segunda-feira, 21 de abril de 2014

Livro A Dieta Da Mente (Grain Brain, traduzido)

Foi com grande alegria que fiquei sabendo que o livro Grain Brain, do neurologista David Perlmutter, foi traduzido para o português e já está disponível nas livrarias com o título A Dieta Da Mente:

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/7340030

A sinopse do livro já dá o tom:

"Prepare-se para descobrir a verdade sobre os efeitos do trigo, do açúcar e dos carboidratos sobre o seu cérebro. Em "A Dieta da Mente", David Perlmutter apresenta uma descoberta que há muito tempo tem sido escondida pela literatura médica: os carboidratos podem destruir seu cérebro. Até mesmo aqueles considerados “saudáveis”, como os grãos integrais, podem causar demência, déficit de atenção, epilepsia, ansiedade, enxaquecas, depressão, redução da libido e muito mais. Inovador e oportuno, "A Dieta da Mente" mostra que o destino do seu cérebro não está na sua genética. Está naquilo que você come. Misturando pesquisas de ponta e histórias reais de transformação, David Perlmutter explica por que uma dieta rica em “gorduras boas” é ideal para o corpo e poderá fazê-lo emagrecer sem voltar a engordar. O revolucionário programa de quatro semanas proposto neste livro aponta o caminho para se manter o cérebro saudável, vibrante e aguçado — sem medicamentos. Com recomendações fáceis de seguir, receitas deliciosas e metas semanais, o plano de ação de Perlmutter prova que você pode assumir o controle de seus genes, recuperar o bem-estar e manter a saúde e a vitalidade por toda a vida."

O Dr. Permutter é um neurologista clínico da Flórida, e seu nome já havia sido citado aqui no blog em uma matéria sobre grãos, carboidratos e Alzheimer.

O livro é forte na parte científica, e é repleto de referências bibliográficas. Se você conhece alguém que sofre de problemas neurológicos (principalmente Alzheimer e demências em geral) e, principalmente, se você quer minimizar a chance de vir a sofrê-los no futuro, não deixe de ler.

Como não canso de dizer, a língua portuguesa é um deserto editorial. Felizmente, juntamente com os livros Barriga de Trigo e A Dieta de Nossos Ancestrais, temos agora a Dieta da Mente como mais um pequeno oásis em meio à aridez das opções disponíveis em nosso idioma.

Não deixe de comprar!

320 comentários:

  1. E aproveitando a dica da Abadia, aqui tem desconto pra comprar! http://30porcento.com.br/busca.php?autor=Dr.%20David%20Perlmutter%20e%20Kristin%20Loberg

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. Gostei bem mais que o Wheat Belly, tem mais artigos e parece mais cientifico no geral. Apesar de já ter lido, vai ser bom pra emprestar pra família :)

    ResponderExcluir
  3. Gustavo Borgonovi21 de abril de 2014 18:59

    O meu já foi comprado! Comprei pela Livraria da Folha, R$ 25,11 :) (apesar de indicar R$ 27,90 na página, fica com este preço ao adicionar no carrinho).

    http://livraria.folha.com.br/livros/medicina/dieta-mente-kristin-loberg-david-perlmutter-1229081.html?utm_source=lomadee&utm_campaign=lomadee&utm_medium=lomadee&tracking_number=1000


    Como disse no outro post: só faltam os do Gary Taubes :D

    ResponderExcluir
  4. Andrei Rocha de Almeida21 de abril de 2014 21:25

    Estou lendo a versão em inglês e estou gostando muito. Vou comprar para meus pais.

    ResponderExcluir
  5. Vou comprar!!! Ele aborda beneficios para esclerese multipla tambem?

    ResponderExcluir
  6. Sim

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/04/2014 22:09, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  7. Putz!! Leitura sera obrigatoria! Dr, quem tem doencas autoimunes deveria restringir muito os tuberculos e derivados? Por exemplo, tapioca poderia ser consumida por quem sofre de doencas autoimunes?

    ResponderExcluir
  8. acabei de adquirir o meu para o Kindle na Amazon do Brasil. O preço está muito bom e a entrega é num segundo. Vamos à leitura.

    http://www.amazon.com.br/dieta-mente-surpreendente-carboidratos-silenciosos-ebook/dp/B00JQLMX2C/ref=sr_1_sc_1?ie=UTF8&qid=1398129441&sr=8-1-spell&keywords=a+dienta+da+mente

    ResponderExcluir
  9. Sim pode.

    Para doenças autoimunes, o grande livro é The Wahls Protocol.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/04/2014 22:13, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  10. Sim pode.

    Para doenças autoimunes, o grande livro é The Wahls

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    [image: Disqus] Settings
    A new comment was posted on Dieta Low-Carb e Paleolítica ------------------------------ *Tatiana Carli*
    Putz!! Leitura sera obrigatoria! Dr, quem tem doencas autoimunes deveria restringir muito os tuberculos e derivados? Por exemplo, tapioca poderia ser consumida por quem sofre de doencas autoimunes?

    9:13 p.m., Monday April 21
    * Reply to Tatiana Carli * Moderate this comment by email

    Email address: *taticarli@gmail.com* | IP address: 179.160.215.14

    Reply to this email with “Delete”, “Approve”, or “Spam”, or moderate from the *Disqus moderation panel*.


    Tatiana Carli’s comment is in reply to *J. C. Souto*:
    Sim

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/04/2014 22:09, "Disqus" escreveu:

    Read more ------------------------------

    You're receiving this message because you're signed up to receive notifications about activity on threads authored by jcsouto.

    You can unsubscribe from emails about activity on threads authored by jcsouto by replying to this email with "unsubscribe" or reduce the rate with which these emails are sent by adjusting your notification settings.

    [image: Disqus]

    ResponderExcluir
  11. Perfeito!

    Esse livro ainda nao foi lançado por aqui né?
    Será q consigo no amazon?

    Tatiana Carli
    (taticarli@gmail.com)
    Enviado via iPhone

    ResponderExcluir
  12. Sim, na Amazon

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 21/04/2014 22:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  13. Esclerose múltipla não é tratada pelo protocolo da vitamina D?

    ResponderExcluir
  14. E o IG alto que a tapioca tem? Mandioca não chega a ser alto carbo (20%) mas a farinha...

    ResponderExcluir
  15. Prezado Dr Souto,

    Este é um reltifo off-topic, mas posto pois acredito ser um tema relevante, sobre um assunto que é recorrente no Blog. E é no mínimo intrigante, e pode estar ligado a tudo que (não) sabemos sobre calorias, ganho ou perda de peso. Tudo começou porque li na postagem anterior um leitor do blog que dizia comer apenas quando sentia fome, e no processo chegou a ficar 4 dias em jejum sólido e líquido, treinando e vivendo normalmente. Imediatamente me lembrei de um documentário que assisti há uns 3 anos na GNT que muito me impressionou, e se chamava "Vivendo de luz". Nele são mostradas algumas pessoas que simplesmente não ingerem algum alimento por meses ou anos e simplesmente vivem muito bem, segundo eles "de luz", e no processo não perdem 1 grama sequer.

    Note que sou 100 % cartesiano, e busco uma explicação racional para tudo, mas a coisa é muito bem documentada no filme para se ficar indiferente ao fato de que pessoas vivem sim, sem se alimentar.

    Profundamente instigado, me pergunto: será que existem outras vias desconhecidas de produção de energia, independente do que a ciência advoga, independente da nutrição, do gasto energético, etc, e que isso pode estar diretamento ligado ao que chamamos de "set point", emagrecimento. Pelo que vemos no documentário, não apenas calorias, mas mesmo os nutrientes, podem ser irrelevantes, uma vez que pessoas simplesmente vivem uma vida plena, sem tocar em alimento algum. É realmente assustador. Gostaria apenas de instigá-lo a assisti-lo, caso ainda não o tenha feito, justamente para provocar o mesmo tipo de questionamento que tive. Será que tudo o que sabemos está errado. O filme, embora o titulo possa sugerir, não tem nenhum teor new age ou coisas quetais, mas apenas tenta encontrar algum tipo de resposta ao assombro provocado pela premissa de viver muito bem sem alimentos.

    trailler:

    https://www.youtube.com/watch?v=Ul82-jaDmlY

    ResponderExcluir
  16. Obrigado pela dica, ja adquiri para dar de presente para minha mãe.

    ResponderExcluir
  17. Procure o vídeo da Dra Terry Wahls no YouTube

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 01:37, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  18. Sim, tapioca não é low carb

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 01:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. achei aqui barato tbm, pq o frete está grátis para algumas regiões:

    http://www.travessa.com.br/A_DIETA_DA_MENTE_A_SURPREENDENTE_VERDADE_SOBRE_O_GLUTEN_E_OS_CARBOIDRATOS_OS_ASSASSINOS_SILENCIOSOS_DO_SEU_CEREBRO/artigo/56293717-EE5F-4150-86E9-BED042E7B6A6?pcd=028&utm_source=buscape&utm_medium=buscape&utm_campaign=buscape

    ResponderExcluir
  20. Fábio, esse assunto de viver de luz é completamente fake.

    http://www.skepdic.com/inedia.html

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 04:31, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  21. O site é confiável? Nunca tinha ouvido falar dele e tô adorando! *--*

    ResponderExcluir
  22. Muito bom o texto do link. O próprio filme mostra pessoas que tentaram viver de luz e morreram no processo. O filme não prega esta prática, apenas investiga o fenômeno. Mas o caso intrigante é realmente o estudo realizado por uma universidade suiça, mostrado no filme, que manteve um paciente comedor de luz durante 1 mês em um quarto do hospital, estritamente monitorado 24hs por cameras, para realmente atestar a ausência de alimentos. Constatou-se que o sujeito de fato nada comeu, mas na falta de uma explicação lógica o estudo foi simplesmente abandonado pelos médicos.

    ResponderExcluir
  23. Já pedi o meu, ansiosa esperando chegar!

    ResponderExcluir
  24. Eu adoro tapioca e como moro no Pará, onde tem em abundância, como todos os dias no café da manhã. Para baixar o índice glicêmico, misturo com chia, passo bastante manteiga e como com ovo, também frito na manteiga. Como todos os dias tapioca e farinha de mandioca e mesmo assim continuo emagrecendo, já se foram 15 quilos.

    ResponderExcluir
  25. E a Portugal quando chegará.

    ResponderExcluir
  26. Doutor,
    EStou à seis mêses em dieta cetogênica e já perdi 25 quilos dos meus antigos 124kg. Já na segunda semana de dieta deixei de tomar remédio de pressão e comprei um aparelho para eventualmente verificá-la. Durante a noite minha pressão está ficando bem baixo. Quando acordo ela está em torno de 10 por 7. E nas últimas noites tenho transpirado muito e minhas mãos ficam geladas e endurecidas.
    Será que é questão de aumentar o sal na alimentação?
    obs.: estou adepto da banana verde e os ARs aceleraram meu emagrecimento.

    ResponderExcluir
  27. Doutor,
    MInha mãe é diabetica tipo 2 e vou pegar todos os últimos exames dela, anotar dados ergométricos e tirar umas fotos para postar aqui no blog. Tenho lutado muito para que ela se discipline (difícil) e a luta não é endossada pelos médicos aqui de BH. Parece que é bater na cara deles falar algo que não prescrevam.
    Vou tirando aos poucos alguns itens "açucarados" da vida dela de maneira a amenizar a fórmula veneno/ antídoto, açúcar de montão/ insulina.
    Alguma dica para a transição? Algum cuidado maior devo tomar devido ao uso de remédio para pressão e insulina?
    Trata-se de insegurança de um filho que quer ver a mãe sair da escravidão por remédios, e ela finalmente mostra sinais de que pretende mudar de padrão alimentar.

    ResponderExcluir
  28. Sim. E vc ainda usa alguma medicação?

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 12:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  29. Boa dica, misturar com Chia!!! obg ;)

    ResponderExcluir
  30. Ganhei meu dia

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 12:45, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  31. Não. Não uso medicamento algum.

    ResponderExcluir
  32. Adoro chia! estou sem no momento. aquele gel que brota dela quando molha deve ter alguma propriedade interessante. alguém sabe?

    ResponderExcluir
  33. Então, é aumentar o sal mesmo

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 13:36, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  34. Valeu a dica! E tem e-book =)

    ResponderExcluir
  35. Muito obrigado! Trabalho fantástico. Emocionante. Cuidarei da minha mãe e deixarei o relato aqui no blog. A vontade é de participar.

    ResponderExcluir
  36. Livro maravilhoso!! Li ele em inglês, o Grain Brain e é impossível ler uma vez só de tanta informação que tem!!

    ResponderExcluir
  37. Dr Souto!
    Gostaria de dizer que a dieta Paleo é a solução para mulheres na menopausa que estejam tristes por perder sua cintura e ganharem peso comendo as fatídicas1200 cal.Eu faço há 2 meses e resgatei meu corpo. Feliz demais da conta ... Como se fala aqui em Bh :) pena que como pediatra não me sinto ainda à vontade para incentivar a paleo kids . Estou ainda na briga contra as porcarias mais óbvias. Devo comer farinha de linhaça( panqueca) . Obrigada mysia

    ResponderExcluir
  38. O paciente de EM trata da doença sem acompanhamento médico, só com o protocolo da Dra Terry constante de seu livro?

    ResponderExcluir
  39. Olá Dr. Souto, Patrícia, tudo bem?
    Este livro é excelente.
    Quase um ano depois do post da diabetes, refiz meus exames.
    Tudo melhorou. Peso baixou para 69 Kg (IMC 25,6). Colesterol melhorou porque subiu. Primeira vez na vida que tenho hdl 60. Triglicérides baixou ainda mais (99). Glicemia de jejum 88. Hemoglobina glicada 4,9 (chiquetésimo para quem tem DM II). Esteatose de moderada passou para leve. Cisto do ovário reduziu de 3,3 cm para 2,2.
    Vou completar 45 anos mais jovem do que estava aos 40!
    O marido estava com mais de 100 kg e agora está com 89. Saúde e exames perfeitos. A minha filhota é magra, mas é forte. Nunca mais precisou de antiinflamatórios e analgésicos.
    Em um ano, ninguém em casa teve dor de cabeça (tema bem abordado no livro).
    Hoje é muito claro para mim que dieta restritiva é viver de massa e sentir fome o tempo todo.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  40. Olá Dr. Souto,já que o assunto é livros, estou a 08 meses fazendo dieta paleo/low carb , fui de 120kg para 81, tenho 1.78


    Meu ultimo exame de sangue foi bem positivo, 73 de glicose, aonde meu pai e avo paterno se tornaram diabeticos 2 aos 40. E esse 73 foi com suplementação de amido resistente, sem o amido e com 4 meses de dieta paleo a glicose era de 85. E antes disso tudo estava em 95.


    150 de coleterol , 15 vldl , 30 HDL ,115 vld , antes era 198 ( 4 meses de dieta 12 kg a mais);
    acido urico que sempre foi alto (8,5~9,5)está agora em 7,30, sendo a referencia maxima 7, ou seja aceitavel. E eu comendo bastante carne, vermelha, não sei bem explicar isso, meu medicoque tem um certo vies contra a dieta ficou com cara de 'Fizeram uma magica na minha frente'.


    Agora eu desejaria, um pouco no foco da hipertrofia, por motivos estéticos para remodelar o corpo.


    Quais autores o Sr. indica !? Já comprei o Dieta TNT , porem achei muito genérico em si, tem algum mais especifico com foco em alimentação low-carb !?


    vi o sr. comentando sobre um na decada de 80, mas não achei mais a postagem, nem sequer lembro o nome.


    Mas pode ser um mais atual também, como pode ver, pelos meus números e eficacia do método que o sr. descreve, meu peso foi adquirido e perdido muito provavelmente por causa da resistencia a insulina, aonde jejuns funcionam muito bem comigo para perder peso e sair do plato.Perdi cerca de 14kg em dois meses. 27kg em 4 meses, sem exercicios fisicos, sendo totalmente sedentario, pois afinal estava funcionando tão bem, para que mexer.
    depois de 5 meses comecei a academia e estou nela a 3 meses, e reparei que ganhei bastante massa magra pelas medidas.


    Porem gostaria de algum protocoa seguir, que tipo de exercicos fazer, para que grupos musculares, quantos dias na semana, quando em quanto tempo comer... Enfim, sei que se tem muito sobre auto experimentação, mas ter um norte é sempre útil.
    Um plano onde conseguisse o ganho ao máximo de massa muscular e seguido com perda de gordura...

    Não tenho tanto o foco em saúde, pois pelos exames e bem estar, nunca estive tão bem...


    O sr. , por gentileza, poderia me indicar alguns livros com esse foco !?
    autores, nomes, leio inglês !!
    Tenho um Kobo que é parecido com o kindle ( acho que já vi que o sr. comentou que tem um), se o sr. puder também disponibilizar alguns exemplares que tenha, seja no formato que for, também ficarei muito grato
    O sr. mudou minha vida =)


    Atenciosamente ,
    Mario

    ResponderExcluir
  41. http://lowcarbpediatrician.com/


    Em 22 de abril de 2014 14:28, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  42. Todo o paciente com EM deve ter acompanhamento médico. Isso não impede de, paralelamente, seguir o Wahls Protocol.


    2014-04-22 15:33 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  43. Gustavo Borgonovi22 de abril de 2014 17:20

    Carb Backloading até o momento tem me ajudado - não estou mais emagrecendo mas não engordei, e ganhei 4 cm mais ou menos a mais em costas/ombro... hehe, Pouco, mas... tô bem no começo, o negócio é ver o resultado após 12 semanas...

    ResponderExcluir
  44. Amelia Schwarzeluhr22 de abril de 2014 18:05

    Já comprei pelo site!

    ResponderExcluir
  45. Entendi, então o paciente tem que seguir dois protocolos, né? O protocolo da vitamina D é prescrito e acompanhado por médicos que o adotaram e que não adotam a terapia oficial para a doença que é à base de inferferon e talz. O senhor conhece o Dr Celso Galli Coimbra?

    ResponderExcluir
  46. Acho que repor vitamina D é importante, mas nem de longe tão importante quanto dieta.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 18:08, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  47. A dieta paleo é embasada em trabalhos científicos sérios, e as pesquisas com a vitamina D, bem como a medicina baseada em evidência está provando que este hormônio está na ordem do dia, sem prejuízo de uma dieta livre de açucar e farinhas, é lógico.


    http://www.vitamindcouncil.org/

    ResponderExcluir
  48. Como disse, uma coisa não exclui a outra

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 18:36, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  49. Que maravilha!

    ResponderExcluir
  50. Olá! Você conhece o P90X? Inclusive o nutricionista do programa é o Mark Sisson.

    ResponderExcluir
  51. Certo, aqui está a entrevista do Dr Cícero Galli Coimbra no Sem Censura sobre o protocolo da vitamina D para reverter a EM. Não conseguimos nem ao menos manter níveis normais de vit. D (os 400 UI que a ANVISA preconiza são irrisórios) via alimentação, seja vegana, seja paleo, seja Dukan, ou o que for. Ou pega sol corretamente o ano todo ou tem que repor. Infelizmente as dietas especiíficas não levam em conta este hormônio. :/

    ResponderExcluir
  52. Dr, o sr já viu algum estudo conectando diretamente dieta e anemia aplastica? Minha mãe desenvolveu ha 7 anos atras a anemia aplastica que agora esta controlada. Ela nao era elegivel ao transplante por conta da idade e foi tratada com corticoides, ciclosporina e timoglobulina. Ela tb tem tireoide de hashimoto.
    O Wahl's protocol tambem cairia bem para ela?
    Obrigada!

    Tatiana Carli
    (taticarli@gmail.com)
    Enviado via iPhone

    ResponderExcluir
  53. Todos os autores páleo que já li até hoje recomendam suplementar com vitamina D quando houver insuficiência.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 19:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  54. Gustavo, fazendo o CBL o que vc costuma comer no pos treino?? Carboidratos simples mesmo? Pizza, sorvete, cholate entram na sua alimentação? Isso n seria prejudicial pra saúde? Tbm tenho interesse em ganhar massa magra, faço a paleo há 3 meses. Obrigada!

    ResponderExcluir
  55. Lucia, o leitor que perguntou deixou claro que sua ênfase NÃO era saúde.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 22/04/2014 21:28, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  56. Gustavo Borgonovi22 de abril de 2014 22:12

    O Kiefer recomenda tudo isso no livro sim... mas eu prefiro usar versões paleo e ou amidos seguros, além de dextrose em pó. Arroz, batata, mel, bananas bem maduras (supostamente, predomina a glucose sobre a frutose nelas). Continuo sem glúten, raramente algum açúcar ou coisa industrializada. O que importa é serem carboidratos de alto IG, não necessariamente precisam ser junk food. Ele mesmo vem dizendo nos últimos podcasts que na próxima versão do livro vai fazer recomendações com mais ênfase na saúde, que ele mesmo não tem comido junk food e tal... Seguindo os princípios e o protocolo do livro, a junk food pode até não engordar, mas quem disse que esse é o ÚNICO prejuízo à saúde que ela pode causar? Nós aqui sabemos bem que não é só isso...

    ResponderExcluir
  57. Bom saber! Já pretendia adquirir o livro "barriga de trigo" agora também já providenciarei esse. Uma pena não ter o "why we get fat" traduzido.

    Esse blog foi um divisor de águas sobre o que eu sabia sobre nutrição, aliás, já garanti minha vaga para a palestra do dia 7 de Junho que ocorrerá em SP.

    Já tenho algumas perguntas anotadas aqui Dr.! rs

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  58. Primeiramente, obrigado, mas parabens ao sr. Dr. Souto, Pois provavelmente nunca conseguiria emagrecer por outro método, e no ritmo que ia , em pouco tempo me tornaria diabético.

    Bom quando eu digo que meu foco não é saude , eu quis dizer que talvez não fosse a prioridade, e sim a prioridade fosse a estética, mas isso não significa que eu vou começar a usar esteroides por exemplo.
    Simplesmente é que talvez se for necessário aumentar um pouco a proteina e isso não torne a opção mais saudavel possivel ou melhor, nao tenham estudos para uma indicação , esta ok para mim.

    Mas tentarei me manter sempre sem farinhas , grãos e o mais paleo possível .
    Agora , eu ja li em alguma postagem que o sr. Tentou fazer carb reloading, acredito que foi no jejum intermitante e nao deu certo

    Esse metodo de carb reloading seria indicado para alguem que 'tem uma tendencia a engordar' ?
    Só testando ? Existe algum outro autor ou protocolo ?
    Talvez para endomorfos ?
    O sr acha que talvez fosse interessante diminuir um pouco as gorduras agora , e isso facilitaria o processo?
    Mesmo que nao existam estudos sobre, pode ser opinião pessoal, relato de caso ou o que o sr faria se fosse você.


    Atenciosamente, Mario.

    ResponderExcluir
  59. Há que testar, pois a resposta é individual. No entanto, a ideia do Kiefer de que o reload deva ser feito com porcaria não me agrada, do ponto de vista de saúde, MESMO que produza um resultado estético bom para algumas pessoas. Se, por outro lado, for possível fazer isso com frutas e raízes, é diferente. No entanto, lembro de ter lido no Kiefer que ele propunha o uso de doces, pizzas, etc. Não me agrada.


    Em 23 de abril de 2014 07:55, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  60. Olá! Eu sei que o assunto não tem nada haver, mas alguém aqui sabe se realmente o fígado de boi é proibido na Atkins? Já pesquisei em vários lugares e sempre tem quem proíba o consumo completamente e outros dizendo que pode comer apenas 100g por dia. Fiquei confusa! Se alguém souber, por favor... Obrigada!

    ResponderExcluir
  61. Dr,souto estou uma duvida sobre minha nova alimentaçao,ver se o senhor aprova

    meu café da manhã; 2 ovos cuzidos mais o bacon frito e um pedaço de batata doce....

    almoço; uma porçao de brocolis e couve flor uma colher de manteiga frango desfiado mais azeitonas e salada varedas com azeite de oliva.

    esto no caminho certo?

    ResponderExcluir
  62. Sim. Eu deixaria a batata doce para a noite. E agregaria mais gordura no almoço (ovos, queijo, etc).

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/04/2014 13:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  63. Não vejo pq não comer

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/04/2014 12:01, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  64. Muito obrigada Gustavo, estou pesquisando aqui sobre Kiefer mas não achei muita coisa, se tiver algum artigo, me mande por favor, o livro não deve ser em portugues né? Vou tentar dar uma aumentando no meu indice glicemico no pós treino pra ver se tenho melhores resultados, mas vou fazer igual vc, sem farinha, industrializados etc. O pré treino eu costumo fazer em jejum, será que tem algum problema? Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  65. Com certeza, eu luto pra ganhar massa magra, mas sempre COM SAÚDE.

    ResponderExcluir
  66. Vinícius Petrolli23 de abril de 2014 16:06

    Deve ser uma excelente leitura e só tende a reforçar nossos novos hábitos páleos.

    meupumagte79.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  67. Ana Cacau Rodarte23 de abril de 2014 16:14

    Ah que pena...admiro muito o Dawkins como boa cética que sou, mas aqui ele decepcionou :(

    http://www.richarddawkins.net/news_articles/2014/4/22/gluten-free-skin-and-beauty-products-extracting-cash-from-the-gullible

    ResponderExcluir
  68. Ele é ótimo em desmistificar religiões, criacionismo, horóscopo, tarô, xamãs e crendices em geral, mas definitivamente o negócio dele não é nutrição. E a Jaclyn Glenn, que é um Richard Dawkins de saia, é vegan fervorosa.

    ResponderExcluir
  69. Ana Cacau Rodarte23 de abril de 2014 16:34

    Pois é, mas um cara tão questionador, tão contra a maré como ele... eu esperava mais! hahaha :)

    ResponderExcluir
  70. Nós também éramos, mas acreditávamos em low fat e grãos integrais, refutávamos Atkins até pouco tempo atrás.

    ResponderExcluir
  71. Ana Cacau Rodarte23 de abril de 2014 16:42

    Isso é...estamos todos aprendendo :)

    ResponderExcluir
  72. Gustavo Borgonovi23 de abril de 2014 17:13

    O ebook é em inglês mesmo, está disponível pra compra aqui: www.carbbackloading.com. Mas o livro é mais pra compreender a ciência por trás, existem artigos pela net explicando o básico, que é mais ou menos o seguinte: dieta ultralowcarb (menos de 30g de carboidratos, dieta cetogênica mesmo) durante o dia, treinar entre as 3-5h da tarde, e logo em seguida consumir carbos de alto IG durante a noite. Nos dias sem treino, apenas ultralowcarb o dia todo. Se vc treina de manhã, faz o backload no dia ANTERIOR ao treino. Dependendo da sua composição corporal e de como vc fica no dia seguinte, vc vai ajustando as quantidades e talvez até faça backloads nos dias de não-treino. Se vc já não vinha fazendo uma dieta cetogênica antes, ele aconselha fazer uns dez dias de adaptação antes do primeiro backload. Basicamente, é isso.

    ResponderExcluir
  73. Achei na livraria saraiva e na livraria cultura por 34,90...tem o e-book tbm...quando passar pelo shopping vou comprar

    ResponderExcluir
  74. Existe uma lista de médicos que clinicam usando a dieta paleo aqui no estado de São Paulo? Tem algum médico fazendo coaching para a dieta? Ou só temos os autores de livros? Grata!

    ResponderExcluir
  75. É que estou com um problema de saúde que quero resolver pela via da alimentação e não tenho a quem recorrer online. Tentei um nutrólogo famoso mas ele só atende no consultório.

    ResponderExcluir
  76. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/04/lista-de-profissionais-de-saude-paleo.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 24/04/2014 01:12, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  77. Very low carb pode produzir, segundo alguns autores, um hipotireoidismo reversível. Não é o caso de 100g.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 24/04/2014 06:51, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  78. Fantástico! Mas um para a coleção.
    Aumento de conhecimento, mais informações, valeu Dr. Souto!
    Na Livraria Cultura está por R$ 34,90. :)

    ResponderExcluir
  79. Dr., estou aderindo à filosofia de alimentação proposta, e já comecei a implementar com sucesso várias coisas. Minha preocupação é: Cuido de minha avó, a matriarca da família, e a mesma possui doenças coronárias, inclusive já tendo realizado angioplastia. A mudança de alimentação para ela seria válida ou arriscada? Talvez minha dúvida seja básica, mas ainda estou me aprofundando. Antes de quebrar o paradigma cultural que já vem com a querida familiar há várias décadas, gostaria de alguma elucidação acerca da condição peculiar da mesma. Podes me elucidar?

    ResponderExcluir
  80. Obrigada, estou contatando um dos médicos listados em são paulo. A secretária não sabe dizer se ele segue os protocolos da dieta paleo.Vou ligar mais tarde.

    ResponderExcluir
  81. Gustavo Borgonovi24 de abril de 2014 10:46

    Quanto a fazer treino em jejum, não vejo problema algum, faço o mesmo... estando ceto-adaptado, potencializa ainda mais a perda de gordura. E com o backloading, vc combina a queima de gordura com o desenvolvimento muscular, pq estará supostamente usando tanto os corpos cetônicos como o estoque de glicogênio dos músculos (razão pela qual vc recarrega os carbos à noite)...

    ResponderExcluir
  82. Acho que você deve ter muita parcimônia ao fazer alterações significativas na vida ou dieta de qualquer pessoa de saúde frágil. Como radicalizar na hora de alterar a proporções de macronutrientes que a pessoa consome (tipo querer induzir a cetose tirando carboidratos, sei lá), isso seria meio amalucado.
    Mas não vejo que mal faria melhorar a qualidade dos alimentos, cortando os produtos altamente industrializados (a não ser que por recomendação médica) e substituir por comida de verdade, feita com ingredientes que vocês sabem quais são.
    Outra coisa que não vejo como poderia fazer mal é tirar o trigo, trocando os pãezinhos diários por tapiocas e bolinhos feitos sem trigo. reduzir o leite e o açucar, também.

    ResponderExcluir
  83. Amelia Schwarzeluhr24 de abril de 2014 12:28

    Eu tenho hipo, tomo sintroyd 100, e faço low carb!

    ResponderExcluir
  84. vou fazer isso, Muito Obrigado!!!
    D.r o Senhor e demaisssssssss!!!!

    ResponderExcluir
  85. O gel dá saciedade. Meu nutri, que é funcional, falou que tem uma substância nesse gel que ajuda a excretar o excesso de estrogênio. Para mim nada funciona melhor pro meu intestino do que duas cs de chia hidratada, nem polpa de coco (desregula), nem abacate (preciso comer muito pra fazer efeito), nem comer muita salada (nem todo dia consigo comer salada).

    ResponderExcluir
  86. 24 de abril é o dia do churrasco! Vamos comemorar!
    http://comidasebebidas.uol.com.br/album/2014/04/23/comemore-o-dia-do-churrasco-com-receitas-para-reunir-os-amigos.htm

    ResponderExcluir
  87. Dr. Souto, estou na dieta low carb há pouco mais de 2 meses e estou muito satisfeito com a perda de peso e a melhora geral na disposição e saúde. Minha dúvida é em relação ao tipo de atividade física, se é que indispensável, para eliminar ainda a gordura localizada na região abdominal. Abraço!

    ResponderExcluir
  88. comprado! na travessa está por 27 reais.

    ResponderExcluir
  89. por falar em cemitério editorial...


    falta o livro do Dr. Souto que será a Bíblia Paleo definitiva! eu tenho certeza que já está sendo escrita!

    ResponderExcluir
  90. Nossa, fiquei muito surpresa com esse comentário, para mim é novidade. Fiz low carb por uns meses ano passado e me senti muito bem. Então, infelizmente, acabei voltando aos velhos hábitos, e estou retornando à low carb faz 1 mês. No entanto, dessa vez resolvi fazer very low carb, ficar em cetose (cerca de 20h) para maximizar o emagrecimento, mas estou me sentindo péssima, muito cansaço e fraqueza. Pensei que fosse a fase da readaptação (que não aconteceu da primeira vez), mas talvez a resposta seja essa que acabou de mencionar. Também achei que perdi pouco peso (1kg somente).

    ResponderExcluir
  91. Ao menos na minha mente


    2014-04-24 15:31 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  92. http://www.paleodiario.com/2014/02/carboidratos-gentis-para-gaba-cortisol.html

    Em 24 de abril de 2014 15:55, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  93. Caramba, eu tenho todos esses sintomas! Muito obrigada, vou modificar minha dieta. Não aguento mais me sentir mal e achar que é só uma readaptação ou abstinência de açúcar! E eu evitando bravamente o arroz do meu marido, que é maravilhoso rsrsrs. Abraços!

    ResponderExcluir
  94. Ninguém vai te fazer consulta online.

    ResponderExcluir
  95. hoje, para comemorar o dia do churrasco e uma dieta low-carb, preparei uma bela carne de sol, lá do Norte de Minas, deliciosamente gordurosa. Sinto muito não dividir, mas não sobrou nadinha dela. Eita nós!

    ResponderExcluir
  96. De preferência parboilizado, resfriado e depois requentado.


    2014-04-24 16:11 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  97. Para quem tem doença celíaca ou sensibilidade ao glúten não-celíaca também tem "O Perigo do glúten" - lançado no Brasil esse ano. Autoria do Dr James Braly e Ron Hoggan - Editora Alaúde.

    ResponderExcluir
  98. Doutor!! Ontem dia de São Jorge, comi 01 colher de sopa de caruru... que festa fez esse quiabo com dendê gerou, rsrsrs. Até a próxima.

    ResponderExcluir
  99. Dr. Souto, pelo que percebi vc costuma comer um pouco de carboidrato à noite. Vi vc comentando a uma pessoa que se ela tivesse de comer batata doce que fizesse isso à noite. Por que de noite?

    ResponderExcluir
  100. Olá Cau Gomes,


    Quando acordamos estamos naturalmente em cetose. Se comemos algum carb de manhã, haverá um pico de insulina e vai interromper a cetogênese. Mas, se seguimos o dia LCHF continuamos em lipólise. A noite o corpo nossos estoques de glicogênio estarão baixos (porque passamos o dia em LCHF) e nosso corpo é naturalmente mais resistente a insulina. Os carbs ingeridos nesse período (sem exageros) serão armazenados como glicogênio e não como gordura.

    ResponderExcluir
  101. entendi. Obrigado, Patrícia.

    ResponderExcluir
  102. O texto, embora esteja o portal que leva seu nome, não é do Dawkins.

    ResponderExcluir
  103. Anos atrás, eu já quebrei o pau na internet com esse mesmo pessoal (do Science Based Medicine). Confiram aqui: http://livinlavidalowcarb.com/blog/low-carb-brazilian-urologist-responds-to-eat-less-exercise-more-column-on-neurologica-blog/14307
    Detalhe: eu concordo com quase tudo que eles escrevem!! O problema é que, assim como a credulidade extrema faz com que as pessoas acreditem em qualquer coisa sem pé nem cabeça, o ceticismo extremo faz com que se desconte de cara qualquer coisa que vá contra as diretrizes estabelecidas.

    2014-04-25 6:29 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  104. Dr. Souto, bom dia. Estou com uma dúvida. Considerando que possuo 10kgs para perder, e verificar que me encaixo na inteireza nos estereótipos de pessoas que possuem dificuldades para perder peso relatadas no Livro do Dr. Atkins, e ainda convencido das evidências científicas que apoiam a filosofia de vida, resolvi aderir. No entanto, com apenas 36hs de indução, já sinto alguns efeitos como tontura e dor de cabeça, o que me leva ao questionamento: Poderia estar essa rapidez relacionada ao fato de eu não ser obeso, mas apenas 10kgs acima do peso? Existe algum problema em continuar aguardando os efeitos passarem, ou devo aumentar a ingestão de carboidratos além dos 20g recomendados e não realizar tal fase?

    ResponderExcluir
  105. Estou lendo o livro e achei fascinante! Estou com uma dúvida sobre o óleo de coco, recomendado pelo autor do livro, mas nas embalagens aparece que é fonte de omega 6. http://equaliv.com.br/oleodecoco/ Omega 6 não é algo bom pra suplementar certo? Alguém sabe me dizer mais a respeito. Fiquei confusa!

    ResponderExcluir
  106. Tem um pouco de ômega 6, NADA comparado com os óleos de sementes. Um pouco nós precisamos! Mas não 40% de Ômega 6 como os óleos de sementes.


    2014-04-25 9:47 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  107. obrigado, Patrícia, pela excelente explicação. abs

    ResponderExcluir
  108. Fala Rogério. Essa é a "gripe" low carb. http://www.paleodiario.com/2014/02/a-gripe-low-carb.html
    A grande maioria das pessoas sofre desse "mal" até ceto adaptar-se (o corpo recuperar a capacidade de obter energia das gorduras do corpo e dos alimentos).
    Eu pessoalmente passei 3 semanas de "gripe" até meu corpo "lembrar" como se faz isso...é chato, mas passa, acredite! a pior coisa que vc pode fazer agora é aumentar o consumo de carbs...vc não vai entrar em cetose...aguente firme que um dia da um "click" e esses sintomas passam!
    Capriche no sal e na água! e cai dentro das gordura carnes e tudo mais...esses primeiros dias são a "loucura" da gordura...vc come tudo como doido pra compensar a falta de carbs...quado a adaptação ocorrer, naturalmente vc regula as quantidades ingeridas e a compulsão passa.

    ResponderExcluir
  109. todos os livros começaram a ser escritos na cabeça...


    tenho certeza que até o esquema de capitulos já está pensada...kkkk


    força!!!!!!!!! vai ser um bem danado pra nutrição e pro seu bolso!

    ResponderExcluir
  110. Keyse Braga Dos Santos25 de abril de 2014 11:11

    Oi, doutor! Estou fazendo a dieta há uma semana e realmente tenho me sentido sem fome, mais disposta e bem melhor. Escolhi fazer a dieta pela minha saúde, mas fiz exames hoje e vi que a Alanina Aminotransferase e o Asparto Aminotransferase deram muito altos, pela primeira vez. Essa dieta pode estar estragando meu fígado? Pelo que entendi esses exames são para avaliar o fígado. Estou muito preocupada.

    ResponderExcluir
  111. Grande Leonardo, obrigado pela resposta. É a grande dúvida que paira, realmente: "É normal?". Por isso esse feedback é importante. O seu cérebro começa a racionalizar, e dessa racionalização que veio a dúvida: Por eu não ser obeso, devo pegar mais leve? Vou ficar firme esses primeiros dias, e ver como reajo.

    ResponderExcluir
  112. Como eu disse, o negócio dele não é medicina ou nutrição. O texto é de um médico em quem o Dawkins confia, que, como a maioria dos médicos, acha que sensibilidade não-celíaca ao glúten não existe, é apenas um delírio em massa. Algo do tipo "The Gluten Delusion"! Hahaha

    ResponderExcluir
  113. Keyse Braga Dos Santos25 de abril de 2014 12:13

    Muito obrigada pela resposta rápida, doutor.
    Li seu texto e comparei com a minha dieta. Tenho comido pouco carboidrato (por volta de 20g), como proteína (tanto de carne e ovo) e acredito que mantenho um bom nível de colina. Quando fazia a "dieta balanceada", nunca tive problema. Um mês atrás fiz esse exame e os níveis estavam baixos. Faço exames frequentemente. A única coisa que pode causar isso é a gordura, por mais que os testes do seu texto mostrem o contrário. Acredito que o problema seja a qualidade da carne. Não sei o que pensar. Morando em São Paulo, é muito difícil encontrar carne de animais cuidados naturalmente. Receio que meu médico vá dizer para eu parar com a dieta, e eu mesma penso que deva fazer isso. Em apenas uma semana, os resultados mudaram muito com a dieta. :( Não fiz outra mudança que não seja essa.
    Agradeço sua atenção. Vou ver o que eu faço.

    ResponderExcluir
  114. O erro foi fazer com uma semana. Vc está em plena mudança metabólica, o fígado não teve tempo para induzir a síntese das enzimas usadas no metabolismo da gordura.

    Acredite! Refaça em 45 a 60 dias.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 25/04/2014 12:13, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  115. Keyse Braga Dos Santos25 de abril de 2014 12:22

    Fico mais calma, assim. :) Vou esperar, então e continuar a dieta. Quando refizer os exames, conto as boas novas. Um boa dia, doutor!

    ResponderExcluir
  116. quer dizer então que a dieta dos kitawa que e rica en carbo,e tamben a dieta PHD tao tudu matando o cerebro do povo,kkkkkkk, que isso gente varias tribos por ai ten dietas ricas en carbos sen problemas nenhun,vamos ser paleo,e pronto,mas pelo que tou vendo ten gente fazendo low carb de religião

    ResponderExcluir
  117. não li o livro (ainda), mas creio que os carboidratos a que se refere o autor não são raízes, vegetais, etc...mas sim "aqueles" que já sabemos...farináceos e refinados em geral..

    ResponderExcluir
  118. Rogério, pode ser mais que ruim...comigo foi péssimo. Tinha sobre peso e sou praticante de esportes...sofri muito muito muito, pois não tinha força para o treinos, senti tonturas (isso remando num barco, olha a merda...), mas insisti e tudo se resolveu. É aquele papo...mudou a minha vida mesmo...perdi quase a gordura corporal toda que queria e meu bem estar foi para as alturas.Não desiste!

    ResponderExcluir
  119. Se me permite a recomendação, acho que seria muito interessante um post aqui no seu blog sobre esse assunto. Ao visitar o site que você me passou, vi inúmeros comentários de outras mulheres sofrendo dos mesmos problemas que eu, e que melhoraram com uma quantidade menos restrita de carboidratos diários (~100g). Provavelmente você conhece, mas de qualquer forma indico esse outro site que fala bastante sobre a regulação hormonal feminina e as dietas low carb/paleo: http://www.paleoforwomen.com/.

    ResponderExcluir
  120. Aprendi com o melhor !!! ;)

    ResponderExcluir
  121. se for os farinaceos e refinados ai ele ta certo,mas se for os vegetais,frutas e raizes da natureza ai ja sei que esse livro dele nao vale nada,temos que deixar claro aqui para o povo do blog enteder o que e comida paleo,porque daqui a pouco ten gente da religião low carb que nao vai nen comer mais alface kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  122. Doutor Souto, o que posso fazer para sair desse platô que se instalou há 3 meses? Quase não como nada, mas tudo fica igual. Será que tenho que fazer jejum? Obrigada

    ResponderExcluir
  123. As populações tradicionais que vivem à base apenas de carboidratos (mesmo os carboidratos páleo) têm alguns problemas de saúde também. O mais proeminente deles é a cárie.

    http://saude.terra.com.br/homem-das-cavernas-ja-sofria-de-caries-e-mau-halito,16083eb0d9963410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

    ResponderExcluir
  124. Olá, Tânia, primeiramente, é necessário ter paciência. Um dia o corpo cede. Aconteceu comigo e não precisei reduzir o alimento.


    Ademais, "quase não comer nada" não é bem o método LCHF. É necessário comer para poder emagrecer e até sair do platô.


    Além do jejum (que recomendaria apenas para quem já está cetoadaptado), existe o HIIT, a musculação, o "dia do lixo", a manutenção da cetose matinal, os termogênicos, a alternância de LCHF com Primal (Paleo mais laticínios) e o incremento da flora intestinal com AR.


    Uma coisa que deu certo pra mim foi adaptar um conselho oportuno do Dr. Souto.


    Mantendo a cetose no período da manhã (desjejum zero carbo), almoço LC e janta Primal, com a suplementação diária de AR, consegui sair do meu último platô.


    Não estou ainda no peso que espero estar, mas não me preocupo mais tanto com isso pois, surpreendentemente, apreendi na prática, que enquanto vamos nos alimentando com aquilo para o qual fomos criados para comer, o organismo vai dando conta paulatinamente de queimar as gorduras excedentes, mesmo que, de vez em quando, ele reduza o ritmo.


    Com algumas técnicas bastante eficazes que você vai encontrar aqui no blog, é possível sair da estagnação no emagrecimento, sem prejuízo para a saúde.

    ResponderExcluir
  125. Não compre o óleo em cápsulas, compre em vidro.

    ResponderExcluir
  126. caruru com ensopado de sururu é bom demais

    ResponderExcluir
  127. Valeu! Vou ter mais paciência e mais conhecimento.
    Obrigada. Um abraço

    ResponderExcluir
  128. matéria antiga, mas boa!

    A dieta do homem das cavernas
    http://player.r7.com/video/i/52115f970cf2c9f75e6eaa24

    ResponderExcluir
  129. Já o homem neolítico que só comia carne tinha uma dentição muito saudável:

    "A análise dos dentes, feita por Alistair Pike, também da Universidade de Southampton, foi particularmente reveladora. Ela indicou o consumo de água potável e mostrou pouco desgaste para a idade, o que sugere uma dieta leve para os padrões pré-históricos. Os isótopos de carbono na arcada indicam uma maior ingestão de carne em comparação ao homem contemporâneo - possivelmente em ensopados. Os dentes também estavam extraordinariamente limpos. “Isso impediu que analisássemos as espécies que ele estava comendo”, diz Pike à New Scientist."

    http://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/face-do-homem-de-stonehenge-reconstruida-partir-de-esqueleto-de-5-mil-anos-11219649

    ResponderExcluir
  130. luiz deus criou tanta coisa na natureza para servir de comida para nos humanos,se por acaso algun homen das cavernas so comia carne azar o dele que não soube procurar outras fontes de alimentação,

    ResponderExcluir
  131. Oi Jussara, sabe me dizer a diferença e por que não optar pela capsula?

    ResponderExcluir
  132. eu tiro pela minha avó ela viveu quase 100 anos quando ela morava no interior ela disse que tinha saude 100% e comia de tudu la tudu mesmo mas tudu da natureza,no interior dela nen luz tinha,eles comia carne, tumava mel comia rapadura, comia queijo, carne de porco, batata doce,tumava leite, era so comida forte,eles la matava rolinha pra comer assado,ai minha avó desistiu da vida de la e veio para ca pra cidade ai meu amigo começou aparecer doença,sentir dor de cabeça constatemente,e varias outras doenças,resumindo quen vive de comida da natureza ta beleza,mas quen vive de comida industrializada,pode começar a pagar plano de saude

    ResponderExcluir
  133. É isso aí. Com um detalhe. Depois que a pessoa já ADOECEU por ficar 15 ou 20 anos comendo comida processada, aí, e só aí, precisa cortar até os carbs naturais para consertar o problema. Percebe? O pão e o mel da colônia não a fizeram adoecer. Mas depois de adoecer, precisa cortar o pão e o mel.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 25/04/2014 17:51, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  134. Oi, Dani, acho que não existe diferença, a não ser os ingredientes a mais que vêm de "brinde" na cápsula: "água purificada, gelificante gelatina, umectante glicerina e corante dióxido de titânio".
    Eu não optaria pela cápsula, porque óleo de coco é comida, você pode tanto comê-lo puro como usá-lo para cozinhar - eu acho o sabor maravilhoso. Acho até que sai mais caro se você comprar em cápsulas (e dura menos, pois tem que tomar 4 por dia). Mal comparando, seria como tomar café em cápsula: qual a graça de não sentir o sabor? (pra quem gosta de café).

    ResponderExcluir
  135. Azar o nosso que não acabamos não sendo adaptados a certos alimentos.

    ResponderExcluir
  136. Captei. Super obrigada pela dica Jussara. :-)

    ResponderExcluir
  137. Já percebi!!! Este pelo menos é em São Paulo. Se eu não conseguir contornar minha dor sozinha, dou um pulo até lá. Obrigada!

    ResponderExcluir
  138. Receita rápida para um lanche paleo


    ingredientes:


    1 Um saco de pão com três ou quatro pães (sovado, integral ou refinado);
    2 Hamburgueres caseiros (metade carne bovina, metade carne suína), temperados a gosto (tem receita no youtube);
    3. Queijo prato fatiado;
    4. Alface e tomate;
    5. Batata doce fatiada, cozida e depois frita na manteiga, até criar uma crosta;
    6. Maionese caseira (ovos caipira, azeite, flor de sa e limão no liquidificador);
    7. Água gelada para acompanhar.


    Preparo:


    Coloque o queijo em cima do hamburguer e acrescente a hortaliça e o tomate, cubra com a maionese, depois sirva.


    Quando terminar, o que sobrar coloque no saco de pão onde estão os pães e jogue fora. Os pães ajudarão à biodegradação mais rápida em razão da sua poderosa ação fúngica.


    Beba água à vontade.

    ResponderExcluir
  139. Dr Souto gostaria de saber se faço bem em substituir a ingestão de arroz pelo aipim e inhame. Estou me interessando no assunto agora, mas ainda um pouco perdida sobre algumas substituições quanto aos carboidratos. Obrigada!

    ResponderExcluir
  140. Olá Dr. Souto,

    Conheci a dieta paleo e seu blog há pouco tempo, pesquisando sobre saúde e nutrição. Mas vejo que meu caso é diferente da maior parte de seus leitores. Não tenho interesse algum em perder peso, pelo contrário, no momento estou abaixo do peso e até preciso recuperá-lo. Essa perda de peso a que me refiro veio depois de uma disbiose, causada por hábitos alimentares ruins e hipersensibilidades alimentares diversas não identificadas. Entre as hipersensibilidades descobertas recentemente, estão ovos (leve), leite de vaca (moderada), castanha de caju (moderada), amêndoa (moderada), morango (moderada) e crustáceos (alta), alimentos que fazem parte da alimentação paleo. Minha alimentação hoje é baseada em comida de verdade, mas alguns itens que não fazem parte da dieta paleo estão presentes, como grãos, leguminosas e algumas farinhas (tapioca, polvilho, farinha de arroz integral). Faço lanches com castanhas, frutas secas, frutas frescas com semente de chia, linhaça ou amaranto, biscoitos de arroz integral com pasta de abacate e frango, gergelim e/ou grão de bico, no geral. Então, eu gostaria de saber como beneficiar-me da abordagem da paleo sem que haja alteração de peso, apenas promoção da saúde e saciedade, respeitando as minhas restrições. Há algum ajuste que possa ser feito na minha dieta nesse sentido? Agradeço a atenção, Thais.

    ResponderExcluir
  141. E já acabou na saraiva! hahahah

    ResponderExcluir
  142. Teresa Cavalcanti26 de abril de 2014 19:57

    Acabei de comprar!! (:

    ResponderExcluir
  143. Olá Thais,

    Paleo se refere ao tipo de alimentação com a qual evoluímos. Mas é apenas um 'norte'. O que significa que várias adaptações podem ser feitas.Pra quem precisa emagrecer, é LCHF / paleo. Pra quem não precisa, paleo sem restrições a raízes e frutas. Se não tem problemas autoimunes, não precisa emagrecer, tolera bem os grãos, pode consumir. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/01/reflexoes-sobre-postagem-anterior.html

    Grãos integrais não são uma boa pedida, eles tem defesas químicas contra predadores, fitatos. Mas o arroz branco é um amido seguro. No mais, sua alimentação é bem 'comida de verdade'!

    ResponderExcluir
  144. Olá Ellen,


    Arroz branco parboilizado, é um amido seguro e tem um pouco de amido resistente. Aipim e inhame são boas opções também. Considerando que vc não precisa emagrecer, não se preocupe com restrição de carboidratos.

    ResponderExcluir
  145. doutor solto, de amido resistente e melhor a banana verde ou a fecula da yoki ?

    ResponderExcluir
  146. Olá José Felipe,

    quem usa banana verde tem ótimos resultados. Leia aqui sobre isto:http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2014/03/flora-intestinal-3-amido-resistente_2.html

    ResponderExcluir
  147. Que susto! Achei que eu tinha que comer o pão. :-)

    ResponderExcluir
  148. Muito obrigada pela dica. Comprei como ebook. Aqui na Alemanha saiu com o título "dumm wie Brot", traduzindo literalmente seria "burro como pao". Soa estranho, mas é um trocadilho difícil de explicar, assim como grain brain. Achei legal o título em português.

    ResponderExcluir
  149. foi só uma pegadinha :-)

    ResponderExcluir
  150. Cara,Quando eu como hambúrguer na padaria eu peço sem pão! Antes eles olhavam achando que não tinham entendido o pedido e depois me achavam louca. Agora eles só me acham louca. Mas eu tenho evitado por causa do hambúrguer, que é
    daquele de caixinha.

    ResponderExcluir
  151. acho que se as pessoas começarem a recusar o pão, a própria indústria, que é regulada pelo consumo, encontrará uma solução, ou fazendo pães sem glúten ou pressionando o setor agrícola para o retorno do trigo original. Por onde ando, padaria, supermercado, lanchonete, sempre peço coisas sem glúten, mesmo sabendo que não terão. Se todo mundo fizer isso, logo, logo, as novidades surgirão. Conheço outras pessoas que fazem como vc, pedem sanduba sem o duba, e comem apenas o recheio da pizza. É uma saída.

    ResponderExcluir
  152. Alex Ricardo Paleolítico28 de abril de 2014 09:06

    Estou lendo o livro. Eloquente a fala do Dr. Permutter.

    ResponderExcluir
  153. Amigo, me explica o que é o dia do lixo? Eu realmente não sei, ouço muita gente comentar, mas o que seria? Comer um monte de porcaria em um dia só e depois retomar a dieta? Isso se aplica na Páleo que fazemos? Obrigada por me esclarecer!

    ResponderExcluir
  154. Dr. Souto porque deixar a batata doce para a noite? Sempre pensei que comer carboidrato a noite fosse pior! Me oriente, por favor!

    ResponderExcluir
  155. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21475137

    Obesity (Silver Spring). 2011 Oct;19(10):2006-14. doi: 10.1038/oby.2011.48. Epub 2011 Apr 7.

    Greater weight loss and hormonal changes after 6
    months diet with carbohydrates eaten mostly at dinner.

    Sofer S1, Eliraz A, Kaplan S, Voet H, Fink G, Kima T, Madar Z.

    Author information

    Abstract

    This study was designed to investigate the effect of a
    low-calorie diet with carbohydrates eaten mostly at dinner on anthropometric, hunger/satiety, biochemical, and inflammatory parameters. Hormonal secretions were also evaluated. Seventy-eight police officers (BMI

    ResponderExcluir
  156. Luiz Daniel Pimentel Gonçalves28 de abril de 2014 09:45

    Doutor, o que acha desta matéria?

    http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/famosos-aderem-a-dieta-paleolitica-780841.shtml

    Abraços!

    ResponderExcluir
  157. Parece bem boa!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 28/04/2014 09:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  158. Olá Socorro.


    Existe um pessoal mais "ninja" no assunto aqui no blogue que pode explicar melhor e com mais propriedade. Mas enquanto eles não chegam, posso adiantar o que sei e experimentei.


    A justificativa do "dia do lixo" está baseada num dispositivo de autopreservação do próprio organismo. Quando começamos a dieta e passamos a emagrecer, damos mostras ao cérebro de que há um desequilíbrio, pois estamos perdendo rapidamente a energia já acumulada. O problema surge por causa da variável "tempo", pois eventual perda de energia estocada é previsível e não conta.


    Já com a queda constante dos níveis de gordura, o organismo "entende" que algo não está correto, e deflagra mecanismos de otimização de gasto energético, fazendo com que o metabolismo diminua e a perda calórica também.


    Diante desse impasse é que os entendidos chegaram à conclusão de que suspender o rigor da dieta seria como sinalizar parar o organismo que não há "risco de vida" e que não será necessário racionar os gastos.


    Daí nasceu o famoso "dia do lixo". Que é uma refeição ou um dia de refeições, ou ainda, dois dias de refeições, como é o caso da dieta anabólica, em que a pessoa come mais, sem se preocupar com o acumulo de gordura, a cada ciclo de semana.


    Esse método não é apenas uma teoria, mas teve sua eficácia ricamente comprovada. Basta consultar este blogue e o "emagrecer de vez" sobre o assunto e ver os testemunhos. Sem contar também os inúmeros casos que encontramos na internet de atletas nacionais e internacionais tarimbados, que usam desse artifício. O negócio, de fato, funciona.


    Com relação ao tipo de alimento, numa abordagem paleo estrita, os farináceos processados, grãos, açúcar, óleos e cremes vegetais continuam proibidos, aumentando apenas a quantidade de frutas, até as mais doces, raízes, etc. Numa abordagem menos estrita, há a inclusão de sucos (sem açúcar), leite, queijos frescos, amidos seguros, como o arroz, e leguminosas como o amendoim, o feijão e a lentilha.


    Numa abordagem pouco saudável entrariam os alimentos processados, doces, massas, etc. É liberar geral e depois aguentar as consequências.



    Na minha prática do dia do lixo, costumo fazer alto carbo a partir da 6.ª à noite até a janta do domingo, com exceção dos desjejuns, que já me habituei a fazer carbo zero.


    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
  159. Ajudou bastante. Muito obrigada por sua atenção! Abraços!

    ResponderExcluir
  160. Faço LCHF há bastante tempo mas sempre mantive o "dia do lixo" (meu consumo é de 20~30g de carbs durante os outros 6 dias da semana sem dificuldades). Me forcei a ficar 3 semanas sem fazer o dia do lixo pra testar o que acontecia: senti muita falta dos carbs densos e pensava neles a todo instante, sem mencionar que fiquei estressado e acabei comendo mais do que de costume. Logo vi que seria impossível manter isso por um longo período. Provavelmente vou levar o dia do lixo como um aliado agora.

    ResponderExcluir
  161. lendo o livro e me surpreendendo com tanta informação. Livro excelente. Esclarecedor. Nos dá novo ânimo para reprogramar a nossa saúde mental e física pela alimentação. É um verdadeiro guia da saúde mental.

    ResponderExcluir
  162. Quando a única opção é lanche, eu peço um x-tudo no prato sem o pão. O Dr. Souto postou que algumas lanchonetes no aeroporto e no exterior já substituem o pão por alface. É isso que tenho pedido.

    ResponderExcluir
  163. O McDonalds tem salada com frango grelhado. Deve dar pra comprar um galinheiro inteiro com o preço.


    Em 28 de abril de 2014 16:36, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  164. É engraçado quando eu peço maçã no McDonalds. Os atendentes ficam me olhando estranho e geralmente vêm 3 deles confirmar se é mesmo a fruta que eu quero, não a torta de maçã. Dá tilt neles!


    Quando questiono o motivo de tanta estranheza, alguns me dizem que trabalham há mais de 6 meses ou até anos no mesmo restaurante e nunca viram ninguém pedir a maçã.

    ResponderExcluir
  165. Mario, Pode dar uma olhada neste site http://emagrecerdevez.com/hipertrofia/

    ResponderExcluir
  166. Dr. Souto, poderia explicar melhor o que está escrito nesse site?
    http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=alzheimer-diabetes-mesma-doenca&id=9403&nl=sit
    Aí fala em uma dieta rica em gordura para induzir diabetes tipo 2 nos ratos, não entendi!

    ResponderExcluir
  167. Eu tenho horror àquela maçã deles. não consigo assimilar COMO uma maçã cortada possa ficar tanto tempo ali sem apodrecer, sem nem mesmo escurecer. E eu sempre sinto um gosto amargo nelas. sou muito cismada com esse tem, tenho certeza de que é tão entupido de coisas estranhas que deve ser mais saudável comer o BigMorte logo.

    ResponderExcluir
  168. uma das coisas que gosto no mercado onde há a livre concorrência é o seu lema: "o cliente sempre tem razão". Na prática, onde vou consigo que fritem o meu camarão na manteiga, mesmo que o usual seja o preparo com a gosma vegetal.

    ResponderExcluir
  169. A que eu peço aqui não é cortada. É inteira, bem lavada.

    ResponderExcluir
  170. Sério? nunca vi nem em display, achei que eles só tinham dessa, que vem no McCriançaDiabética. Sempre que eu pedi maçã, vinha dessas cortadas e o povo dizia que só tinha dessa, que a imagem no anuncio era "meramente ilustrativa". juro. Ai, ai.

    ResponderExcluir
  171. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/12/o-figado.html

    Uma coisa que confunde quem é novo na área é o seguinte: embora todos os estudos em roedores mostrem que reduzir os carboidratos e/ou aumentar as proteínas seja benéfico para o fígado (e para os rins, e para a síndrome metabólica), há vários estudos em roedores nos quais uma dieta de alta gordura INDUZ esteatose, resistência à insulina e até mesmo obesidade. Issocontrasta radicalmente com os efeitos das mesmas dietas LCHF em humanos. Se, por um lado, é verdade que roedores têm uma dieta natural muito diferente da nossa (grãos, por exemplo, fazem parte da dieta normal destes animais, que são virtualmente herbívoros na natureza, não tendo evoluído comendo carne gorda portanto), por outro lado é importante saber que as dietas que são fornecidas aos animais de laboratório são dietas sintéticas comercialmente disponíveis. Uma dieta de alta gordura para camundongos, por exemplo, não é feita com manteiga de vacas alimentadas com pasto e ovos de galinhas caipira. Isto fica bem demonstrado neste fascinante estudo no qual os pesquisadores descobriram que dietas de alta gordura, baixa proteína e baixíssimo carboidrato produzem acúmulo de gordura no fígado de roedores. Aumentar a quantidade de proteínas na dieta protege o fígado até certo ponto, mas o que realmente faz diferença é a presença ou ausência de COLINA na dieta. Esta dieta deficiente em colina provoca disfunção das mitocôndrias, que perdem a capacidade de oxidar adequadamente as gorduras, levando à acumulação das mesmas nas células hepáticas (e isso é agravado pela deficiência de proteínas na
    dieta). (Schugar, R.C. et al., 2013. Role of Choline Deficiency in the Fatty Liver Phenotype of Mice Fed a Low Protein, Very Low Carbohydrate Ketogenic Diet. PLoS ONE, 8(8), p.e74806. Available at: http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0074806). Ou seja, não era a gordura na dieta dos animais que lhes prejudicava, mas a ausência de colina (que, na comida de verdade, estaria presente). E quais as maiores fonte de colina na dieta humana? Ovos (gema!) e carnes gordas.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 29/04/2014 09:55, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  172. Tem que olhar na tabela de alergênos do estabelecimento pois só não tem glútem na água mineral!!!!!

    ResponderExcluir
  173. Tudo que sai da porcaria processada custa uma fortuna. :/

    ResponderExcluir
  174. Rosemary Bottechia30 de abril de 2014 00:34

    Oi você Lister,lendo o que você escreveu,diz que a partir da sexta a noite costuma fazer alto carbo,esses carbos são as massas,incluindo doces e farinaceos?e você não altera muito o seu peso?

    ResponderExcluir
  175. Na verdade esse "alto carbo" não quer dizer carbo à vontade. Como ingiro pouco carboidrato durante a semana, uma ingestão mesmo moderada já pode ser considerada alta em relação ao que costumo comer normalmente.


    Sim, tem fim de semana que como doces e bebidas açucaradas tipo: capucino, milkshakes e refrigerantes (é bom ter filhos). O problema é lidar com a vontade de comer causada por essas drogas estimulantes do apetite.


    Qualitativamente, embora me permita, uma vez ou outra, comer alimentos que tenham glúten, como salgado, vatapá e filé à milanesa (mea culpa), prefiro evitá-los para não prejudicar a saúde.



    Com relação ao peso, posso dizer que no fim de semana às vezes engordo, às vezes emagreço, às vezes fico estagnado, depende muito, mas noto que as oscilações de peso para maior, não são permanentes e o emagrecimento acaba predominando.


    Mesmo fazendo o "dia do lixo" dessa forma, noto que, gradualmente, minhas roupas vão ficando mais frouxas. De vez em quando me surpreendo com a folga do meu cinto. Imagine se evitasse o açúcar no fim de semana e ficasse só nos carbos paleo.


    O importante é que já tenho alguma ideia dos limites que devo obedecer no dia do lixo para não exceder as medidas.

    ResponderExcluir
  176. Dr. Souto quando requentamos o arroz parboilizado o AR tipo 3 não é destruído? Adoro arroz, mas tenho evitado desde que comecei a Páleo/LCHF. Se eu puder comer uma colher de sopa que seja do parboilizado requentado no meu almoço vou ficar muito feliz!!! Aguardo sua resposta. Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  177. Não, não é. O POUCO amido resistente tipo 3 é preservado (a grande maioria segue sendo amido comum).

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 02/05/2014 10:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  178. Folheei esse livro esses dias na Saraiva, parece ser REALMENTE excelente.
    Vai direto ao ponto, sem amenizar a verdade para ser aceito pela "patrulha das diretrizes". Além disso, tem uma sugestão de plano alimentar (que para quem não conhece muito de nutrição, pode ser útil para não ficar perdido), com direito a receitas que parecem bem gostosas ao final.

    =) Com certeza esse é para comprar.

    ResponderExcluir
  179. Vi esse livro na Saraiva, gostei muito.

    ResponderExcluir
  180. Olá Dr. Souto. Tenho seguido a dieta ceto para perder peso como já comentei em outros posts e tenho usado bastante o oleo de coco ( cafe bullet proof, receitas, grelhados, etc). No entanto, lendo o livro Dieta da mente notei que a recomendação do autor é bem menor. O consumo mais alto pode trazer beneficios ou maleficios? Abçs

    ResponderExcluir
  181. Não. Se passar da dose, vai dar diarreia.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 09/05/2014 09:41, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  182. Terminei de ler hoje e estou empolgando com as perspectiva de começar uma dieta paleo/low carb em breve, mas fiquei preocupado com o que se afirma neste site sobre a dieta proposta pelo Dr. Permutter: http://primalbrasil.com.br/livros-paleo-em-portugues/

    O regime alimentar proposto no livro é severo demais?

    ResponderExcluir
  183. Se eu tivesse algum indício de demência ou qualquer outra doença degenerativa do SNC, faria a dieta à risca. Como não tenho, faço páleo com frutas e raízes.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 14/05/2014 22:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  184. Oi Lister, bom dia!! Amigo como fazemos a manutenção da cetose matinal? Todos acordamos em cetose porque passamos a noite inteira sem comer certo? Se eu tomar meu desjejum com café e creme de leite nestlé da latinha, comer dois ovos fritos na manteiga com carne moída feita na banha de porco sem adicionar nenhum carboidrato, estarei mantendo a minha cetose?

    ResponderExcluir
  185. Não, mas se comer carboidrato no café (frutas, etc) - ferrou.


    Em 15 de maio de 2014 09:22, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  186. Socorro, vou falar aqui depois do Dr. Souto pra não afastar a resposta dele.


    Uma coisa interessante que aprendi sobre emagrecimento é que a estagnação não quer dizer, necessariamente, que sua dieta não esteja dando certo. Penso que seja necessário esperar algum tempo, pois o organismo, ao notar sua perda de peso, passa a otimizar a perda/conservação de energia, cortando gastos e diminuindo ou estagnando o emagrecimento. Se levamos muito tempo para engordar, é certo que devemos levar muito tempo para emagrecer com saúde.


    Em alguns casos, manter a dieta é melhor que radicalizar, pois a radicalização pode provocar uma resposta mais rigorosa do seu metabolismo na economia de energia. Essa é a tese.


    Então, se você quer continuar perdendo peso e para isso quer manter a cetose pela manhã, então sugiro que a mantenha comendo proteína e gordura, evitando carboidratos, como falou o Dr. Souto, e, se quiser, faça low-carb no restante do dia. Mas no FDS, evite low-carb, coma paleo normal. Isso vai evitar que seu metabolismo freie seu emagrecimento.

    ResponderExcluir
  187. Lister, se eu comer o que a Socorro listou no café da manhã, dependendo da quantidade, vou engordar aos montes. Pra emagrecer não tem que restringir ingestão de calorias, seja em que dieta for?

    ResponderExcluir
  188. Sim, mas não intencionalmente. O corpo reduz automaticamente, pela redução da fome.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/05/2014 23:45, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  189. MM. você não vai engordar. Faça o teste. A contagem de calorias só é pertinente quando se está perto do peso ideal.É como diz aí o Dr. Souto.
    Acredite, você não consegue comer três ovos cozidos numa única refeição. A gordura tem uma propriedade que um saco de biscoitos recheados não tem: ela te sacia tanto que chega a te dar enjoo. É isso que a natureza coloca como fator natural para você parar de comer. É por isso que felinos na natureza não engordam. Você rejeita alimentos gordurosos naturalmente depois de algumas porções.


    Agora, não vai adiantar comer muita gordura e continuar comendo carboidratos à vontade, sobretudo refinados. Aí o peso vai aumentar.

    ResponderExcluir
  190. Lister, eu só como 3 ovos em cada refeição, não menos. Não engordo por isso. Adiciono meus legumes cozidos no vapor, verdura crua, e não engordo. Mas paro por aí, senão não dá. Não uso azeite adicionado à verduras ou legumes ou o que for. Meus ovos são fritos no teflon sem gordura alguma. Como eu já postei antes, não tenho vesícula, não posso ingerir gordura nesta profusão.
    Não sei se concordo que a diminuição da fome seja responsável pelo emagrecimento. Acho que é mais mental, no meu caso. Agora decidi que vou abaixar meu peso ideal pra 48,5 Kg. Aí o que eu faço? Vou tenteando a fome, que vai estar lá, com pequenas porções do que eu posso comer até ela parar. Faço isso há anos. Fome não é problema pra mim. Gosto dela e sei lidar com ela. Por outro lado, se eu quiser, também posso comer sem fome. Já perdi esse hábito há tempos, inclusive a famigerada sobremesa, mas às vezes eu como mais alguma coisa por cima de uma refeição principal. O gordo come com fome, sem fome, automaticamente. Ele não se enxerga, não sente seu corpo reclamando, aumentando, não pensa.


    Me pareceu que a Socorro adicionou muita gordura ao invés de contar com a gordura já infiltrada nas proteínas. Creme de leite é gordura pura, zero de proteína. Prá quê? Tá certo que excesso de gordura dá enjoo, mas quero crer que a dieta paleo não se apoie neste fator. Abç!

    ResponderExcluir