domingo, 16 de março de 2014

Documentário da BBC sobre a dieta Atkins, e texto definitivo sobre calorias

Com meus cumprimentos a Sergio Luiz Weydt, do blog vivamelhorlowcarb.blogspot.com.br, que legendou todo o documentário (fiz apenas pequenas correções), e que me sabatinou sobre o assunto, me obrigando a dissecar em detalhes excruciantes o meu pensamento sobre calorias (ver mais abaixo), segue excelente documentário sobre o Dr. Atkins, um médico que estava literalmente à frente de seu tempo. Após o documentário, quem quiser poderá ler minhas reflexões bizantinas sobre termodinâmica e calorias.

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5




Interessante como em todo esse documentário, ninguém sequer mencionou a insulina e seus efeitos no particionamento da energia (coisa que o próprio Atkins menciona já nos primeiros capítulos de seu livro). Lembrei de postar aqui uma explicação longa que dei a um leitor, que tinha a seguinte dúvida:

"Comecei em janeiro (2013) a dieta Atkins, após ser contra por muito tempo, eu fui de 110 para 81 Kg com Atkins. Li que a gordura estava liberada, e então comia queijo prato, carne, creme de leite Nestle e muito pouca verdura (também não gosto muito)"
Observe que não é isso que se prega neste blog. Nesta postagem, onde falo sobre as diferenças entre Atkins e páleo, está bem claro: "Mas eu, pessoalmente, penso que a maioria das pessoas não precisa fazer a indução de acordo com o livro. Eu não vejo motivos para restringir saladas verdes em nenhum momento. E não vejo necessidade de restringir morangos, mirtilos e framboesas, tampouco nozes. Aliás, para a maioria das pessoas, mesmo ameixas, melão, maçã, nectarinas, etc, podem ser consumidos como sobremesa sem prejudicar a perda de peso." Mas vamos adiante:

"Comecei a ter compulsão noturna: então, eu comia 2 latas de creme de leite com farinha de coco toda noite, e comecei a sentir mais cansaço, mais fome. Mas como entendi que creme de leite não tem carboidratos e que gordura é ok, não me importei."
Esta sensação de ter "carta branca", tipo "é gordura, então tudo bem" não é correta. E isso levou o leitor a ter problemas:

"Comecei a comer até 4 latas de creme de leite no dia - mas confesso que não faço pratos com tantos vegetais assim"
E aí, o que aconteceu?

"Aconteceu que ganhei 10 kg em 45 dias, saí da cetose e não sei como continuar"
 Como já cansei de dizer, estar em cetose não é necessário para perda de peso. Cetose é um indicador de oxidação acelerada de ácidos graxos na vigência de insulina baixa. Mas esses ácidos graxos podem ser seus, da dieta, ou de ambos. E uma oxidação mais lenta de ácidos graxos (desde que sejam seus) levará à perda de peso sem que haja elevação mensurável de corpos cetônicos no sangue. O problema, neste caso específico, chama-se CALORIAS.

Minha resposta ao leitor:

Há vários problemas com esse raciocínio.

1) Creme de leite não é gordura pura. Exemplo de gordura pura são banha ou azeite de oliva. Exemplo de gordura QUASE pura é manteiga. Creme de leite contém carboidratos e contém proteínas.

1.a - Como é possível o rótulo dizer que é zero, sem que seja zero? Simples, há um furo proposital na lei. E a base desse furo é o tamanho da porção. Numa embalagem, não há o total de carboidratos (ou calorias, ou seja lá o que for) na TOTALIDADE da embalagem, mas na PORÇÃO. Digamos que vc queira esconder algum dado? Basta tornar a sua porção BEM pequena. Como já respondi no blog, "Por lei, qualquer coisa abaixo de 0,5g pode ser colocada no rótulo como sendo zero. Acontece que um produto pode ter 0,49 gramas de carbs em uma PORÇÃO de 20g. No rótulo vai aparecer ZERO. Mas se vc comer 200 gramas, que são 10x mais do que 20, estará comendo 10 x 0,49 = 4,9 gramas de carbs." Um leitor ligou para a Nestlé e a resposta deles foi de que há 9 gramas de carboidratos em cada lata. Quanto maior a proporção de gordura em um laticínio (e quanto mais fermentado ele for), menos carbs terá. Assim, um queijo gordo (gordo e fermentado) não tem quase nada de açúcar. O creme de leite, com apenas 20% de gordura, tem mais lactose e proteínas. A nata aqui do sul, tem 49% de gordura. A manteiga tem 80% de gordura. Leia esta postagem: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/11/e-zero-mesmo.html

1b) A manteiga é amarela por causa da cor da gordura. Mas o creme de leite é branco. Por quê? Porque ele é cheio de proteínas (especialmente caseína). E proteínas provocam aumento da insulina também. E algumas, proteínas, por sua composição de aminoácidos, aumentam mais a insulina do que outras. E as proteínas do leite são as que mais aumentam. Assim, é verdade que a gordura pura é neutra no que diz respeito ao eixo da insulina. Mas creme de leite está longe de ser gordura pura, e é bastante pró-insulinêmico (bem menos do que o LEITE, contudo).

2) A teoria da insulina é incompleta, e é uma simplificação. Leia esta postagem: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/para-alem-da-insulina.html.  Depois, leia essa: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/nao-e-tao-simples-o-set-point.html, além dessa e dessa.

3) Não há como perder peso sem um déficit calórico. Isso é termodinâmica, e seria loucura negar a termodinâmica. O que eu defendo é que, de uma forma geral, esse déficit calórico não deve ser intencional. Uma dieta adequada deve produzir uma redução de fome e um aumento no bem estar que leve a uma redução calórica relativa espontânea (sem contar calorias). Leia que que respondi a uma leitora que levantou alguns desses pontos:
"São questões importantes. E os links que vc indicou apresentam algumas verdades misturadas a outras afirmações mais questionáveis.
1) Eu concordo que há a necessidade de criar um déficit calórico, apenas considero que PARA A MAIORIA das pessoas, este déficit calórico não precisa ser criado propositalmente - que com o consumo de comida de verdade, low carb, o apetite tende a diminuir sem sofrimento.
2) Há, de fato, picos de insulina produzidos por proteínas. E as dos laticínios estão entre elas. No entanto, as proteínas tem um efeito térmico maior e uma saciedade maior e, portanto, menor potencial de abuso do que os carboidratos, acabarão sendo consumidas em menor quantidade e produzirão estrago bem menor.
3) Não tenho dúvidas de que se uma pessoa comer 5000 calorias de gordura pura, haverá estocagem de gordura por meios extra-insulina. Mas ninguém faria isso (exceto alguém que comer várias latas de creme de leite, não é mesmo?). Um dos autores que vc cita considera que ninguém comeria 5000 calorias açúcar. Mas eu afirmo que comeriam facilmente 5000 calorias de amido, na forma de massa, pães, praetzes, doughnuts, biscoitos recheados, etc. E, neste caso, haveria a facilitação da insulina para o engorde.
4) Para algumas pessoas, o apetite é o problema causal. Há distúrbios hipotalâmicos, pouco compreendidos, nos quais o apetite é simplesmente aumentado. Se a insulina elevada não é a causa, reduzi-la não será a solução. Nestes casos, o controle de porções, infelizmente, precisa ser adotado. Não somos todos iguais em nossos metabolismos e em nossas doenças.
5) Para algumas pessoas, reduzir a gordura pode ser interessante - mas varia. Para mim, por exemplo, são muito saciantes. Há que testar.
6) Eu sugeriria ler o livro do Brad Pilon (Eat Stop Eat) e fazer o jejum, mesmo que com tremendo sofrimentos nas primeiras vezes. Com o tempo, vc vai tendo cada vez mais facilidade, e descobre a diferença entre fome real e vontade de comer por outros motivos (hábito, conforto, motivos emocionais).
7) A vantagem metabólica (de comer low carb versus comer high carb) é real, mas é limitada a umas 300 calorias por dia: http://www.cavemandoctor.com/2... ou seja, vc pode comer mais fazendo low carb, mas não pode comer enlouquecidamente mais.
8) A insulina baixa é mais importante para permitir que a gordura seja retirada dos adipócitos do que a insulina alta é importante para armazenar gordura. De fato, gordura pode ser estocada SEM insulina, pela ASP (acylation stimulating protein) (http://high-fat-nutrition.blog..., mas com insulina alta, não há exercício que queime gordura. "Excess weight is the result of a failure of adipocytes to release energy, hunger is needed to supply any shortfall needed for metabolism."
9) Em resumo, low carb apenas, sem déficit calórico, não irá funcionar; mas é muito mais fácil fazer déficit calórico com menos fome, e low carb diminui a fome; se a pessoa está em equilíbrio, acima do peso mas com peso estável, simplesmente reduzir drasticamente os carbs pode criar um déficit calórico automático de 300 calorias apenas por aumento da taxa metabólica.
10) Na pior das hipóteses, quando tudo falha, precisa passar fome. Mas a fome ainda assim será bem menor com low carb do que com dietas tradicionais."

11) Teoria do "food reward". Esta teoria é muito interessante, e não dediquei postagens especificamente à ela. Na sua forma mais resumida, ela diz que se algo foi MUITO gostoso, vamos comer demais e engordar. Mesmo que seja low carb!! Veja, nossos sensos de fome e saciedade evoluíram no contexto do que havia para comer. Quando preparamos algo que, mesmo sendo low carb, faz o by pass de nossos centros de saciedade (por estimular de forma supra-fisiológica os centros do prazer), a saciedade deixa de funcionar na regulação homeostática do apetite, e o consumo calórico ultrapassa as possibilidades compensatórias do gasto calórico. Olhe o que escrevi nesta postagem: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/03/paladar-e-evolucao.html
""O ser humano tornou-se cada vez mais hábil em separar desejo e necessidade, a tal ponto que a satisfação desenfreada do desejo tornou-se desastrosa para o indivíduo e para a espécie. As pessoas sempre desejaram alimentos doces porque gostavam dos mesmos. E, enquanto os únicos alimentos doces a que tinham acesso eram frutas, ao satisfazer seu desejo pelo sabor doce, as pessoas automaticamente satisfaziam a sua necessidade de vitamina C e outros tantos nutrientes. Porém, uma vez que o ser humano passou a fabricar a própria comida, especialmente após o desenvolvimento da tecnologia para o refino do açúcar e a manufatura dos alimentos, adquiriu a capacidade de separar a doçura e o conteúdo nutricional. O que as pessoas desejam desvinculou-se do que elas precisam."
"A indústria alimentícia não se limita a acrescentar quantidades industriais (desculpe o trocadilho) de açúcar a todo o tipo de alimento (veja o rótulo das coisas, de ketchup a pepinos em conserva). Outras características de nosso paladar foram identificadas e introduzidas nos alimentos processados. Há um termo para isso, denominado hiperpalatabilidade, isto é, a característica de um produto de apresentar uma intensidade de sabor muito além daquela presente na comida de verdade. Uma vez que estejamos acostumados a consumir alimentos processados no nosso dia-a-dia, a comida de verdade começa a parecer sem gosto. Isto é muito perceptível nas crianças, que muitas vezes recusam os alimentos reais e só aceitam alimentos processados hiperpalatáveis como biscoitos recheados, salgadinhos, e guloseimas de todo o tipo. Há um excelente documentário (CBS - 60 minutes) sobre os cientistas contratados pela indústria com o objetivo explícito de tornar o sabor artificial dos produtos "irresistível".

A situação é análoga à das drogas. Nosso cérebro possui um "centro do prazer", que se ativa quando realizamos atividades fisicamente prazerosas, especialmente o sexo. Obviamente, a pressão evolutiva neste caso é imensa, pois está diretamente relacionado à capacidade de produzir descendentes. Drogas de abuso, como a heroína e o crack, ativam direta e intensamente o centro do prazer, desvinculado de qualquer atividade fisiologicamente útil (tal como a reprodução). Assim como no caso da hiperpalatabilidade, em que o desejo por certo sabor foi desvinculado da necessidade de obter nutrição, a hiperestimulação do centro do prazer pelas drogas leva à desvinculação entre prazer e sua utilidade biológica, com resultados desastrosos.

Se você tem dificuldade em largar o pão, a massa e os doces, há portanto bons motivos evolutivos para isso. Mas, como no caso das drogas, não há outro caminho a fim de restaurar a saúde. A boa notícia é que, após um período inicial de abstinência (como nas drogas), você vai cada vez mais redescobrindo o sabor da comida de verdade. Para algumas pessoas, bastam poucas semanas. Para outras, são necessários meses. O fato é que, ao alinhar o seu paladar com os alimentos com os quais evoluímos, manter uma dieta saudável torna-se um prazer, pois finalmente vinculamos novamente nossos desejos e nossas necessidades." 

12) Trigger Foods. Trigger foods são aquelas comidas que, para uma pessoa específica, são irresistíveis. Cada um de nós tem as suas. Para mim, são castanhas de cajú torradas e salgadas. Se eu tiver um saco disso, vou comer até passar mal e me arrepender. Castanhas de cajú são páleo? São. E são relativamente low carb. Mas eu não compro mais, porque me fazem perder o controle. Passei a comprar amêndoas cruas (não torradas, e não salgadas), pois aí eu como meia-dúzia delas e passa a fome - não como até explodir. Está visto que creme de leite é uma trigger food para você. E é absurdamente calórico. Para muitas pessoas, o creme de leite é uma boa por ser altamente saciante, de modo que a pessoa come 1/3 de uma lata e fica sem vontade de comer mais nada por horas. Mas, PARA VOCÊ, ele é uma trigger food, e tem o efeito contrário, faz vc querer MAIS."


Ok, e ano passado o próprio Sergio Luiz Weydt, que legendou o vídeo acima, me fez a seguinte pergunta (referente à esta postagem):
"Caro Dr. Souto, volto a manifestar-me neste post para tentar melhorar a abordagem. Acredito e pratico o estilo lowcarb de alimentação e, por isso mesmo, a intenção é colaborar.
Coloquemos a questão de forma um pouco diferente:A lei da conservação da energia é a que dita que ninguém pode engordar sem que coma mais do que precisa (ou gasta, se preferir).Caloria é energia. Comida é energia.A energia não se cria ou se destrói, apenas se transforma.Essa lei não foi criada pelo homem, mas é um enunciado com base na observação da natureza e serve como pilar para o entendimento do funcionamento do próprio Universo.Se o adolescente em crescimento come mais, por causa dos hormônios, ele precisa de mais calorias para crescer = ele gasta mais calorias.Ele gasta o que come = ele transforma as calorias em massa para crescer = não há balanço positivo de calorias, mas há a transformação das calorias em crescimento.Se conseguir comer um pouco mais do que necessita para as atividades cotidianas e para a demanda do crescimento, certamente engordará.Se comer menos, emagrecerá, até o limite do equilíbrio entre o crescimento e o definhamento.Da mesma forma, o halterofilista engordará se comer mais do que possa crescer em músculos.Entendo o seu ponto de vista. Entretanto, talvez haja a necessidade de revisão deste texto para algo melhor explicado.Se passarmos a ingerir quantidades maiores de alimento, mesmo que na forma de gorduras ou proteínas, haverá transformação da energia de alguma maneira; seja para o crescimento; para o aumento da massa muscular; para a formação de tecidos; ou para a engorda.Tenho visto pessoas fazendo apologia da ingestão de gorduras e proteínas de forma livre e ilimitada.Não entendo dessa forma a dieta lowcarb.O que entendo é que com essa dieta passamos a estar SACIADOS com menor quantidade de alimento (pela melhora na qualidade dos alimentos), que equivale a ingerir menores quantidades de energia na forma de calorias e, portanto, acabarmos por atingir o equilíbrio da massa corporal.A dieta atende as pessoas que têm dificuldade de saciedade natural, pelos efeitos danosos surgidos ao longo do desenvolvimento de alimentos processados.Mas há as que têm outras necessidades, como a emocional, que comem por compulsão ou ansiedade, que a dieta por si não pode solucionar.Ou seja, revendo o texto, podemos enunciar que: Ninguém engorda sem que coma (em energia) mais do que precisa."

Minha resposta:
Sérgio, vou dividir a resposta em duas partes.

Primeiramente, para lhe dizer que esta postagem foi escrita há 2 anos, e já evoluí este pensamento sobremaneira. Se você tem lido as postagens mais recentes, encontrará os seguintes exemplos:
Nesta postagem, abordo o assunto da hiperpalatabilidade, que induz o comer em excesso: http://lowcarb-paleo.blogspot....
Nesta postagem, afirmo algumas coisas que vão na linha do que você diz: http://lowcarb-paleo.blogspot....:

"Nem todos engordam pelos mesmos motivos. Não resta dúvida que o consumo excessivo de carboidratos refinados é a grande causa da epidemia de obesidade de nossos dias. Isto não significa que VOCÊ engordou por causa disso.Há pessoas que engordaram pelo uso de medicamentos, como antidepressivos ou medicações para transtorno de humor bipolar, anti-convulsivantes, corticoides. Há pessoas que engordam devido à predisposição genética; e há pessoas que engordam simplesmente por que comem demais."

"Em seu agora já clássico estudo, o Dr. Gardner da UCLA indica que aqueles pacientes cujo excesso de peso foicausado pela resistência à insulina são os que melhor respondem à restrição de carboidratos. Neste estudo, foram comparadas 4 dietas completamente diferentes. Embora a dieta low carb, como sempre, tenha se saído melhor que as demais NA MÉDIA, houve pacientes individuais que perderam grande quantidade de peso com TODAS as 4 dietas, e houve pacientes que não perderam peso em TODAS as dietas."

http://lowcarb-paleo.blogspot....:
"se a insulina fosse, de fato, o único sinal hormonal a controlar a adiposidade, nossos problemas estariam resolvidos. Todas as pessoas poderiam regular seu peso e seu percentual de gordura com facilidade e precisão - e sabemos que isso não é assim."

"Bem, como você já deve imaginar, há muito mais coisas entre o céu e a terra do que pode supor nossa vã endocrinologia. Albert Einstein disse uma vez: "Everything should be made as simple as possible, but not simpler" ("tudo deve ser simplificado tanto quanto possível, mas não deve ser mais simplificado do que isso"). Embora eu tenha lançado mão deste recurso de simplificação neste blog, está na hora de complicar um pouco as coisas, nem que seja para que o leitor entenda que um sistema complexo não pode ser completamente comandado por intervenções simples, e que trata-se de algo profundamente multifatorial, sobre o qual nosso conhecimento apenas agora começa a arranhar a superfície."

http://lowcarb-paleo.blogspot....
"Há cerca de um ano, quando comecei este blog, estava ainda sob forte influência do (sensacional) livro Why We Get Fat e de minha própria experiência com dieta low carb."

"Imaginei que havia descoberto A CHAVE para resolver o problema do excesso de peso - afinal, para MIM havia dado certo. Com o passar do tempo, comecei a ter experiências mistas no consultório em com pessoas próximas. Algumas pessoas tinham resultados como os meus - uma minoria. A maioria tinha uma perda inicial rápida de peso, chegando a um platô (estabilização do peso), frequentemente muitos quilos acima do ideal. Uma outra minoria praticamente não perdia peso, mesmo fazendo tudo certo."

Esta postagem é muito boa para desviar o foco do balanço calórico como causa e passar a vê-lo como consequência: http://lowcarb-paleo.blogspot....
Espero ter lhe dado uma ideia da evolução do meu pensamento nesse período.


Continuando, agora com a segunda parte da resposta, no que diz respeito especificamente à termodinâmica.
1) Eu não neguei e nunca negaria a conservação de energia. Mas há várias coisas a ponderar:

a) a seta da causalidade pode estar invertida. Assim, vc pode comer a mais porque está particionando suas calorias para o tecido adiposo, ao invés de engordar porque está comendo demais;

b) O conceito de calorias aplica-se apenas a uma situação ideal (um calorímetro), no qual o alimento é incinerado. Exemplo: um copo de gasolina tem muitas calorias, mas vc não engordaria bebendo gasolina (mesmo que não fosse tóxica), pois seu corpo tem 0% de eficiência para extrair estas calorias da gasolina. O corpo tem ALTA eficiência para converter a energia potencial das ligações covalentes da glicose para as ligações de alta energia nos fosfatos do ATP. Esta eficiência é muito menor para a proteína. Assim, 100 calorias (determinadas em calorímetro) de carboidratos são MUITO diferentes de 100 calorias de proteína. Não há mágica nisso. Parte da energia potencial é eliminada intocada nas fezes, parte vai terminar no ATP, mas uma parte VARIÁVEL será dissipada na forma de calor, e será MAIS no caso das proteínas;

c) na mesma linha, alimentos processados requerem menos trabalho digestivo - menos dissipação de calor;

2) Há pelo menos um estudo feito em condições ideais que demonstra que o corpo queima EM REPOUSO 300 calorias a mais em dieta low carb do que em low fat: http://www.cavemandoctor.com/2... Obviamente isso não significa que 300 calorias estão sendo sugadas deste universo por um wormhole para dentro de um universo paralelo. Mas o que importa é que são 300 calorias que não estão virando gordura. Se estão sendo dissipadas na forma de calor porque as pessoas movem-se mais sem perceber, ou porque a sua temperatura corporal fica 3 ou 4 décimos de grau mais alta em 24h, ou se a proteína desacopladora da fosforilação oxidativa faz com que as mitocôndrias executem ciclos fúteis e dissipem calor (http://pt.wikipedia.org/wiki/T..., TANTO FAZ. O que importa é que essas calorias (que existem, não estão sendo eliminadas do universo) estão sendo convertidas em OUTRAS coisas que não a gordura com mais facilidade em low carb do que em outras dietas.

3) o termo balanço energético positivo, na minha opinião, se aplica. A criança crescendo consumiu mais calorias do que gastou na forma de atividade metabólica e dissipação de calor. Parte dessa energia foi empregada ("gasta") para fazer as novas ligações químicas (energia potencial) que compõe seu corpo, agora maior. A quantidade de energia contida no sistema aumentou, e para isso mais calorias na forma de comida entraram no corpo do que a quantidade que foi eliminada na forma de calor, energia cinética e energia residual não aproveitada (nas fezes). Mas isso não muda o que eu queria dizer: que o fator desencadeante, causal, de todo esse processo foi o hormônio do crescimento. Uma vez que as células de cartilagens, ossos, músculos, etc, entram em mitose em virtude do GH, tornam-se metabolicamente mais ativas, passam a extrair do sangue a glicose, aminoácidos e triglicerídeos de que necessitam, provocando um déficit energético no sistema, que é percebido em sensores no hipotálamo, que então desencadeiam o comportamento adequado para re-estabelecer a homeostase do sistema (aumento da fome, aumento da preguiça). Percebe? Não se está criando nem destruindo energia, o universo segue repeitando a termodinâmica, mas o que faz a criança crescer são os hormônios - comer mais é decorrência e condição necessária, mas não causal.
4) Existe flexibilidade metabólica, dentro de certos limites, que permite ao corpo ajustar (de forma automática e inconsciente) o gasto calórico (e aqui me refiro a energia cinética e dissipação de calor) à ingesta calórica. Isso pode ser visto no estudo que citei acima (300 calorias a mais dissipadas em 24h em low carb com o mesmo consumo calórico), e pode ser visto no sensacional experimento de Sam Feltham (http://live.smashthefat.com/wh.... Neste experimento (http://live.smashthefat.com/wh... ele consumiu 5794 calorias de LCHF por 21 dias - um superávit calórico de 56.654 calorias aproximadamente. Pela teoria vigente (de que as calorias que sobram seriam automaticamente convertidas em gordura), ele deveria ter ganho 7,3 Kg nestes 21 dias. Ele ganhou peso, mas foram apenas 1,3 Kg (o resto foi PARTICIONADO de forma diferentes - termogênese, músculos, movimentação automática, TANTO faz); depois, ele repetiu o mesmo experimento com 5793 calorias diárias de HIGH CARB processado. Resultado? 7,1 Kg de ganho de peso. Com certeza ele poderia engordar bastante comendo, sei lá, 7000 calorias de LCHF, mas a) quase ninguém faria isso e b) persiste válido o fato de que com uma dieta ISOCALÓRICA de high carb, o ganho de peso e os danos metabólicos seriam  maiores
5) O que a preservação de energia diz é que se você consumiu mais calorias do que o exigido para a manutenção do equilíbrio termodinâmico de seu corpo em repouso (a taxa metabólica basal), ALGO terá de acontecer. Lord Kelvin não disse que teria que virar gordura. Esse superávit de energia poderá ser convertido em calor, em movimento, em tecidos (músculos, etc) ou em gordura. Um fato importante é que não existem receptores para calorias nas células. Calorias, um conceito abstrato, não são coisas materiais capazes de ligar-se a um receptor e desencadear uma resposta biológica. Sem a intervenção de hormônios, as células não têm como saber se estamos em superávit calórico ou déficit calórico (http://lowcarb-paleo.blogspot..... Como diferentes alimentos têm diferentes ações endócrinas, é mais útil pensar em alimentos como drogas (que exercem efeitos farmacológicos no corpo, modificando o balanço hormonal e desencadeando respostas biológicas) do que como "calorias", um conceito físico com pouca aplicação biológica (necessariamente verdadeiro, mas pouco relevante à discussão).
6) Mesmo que a única explicação para o sucesso das dietas low carb fosse seu indiscutível efeito na saciedade, na linha da "food reward theory" do Stephan Guyenet, isso não muda o fato fundamental - cortar os carbs facilita o emagrecimento. Mas, como argumentei acima, há outros fatores em jogo (eficiência energética e particionamento calórico).
7) Sem violar a lei de conservação e energia, é possível ENGORDAR sem comer demais - veja os vários experimentos animais citados no Good Calories, Bad Calories, nos quais ratos geneticamente gordos mantidos em dieta HIPOCALÓRICA engordavam mais do que os ratos normais do grupo controle, embora esses últimos estivessem com dieta ad libitum (sem restrição). O que acontecia é que seus corpos canibalizavam seus outros órgãos e músculos a fim de produzir mais gordura; ou seja, havendo o estímulo hormonal para o crescimento da gordura, a gordura crescerá mesmo em vigência de dieta hipocalórica. A palavra chave, novamente é o PARTICIONAMENTO das calorias. As calorias existem, não estão sendo criadas nem destruídas, mas seu destino final é determinado por fenômenos BIOLÓGICOS, e não exclusivamente físicos (sem, contudo, violar a física em nenhum momento).

168 comentários:

  1. Uau!!! Como sempre, sensacional dr. Souto (:
    Poxa, passo duas semanas sem ler o blog e já tem diversos posts para ler!! Haja produtividade pós-carnaval, dr.!
    Esse post está excelente, acho muito importante colocá-lo no menu lateral do blog, pois sana diversas dúvidas sobre quanto e como comer numa alimentação páleo/low carb!
    Esses dias estava com medo de estar exagerando na nata, em tempos de muito calor, faço até duas vitaminas por dia e em cada uma uso uma colher de nata. Mas duas colheres de nata por dia (uns 30g) não é tanto assim, certo? (:

    ResponderExcluir
  2. Antigamente eu apenas "engolia" a comida.
    Sentia dores de cabeça, estomago, etc,etc e novamente "engolia" alguns remedios.

    É tão bom poder me alimentar e sentir meu corpo, saber quando algo não faz bem, descobrir o que ativa o gatilho da compulsão ;0)

    Adorei essa postagem!! muita coisa pra aprender e testar.

    Obridada!

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha!

    ResponderExcluir
  4. Minha Nossa! Taí um texto que merece ser estudado.


    Uma coisa que as pessoas esquecem é que o estilo de vida paleo é daquele pessoal que também tinha escassez em determinados momentos da vida. Portanto, sentir fome e deixá-la passar com o tempo também faz parte do estilo de vida paleo.


    Quando lemos que carne e gordura estão liberados e que devemos comer enquanto estivermos com fome, esquecemos do outro lado da balança: essa não era a realidade dos nossos ancestrais. Eles faziam mais atividade física, tinham menos comodidades, às vezes passavam fome e quando tinham o que comer repartiam com os seus (filhos e agregados), as famílias eram maiores.


    Para saber se estou realmente com fome ou com simples vontade de comer, geralmente no período da noite, imagino-me comendo o resto do almoço. Se aquele alimento me der fastio e eu for capaz de recusá-lo.... então não estou com fome de verdade, é só desejo de pegar aquele pudim na geladeira. E isso passa... dói, mas passa.


    Ótima citação de Einstein.

    ResponderExcluir
  5. Estou há apenas 10 dias seguindo um pouco de paleo e LCHF (digo um pouco pq certamente ainda cometo erros).

    Percebo que já não mais acordo desesperado de fome, isso tem sido ótimo! E quando sinto uma vontade de comer ela é controlável, sem me deixar de mau humor, sei que posso esperar, não preciso desesperadamente parar e comer naquele momento a primeira porcaria que me oferecem.

    Ainda há a questão da hiperpalatabilidade... Putz, aquela vontade de comer um doce... bem ela vem diminuindo aos poucos e requer paciência. Já consigo recusar um chocolate (era chocólatra) mesmo tendo a disposição e vendo outras pessoas comendo, assim como doces. Apenas penso como será não poder ir ao shopping tomar um sorvete pelo excesso de açúcar? Como ir pra Ribeirão Preto (pensa num lugar quente, 30° C é muito comum lá( e não sair pra tomar sorvete ou açaí... Mas estou pensando ainda como serão essas rotinas. No dia-a-dia acaba sendo mais fácil pois podemos comer frutas e iogurtes quando duma dieta mais restritiva, mas gosto bastante de viajar e ai algumas limitações se mostram inviáveis ((SIM, sorvete me preocupa kkkk --- olha a hiperpalatabilidade ai de novo)

    Bem Dr. somente tenho a agradecer pela paciência e dedicação ao tema, que nos faz aprender a comer melhor, a manter os estudos contínuos, a cabeça aberta a novas possibilidades!

    ResponderExcluir
  6. Boa Tarde Dr. J. C. Souto, muito interessante o texto acima, irei estudar ele um pouco mais. Estou na alimentação Paleo tem duas semana, e sentindo nitidamente a diferença no corpo. Estou fora do peso por 4 kilos e sei que sera bem tranquilo obter esta perda. Contudo estou com algumas duvidas e gostaria de uma orientacao para maximizar esta nova alimentação.
    Minha alimentacao em resumo é
    Café da manha - 2 ovos e duas fatias de bacom. CENTRUM
    Almoco uns 5-6 bifes de carne (as vezes gordas as vezes magra. Alface, tomate cogumelos com azeite vinagre e sal.
    Janta - ou repito o café da manha ou o jantar com queijos variados e presunto.
    Bebo agua o dia atodo.
    Tenho todos os dias um treino HIIT de 25 minutos.
    uso manteiga sempre

    Dai seguem os seguintes questionamentos :
    1 - O queijo pode fazer parte da dieta paleo - LCHF com uma contancia diária? Quais queijos são recomendados e quais nao? E o queijo de minas? No inicio usei mts provolones desidratados como petiscos.
    2 - Minha alimentação esta correta? Ou será que estou exagerando na quantidade de carne? o que deveria colocar e o que deveria retirar?
    3 - Com esta alimentação consigo obter os nutrientes que preciso?
    4 - já tem dois dias que estou fazendo o jejum intermitente de 16 horas. Esta bem tranquilo, estou tirando o cafe da manha. Este jejum deve ser feito via de regra todos os dias da semana ou só alguns? Treinei em jejum o HIIT e foi tranquilo.
    5 - Apos entrar em cetose (meta a ser mantida) quanto de carb preciso ingerir e por quanto tempo para sair deste estado ideal?
    No mais grato pela atenção.

    ResponderExcluir
  7. Não existe milagre, se ingerir mais energia do que necessita, irá estocá-la...parece tão óbvio!, mas é preciso internalizar esse conceito e, mesmo numa dieta low-carb, é fundamental ,como diria minha avó, ter "educação" para comer senão engorda mesmo. Se comer demais, é imprescindível se mexer e queimar essa energia... Gente, isso é pra mim mesma, viu?!

    ResponderExcluir
  8. Sensacional!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Elias,

    Penso que polivitamínicos para quem faz paleo são desnecessários... Queijos podem fazer parte da alimentação, dê preferência aos queijos gordos. Mas tem pessoas que relatam que o emagrecimento 'trava' quando comem muito queijo. É preciso que você avalie - tudo é auto experimentação em paleo!

    Muitas pessoas que fazem paleo pulam o café da manhã, fazendo naturalmente JI. Pode-se optar pelo café com manteiga, óleo de coco, nata.

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/o-que-comer-no-cafe-da-manha.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/quais-frutas-comer-e-em-que-quantidade.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/01/reflexoes-sobre-postagem-anterior.html

    "Nosso corpo entra em cetose todos os dias quando dormimos, por exemplo. Sempre que há um estado de jejum prolongado, o fígado vai produzir cetonas. Mas não significa que é uma dieta cetogênica. ESTAR em cetose, é um contínuo. Precisa da cetonemia elevada por mais tempo. Para o corpo ficar eficiente no uso de corpos cetônicos como energia leva pelo menos de 3 a 6 semanas... E a quantidade de carbs pra isso é individual. Tem gente que consegue com menos de 50g carbs/dia. Tem pessoas que não podem passar de 20g carbs/dia." Mas não é preciso estar em cetose para emagrecer, nem é garantia de emagrecimento mais rápido.

    Explore mais o blog! Use a ferramenta Pesquisar este Blog e digite 'queijo', por exemplo, leias os comentários que são muito ricos!

    ResponderExcluir
  10. Muito Obrigado Patricia

    ResponderExcluir
  11. A calorie is not a calorie, deveras rsrs.

    ResponderExcluir
  12. Excelente post. Eu já tinha visto os vídeos lá no blog dele, e os comentários que ele fez aqui também (e suas respostas). E até andei discutindo com a Priscila sobre isso, pois mesmo depois de ter devorado todo o blog e tudo, eu ainda fiquei achando que calorias fazem diferença (por isso desde o início fui radical, e raramente faço receitas LC, pois acho mais fácil sentir compulsão por algo tão palatável). E aí entramos na questão da gordura, muito falada no mundo páleo e LCHF. Eu cheguei à conclusão de que gordura na quantidade que se prega, para mim não faz bem, e até faz engordar (e penso que se eu consumir uma quantidade grande de gordura em termos calóricos, fatalmente engordo). E a Priscila diz que não, e é nesse ponto que discutimos e discordamos. Depois de muito pensar (o livro PHD me ajudou) e quebrar a cabeça eu decidi diminuir a gordura da minha dieta, pois estava voltando a engordar. Para mim o creme de leite também não faz bem, embora eu não consuma muito (é triste comer omelete sem creme de leite, mas algum preço há que se pagar).
    Enfim, ainda estou na fase de testar, e às vezes desanimo e acho que não vou emagrecer mais (embora não esteja gorda, esteticamente falando, meu BF é alto). JI para mim não funciona, só me estressa, e embora eu ame meu ~café orgânico~ com óleo de coco e manteiga, só ele não me sustenta tanto assim, quanto outras pessoas dizem sustentar.
    Minha última esperança é a banana verde e a fécula de batata, pois tomei polvilho doce por duas semanas, e não fez efeito nenhum, pelo contrário, eu estava quase virando uma pipa.

    ResponderExcluir
  13. Ah, e hoje posso dizer que admiro o Atkins, e isso só se deu depois de eu conhecer a páleo, e saber mais da dieta dele e de pessoas que emagreceram seguindo certinho o livro (o que me fez até ler a versão eletrônica, mas pulando umas partes, confesso). Antes eu tinha preconceito, porque via amigas fazendo a dieta que diziam ser dele, se enchendo de gelatina com creme de leite (tenho pavor de gelatina) e comendo carne frita como se não houvesse amanhã (e engordando, evidentemente). Viva o vovô Atkins!

    ResponderExcluir
  14. Excelente post, como tantos outros..!! Obrigada por compartilhar tantos estudos 'mastigadinhos'.
    Quanto às calorias, parecem que os pesquisadores realmente misturam física com biologia, o que não é tão acertado mesmo...
    Em que pesem as dúvidas, se a saciedade vem com a proteína ou se a gordura sacia mais na ausência de carboidratos (o que diverge da pesquisa acima, onde colocavam gordura até no macarrão..), de forma observacional mesmo dá pra perceber que a grande maioria era muito mais magra há 50 anos atrás... que dirá há milhares de anos. Então algo se perdeu com a agricultura e mais ainda com a industrialização de alimentos.
    E como já li em um dos posts, só retornar à alimentação 'de verdade' pode não ser suficiente para reduzir os estragos de anos consumindo lixo..
    E já que cada um é cada um, o jeito é experimentar!
    De cá, emagreço fácil cortando carbos e engordo mais fácil ainda se voltar a comer açucar, pão nem se fala!
    Pra mim o mais difícil é vencer a compulsão (que só é possível com poucos carbs) e manter meu humor dentro da sanidade (tpm constante sem carbs).
    Vamos tentando né? Só há este caminho: o da comida de verdade...

    ResponderExcluir
  15. A fécula e a banana verde são melhores que o polvilho. Se estiver com problemas comece com dose mais baixa e vamos testando a partir dai!

    ResponderExcluir
  16. Valeu, Arthur! Eu comecei com metade de uma banana verde (metade porque só encontrei a banana da terra, que é maior em largura e comprimento que as outras, daí achei melhor ir aos poucos) por uns dias, e ontem, em vez da banana usei a fécula de batata, mas apenas duas colheres. Ambas provocaram gases, o que pelo visto é um bom sinal; coisa que o polvilho não fez, mesmo quando eu aumentei a dose para 4 colheres. Então estou com esperanças que de alguma forma ajudem, nem que seja na desinflamação. :)

    ResponderExcluir
  17. Olá, doutor Souto, tudo bem? Minha mãe tem 57 anos e fez a dieta com baixo carboidrato e gordura moderada por 3-4 meses e emagreceu quase 5kg. Ela tinha parado com as estatinas (está na menopausa) e melhorou das sensações de calor que tinha. Desde dezembro voltou a comer carboidratos refinados(em pouca quantidade). Por causa de uma cirurgia ginecológica que irá fazer, voltou a tomar as estatinas (para baixar o colesterol pois o cardiologista não lhe dá alta por causa do colesterol e provavelmente acha risco uma pessoa fazer cirurgia com um colesterol total acima de 200) e também pq sentiu formigamento nas mãos, enjôos e dores na arcada dentária (o que alguns médicos definem como sintomas de infarte, não sei se essa informação procede). Desde que voltou a tomar as estatinas, engordou novamente, não sei se recuperou todo o peso perdido. O HDL dela estava 66, o LDL 167, o cardiologista não pediu um exame de Triglicérides. MInha dúvida é: na idade e nesse quadro de saúde mais fragilizado por causa da menopausa, é possível seguir uma dieta LCHF? Paleo com carboidratos bons seria mais indicado? Ela não tem problemas cardíacos diagnosticados. Desde já, agradeço sua resposta.

    ResponderExcluir
  18. A pergunta está trocada. Deveria ser: "fulana tem saúde de ferro, 25 anos e se exercita diariamente. Ela pode comer uma dieta ocidental padrão?". Talvez fulana possa. Alguém cuja saúde não está 100% deveria ter MEDO de NÃO comer páleo low carb.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/03/2014 20:29, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Carla Denise Valentini16 de março de 2014 20:44

    Desculpem voltar no assunto do amido resistente, mas gostaria de compartilhar uma auto experimentação com a banana verde. Comecei a suplementar a alimentação com a fécula de manhã, em jejum e com a banana verde, batida com canela e cacau, à noite. Minha glicose tem permanecido entre 65 a 95, sendo que mesmo medida no pós-prandial (1hora) permanece em torno de 89. Ontem à tarde tomei um Capuccino em uma cafeteria (com açúcar, tradicional). Medi minha glicose cerca de 60 minutos após e, para minha surpresa, acusou apenas 83. Me parece que a suplementação realmente mantém a glicose equilibrada. Muito bom, não?

    ResponderExcluir
  20. O problema são os médicos, dr. Souto. Minha mãe é assistente social e conversando com um paciente diabético o qual estava entrevistando, comentou da retirada de grãos e cereais da dieta e da adição de gorduras boas. O paciente alguns dias depois veio dizê-la que sua médica lhe disse que ele MORRERIA se seguisse o conselho da minha mãe.
    O que fazer numa situação dessa?


    Já o filho de outro paciente diabético tentou mudar a alimentação do pai, constituída de cereais integrais e muita fruta, mas a médica lhe repreendeu na frente do pai também afirmando que esse tipo de alimentação o mataria. Óbvio que o pai ficou temeroso e continuou na alimentação padrão.

    ResponderExcluir
  21. Espetacular

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/03/2014 20:44, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  22. Anita, eu tenho 56, sou cardíaca, tenho 3 stets e estou na menopausa.
    Tb tinha maus um montão de doenças que sumiram.

    Faço LHCF/Paleo e meus exames estavam tão bons, mas tao bons que meu cardiologista que nao conhece a dieta Paleo me deixou continuar...;0)

    Continuo tomando a Estatina e ja emagreci 15 kilos

    ResponderExcluir
  23. Eu notei que mesmo comendo até mais, tipo 3 a 4 colheres por dia eu não sinto mudanças no corpo ou na disposição.


    Eu acredito que é porque eu compro nata fresca, ela é produzida toda terça e quinta (: já quando eu compro cream cheese para fazer bolo, é certo uma espinha aparecer!

    ResponderExcluir
  24. Infelizmente, só posso continuar fazendo o que já faço... essa geração de médicos não vai trabalhar para sempre. É há uma geração nova que lê blogs.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/03/2014 20:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  25. Krisnamourt Correia16 de março de 2014 21:01

    Mais excelência em assuntos pertinentes a nutrição!
    Obrigado, Dr. por partilhar.
    Em 5 meses LCHF, perdi 10 Kg e muitas medidas, mas de fato, está difícil perder mais.
    Meu consumo de proteína e gordura é elevado, mas mantendo principalmente café-da-manhã e almoço bem reforçado desta forma consigo controlar a saciedade e na semana, em aproximadamente 16 horas de trabalho das 08:00 às 00:00, consigo ingerir menos, com poucos lanches nos intervalos.
    Antes, os lanches eram uma rotina, e cada vez eu tinha mais fomes...e os lanches todos já sabem como era: refrigerantes, coxinhas, pizzas, biscoitos, etc

    Hoje, quando dar vontade de lanche e como bom cearense, a castanha de caju, torrada e salgada, uma tapioca pequena(feita pela esposa), café preto adoçado com sucralose e 1 tablete de 8g de chocolate 85% cacau...variando um ou outro quando no dia.

    Não engordar, medidas mais atraentes (estou mais "seco" e forte) e controle da fome e saciedade já me dar um ar muito grande de conforto, além da disposição, pois a gordura dar uma sensação de calor, de energia, e você sente mesmo mais ativo.
    Faço o JI as vezes, de 16 a 18 joras, mas a perda de peso vem e volta em poucos dias e estabiliza.

    O exercício possível na semana é o Kettlebell, 3 vezes, em sessões de 25 minutos cada, e hoje eu faço de um tiro só, com disposição e energia.
    Penso que a cerveja, intervalo de 15 dias em média nos finais-de-semana, mesmo não recomendado, não me tiram deste platô, pois o peso está estável desde o final de janeiro quando retornei das férias.
    Com 1,84 e "mesomorfo", o sonho de peso seria ficar entre os 95 Kg e hoje, estou com 109 Kg.
    O dilema que me afligi são: aumentar o JI com mais exercícios na semana ou , diminuir a quantidade de calorias e enfrentar a questão de saciedade nas longas jornadas de trabalho que eu tenho?
    Se alguém já passou por isso e é ocupado,ansioso e compulsivo como eu, qual o melhor caminho?

    ResponderExcluir
  26. O sr. já faz mais do que deve, dr. Souto! Só quis partilhar a frustração que é tentar ajudar e não poder. A quantidade de pacientes diabéticos se alimentando assim é absurda!


    E pior ainda, o número cada vez maior de pessoas sendo prescritas a tomar estatina. O endócrino mais respeitado do hospital universitário (que minha mãe trabalha) também a receitou porque o colesterol dela deu 220, mas ela só tomou por um dia e resolveu me ouvir/ouvir o senhor! Agora pergunta se ele a questionou em algum momento qual era a alimentação dela? Se tem problema, tem remédio, fácil assim, aham.


    Eu cheguei a conversar com ele sobre o trigo e ele me disse que leu sobre o assunto e DISCORDAVA de que o trigo fazia mal!! Eu enviei um e-mail para ele com alguns posts do seu blog e ele confirmou a minha mãe que recebeu o e-mail. Estou na torcida para que ele leia e pelo menos tenha a curiosidade de pesquisar mais sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  27. Gustavo Campos de Azevedo16 de março de 2014 21:07

    Ta começando a ficar complicado isso.
    Desde que cheguei ao peso que considero ideal eu adicionei mais gordura à dieta. Não me preocupei com a gordura da carne (eu como muita carne, tipo: semana retrasada comi um vazio INTEIRO sozinho no almoço) e como queijos gordos todos dos dias porque na verdade eu adoro. Por mim jantava so queijos, nozes e castanhas. Também não fugi da nata e do creme de leite. Resultado: emagreci mais.....Mas comer gordura e descuidar o low carb deve provavelmente engordar. Como o Dr diz, cada um é diferente e a gente tem que descobrir como aquilo que é melhor e mais adequado para nós. Por exemplo, eu como feijão em pequenas quantidades de vez em quando quando me sinto meio sem energia, principalmente quando faço corridas longas na semana. Não é paleo, mas não altera minha perda de peso, se for essa a intenção...Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  28. Olha, o corpo às vezes pára de emagrecer. Um, dois, três meses, às vezes até mais. Mas depois volta!


    Eu passei uns 3 meses no mesmo peso, mesmo comendo páleo e menos de 30g de carbs quase que diariamente. Além disso malhava pesado 3/4 dias. Estava fazendo tudo certo. Até que um certo dia, o peso voltou a cair e quando eu vi, mais 5cm de cintura tinham ido embora, sem eu mudar NADA na rotina (: Tenha paciência e persistência!

    ResponderExcluir
  29. "Estou fazendo chover no molhado", mas tenho de parabenizá-lo por outro texto ótimo, sua produção de textos é bárbara. Eu estou no grupo das pessoas que por ser Páleo Low Carb comia a vontade,digo emocionalmente, mas estou no platô, então começarei a restringir, até porque neste tipo de alimentação, de verdade, não há problemas, e já incluí a fécula de batata a 2 dias. Vamos ver os resultados! Abraço

    ResponderExcluir
  30. Prezado Dr. Souto. Tenho uma duvida...bom varias..hehe. No caso de uma pessoa seguir LCHF e querer perder peso, o defict calorico deveria ser em relacao ao total de calorias que essa pessoa deveria comsumir diariamente? Tem que comer fats com moderacao. Vejo muitas pessoas agregando manteiga no bife pra chegar nos macros de 70% gordura.
    Otra pergunta. Se uma pessoa comer bife com queijo salada e oliva, tudo fat (LCHF) e enfiar o "pé na jaca" com uma sobremesa, teria sido melhor se o almoco tivesse sido algo mais leve e menos calorico? Tipo frango grelhado com salada? A pergunta é porque vejo muitas pessoas dizendo que a dieta é boa (lchf) mas NAO pode sair nem um pouco senao, como se fosse magica, toda aquela comida com gordura (aquele 70% de macro de gordura) boa vai passar a ser algo que engorda. Ou seja, se quer comer lchf tem que ser estrito pois os beneficios so se vem estando em cetosis, caso contrario peca o seu fat free de sempre. Eu pessoalmente sigo Primal e estou feliz, mas trato de ajudar amigos e famila, sou de BsAs e nao conheco medico algum LCHF ou Paleo aqui. Obrigada.!!!

    ResponderExcluir
  31. Dr. Souto, comecei dia 26 de fevereiro de 2014 com a dieta. Meus triglicérides, sem tomar nenhum remédio, fica em torno de 490 e o hdl por volta de 30. Depois da dieta 147 de triglicérides e 17!!!! de hdl
    Estou meio assustado com esse nível de hdl!!!. É normal esta baixa exagerada do hdl??

    ResponderExcluir
  32. Está errado. Repita.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/03/2014 21:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  33. Vc está usando fécula de qual marca?

    ResponderExcluir
  34. Carla Denise Valentini17 de março de 2014 07:37

    Uso da Yoki. Para mim tem dado excelente resultado. Ontem pela manhã, por volta das 11h. minha glicose estava em 68. Havia utilizado a fécula em jejum, por volta das 9h.

    ResponderExcluir
  35. Olá, Hilton, olha, eu acho o seu blog muito bom, inclusive sou assinante. O que falei é baseado nas duas traduções que o amigo fez. Vou ainda ler a última. obg

    ResponderExcluir
  36. Dr. isso é real? desculpa se não li isso antes nos posts ou comentários, mas é sério que a suplementação com AR que temos feito desde o carnaval ajuda a diminuir a glicose MESMO INGERINDO AÇÚCAR? Isso é fantástico. Tenho comido uma banana verde todas as noites, agora vou passar a comer duas.

    ResponderExcluir
  37. Muito bom. Tem ouvido falar algo dela sobre possível contaminação por glúten?


    Obr!

    ResponderExcluir
  38. Carla Denise Valentini17 de março de 2014 10:05

    Ouvi que pode ocorrer em alguns lotes. Penso que para descobrir, deve-se medir o impacto da glicose. Neste lote, me parece estar ok. E sim, diluo 2 col de sopa da fécula em um pouco de água, e bebo em jejum. Logo após, preparo meu café com manteiga, já que não sinto mais necessidade de comer pela manhã.

    ResponderExcluir
  39. Mesmo comendo carbs páleo

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 17/03/2014 09:29, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  40. Não há impacto na glicose. Há impacto nas doenças autoimunes quem tem.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 17/03/2014 10:05, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  41. Luciana, minha resposta é parcial e totalmente baseada na minha experiência pessoal (há muitos relatos semelhantes).
    O que ocorre, após a sua adaptação ao estilo primal de comer (baixo carboidrato, alto gordura e alimentação "limpa") a compulsão por doces, sorvetes e cositas do tipo acaba por diminuir muito, ou mesmo cessar.
    Vc fazendo uma refeição tradicional de RA (reeducação alimentar) com peitinho de frango, salada, etc...e depois comendo um "helado de dulce de leche con granizado de chocolate", vai acabar caindo nos mesmo erros das dietas tradicionais de restrição de calorias...que nunca dão certo.
    Eu pessoalmente tento simplesmente NUNCA comer doces ou massas. Se vc caprichar na gordura e comer carboidratos em excesso TAMBÉM, vai ingerir um montão de calorias, acabar com a sua cetose, elevar a glicose, insulina etc etc etc...
    Dieta Paleo não é mágica. É mais facil e saudável? É, mas não faz mágica...

    ResponderExcluir
  42. A minha mãe aderiu rapidinho, não precisa emagrecer, mas acabou com um tanto de alergias, problemas de estômago, refluxo, etc.
    Agora o pai, que é cardíaco, diabético, asmático e pesa 100 kg... nada!

    ResponderExcluir
  43. isso também aconteceu comigo. Parei de perder peso, mas continuei com a dieta, o peso ficou parado, mas tive que trocar o furo do cinto.

    ResponderExcluir
  44. Olá Dr. Souto, por favor estou em dúvida quanto à contagem liquida dos carboidratos nos alimentos: basta subtrair o total de fibras do total de carbos? No caso do abacate, posso considerar que não tem carboidrato se eu subtrair a quantidade de fibras? Mesmo quando preparado apenas com gotas de limão? as gostas de adoçante sucralose contam? Tks!

    ResponderExcluir
  45. Certo. Mas digamos que eu comi aquele chocolate 50% que tem açúcar, ou um risoto, essas coisas não são páleo, mas mesmo assim, se eu tiver suplementando com AR, a glicose pode baixar em vez de subir?

    ResponderExcluir
  46. Carla Denise Valentini17 de março de 2014 11:06

    Pois é, depois lembrei da sua experiência com a fécula que havia baixado a glicose, porém desencadeou uma reação pelo glúten. Não adianta, o ideal mesmo é apostar na banana verde. Obrigada pela colocação Dr., muito oportuna!

    ResponderExcluir
  47. Subirá menos. Arroz é aceitável. Não penso que nada vá mitigar danos inflamatórios de trigo ou açúcar.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 17/03/2014 10:54, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  48. Nossa, se Hilton e Patrícia também têm essas dificuldades, não vou nem insistir mais com meus pais/sogros ou irmão... meu marido aderiu na hora. Já emagreceu 30kg! E come frutas e mel numa boa...

    ResponderExcluir
  49. Uau, 5 cm de cintura a menos? Sonho de qualquer mulher (além do de perder 2 kg na balança). Invejinha. :D

    ResponderExcluir
  50. Obrigada Leonardo. Entendo que nao se deve comer "doces", de fato, gracas a deus isso nao é problema, ao menos para mim. O que sim me deixa confusa e tanta gente agregando gordura na dieta para "garatinzar" a quantidade certa...acho que terminan ingerindo calorias deamis. Quizas, para "secar" o melhor seja LOW CARB y LOW FAT...ou estou falando uma burrada enorme. Vejo muitos fitness fazendo, low carb, low fat e high protein, da-lhe clara de ovo e whey. Se bem isso é estranho como forma de alimentacao, a minha questaos é se nao é melhor para perder peso.
    Logo sim adotar o estilo paleo low carb inclusive para emagrecer. Vejo meu pai, gordo, tentado fazer LCHF e nao conseguindo o defict calorico, sem comer varias latas de creme. Como a gordura é densa en calorias acho que ele acaba comendo demais, tipo Bife de Chorizo, con mantega e salada.
    Obrigada por me ajudar.

    ResponderExcluir
  51. Estou no celular...no computador respondo com calma.

    ResponderExcluir
  52. Como bióloga, apaixonada por bioquímica, nunca acreditei que a definição clássica de "caloria" se aplicasse totalmente a sistemas vivos, as células são complexas demais!


    Desde que comecei a alimentação paleo/carb voltei a ler textos de bioquímica com outros olhos e já me peguei dizendo: putz! estava na cara, como eu não tinha entendido antes!


    Para quem se interessar, sugiro leitura de LENINGHER, Princípios de Bioquímica - capítulo 14 (Princípios de Bioenergética).

    ResponderExcluir
  53. Não tenho saudades do LENINGHER, trauma da época da faculdade.
    Mas tenho curiosidade de voltar a ESSE capítulo agora :)

    ResponderExcluir
  54. Hehe... realmente esse livro causa traumas na graduação e infelizmente parecem haver dois tipos de pessoas com relação a bioquímica: as que amam e as que odeiam! Eu sempre gostei!!

    ResponderExcluir
  55. Será dr. Souto, como gostaria que tds pregassem a verdade como o senhor???

    ResponderExcluir
  56. Oi Jussara, eu fiquei em Atkins 6 meses e só emagreci 7 kls, também penso que não vou emagrecer mais, ando meio desanimada, aí migrei pra paleo, vms ver no que dá, mas ando lendo e ainda estou bem perdida, e o café que aprendi em Akins me sustenta muito, viciei, adoro, fico com ele até o almoço, ;)

    ResponderExcluir
  57. Oi, Juliana,
    É normal se sentir perdida no começo, eu tenho 6 meses de páleo e ainda me perco. rs Mas leia o blog, os posts que estão lincados ali no alto, à direita, são um bom começo; depois é só ir devorando o resto.
    Eu também ando desanimada, pois voltei a engordar, e não sei mais o que fazer; estou tentando diminuir a gordura e suplementando com o AR pra ver o que vira. Se não der certo só me resta sentar e chorar. :P
    Muita coisa do que se prega não funciona para todo mundo, então você tem que ir testando o que funciona melhor com você. Se você se dá bem com poucos carbos pode tentar a páleo/LCHF (eu não me dou). E se você veio de Atkins acho que ainda consegue emagrecer sim. Não sei se o café dele é igual ao que fazem na páleo, mas sozinho ele não me sustenta, só se for acompanhado de um omelete. :D Mas é viciante mesmo, hoje eu adoro esse café com gordura. :)

    ResponderExcluir
  58. Ola boa noite!
    Aconpanho o blog há um tempo adooooro
    Tenho feito atkins ha uns 50 dias me sinto bem, perdi 5,5 kg e muuuitas medidas.
    Como o dr. indica estou lendo TNT, tenho feito musculação leve...
    Como o autor prega a introdução de carbos para pré e pós treino posso ignorar essa indicacao...
    Percebo que para mim tem funcionado melhor com 20 a 30g carbo dia, minha intenção é a perca de peso...
    tenho 37 anos pretendo engravidar...
    quero emagrecer para nao virar um balão depois...rs

    ResponderExcluir
  59. Obrigada ! Espero a sua resposta !! Gracias

    ResponderExcluir
  60. Eu migrei pra cá, porque minha amiga que também migrou, me disse que quem tem doenças auto-imune, hipotiroidismo por exemplo, não podem fazer low carb durante muito tempo, por isso parei com Atkins, mas continuo com as gorduras e to fazendo meus experimentos, pra ver se deslancho de vez, meu café é o seguinte: café preto forte, com manteiga e canela, viciei e não largo, ele me sacia e muito até o almoço, aí eu almoço saldas ou verduras e proteínas feitas na banha, depois no café da tarde, como 1 fatia de queijo prato ou mussarela e café com manteiga e canela, aí na janta saladas, verduras e proteínas, com a tua experiência de paleo, o que vc acha Jussara? Me de uma luz colega!

    ResponderExcluir
  61. Ah esqueci de dizer, minha amiga me disse também que quem tem a doença auto=imune, tem que consumir no mínimo 50 mg de carbos por dia, o que vc acha??

    ResponderExcluir
  62. Então você tem doença da tireoide? Se tiver não é bom mesmo ficar com carbos muito baixos por tempo prolongado. Sua amiga tem razão.

    Se você não quer ficar em very low carb estão faltando carboidratos bons na sua dieta: batata doce, inhame, cará etc. Você também pode comer uma ou outra porção de fruta com baixo IG, mas você tem que ir testando pra ver se não te faz engordar. E tem que comer após as refeições, ou acompanhada de alguma gordura. Até 100g de carbos por dia é ok.
    No começo eu fazia páleo/LCHF, mas não me dei bem e não conseguia emagrecer, além de ficar estressada. Quando eu voltei a comer carbos é que meu peso começou a baixar.

    Leia esses posts, podem te ajudar:

    http://www.paleodiario.com/2014/02/carboidratos-gentis-para-gaba-cortisol.html

    http://perfecthealthdiet.com/2012/02/higher-carb-dieting-pros-and-cons/

    ResponderExcluir
  63. sim, mas é pq quero fazer um teste de um tempo com 0 gluten.

    ResponderExcluir
  64. Obrigado, Carla.


    A banana verde realmente não tem erro. Mas é que a fécula é tão mais pratica...

    ResponderExcluir
  65. Então, exatamente o que ela me sugeriu, eu aumentei um pouco, ja comi batata doce, to comendo coco, abacate, morangos, nozes, castanhas, mas aí continuei estacionada, aí pra testar no sábado tinha um níver pra ir e comi bem pouquinho nesse dia, e a noite antes de sair não quiz ir pra cozinha e comi 1 fatia de mussarela apenas, olha o que comi nesse dia: café com manteiga e canela, 2 ovos fritos, 1 filé de peixe no forno,2 fatias de mussarela, 1 fatia de mortadela bologna, café com manteiga e canela, 1 fatia de mussarela, e lá tomei 2 garrafinhas de água com gás, veja quanto deu:57 de gordura, 3,60 de carbos, 57 de proteínas, 771 de calorias,1% de carbos, 68% de gordura, 31 % de proteínas, e justamente no dia seguinte a esse eu perdi 1 kl, o que me diz? Obrigada pelos links, vou ler sim.

    ResponderExcluir
  66. Olá não sei se é só comigo mas não consigo acessar os videos.Existe outro link ou outro local que estes videos estejam para poder acessá-los!

    ResponderExcluir
  67. Essa Carla Denise?

    ResponderExcluir
  68. Nossa, show de bola, adorei os links que me mandou, já li os 2, muito obrigada, era td que precisava pra ir testando em mim, agora to mais instruída, e vc já ta bem familharizada com paleo, foi modesta quando disse que ainda tinha dúvidas, vc sabe muito, li seus comentários em um dos links, ótimas suas respostas, me identifiquei bastante, e vc me ajudou muito, desculpe por tantas perguntas, mas já pensei inúmeras vezes em desistir de td, tantos resultados ótimos nos grupos e só eu não dava, mas agora to mais ciente da minha situação, e sei que estou no caminho certo, graças a minha amiga e agora vc que me estendeu a mão, mais uma vez, muito obrigada, vc por acaso tem face?? rsrs

    ResponderExcluir
  69. Luciana,


    Tudo bem?




    Minha experiência. Eu iniciei paleo em novembro/2013 perdi adoráveis 11kg em 2 meses - sai de 108kg para 97kg. Desde Jan/2014 estou num plato entre 96kg-98kg. Eu pratico musculação pesada 6x por semana e consumo 1,5 gramas de proteína por kg como preza "a cartilha" sem proteína = sem músculo. Após ler o artigo acima tenho quase certeza que para perder mais peso vou ter que diminuir o consumo de proteína ou aumentar meus músculos para aumentar o consumo de energia. Prefiro ser paciente perdendo peso devagar para não perder massa magra.


    Sobre sua dúvida em comer carb em forma de sobremesa mesmo após uma refeição paleo "perfeita". Em mim, pelo menos, é uma bomba.
    E como diz no artigo alimentos aparentemente low carb as vezes tem carbs escondidos atrás dos rótulos "à moda brasileira"


    Bem para terminar, meu foco agora é turbinar minha flora intestinal já que quero diminuir o consumo de proteína (carb já está abaixo dos 50g por dia).

    ResponderExcluir
  70. se a defesa do meu Tricolor Paulista fosse tão boa quanto meu corpo está defendendo meu peso atual não passaria um gol ahauhauuhauhauha

    ResponderExcluir
  71. Carla Denise Valentini18 de março de 2014 08:11

    Oi Camila, não entendi tua pergunta, talvez esteja faltando algum dado...

    ResponderExcluir
  72. Carla Denise Valentini18 de março de 2014 08:15

    Com toda certeza, a fécula se mostra muito mais prática, especialmente para tomar pela manhã. Por conta disso, tomo 2 col. de sopa e o restante, suplemento com a banana verde, em um horário em que tenho mais tempo para preparar. O fato é que em termos de intestino, a qualidade de vida deu um salto e a glicose está se mantendo realmente baixa. Ontem mesmo, a pós prandial (de 1 hora) à noite apontou 78. Estou muito satisfeita! E, disponha, estamos aqui para trocar informações e nos auxiliar...

    ResponderExcluir
  73. Estou lendo sobre essa dieta paleo e tenho ainda muitas dúvidas sobre o assunto.

    Como fica o ácido úrico nesta dieta rica em proteínas. Ele pode aumentar?
    No meu caso ele sempre está perto do limite, 6,9 em média, posso fazer essa dieta rica em proteínas?
    Meu colesterol também é alto, por volta de 260, essa dieta pode aumentar esse nível de colesterol. Ouvi dizer também que esta dieta aumenta a pressão arterial, essa informação procede?
    Crianças também podem fazer essa dieta paleo? Tenho um filho de 9 anos que está com o triglicérides aumentado, essa dieta pode melhorar isso, o que deve ser evitado neste caso?

    ResponderExcluir
  74. Gian, sobre colesterol:

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/colesterol-v-causa-e-efeito-versus.html

    Esse é um texto, de 5 postados aqui no Blog sobre colesterol.

    Sobre ácido úrico, uma resposta do Dr. Souto nos comentários:

    "A síndrome metabólica é que está associada a cálculo renal, e low carb diminui este risco - populações de estilo de vida tradicional (e, portanto, low carb) simplesmente não apresentam cálculo renal, e passam a apresentar depois que passam a consumir farinha e açúcar. Pessoas que comem muita carne E comem muitos carbs têm ácido úrico elevado Pessoas que comem muita carne E comem low carb diminuem o ácido úrico. Precisa tomar bastante líquido, de preferência limonada (o ácido cítrico ajuda). O sal em excesso facilita a formação de cálculos.".



    Lembro que ter lido material escrito pelo Dr. Souto com uma excelente explicação, mas não achei dando um googleda...Alguém poderia ajudar?


    Sobre pressão arterial não sei responder, mas acredito que não tenha relação, mormente diante da perda de peso...


    Sobre crianças...meu filho de 1 ano e um mês é quase paleo, na verdade ele se alimenta de forma primal.


    Sem trigo, sem soja, sem óleos vegetais, sem açúcar, sem alimentos ligth diet. Restrinjo os sucos, as frutas liberadas, muita água, iogurte caseiro, queijos gordos, verduras, carnes, manteiga, etc,etc,etc...sem restrições também com alimentos com amido, como batata doce, inhame, batata baroa, etc...


    meu conhecimento básico de nutrição, adquirido lendo o blog e outros, diz que os triglicerídios são as medidas que mais baixam com a alimentação paleo, mas tem que restringir mais os carboidratos (paleos...os refinados são abolidos).


    espero ter ajudado

    ResponderExcluir
  75. Realmente, perde-se a fome, mas não a vontade de comer e esse tem sido meu maior entrave para uma perda de peso mais rápida. Concordo plenamente que comendo comida de verdade e low carb, a fome baixa muito, mas tem uma coisa que se chama "condicionamento" que atrapalha um pouco. Muitas vezes me sinto condicionada a ficar mastigando alguma coisa e não sei o que poderia fazer para suprir esse "condicionamento" sem ingerir calorias que frustrassem o processo do meu emagrecimento.

    ResponderExcluir
  76. Estou cada vez mais certo que o período entre 1900 e até algo próximo a 2100, será conhecido com o período das trevas da alimentação. Assim como nós damos risadas das propagandas antigas de cigarros (http://hypescience.com/10-inacreditaveis-anuncios-propagandas-cigarros/), nossos bisnetos irão fazer quando tiverem conhecimento que um café da manhã considerado saudável no nosso tempo envolve cereal matinal de uma marca famosa com leite desnatado ou bolo com suco de caixinha.

    ResponderExcluir
  77. Sou otimista! Essas trevas vão acabar em 3 anos!

    ResponderExcluir
  78. Cibele, pra mim funcionou caprichar nas gorduras. O paladar muda e o 'condicionamento' é substituído pela saciedade. Leva tempo, mas vale a pena!

    ResponderExcluir
  79. Obrigada Leo,
    Venho seguindo este tipo de alimentacao ja ha algunos meses e practico crossfit 5 x semana faz 6 meses. Tive pequenos delizes, em festas, nao tenho compulsao e nunca gostei muito de doces. Pra mim é facil e um prazer seguir Primal. A unica coisa que me incomoda é que gostaria de perder uns kilos de gordura "secar" como dizem, e realmente nao consigo. Achei muito interessante o dito sobre agregar gordura na comida, no comeco eu colocava um plus "gordura" no prato. Agora vejo que a piramide Paleo tem em tericeiro lugar gorduras, ou seja, primeiro vegetais-carne-gordura, se nao me engano. O risco que vejo na lchf e que as pessoas, mesmo sem comer loucamente, ficam agregando gordura a uma comida ja super nutritiva (tipo colocar manteiga no bife na hora de comer) e assim nunca vao perder peso (sem criticas as gorduras, olho so o balance calorico). A verdade é que consigo me manter en Paleo, pero nao emagrecer...Por esse motivo é que me pergunto se nao deveria reduzir um pouco os nutrientes, tal vez cair el low carb low fat seja demais...mas reduzir um pouco.
    Obrigado mesmo pelas tuas respostas.

    ResponderExcluir
  80. Leia:

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/01/sobre-galgos-e-bassets.html



    Algumas pessoas simplesmente não foram programadas geneticamente pra ter um corpo "rasgado".


    Talvez vc esteja num platô...eu estou desde dezembro do ano passado. Quero perder mais uns 5kg de gordura...já tentei algumas estratégias (tirar laticinios, fazer JI, etc...) nada...balança nem se move..rsrs. Essa semana estou ingerindo um pouco de carbs paleo...vamos ver se destrava a coisa.

    ResponderExcluir
  81. Dr., parabéns pelo excelente post!
    Também vou voltar ao assunto do amido resistente para compartilhar. Meu café da manhã tem sido 1 banana verde picadinha com iogurte, 1 colher de óleo de coco e adoçante e 1 copo de café com creme de leite. Medi minha glicose em jejum e deu 97. Uma hora depois 100.
    Hoje resolvi testar banana verde frita e o café com creme de leite. Jejum 100, 1 hora depois 160!
    Ponto número 1: Minha glicose não está muito alta para jejum?
    Ponto 2: Banana verde tem que ser crua. Comi frita, mas acredito que cozinhar tenha o mesmo efeito.

    ResponderExcluir
  82. Cara, vc consegue mastigar banana verde?

    ResponderExcluir
  83. Vi que vc bate a banana com cacau e canelas. 1 banana p/ qts ml de agua?


    Bato a banana no liquidificador, mas vou te falar, viu, troço ruim, não consigo tomar numa golada só pq aquilo vai grudando na garganta e quase entope... rsrsrsr

    ResponderExcluir
  84. Não. Na vitamina. : )

    ResponderExcluir
  85. Que bom que te ajudou! Imagina, eu não sei muito, não, quem sabe tudo e mais um pouco aqui é o dr Souto, ele é o guru de todo mundo. rs
    Eu aprendi o básico, e procuro ler tudo que posso (fiz questão de ler o blog todo, o que já dá uma ótima base) mas ainda tenho dúvidas, elas fazem parte do caminho.

    Eu também tive minhas fases de desânimo, porque a gente lê relatos de todo mundo emagrecendo, muitas pessoas perdem vários quilos em duas semanas, e a gente travada na balança. Mas o desânimo dá e passa. E desistir não é uma opção, pois não há para onde voltar, já que em termos de saúde a minha nunca esteve tão boa (só me falta curar as cólicas, mas estou dando tempo ao tempo).

    Pode me perguntar o que quiser, que se souber eu respondo. Se eu não souber, vai ter sempre alguém com mais experiência, que se ler o comentário certamente vai te ajudar. O próprio dr Souto responde quando tem tempo, os moderadores também.
    Você está no caminho certo sim; por mais que hoje eu admire o Atkins, sei que a páleo é melhor, por prezar pela comida de verdade, sem farelos e essas coisas, e também por não nos fazer passar por fases.

    Eu tinha Fb até a semana passada, mas resolvi excluir por um tempo, porque era mais uma coisa pra eu dar conta, e acabava me estressando. Eu gosto muito de ler, e tem uma pilha de livros me esperando toda noite, então tive que priorizar. Mas tem dois grupos da páleo lá (aqui no blog, à direita, tem os links que levam até eles); quem participa diz que são muito bons. Como são grupos, acredito que eles se apoiam, e você certamente será bem-vinda. Não tem por que desistir, não. :)

    ResponderExcluir
  86. Ah, se ainda não suplementa, comece a suplementar com o AR (fécula de batata da marca Aminna ou banana verde); o AR não é absorvido e alimenta a nossa flora, regulando o intestino e melhorando a resistência à insulina. Isso nos permite comer carbos páleos sem que a insulina e a glicose subam tanto. Pra você que vem de very low carb é provável que ajude mais ainda. Se ainda não leu, leia os posts sobre a flora intestinal aqui no blog, são 3 partes, sendo que a última é dividida em duas. Todas as explicações detalhadas estão lá.

    ResponderExcluir
  87. Jajaj...Ok, definitivamente sou um Basset. As unicas vezes que perdi peso no pasado foram fechando a boca e fazendo low carb low fat e proteina high. Mas realemente estou cansada de claras de ovos e whey...

    ResponderExcluir
  88. Luciana, estou com o mesmo problema que você. No meu caso, eu sou magra (falsa magra) mas meu BF está alto, até o nutricionista já disse que tenho que baixá-lo. Eu brinco dizendo que minha barriga não é de trigo, pois se fosse já era pra ela ter ido embora. Depois de sofrer com very low carb, ver que esse não era o caminho para mim, e finalmente ter conseguido baixar meu peso, ele voltou a subir há algumas semanas, e eu desconfio que seja a gordura. E é como você falou: a gente aprende que a gordura é boa, daí perde o medo, gosta, e começa a comer, mas acaba comendo além do que deveria (meu caso, e digo além, em termos calóricos). Não acho que LCLF seja uma boa alternativa, pois não é sustentável no longo prazo, e com carbos muito baixos eu não me sinto bem (e já vi que não funciona para meu emagrecimento). Talvez até ajude a emagrecer, mas para a saúde não deve fazer bem, e acredito que deve causar fome, e eu acho que passar fome é algo anti-natural.
    Então o que resolvi tentar agora é reduzir a gordura (não que eu coma muita, mas como menos do que o pessoal prega) e suplementar com AR. Esse post sobre calorias só veio sacramentar minha decisão, e agora ver você levantar as mesmas questões me deixou mais animada.
    Só por curiosidade: você conseguiu perder peso fazendo LCHF e agora quer somente secar, ou você não emagreceu nada?

    ResponderExcluir
  89. Olha, pela sua descrição parece que vc poderia simplesmente esquecer essa coisa de comer claras de ovos e whey. Pode simplesmente ser o entrave desse peso que vc ainda quer perder. Esquece esse papo de corredor de academia...come comida e esquece esses negócios em pó (já fui tomador de whey, treinava com jack3d, etc...). Excesso de proteína pode travar o emagrecimento. Eu pessoalmente como a mesma quantidade de proteína da época da "alimentação-senso-comum", só substitui o carboidrato por gordura. E lembre-se que gordura não é apenas aquela da picanha...a gema de ovo, o salmão, a tainha, cavala, sardinha, oleos saudáveis (azeite e côco), os queijos gordos, a manteiga, etc...e toda essa maravilha que você tem ai na argentina...corderos, costillas, matambre, etc...

    ResponderExcluir
  90. Jussara,
    Vou te falar a verdade, emagreci bem pouco...maissss ao mesmo tempo comecei Crossfit. Logo acredito que deva ter perdido gorduda, pois a roupa esta bem melhor. Nunca cheguei a fazer very low carb e nem tanta high fat. O oleo de coco me faz super mal. A minha comida e "de verdade" mais para o lado mediterraneo. Baixar de peso baixei quando operei a garganta e comi suuuuper pouco em duas semanas. Ahi foram 2 kilos (peso 54 kilos) que nao voltaram. Resumiendo, desde que comecei Paleo desinchei, roupa fica melhor, barriga continua, peso igual (so perdi os dois kilos de nao poder comer quase nada) e como malho muito quizas ganhei musculo. Vou fazer de novo o estudo de BF e te conto. O que sim achei otimo foi que fazendo lchf nas ferias so engordei um kilo, comendo chocolate amargo queijo e carnes todos os dias.
    Nao sou uma pessoa de peso alto, agora estou em 52, sempre pesei 50 ate ser mae, mas ha 2 años atras meu BF era de 38% com aquele estudo tipo raio x q mede tudo. Este ano repito o estudo, estou certa que melhorou. Sigo Paleo/Primal porque gosto, mas, honestamente, para emagrecer, nao vejo resultados. E SIM acho que tem que ter cuidado com nao abusar da gordura. Uma coisa e nao ter medo, outra e botar manteiga até no alface pra "garantizar" os macros. Pelo que li, posso estar errada, em Paleo, a piramide tem veggy-carnes-gorduras, nessa ordem. Bom, estamos aprendendo... Pessoalmente acho que, para emagrecer e secar, tem que fechar a boca sim, se sao poucos kilos. Pode fechar a boca comendo gordura q dá mais saciedade, mas tem que controlar a ingesta. Desculpe meu portugues enferrujado.

    ResponderExcluir
  91. Leo, eu nao tomo mais whey, acho anti natural. So de vez em quando para sair de emergencia. Como com sentido comum, sou feliz com o que como e nao consumo carbs...mas emagrecer nao emagreco. Talvez, porque justamente, eu sou um basset...Consumo muita oliva e cozinho com manteiga grass-feed, Ghee. Passei a vida a dieta, estou cansada, logo se tenho que fazer coisas estranhas ja nao faco. Acho que eu e minha barriga temos que fazer as pazes. Mas confeco que quando tomo de cafe da manha, como hoje, panqueca que 1 ovo, coco rallado, farinha de amendoas e uma tica de ghee encima...sinto culpa, sinto q estou abusando das gorduras. Isso porque meu almoco depois nao é precisamente reduzido de tamanho, como um bom pedaco de carne com salada e oliva...E e ahí que acho que consumo demais e nao emagreco, pela falta de deficit calorico.

    ResponderExcluir
  92. Pelo que entendi você precisa perder pouco peso, é mais gordura mesmo que tem que diminuir, não? (se sim, é meu caso, que também só perdi 2 kg, mas preciso baixar o BF). Você provavelmente perdeu gordura e ganhou massa magra mesmo (que maravilha!). Eu sempre falo que a páleo pra minha saúde foi excelente, nunca estive melhor, mas para emagrecer ela quase não me ajudou, então eu concordo com você (para as outras pessoas funciona lindamente, mas sabe-se lá por qual motivo o universo conspirou contra mim :D). Mas tem essa questão de que preciso perder pouco peso, e daí quanto mais perto do ideal mais difícil é, e a balança trava mesmo.
    E como você disse, estamos aprendendo... e depois de muito quebrar a cabeça e ler bastante resolvi fazer essa auto-experiência de diminuir a gordura e controlar a ingesta. Me fala mesmo depois quanto deu o seu BF, mas pelo o que você descreveu deve ter ganhado MM e perdido gordura. Nesse caso o peso não importa tanto.
    Seu português está ótimo, melhor do que o de muita gente que mora aqui. :)

    Ontem encontrei esse texto, e nele a autora fala também sobre essa questão da gordura. Se quiser dê uma olhada depois:

    http://weightmaven.org/2011/10/08/why-i-dont-eat-low-carb/

    ResponderExcluir
  93. Jussara,
    Estamos na mesma. Precisamos (queremos, gostariamos, seria legal) perder gordura, aquele pneuzinho chato. Acho que no nosso caso temos q fechar a boca, malhar e rezar para o set point nao voltar jajaja. Realmente nao ligo muito pra balanca, mas vou ir na nutri-amiga para poder repetir o estudo BF e depois te conto. Por enquanto, sigo participando. Acho q lchf funciona pacas em pessoas que tem que perder muito peso, que comem mal (obvio se sua dieta é biscoitos corta biscoitos e baixa de peso) mas para nos, quase magros com bons habitos, fica mais dificil. Talvez deveriamos ignorar a ditadura da beleza, sei lá. Vou fazer 38 anos e sigo brigada com a minha barriga...jaja. Vou JA mesmo ler esse texto.

    ResponderExcluir
  94. rsrssrs...mastigar aquilo não dá...

    ResponderExcluir
  95. valeu a dica, vou colocar uma banana madura entao com pouca água.. acho q vai ficar tipo um minguau..rsrsr

    ResponderExcluir
  96. Oi pessoal,
    Comecei a Dieta paleo faz 03 semanas. Notei uma perda de peso de apenas 01 ou 02 Kg no máximo. Por outro lado comecei a fazer academia (musculação e esteira) com regularidade e reputo ter adquirido massa magra. Minhas primeiras impressões são as seguintes: Aumento de vigor físico e disposição para o dia-dia; diminuição de gases e regularização do intestino, menos fome, sinto menos vontade de ingerir doces.
    Tenho seguido a seguinte rotina de alimentação: Eliminei totalmente refrigerantes, bebida alcoólica, açúcar, adoçante, frituras, leite e derivados, margarina, produtos industrializados, embutidos e alimentos que levem trigo (pão ou bolachas) ou cereais (inclusive arroz e feijão).
    Basicamente tenho consumido apenas verduras, legumes (exceto batatas e mandioca), frutas (normalmente as frutas mais acessíveis: banana, maça, mamão, melão, caqui, kiwi, pera, uva e ameixa), files de peito de frango ou frango assado, bife de carnes magras (alcatra ou colchão mole), ovos e gelatina diet.
    Não limito muito a quantidade porém paro de comer assim que me sinto saciado. Aumentei bastante o consumo de água. Uma vez por semana me deixo consumir um açaí com banana e durante essas três semanas apenas um dia acabei comendo pizza (mas sem refrigerante).
    Minhas dúvidas são as seguintes: Estou no caminho certo? A perda de peso é lenta mesmo? Após algum tempo a perda de peso acelera? Como saber se realmente estou substituindo minha gordura corporal por músculos? Devo realizar alguma suplementação? Atualmente estou com 103 kg e calculando o meu IMC descobri que meu peso ideal seria 85 Kg.
    obrigado e por favor me ajudem com dicas.

    ResponderExcluir
  97. Dr Souto,

    Mesmo sem a retirada total do trigo da alimentação, pode-se aumentar o consumo de gorduras?
    Fico nessa dúvida, se ingerir gordura é bom independente de ter trigo ou não na alimentação, ou se são duas coisas que não combinam.

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  98. Aproveitando a questão abaixo, ainda tenho dúvidas com relação a ingestão concomitante de carbs e gorduras, numa dieta convencional (não low carb).
    Obrigado

    ResponderExcluir
  99. bom dia doutor ! estou a 2 meses na dieta, ja perdi 16 kg . porem faz 2 semanas que perdo peso mas nao perdi nenhuma medida!. sera que estou perdendo massa magra e ganhando gordura ???!?

    ResponderExcluir
  100. É, #tamojunto! :)
    "Acho que no nosso caso temos q fechar a boca, malhar e rezar para o set point nao voltar". Hahaha, é bem por aí. Acho que se nem com o AR der certo, aí só com reza braba. :D
    É verdade, a LCHF é ótima para pessoas com obesidade, síndrome metabólica, diabetes, etc, para nós fica mais difícil mesmo, ainda mais sendo mulher, e com a oscilação de hormônios natural do ciclo.


    A ditadura da beleza (e magreza) afeta e oprime as mulheres (e olha que eu não sigo padrões, normalmente) e acho que o melhor mesmo é ignorá-la.

    De todo modo, minhas roupas que estavam servindo melhor depois do pouco peso perdido, voltaram a ficar apertadas na cintura, então eu ganhei mesmo gordura, e preciso mudar isso aí. E já levei puxão de orelha do nutri, que disse que tenho que ganhar MM.


    E por falar em ditadura da magreza, a Stefani Ruper tem um blog páleo voltado para mulheres, e fala sobre como temos que aceitar o nosso corpo, e não procurar por padrões. Se esse assunto te interessar dê uma olhada:

    http://www.paleoforwomen.com/category/body-image/

    ResponderExcluir
  101. Olá Rodrigo,


    quando paramos de perder peso e perdemos medidas provavelmente estamos ganhando massa magra. Dependendo da quantidade de peso perdida, não alterar as medidas acho pouco provável.

    ResponderExcluir
  102. Jussara, vou ler todas as tuas recomendacoes. Sabe, estaba pensando na volta pra casa, a gordura é um OTIMO nutriente e eh bom nao ter medo dela e saber que nao eh ela quem mata. Porem, eh um nutriente super denso caloricamente, o melhor nutriente que Deus botou na terra quando eramos "das cavernas" e comiamos de vez em quando. Mas agora, com tanta disponibilidade de alimento, acho que devemos ser amigos da gordura com respeito, sem abusar dela. Nos tomamos cafe, almocamos, jantamos e nao corremos cacando nada (ao menos eu jajaja). Acho que Paelo eh a melhor coisa para o corpo, e, se quiser emagrecer, come Paleo mas pega leva e tenta ter defict calorico. E, nao menos importante, malha muuuuito, levanta peso, ganha MM. Quanto ao corpo, acho que temos que nos aceitar mais. Quando vejo pessoas que precisam perder 50 kilos e eu "chatiada" porque nao tenho barriga tanquino, da vergonha na minha cara.
    Beijos

    ResponderExcluir
  103. Verdade, mas agora que to aprendendo eu chego lá, vou começar também com AR, e comer carbos bons a noite, muito obrigada pela sua ajuda colega, foi de uma grande valia pra mim, ai que vergonha, pode traduzir a frase, eu não leio e nem falo inglês?? Tem muita gente culta aqui, hihi, bjs

    ResponderExcluir
  104. A mas eu já li sim, to por dentro de td que me importa, aprendendo bastante nesse blog, (dr. Souto, um anjo em nossas vidas), e agora vc me ajudando, eu vou comprar sim a fécula de batata, obrigada querida.

    ResponderExcluir
  105. Perdão, era para eu colocar uma imagem da embalagem da fécula de batata da yoki!

    ResponderExcluir
  106. Carla Denise Valentini18 de março de 2014 20:11

    Hehehe... se for da Yoki, é a mesma sim. A praticidade da fécula é algo muito válido. Veja se pra ti funciona e compartilhe conosco :)

    ResponderExcluir
  107. Tem 2 semanas que perdi 4 kg e nao perdi um mísero cm de medida. alguem me ajuda

    ResponderExcluir
  108. Sinceramente, sem retirar totalmente o trigo, não há nem porque discutir o resto.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 18/03/2014 16:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  109. nem pagando. : )

    ResponderExcluir
  110. Pq o set point dele é baixo, e seu corpo faz de tudo para gastar essas calorias, inclusive transformá-las em calor com o aumento da taxa metabólica basal (ou seja, vc sabe, por definição, que ele não estava em balanço calórico positivo - ele gastou SIM 4600 calorias/dia). Algumas pessoas simplesmente não conseguem ganhar peso. Outras simplesmente não conseguem perder.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/03/2014 01:53, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  111. Shiii, por que sera que fico com dores de cabeca, azia e refluxo tanto com a fecula de batata quanto com o polvilho?

    ResponderExcluir
  112. Só se fosse contaminado

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/03/2014 08:11, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  113. Eu tb fiquei assim quando usei o Polvilho Doce da Yoki..

    No dia seguinte troquei pela Fécula de Batata Amina e não senti mais nada ;0))

    bjssss

    ResponderExcluir
  114. Luciana, concordo plenamente com você.
    E de minha parte, eu também não corro pra caçar, hahaha (agora falando sério, sempre detestei correr, desde criança, e depois de adulta até me aventurei na corrida, mas não consegui pegar gosto; e eu adoro exercício físico, só não me peçam pra correr).
    E é verdade, tem tanta gente que precisa perder MUITO peso, e que tem problemas graves de saúde por conta da obesidade, e a gente de mimimi por causa da barriga. Eu nem tenho pretensão de ter barriga definida, só quero mesmo que minhas roupas parem de apertar na cintura (o que já vinha acontecendo, antes de eu derrapar na gordura. rs). Bjs, e depois me fala do seu BF.

    ResponderExcluir
  115. Bom saber que você se identificou, pois já me senti perdida e solitária na páleo, rs, já que tudo que funcionava para os outros não funcionava para mim; via as pessoas emagrecendo dando escapadas fenomenais na dieta, e eu que faço as coisas certas (sou disciplinada, e só fiz receitas low carb no Natal e mais umas duas vezes) sem conseguir emagrecer. Também deu a louca no meu metabolismo, pois desde o primeiro mês de páleo minha cólica menstrual piorou muito, me deixando frustrada. E assim foi nos 6 meses. Tive que procurar ajuda de um nutricionista para fazer exames, dosar meus hormônios etc. Ou seja, pra mim não tem sido um caminho reto e florido, como muitos fazem supor, mas aos poucos a gente chega lá. Tirando a cólica, outros aspectos da minha saúde melhoraram muito, então nem dá pra reclamar.
    Os grupos vão te ajudar, lá deve ter mais mulheres com doença da tireoide também (a minha sempre foi normal, então eu não entendo muito). Fb é Facebook. :)

    ResponderExcluir
  116. De nada, qualquer coisa estamos aí. :)

    ResponderExcluir
  117. A questão é que amido resistente aquecido vira amido normal.. a dica é ou leite ou água pra tirar aquele aspecto ruim e pegajoso.

    ResponderExcluir
  118. Verdade, to gostando muito dos grupos, já vi muita gente com disfunção na tireoide, aos poucos chego lá, haha, nem imaginei que fosse facebook, valeu Jussara, a gente se encontra nos coments, hehe, boa noite, obrigada, ;)

    ResponderExcluir
  119. Bem isso, meu marido sempre reclamou nesses 6 meses de Atkins, virei um monstro do mau humor também, kkkkk

    ResponderExcluir
  120. Desanimei com ambos, mas foi bom porque isso me levou a pesquisa em sites do Japao (google tradutor banzai banzai banzai)e foi onde eu achei o adocante de oligossacarideo, adoca minha vida e alimenta os bichinhos do meu intestino. Ahh Dr, Souto, descobri tambem que no mercado japones existe muitos produtos adocados com os oligossacarideos, biscoitos, iogurtes e vi ate pipoca doce com o oligo. Gostaria de saber se o Sr. teria interesse em testar o oligo adocante, eu faria muito gosto em envia-lo.

    ResponderExcluir
  121. Eu moro no Japao e nao acho os produtos brasileiros com muita facilidade, mas aqui tem fecula de batata de montao, pois eh usado em muito pratos tradicionais (eles usam pra engrossar varios molhos), testei de 2 marcas diferente e tive a mesma reacao pra todos, mas descobri um prebiotico muito bom, que eh adocante tambem, chama oligossacarideo e meu intestino esta funcionando super bem e sem dores de cabecas nem azia, muito obrigada por sua gentileza de me responder Iraima Bagni. Abracos

    ResponderExcluir
  122. Caro Dr. Souto, obrigado pela revisão e correções pertinentes nas legendas.
    Vou resumir o que percebo no seu brilhante trabalho e dedicação:
    SE eu tivesse a autoridade adequada, te convidaria para o cargo de Ministro da Saúde. Abraço forte.

    ResponderExcluir
  123. Eu não duraria no cargo. http://dailycaller.com/2014/03/18/white-house-pastry-chef-resigns-i-dont-want-to-demonize-cream-butter-sugar-and-eggs/
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/03/2014 22:17, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  124. Alex Ricardo Paleolítico20 de março de 2014 08:47

    Doutor José Carlos Souto, com a sua licença, quero fazer apenas uma registro. Acompanho o blog do senhor desde o início. Já li tudo que o senhor escreveu (e ainda escreve) e suas entrevistas. Tornei-me um pesquisador do assunto. Hoje, posso dizer: muito obrigado!!!! Forte abraço deste aprendiz. Ps. aguardo ansiosamente que o senhor escreva um livro.

    ResponderExcluir
  125. Na verdade só fiz o teste porque ninguém garantiu que a banana verde virasse amido normal, por isso quis compartilhar. Mas sigo com a crua bem picadinha (detesto usar o liquidificador) com iogurte e óleo de coco. Fica ótima e prática! Obrigada pela resposta.

    ResponderExcluir
  126. já tentei, fiz na verdade e não recomendo !!!

    ResponderExcluir
  127. Eu tomo batida com abacate, leite de coco, água ou gelo, óleo de coco e sucralose, fica bom.

    ResponderExcluir
  128. concordo com vc Patrícia, a saciedade tem me deixado bem mais tranquila mesmo. Qto tempo demorou prá vc?

    ResponderExcluir
  129. Que post SENSACIONAL! Eu estava quase que nem o cara do creme de leite... muito bom ter essas dúvidas esclarecidas! Muito obrigado doutor!

    ResponderExcluir
  130. Cibele, não teve uma data 'fixa', é um processo. A primeira coisa que desapareceu foi a fome. Em um mês de LCHF ela desapareceu, só isso pra mim já valeu! Não precisar tomar café da manhã foi MARAVILHOSO! Nunca gostei, tomava por obrigação. Por uns 6 meses, sempre fazia receitinhas pra substituir bolos, pães, doces. Depois essa vontade foi diminuindo. Hoje minha alimentação é bem mais simples!

    ResponderExcluir
  131. Para a fecula de batata, se aquece e depois resfria, perdendo um pouco o ar natural, mas voltando a ser ar sim, agora nao sei detalhes, sobre o quanto pode aquecer, e o quanto tem que resfriar depois, e nem se isso se aplica a banana =)

    ResponderExcluir
  132. bahhhh, escrevi um baita comentário e fechei perdendo tudo!
    De novo...

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/01/reflexoes-sobre-postagem-anterior.html
    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/exercicio-sim-mas-nao-o-que-lhe.html

    Se tu não notou a perda de peso, é porque não mediu?

    Conselho: teste de bioimpedância, desses de academia, mas pode ser impreciso. Meça na fita métrica e numa 'peça' de roupa como guia. É algo mais VISUAL e incentivador.
    Se começou a praticar musculação, a massa magra começou a aumentar não?
    Leia as postagens acima.

    Cortes magras? Perca o medo das gorduras guri! Acrescente gordura aí pra aumentar a saciedade aos poucos.

    E as frutas? Muitas ou poucas ingeridas? Algumas tem carbos em uma unidade apenas, que são consumidas por algumas pessoas em um dia inteiro, o que leva a próxima pergunta...
    Queres fazer Paleo? Ou baixar os carbos pra fazer LCHF (até 150g, verifique a curva do Mark Sisson). Qual teu objetivo?

    A perda pode ser lenta, rápida, depende do que consomes, do teu corpo, do teu metabolismo.

    Gelatina DIET? Só se NÃO CONTER MALTODEXTRINA (que age como açúcar). Marcas boas: Linea, Lowcucar, Doce Menor. Sempre confira rótulos.

    Mas acredite, se tu levou tempo pra ganhar, algum tempo demanda pra eliminar. Perdas rápidas são uma exceção, acredite.
    O importante, além do emagrecimento, é o fator SAÚDE, e estes benefícios já começastes a colher.

    PERSISTA!

    Suplementação? Pra que? De qual tipo se referes?

    Só sei que deves aumentar água e um pouco de sal, já que a dieta é diurética por si, e Magnésio 400mg/dia, ao notar cãibras, umas 2h antes de dormir.

    Vá respondendo as questões, levantando outras, que estamos aqui pra ajudar.

    ResponderExcluir
  133. Obrigada Patrícia. E vamos em frente!

    ResponderExcluir
  134. Ao aquecer batata, perde TODO o amido resistente tipo 2, e vira tudo açúcar puro. E ganha uma minúscula quantidade de AR tipo 3 após resfriado, e o resto continua açúcar puro (ou seja, amido comum).

    2014-03-20 15:35 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  135. Temos bastante em comum mesmo, pois geralmente quem faz dieta cetogênica diz se sentir bem. Não é o meu caso: eu viro outra pessoa, uma onça em constante TPM, hahaha. Preciso de carboidratos para manter a minha sanidade e a de quem convive comigo. :D

    ResponderExcluir
  136. Legal, você chega lá!
    Boa sorte no seu caminho páleo, e nos encontramos nos comments sim. :)

    ResponderExcluir
  137. kkkk, normal.

    ResponderExcluir
  138. hummm deve ser semelhante com qualquer ar correto ?

    ResponderExcluir
  139. Sim

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/03/2014 10:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  140. Pesquise o blog, está TUDO respondido


    Em 18 de março de 2014 10:02, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  141. Oi Carla, vc sentiu diferença no peso ou medidas depois que começou a usar a fécula? Comecei a tomar essa semana, mas como estou na TPM não consegui avaliar ainda e comecei a tomar porque quero eliminar uns 5kg também.

    ResponderExcluir
  142. Jussara e Juliana, fiquei bem assim nesses últimos 15 dias fazendo very low carb. Nem a sombra eu tolerava rsrsrs. Só isso tb. O resto ( que é uma maioria de melhorias) de vento em popa :)

    ResponderExcluir
  143. Carla Denise Valentini22 de março de 2014 14:06

    Oi Roberta, por enquanto, com relação ao peso, nenhuma alteração. Porém meu intestino passou a trabalhar muito bem, o que para mim, foi um ganho e tanto. Mas, vou continuar observando, se surgir alguma alteração, compartilho!

    ResponderExcluir
  144. Hehehe, é bem assim mesmo. Minha vontade era a de morder a nuca.
    Se você está no começo, esses sintomas são normais e esperados, dizem que é só aguentar de 14 a 21 dias que passam. Os meus não passaram, vlc acho que estressa o meu sistema nervoso, e ainda por cima não me faz emagrecer. Mas se você agora está se sentindo bem, é isso que importa. :)

    ResponderExcluir
  145. Estou fazendo a suplementação de AR com fécula de batata da Yoki a uma semana. Notei um aumento nos gazes, mas meu intestino ainda não está funcionando como deveria, e sempre tive mesmo prisão de ventre. Mas o que me incomodou foi que hoje percebi que além de não eliminar nada essa semana, aumentei um pouco meu peso, mesmo depois de menstruar, já que retenho muito líquido nesse período. A única coisa que usei diferente foi a fécula. Será possível que ela me faça engordar?

    ResponderExcluir
  146. Gostaria de me beneficiar dos efeitos positivos do AR. Não posso afirmar que seja exatamente a fécula que tem me atrapalhado. Vou tentar mais uma semana. Em quanto tempo em média as pessoas tem sentido os resultados?

    ResponderExcluir
  147. 2 semanas

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/03/2014 20:11, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  148. Então não deu tempo ainda de fazer efeito. Preciso usar por pelo menos mais 15 dias pra ver resultado, correto? Preciso muito que meu intestino funcione bem, Cansei de laxantes e quero ter mais saúde, mais qualidade de vida acima de tudo.

    ResponderExcluir
  149. Já experimentou a banana verde?

    ResponderExcluir
  150. Ainda não, Patrícia. Moro em São Bernardo, SP. Como a banana tem que ser bem verde, é difícil encontrar aqui.Não acho confiável comprar em feiras livre. Mas vou tentar a fécula por mais uns dias. Se não aumentar meu peso e perceber melhora no intestino, ótimo. Senão,volto com a dieta de baixo carboidrato até emagrecer meus 5kg tão almejados e depois tento novamente. Vamos ter um pouco de paciência, afinal, tenho problemas de constipação desde que nasci...

    ResponderExcluir
  151. Bom dia Dr. Souto,sei que minha dúvida pode não ser apropriada ao post mas estou num grupo de Paleo/Atkins no fb e muitas mulheres alegando que engravidaram tomando AC 'corretamente' e engravidaram fazendo esta dieta. Existe alguma procedência nisto? Eu tomo AC contínuo e apenas menstruei mas 0 gravidez,fico na dúvida se estas mulheres que alegam ter engravidado com Atkins se realmente não foi uma falha na administração do AC. Fico no aguardo de uma posição. Obrigada

    ResponderExcluir
  152. Nunca achei literatura nesse sentido (e já procurei). Então, a resposta é "não que eu saiba".


    Em 28 de março de 2014 07:55, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  153. Isabel Cristina Santiago15 de abril de 2014 07:56

    Por favor Carla Denise, você me explicar como usa a fécula de batata e a banana verde, gostaria de testar. Você sabe se quem tem diabetes tipo 2 pode usar, meu marido tem. Obrigada.

    ResponderExcluir
  154. Carla Denise Valentini15 de abril de 2014 09:30

    Bom Dia Isabel, A fécula eu misturo com iogurte natural e adoço com stévia ou sucralose (este último não apresenta gosto residual). Tomo pela manhã, duas colheres de sopa. Já a banana verde, bato no liquidificador com um pouco de água ou iogurte, adoçado com a sucralose e para ficar um sabor mais agradável, adiciono meia banana madura e cacau em pó ou canela. Com relação ao diabetes, dizem que é bem indicado, porém creio que não se deve misturar a banana madura, por conter frutose.

    ResponderExcluir
  155. Olá Isabel,

    leia! http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2014/03/flora-intestinal-3-amido-resistente_2.html

    ResponderExcluir
  156. eu ainda estou aprendendo sobre o deficit calorico, o que reparo
    atrapalhar bastante sao as "coisinhas" como laticinios e creme de leite.

    com base no que estive lendo no blog estou tentando usar o efeito do
    jejum intermitente pra abalar o deficit calórico, por exemplo, eu
    poderia nao COMER no cafe da manhã em alguns dias, isso por si só
    causaria um "déficit" calorico. e independente disso, estaria separando 2
    dias pra fazer J.I de 24h, reduzindo ainda mais. tomando cafe com
    adoçante nos dias, praticamente nao vejo necessidade de comer

    ResponderExcluir
  157. "Algumas pessoas simplesmente não conseguem ganhar peso. Outras simplesmente não conseguem perder." Oh triste realidade, mundo injusto esse...Aqui em casa meu marido e filha são assim, "magros de ruins", e eu engordo só de respirar...

    ResponderExcluir
  158. Creio que o grande público não chegou à conclusão do objetivo das dietas à base de alta gordura e baixo carboidrato. Uma hora ela é louvada por emagrecer, outra hora é louvada por proteger o sistema cardio vascular. As duas realmente emagrecem até um certo ponto. Isso porque os alto carbos e as receitas que constituem os alimentos com mais de 3X mais calorias que o peso da porção são eliminados. Mas quando a perda de peso estabiliza, não se consegue mais o emagrecimento porque 1. não há atividade física suficiente 2. não há deficit calórico intencional. Bom, se o objetivo é "produzir uma redução de fome e um aumento no bem estar que leve a uma redução calórica relativa espontânea (sem contar calorias)", perfeito. Mas se o objetivo é chegar a um peso ideal desejado, tem que restringir calorias sim. Como fazer isso? Ora, a dieta paleo não prega o low carb? Então vamos avançar nos alimentos com 5-10% de carboidrato, quer dizer, verduras e legumes. ISSO É DIETA LOW CARB. O peso vai despencar. Dá até pra adicionar frutas e laticínios integrais. Gordura adicionada a critério de cada um. Regou salada com azeite, vai segurar o peso ou aumentá-lo. Fritou o ovo na manteiga? mesma coisa. Eu chamo isso de sintonia fina e engenharia alimentar. Bateu a fome? Proteína e baixo carbo ou tudo aquilo que não chegar ou passar pouco de uma vez a quantidade de calorias com relação ao peso da porção. Atenção: essa regra não vale para líquidos tipo sucos de frutas, bebidas alcoólicas e refrigerantes. O peso da água trapaceia a proporção calorias X peso. A maioria das cervejas têm 81 calorias em 200ml. Ou seja, 11 gramas de álcool (7 calorias por grama). Parece ótimo, mas o restante do peso é água.

    Obs.: a saciedade também passa pelo volume de comida que se ingere. Não é à toa que nosso estômago tem capacidade para 1,5l. E não é à toa que uma modalidade de bariátrica é justamente a redução do estômago.

    ResponderExcluir
  159. E vamos dar graças aliviados ou chorar mais ainda a depender de a peste da obesidade ser vencida ou não.

    ResponderExcluir
  160. jejuar ao invés de passar fome é sabedoria judaica. Os judeus são mestres em ver o lado oculto das coisas. :))

    ResponderExcluir
  161. "Há algo a ser aprendido com uma tempestade. Quando confrontado com uma chuva repentina, você tenta não se molhar e corre pela rua. Ao fazer coisas tais como passar sob as marquises das casas, ainda assim você se molha. Quando você decide o que fazer desde o início, você não vai ser surpreendido - embora fique molhado da mesma maneira. Esse conhecimento se estende a todas as coisas".


    - Yamamoto Tsunetomo

    ResponderExcluir
  162. Obrigada. Esse parágrafo me lembra o IChing que jogo às vezes quando estou muito ansiosa.

    ResponderExcluir
  163. Nossa Dr. Souto, aqui DETONAS! Vim comentar depois de ver o documentário e, sinceramente, as suas explicações neste post são muitíssimo superiores em informação científica do que o próprio documentário.
    Quanto ao documentário ele tem um texto importante e condizente com a realidade, e obrigado aos tradutores por isso. Mas a forma gráfica, visual, do documentário se tivesse a real intenção da apresentação de uma remissão do Dr. Atkins seria totalmente diferente. Mostraria imagens diferentes das apresentadas, que foram pessoas de aspecto não saudável, alguns comendo feito porcos (caso do sujeito comendo aquele pedaço de queijo - cena mostrada repetidamente), as carnes com as cores manipuladas para o amarelo, as pessoas comendo somente carnes em um ambiente estranho, de maneira a aparentar tristeza e gula extremada.
    Como uma teoriazinha de conspiração de vez em quando pode ser saudável, acredito que alguma coisa sórdida aconteceu neste documentário da BBC. Não houve nenhuma preocupação estética no documentário; a favor da dieta do Dr. Atlinks, diga-se de passagem.
    É um documentário que pode ser mostrado para os já esclarecidos na questão; não é para principiantes.

    ResponderExcluir
  164. Olá Dr. Souto, sou iniciante na alimentação Low carb, e tenho lido suas postagens que são ótimas. Tenho dúvidas de quantas calorias poderia ingerir, alías o mínimo, pois com esse estilo de alimentação me satisfaço com pouca quantidade de comida. Tenho priorizado o uso de manteiga, ovos, azeite extra virgem, queijos amarelos, castanhas e amendoas, bacon de vez em quando (difícil de acreditar), requeijão, porém meu cardápio não ultrapassa 1.200 calorias, sendo elas uma média compostas por 65 de gordura, 50 de carbo, 87 de proteína (média feita no Fatsecret). O programa sugere 1.500 calorias para um nível de atividade pouco ativo. Estou focando o consumo de carbo em no máximo 80g por dia. Me sinto bem, mas tenho receio de estar fazendo algo errado. O Senhor poderia me dar uma dica se estou no caminho certo? Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
  165. Obrigada! Já sinto-me mais confiante.

    ResponderExcluir