segunda-feira, 10 de março de 2014

A semana das manchetes positivas - 1 - Alimentos de baixa gordura estão cheios de açúcar

A semana passada foi dominada pelas manchetes sensacionalistas envolvendo um estudo epidemiológico sobre o consumo de proteínas. Mas nos últimos dias tem havido uma profusão de notícias favoráveis, especialmente na Inglaterra, que parece estar em meio a uma revolução, possivelmente capitaneada pelo cardiologista Dr. Aseem Malhotra (sobre quem já falei nesta outra postagem) - mais um de meus ídolos.

Segue sensacional artigo publicado no jornal britânico The Telegraph, que deixa claro a questão dos efeitos desastrosos da promoção de alimentos de baixa gordura:


Low fat foods stuffed with 'harmful’ levels of sugar


Como de hábito, contei com o Hilton Sousa (www.paleodiario.com) para traduzir o artigo:

Comidas "low fat" estão cheias de níveis "danosos" de açúcar

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Edward Malnick, Jasper Copping e Matthew Payton. Gráfico por Jack Kempster e Mark Oliver 

Muitas comidas com pouca gordura, promovidas como alimentação saudável, contém mais açúcar que a sua versão "com gordura" - em alguns casos, mais de 5 vezes mais - conforme a análise pelo Telegraph mostra.

Dúzias dos cereais mais populares, iogurtes, salgadinhos tipo chips e refeições prontas, vendidas às pessoas que querem comer uma refeição com pouca gordura, contêm níveis de açúcar que cientistas e ativistas agora avisam serem perigosos.

As divulgações chegam após a Organização Mundial de Saúde (OMS) dizer que a recomendação diária para a ingesta de açúcar adicionado deveria ser cortada pela metade, para seis colheres de chá, para ajudar a evitar problemas de saúde crescentes como obesidade e cáries.

Um estudo com 100 produtos populares com pouca ou zero gordura, de grandes redes de supermercado, descobriu que dúzias deles contêm ao menos duas colheres de chá em uma simples porção. Um em cada quatro dos produtos contém mais de 3 colheres de chá do ingrediente.

Enquanto um pouco do açúcar ocorre naturalmente, muito é adicionado - de acordo com os ativistas low carb - simplesmente para melhorar o sabor.

Experts dizem que as descobertas do Telegraph mostram como os produtos "com pouca gordura" e "com pouca caloria" podem frequentemente ter mais efeitos nocivos à saúde do que os seus equivalentes "com gordura". Eles acreditam que níveis altos de açúcar estão contribuindo não apenas para elevar os níveis de obesidade, mas também de outras condições de saúde tais como diabetes, doença cardíaca, cáries e câncer.

A análise também disparou petições para mudanças nas diretrizes sobre a quantidade de açúcar que pode ser adicionada à comida no Reino Unido, bem como para ter rótulos mais claros, evitando que os consumidores sejam enganados  por itens vendidos como alternativas saudáveis a produtos que contêm níveis normais de gordura.

A pesquisa descobriu:

  • Uma refeição pronta "com pouca gordura" contém quase 6 vezes o açúcar da sua versão "com gordura"
  • Um iogurte "zero gordura" contém quase tanto açúcar quanto uma barra de chocolate "Mars"
  • Uma única porção de sobremesa "saudável" de maçã e amoras contém 5 colheres e meia de açúcar
  • Um litro de leite achocolatado "com pouca gordura" contém mais de 30 colheres de chá de açúcar, dos quais cerca de 2/3 são adicionados artificialmente
Aseem Malhotra, um cardiologista e diretor de ciências da "Ação sobre o Açúcar", um grupo de campanha, diz que as descobertas mostram que alguns produtos com pouca gordura estavam "entupidos de açúcar", apesar de propagandearem ser saudáveis. Ele disse que  os fabricantes aumentam os riscos de doenças crônicas ao "enganar" os consumidores a respeito dos ingredientes de tais produtos.

"Há evidência acumulada sobre o efeito nocivo do açúcar na saúde independente das calorias, com um estudo recente revelando que o consumo excessivo triplica o risco de doença cardíaca mesmo em não-obesos", ele disse.

"O governo tem o dever e a responsabilidade de proteger seus cidadãos das manipulações e excessos da indústria alimentícia, que só está interessada no lucro e não na saúde.

O acordo de responsabilidade permite às gigantes do ramo terem uma palavra na definição das políticas de saúde pública, falhou. É hora dele ser jogado fora."

Tam Fry, do Fórum Nacional de Obesidade e presidente da Fundação para o Crescimento da Criança, disse: "Apesar de a indústria nos dizer que o açúcar não deveria ser demonizado, ele é totalmente desnecessário nos volumes em que tem sido adicionado".

Ian Marber, um nutricionista, complementa: "Qualquer um que pense que comer comida com pouca gordura é tomar uma decisão saudável, está enganado. Há frases como 'baixa gordura' que gritam saúde e que tem sido uma feliz distração que a indústria alimentícia não parece ver qualquer razão para mudar".

Ativistas afirmam que os volumes de açúcar na comida explodiram em anos recentes, em meio ao foco de reduzir os níveis de gordura, que tem sido tradicionalmente a culpada pelas doenças relacionadas à dieta. Eles dizem que produtos com pouca gordura contêm açúcar como substituto à gordura, de maneira a compensar a perda de sabor.

A indústria nega as afirmações sobre o efeito do açúcar na saúde, dizendo que "o balanço das evidências" exonera a substância de contribuir para "doenças do estilo de vida". Fabricantes insistem que apenas incluem ingredientes em produtos low-fat quando as receitas requerem, e apontam o fato de que muitos produtos contêm açúcar que ocorre naturalmente.

A OMS publicou novas propostas na quarta-feira, que retém as suas recomendações formais atuais de que não mais que 10% das calorias de um indivíduo venham do açúcar adicionado - o equivalente a 12 colheres de chá rasas para o adulto médio.

Entretanto, as diretrizes propostas afirmam que uma redução para 5% - por volta de 6 colheres de chá - "iria ter benefícios adicionais".

Os limites aplicam-se ao açúcar "livre", que é qualquer açúcar que tenha sido adicionado à comida pelo fabricante, mais aquele presente no mel, xaropes e sucos de frutas. Ele não inclui o açúcar naturalmente presente no leite, frutas, legumes e verduras.

O anúncio da OMS veio após os seus especialistas considerarem um relato feito pelos cientistas da Universidade de Newcastle que disseram que o limiar mais baixo é necessário para reduzir o decaimento dentário.

Paula Moynihan, professora de nutrição da universidade, que liderou o estudo, disse: "Há uma necessidade de rótulos mais claros sobre a quantidade de açúcar que é adicionada a comidas e bebidas.

Uma dieta balanceada saudável, com frutas, legumes e verduras suficientes e poucas comidas e bebidas adoçadas não precisa conter mais que 5% das calorias sob forma de açúcares livres".

Ativistas querem que as novas diretrizes sejam adotadas no Reino Unido, onde o sistema de saúde pública está atualmente em concordância com as recomendações vigentes da OMS. Eles também querem que os rótulos dos produtos informem quanto do açúcar total é açúcar "livre".

O estudo envolveu a análise de níveis de açúcar em 100 produtos vendidos como "saudáveis", "baixa caloria", "pouca gordura", "zero gordura", "sem gordura hidrogenada" ou "gorduras reduzidas".

Dos analisados, quase metade tinha duas ou mais colheres rasas de açúcar, enquanto 26 continham 3 ou mais.

Em 20 casos, comparamos os itens com o equivalente "integral". Desses, nove continham mais a açúcar que o item "com gordura". Esses incluem uma refeição pronta de salsicha e purê de batata com 6 gramas de açúcar - mais de 5 vezes o contido no produto "normal".

Os produtos com os níveis mais altos foram um pudim de chocolate e um iogurte de amoras, ambos com 6.5 colheres de açúcar.

O açúcar contido naturalmente no leite  no leite é responsável por cerca de 60% do 16g de açúcar contidos em um pote de 125g de iogurte de morango low-fat da Tesco, e os demais 40% vem de açúcares adicionados, de acordo com estimativas feitas por nutricionistas.

Os representantes das marcas Marks & Spencer, Tesco, Sainsbury's e Waitrose, cujos produtos tiveram avaliação ruim, disseram que esses produtos estavam rotulados claramente, para permitir aos consumidores fazer escolhas bem-informadas. O porta-voz da Tesco ainda comentou sobre a sua sobremesa de maçã e amoras: "Não é um produto com pouco açúcar, e nem está rotulado assim".

O representante da Sainsbury's disse que apenas dois dos seis produtos na pesquisa continnham açúcar adicionado.

Barbara Gallani, diretora de ciência regulatória e saúde na Federação de Comida e Bebida, um órgão industrial, disse: "Onde os açúcares são incluídos em produtos, as diferentes fontes são claramente rotuladas na lista de ingredientes e a quantidade total de açúcares é provida na tabela nutricional".

Um porta-voz do Departamento de Saúde disse: "Ajudar as pessoas a comer menos calorias, incluindo açúcar, é um ponto-chave do Acordo de Responsabilidade e dos nossos esforços para reduzir a obesidade. A indústria alimentícia também concordou com um rótulo frontal para os produtos que vai ajudar as pessoas a manter o controle do que elas estão comendo e a fazer escolhas mais saudáveis".

Ainda acha que a gordura vai entupir as suas artérias? Leia aqui,aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui,aqui,aqui, aqui,aqui, aqui e aqui)

84 comentários:

  1. Olá Dr. Souto!
    Desta eu gostei.

    ResponderExcluir
  2. Tem várias manchetes boas - aguarde.


    2014-03-10 21:46 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  3. Daqui uns dias metade do post será 'aqui, aqui, aqui, aqui' e ainda vai ter gente fazendo perguntas 'tolerância zero' nos comentários hahaha Mas quanto mais aqui, significa mais posts e mais conhecimentos, então q eles dominem o blog \o/ e a paciência reine nos comentários hhausausuhas

    ResponderExcluir
  4. Farad Oliveira de Araujo11 de março de 2014 00:33

    Dr. Souto,
    permita-me fazer uma pergunta de cunho pessoal só para saber em que nível estou na dieta.
    Quanto você está com um pouco de fome e se depara com um bolo do tipo que você mais gostava não dá vontade? (Ainda é meu pesadelo)

    ResponderExcluir
  5. Atualmente, não.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/03/2014 00:33, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  6. Carla Denise Valentini11 de março de 2014 07:27

    Bom Dia Dr. Souto!
    Novo teste com o café com manteiga. Em jejum, glicose 90. Após 30 minutos, 78. 60 minutos após, 99. Esta variação é aceitavel? Obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Sim, está ótimo. Aliás, a auto-experimentação serve também para que as pessoas fiquem menos ingênuas relação a outros exames sangue. Eles são TODOS assim. Vc mede seu colesterol agora, e mede depois em 3 meses e fica tentando imaginar o que fez de certo ou de errado, dependendo do resultado, imaginando que a mudança de 180 pra 205 foi por causa da costela de porco. Se pudéssemos medir cada 30 minutos, descobriríamos que o corpo é uma entidade viva e complexa, que os valores das variáveis biológicas mudam com frequência, e que os testes não têm nem de longe a acurácia que as pessoas imaginam que eles têm. E desencanaríamos. Afinal, veríamos que o mesmo sangue, da mesma pessoa, no mesmo jejum, poderia ter um colesterol variando de 180 a 205 num intervalo de 60 minutos, por simples acaso.
    Em 11/03/2014 07:27, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  8. Andrei Rocha de Almeida11 de março de 2014 08:18

    Pois eh! O açúcar, o grande vilão da estória, volta à baila.
    Ninguém gosta de mostrar que gosta de uma picanha com aquela capa de gordura deliciosa. Tira a capa pensando, que pena que não posso comer.
    Mas na sobremesa, ninguém sente culpa de encher o prato com sobremesas entupidas de açúcar.
    Este fim de semana, encontrei com uma diabética que me disse: "Meu médico me proibiu de comer batata doce". Logo após, depois de comer uma feijoada com bastante farinha e arroz, ela comeu um generoso pedaço de pudim de leite condensado...

    ResponderExcluir
  9. Realmente está acontecendo, mas me preocupa, quanto mais gente entrar nessa dieta mais a necessidade de se ter uma produção em massa, aí vem a alimentação de ração sem nutriente algum, processamento cheio de proteina de soja essas coisas...

    Mas pode ser que o consumo esteja mudando, e com ele mude a produção.. eu sinceramente não sei, no mercado existe uma máxima que é melhor ganhar 1 milhão de 1 bilhao vindo de várias pessoas, do que 100 mil vindos de uma só..

    ResponderExcluir
  10. Carla Denise Valentini11 de março de 2014 08:38

    Concordo plenamente com o Sr. E serve também para pensarmos que não somos máquinas, onde números exatos sejam fundamentais. Gostaria ainda de acrescentar, que este estilo de vida nos devolve a qualidade de vida. Meu peso estacionou e minhas medidas tb, embora gostaria muito que baixassem. Mas, isso ficou totalmente em segundo plano para mim, haja vista que me alimento bem, não sofro mais de fome e, pela primeira vez na vida, meu peso ESTACIONOU sem exercícios físicos e sem NEURA. Hj posso dizer que sou imensamente feliz e, se cometo algum deslize, no outro dia retomo minha vida páleo sem nenhum sofrimento ou culpa. Obrigada por nos mostrar a luz no fim do túnel!

    ResponderExcluir
  11. Oferta e demanda. Se as pessoas querem um produto "saudável" sem gordura ¬¬, é o que o mercado vai fornecer.

    Apesar das pessoas estarem enganadas, questão cultural, o mercado sempre fornece o que as pessoas querem.

    O ideal é a própria pessoa ir buscar informações, mas fazer o que, se as pessoas não querem saber.

    ResponderExcluir
  12. Vai e substitui por um queijo, ou um bacon. hehehe. Se estiver com fome, coma, mas não o bolo.

    ResponderExcluir
  13. Bom dia, Dr. Souto!
    Cada dia aprendo mais com este blog...
    Estou tomando pavor do açúcar! Realmente é um veneno para a nossa saúde. E tenho observado que minhas espinhas têm diminuído gradativamente e consideravelmente, após algumas semanas com a dieta. Será que a dieta paléo tem realmente uma boa influência sobre os variados graus de acne?

    ResponderExcluir
  14. sinceramente não acredito numa grande guinada na alimentação nem a médio prazo.
    Imaginem desaparelhar os milhões de hectares de soja, milho, etc,etc,etc...
    Imaginem a quantidade de dinheiro envolvida nisso.
    Imaginem a quantidade de calorias baratas/habitantes que se produz hoje no mundo...
    Imaginem a quantidade de nutricionistas prescrevendo pão integral! kkk essa última foi piada.
    Sério, acho complicadíssimo e dificílimo uma guinada em grande escala...pelo menos vamos fazendo nosso trabalho a boca-a-boca. Minha família já é Paleo. Até minha esposa que é Argentina não come mais pão. E olhe que para um argentino deixar de comer pão...diria que é quase pior que não comer carne!

    ResponderExcluir
  15. Andrei Rocha de Almeida11 de março de 2014 10:55

    Desculpe me meter, mas uma dieta low carb reduz sim acne, pois a insulina tem influência na produção de gordura pelas glândulas sebáceas. Veja o livro de Loren Cordain e este link http://thepaleodiet.com/?s=acne

    ResponderExcluir
  16. Pois é... Tenho percebido bastante diferença. Ainda não está 100%, mas está muito melhor que antes. Obrigada pela informação, Andrei.

    ResponderExcluir
  17. Andrei Rocha de Almeida11 de março de 2014 11:46

    Basicamente restrição em carbos e leite/derivados melhorariam a acne. Este artigo esclarece o papel dos carbos (alto índice glicêmico) e leite na acne. https://www.dropbox.com/s/ozzb4fuuj6w012p/Cordain-US-Dermatology-Reviews.pdf

    ResponderExcluir
  18. Socorroooo!!!! Doutor Soutoooo!!!! Conheci, Li, Aderi e Cumpri. No final de março vai completar 3 meses e em termos de redução de peso: NAAADAAA (so -1.600Kg na primeira semana). Pela banda daqui do AM, to espalhando esse novo estilo pra todo mundo que posso. Sabe o que acontece - todo mundo descendo de peso de forma avassaladora ... Tem uma pessoa que em 2 meses ja perdeu 17 kg, outra 10 e assim vai ... fora a melhoria no bem estar geral e eu, nada!! homem. Quando vejo essa matéria sobre o açúcar eu fico pirada. Pense numa mulher que desde o dia 01 de janeiro aboliu o açúcar d sua vida: sou eu, bem como, tirei todos ou quase todos industrializados, esses óleos ruins, fiz tudo direitinho, snif, snif, snif. Sei que o sr. já faz muito, mas eu to pedindo socorro, please! me ajude.

    ResponderExcluir
  19. Concordo... Oferta e Demanda..

    Sim, o governo pode criar regras e impor limites que quantidade de açucar na comida... mmmasss

    Esse cenário vai mudar radicalmente quando a demanda mudar... ou seja, só com uma população mais bem informada é que realmente teremos uma mudança...

    E, querendo ou não, o governo tem uma parcela de responsabilidade... É só impor frases do tipo "Esse produto é prejudicial à saúde" nas garrafas de refrigerante...

    ResponderExcluir
  20. Por outro lado, o cortar carboidratos refinados pode reestabelecer os níveis normais de testosterona, mesmo pra quem estava com ela "normal" mas no limite inferior da banda...e vai pro meio da faixa de "normalidade"...e aí a acne volta com força, principalmente como eu que tenho MUITA predisposição. Mas não reclamo! testosterona é ótima. A minha melhor pele eu tive quando pesava 16kgs a mais e estava sedentário e com sobrepeso, me entupindo de doces. Não sinto saudades dessa época.

    ResponderExcluir
  21. Além de açúcar livre, os fabricantes também adicionam Maltodextrina, que ajuda a dar o "ponto" e vira açúcar instantaneamente assim que ingerimos.

    ResponderExcluir
  22. nesta (dieta) não se pode consumir leite de vaca?

    ResponderExcluir
  23. Dr, boa tarde!
    Pretendo, daqui 1 mês, fazer uma grande cirurgia plástica, que me renderá algumas cicatrizes. Nosso estilo de alimentação pode complicar esse processo pós cirurgico? O que o sr recomenda
    Meu médico diz que sim, mas a opinião dele é que "gordura faz mal" então não levei muito a sério rs....

    ResponderExcluir
  24. Sim, e isso está COMPROVADO.

    2014-03-11 10:15 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  25. Se uma ovelha fosse fazer uma cirurgia plástica, ela deveria parar de comer grama antes da cirurgia?

    2014-03-11 15:11 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  26. Muito obrigada pela confirmação, Dr.!

    ResponderExcluir
  27. Então é isso hehe, agora deu uma pausa, mais nos dois primeiros meses foi um boom de espinhas, faz sentido !

    ResponderExcluir
  28. sugiro ler isso: http://www.paleodiario.com/2014/02/carboidratos-gentis-para-gaba-cortisol.html (e os blogs http://www.paleoforwomen.com/ e http://www.larabriden.com/)

    ou vc tbm já pode estar em seu set point (pesquise sobre isso no blog)

    ou vc pode ter ganhado massa magra e perdido gordura (balança é oq menos conta)

    ou vc esta com mt presa, pq o seu corpo pode estar se recuperando ainda.

    ResponderExcluir
  29. ñ, só de boi.


    brincadeiras a parte, se tiver SOP ou alta intolerância a lactose evite todos os laticínios. Se ñ, consuma apenas os gordos (integrais). Se quiser perder peso, evite o leite, q tem açúcar (lactose) e portanto eleva a glicose (e se vc leu já sabe ao q isso leva...)

    ResponderExcluir
  30. Cara, que coincidencia vocês comentarrem isso.

    FIz um mês e meio de low carb+paleo emagreci 4 kilos. Sem espinhas. Dsiposição normal.

    Agora fiquei só paleo com carbs (amidos resistentes como arroz parbolizados com manteiga e feijão) e deu um boom de espinhas tambem.... e como o meu xará disse, minha disposição esta incrivel, hj por exemplo acordei antes do despertador!


    Uma coisa boa tambem para fazer também são treinos de força na musculação.... 2 vezes por semana em 15 minutos na academia..... treino do Tim Ferriss.... se tiverem curiosidade procurem no youtube Occam Protocol Alan Hint.

    Abraços e fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  31. Dr. Souto, estou muito feliz com a dieta low carb, não só pela perda de peso e fim do inchaço nas pernas, mas também por não ter que ficar me preocupando com essa chatice de comer refeições e lanchinhos a cada três horas. Já estou há cerca de um mês e meio nesse novo estilo de vida, perdi 4 kg, não sinto fome e nem interesse em carboidratos. Mas hoje aconteceu algo que nunca havia acontecido antes: após um pequeno esforço em tarefa doméstica, tive ligeira tontura e um pouco de tremor nas mãos. Há como evitar isso? Ah, sim, não custa esclarecer que não faço exercícios físicos.

    ResponderExcluir
  32. Olá Lídia,


    Não sei se já passou sua faze de adaptação. Pode não ser nada relacionado com a dieta, mas fique atenta a ingestão de água e sal. Como a dieta é bem diurética, precisa comer mais sal e beber mais água.

    ResponderExcluir
  33. huahauhauahua, acredito que não...meu maior medo é prejudicar a cicatrização. Posso ficar tranquila então?

    ResponderExcluir
  34. Pode ser mesmo falta de água. Estava algumas horas sem beber nada, suei muito e nem pensei em beber. Vou tentar. Muitíssimo grata pela sua resposta.

    ResponderExcluir
  35. Grama prejudicaria a cicatrização de uma ovelha operada? A ovelha deveria comer carne para se recuperar melhor? E o leão, grama?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/03/2014 20:08, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  36. kkkk meu primo q tinha mania de mentir q uma vez disse: 'é, vcs ñ quiseram ir cmg e com meu avô, perderam... foi mais bom lá, eu até tirei leite de boi!' na época eu ñ entendi, pq era criança. mas agora sempre q lembro entendo pq todo mundo riu litros (e eu rio litros agora tbm hahaha). eu tava com visita aqui e agora vou dormir. tbm dormi meu mal e naqueles dias é td pior ne? amanha resopndo os email xD

    ResponderExcluir
  37. Acho o máximo quando o Dr. coloca aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui.....

    ResponderExcluir
  38. Andrei Rocha de Almeida12 de março de 2014 08:21

    Interessante.

    ResponderExcluir
  39. Andrei Rocha de Almeida12 de março de 2014 08:26

    Estou começando a fazer levantamento de peso olímpico. Intensidade pura. Mas eh o tipo de exercício paleo, junto com corrida de alta intensidade. 6 tiros de 450 m no meu máximo.

    ResponderExcluir
  40. Se você está restringindo demais o carboidrato, pode ser sinal de que está faltando. o ideal seria um consumo de 150g a 200g de carboidratos por dia, mas de fontes de boa qualidade, não processados. em mulheres a restrição extrema pode causar hipotireoidismo e isso também desequilibra o cálcio se não me engano. cuida do equilibrio cálcio/potássio, também.

    ResponderExcluir
  41. http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2014/03/mulher-de-112-anos-diz-que-gordura-de-porco-e-o-segredo-da-longevidade.html

    Alguém já viu isso??? ... Senhora só na gordura e ovo caipira.

    ResponderExcluir
  42. Obrigada pela resposta. Tenho mantido o consumo de carboidratos abaixo de 100g por dia, sem nenhum problema. Se o consumo subir para 150g a 200g, não atrapalha na perda de peso?

    ResponderExcluir
  43. Precisa testar pra saber! Não há como garantir se vai ou não atrapalhar.

    ResponderExcluir
  44. Você leu o artigo sobre esta reportagem, Dr. Souto?http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2014/03/1423561-consumo-elevado-de-proteinas-de-origem-animal-aumenta-risco-de-morte-por-cancer-e-diabetes.shtml

    ResponderExcluir
  45. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/03/manchete-ridicula-da-semana-no1.html http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/03/manchete-ridicula-da-semana-no2.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/03/2014 22:38, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  46. Não foi um 'sintoma' de cetose?
    Porque o corpo começa a ficar 'acelerado' dando a falsa impressão de taquicardia, suador, tremedeira...o corpo começa a mobilizar gordura como energia, e bem, reage diferente.



    Além disso, pode ter sido falta de SAL e água. Como a dieta é de certa forma diurética, a pressão pode abaixar, inclusive por algum esforço físico, extenuante ou não, cujos sintomas se parecem com isso...tremedeira e tontura.


    Já passei por isso na dieta low carb, nem por isso aumentei os carbos. Só joguei sal por baixo da língua, bebi água gelada em seguida, e acabou o mal-estar. Não lembro se estava em cetose ou não.

    ResponderExcluir
  47. Oi, Ada. Não rolou taquicardia, não. Só um pouco de tontura e tremedeira, e somente aquela vez, depois de certo esforço físico chamado faxina. :)) Desconfio que seja falta de água e sal mesmo. Muito obrigada pela resposta.

    ResponderExcluir
  48. Aos experimentos, então! Vou tentar aumentar um pouco os carbs (talvez incluir alguma fruta) e ver o que rola. Obrigada, Patrícia; A propósito, a gente se sente muito amparado aqui, pelo grupo. Grata a todos os que responderam.

    ResponderExcluir
  49. Boa tarde Dr Souto! Eu tenho 36 anos e antes dos 25 eu era magra (não muito magra, mas dentro da faixa considerada normal, mas vivia de dieta dos 20 aos 25) e não gostava de nada que contivesse gordura visível, nem mesmo frituras (não gostava de óleo também nem mesmo azeite), a carne que eu preparava era "isenta" de gordura visível, do frango só comia o peito até 2 meses atrás. Pois bem, aos 27 anos já havia ganhado uns quilinhos a mais devido ao stress da faculdade; engravidei e após a gravidez perdi o peso que havia ganhado nela, mas aos poucos, e no decorrer dos anos, fui ganhando peso e, sem perceber após 10 anos, já estava com o peso chegando à obesidade (dos 60kg cheguei a 78,8 kg). Mas o que me aborrecia não era só a baixa auto-estima, mas a falta de energia, a depressão que sentia, o cansaço e a barriga estufada- muito grande, apesar de consumir ALIMENTOS DITOS LIGHT, PÃO INTEGRAL etc, mas com o grande problema de sentir fissura por algo doce após o almoço! Então fiz exames, meu colesterol estava 314 (mas o HDL estava bom), minha glicose 103 além dos sintomas acima que estavam me destruindo... A endocrinologista me receitou uma dieta comum, sinvastatina e orlistat. Resultado: Depois de 1 ano de tratamento, a dieta já estava comprometida porque não deixava de comer o docinho depois do almoço...Pois bem, fiz ultrassonografia abdominal (por outros motivos de saúde) e o resultado foi esteatose hepática grau 3...Fiquei preocupada! Não havia perdido peso nesse período, o pior, havia engordado mais 3 Kg. Mudei de endócrino e ela disse que com esses resultados não poderia fazer nada e me encaminhou para um gastro que me receitou METADOXIL, tomei 1 semana e me sentia muito mal e pelo que li na bula e pesquisei o medicamento é recomendado para etílicos, coisa que não sou (ô desespero de não poder confiar na maioria dos médicos que estão por aí, infelizmente é um trauma que tenho). Enfim, resolvi por conta própria cuidar da minha saúde...iniciei a dieta Dukan em 03 de Janeiro deste ano, mas achei a dieta muito chata porque as carnes ficam com aspecto "emborrachado" sem nenhum óleo ou gordura para fritar ou cozinhar e, além disso, é incentivado o uso de aromatizantes e essências...também o crepe de farelo de aveia me enjoava... Emagreci 3kg mas comecei a introduzir o óleo de coco, mesmo não sendo permitido na dieta. Ainda não me sentia bem.. apesar de meu colesterol ter baixado para 253 e a glicose para 98. Comecei a pesquisar e descobri seu blog, me deparei com algo antes não desejado, a gordura. Como já havia cortado os carbos quase totalmente, decidi introduzir gorduras boas como a das carnes e a manteiga, castanhas do pará e coco, além do óleo de coco e emagreci mais 3,2 kg. Também estou praticando atividades físicas diariamente. Me sinto mais disposta, com mais energia. Já li muita coisa a respeito mas ainda tenho muito a aprender e compreender. Só me preocupo com o excesso de adoçante (uso sucralose ou 100% stevia) e com o desejo por doce que agora se transformou em desejo por creme de leite ou castanhas com coco ralado e óleo de coco. Quanto desses alimentos posso comer diariamente? Sou grata pelos vídeos e pelo seu blog, ainda é algo um pouco "assustador" para mim mas pretendo seguir esse estilo low- carb.

    ResponderExcluir
  50. Parabéns!! Está no caminho certo!

    Use o adoçante como um adesivo de nicotina para um ex-fumante - pensando em ir diminuindo com o tempo.

    Souto

    Em 17/03/14, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  51. Dr., o senhor não recomenda os adoçantes porque sabotam a dieta, fazem mal à saúde ou só porque não fazem parte da dieta dos Flintstones? ou tudo isso junto?

    ResponderExcluir
  52. Olá Lister,

    já leu? http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/02/adocantes-e-rotulos.html

    ResponderExcluir
  53. Tudo junto

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 18/03/2014 12:22, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  54. Olá Patrícia, já havia lido o post e agora mergulhei nos comentários. Parece que a coisa fica meio "a critério do cliente". Vou procurar evitar mais os adoçantes. O difícil vai ser evitar o café de cada dia... não consigo tomar café amargo.
    : \

    ResponderExcluir
  55. Entendo. Mais uma pergunta: qual a explicação, do ponto de vista evolutivo, que justifica a nossa busca por alimentos doces? Isso é natural ou tornou-se um vício? digo, é imperioso para a nossa saúde essa atração por coisas doces? obg.

    ResponderExcluir
  56. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/03/paladar-e-evolucao.html

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/03/2014 07:51, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  57. Mesmo pros adoçantes mais "seguros" (tipo estévia) tenho problemas quanto a hiperpalatabilidade as vezes.. não posso dizer que eh assim para todos, mas pra mim, fica muito mais fácil exagerar em pratos doces! Outra coisa: se eu fosse adoçar o cafe, usaria mínimo possível (em poucas gotas vc já satura seus receptores, o resto soh serve pra tirar sua sensibilidade ao doce). Repito, essas são experiencias pessoais, outras pessoas podem não ter esses problemas ! Tem que testar :)

    ResponderExcluir
  58. Quando tomo adoçantes sinto que fico sem vontade de comer alimentos menos doces e trocá-los por mais doces. Acho que sinto mais fome e inquieto, ávido por guloseimas.... Há algum estudo publicado nesse sentido? obg.

    ResponderExcluir
  59. Sim, há uma teoria de que o cérebro fica esperando pelas calorias que não chegam, e a fome (especialmente por carbs) aumentaria.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/03/2014 10:50, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  60. Faz todo sentido. obrigado,


    Dr., estou com garganta inflamada e dor de cabeça... não quero acabar com minha criação de "bactérias devoradoras de banana verde" tomando antibióticos... o que o sr. aconselharia para minimizar a inflamação que não interfira no intestino? já tomei mel, limão e alho... tem algo mais eficaz?

    ResponderExcluir
  61. Gengibre ralado e espremido (pra tirar o suco) com limão aumenta a imunidade. Eh melhor pra prevenir do que curar, mas acho que mal não faz. E aproveite que estamos perto do meio dia e pegue uns 15min de sol (vit. D) heheh.

    ResponderExcluir
  62. Valeu, Arthur, vou seguir seu conselho. obg.

    ResponderExcluir
  63. Hahah, aí sim! :)

    ResponderExcluir
  64. Olá Lister,


    em Minas, café com manteiga sempre é o melhor remédio pra garganta. Seja generoso na manteiga e adicione tbm óleo de coco. Não sei se vai curar uma inflamação, mas melhora muito. Não descarte a visita ao médico.

    ResponderExcluir
  65. Lister, nem sei se precisa 'fazer foçar' pra largar, viu? O paladar da gente muda demais, parece que vamos desapegando das coisas naturalmente.

    ResponderExcluir
  66. Ótimo. Vou tomar. A manteiga é boa pra garganta? dessa eu não sabia. Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  67. É verdade, antigamente eu comia muito doce, hoje quando como pudim fico enjoado com o sabor extremamente doce. O problema do café é que já tentei várias vezes não adoçar, mas tomo uns dois goles e não quero mais. Quando coloco creme de leite fica mais palatável.

    ResponderExcluir
  68. Luiz de Gonzaga Monteiro5 de maio de 2014 14:04

    Dr. Souto, posso comer gordura natural a vontade, ex: 1/2 kg de picanha gorda e brócolis, couve flor e cebolas nadando na manteiga?

    ResponderExcluir
  69. Se tiver estômago pra tudo isso, sim!


    2014-05-05 14:04 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  70. Luiz de Gonzaga Monteiro5 de maio de 2014 15:42

    Dr. Souto, a título de colaboração, muitos queixam-se de prisão de ventre: um amigo meu me indicou Chlorella e óleo de côco (1 c/s antes das principais refeições) foi um santo remédio

    ResponderExcluir
  71. É verdade, óleo de coco, tomado de colher, é laxante


    2014-05-05 15:42 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  72. Luiz de Gonzaga Monteiro6 de maio de 2014 10:12

    Dr. Souto, Bom Dia!


    Sempre fui hipertenso e tomo remédio para estabilizar a pressão há muitos anos. Também tenho refluxo e refém do pantoprazol. Comecei a dieta LowCarb / Paleolítica no dia 31/03/2014 e perdi 12Kg (Tinha 121kg e fui para 109kg) em um mês, comecei a me sentir tonto toda vez que me levantava. Fui ao cardiologista e minha pressão estava 10/5, para a minha surpresa ele tirou o remédio e pediu que eu voltasse em 1 mês para uma nova avaliação. Pergunta: quais são as maneiras para controlar a pressão sem remédios, pois fiquei inseguro sem o remédio? A 1ª eu sei: manter a dieta rsrsrs, mas o que posso fazer para dar uma ajudinha extra e conseguir mantê-la sempre estabilizada?

    ResponderExcluir
  73. A dieta!

    Exercício físico (inclusive caminhadas) também.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/05/2014 10:12, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  74. Luiz de Gonzaga Monteiro6 de maio de 2014 15:47

    Dr. Souto .. Qual o registro mais antigo de pessoas que fazem a dieta low carb / paleo há mais tempo

    ResponderExcluir
  75. http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2014/03/mulher-de-112-anos-diz-que-gordura-de-porco-e-o-segredo-da-longevidade.html

    2014-05-06 16:30 GMT-03:00 Jose Carlos Souto :

    ResponderExcluir
  76. Boa tarde Drº souto! Meu exame de sangue para medir os níveis de cortisol deu, 17,74.
    Cortisol, volume de urina de 24 horas - 1500 ml
    Resultado na urina 24 horas - 168
    Eu não entendo nada, é a primeira vez que estou fazendo este exame, e mesmo assim fui eu que pedi ao médico, ao que ele perguntou para que queria eu fazer esta analise. Parece que não é habito por cá!
    Gostaria de ter uma ideia, não sei se é alto ou baixo.
    Bem haja para todos

    ResponderExcluir
  77. Bem Isabel, também não vejo muita utilidade, em urina de 24h, a não ser avaliar se tumores de adrenal não funcionantes ou não. A medida de cortisol para avaliar o estado funcional da adrenal normal (que tem um ritmo circadiano, devendo estar mais alto de manhã e mais baixo à noite) é o cortisol sérico ou salivar, coletado em diferentes horários.

    Sent from mobile phone
    Em 24/08/2014 15:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  78. Eu só pedi de sangue, mas o medico passou de urina também, já o salivar é muito caro e o servico de saude nao comparticipa. Então o de sangue não valeu a pena?



    ResponderExcluir
  79. 17 foi o sérico? Coletado a que horas?

    Sent from mobile phone
    Em 24/08/2014 19:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  80. As 8 horas da manhã e em jejum.

    ResponderExcluir
  81. Valor normal. Eu não sou especialista em em Medicina Funcional, mas creio que a avaliação completa precisaria ser feita às 8, 12 e fim tarde, junto com outras coisa como DHEA, e mesmo assim não saberia exatamente o que fazer isso.

    Sent from mobile phone
    Em 25/08/2014 05:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  82. Obrigado, tudo de bom para si.

    ResponderExcluir