domingo, 2 de março de 2014

Flora intestinal 3 - Amido Resistente - parte 1, os fatos

PARTE 1 - a ciência e os fatos (se quiser saber COMO fazer, vá para a parte 2)

Se ainda não leu, leia antes as postagens sobre FLORA INTESTINAL 1 e 2 (aqui e aqui)

Na "blogosfera páleo" internacional, não se fala de outra coisa. Mark Sisson anda escrevendo sobre isso; Robb Wolf anda relatando suas experiências com isso; Chris Kresser tem falado sobre isso nos podcasts, e aborda o assunto em seu novo livro; Jimmy Moore também escreveu sobre o assunto. Finalmente, Angelo Coppola, uma das pessoas que mais admiro, não tem falado de outra coisa.

Estou falando de amido resistente. AMIDO? O nome deste blog não começa com "low carb"? OK, vamos começar do início.

O assunto não é novo, mas confesso que estava fora do meu radar até o ano passado. E duas pessoas merecem todo o crédito por ter trazido este assunto à luz do dia: Richard Nikoley e Tim Steele. Outros já haviam escrito sobre isso, mas essa dupla fez aquilo que é capaz de chamar a minha atenção: citou uma penca de estudos científicos originais. Contra fatos não há argumentos.

Richard Nikoley é autor de um (controverso) blog chamado freetheanimal.com. Deve haver umas 50 postagens sobre amido resistente por lá, e uma extensa revisão bibliográfica (ver aqui e aqui). Não há como ser mais completo do que isso. De modo que deixo esses links originais para quem desejar ir a fundo, e vou tentar simplificar o tema nos parágrafos que se seguem.

1) Amido resistente é um amido que resiste à digestão. Não quer dizer que é um pouco mais difícil de digerir. Nem que é absorvido mais lentamente. Nem que é um "carboidrato complexo". Quer dizer que RESISTE à digestão. Simplesmente não é digerido, seu impacto na glicemia é zero. Não conta como carboidrato para todos os efeitos. Seu comportamento é o mesmo de uma fibra alimentar.

2) Amido resistente não é o mesmo que "amidos seguros" ("safe starches"). Amidos seguros é um conceito criado por Paul Jaminet, autor do excelente Perfect Health Diet, e significa amidos que não são tóxicos (exemplo de um amido tóxico é a farinha de trigo). Exemplo de um amido "seguro" seria a batata doce, ou o arroz branco. Amidos seguros não são tóxicos, mas elevam a glicose no sangue e elevam a insulina. Amido resistente NÃO eleva em NADA a insulina.
do blog freetheanimal.com (esse amido é RESISTENTE, idiota!)

3) Amido resistente (em sua forma pura) não afeta em NADA a glicemia. Como vocês sabem, amido nada mais é do que um polímero de glicose. Na sua forma mais comum (o amido dos grãos cereais, por exemplo), é uma forma altamente eficaz de elevar o açúcar no sangue (mais do que comer açúcar diretamente de um açucareiro). Mas o fato de ser feito de açúcar não quer dizer muita coisa. Madeira é feita de celulose. Celulose é um polímero de açúcar, da mesma forma que o amido. A diferença é a estrutura química desse polímero. Se você comer serragem (celulose), isso não irá afetar sua glicemia. Pense no amido resistente das mesma forma: amido em uma forma química que o torna não digerível.

4) O amido resistente não interfere com dietas cetogênicas. De acordo com os relatos de várias pessoas na blogosfera (inclusive a Patrícia Ayres, nossa colaboradora), o consumo de amido resistente puro não interfere de forma significativa com a cetose, nas pessoas que precisam ou desejam fazer uma dieta cetogênica. Mais uma prova de que realmente não é digerido, visto que só olhar para um quindim é capaz de retirar alguém do estado de cetose nutricional.

5) Amido resistente é facilmente digerível pelas bactérias do cólon. Embora nós não tenhamos enzimas capazes de digerir o amido resistente, as bactérias colônicas têm. O amido resistente funciona literalmente como uma "ração" para a flora intestinal.

6) O amido resistente alimenta seletivamente a flora intestinal saudável, anti-inflamatória e anti-obesogênica. Ao contrário do que acontece com os carboidratos densos acelulares (açúcar e farinha), que estimulam uma flora altamente inflamatória, indutora de síndrome metabólica e obesidade.


Há 4 tipos de amido resistente:

  • Tipo 1 - presente e sementes, grãos integrais e leguminosas, resiste à digestão por estar fisicamente protegido por paredes celulares fibrosas. Menos útil devido à toxicidade de suas fontes principais;
  • Tipo 2 - Encontrado em alguns alimentos tais como batata crua ou banana verde;
  • Tipo 3 - chamado amido retrógrado, forma-se quando o amido é aquecido e depois resfriado (acontece com batatas e arroz, por exemplo)
  • Tipo 4 - são amidos resistentes artificiais (industriais).
O tipo 2 é a principal fonte para suplementação.



-> Low carb versus flora intestinal
Como já comentamos na primeira postagem da série, uma dieta low carb é muito eficaz na reversão da síndrome metabólica ao remover os principais culpados - açúcar e farinha - da dieta. Porém, a remoção indiscriminada de quase todos os carboidratos deixa a flora intestinal à míngua. Como visto na segunda postagem sobre o assunto, o equilíbrio das populações bacterianas é essencial na manutenção de uma flora não-inflamatória e de um intestino menos permeável. Havendo uma flora intestinal inflamatória e um aumento da permeabilidade intestinal, haverá a passagem de moléculas presentes na parede externa dessas bactérias, chamadas "endotoxinas", da luz intestinal para a corrente sanguínea, e a inflamação crônica resultante é capaz de induzir resistência insulina, fígado gorduroso e resistência à leptina INDEPENDENTEMENTE de quão low carb for a dieta. Pior ainda: na vigência de uma flora intestinal inflamatória, a gordura saturada facilita o "vazamento" dessas endotoxinas da luz intestinal para o sangue. A mesma gordura que não traz nenhum malefício na dieta de alguns, pode piorar as coisas na dieta de outros, na dependência exclusiva do estado da flora intestinal. Cada um de nós carrega 10 vezes mais bactérias do que células humanas, mas o balanço ecológico exato entre as 500 a 1000 espécies que habitam o nosso corpo é único para cada um de nós, uma espécie de impressão digital microbiológica. Possivelmente, isso explique em parte a grande variabilidade das respostas observadas em diferentes indivíduos quando submetidos à uma dieta low carb, desde completa e fácil adaptação até alguns desastres, com constipação severa e dislipidemia descontrolada (esta última frequentemente como resultado de inflamação crônica, por sua vez secundária a disbiose, "leaky gut" e endotoxemia).

Isso nos coloca em uma situação complexa.
1) A obesidade e síndrome metabólica estão associadas a uma flora intestinal inflamatória, cujo desequilíbrio foi gerado pelo consumo crônico de carboidratos refinados e comida processada em geral;
2) Por definição, esta população apresenta resistência à insulina e baixa flexibilidade metabólica;
3) Muitos dos alimentos ricos em pré-bióticos e em amido resistente são também ricos em açúcar (frutas) e em amido comum (raízes), provocando grandes elevações de glicemia e de insulina, o que impediria o seu consumo por esta população específica;
4) Uma dieta low carb é incrivelmente benéfica nestes casos ao eliminar boa parte da glicose da dieta, permitindo níveis mais baixos de insulina, o que ajuda a diminuir a resistência à insulina bem como facilita a perda de peso;
5) Contudo, como já dissemos, a eliminação quase total dos carboidratos frequentemente leva a um microbioma de perfil altamente inflamatório, o que nos leva novamente ao item 1 dessa lista.

Como sair desse ciclo vicioso?

Imagine que houvesse uma substância capaz de alimentar a flora intestinal. Não apenas isso, mas alimentar seletivamente as espécies associadas com baixa inflamação, normalidade metabólica e peso normal. Imagine ainda que essa substância não seja digerida em nem absorvida pelo ser humano, e tenha impacto zero sobre a glicemia e sobre a insulina. Por fim, imagine que seja barata, natural e fácil de se obter. Parece bom demais para ser verdade?

Como já disse, não vou dissecar toda a literatura sobre o assunto, visto que Richard Nikoley e Tim Steele já o fizeram aqui e aqui. Vou citar alguns dos estudos apenas para dar uma dimensão dos benefícios potenciais do Amido Resistente, bem como salientar que não se trata de pura especulação.

Robertson, M.D. et al., 2005. Insulin-sensitizing effects of dietary resistant starch and effects on skeletal muscle and adipose tissue metabolism.The American Journal of Clinical Nutrition, 82(3), pp.559–567. Available at: http://ajcn.nutrition.org/content/82/3/559 [Accessed March 1, 2014].
Neste estudo em humanos, a suplementação com 30g de amido resistente por dia reduziu a resistência à insulina e reduziu a resposta insulínica ao consumo de carboidratos (ou seja, menos insulina foi necessária para metabolizar a mesma quantidade de carbs).

Higgins, J.A. et al., 2004. Resistant starch consumption promotes lipid oxidation. Nutrition & Metabolism, 1(1), p.8. Available at:http://www.nutritionandmetabolism.com/content/1/1/8/abstract[Accessed March 1, 2014]. 
Neste estudo em humanos o amido resistente levou a um aumento de 23% na oxidação de gorduras após uma refeição. Em outras palavras, queimou-se mais gordura.

Nesta interessante tese de PhD, o autor demonstrou que o amido resistente fez com que ratas castradas perdessem gordura quando comparadas com o grupo controle, mesmo comendo mais calorias. O mecanismo parece envolver a produção de ácidos graxos de cadeia curta (butirato, propionato, acetato) pela flora intestinal, e essas substâncias por sua vez induzem a produção de outros mediadores que interferem na resistência à insulina (GLP-1) e no apetite (peptídeo YY).

Topping, D.L. & Clifton, P.M., 2001. Short-Chain Fatty Acids and Human Colonic Function: Roles of Resistant Starch and Nonstarch Polysaccharides.Physiological Reviews, 81(3), pp.1031–1064. Available at:http://physrev.physiology.org/content/81/3/1031[Accessed March 1, 2014].
Excelente revisão, explicando os mecanismos de ação do amido resistente:
1) O amido resistente passa intacto pelo intestino delgado até chegar ao cólon;
2) No cólon, é fermentado pela comunidade bacteriana, produzindo ácidos graxos de cadeia curta (AGCC - butirato, propionato e acetato), sendo o butirato mais importante;
3) A quantidade de butirato produzida é bem maior com amido resistente do que com qualquer outro tipo de fibra;
4) Os AGCC nutrem as células intestinais - enterócitos - aumentando a saúde destas células e reduzindo o risco de câncer.

Walker, A.W. et al., 2011. Dominant and diet-responsive groups of bacteria within the human colonic microbiotaThe ISME Journal, 5(2), pp.220–230. Available at:http://www.nature.com/ismej/journal/v5/n2/full/ismej2010118a.html[Accessed March 1, 2014].
Esse estudo ilustra o que eu disse mais acima: voluntários obesos foram submetidos a uma dieta com amido resistente, ou com fibras polissacarídeas (os pré-bióticos tradicionais) e a uma dieta low carb.
1) Low carb afetou negativamente a flora intestinal;
2) Pré-bióticos polissacarídeos não tiveram grande influência;
3) Apenas o amido resistente alterou significativamente a flora intestinal, e no sentido favorável;
4) A reposta variou muito de indivíduo para indivíduo.

Ok, isto é apenas uma minúscula amostra da literatura disponível - como já disse, não há porque eu repetir um trabalho exaustivo que já foi feito com maestria por outrem (aqui e aqui). Talvez mais fascinante sejam os resultados que algumas pessoas vêm relatando com seus experimentos n=1 (ou seja, auto-experimentação).

Alguns casos relatados:

1) Caso de diabetes tipo 2 de difícil controle (original descrito aqui): paciente que foi diagnosticada com DM tipo 2 com glicose de 680. Com very low carb (cetogênica), baixou até 140; mas depois de um tempo começou a piorar o controle da glicose, mesmo mantendo-se com dieta cetogênica (provavelmente pela deterioração da flora intestinal). Vinha acordando com valores na casa de 180. Começou a suplementar com Amido Resistente em novembro de 2013; agora em fevereiro, glicemia de jejum 95; 110 após comer um filé com bastante arroz (mostrando normalização da sensibilidade à insulina). Duas horas após, de volta a 90.
2) Steve Cooksey, do blog www.diabetes-warrior.net, um diabético tipo 2 que entrou em remissão com low carb, relata seu experimento n=1 com amido resistente. Sua glicemia de jejum caiu sensivelmente durante a suplementação. Isso me faz pensar que os níveis mais elevados de glicose em jejum observados em algumas pessoas que fazem low carb cetogênico possam ser não apenas uma fenômeno fisiológico, como escrevi nesta postagem, mas talvez reflitam alterações reversíveis da flora intestinal. Sua tolerância aos carboidratos aumentou dramaticamente: antes, comer uma batata assada levava sua glicemia a níveis muito elevados (264 mg/dl); agora, suplementando com amido resistente, os níveis ficam em 160!
3) Caso de diabetes tipo 2 há anos controlado com low carb (original descrito aqui). Trata-de de Diana, que durante anos ganhava e perdia os mesmos 10 Kg. Passou a suplementar amido resistente nos últimos 6 meses. Perdeu 27 Kg, e tem a impressão de maior saciedade. A glicemia de jejum está 20-30 mg/dl mais baixa do que era antes, a resposta glicêmica a carboidratos (batata) normalizou, e deixou de apresentar algumas queixas que tinha antes (queda de cabelo, dificuldade para dormir, etc.);
4)  Diabético tipo 2 que continua comendo a dieta ocidental padrão e apenas aumentou o amido resistente (original aqui): melhora do controle glicêmico (esta não é uma estratégia que eu defendo, mas ilustra o efeito da flora intestinal sobre a resistência à insulina);
 5) Pŕe-diabético cuja glicemia de jejum está 15 a 20 pontos mais baixa após iniciar a suplementação (relato original aqui).
Em resumo, eis o que sabemos sobre os benefícios da suplementação com amido resistente:


  1. Melhora a resistência à insulina;
  2. Reduz a glicemia de jejum;
  3. Reduz a resposta glicêmica após a ingestão de carboidratos, tanto quando consumido junto com a refeição, como quando consumido na refeição anterior (o chamado "second meal effect");
  4. Reduz os picos de insulina após a refeições;
  5. Regulariza a função intestinal (algo importante, visto que a constipação é uma queixa frequente entre "low carbers", mesmo os que comsomem bastante salada, pois a mesma contém apenas fibra insolúvel);
  6. Aumenta a oxidação de ácidos graxos (queima de gordura);
  7. Aumenta seletivamente a presença de espécies benéficas na flora intestinal (como bifidobactérias).
  8. Aumenta a produção de ácidos graxos de cadeia curta no intestino, em especial o butirato, cujos efeitos metabólicos são quase milagrosos (veja essa revisão).
E quanto aos efeitos colaterais?

Há um efeito colateral universal - gases. E não são poucos. O que faz sentido, uma vez que estamos, literalmente, adubando nosso jardim colônico. A quantidade de gases pode ser realmente incômoda, e sugere-se que o consumo seja aumentado aos poucos, em quem tem dificuldades com esse aspecto. Mas, como testemunho da significativa mudança da composição do microbioma, em cerca de 14 dias há grande redução - basta ter paciência.

Interessado? Gostaria de adicionar amido resistente à sua dieta? Vá para a parte 2 dessa postagem, dedicada ao aspecto prático da suplementação.

Já está suplementando? Relate suas experiências (especialmente os diabéticos!).

205 comentários:

  1. Flávio Ricardo Custódio2 de março de 2014 11:58

    MAIS UMA VEZ OUTRO POST SENSACIONAL DOUTOR SOUTO , ESTOU COMENDO A 3 DIAS 2 BANANAS VERDES PICADAS E CONGELADAS BATIDAS COM CREME DE LEITE ,GASES DA BASTANTE MESMO , MAS NÃO ME PREUCUPO COM ISSO ,VAMOS VER SE ME AJUDA SAIR DO PLATO , JA PÇEDRI 25 KILOS E PRECISO PERDER MAIS 15 , VOU ACOMPANHANDO SEMPRE , ABRAÇOS E OBRIGADO POR TUDO .

    ResponderExcluir
  2. Pode até não emagrecer, mas na piscina vai flutuar mais :-)


    Em 2 de março de 2014 11:58, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  3. Flávio Ricardo Custódio2 de março de 2014 12:05

    KKKKK , verdade doutor

    ResponderExcluir
  4. Flávio Ricardo Custódio2 de março de 2014 12:08

    Doutor , mas estou no caminho certo né ? , e em 15 dias posso dizer que meu intestino já não esta inflamado , e eu poderia comer em vez de 2 bananas por dia comer umas 4 , ir variando com com iogurte caseiro grego e creme de leite

    ResponderExcluir
  5. Noooossa que maravilha essa postagem! Pelo amor de Deus que venha a parte 2 logo! Hahahaha. Admiração é a palavra que expressa o que sinto quando leio mais uma postagem aqui do blog. Mal posso esperar para conhecê-lo pessoalmente!

    ResponderExcluir
  6. Dr. Souto, estava eu encantada com as materias sobre a flora intestinal, comentando tudo com meu namorado, que é extremamente constipado cronico, e propondo as melhores estratégias e ele muito prático me soltou a seguinte "solução": usa laxante que ai vai eliminar toda flora e depois vc reestabelece com a dieta certinha. Poderia ser uma boa ideia? Pq me assusta a possibilidade de estar ainda com a flora ruim e continuar gerando inflamaçao com o alto consumo de gorduras. Outra dúvida , mesmo para quem ainda não aderiu a paleo low carb, o ideal já seria iniciar suplementando amido resisterante? Obrigada

    ResponderExcluir
  7. Os gases só me incomodaram quando consumi 4 colheres de sopa de amido resistente em um dia. Entre 1 e 3 colheres fico na boa e meu intestino feliz he he

    ResponderExcluir
  8. Dr. sou diabetica, mas nao tomo remedio, antes da dieta paleo eraem torno de 140, agora ja baixou para 108. Quero introduzir o amido resistente p ter a cura definitiva da diabetes. Como posso iniciar c isto?

    ResponderExcluir
  9. Usar laxante não vai eliminar a flora atual. Simplesmente vá suplementando. Em questão de poucos dias vai melhorar.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/03/2014 13:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  10. Próxima postagem, hoje ou amanhã.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/03/2014 14:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  11. Post maravilhoso, ansiosa pela parte 2!

    ResponderExcluir
  12. Eu introduzi amido resistente na minha alimentação ao longo desses últimos dois meses! Isso pela recomendação de ir aos poucos, para adaptar meu organismo.

    Seguindo mais algumas instruções, não tive nenhum problema com gases. Creio que uma das coisas que mais ajudou foi, a princípio, reduzir o consumo de vegetais ricos em fibras insolúveis. Eu como bastante vegetais, então achei um pouco ruim reduzir as porções, mas em umas duas semanas, já pude voltar a quantia normal: metade do meu prato, pelo menos, sendo uma porção de fermentado (como probiótico), uma de fibra solúvel e uma de insolúvel.

    Não sou diabética, nem tenho problema de peso, já perdi praticamente tudo o que queria. Minha dieta é moderada em carbs (50g ~120g), pois meu foco em seguir Paleo (além da saúde no geral) é manter meus hormônios balanceados, e low carb intenso, nesse sentido, me prejudica.

    ResponderExcluir
  13. Olá Dr Souto.
    Fico intrigada toda vez que leio algo sobre constipação na Paleo/Low Carb pois estou passando por exatamente o contrário. Estou para completar 1 mês dessa dieta e meu intestino está "solto" demais, inclusive com episódios de cólicas e diarréia. A suplementação com amido resistente também me ajudaria neste sentido? Visto que auxilia pessoas que se encontram constipadas, pergunto pois tenho medo de "soltar" mais ao invés de regularizar. Penso até em aumentar um pouco o consumo de carbs (arroz integral uma ou duas vezes na semana), seria produtivo Dr?
    Obrigada, agradeço por ajudar tantas pessoas, sem nada cobrar em troca!

    ResponderExcluir
  14. Dr., onde o AR se encaixa nas perspectiva evolutiva? Traduzindo: em que situação o homem das cavernas ingeria AR?

    ResponderExcluir
  15. Gabrielle Luiza Heinen2 de março de 2014 17:16

    Como sempre, outra excelente postagem! Aguardando ansiosamente a segunda parte!!! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde Luiz, na primeira postagem, quando li sobre pessoas consumindo polvilho cru, me fiz a mesma pergunta.
    Mas acredito que os homens das cavernas não possuíam uma flora deteriorada como a nossa não é mesmo? Digo, eles não precisavam de pré e probioticos pq nunca chegaram a consumir os alimentos que nos deixam doentes.
    Bom, foi a conclusão que eu cheguei, mas aguardo a resposta do Dr. Souto ou da Patrícia também. =)

    ResponderExcluir
  17. Ah, e obviamente eles consumiam aqueles que vem de forma natural nos alimentos - estava me referindo ao polvilho mesmo, como forma de suplementação

    ResponderExcluir
  18. Perfeita a postagem, um "game-changer" p/ muitos lowcarbers principalmente :)

    Experimentei com fécula de batata Yoki (20g) hoje a tarde, com glicose estabilizada (não foi jejum propriamente dito, fiquei umas horas sem comer p/ fazer o teste). Cada 30 minutos eu fazia duas medidas (que variavam cerca de 10% uma da outra, então valeu a pena usar 2 fitas por vez, pelo jeito. Vou postar a media aritmética).
    15h : 82mg/dl (momento em que ingeri)
    15h 30min : 90mg/dl
    16h : 78mg/dl
    16h 30min : 81mg/dl
    17h : 83mg/dl

    ResponderExcluir
  19. Boa noite! Sigo este blog a 2 ou 3 meses e já aprendi mais aqui neste espaço de tempo que na minha vida inteira. Muitos parabéns ao Dr. Souto e a toda a sua equipa! Agora percebo o porquê de não emagrecer e porque fui vitima de cancro no intestino.
    Aproveito para fazer uma pergunta; depois da radioterapia a minha flora intestinal ficou destruída, passados 4 anos melhorou um pouco mas nunca mais foi o mesmo. Será que eu também posso introduzir amidos resistentes na minha alimentação se sim quais me aconselha e qual a melhor hora no pequeno almoço ( café da manhã) ou no jantar.
    Vivo em Portugal e por aqui não há a variedade de frutas que existe no Brasil mas batata e banana têm bastante, batata doce também. Dr. Souto aguardo a sua resposta e bem haja para si.

    ResponderExcluir
  20. turbuculos e raizes assado no fogo... o interior fica cru com bastante AR.

    ResponderExcluir
  21. Tatiana, eu nunca tive constipação na minha vida, então em mim o efeito da dieta foi diarreia também. Mas isso foi só no início, depois normalizou.

    ResponderExcluir
  22. Eu era uma das vitimas da contipacao low carb e efeito estufa e estou usando um oligossacarideo adocante tirado de raiz de rabanetes que eh um prebiotico bom demais e gases tem de montao mas a diferenca eh que eles saem, lindos leves, soltos barulhentos. Acabou o sofrimento! Perdi peso e mnha barriga esta sumindo,vivaaaaaaaa! Obrigada Dr. Souto por nos mostrar o caminho.um grande abraco!

    ResponderExcluir
  23. Gostaria de saber o seguinte: todo mundo que faz low carb tem a flora prejudicada? Como saber se eu preciso suplementar? Se eu não tenho nenhuma dificuldade intestinal, como frutas, tubérculos, iogurtes e coalhadas naturais, meu exame de proteína c reativa não detectou nada, eu posso supor que a minha flora está em bom estado?

    ResponderExcluir
  24. Show


    Em 2 de março de 2014 16:02, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  25. Sim, pode ajudar. Não é um laxante. É algo que regula a flora. E quanto ao arroz, use o parboilizado (que tem baixo índice glicêmico e tem amido resistente) e não o integral (que tem lecitinas presentes na casca).


    Em 2 de março de 2014 16:19, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  26. Há estimativas de que consumia muito, nos vegetais fibrosos não cultivados a que tinha acesso. Os caçadores coletores atuais tem uma ingesta muito maior do que os ocidentais. Bem interessante.


    2014-03-02 16:47 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  27. Muito bom!


    2014-03-02 17:43 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  28. Com certeza! Acho que ainda hoje eu posto a parte 2.


    Em 2 de março de 2014 17:55, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  29. Sim! Aimpim frito na banha... my god!


    2014-03-02 18:51 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  30. Provavelmente a sua flora esteja Ok. Mas eu também não tenho problema nenhum, e estou suplementando apenas em busca dos benefícios para a saúde. Uso bananas verdes.


    Em 2 de março de 2014 19:34, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  31. Tem 2 dias q to com a fécula, gases de montão rsrsrs, hoje meu estômago ta muito alto, vou diminuir a quantidade, parece que tem um trator dentro minha barriga

    ResponderExcluir
  32. Eu particularmente, achei divertido, mas isso apenas revela minha falta de educação :-)
    Comece devagar, aumente aos poucos, e confie em mim - depois de 2 semanas, passa.


    2014-03-02 20:09 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  33. Bom confesso q também acho divertido, mas to pensando quando tiver em local público, Kkkkkkkkk obrigada vou diminuir a quantidade p testar

    ResponderExcluir
  34. eu já fiz isso aqui! OMG ideed.

    ResponderExcluir
  35. É verdade, os vegetais, as frutas e as raízes continham pouquíssimo açúcar e eram quase pura fibra! AR faz sentido.
    Hoje temos esses vegetais mutantes.

    ResponderExcluir
  36. Agora, vou cozinhar, tomar uma vitamina de banana verde e ver o Oscar. Mas já deixei assunto pra leitura :-) Fui.


    Em 2 de março de 2014 20:29, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  37. e o arroz branco, Dr.? Ele se torna amido resistente quando resfriado?

    ResponderExcluir
  38. Sim, mas pouco.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/03/2014 20:33, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  39. Doutor, pelo que eu entendi a suplementação com amido resistente melhora não só a flora mas também a permeabilidade do intestino. É isso mesmo?

    ResponderExcluir
  40. Exato. O butirato produzido pela fermentação do AR é a principal fonte de energia dos enterócitos, melhorando a saúde barreira intestinal.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/03/2014 21:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  41. homens das cavernas comeu as dois pre e pro bioticos. Eles não foram capazes de limpar a sua comida, assim como fazemos agora. Eles comeram muito terra/sujeira/microorganismos!

    ResponderExcluir
  42. Verdade

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/03/2014 22:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  43. Flavia Ortiz Rodrigues Garcia2 de março de 2014 22:56

    Dr. Souto, inseri a fecula de batata Giro Verde até chegar a 3 colheres por dia. Meu instestino melhorou muito, no início até demais. Acho que consumi por 15 ou 20 dias, depois parei porque me disseram que essa marca de fécula estava contaminada com glutén. Isso procede? Agora vou tentar a banana verde.

    ResponderExcluir
  44. Sim, precede. Descobri do pior jeito. Leia a parte 2.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/03/2014 22:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  45. Li num comentário anterior que a dieta low carb extrema poderia ser prejudicial para quem tem hipotireoidismo, porque? Faço a dieta mas não com carb abaixo de 20g, um pouco mais, gostaria de saber qual a qtde ideal de carb para continuar emagrecendo sem afetar a tireoide e se a suplementação com AR ajudaria tb nesse sentido...grata. Posts maravilhosos como sempre!

    ResponderExcluir
  46. Suplementar com AR é aumentar até uns 100 parece uma boa (a tolerância individual varia, há que testar)

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 03/03/2014 03:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  47. A yoki foi a melhor pra mim tb...

    ResponderExcluir
  48. Obrigada Dr Souto, não sabia da questão do parboilizado! Sempre muito prestativo :)

    ResponderExcluir
  49. Vc mediu quanto mudou a glicemia? Poderia postar seu resultado? Eu queria achar de outras marcas mas no mercadinhos aqui perto tem apenas monopólio de féculas Yoki hahah

    ResponderExcluir
  50. Grata pela atenção, vou usar a banana verde e começar a monitorar mais frequentemente a tireoide. Então o AR entra na contagem dos carbs mesmo não sendo digerido?

    ResponderExcluir
  51. Idiomasecia Alcançando As Naçõ4 de março de 2014 00:45

    Oi Evelane, poderia me dizer o que vc está tomando? Obrigada!

    ResponderExcluir
  52. estou usando um adocante oligossacarideo .acho que nao tem no Brasil. esse link fala um pouco do oligo. http://cdn.fagron.com.br/doc_prod/docs_5/doc_428.pdf

    ResponderExcluir
  53. Use amido resistente, tem em qualquer lugar, custo baixíssimo.


    Em 4 de março de 2014 00:45, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  54. olá dr! procurei por receitas com banana verde e em todo lugar ensinam a fazer biomassa na panela de pressão...pena que não li o artigo antes...vou colocar tudo no lixo...por sorte são a preço de banana! tenho acompanhado seu blog e tem me ajudado muito, tenho hipoglicemia reativa, fui magra até os 35, mas com percentual de gordura um pouco mais alto...há 5 anos engordei 13kg e de lá pra cá estava difícil - muito mais na saúde do que no peso: tonturas, falta de concentração, tpm do pior tipo, cansaço e tudo que o excesso de insulina proporciona... - já perdi 8k desde que larguei os doces e refinados em 2013 e por último a adoção de hábitos low carb-páleo...mas de tudo que já li, acredito que o que preciso é um 'reset' na flora intestinal, já que sempre tive muitos problemas com constipação. Quando ainda comia integrais - até dezembro 2013 - essa questão tinha melhorado, mas o peso e o % de gordura totalmente empacados. De janeiro pra cá inverteu: perdi peso e gordura, mas meu intestino não funciona direito. Vou adotar as sugestões dos artigos da saga "Flora - e Fauna! Obrigada pela qualidade das informações.

    ResponderExcluir
  55. Dr. Souto,
    Sei que não tem a ver com o assunto em questão, mas gostaria muito de saber sua opinião acerca do açúcar de coco! É mesmo verdade que ele tem IG 35?
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  56. Vai resolver!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 11:32, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  57. Acho pouco provável. De onde saiu isso?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 11:35, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  58. http://www.rgnutri.com.br/sqv/curiosidades/adc.php

    ResponderExcluir
  59. Tem mais frutose, o que faz com que o índice glicêmico seja menor, mas é açúcar.

    http://authoritynutrition.com/coconut-sugar/

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 13:19, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  60. Então é apenas menos pior... consumir com moderação! certo?

    ResponderExcluir
  61. Exato. Como Mel.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 13:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  62. eu quero a receita dessa vitaminaaa!!! :)

    ResponderExcluir
  63. sem querer eu já usei muito o AR tipo 3.
    Tem uma salada de batata-doce que eu faço e adoro, que vai batata gelada, cebola crua, tomate e bacon fritinho com seu suquinho por cima. Minha salada preferida!!!

    ResponderExcluir
  64. Batata doce não tem AR. Só a Branca.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 14:36, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  65. ahhh que pena..deixa eu te perguntar da banana verde, o ideal é comprar e ja congelar pra nao amadurecer? o polvilho doce na vitamina/smoothie altera muito o gosto?

    ResponderExcluir
  66. Antonio Themoteo Varela4 de março de 2014 15:23

    Dr. Souto, desde a primeira vez que li o senhor comentar sobre o amido resistente e falado da fécula de batata e de mandioca e também do AR da banana verde que vinha procurando nos mercados, principalmente pela fécula de batata, que lembro de no comentário o senhor dizer que o efeito era melhor do que a de mandioca . Aí um belo dia encontro aos montes, e em vários mercados, a fécula de batata Yoki, claro que fiquei todo todo..aí comprei dois pacotes para experimentar . Só depois que li que a dessa marca poderia vir contaminada com outras farinhas. Bem, mesmo assim resolvi testar, comecei com uma colher de sopa e cheguei a 4. Estou tomando a uns 12 dias e notei uma boa melhora nas idas ao banheiro., uma vez que desde novembro do ano passado adotei o jejum mediado pela fome como forma de alimentação e as idas ao banheiro ficaram mais escassas. Uma coisa em relação aos famosos gases. Eu tomo a fécula em jejum e permaneço em jejum até umas 12:00, 14:00 dependendo da fome...nesse período nenhuma manifestação de gases, mas após a alimentação ..sai de perto...e mais tarde, costumo jogar basquete, que parece ser outro catalisador para esse efeito dos gases...

    ResponderExcluir
  67. Antonio Themoteo Varela4 de março de 2014 15:25

    Eu medi a glicemia e cetose, e nenhum dos dois sofreu alteração com o consumo da fécula de batata Yoki.

    ResponderExcluir
  68. Tatiana, acho que basta manter na geladeira

    ResponderExcluir
  69. É isso aí, tomado em jejum dá menos gases. Mas que graça tem a vida sem eles?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 15:24, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  70. Mais um que me diz a mesma coisa. Ótimo

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/03/2014 15:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  71. Obrigada pelas excelentes informações!! Uma dúvida, ninguém se animou com a batata crua, mas seria uma opção? É que tipo de batata? Lembro de quando criança ficar rodeando o fogão e roubando batatas cruas...

    ResponderExcluir
  72. Gente, alguma evidência/relato/publicação que esse amido (fécula/banana verde/polvilho) tenha a digestão ou processamento no intestino INTERFERIDO por algum alimento?

    ResponderExcluir
  73. Dr., comecei a suplementação ontem, tenho SOP por RI e tomo 1,5g Metformina XR/dia, sendo classificada na teoria como pré-diabética tipo 2. SOP abrandando, peso diminuindo, mas necessidade do medicamento ainda é defendida pela endocrino.

    Não tenho glucosímetro no momento. Como posso contribuir para os relatos? Devo observar algo em especial?

    ResponderExcluir
  74. Luis Otavio Ribas5 de março de 2014 11:52

    A minha grande dúvida é em relação a farinha e biomassa de banana. Todas as receitas destes alimentos, que promovem o consumo de amidos resistentes, sempre indicam a necessidade de cozinhar os mesmos. Porém em seus relatos isso ocasionou o aumento da taxa de glicose, não consegui encontrar informações mais detalhadas do motivo do processo de cozimento causar essa transformação, talvez pela quebra dos açúcares. Estou muito curioso se o processo de formação de biomassa de banana verde feita em casa também causa esta elevação da glicose.

    ResponderExcluir
  75. Olá Talles,


    pode ser justamente por ter sido cozida. Pode ser porque sua conhecida comia carboidratos refinados, açúcar. Pode ser, etc, etc... Fato é que não se pode negar os beneficios da banana verde crua, ajudando inclusive na constipação.

    ResponderExcluir
  76. Compra um glucosímetro (tem em qualquer farmácia, é barato)


    Em 5 de março de 2014 10:41, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  77. Sim, causa.


    Em 5 de março de 2014 11:52, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  78. Não, é o contrário.


    Em 5 de março de 2014 14:30, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  79. Sabe Doutor, eh tanta informação nova ... essa então de amido resistente como item necessário para se obter equilíbrio na flora intestinal para que a mesma não fique inflamada e nem dë oportunidade, ou melhor, crie condições para tal de permeabilidade das moléculas anti ...., que, se absorvidas pelo sangue, cai naquele ciclo vicioso, intestino inflamado, aumento dos hormônios, açúcar no sangue, paralisação do ciclo de Krebs, baixo metabolismo, retenção das gorduras ... um verdadeiro desatre, mas, Doutor, percebi que, esses ARs parecem que são bons mesmo para não deixar a flora intestinal inflamada, bom, dito o que já foi dito pelo senhor, me vem alguns questionamentos: e se a dieta LC não deixou a flora intestinal inflamada, sem constipação, sem gases, com intestino quase perfeito ou, diferentemente, se houver alguma inflamação no organismo que não seja proveniente da flora intestinal, mas que as bactérias já estejam na corrente sanguínea e tudo isso esteja colaborando para não perda de peso, por exemplo, pergunto-lhe: Esses Amidos Resistentes vao servir como remédio para os dois casos, eh obrigatório consumi-los. Por favor Doutor, responda-me com sua gentileza, pois, se ele for o coringa do jogo, tenho que da o xeque-mate, rsrsrs

    ResponderExcluir
  80. Não é obrigatório

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 05/03/2014 22:02, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  81. Doutor, vou tentar fazer me compreender melhor. Quero saber se no caso da infecção for em outros órgãos, que não seja o intestino, o consumo de amido resistente vai reverter o quadro infeccioso para não infeccioso, ou seja, vai servir de remédio para outras infecções que estejam impedindo o emagrecimento com LC ... Desculpe minha insistência, mas ... de repente ne ... uma sinusite, otite, periodontite, seja la o que for, estão tirando essa felicidade.

    ResponderExcluir
  82. Há evidências de que sinusite pode melhorar pelo uso de probióticos. É importante visitar o dentista no que diz respeito à periodontite.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/03/2014 01:17, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  83. Antonio Themoteo Varela6 de março de 2014 09:17

    Comprei a fécula de mandioca desidratada para testar e depois vou testar com a úmida . A desidratada normalmente é vendida em prateleiras comum, junto com outras farinhas e os polvilhos. A úmida é vendida sob refrigeração . A desidratada precisa hidratar novamente para poder usar. Fiz o teste de glicemia com ela e aumentou muito minha glicemia de jejum. Provavelmente é aquecida no processo de desidratação .

    ResponderExcluir
  84. Sim, é aquecida. Teste com POLVILHO DOCE


    Em 6 de março de 2014 09:17, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  85. Tenho um OPTIUM XCEED pra medição das cetonas, não sabia que dava pra medir glicose no mesmo aparelho, pena que as tiras estão saindo caríssimas pra esse aparelho.


    E o método?
    Consome Xg da fécula.
    Mede a glicose em que tempo? 4 medições?
    Faz esse 'exame' quantos dias seguidos?
    Em jejum total?

    ResponderExcluir
  86. Olha como eu descrevi no blog


    Em 6 de março de 2014 10:50, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  87. Desculpe!!!! A leitura dinâmica tem sido minha companheira nesta semana, ossos do excesso de trabalho.

    Aqui o método:
    ' Eu fiz vários testes de vários produtos, e todos os testes foram padronizados da seguinte forma: glicemia de jejum, consumo de 4 colheres de sopa do produto diluídos em um copo d'água, e glicemia 30, 60, 90 e 120 minutos após.'

    Permanecendo em jejum durante os 120min, certo?
    Devo repetir este procedimento quantos dias?

    Vou fazer assim que possível e retornarei aqui :)

    ResponderExcluir
  88. Correto.

    Testa umas poucas vezes.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/03/2014 11:33, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  89. Oi Eduarda! Adorei seu depoimento.
    Me perco muito nesta história de fibras solúveis, insolúveis, probióticos, vc tem uma lista? Como vc fez?
    beijos e obrigada

    ResponderExcluir
  90. Desculpe, tenho uma duvida.No caso de amidos retrográdos, tipo arroz. Uma vez cozinhado, esfriado por uma noite pode voltar a aquecer para consumir? Ou deve sempre ser consumido frio? Obrigada.

    ResponderExcluir
  91. Pode aquecer. Continua sendo um alimento high carb


    2014-03-07 10:20 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  92. Obrigada. Logo pode cozinhar, esfriar e logo aquecer o arroz para obter o amido retrográdo. No caso do arroz parboilizado seria um amido retrográdo high carb também? Ou o high carb só aplica ao arroz branco? Mil gracias !

    ResponderExcluir
  93. Arroz é sempre high carb. O parboilizado é um pouco menos. Serve para quem está fazendo páleo não-low carb.


    2014-03-07 10:46 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  94. Segue, a última foi feita hoje, com a farinha daqui de São Paulo md Brasil.

    ResponderExcluir
  95. essa suplementação de amido resistente tem que ser consumida quantas vezes ao dia?
    Posso consumir como um pre treino?

    ResponderExcluir
  96. Ela alimenta EXCLUSIVAMENTE à flora. NÃO é digerida. 2x ao dia é uma boa.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 07/03/2014 17:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  97. Excelente!! Obg por compartilhar :)

    ResponderExcluir
  98. oi Tatiana, sobre o smoothie, ontem eu fiz um de abacate, manteiga de amêndoa ( eu faço em casa), leite de coco, água, e polvilho doce, ficou ótimo, pode tentar!

    ResponderExcluir
  99. Faz sim. Mas isso emagrece.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 08/03/2014 17:01, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  100. Pode usar. Mas, como explicado nos textos, o efeito do AR é maior.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 08/03/2014 19:05, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  101. Luciana, eu nem sabia que isso existia (parboilizado integral). Se ele não quer tirar carboidratos, maior esperança seria suplementar com a fécula bata e ver o que acontece.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 09/03/2014 10:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  102. misturo 2 bananas maduras e 2 verdes com água ,bato e tomo ,vou ao banheiro 3 vezes ao dia.

    ResponderExcluir
  103. Caro dr. C. Souto,Será que batata doce,comida cru é amido resistente?Quando era pequeno comia batata doce crua.

    ResponderExcluir
  104. Simplesmente FANTÁSTICO E REVOLUCIONÁRIO!!!!! Super empolgado, alimentando meus bichinhos e com a certeza que vou ficar mais saudável ainda! Alimentação é tudo!!! Só tenho a te agradecer Dr.Souto pelo contínuo trabalho de pesquisa e divulgação gratuita do seu conhecimento. Forte abraço!

    ResponderExcluir
  105. Dr Souto, continuo com dúvidas, tomar Coca Zero, Pepsi iZero, guaraná zero não é indicado? e que o gás tem a ver com isto, não é eructado?
    Grato Abs

    ResponderExcluir
  106. Não


    2014-03-10 17:42 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  107. O gás não tem nada a ver com isso.
    Penso em adoçantes como adesivos de nicotina para um fumante que está deixando o vício. Mas o assunto é complexo: http://www.gease.pro.br/artigo_visualizar.php?id=238


    2014-03-10 21:21 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  108. Dr iniciei uma dieta cetogênica ingerindo zero carboidratos há 5 dias, mas ainda não sinto nenhum sintoma de cetose em mim e nem obtive uma perda de peso. O que pode estar acontecendo? Devo insistir na dieta aguardando pela cetose?

    ResponderExcluir
  109. sport watch company ltda11 de março de 2014 18:59

    Dr Souto , estou tomando um remedio para artrose chamado Condroflex, sua base e: sulfato de glicosamida + sulfato de condroitina, .Atrapalha minha cetose , ja que uma das base e glicose. Existe alguma relacao de low carb, e artrose ja que a glicosamida e materia prima essencial para recuperacao estrutural da cartilagem, e sua falta esta relacionado a Low Carb?

    ResponderExcluir
  110. Cetose não tem sintomas. É não precisa estar em cetose para emagrecer.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/03/2014 17:18, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  111. Estudo prospectivo e randomizado indica que o Condroflex não funciona melhor que o placebo. Páleo com zero glúten pode ajudar em artrites de uma forma geral.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/03/2014 18:59, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  112. Oi Evelane,eu moro no Japao tb,o adocante que vc esta usando eh esse?

    http://www.amazon.co.jp/%E5%A1%A9%E6%B0%B4%E6%B8%AF%E7%B2%BE%E7%B3%96-%E3%82%AA%E3%83%AA%E3%82%B4%E3%81%AE%E3%81%8A%E3%81%8B%E3%81%92-%E3%83%80%E3%83%96%E3%83%AB%E3%82%B5%E3%83%9D%E3%83%BC%E3%83%88/dp/B000VTUIV6/ref=sr_1_5?ie=UTF8&qid=1394633661&sr=8-5&keywords=%E3%82%AA%E3%83%AA%E3%82%B4%E7%B3%96





    o gosto eh bom?

    ResponderExcluir
  113. Dr Souto, quanto ao arroz parbolizado.. os carboidratos deles são absorvidos pelo organismo? Ou consumi-lo não afetaria a cetose? E a banana verde? Os carboidratos dela também não afetariam a insulina? Muito obrigada desde já!

    ResponderExcluir
  114. Arroz parboilizado não é low carb, é como comer um doce, só que com um pouquinho de amido resistente. Não é para quem faz dieta cetogênica.

    Banana verde crua, por outro lado, é low carb.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/03/2014 13:22, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  115. sport watch company ltda12 de março de 2014 16:08

    Esse estudo que se refere foi de 2007?

    ResponderExcluir
  116. Mais de um estudo
    http://orthopedics.about.com/b/2013/01/26/glucosamine-chondroitin-not-recommended-for-knee-arthritis.htm
    Metanálise: http://www.bmj.com/content/341/bmj.c4675

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/03/2014 16:08, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  117. Bom dia Doutro. Estou suplementando com a banana verde desde sabado. Os gases diminuiram bastante entre ontem e hoje mas eu nao tenho ido ao banheiro. Eu sempre tive um intestino muito preso e acredito ter danificado muito minha flora quando era mais jovem devido ao uso excessivo de laxantes. Hoje tenho muita dificuldade d ir ao banheiro e gostaria de saber quanto tempo mais ou menos leva para reconstruir a flora. Eu sei que varia de pessoa pra pessoa, mas se o senhor tiver uma ideia geral....
    Obrigada pela atencao

    ResponderExcluir
  118. 14 dias

    Tente Lactofos 1 envelope ao dia, junto.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/03/2014 10:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  119. Dr., o senhor concorda com a afirmação de que se deva comer arroz com gordura para diminuir a glicose? e quanto ao efeito engordativo? não sei se entendi direito, mas ouvi dizer que não é bom comer carboidrato com gordura (ou um ou outro) não é isso? desculpa tantas perguntas, mas é que só tem o sr. pra responder nesse mundo perdido de João e Maria.

    ResponderExcluir
  120. High carb e High fat = horror.

    Arroz, batata doce, etc, até 150g ao dia, é low carb, e com gordura é melhor.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/03/2014 12:50, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  121. Obrigada pela atencao. O senhor recomenda algum que vende nos Estados Unidos? Eu moro fora do Brasil. Obrigada mais uma x. Eu tenho o PEARLS em casa e estou tomando todos os dias.

    http://www.pearlsprobiotics.com/

    ResponderExcluir
  122. No site do mercola tem um, que ele vende aí nos EUA.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/03/2014 12:57, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  123. ah, a questão é a quantidade. Obg.

    ResponderExcluir
  124. OTimo! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  125. Dr., por que a fécula de batata é melhor que o polvilho doce?

    ResponderExcluir
  126. É a que deu melhor resultado nos blogs internacionais (maior quantidade de AR e menor de amido comum).
    E é a que está dando melhores resultados nos relatos dos leitores e do pessoal do fecebook. Com o polvilho, tá dando de tudo, desde sucesso até fracasso.

    2014-03-13 13:11 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  127. Olá Dr.Souto. Desculpe a pergunta mas é que como o senhor disse, baseado neste artigo, e considerando os últimos posts sobre flora intestinal, a situação dos adoçantes realmente se torna bastante complexa mesmo...Considerando este artigo, e os posts recentes, existe algum adoçante que ainda valha a pena mesmo que apenas como “adesivo de nicotina”? Ou seria melhor logo usar açúcar, mel, etc de uma vez ao invés ? E se sim, quais tipos de açúcares e “açucarados” seriam menos danosos? Se eu fosse tentar chutar, eu diria que a hierarquia do melhor para o pior seria algo como:

    Mel, Açúcar mascavo=Melaço, Estévia, Açúcar refinado, Sucralose,Ciclamato, etc.

    Agradecido.

    ResponderExcluir
  128. Antes de conhecer Páleo, eu fazia low carb apenas. Era viciado em coca zero. Tomava uns 3 litros por dia. Por mais de um ano. É isso não me impediu de perder uns 15 kg em poucos meses. Te garanto que se fosse coca normal, não teria dado certo. Hoje não bebo mais refri nenhum, nunca. Evoluí. Mas eu acho açúcar pior. Hoje, eu adoço minha banana verde com banana madura. Mas eu não preciso mais fazer low carb. Estou magro. Tomo meu café puro. Mas se eu fosse diabético, ainda no início processo, usaria sacarina. Ah... as nuances....

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/03/2014 23:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  129. Ah não, eu quis dizer para adoçar em pequenas quantidades (uma colher de chá) 1-2 vezes semanalmente por exemplo. Ou seja, dentro dos confins low carb. se eu quisesse um leve gosto doce, mas não quisesse causar uma série de problemas, ou então afetar a flora intestinal negativamente, qual seria melhor? Eu também perdi mais de 70 quilos ainda usando refrigerante diet, e realmente teria sido impossível com o normal... Até porque não conseguiria de jeito nenhum só comer 2 vezes por dia tomando refrigerantes. Então eu concordo plenamente, lol.

    Ah, incidentemente, que suplementos de probióticos e prébioticos (preferencialmente low carb) o senhor recomendaria para alguém que provavelmente precisa trazer vida de volta a flora intestinal quase do 0? Eu planejo experimentar a fécula de batata Aminna assim que achar, mas imagino que ela provavelmente não terá muita coisa para alimentar no momento.

    ResponderExcluir
  130. Mel quem sabe...

    Pode ter certeza que tem muita coisa pra alimentar ;-)


    Em 14 de março de 2014 00:50, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  131. eh esse sim, mas eu uso um mais barato, que vende em qualquer mercado (ta sempre perto do nescafe e daqueles saquinhos individuais de acucar manja?) ou nas farmacias, nas prateleiras de adocantes. ta escrito Origo em katakana オリゴ e tem varias marcas diferente. Esse do amazon eu uso o envelope de pozinho, deixo na bolsa e no carro pra quando eu saio. O sabor eh igual do acucar so que eh mais dificil de dissolver. Eu sempre coloco um tiquinho de cafe no fundo do copo, mexo bastante pra dissolver e depois encho o copo, pra nao perder o calor. Ah e ultima novidade, ja existem alguns produtos nos mercados que sao adocados com o oligo, ontem comprei pipoca doce pro meu filho, legal ne? olha aqui o que eu compro na farmaciahttp://www.amazon.co.jp/ORIHIRO-%E3%82%AA%E3%83%AA%E3%83%92%E3%83%AD-%E3%82%AA%E3%83%AA%E3%82%B4%E7%B3%96%E3%82%B7%E3%83%AD%E3%83%83%E3%83%97-1kg/dp/B0015XNJT0/ref=sr_1_3?s=hpc&ie=UTF8&qid=1394945619&sr=1-3

    ResponderExcluir
  132. DOc , minha glicemia (jejum) foi de 90 para 114 30 min apos 4 colheres de sopa de povilho doce YOki , devo tentar a fecula de batata ?

    ResponderExcluir
  133. Não é um resultado ruim, mas fécula de batata é melhor

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 18/03/2014 08:53, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  134. E a biomassa de banana verde? A banana verde também tem AR retrógrado?

    ResponderExcluir
  135. Oi Patrícia, então a banana verde definitivamente não tem amido resistente do tipo retrogrado? A biomassa não funciona como amido resistente, é isso?

    ResponderExcluir
  136. Flávia, ela terá ALGUM amido resistente tipo 3. Não me lembro agora a quantidade, se restará 10 ou 15% de AR 3, sei que é pouco. Melhor é comer crua que tem MUITO AR tipo 2!

    ResponderExcluir
  137. Você sabe onde eu consigo essa informação quantificada? Tabela, artigo, etc. É porque tem nutricionista dizendo que sobra MUITO AR tipo3. Quero tirar essa dúvida. Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  138. Olá! Encontrei o blog quando comecei a me questionar e pesquisar acerca da "dieta ideal", pois fazia tudo "certo" e nunca deu resultado, então concluí que não estava tão certo assim. Muito cômodo culpar a genética e deixar por isso. Após "namorar" as postagens do blog por 1 mês, iniciei páleo há uma semana. Estou amando! Surgiu uma dúvida: tenho hipotireidismo, tomo levotiroxina sódica 25µg. Não devo eliminar carbs, ok. Mas o AR conta como carbs no caso? E mais, como eu conto a quantidade de carbs da porção (não achei um gráfico, tabela ou post sobre isso)? Preciso eliminar uns 8Kg, mas com o hipotireiodismo, qtos carbs (AR ou hight carb?) devo ingerir? Grata pela atenção, e parabéns pelo profissionalismo e disposição em compartilhar prontamente as atualizações no assunto conosco.

    ResponderExcluir
  139. Comecei a suplementar AR há uns 12 dias ou mais, meu intestino nunca esteve tão bom! Passo pelos efeitos colaterais (gases), mas tranquilo, eles não me causam cólicas terríveis como tinha antes, tenho sindrome do intestino irritável. Continuarei suplementando e devo colher uns exames, depois volto pra contar os resultados.
    Uma pergunta, Dr. Souto, estou com infecção urinária (coisa que não tenho há anos) e preciso iniciar o tratamento com antimicrobiano, mas estou super chateda pq com isso adeus "flora" intestinal. O Sr. Acha que suplementando diariamente com AR posso diminuir os danos causados pelo antimicrobiano?
    Há alguma outra saída?

    Ah, muito obrigada por continuar a divulgar tantas informações valiosas, o assunto Flora intestinal me deixou extasiada!!!

    ResponderExcluir
  140. Me mantenha informado sobre a evolução do cólon irritável com AR!.

    O antibiótico que menos afeta a flora intestinal é a nitrofurantoína, se seu médico julgar adequado seu caso.

    Além de AR, eu usaria probiótico durante e depois do antibiótico uns 15 dias.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 26/03/2014 21:43, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  141. Doutor Souto,
    Lendo o iniciosinho deste post, li que batata resfriada é amido resistente. Apareceu um diabinho no meu ombro me soprando: salada batata de maionese feita com azeite de oliva seria paleo???? Essa nossa salada do churrasco de domingo...

    ResponderExcluir
  142. Destrói 100% do amido resistente tipo 2 ao aquecer -> vira tudo amido comum, açúcar puro. Uma pequena parte - talvez uns 5%, vira amido resistente tipo 3 ao resfriar. O resto é AMIDO COMUM.


    Em 27 de março de 2014 18:35, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  143. Ontem mesmo já saiu o resultado da cultura, e meu médico (seu conterrâneo) decidiu-se por norfloxacino. Iniciei ontem mesmo, pois estava adiando há uns 3 dias e os sintomas piorando.
    Ia mesmo questionar sobre o uso de probioticos durante o tratamento com o antimicrobiano, se seria eficaz, então hoje mesmo comecei, optei por um iogurte natural integral, pois era oq tinha em mãos, mas vou providenciar um concentrado com outros bichinhos.

    Pode deixar que foi relatando meus resultados em relação ao cólon irritável+AR e obrigada pela prontidão!!!

    ResponderExcluir
  144. TEndo em vista a ação do amido resistente em jejum, seria mais interessante o consumo da banana verde junto ao café da manhã? JuJunto com leite decoro e/ou alguma fruta seria legal? Obrigada!

    ResponderExcluir
  145. Particularmente para quem tem como objetivo perda de peso, sugiro concentrar os carbs na noite, deixando a manhã ou para jejum, ou para consumo apenas de proteína e gordura.

    2014-04-03 16:23 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  146. Dr, quais são os "sintomas esperados" de quem ingere o AR? Geralmente eu vejo associar a necessidade das pessoas que tem o intestino preguiçoso. Eu já vou ao banheiro em geral 3 vezes no dia (e acho isso ruim ;( ). Mas tenho resistência a insulina então imagino ter o corpo inflamado. Eu preciso do AR? Como faço para saber se a minha flora intestinal é saudável ou não?

    ResponderExcluir
  147. Gases.

    Vc não precisa usar, ninguém precisa. É um teste, um biohacking

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/04/2014 09:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  148. Tb queria saber! Dr @J. C. Souto
    Se a biomassa de banana verde tb ajudaria. Obg!!

    ResponderExcluir
  149. Dr,@J. C. Souto
    Qual o melhor LACTOFOS ou SIMFORT? Obg!

    E agora tem SIMFORT ate em comprimidos. Nao sabia!

    ResponderExcluir
  150. Lactofos, pois é um simbiótico

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/04/2014 00:23, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  151. Caro dr. Souto.Lactofos é igual a UL.250?

    ResponderExcluir
  152. Não sei, tem que ver a bula

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 24/04/2014 12:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  153. UL.250,principio activo:Saccharomyces boulardii

    ResponderExcluir
  154. Não. Lactofos é MUITO mais completo

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 26/04/2014 18:07, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  155. Olá Dr. Souto.
    Se o principal objetivo de ingerir amido resistente é melhorar a flora intestinal, eu não posso fazer isso ingerindo iogurte caseiro feito a partir de fermento lácteo ou o yakult caseiro feito a partir do yakult, onde o açúcar de um potinho fica diluído em 1 litro?

    ResponderExcluir
  156. O efeito não chega nem perto


    2014-04-29 13:37 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  157. Olá Luciana. AR alimenta a flora existente (a bactéria precisa existir para ser alimentada). Iogurte e yakult populam a flora isto é, trazem bactérias para a flora. Portanto, há complementaridade, não concorrência.

    ResponderExcluir
  158. Obrigada pela informação Marcio!
    Vou experimentar incluir algumas bananas verdes na semana.
    Vejo que muita gente anda fazendo a tal biomassa. Mas para fazê-la precisa cozer na pressão e pelo que li neste post, isso vai transformar a banana verde numa massa de amido comum certo?

    ResponderExcluir
  159. De nada. Minha motivação ao ajudar com as respostas é totalmente egoísta ;) : é uma forma de liberar Souto para navegar pelas fronteiras do conhecimento na área, "traduzir" e nos contar aqui. (E, se prestarmos bem atenção, ele também está nos ensinando o "idioma".)


    Quanto à questão. Certísssimo. Que tal comprá-las bem verdes, partir ao meio (no sentido do comprimento), retirar a casca, picar, congelar, e usar congelada batendo com o iogurte ou yakult? Se for este último, tem a vantagem de encorpar. Uma nata ou creme de leite também vai bem nesta vitamina.

    ResponderExcluir
  160. Dr. Souto! Um amigo nutri disse que o AR tem alto peso molecular, agressor potencial da mucosa do intestino com atividade mutagênica. O senhor ja leu algo a respeito disso? EU procurei e não achei nada.

    ResponderExcluir
  161. Eu curti minhas referências bibliográficas (ver, acima). Peça as dele.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 08/05/2014 10:12, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  162. Oi Dr. eu pedi para o nutricionista me enviar referencias...ele se esquivou. Fiquei sem respostas da parte dele.

    ResponderExcluir
  163. Douglas Teócrito de Aquino15 de maio de 2014 07:09

    Dr. Souto, bom dia.
    Dentre os 4 tipos de amido, citados no início do texto, existe, além da batata crua e da banana verde, outra fonte de amido resistente?

    ResponderExcluir
  164. Há incontáveis outras fontes.

    http://freetheanimal.com/wp-content/ uploads/2013/08/Resistant-Starch-in-
    Foods.pdf

    Observe que vários dos alimentos na lista acima são High Carb. A fécula de batata é uma forma quase pura de amido resistente (a pessoa pode consumir e ainda assim permanecer cetose, exemplo).

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 15/05/2014 07:09, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  165. Douglas Teócrito de Aquino15 de maio de 2014 07:21

    Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  166. Douglas Teócrito de Aquino15 de maio de 2014 07:23

    Dr., por algum motivo o link não está carregando, a página fica em branco. Está correto?

    ResponderExcluir
  167. http://freetheanimal.com/wp-content/ uploads/2013/08/Resistant-Starch-in-
    Foods.pdf

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 15/05/2014 07:23, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  168. Douglas Teócrito de Aquino15 de maio de 2014 07:47

    Dr., no caso dos amidos resistentes do tipo 3 ou retrógrados, como no caso de arroz ou mesmo o arroz parboilizado (o melhor dentre os dois), se este for reaquecido para consumo o amido deixará de ser resistente?

    ResponderExcluir
  169. Não. Mas nesse caso resta muito amido comum. Não é uma boa opção para diabéticos.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 15/05/2014 07:48, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  170. Douglas Teócrito de Aquino15 de maio de 2014 07:58

    Quando diz "...nesse caso resta muito amido comum.", refere-se ao amido que não se tornou resistente no processo de resfriamento, certo? Se sim, porque esse amido não se tornou resistente?

    ResponderExcluir
  171. Imagine um alimento 100% amido comum (uma batata assada). Imagina que vc congele e reaqueça a batata e ela tenha agora 5% de AR e 95% de amido comum. Se vc é jovem, magro saudável e ativo, tudo bem, seu corpo usa a glicose e a vida segue seu curso, e sua microbiota ganha 5% de AR como brinde. Agora, se vc é diabético, sua glicemia vai a 250 com essa batata -> RUIM. Então, é melhor um diabético consumir uma fonte concentrada de AR com quase nada de amido comum, certo? Na prática, isso significa banana verde ou fécula de batata crua.


    2014-05-15 7:59 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  172. Douglas Teócrito de Aquino15 de maio de 2014 11:23

    Agora compreendi totalmente. Muito obrigado, Dr..

    ResponderExcluir
  173. Resistente?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/05/2014 17:57, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  174. Sim. estes são algumas das reportagens que já vi:

    http://blog.veronicalaino.com.br/2012/07/20/pipoca-engorda-e-saudavel/

    http://prisciladiciero.com.br/blog/pipoca-pode-fazer-parte-de-uma-dieta-saudavel

    http://www.drbemestar.com.br/a-pipoca-e-rica-em-antioxidantes-e-fibras-componentes-que-trazem-beneficios-a-saude/

    ResponderExcluir
  175. Meça a glicemia em jejum, coma pipoca, e meça uma hora depois. Faça isso.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/05/2014 18:12, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  176. Uma delas nem fala em amido resistente. As outras estão erradas. Não adianta afirmar, o que importa é citar as fontes, as referências bibliográficas. Não é culpa sua, o pessoal é que escreve o que vem à cabeça. http://freetheanimal.com/wp-content/uploads/2013/08/Resistant-Starch-in-Foods.pdf
    100g de pipoca contém 0.3 (zero vírgula três) g de amido resistente. Adivinha o que são as outras gramas???

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/05/2014 18:12, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  177. Sem falar que pipoca é milho. Um grao. Normalmente transgenico. Além de nao ser páleo.

    ResponderExcluir
  178. Acho q só pelo fato da pipoca derivar do milho que é um grão e grãos não fazem parte de uma alimentação saudável e sem contar com o fato que o milho é um grão altamente modificado geneticamente já podemos afirmar que pipoca não tem nenhuma chance de ser saudavel... como dizia no documentário sobre a dieta perfeita, grãos integrais possuem anti-nutrientes que impedem que nosso organismo absorva os nutrientes da alimentação, portanto por mais nutrientes que ele tenha seu organismo não vai dispor deles.

    ResponderExcluir
  179. Daiane Elise Wolfart19 de maio de 2014 22:35

    Olá Doutor Souto! Eu faço dieta Low carb páleo e comecei a introduzir o amido resistente na minha dieta. Mas minha dúvida é a seguinte: Meu avó tem diabetes e não segue esta dieta, segue a dieta normal, saberia me dizer se ele teria algum privilégio com o amido resistente? Obrigada por todos os ensinamentos, sou seu fã!

    ResponderExcluir
  180. Olá Daiane,

    parece que sim, precisa testar! Leia aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/03/flora-intestinal-3-amido-resistente_2.html

    ResponderExcluir
  181. Olá Dr Souto,
    Tudo bom?
    De acordo com o amido resistente tipo 3(amido retrógado), eu posso cozinhar a batata, esfriar e depois comer sem problemas com dieta low carb?
    obrigada,

    ResponderExcluir
  182. Vc estará comendo um pouquinho de AR tipo 3 é um MONTE de amido comum (pura glicose). Será qualquer coisa, menos low carb.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/05/2014 10:37, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  183. Dr. Souto, até ler esse post eu considerava a cetose um processo natural do corpo no qual a alimentação páleo faz com que mantemos a cetose ao longo do dia. Estive nesse curto tempo em que conheci o blog, sempre associando a cetose com a páleo, e desde que comecei a andar por esses caminhos a questão 'cetose' tem me chamado atenção.


    Tenho procurado ler e estudar bastante o assunto para que eu possa me orientar, e poder responder aos que me questionam. Nisso, desde o começo procurei cortar o glutem, a lactose, os açucares (inclusive a frutose) e os carboidratos, e sem dificuldades assim o fiz, passando a me alimentar de carnes, gorduras, ovos caipiras e verduras.


    Enquanto isso fui estudando nesse site, conforme conseguia, e conheci a questão da cetose, que me fez compreender o porque de emagrecer, me deu uma perspectiva interessante ao compreender que nosso corpo é capaz de usar a própria gordura como fonte de energia, por um processo natural, e além disso, justificou o porque de eu estar sentindo cabeça pesada, fraqueza as vezes, mesmo após comer como devia. Era por ter cortado açucar de vez e estar me adaptando à cetose, e apesar de não ter achado um tópico que falasse direto sobre isso, continuei firme no que propus.


    Relaxei por um tempo na alimentação, mas logo voltei, e isso faz pouco mais de uma semana.
    Ainda não compreendia a cetose, apenas acreditava que o foco da páleo era entrar logo em cetose para poder usufruir das vantagens de ter um corpo que trabalha como devia trabalhar: com a própria gordura.


    Continuei lendo mais, e certas questões me ficaram claras, mas outras passei a ter dúvidas.
    Uma das que me ficou claro foi da flexibilidade da páleo em relação ao Carb, que sua quantidade vai depender do que quero para meu corpo. Uma dúvida é, quanto a ganhar massa magra/muscular, pois agora que emagreci (estou bem magro) gostaria de começar ir à academia e ganhar musculatura. Mas apesar de braços finos, e corpo emagrecendo, ainda tenho um resto de barriquinha aqui, algo bem flácido, nesse caso procurar emagrecer mais, entrar em cetose, para depois me focar em ganhar massa? Nisso eu fico confuso.


    Agora vem a questão que me fez comentar especificamente nesse post: a cetose, como uma dieta, um fim em si mesmo.
    Li essa postagem sua, em que mais uma vez abordou temas que fazem os menos interessados à se interessar, e de forma clara como escreves, estes entendem. Nessa postagem o dr. se referiu à cetose com um termo que ainda não tinha prestado atenção: dieta cetogênica. Ao ler isso nessas postagens à respeito da flora intestinal, concluí que existe algo que se chama 'dieta cetogenica' e esta não é a páleo. Ora, fiquei confuso mais uma vez, porém continuei a raciocinar:
    A páleo então não é uma dieta cetogenica, mas pode chegar a ser em alguma ocasião apenas. (?) Cetogênica é o nome dado a uma dieta em que, pelo baixo consumo de carb, o sujeito mantém a cetose. (?)
    E na páleo, não se mantém a cetose sempre?
    Se mantém, ela seria então uma dieta cetogênica, mesmo quando se permite certo consumo de carb além do convencional para uma dieta que leva "cetogenica" no nome?


    Espero que tenha me entendido, lamento o tamanho do texto...
    De tantos comentários e pedidos que tens, peço que não se apresse comigo, mas também que por gentileza, não desconsidere.
    Admiro o que faz, pode se considerar um homem de grande feitio, e que será lembrado por muitos.


    Pretendo continuar estudando seus posts, e com vigor, compreender mesmo as questões mais técnicas que puder.




    Agradeço Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  184. Doutor.... estou com uma dúvida, é para incluir na alimentação banana verde "in natura" ou farinha de banana verde ?????

    ResponderExcluir
  185. In natura

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 07/06/2014 13:11, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  186. Wallace Figueiredo10 de junho de 2014 12:08

    Alguem sabe onde eu consigo uma lista de alimentos/suplementos com Amido Resistente? Quero inseri-lo na minha dieta o quanto antes!

    ResponderExcluir
  187. Olá Douglas,
    veja acima: 'Há 4 tipos de amido resistente:

    Tipo 1 - presente e sementes, grãos integrais e leguminosas, resiste à digestão por estar fisicamente protegido por paredes celulares fibrosas. Menos útil devido à toxicidade de suas fontes principais;
    Tipo 2 - Encontrado em alguns alimentos tais como batata crua ou banana verde;
    Tipo 3 - chamado amido retrógrado, forma-se quando o amido é aquecido e depois resfriado (acontece com batatas e arroz, por exemplo)
    Tipo 4 - são amidos resistentes artificiais (industriais).
    O tipo 2 é a principal fonte para suplementação.'
    O AR2 quando aquecido e novamente resfriado perde todo o seu potencial de AR2 e sobra um POUCO de AR3. Portanto, para fins de suplementação, o melhor é o AR2.

    ResponderExcluir
  188. Douglas Teócrito de Aquino18 de junho de 2014 14:34

    Obrigado, Patrícia.

    ResponderExcluir
  189. Eis a minha experiencia, péssima a proposito, eu comecei 15 dias com a banana e fécula todos os dias! Ok, foram 3kg ganhos, culpei a fécula e segui em frente apenas com a banana, após mais quase 10 dias foram mais 2kg ganhos!
    Meu erro? Pouca informação! Comecei pegando a receita de um grupo de Atkis e Dukan - Eu faço Dukan - que sugeria 8 colheres de sopa de fécula e duas bananas por dia. Foi um desastre! Aí resolvi pesquisar e vi que não havia necessidade de dois amidos, então fiquei com a banana verde, que não teria a sucralose e não ia mexer absurdamente com a cetose. E não deu certo!
    Ao fim eu ganhei 7kg, seria meu organismo contrário a todos os teste já feitos?
    Na minha opinião quem faz dieta cetonica não deveria testar o amido resistente como ajuda pra perder peso, eu testei e joguei alguns meses de dieta fora! Talvez por eu ainda precisar perder 20Kg, não funcionou?
    Eu como Dukaniana não aconselho, como tem alguns grupos induzindo as pessoas a tomar o tal Shake AR de uma dona de grupo, que diz fazer milagres, mas a verdade que essas pessoas estão tão fixadas em que esse tal shake vai resolver, que ao usar ele pra substituir refeição, de fato as faz emagrecer, mas ele não é uma refeição.


    Com um pouco mais de informação e google as pessoas não teria esse problema, eu me dispus a ser a cobaia como seguidora da Dukan, sabendo que eu corria o risco de engordar, mas queria provar que as pessoas estão pegando pontos de outras dietas e colocando como uma ajuda em dietas que dão certo, sem a menor responsabilidade. Eu sai ganhando peso, mas não perdi por pesquisar e estudar sobre os amidos!

    ResponderExcluir
  190. Perguntas diretas:
    que fécula é essa?
    que banana é essa? a verde? ou a farinha vendida comercialmente?

    ResponderExcluir
  191. Só quero compartilhar que venho suplementando minha dieta com AR (polvilho doce e banana verde) desde quando o artigo foi postado. Os gases demoraram mais que as duas semanas
    ( nem tudo é perfeito ) maaaas eu tenho conseguido comer carboidratos todos os dias sem ganhar peso! Eu sou sensível até à caseína e tenho conseguido enriquecer minha dieta até com queijos. Confesso que comendo mais do que deveria de doces. Não entendia o por quê de não ganhar peso, pelo contrário.... na verdade calças que não serviam começaram a servir, enfim, eu estava num platô que não mudava há um bom tempo. Percebi que quando complemento com AR o corpo reage diferente. Claro que agora não como porcaria feito louca, mas conseguir colocar mandioca, frutas, batata, e outros carbs sem glúten na dieta e não ganhar peso é um feito no meu caso. Claro que todo organismo difere um do outro, mas comigo está sendo assim, abraços!

    ResponderExcluir
  192. Legal :-)


    Em 15 de julho de 2014 14:52, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  193. Dr Souto ,Patricia , Marcio ou moderadores deste blog , por favor me corrijam , se estou errado . Pode parecer complexo e é mas temos que ler antes . Não altera a glicemia , ninguém vai engordar , ninguém vai ter perda de objetivos no estilo de vida se fizer exatamente o que está escrito . Um exemplo , Eu tenho na minha casa , um quintal com bananeiras e já Mandei tirar o cacho e vou congelar . Vou comer verde mesmo pra testar , não quero saber de gosto . Em relação as perguntas , as vezes temos que ler antes porque só com isso aqui , já tirou a minha dúvida . Dr souto , por isto te escrevi dizendo que tenho que ler deste o incio pra poder entender tudoooooooo . não adianta tentar pescar . Desculpe se estou sendo indelicado , mas sinto que muita gente não lê , na verdade faz exatamente como eu fazia . As respostas estão todas aqui . Estou certo ou errado ?


    1) Amido resistente é um amido que resiste à digestão. Não quer dizer que é um pouco mais difícil de digerir. Nem que é absorvido mais lentamente. Nem que é um "carboidrato complexo". Quer dizer que RESISTE à digestão. Simplesmente não é digerido, seu impacto na glicemia é zero. Não conta como carboidrato para todos os efeitos. Seu comportamento é o mesmo de uma fibra alimentar.



    Amido resistente (em sua forma pura) não afeta em NADA a glicemia.





    4) O amido resistente não interfere com dietas cetogênicas. De acordo com os relatos de várias pessoas na blogosfera (inclusive a Patrícia Ayres, nossa colaboradora), o consumo de amido resistente puro não interfere de forma significativa com a cetose, nas pessoas que precisam ou desejam fazer uma dieta cetogênica. Mais uma prova de que realmente não é digerido





    5) Amido resistente é facilmente digerível pelas bactérias do cólon. Embora nós não tenhamos enzimas capazes de digerir o amido resistente, as bactérias colônicas têm. O amido resistente funciona literalmente como uma "ração" para a flora intestinal.

    6) O amido resistente alimenta seletivamente a flora intestinal saudável, anti-inflamatória e anti-obesogênica. Ao contrário do que acontece com os carboidratos densos acelulares (açúcar e farinha), que estimulam uma flora altamente inflamatória, indutora de síndrome metabólica e obesidade.

    ResponderExcluir
  194. A propósito , copiei e colei as explicações dadas pelo blog . Simplesmente sanei as minhas dúvidas , mas vi muitas pessoas fazerem a mesma pergunta . Tudo lá no começo ...

    ResponderExcluir