais gosto no blog, mais do que as informações, são as pessoas que se importam umas com as outras e ajudam sempre, msm ñ ganhando nada com isso. Obrigada pela atenção e ajuda!

    ResponderExcluir
  99. dr.Souto
    Comprei as tiras de urina para cetose mas fiquei com uma dúvida: quando a fita dá positivo estou "queimando" a gordura armazenada no corpo ou pode ser a gordura a mais da alimentação? Parabens pelo blog que está mudando a sina de todos nós chamados "fofos sem força de vontade" ..

    ResponderExcluir
  100. Ambas, da dieta e sua.


    2013/9/13 Disqus

    ResponderExcluir
  101. Oi Luciano, encontrei aqui em Anápolis no supermercado Rio Vermelho e custou algo em torno de R$ 3,50!! Mas infelizmente não tem direto, então to pensando em fazer um estoque rs

    ResponderExcluir
  102. Dr. Souto, muito obrigado pelo trabalho feito. Eu já conhecia tudo isto desde há uns anos, mas agora tenho uma fonte em Português para mostrar a quem tem dificuldade com o Inglês.

    Sendo eu um dos que vê o seu LDL elevado mesmo apesar da dieta Paleo + Low Carb, e tendo vindo a anotar e analisar o meu perfil lipídico com alguma regularidade e feito vários tipos de intervenção neste campo, posso sugerir-lhe com alguma segurança que as pessoas que mantêm o LDL elevado depois de normalizar o seu metabolismo energético têm problemas crónicos de outra natureza: infecção crónica é o mais provável, porque as partículas de LDL e HDL colaboram no sistema imunitário. Estou em crer que o poder antioxidante das lipoproteínas é utilizado pelo corpo como "carro-vassoura" para limpar LPS e outras substâncias nocivas, e que existem mecanismos de feedback negativo que irão manter o LDL elevado enquanto a infecção não se resolver. Isto é o que tenho observado directamente em mim através de várias experiências e análises sanguíneas ao longo de 4 anos, e sugiro humildemente que olhe também nesta direcção.

    Saudações de Portugal! :D
    Continue o seu grande trabalho de educação, você está fazendo a diferença para os lusófonos.

    ResponderExcluir
  103. Prezado Vasco,

    Muito obrigado por suas amáveis palavras!
    Você tem razão. Aliás, um livro que trata magistralmente sobre isso é o Perfect Health Diet, do Paul Jaminet.

    Oportunamente, talvez eu aborde isso também (tantos assuntos, tão pouco tempo!).

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 18/09/2013 07:34, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  104. Eu também tenho essa característica de ter nível de colesterol alto, na faixa de 300 (total) 250 (LDL), isso antes e depois da dieta paleo. Poderia explicar melhor que tipos de infecção podem levar a isso? Grato.

    ResponderExcluir
  105. Uma coisa que às vezes está associada é doença periodontal.


    Em 3 de outubro de 2013 14:20, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  106. Corroborando: http://www.thehealthyhomeeconomist.com/why-you-should-stop-letting-your-doctor-scare-you-about-cholesterol/

    ResponderExcluir
  107. Fernanda Aguiar Ferreira15 de dezembro de 2013 09:35

    A única nata que encontrei sem carragena foi a Piá.

    ResponderExcluir
  108. Idem. Se bem que o Chris Kresser andou escrevendo um texto dizendo que um pouco de carragena não tem problema.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 15/12/2013 09:35, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  109. Rafael, e como estão seus exames de sangue? Pode relatar?

    ResponderExcluir
  110. Amelia Schwarzeluhr11 de maio de 2014 18:35

    Muito esclarecedor! Obrigada Dr.

    ResponderExcluir