segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Entrevista - podcast "Mojo Já"

Entrevista que serve de boa introdução aos assuntos desse blog.


O QUE VOCÊ VAI OUVIR:

- As diretrizes nutricionais não são baseadas em evidência;

- A obesidade é causada principalmente pela resposta hormonal devido à ingestão de calorias de baixa qualidade e não só pelo excesso calórico;

- Não se cresce por que se come, come-se por que se está crescendo;

- Por que as calorias não são todas iguais;

- A insulina, suas funções e implicações;

- Por que comer um pão não é tão diferente de comer açúcar do açucareiro;

- Cuidado com os grãos integrais (dica: são muito menos saudáveis do que você pensa);

- A origem do termo “dieta paleolítica”;

- Como assim? Mas os homens das cavernas não viviam apenas 30 anos?;

- Nem tudo que é bom pra espécie, é bom para o indivíduo;

- O conceito de “comida de verdade”;

- A gordura e o colesterol, dica: não é o que você aprendeu;

- Os vilões “integrais”, “desnatados” e “baixa gordura”;

- A culpa não é sua, é das informações que você recebeu;

- O que “pode” e “não pode”;

- O glúten

79 comentários:

  1. "Nem tudo que é bom pra espécie, é bom para o indivíduo;" algo tão óbvio, mas q faz toda diferença perceber. bom, foi um podcast que chamou sua atenção Dr. Souto. Então espero q esse chame a atenção de mt gente xD

    ResponderExcluir
  2. Pra quem quiser ouvir num momento mais oportuno: O podcast tem 01h11m e pesa 32mb.

    ResponderExcluir
  3. Eu baixei daqui: http://hwcdn.libsyn.com/p/d/9/5/d956fe3eb5f98f03/MojoJa2_-_Dr._Jose_Carlos_Souto.mp3?c_id=6693125&expiration=1390253762&hwt=448a79cf2237e7467bc5b645f31ad1aa
    Só clicar com o botão direito e ir em salvar...
    Que daí dá pra ir ouvindo do pc... ainda estou ouvindo...

    ResponderExcluir
  4. Os podcasts estão cada vez melhores!!!
    É extenso mas vale MUITO a pena escutar!

    ResponderExcluir
  5. uma dúvida, quem tem hipotireodismo precisa fazer a paleo auto imune?

    ResponderExcluir
  6. É sempre agradável ouvir o Dr. Souto, gratidão imensa por tudo que tenho lido e aplicado, fazendo a lição de casa estudando o Blog.

    [], Wagner.

    ResponderExcluir
  7. Uma das maiores dificuldades que a gente tem em "ajudar" a divulgar os conceito da dieta Paleo é que estão todos fechados a novos conceitos e ainda presos aos paradigmas. Assim, convencer um amigo a ler um livro sobre o assunto ou ao menos a ler os Blogs como do Dr Souto é muito difícil! Agora minha frase vai ser: Baixa esse podcast e ouve no trânsito seu fdp!!! Desculpe o palavrão mas é que realmente vou usá-lo! Haha Sem desculpas agora!

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Dr. Souto, também sou médico e gostaria de parabenizá-lo pelo excelente blog, sempre baseado em evidências científicas e sem perder a linguagem acessível e a didática, tornando a leitura fácil e agradável. Se possível gostaria de te explorar mais um pouco e tirar algumas dúvidas. Seguindo os princípios da LCHF perdi 11Kg e agora estou com 37anos, 1,82m, 77 kg e 13% de gordura. Sou bem ativo fazendo musculação 4x/semana e jogo tênis 2x/semana.
    Também adoro os laticínios, mas já li sobre propriedade inflamatória da caseína. Há evidências científicas concretas?
    Minha outra dúvida refere-se sobre qual a quantidade segura, claro que baseado em evidências, de ingestão diária de gemas.
    Muito obrigado e parabéns por dividir seu conhecimento com o público.

    ResponderExcluir
  9. SIM

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 20/01/2014 19:15, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  10. Muuuito bom!! tem que ter um ao menos mensal Dr. Souto! Parabéns

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, dr. Souto, primeiramente, gostaria de agradecer muito por toda a dedicação, e parabeniza-lo pelo excelente trabalho.

    Faz cerca de 20 duas que comecei a me alimentar de forma LCHF, e pretendo me aproximar da Paleo cada vez mais. Li seu blog inteiro antes de começar, e pesquisei outras fontes tbm. Estou fazendo no modelo cetogênico por enquanto, com praticamente zero carboidratos. Me sinto muito bem, sempre disposta, com bastante energia nos treinos. A saciedade tbm é algo incrível, principalemente pra quem saiu de vários meses fazendo dieta low carb e low fat.

    Entretanto, tem algo me preocupando: no início, percebi que sequei, minha barriga estava diminuindo bastante. Mas de uma semana para cá, passei a engordar. Tenho sentido bem menos fome, mas procuro comer ao menos 3x por dia, e refeições bem caprichadas nas gorduras (manteiga, azeite, coco, oleo de coco, abacate). Meus almoços geralmente têm sido salada e alguma carne gorda, sempre com azeite frio por cima. Não estou abusando das castanhas, nem dos queijos. Mas não consigo entender o que foi que fez começar a mudar, visto que estava dando tão certo. Estou preocupada porque quero continuar seguindo este modelo, já vi inúmeros benefícios, e os quero para toda vida. Mas como faço para retornar ao emagrecimento? Porque se eu tivesse simplesmente parado de emagrecer... Mas não foi isso, percebo a cada dia um acúmulo de gordura abdominal cada vez maior.

    ResponderExcluir
  12. Olá Mayanna,


    Isso não deve ser 'engordar', é glicogênio e água. Tenha calma que esta oscilação é natural. Pense na quantidade de coisas que seu corpo precisa para se adaptar ao LCHF. Pra se ter uma ideia, só a flora intestinal precisa de 15 a 20 dias!
    Se vc já sabe que quer para toda vida, não se estresse. Mulheres estão mais sujeitas a essas oscilações, por fatores hormonais, emocionais, etc.
    Fique atenta ao sono, tbm tem grande influência no emagrecimento.

    ResponderExcluir
  13. Obrigada, Patrícia! Imaginei que pudesse ser retenção de líquido, visto que sofro desse mal hehe. Mas tenho bebido muuuuuita água nos últimos dias, e mesmo assim não está melhorando. Vou tentar não me desesperar, até porque ja recomendei esse estilo para muita gente. Mas espero voltar logo a secar!

    Obs: acredito que estou entrando em cetose, pois consigo passar muuitas horas mesmo sem nem vontade de comer, e acabo comendo mais por achar que devo. Isso pode estar contribuindo? Porque realmente faço a refeição, cheia de gorduras, sem nem mesmo estar com fome. Devo diminuir a quantidade dos alimentos nesse caso? (Ex: em vez de usar 2 ovos no omelete, usar 1 só. Comi faz horas e ainda estou me sentindo super cheia, mas foi somente um omelete de dois ovos!)

    ResponderExcluir
  14. Querido Dr. Souto, até 2 semanas atrás me sentia uma anormal... tenho ovários policistico e estava mais ou menos 8 meses tentando voltar ao meu peso normal com uma dieta low GI e exercícios e consegui amenizar minha tpm emagrecer 1kl e só... 2 semanas de dieta e lá se foram quase 5 kl! Duas coisas porém estão me preocupando um pouco, nunca tive problema de pele oleosa, no entanto meu rosto está muito oleoso, além de olheiras profundas e escuras. Não tenho tido disposição para correr e mesmo sem exercício acordo com dor muscular nas pernas, ombros e pescoço. Tenho ingerido muita gordura, proteína moderada e como quero emagrecer estou mantendo meu carboidrato bem baixo... como fruta uma vez por semana e brocolis. Será que ainda é a adaptação a dieta? Devo me preocupar ou esperar mais um pouco?

    ResponderExcluir
  15. Sim, deve diminuir a quantidade. Não precisa forçar a gordura, a idéia é apenas não evitar a gordura. Se tem pouca fome, coma pouco. Ou não coma!
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/01/2014 00:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  16. Creio que sim - a adaptação para voltar a correr como antes leva umas 4 semanas. E lembre que uma dieta low carb é altamente diurética. Precisa comer mais sal e beber bastante água - as olheiras são desidratação.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/01/2014 04:53, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  17. Doutor, gostaria de informa-lo, e a todos os leitores do seu excelente blog que, seguindo as suas orientações, lendo as pesquisas, enfim, me informando e colocando em prática a reeducação alimentar Paleo, com aval do meu médico, passei dos 116 kg em agosto para 89,7 kg em janeiro. Fica aqui meu agradecimento ao senhor pela sua dedicação e principalmente pelo fato de compartilhar conhecimento. MUITO OBRIGADO!

    ResponderExcluir
  18. Ganhei o dia!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/01/2014 12:58, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Ah, esqueci de comentar, divulgo amplamente o seu blog!

    ResponderExcluir
  20. Se for Hashimoto e não tiver ainda destruído muita tireoide, sim. Precisacontrolar os anticorpos. Pq não começa pelo mais óbvio (glúten)? Se os anticorpos caírem, é sinal que está funcionando.


    2014/1/21 Disqus

    ResponderExcluir
  21. Que maravilhaa!!!

    ResponderExcluir
  22. Dr, aonde eu acho o protocolo auto imune?

    ResponderExcluir
  23. http://www.thepaleomom.com/autoimmunity/the-autoimmune-protocol

    2014/1/21, Disqus :

    ResponderExcluir
  24. Nao creio que exista tal pesquisa. Contudo há um sem numero de posts (com fartas citações a pesquisas e artigos) sobre colesterol aqui no blog. Da pra chegar a uma resposta sobre o consumo de ovos

    ResponderExcluir
  25. Dr. Souto, moderadores e os que acompanham esse blog: estou aprendendo muito com todos vocês.
    Minha limitação é que simplesmente não gosto de carnes.
    Não como nenhum tipo de carne (inclusive frango e peixe que geralmente não são classificados como "carne") há quase 20 anos e não tenho vontade. Vou ter que aprender mais por aqui como se faz essa adaptação com ovos, algum laticínio, verduras, hortaliças, castanhas, frutas.. porque uma boa fonte de proteína vegetal é o feijão e esse por enquanto eu estou retirando para testar.
    abçs para todos!
    Jane

    ResponderExcluir
  26. Talvez vc não precise retirar o feijão e a lentilha. Apenas evite a soja.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/01/2014 18:09, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  27. eu já faço a paleo, porem como ovo, café, manteiga, as vezes queijo e raramente feijão. só que estou preocupada pois não consigo viver sem ovo e café

    ResponderExcluir
  28. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/11/vegetarianismo.html



    _____
    42

    ResponderExcluir
  29. No próprio podcast diz como vegetarianos podem usar o feijão e a lentilha como boas fontes de proteína. até o amendoim talvez... mas claro, vale o teste. mas o mínimo 1g de proteína por Kg de peso ideal é mt importante consumir.

    ResponderExcluir
  30. Jane,

    Só uma curiosidade não gosta do sabor das carnes ou porque tem pena dos animais?

    ResponderExcluir
  31. Quinoa e Pólen de abelha (pelos meus estudos: Há na natureza 22 aminoácidos essenciais para a saúde humana, e o pólen é o único alimento que contém todos os 22 aminoácidos) são ótimas fontes de proteína.


    Mas pra mim a melhor fonte de nutrição equilibrada é ovo de galinha, se possível CAIPIRA.

    ResponderExcluir
  32. Há 22, dos quais 21 são usados pelos eucariotos, dos quais 9 são essenciais (o corpo não pode sintetizá-los), e QUALQUER alimento protéico de origem animal (tipo um bife) os contém, não apenas o pólen. Dito isso, concordo que o ovo é das coisas mais nutricionalmente densas que existe.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/01/2014 11:20, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  33. :D

    bife + ovos + brócolis = ALMOÇO PERFEITO!


    Vlw Dr!

    ResponderExcluir
  34. OI Mayanna Barros eu estou com o mesmo problema,fazia Dukan e emagreci 30 kilos , comecei com 142 e em 10 meses cheguei em 112 kilos e após 45 dias LCHF eu aumentei 03 kilos, estou tentando descobrir qual é o meu erro.

    ResponderExcluir
  35. "Isso não deve ser 'engordar', é glicogênio e água. Tenha calma que esta oscilação é natural. Pense na quantidade de coisas que seu corpo precisa para se adaptar ao LCHF. Pra se ter uma ideia, só a flora intestinal precisa de 15 a 20 dias!"

    ResponderExcluir
  36. Muito obrigada!!

    ResponderExcluir
  37. Às vezes é a euforia inicial de estar "autorizado¨ a comer gordura. Não precisa evitar a gordura natural dos alimentos, mas também não precisa forçar o seu consumo, ok?


    Em 22 de janeiro de 2014 15:19, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  38. Oi Maurício, quando eu era pequena eu comia carne "obrigada" pela minha mãe, eu já não gostava. Na "aborrescência" eu me rebelei e aí é que ñ comia mesmo. Eu convivi com muitos animais na minha vida, pois eu morava em um lugar com muito espaço, muito verde e era com eles que eu brincava já que por perto eu não tinha amiguinhos e meus irmãos, mais velhos, não me davam bola, rsrsrsr Eu achava estranho comer uma galinha, um porco, vaca, cordorna, o que for.. animais com os quais eu já havia brincado, tinha visto nascer e crescer. Talvez se eu tivesse esse distanciamento dos animais, como boa parte das pessoas têm, seria fácil pra mim. Muitos não vêem o animal na mesa, elas vêem um pedaço de carne e querem lá saber como aquilo foi parar ali, isso não importa. Mas pra mim, na minha infância, era doloroso. Então por falta de costume eu acho o sabor horrível (claro que tem o psicológico), se eu forçar a comer, eu vomito, sinto dores, péssimo.

    ResponderExcluir
  39. Muito grata, Priscila. Eu prefiro a lentilha mesmo! E adoro amendoim, mas sei que amendoim é problemático...

    ResponderExcluir
  40. Eu adoro, quinoa, Maurício. E tbm os outros equivalentes como amaranto, chia... mas esses grãos são a nova moda, né... fico desconfiada disso. Concordo com vc, ovo caipira, sendo bem preparado para não perder nutrientes, é uma fonte incomparável.

    ResponderExcluir
  41. Com certeza, dr. Souto. Eu evito a soja há muito tempo mesmo. Sei que é uma péssima escolha consumir soja e derivados não fermentados. Ainda utilizo, pelo menos uma 1x por sem., o tofu e o shoyo.

    ResponderExcluir
  42. Obrigado Dr vou diminuir as porções por umas duas semanas e ver qual o resultado.

    ResponderExcluir
  43. acho q o amendoim é problemático como a lentilha... só para quem tem doença auto imune. um pouco ñ lhe fará mal. pode até ajudar, pq tem proteínas ne? vai testando xD

    ResponderExcluir
  44. Prezado Guilherme - muito obrigado por me prestigiar com sua leitura! Antes de mais nada, quer que eu divulgue o seu contato na lista de profissionais? O Brasil precisa!

    1) Sobre laticínios, há controvérsias; a maioria dos estudos que mostram efeitos deletérios são in vitro ou em animais, e com os componentes ISOLADOS do leite. Os estudos em humanos em com os laticínios íntegros parecem estar INVERSAMENTE associados com doenças crônicas e degenerativas. Por isso, penso que não são problema para quem os tolera.

    2) Sobre ovos, eu costumo dizer que um ovo é um galeto 17 dias mais jovem. Não sei de onde sai a ideia de que seja diferente de qualquer outro alimento de origem animal.

    Olha duas referências boas pra vc:

    Br J Nutr. 2011 Feb;105(4):584-92. doi: 10.1017/S0007114510003983. Epub 2010 Dec 7.

    Egg consumption as part of an energy-restricted high-protein diet improves blood lipid and blood glucose profiles in individuals with type 2 diabetes.

    Pearce KL, Clifton PM, Noakes M.

    Author information

    Abstract

    The role of dietary cholesterol in people with diabetes has been little studied. We investigated the effect of a hypoenergetic high-protein high-cholesterol (HPHchol) diet compared to a similar amount of animal protein (high-protein low-cholesterol, HPLchol) on plasma lipids, glycaemic control and cardiovascular risk markers in individuals with type 2 diabetes. A total of sixty-five participants with type 2 diabetes or impaired glucose tolerance (age 54·4 (sd 8·2) years; BMI 34·1 (sd 4·8) kg/m2; LDL-cholesterol (LDL-C) 2·67 (sd 0·10) mmol/l) were randomised to either HPHchol or HPLchol. Both hypoenergetic dietary interventions (6-7 MJ; 1·4-1·7 Mcal) and total carbohydrate:protein:fat ratio of 40:30:30 % were similar but differed in cholesterol content (HPHchol, 590 mg cholesterol; HPLchol, 213 mg cholesterol). HPHchol participants consumed two eggs per d, whereas HPHchol participants replaced the eggs with 100 g of lean animal protein. After 12 weeks, weight loss was 6·0 (sd 0·4) kg (P < 0·001). LDL-C and homocysteine remained unchanged. All the subjects reduced total cholesterol ( - 0·3 (sd 0·1) mmol/l, P < 0·001), TAG ( - 0·4 (sd 0·1) mmol/l, P < 0·001), non-HDL-cholesterol (HDL-C, - 0·4 (sd 0·1) mmol/l, P < 0·001), apo-B ( - 0·04 (sd 0·02) mmol/l, P < 0·01), HbA1c ( - 0·6 (sd 0·1) %, P < 0·001), fasting blood glucose ( - 0·5 (sd 0·2) mmol/l, P < 0·01), fasting insulin ( - 1·7 (sd 0·7) mIU/l, P < 0·01), systolic blood pressure ( - 7·6 (sd 1·7) mmHg, P < 0·001) and diastolic blood pressure ( - 4·6 (sd 1·0) mmHg; P < 0·001). Significance was not altered by diet, sex, medication or amount of weight loss. HDL-C increased on HPHchol (+0·02 (sd 0·02) mmol/l) and decreased on HPLchol ( - 0·07 (sd 0·03) mmol/l, P < 0·05). Plasma folate and lutein increased more on HPHchol (P < 0·05). These results suggest that a high-protein energy-restricted diet high in cholesterol from eggs improved glycaemic and lipid profiles, blood pressure and apo-B in individuals with type 2 diabetes.

    http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJM199103283241306

    Normal Plasma Cholesterol in an 88-Year-Old Man Who Eats 25 Eggs a Day — Mechanisms of Adaptation

    ResponderExcluir
  45. Sim são a nova moda, mas se você não come carne precisa procurar alguns caminhos.


    Comprei amaranto, mas ainda não experimentei tenho um saco de quinoa aberto e tenho que acabar primeiro.


    Mas depois que adotei paleo LCHF como dieta da minha vida comecei a perder o interesse por esses grãos.

    ResponderExcluir
  46. É possível ser vegetariano (comedor de carboidrato) e ter saúde plena? Bem, se comer ovos pelo menos acho que tem chance.

    Não sei se você sabe, mas muitos não sabem que para plantar trigo, soja e milho TRILHÕES de insetos são mortos alterando todo o ecossistema e a cadeia alimentar , ou seja matando os mamíferos, aves e repteis que tanto os vegetarianos defendem. Resumindo matar inseto pode? Matar boi não pode? JÁ VIU NO MICROSCÓPIO A AGONIA DE UM PULGÃO MORRENDO?? É BEM PIOR DO QUE UMA VACA, TEM QUE TER CORAÇÃO DURO PARA SUPORTAR, DEMORA HORAS DE AGONIA, É QUELA HISTÓRIA BICHO PEQUENO PODE MORRER, GRANDE NÃO?! CARNÍVOROS SÃO ASSASSINOS BEM COMO OS VEGETARIANOS!



    Eu entendi o porquê de você não querer comer qualquer tipo de carne, mas se você pensa na sua saúde, na minha opinião deveria fazer uma forcinha...




    Abraço!

    ResponderExcluir
  47. Que arraso (:

    ResponderExcluir
  48. Dr.Souto, sofro de síndrome metabólica e resolvi mudar meu estilo de vida, estou fazendo uma dieta paleo LCHF desde a semana passada. Porém estou passando muita fome, queria saber o que você acha do meu cardápio, estou comendo MUITO bem e mesmo assim a fome não cessa.
    Café da Manhã - 2 ovos fritos com cebola, pimentão, bacon e manteiga
    Almoço - 100g de carne gorda (costela, músculo cozido, porco), salada verde, um pouco de legumes no vapor regados a azeite de oliva, e as vezes torresmos
    Janta - o mesmo que o almoço.

    Não como de tarde porque pelas contas ingiro MUITAS calorias a mais do que eu deveria, sei que nessa dieta não devemos nos preocupar tanto com as calorias, mas isso funciona pra quem não sente tanta fome e acaba comendo menos naturalmente. Eu estou firme e forte, não quero desistir, mas confesso que está dificil.

    ResponderExcluir
  49. Fome se cura com comida

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/01/2014 18:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  50. Luana, coma quando estiver com fome até ficar saciada, esquece a contagem de caloria em lchf.
    Se necessário um punhado de castanha do Pará ou amêndoas.
    Demora algumas semanas para seu corpo se adaptar.

    ResponderExcluir
  51. Dr. Souto, sobre o glúten, gostaria de saber se, quando o ingerimos inadvertidamente (semana passada comi vatapá e depois me lembrei que tinha o maldito glúten modificado), se há alguma forma de minimizar seus efeitos no intestino, algo que seja capaz de reduzir de alguma forma os danos. Ontem meu filho me telefonou perguntando se podia comer chocolate, eu disse que sim... mas quando cheguei em casa, o chocolate era uma caixa de bis... Há algum antídoto depois do estrago? grato.

    ResponderExcluir
  52. A primeira semana da minha dieta eu comia omelete e carne, vegetais e continuava com fome, meu corpo queria queimar carboidratos, era uma falsa fome, daí passou uma semana e meu organismo se acostumou, hoje nem café da manhã tomo...rs

    ResponderExcluir
  53. Acho que só o tempo. E o estrago é maior em quem é sensível. Eu, por exemplo, tenho dermatite herpetiforme. Se como glúten, isso me incomoda por dias ou até mesmo semanas. Então eu evito como a praga. Mas quem não tem problemas de autoimunidade não precisa se preocupar com uma ingestão acidental ou eventual.


    Em 24 de janeiro de 2014 11:24, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  54. Eu sinto dores e incômodos quando como glúten... mas isso não me perturba tanto quanto o fato da permeabilização do intestino que pode abrir as portas para os "detritos" indesejáveis na corrente sanguínea que podem atingir o sistema nervoso central. Regulo sempre isso na dieta dos meus filhos. Obrigado

    ResponderExcluir
  55. Muito obrigado. Sempre fundamentado

    ResponderExcluir
  56. E aí, vamos divulgar seus dados?

    ResponderExcluir
  57. Parabéns!!!
    Seu depoimento vai ser útil para acrescentar mais lenha junto a alguém que tento trazer para este mundo páleo.

    ResponderExcluir
  58. Jane, eu também vivi mais de 20 anos sem comer carne, mas acreditei tanto nesta dieta, que começei com file mignon - que pra mim não tem o gosto de carne tão acentuado, e agora já como outras carnes também. Apenas não consigo comer carnes gordas, isto ainda é complicado; mas tenta devagar, como fiz, que você chega lá!

    ResponderExcluir
  59. Oi Abadia, que ótimo que vc se adaptou. Mas é pq. vc teve essa vontade de voltar a comer carne, né? Já eu não tenho a mínima vontade e tbm já aprendi aqui com o Dr. Souto que é possível ser vegetariano (mas ñ vegano) e ser low carb. Então por enqt. estou aprendendo e levando mt bem.
    Obrigada, Abadia!

    ResponderExcluir
  60. tanto um qt. o outro... é + complexo (como expl. antes, mas resolvi apagar aqui pois achei mt pessoal). :)

    ResponderExcluir
  61. Sim, é possível ter saúde mt boa, pois eu sou veget. e não vegana. E nos últimos tempos, antes mesmo de conhecer esse blog eu sou comedora de carboidrato tanto qt. os colegas daqui e vc, ou seja, escolho os carbos lows. Sempre tive saúde mt boa, nunca tive sobrepeso, aparento ser + jovem do q sou nem perg. minha idade, rsrsrrs), etc.

    Sb. a devastação ambiental q vc citou na plantações, sim, elas ocorrem mesmo e ñ são ignoradas. Tanto é q se sabe q essas plantações ocorrem em grande parte pela demanda enorme de carnes, pois cerca de 80% do q se planta vai para alimentar os animais confinados e somente o restante vai para a ind. aliment. dos humanos. Se a demanda fosse menor, o estrago ambiental q vc citou seria menor. Aliás, esses grãos vão para animais que ñ comeriam todo dia naturalmente ração disso, como os ruminantes e até peixes (e isso os adoece). Mas obviamente que ñ começaremos debates aqui sb. isso, ñ é Maurício? Já há um espaço no blog onde o tema é abordado: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/11/vegetarianismo.html



    Como minha saúde está mt bem há anos, eu ñ estou com sobrepeso ou obesidade e como eu ñ sou vegana, por enqt. posso estudar a LCHF e praticar algo sim numa boa. Como disse nosso querido dr. Souto, sendo vegetariana é possível LCHF, sendo vegana é mt complicado e eu ñ sou vegana, então está tudo ótimo.
    Mt obrigada! :)

    ResponderExcluir
  62. Doutor, gostaria de compartilhar minha experiência com a dieta e algumas dúvidas.


    Comecei em outubro do ano passado, dado a minha predileção por carnes e pelo fato de não te submeter a fome nenhuma e te liberar as frutas (li o post dos açucares celulares, ótimo por sinal). A do Dr. Atkins é muito radical e dá até fraqueza, fiz há mais de 20 anos quando era jovem, estou com 45.


    Não costumo me pesar, apenas observo meu corpo, faço musculação entre duas e 3 vezes por semana e quando corro faço de 4 a 7 km, numa velocidade média de uns 10 km/h. Tem semana que corro 1 vez outras que corro até 3 vezes, depende da vontade. Estou satisfeito por sentir diferenças, tive até que fazer novos furos nos cintos.


    Não tive problemas em cortar leite, pão, feijão (e demais leguminosas), arroz, massas e doces. E embora eu adore feijão, não tenho sentido falta, quanto às massas principalmente o bom e velho macarrão de vez em quando bate aquela vontade... e fiz uns dois ou três "dias do lixo" nesse período. A primeira questão podemos fazer "o dia do lixo"? Com qual frequencia? Eu os usaria para o macarrão e a sushis.


    As grandes dúvidas são com o mel e os amiláceos, pois li em algum lugar que os alimentos "primitivos", não refinados, poderiam ser ingeridos.


    Não deixei de lado o mel (puríssimo, produzido no sítio do meu sogro) e incluí adotei alguns amiláceos para dar "sustança" em algumas refeições: batata, batata doce, mandioca, mandioquinha, inhame, cará, polvilho azedo (leia-se "pão-de-queijo") e tapioca. Na maioria das vezes cozidos ou assados no forno (evitando frituras em óleo de soja).



    Outro item que tenho dúvida são os queijos, como moderadamente durante a semana (no omelete ou com peito de peru em saladas) e o parmesão, gorgonzola e outros queijos mais fortes nos finais de semana. Sei que depois de coalhar o carboidrato do leite se vai, inclusive na coalhada tradicional, que também adoto no café da manhã. Fica a pergunta: o que vêm do leite é permitido na paleo?


    A cerveja do fim de semana (sei que vem da cevada que é um cereal, mas a fermentação não transforma esses carboidratos como o coalho faz com leite?), essa não sai do cardápio. Devo tomar de 1,5 a 3 litros entre sexta e domingo. Vi em algum lugar que o índice glicêmico da cerveja é baixo, isso a promove para dieta paleo?


    Bem é isso, o relato foi um pouco longo mas as dúvidas são poucas, só gostaria de refinar o conhecimento para ver se não estou fazendo um desserviço a mim mesmo em alguma parte da dieta.


    Obrigado e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  63. Pessoal, gostaria de saber se vocês já passaram pelo seguinte: Eu comecei dieta paleo há 14 dias. Já perdi peso e medidas. Muito bom. Entretanto, eu ia ao banheiro todo dia de manhã. Agora, só a cada 2 dias. Isso tem a ver com a diminuição das fibras dos grãos que eu ingeria? Como bastante salada e berinjela. Obrigado,

    ResponderExcluir
  64. Você está portanto comendo mais fibras do que antes. No entanto, possivelmente está comendo menos comida (a fome diminui), portando...

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 29/01/2014 07:30, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  65. Muito obrigado pelo esclarecimento! Excelente trabalho, Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  66. Dr. Souto, há 22 dias comecei a dieta paleo, e emagreci 4kg além de melhorar muito minha disposição. Porém há alguns dias tenho dormido menos que oito horas, pois acordo sozinha e não consigo mais dormir, e morrendo de sede. Bebo muita água durante o dia e também antes de dormir.. mas não adianta. Parece que meu corpo necessita dormir menos, mas eu sempre acordo com olheiras.

    ResponderExcluir
  67. Experimente comer um carboidrato (tipo uma fruta ou batata doce) antes de dormir. Para algumas pessoas, ajuda.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 30/01/2014 07:08, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  68. Olá doutor, muito obrigada! Acabo de comer morangos.. vamos ver se durmo melhor... hehe.
    Hoje fui ao endocrinologista e voltei decepcionada. Tentei conversar sobre a dieta paleolítica e fui ignorada. A médica simplesmente me mandou comer pão no café da manhã e da tarde, e às vezes (se não comer macarrão ou batata), na comida e na janta também. E me disse que os artigos existentes não comprovam realmente que o trigo faça mal, por que nos desenvolvemos com ele. Eu argumentei, mas é difícil, por que eu sou a paciente.
    No final ela me deu uma pirâmide alimentar que colocava pelo menos 5 porçoes de carboidrato vindos de pães e cereais por dia.

    ResponderExcluir
  69. So por curiosidade: foi lá por quê?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 30/01/2014 16:58, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  70. Porque meu pai tem diabetes tipo 2 e antes de começar a paleo eu estava tendo muitas baixas de glicemia de manhã depois de tomar café e queria a guia para um exame de sangue e saber como estou. Mas já esperava essa mentalidade dela.

    ResponderExcluir
  71. Doutor, gostaria de compartilhar minha experiência com a dieta e algumas dúvidas.

    Comecei em outubro do ano passado, dado a minha predileção por carnes, de todos os tipos com a bovina em primeiro lugar, e pelo fato de não te submeter a fome alguma e te liberar as frutas logo de cara (li o post dos açúcares celulares, ótimo por sinal). A do Dr. Atkins é muito radical. Fiz há mais de 20 anos e não achei legal, dá fraqueza, muda o hálito (cetose, acabei de achar), tamanha é a queima de gordura - não me parece saudável.

    Não costumo me pesar, apenas observo meu corpo, faço musculação entre duas e 3 vezes por semana e quando corro faço de 4 a 7 km, numa velocidade média de uns 10 km/h. Tem semana que corro 1 vez outras que corro até 3 vezes, depende da vontade. Estou satisfeito por sentir diferenças, tive até que fazer novos furos nos cintos.

    Não tive problemas em cortar leite, pão, feijão (e demais leguminosas), arroz, massas e doces. E embora eu adore feijão, não tenho sentido falta, quanto às massas principalmente o bom e velho macarrão de vez em quando bate aquela vontade... e fiz uns dois ou três "dias do lixo" nesse período. E vem a primeira questão: podemos fazer "o dia do lixo"? Com que frequência? Eu os usaria para o macarrão e sushis.

    As grandes dúvidas são com o mel e os amiláceos (acho que assim se classificam) pois li em algum lugar que os alimentos "primitivos", não refinados, poderiam ser ingeridos.

    Não deixei de lado o mel (puríssimo, produzido no sítio do meu sogro) e adotei o que estou chamando de amiláceos para dar "sustança" (no lugar das massas, feijão e arroz) nas refeições em que o corpo esteja pedindo: batata, batata doce, mandioca, mandioquinha, inhame, cará, polvilho azedo (leia-se "pão-de-queijo", que como no café da manhã) e tapioca. Na maioria das vezes cozidos ou assados no forno (evitando frituras em óleo de soja).

    Outro item que tenho dúvida são os queijos (prato e a mussarela) que como moderadamente durante a semana, no omelete ou juntamente com algum embutido de ave em saladas. O parmesão, gorgonzola e outros queijos mais fortes são consumidos nos finais de semana. Sei que depois de coalhar o carboidrato do leite se vai, inclusive na coalhada tradicional, que também adoto no café da manhã. Fica a pergunta: o que vêm do leite é permitido na paleo?

    No mínimo a cada quinzena semana pedimos um delivery de comida árabe, penso que o trigo para kibe seja bem menos nocivo que a farinha de trigo, estou certo?

    Quando tenho vontade de doce, como manga ou frutas secas (figo, uva passa, damasco, banana desidratada, etc), ok?

    Mix de castanhas passou a fazer parte da lista de compras, mas injusticei o amendoim... queria saber porque o amendoim não é paleo?

    Verduras, vegetais (berinjela, pimentão, pepino, chuchu, jiló, etc) e raízes com pouco amido, eu acho... como cenoura e beterraba, sempre comi e continuo comendo (não sei se a classificação está correta, sou engenheiro).

    A cerveja do fim de semana: essa não dá pra sair do cardápio. Sei que vem da cevada que é um cereal, mas a fermentação não transforma esses carboidratos? Da mesma forma que o coalho faz com leite?. Devo tomar de 1,5 a 3,5 litros entre sexta e domingo, dependendo da programação (até 10 latinhas, em três dias, sinceramente não acho muito). Achei em algum lugar que o índice glicêmico da cerveja é abaixo do que eu esperava, isso poderia promovê-la para dieta paleo (rsrsrs)?

    Bem é isso, o relato foi um pouco longo mas as dúvidas são poucas, só gostaria de refinar o conhecimento para ajustar algum deslize recorrente. Satisfeitíssimo, usando mais churrasqueira e, principalmente, sem sentir fome. Tem dias tranquilos que até deixo de almoçar (li seu post sobre jejum). Comer, às vezes, é convenção vc tem razão.

    Obrigado e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  72. Doutor, gostaria de parabenizá-lo e agradece-lo pelo belo trabalho desempenhado neste blog. Há 1 mês comecei a dieta e sinto uma boa perda de gordura viceral, algo que há muito tempo tentava eliminar e não conseguia. Acredito no trabalho do senhor e na dieta, mas gostaria que o senhor apenas comentasse sobre a experiencia a seguir:

    http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/bbc/2014/02/02/acucar-ou-gordura-medicos-gemeos-testam-eficacia-de-dietas.htm

    Novamente parabéns !

    Abraços,

    ResponderExcluir
  73. Obs.: Sempre tive muita disposição e não vejo diferença nisso. Me sinto muito bem.


    Abraços,

    ResponderExcluir
  74. Olá, Dr. Souto! Parabéns pela entrevista. Uma horinha de áudio capaz de mudar a vida das pessoas que lhe derem ouvidos, certamente. Em Páleo e LCHF fala-se muito nos macronutrientes proteínas, gorduras, carboidratos e a possibilidade de se comer sem quantidades definidas dos alimentos adequados. Entendo que no paleolítico se comia o que queria, quanto fosse necessário e quando fosse possível. Mas supondo que a pessoa opte por, por exemplo, comer todos os dias salada de tomate com rúcula e frango assado. Ela não correria o risco de não ter toda a lista de micronutrientes contemplados ou, ao contrário, uma hipervitaminose? Certamente o cardápio que descrevi é melhor que pão com margarina Becel, batata frita, bolo e coca-cola, mas e aquela lista de valores mínimos e máximos de ingestão diária de vitaminas e minerais? Há boa ciência por trás dela? Muito obrigado e grande abraço!

    ResponderExcluir
  75. Olá Regiane,

    Veja alguns comentários:

    "E vão contra a minha filosofia, de que não precisaríamos um monte de intervenções terapêuticas, e de que - se não atrapalharmos, nosso corpo tende à saúde. Como diz o grande Angelo Coppola: "Humans are not broken by default".
    Sabe o que todos precisamos? Comida de verdade, água e ar puros, um pouco de sol sem protetor solar, manejo do stress, um sono de qualidade, atividade física composta de caminhadas de laser e episódios esparsos de esforço repentino e de curta duração. E, claro, de convivência familiar e de bons amigos. É isso. E é só isso.
    Eu não vejo lugar para um monte de exames, suplementos, comprimidos e hormônios nesta equação. "

    "Já adianto que não sou fã de suplementos alimentares a não ser quando exames demonstram deficiências específicas."

    "Esse (óxido de mg) é bom tomar sempre - também não sou fã de suplementos, mas o que se diz é que os solos estão muito empobrecidos pela agricultura abusiva, e há menos Mg do que costumava haver.Outra coisa que pode ajudar MUITO no sono é consumir um carboidrato antes de dormir. Não precisa ser muito, nada que vá travar o emagrecimento. Tipo uma laranja."

    Óleo de coco é alimento! Pode misturar no café, tomar puro, etc.
    Sobre óleos, vale a pena ler esse artigo do Mark Sisson

    http://paleodiario.blogspot.com.br/2013/12/o-guia-definitivo-para-os-oleos.html

    ResponderExcluir
  76. Dr. Souto,
    A soja fermentada (marca boa, sem adição de amido) pode ser consumida sem maiores complicações???


    Se sim, gostaria de saber, de forma básica, o que ocorre na fermentação desta... pois a pasta de soja (missô) faz muito bem para meu intestino... tenho SII - constipação...


    Obrigada!!!

    ResponderExcluir