quarta-feira, 2 de abril de 2014

Relato de caso - perda de peso e melhora da saúde

Os resultados individuais variam, é claro. E, obviamente, quando eu posto alguma história de sucesso, ela tem um intuito motivacional. Dito isso, é em casos assim que penso quando alguém diz "mas como eu vou viver sem pão??". A resposta depende do que você ganha em troca.


Eis os relato da Rosane: 
Há pouco mais de 1 ano mudei minha alimentação. Isso não foi uma dieta... Foi um estilo de vida adotado por mim. Um modo de viver saudável, sem a ingestão de carboidratos e açúcares, e a consequência passa por emagrecimento e disposição... Hoje em dia, quando como trigo ou açúcar, sinto dores abdominais... Sabe por quê? Porque estou desintoxicada, daí uma pequena porção desse lixo me faz mal... Foi umas melhores decisões que tomei. Eu sentia falta de ar, sintomas de fibromialgia (clique aqui para saber porque a fibromialgia pode melhorar), pouca disposição, fome a cada 2 h, gases, prisão de ventre e estava bem acima do peso. 16k foram embora sem nenhum esforço, somente com o corte de açúcar e trigo. Como comida de verdade, e só sinto fome nas horas certas, pois uma alimentação baixo carboidrato tira a fome. A minha dieta? Low carb!
O conceito de que "comer gorduras engorda e faz mal" já está caindo por terra... (clique aqui, aqui e aqui) Tudo começou com pesquisas mal feitas, há mais de 50 anos, e subsiste até hoje. Muitos médicos já estão dando o braço a torcer de que isso foi um engano! Nosso corpo foi projetado para isso. Mas o nosso corpo não foi projetado para comer esse trigo geneticamente modificado de hoje em dia. Assim como o leite, que de tão "hormonizado" e pasteurizado, já não possui propriedade nenhuma (e sendo um dos vilões das dores e asma...).

As fotos falam por si:



219 comentários:

  1. A cada dia q passa tenho certeza q qm realmente qr mudar e procura saber e ler a respeito (de saúde em geral) deve se perguntar: 'Como vivemos tanto tempo com pão???'


    Afinal, a recomendação é q ele só pode fazer bem e ngm parece perceber o seu mal! Não sei se as pessoas ñ veem por causa da mídia em geral ou se (e oq acho mais provável) tampam os olhos pra continuarem sobrevivendo com o pãozinho... parece até um casamento fracassado q se mantém pela aparência '.'

    ResponderExcluir
  2. Victor M R Costa2 de abril de 2014 14:40

    Parabéns!!! Tá gata viu!

    ResponderExcluir
  3. Andrei Rocha de Almeida2 de abril de 2014 14:42

    Parabéns!
    Tem muita gente que me diz: "Ah viver sem pão não dá".
    O que acho? Que trocar pão por saúde é um negócio e tanto...
    O prazer de ser saudável é melhor que qualquer prazer em comer açúcares, pães e massas.
    Eu, por exemplo, cheguei a me sufocar com refluxo à noite várias vezes. Hoje não tenho mais refluxo. E minha filha está em processo de retirada do trigo, pois tem tido laringite estridulosa causada por refluxo gastroesofágico.
    Coitada dela? Não, pois ela tem tido a oportunidade de cedo ter uma alimentação saudável.

    ResponderExcluir
  4. Incrível!! É assim mesmo, a gente sente tantos benefícios que esquece pq comia tanta porcaria...
    Parabéns!! Eu tb tinha mtos sintomas de fibromialgia e sei como foi difícil dar o primeiro passo, mas não me arrependo nem um pouco!
    Vamos em frente! :)

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, realmente trocar o pão e os outros derivados do trigo por saúde é a melhor decisão que podemos tomar em nosso próprio benefício. Você está muito bonita, e o que é melhor, SAUDÁVEL!!!

    ResponderExcluir
  6. E melhorou da fibromialgia também?

    2014-04-02 15:38 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  7. Sim, mto!!! Meu médico retirou (gradualmente) os remédios diários para as dores e agora só tomo remédio para dor qd a crise acontece, eventualmente!
    Trabalhando ainda com a introdução dos ARs e espero obter melhores resultados... :)

    ResponderExcluir
  8. Me manda um relato adiante, que eu publico (já com AR, se for o caso)

    2014-04-02 16:36 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  9. Obrigada! ;-)

    ResponderExcluir
  10. Obrigada! :-D

    ResponderExcluir
  11. É um círculo vicioso... Só se enxerga melhor, qdo se sai dele...

    ResponderExcluir
  12. Dr. Souto... Obrigada por compartilhar minha experiência, e que possa estimular àqueles que pensam ser impossível largar o pão... Um dia eu pensei assim tb... Hj tenho uma alimentação alto nível! Alimentação saudável...

    ResponderExcluir
  13. Ok! Vou me concentrar nessa missão!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, Rosane!

    ResponderExcluir
  15. Parabéns! Vc está ótima e muito bonita;
    BJs

    ResponderExcluir
  16. Eu que agradeço o relato!

    2014-04-02 17:08 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  17. Dr. Souto!!!

    Só uma lembrança diária, o senhor é demais! Um profissional comprometido com a verdade, a saúde e ética. Lembre-se disso todos os dias que abrir os olhos, antes de olhar a hora, de coçar o olho, antes de colocar os pés no chão para levantar-se, acorde e fale mentalmente: - É! Eu sou demais!!!
    Obrigada!!

    ResponderExcluir
  18. Hahaha


    Em 2 de abril de 2014 18:31, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Rosana, quanta diferença!! Que coisa boa ler seu relato!


    Parabéns pela conquista e obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
  20. O que falta à população é a consciência de que determinado alimento faz mal. Eu também tinha esta "crença" que o pão é algo que não há como abrir mão. O livro barriga de trigo me despertou o quão vilão é o danado do trigo. E passei a enxergá-lo como veneno. Risquei o pão do meu caminho, como já havia riscado o consumo de refrigerantes, soja, processados, etc. Hoje li na net, uma notícia que me deixou estarrecido e dizia que a previsão para 2014 são novos 600 mil casos de câncer (?) só no Brasil. Nossa população está doente e a mídia, o governo, a própria população em sua maioria faz vistas grossas! Parabens Rosane, melhor do que ver sua silhueta mais afinada e saber que você recuperou a saúde e a alegria de viver.

    ResponderExcluir
  21. E q bom q tivemos a oportunidade de sair!!!

    ResponderExcluir
  22. A evidência sempre fala mais alto. Só q vc quis escutar e correu atrás da verdade xD a maioria foge dela... (afinal, ngm qr acreditar q tem q viver sem pão... ou q ele possa fazer TÃO mal)

    ResponderExcluir
  23. É impressionante como carboidratos "incham" a gente!
    Eu estava enfrentando um emagrecimento contínuo 200g-400g por dia! Então na sexta-feira me pesei na academia 72,6Kg. Comi alguns carbs proibidos no fds (nada muito exagerado, algumas cerveja, alguns pães de queijo e feijão com farofa) e então BOOM! Me pesei na academia na segunda-feira 74,8Kg.


    Mas hoje é quinta-feira e já estou com 72,8Kg seguindo a dieta normalmente.

    ResponderExcluir
  24. Quem me responde "não posso viver sem pão" entra na minha lista de nominações ao troféu Darwin.

    ResponderExcluir
  25. parabéns Rosana ,qr tbm compartilhar a minha história no futuro

    ResponderExcluir
  26. Andrei Rocha de Almeida3 de abril de 2014 10:45

    Esse ganho rápido geralmente é na forma de água. Glicogênio precisa de água: 1 g de glicogênio é associado a 2,7 g de água. Insulina retém líquidos também.

    ResponderExcluir
  27. Maldito Darwin!


    _____
    42

    ResponderExcluir
  28. Parabéns Rosane!

    ResponderExcluir
  29. Macgayver Apolonio3 de abril de 2014 14:27

    Isso porque ela nem mencionou a melhoria social que isso traz para a pessoa, ainda mais ela sendo mulher, ela passa a estar feliz com seu corpo, mais segura com sigo mesma, os benefícios são muito mais além do que a mudança alimentar traz.

    ResponderExcluir
  30. Parabéns! Para quem deseja perder peso. O estilo paleo é realmente o melhor. Uma pena não termos muitos profissionais especialistas no assunto. Os que temos, praticamente só replicam as informações contidas aqui no blog do Dr. Souto.

    ResponderExcluir
  31. Gustavo Borgonovi3 de abril de 2014 15:28

    Exato... como estou fazendo recarga de carbos quatro vezes por semana, fico estes dias e às vezes o seguinte uns dois ou três quilos mais "gordo"... voltando ao peso original logo no dia anterior ao recomeço da recarga. E a cintura se mantendo/diminuindo. Quando fazia uma noite de lixo com carbs nos sábados ficava "maior" até terça-feira tb... hehe

    ResponderExcluir
  32. Fernanda Carvalho3 de abril de 2014 20:27

    Melhorei muito depois que tirei lactose e carboidrato/farinha da minha alimetacao….nao uso mais remédio de nariz nem bombinha ….a única coisa que nao acontece comigo e emagrecer…..claaaro q se eu voltar a comer como antigamente meu abdome distende tenho dor e gazes…etc…mas emagrecer ainda nao tive essa alegria...

    ResponderExcluir
  33. Beatriz Mesquita3 de abril de 2014 21:47

    Parabéns, Rosana. =D

    Minha mãe vai entrar neste novo estilo de vida e já pedi para ela ler o seu relato. Sempre nos motivam!

    Abraço

    ResponderExcluir
  34. Comigo também é assim amigo. Impressionante como os carbs ruins são uma bomba de peso.

    ResponderExcluir
  35. Paranbéns Rosane!

    ResponderExcluir
  36. Dr Souto, venho acompanhando seu blog há um tempo e realmente perdi todo o medo de gordura, não só tenho comido azeite, olho de coco, manteiga etc, como tbm tenho comido carnes gordas as vezes, como picanha, costelinha de porco com toda sua camada de gordura. Mas recentemente li no blog da fisioculturista Claudia Vilaça que ela não come carnes gordas, e quando tem ela come ela retira toda a camada de gordura, com a justificativa da maior parte de toxinas do animal se acumular no tecido de gordura. Vc concorda com isso? Fiquei com medo de estar fazendo as coisas errado, por favor me de uma luzDr Souto, venho acompanhando eu blog há um tempo e realmente perdi todo o medo de gordura, não só tenho comido azeite, olho de coco, manteiga etc, como tbm tenho comigo carnes gordas as vezes, como picanha, costelinha com toda sua camada de gordura. Mas recentemente li no blog da fisioculturista Claudia Vilaça que ela não come carnes gordas, e and tem alguma gordura ela retira toda a camada de gordura, com a justificativa da maior parte de toxinas do animal se acumular no tecido de gordura do animal. Com isso fiquei confusa e com medo de estar faze do tudo errado! Por favor, me de sua opinião a respeito disso! Muito obrigada!!

    ResponderExcluir
  37. Por favor, me de sua opinião a respeito de tudo isso!! Mto obrigada

    ResponderExcluir
  38. Parabéns!!!claro que da pra viver sem pão,você eu e muitos daqui somos uma prova disso,a gente acaba achando que as gostosuras só vem do trigo,das massas,e vamos aprendendo que a vida sem elas é muito melhor,mais saudável,um paladar mais apurado,tudo de bom....

    ResponderExcluir
  39. Concordo com você,ele é tudo isso mesmo,nosso médico do coração !!!!

    ResponderExcluir
  40. Olá Dr. Souto, vou começar a paleo agora, tenho uma dúvida, creme de leite, amendoas, castanha do para, chocolate 80%... posso consumí-los mesmo querendo a perda rapida de peso? Obrigada, e sucesso!

    ResponderExcluir
  41. Sim

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 04:01, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  42. Lúcia, há alguns autores que defendem isso. Mas a realidade nos EUA é completamente diferente. Aqui a grande maioria de nosso gado é criado no pasto.

    Não me preocuparia muito com isso. Ok, não coma a capa de gordura da picanha. Quanto ao resto, bom apetite!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 00:19, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  43. O problema que vejo não é bem "abandonar o pão", pois quem experimenta a dieta paleolítica e se deixa convencer pelas evidências, é plenamente capaz de fazê-lo, sob pena de estar se matando aos poucos conscientemente. O difícil mesmo é "abandonar o consenso" da opinião geral, sobretudo daqueles que carregam os efeitos subclínicos do trigo.

    Esse consenso não só atrapalha o convencimento pessoal sobre os males do trigo moderno, mas também inviabiliza a mínima possibilidade desse convencimento, pois admite ambas as hipóteses como válidas (trigo faz mal, MAS... DEIXAR DE COMER TRIGO TAMBÉM FAZ). Isso é pior do que saber que faz mal e mesmo assim continuar comendo, assumindo as consequências.

    Quando digo a alguém, pacientemente, com o dedo em curso sobre as análises do Dr. William Davis (barriga de trigo), como fazemos ao ler um texto a quem estamos alfabetizando, que aquilo está lhe prejudicando, a pessoa até concorda, mas subitamente, reage com mimetismo ensaiado, num estado de quase hipnose, repetindo a cantilena midiática de que também é perigoso eliminar qualquer alimento do cardápio, sem se dar conta da enorme contradição que isso implica. E quando se rebate que, seria assim, SE AQUILO FOSSE ALIMENTO, o sujeito arregala os olhos como se estivesse diante de mais um militante xiita de uma dieta da moda que logo, logo cairá no descrédito.

    O problema não seria comer ou deixar de comer, pois cada um sabe de si. O imbróglio diz respeito à confusão proposital entre mera propaganda e evidências, colocando tudo junto na mesma vala: o consenso arraigado por lobotomia e as evidências tornam-se pariceiras, meras opiniões, hipóteses não vinculantes. Isso, como vejo, é pior do que entender das coisas e agir à revelia delas conscientemente.

    ResponderExcluir
  44. Assino em baixo.


    Em 4 de abril de 2014 10:58, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  45. perfeita a análise. Eu mesmo larguei o trigo completamente, e vejo como é difícil fazer com as pessoas ao seu redor entenda tal atitude. Um hábito pode ser ruim e até matar, mas se for um hábito da maioria ele parece revestido de benignidade. Esse tipo de consenso é uma verdade convencional (como bem gosta de chamar esse tipo de "verdade aceita" os autores do livro Freakonomics, excelente leitura por sinal). Se bem que já consegui fazer com que meus pais adotassem uma alimentação sem trigo e seus derivados utilizando os argumento que disponho. Mas será uma grande batalha convencer a maioria do risco a que está submetida caso persista alimentando-de de trigo. A indústria da alimentação é o inimigo a ser batido.

    ResponderExcluir
  46. Vegetarianos são menos saudáveis e mais depressivos, diz estudo
    http://oglobo.globo.com/saude/vegetarianos-sao-menos-saudaveis-mais-depressivos-diz-estudo-12088144

    ResponderExcluir
  47. Essa eu não vou postar pra não puxar briga com os terroristas...

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 13:51, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  48. Se os grãos são tão ruins, por que são comestíveis? (texto do Lore Cordain, retuitado pelo Dr. Souto. Posso traduzir no fim de semana.)

    2.”If cereal grains were so bad, why are they edible?”
    http://thepaleodiet.com/mediterranean-diet-vs-paleolithic-diet-vs-standard-american-diet/

    ResponderExcluir
  49. Esse texto é maravilhoso - traduz que eu posto


    Em 4 de abril de 2014 14:57, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  50. Claro, só deixa eu terminar o documentário. Faltam só 9 min :-)

    ResponderExcluir
  51. gente tenho uma duvida.. ja li varias coisas aqui, mas nao me lembro de lido sobre. o que o organismo faz com as calorias extras se nossa insulina estiver muito baixa ?

    ResponderExcluir
  52. Estoca como gordura - embora de forma ineficiente.


    2014-04-04 15:25 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  53. Dê uma olhada nesse texto: http://liviaemagrecendo.blogspot.com.br/2013/08/relatos-de-um-mes-de-dieta-cetogenica.html
    Talvez a paleo funcione um pouco diferente para nós mulheres. Também experimentei muitos benefícios passando por vários dias sem perder peso e essas recomendações me ajudaram a destravar a balança

    ResponderExcluir
  54. http://www.larabriden.com/gentle-carbs-for-gaba-cortisol-and-adrenal-health/
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 17:16, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  55. O texto inteiro incluindo a carta do Dr. Fardet, a resposta na íntegra do Lore Cordain ou somente o item 2 (If cereal grains were so bad...)?

    ResponderExcluir
  56. O q vc quiser

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 17:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  57. Chegasse a ler os posts do Richard Nikoley quanto a falta de cetose dos Inuits e Maasai?

    http://freetheanimal.com/2014/03/disrupting-carbs-prebiotics.html
    http://freetheanimal.com/2014/03/disrupting-masai-carbs-prebiotics.html
    http://freetheanimal.com/2014/03/reiterate-elevated-ketone.html

    Será que não existe cultura ancestral alguma que se mantinha em cetose crônica? Acho que devo criar coragem e adicionar alguns safe starches na minha dieta...estou iniciando leitura do Perfect Health Diet e ele tbm diz que era ao menos 10% carbs das calorias. Falando nisso, havia tempos em que meus cotovelos e lábios ficavam perceptivelmente secos...seria falta de mucinas, como o Jaminet argumenta?

    ResponderExcluir
  58. Que coisa boa, minha querida... E obrigada!
    Sempre me alegro qdo alguém larga o estilo "de massa" de comer, rema contra a maré, e passa a comer saudável...

    ResponderExcluir
  59. Obrigada...
    ;-)

    ResponderExcluir
  60. Estou te respondendo com uma mão, e comendo tapioca com presunto e queijo outra.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 19:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  61. Obrigada, Guilherme...
    Me alegro tanto pela silhueta, como pela saúde tb... Li o Barriga de Trigo e mexeu comigo...

    ResponderExcluir
  62. Eu não acho que dieta cetogênica faça mal, e gastei milhares palavras no blog em função disso. Mas o fato é que ninguém sabe se é uma estratégia ideal para o LONGO prazo. Se eu tivesse que chutar, acho q não.

    Aliás, já escrevi isso.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 19:27, "Jose Carlos Souto" escreveu:

    ResponderExcluir
  63. http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/09/o-mais-alto-nivel-de-evidencia.html
    " E quanto ao benefício ao longo prazo?Ninguém sabe. Por que ninguém sabe? Porque, em virtude da desinformação e do preconceito, as entidades patrocinadoras deste tipo de estudo nunca incluíram um braço low carb nos seus grandes estudos prospectivos e randomizados de longa duração (como o WHI ou o MRFIT).

    Assim, temos a seguinte situação:

    Sabemos COM CERTEZA que low fat não é bom no longo prazo (esta já foi testada em estudos prospectivos e randomizados e fracassou SEMPRE).

    No contexto evolutivo, uma faz sentido e a outra não. Nos estudos de até 3 anos de duração, low carb é SEMPRE melhor no que diz respeito aos fatores de risco cardiovasculares, perda de peso, etc, em mais de 18 estudos prospectivos randomizados (veja aqui, e aqui).

    Com base nisso, temos duas opções:

    - é uma introduzida em 1977, acreditava-se que era bom, foi testada no longo prazo e não mostrou benefício, e sua introdução coincidiu com uma epidemia de obesidade e diabetes sem precedente, e há mecanismos fisiopatológicos que poderiam explicar este efeito. Além disso, estudo prospectivo e randomizado recente mostrou que mata 30% mais do que uma dieta com mais gordura.

    - é a forma com a qual a humanidade sempre se alimentou durante a evolução da espécie (cerca de 2.500.000 anos), mas a partir de 1977 passou a ser condenada nesse sentido. Os estudos conduzidos e confirmaram as suspeitas de que fosse ruim. Em todos os estudos comparativos com a opção A, há melhora em relação a perda de peso e fatores de risco cardiovascular. Nunca foi formalmente testada no longo prazo (exceto, talvez, por 2,5 milhões de anos).

    A - sabe-se que , e ;
    B - no curto prazo, apenas não foi testada no longo prazo, mas vem sendo praticada há 2,5 milhões de anos.

    Eu opto por B (low carb, paleo). E você?"

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 19:30, "Jose Carlos Souto" escreveu:

    ResponderExcluir
  64. Ou seja, já admiti que não há estudos de longo caso sobre low carb. Muito menos sobre dietas VLC cetogênicas. Eu pessoalmente, estou mais Perfect Health Diet atualmente do que qualquer outra coisa. AGORA, considero VLC uma estratégia correta e segura para corrigir metabolismo quebrado.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 19:34, "Jose Carlos Souto" escreveu:

    ResponderExcluir
  65. Verdade. Eu me apoiava na ideia que tribos essencialmente carnívoras como Inuits e Maasai mantinham sua saúde consumindo poucos carbs e mantendo cetose.

    Mas pelos posts do Nikoley, me parece que esse é um argumento inválido (eles não mantinham cetose prolongada, no caso dos inuits principalmente por consumirem muita proteína - 250+g ao dia, mas também 50g de carbs do glicogênio da carne crua, coisa que não-caçadores modernos não têm acesso).

    Sem nenhum background de cultura ancestral que pratique dieta cetogênica prolongada como eu acreditava, perdi minha razão de fazê-la. Concordo que ela é ótima para corrigir síndrome metabólica e similares, mas sem conhecer qualquer cultura paleo-semelhante que pratique algo assim - e sem estudos randomizados à longo-prazo - não tenho mais coragem de manter cetose crônica. (lembrando que não preciso corrigir síndrome metabólica)

    Agora, o negócio é perder o "medo" de safe starch, porque antes evitava até isso pra manter cetose. Planejo iniciar essa nova jornada indo num rodízio de sushis. Que jeito melhor pra se reintroduzir um arroz senão por me empanturrar com uma deliciosa dose de peixes junto? hahah

    Pelo pouco que li do PHD e olhei na página do website dos suplementos que eles recomendam, estou certo que aprenderei MUITO mais sobre paleo e lifestyle, assim como ando aprendendo com o Kresser.

    Obrigado por esclarecer esse aspecto, fico muito grato. Vivendo e aprendendo heheh.

    ResponderExcluir
  66. Andrei Rocha de Almeida4 de abril de 2014 20:05

    Pode haver também aumento do gasto energético, como aumento da temperatura ou disposição para se movimentar e praticar atividades. Não sei se o Dr. Souto concorda com esta teoria.

    ResponderExcluir
  67. Exato!

    Lembrando que ainda assim, comparando, é low carb.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 19:56, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  68. Sim! Aproveitando sua presença, mas mudando de assunto - para um médico recém formado hoje em dia, quais especialidades seriam as mais indicadas, caso quisesse usar desses conhecimentos "paleo" na clinica para tratar os pacientes?

    ResponderExcluir
  69. Sua pergunta é respondida aqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/03/documentario-da-bbc-sobre-dieta-atkins.html

    ResponderExcluir
  70. Parabéns Rosane...muito legal seu relato.
    Também estou adotando a dieta LCHF e vendo os resultados inacreditáveis que ela pode nos proporcionar.
    Porém, você disse que não consome leite e que o mesmo é extremamente pasteurizado. Bom, sou Médico Veterinário e trabalho com produção de leite e, com conhecimento de causa, te afirmo que a pasteurização é um processo extremamente importante, no que diz respeito à saúde pública. Eu desaconselharia qualquer pessoa a consumir leite cru (e seus derivados), a menos que se saiba a origem e status sanitário dos animais que o produziram.
    Fica aqui meus parabéns pela sua determinação!!!

    ResponderExcluir
  71. Endocrinologia, eu acho

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 20:29, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  72. Sim

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 04/04/2014 20:06, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  73. Priscila Jaensch5 de abril de 2014 13:14

    Concordo. A indústria alimentícia, juntamente com sua grande aliada, a farmacêutica, é um inimigo poderoso que tem o aval de muitos dos seus consumidores e "acobertadores" dentro dos órgãos fiscalizadores. Eu trabalho para uma instituição federal na Alemanha. Lá são feitas análises de tudo, de alimentos a vestimentas. Depois de estar lá dentro, estava a beira da paranóia, com nojo de tudo. Para completar, descobri que apesar de todo esforço nas pesquisas, os carinhas do carimbo acabam liberando muita coisa imprópria para o consumo. Dentro dos repartições dos órgãos fiscalizadores, também tem os escritórios da Monsanto, da Bayer, só pra citar. Daí pensei comigo, se na Alemanha, país hiperburocrático, a coisa está desse jeito, imagina o resto do mundo. Percebi que o negócio era fazer minha própria fiscalização, ler rótulo de tudo e comprar o máximo possível com pequenos fazendeiros e agricultores, e investir mais tempo no preparo da nossa alimentação. A alimentação paleolítica é cereja do bolo (Paleoconform) no meu mais novo estilo de viver. Eu sou 100% Paleo e minha família 80 %. Filha na escolinha, fica difícil controlar tudo, mas sei que lá pelo menos é tudo bio e orgânico, porque é o padrão público do estado do Hessen. Marido é alemão, então não abre mão da cer

    ResponderExcluir
  74. Estes 2 posts traduzidos pelo Hilton podem lhe interessar:
    http://www.paleodiario.com/201...
    http://www.paleodiario.com/201...

    ______
    42

    ResponderExcluir
  75. paulo werminghoff6 de abril de 2014 08:10

    Sou fã do site,já li quase tudo e tento passar a outras pessoas.Dr. Souto meu teste ergométrico apontou ISQUEMIA MIOCARDICA no esforço induzido.Meu LDL aumentou para 280 mas o HDL foi de 49 para 55.O cardiologista receitou estatinas mas não estou tomando.
    Pergunto: Preciso abandonar LOW CARB uma vez que iniciei a dieta com esse Isquemia Miocárdica?
    A sete meses não comia carne e minha alimentação era a base de carboidratos.E agora que conheci este site estou a dois meses nessa dieta Low Carb.
    Tenho 53 anos , 1.75 e 77kg.


    Abraço!

    ResponderExcluir
  76. Paulo, modifique a sua dieta de acordo com este artigo: https://docs.google.com/file/d/0BwtrwUCsRkDDRFdKSVRaM0pMOHhqMVZXUzRHUWk2a210MHJn/edit?usp=docslist_api(você pode imprimir e levar uma cópia para seu médico).

    E SIGA AS ORIENTAÇÕES DELE.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/04/2014 08:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  77. Paulo, embora eu já tenha escrito que discordo que o LDL deva ficar sempre abaixo de 100 ou 70, 280 é sim arriscado. E embora eu não seja fã de estatinas para todo mundo, seu uso em quem tem doença coronariana está correto (há evidência de redução mortalidade, embora pequena em termos absolutos). Agora, seguindo essa modificação ( https://docs.google.com/file/d/0BwtrwUCsRkDDRFdKSVRaM0pMOHhqMVZXUzRHUWk2a210MHJn/edit?usp=docslist_api), talvez vc consiga com o tempo melhorar de tal forma seus exames a ponto de que seu cardiologista considere que a medicação já não seja necessária.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/04/2014 08:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  78. paulo werminghoff6 de abril de 2014 10:07

    Bom dia!Obrigado por tirar minha dúvida.Darei meu depoimento assim que melhorar.
    Subject: Re: New comment posted on Dieta Low-Carb e Paleolítica: Relato de caso - perda de peso e melhora da saúde

    ResponderExcluir
  79. Mariana Oliveira6 de abril de 2014 10:35

    Dr. Souto,

    Há dois meses tenho lido o seu blog e me interessado muito pela abordagem. Desde então ensaio iniciar neste estilo de alimentação. Decisão tomada na última semana. Acontece que durante toda essa semana fui tomada pelo mal estar. Mesmo já tendo lido sobre os sintomas iniciais da falta de alguns carboidratos, não podia imaginar que seriam tão intensos. Senti muita fraqueza, fortes dores de cabeça, sono e, o pior, a tontura. Sinto-me como se fosse sofrer um desmaio. Gostaria de saber se á assim mesmo, se é possível desmaiar ou se eu é que posso estar fazendo alguma coisa errada.

    Obrigada,

    Mariana.

    ResponderExcluir
  80. Precisa comer BASTANTE sal e água

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/04/2014 10:36, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  81. Inspirador...parabéns!!!

    ResponderExcluir
  82. Estes 2 posts traduzidos pelo Hilton podem lhe interessar:
    http://www.paleodiario.com/2014/02/a-gripe-low-carb.html
    http://www.paleodiario.com/2014/02/carboidratos-gentis-para-gaba-cortisol.html
    ______
    42

    ResponderExcluir
  83. Dr., terminei agora a legenda e revisão do documentário e pedi orientações para o Hilton de como proceder. Eu nunca havia feito isso. Assim que ele responder, já disponibilizaremos para publicação.

    A tradução do texto do Lore Cordain vou iniciar amanhã e espero terminar até o próximo domingo.

    ResponderExcluir
  84. Teresa Cavalcanti6 de abril de 2014 23:47

    Depois de 7 anos sem nenhum tipo de carne e 12 anos sem comer carne vermelha, eu posso dizer que hoje eu me sinto MIL vezes melhor. Parece que sou outra pessoa, com energia e disposição para tudo!


    Dr. Souto, hoje provei ovos com linguiça e santo Taubes, que delícia! Já sei o que comerei nos próximos dias. Peito de peru fica ridículo com ovos comparado a uma linguiça (:

    ResponderExcluir
  85. Teresa Cavalcanti6 de abril de 2014 23:52

    Hmmmm!! Melhor que isso, só tapioca de queijo, banana, coco e canela!! Eu nunca achava tapiocas gostosas em Brasília, mas aqui em João Pessoa acho em todo lugar! Bateu a fome na rua, tapioca! E o melhor, coco ralado fresquinho, e não industrial e cheio de açúcar como veio em uma tapioca que comprei em São Paulo! Tão doce que joguei a tapioca toda foda =// puro açúcar.

    ResponderExcluir
  86. :-)

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/04/2014 23:47, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  87. Obrigada Cássio.
    A ideia era relatar a minha experiência.

    ResponderExcluir
  88. Priscila Jaensch7 de abril de 2014 13:10

    Humm... Também não publicaria. Não gostei muito do artigo. O título soou como "dedo no olho", bem num momento que o assunto, gordura saturada não é a causa das doenças metabólicas e cardíacas, está bombando. Tipo assim, eu te disse, eu te disse! Lembrei daquele velocípede que andava com uma gang de motos, um velho cartoon :p.

    ResponderExcluir
  89. Nuss, pra mim a tapioca campeã é a de queijo com coco e manteiga; acompanhada de um café feito na hora, é de comer revirando os olhos. Mas com banana também fica maravilhosa. ;D
    E coco ralado fresquinho deve ser outra coisa mesmo; coisas que só o nordeste faz pela gente.

    ResponderExcluir
  90. Leonardo Azevedo7 de abril de 2014 14:45

    qual o doc que vc está traduzindo?

    ResponderExcluir
  91. In The Search of the Perfect Human Diet

    ResponderExcluir
  92. Leonardo Azevedo7 de abril de 2014 15:14

    show!!!!!!!

    ResponderExcluir
  93. ttp://saude.terra.com.br/dietas/estudo-dieta-das-cavernas-e-melhor-forma-de-perder-peso,b829968a0bf15410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html

    ResponderExcluir
  94. Caro Dr. Souto,


    É muito bom ver os bons resultados que todos vêm alcançado. Parabéns para Rosane. Tenho agora um problema e gostaria de um auxílio seu. Comecei a fazer essa dieta acerca de dois meses. Nesse período consegui emagrecer 6 quilos. Quanto mais leio sobre o tema, mais percebo os malefícios do trigo e o benefício dessa dieta. Ocorre que fiz um exame ergométrico (antes de iniciar a dieta) e ele indicou uma possível isquemia do miocárdio. Com o final do ano e as atividades intensas, fiz o que nunca fiz antes, nem sequer pesquisei no Dr. Google o que seria a tal da isquemia. Só em meados de março é que voltei ao cardiologista. Ele me indicou uma cintilografia de perfusão do miocárdio, que também indicou a isquemia. O próximo exame é a angiotomografia, que fiz hoje. O cardiologista já me receitou AAs Prevent, rosuvastatina e um betabloqueador. Fiquei apavorada com o resultado e bem apreensiva com as futuras consequências. O meu problema agora é o que comer. Confesso que, mesmo lendo bastante a respeito da gordura nessa sua nova abordagem e entendendo a lógica de tudo o que foi apresentado, fiquei com receio de incluir a gordura em minha alimentação nos patamares preconizados pela dieta paleo. O que o senhor me indicaria em relação à dieta para alguém com coronárias obstruídas e com tireioidite de Hashimoto? Agradeço a ajuda e mais uma vez parabéns pelo trabalho que vem desenvolvendo.

    ResponderExcluir
  95. Que siga o seu médico.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 07/04/2014 20:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  96. Luiz Daniel Pimentel Gonçalves7 de abril de 2014 20:17

    Existe alguma recomendação quanto a quantidade de água?
    Raramente sinto sede e chego a ficar um dia sem beber água ou bebendo apenas um copo.

    ResponderExcluir
  97. Done!
    In Search Of The Perfect Human Diet - Legendado
    https://www.youtube.com/watch?v=YfhJ4iz_xuE

    ResponderExcluir
  98. Olá, Luiz. Não teria como vc converter em mp4 e disponibilizar no 4shared para download, assim não precisaria postar no youtube!!!!

    ResponderExcluir
  99. Dr. Souto, na esteira do que aprendemos aqui nas últimas postagens sobre amido resistente e considerando a necessidade de preservar a saúde do intestino, gostaria de saber o que seria mais recomendável: os integrais ou os refinados? tipo: arroz integral ou arroz polido? se for comer alguma vez macarrão, o menos pior é o normal ou o integral? obg.

    ResponderExcluir
  100. Posso postar no 4shared sim. Está em .AVI. Precisa ser obrigatoriamente em mp4?

    ResponderExcluir
  101. Olá Listes,


    Arroz branco é um amido seguro. No caso do parboilizado ainda tem um pouquinho de AR3. Macarrão já é mais complicado porque todos que são feitos com farinha de trigo terão glúten. Talvez fosse melhor usar o macarrão de arroz... O arroz integral (e outros grãos integrais) tem em sua 'casca' (por isso são integrais!) fitatos e lecitinas que são defesas contra predadores - nós!
    Lecitinas causam a permeabilidade intestinal e fitatos que diminuem a absorção de minerais.

    ResponderExcluir
  102. Olá gente, bom dia. Iniciei a paleodiet há 06 dias, mas estou sentindo muito enjôo do tipo, pensar em comer ovo, frango, bolinho de coco, já dá um médio abuso. Será que meu paladar e o meu estômago irão acostumar a tanta manteiga e proteína? (comia pouquíssimo antes, era mais fruta, diet, light enganosos)... Obrigada

    ResponderExcluir
  103. Ok. acredito que não necessita ser em mp4, após a postagem nos informe o link da sua conta.

    ResponderExcluir
  104. A fibra que alimenta a flora é fibra SOLÚVEL, não a celulose. A casaca do trigo ou do arroz só aumentam os danos.


    Em 8 de abril de 2014 10:12, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  105. BLZ, vou ver assim que tiver tempo!


    2014-04-08 9:44 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  106. Puxa! e eu que pensava que a celulose servia pra alguma coisa... então essa conversa de fibra insolúvel é balela também... muito obg.

    ResponderExcluir
  107. entendi. É o velho "mito dos integrais". Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  108. Boa noite! Alguém me ajuda? Estou há 06 dias na paleo LCHF, tinha secado 2 kg, mas hoje constatei um ganho de 1,5kg :( não estou consumindo queijos, nem leite, nem iogurte integral (restringindo laticínios). Meu cardápio hoje, por ex: café c adoçante, no almoço verduras e carne, no lanche leite de coco (Sococo) cozido com coco ralado, no jantar omelete com verduras e cafe c adoçante stevia. Não entendi o ganho de peso :( Obrigada pela atenção! :(

    ResponderExcluir
  109. Lembrando que o que cozinho, faço com manteiga Itacolomy!

    ResponderExcluir
  110. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/11/expectativas-versus-realidade.html
    " Somos 70% água, de modo que podemos reter mais ou menos água dependendo da quantidade de bebemos, da quantidade que suamos, da quantidade de sal que consumimos e, no caso das mulheres, do ciclo menstrual. Os alimentos que consumimos pesam e, até que seja eliminados nas fezes, os mesmos estão dentro de nós, e portanto representam peso. Assim, flutuações de até 2 quilos para cima ou para baixo podem não ser relevantes"

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 08/04/2014 20:02, "Disqus" escreveu:

    [image: Disqus] Settings
    A new comment was posted on Dieta Low-Carb e Paleolítica ------------------------------ *Yohanne*
    Boa noite! Alguém me ajuda? Estou há 06 dias na paleo LCHF, tinha secado 2 kg, mas hoje constatei um ganho de 1,5kg :( não estou consumindo queijos, nem leite, nem iogurte integral (restringindo laticínios). Meu cardápio hoje, por ex: café c adoçante, no almoço verduras e carne, no lanche leite de coco (Sococo) cozido com coco ralado, no jantar omelete com verduras e cafe c adoçante stevia. Não entendi o ganho de peso :( Obrigada pela atenção! :(

    7:02 p.m., Tuesday April 8
    * Reply to Yohanne *
    Moderate this comment by email

    Email address: *yohannealves@hotmail.com* | IP address: 177.207.77.140

    Reply to this email with "Delete", "Approve", or "Spam", or moderate from the *Disqus moderation panel*.


    ------------------------------

    You're receiving this message because you're signed up to receive notifications about activity on threads authored by jcsouto.

    You can unsubscribe from emails about activity on threads authored by jcsouto by replying to this email with "unsubscribe" or reduce the rate with which these emails are sent by adjusting your notification settings.

    [image: Disqus]

    ResponderExcluir
  111. The Perfect Human Diet - Legendado
    https://docs.google.com/uc?export=download&confirm=Vd3i&id=0B-8LETe8gdrecEhxaGRWVVJRbWc

    Caso esteja com dificuldade em reproduzir o áudio ou o vídeo, baixe e instale este codec:
    K-Lite Mega Codec Pack 10.4.0
    http://download1403.mediafire.com/h4r11c5y1ntg/3x3crl11zf0fz1u/K-Lite_Codec_Pack_1040_Mega.exe

    ResponderExcluir
  112. olá Luiz, eu tenho esse documentário, mas não tenho as legendas. Se for o caso poderia disponibilizá-lo no Meocloud, que é bem mais prático do que o 4shared.

    ResponderExcluir
  113. Oi Cau, eu postei aqui no meu google drive e compartilhei. O download está extremamente rápido:

    The Perfect Human Diet - Legendado
    https://docs.google.com/uc?export=download&confirm=0k_Y&id=0B-8LETe8gdrecEhxaGRWVVJRbWc

    Caso esteja com dificuldade em reproduzir o áudio ou o vídeo, baixe e instale este codec:
    K-Lite Mega Codec Pack 10.4.0
    http://download1403.mediafire.com/h4r11c5y1ntg/3x3crl11zf0fz1u/K-Lite_Codec_Pack_1040_Mega.exe

    ResponderExcluir
  114. Depois de um ano, e cinquenta quilos a menos, parei de perder peso. Tenho um 1,98 de altura, faço musculação, e preciso perder mais 8 quilos para ficar na medida. Mesmo reduzindo as porções, a coisa não vai. Nem com jejuns! Então resolvi experimentar até onde eu poderia aumentar as quantidades sem engordar. Comecei aumentando para meio quilo de carne e três colheres de manteiga, um ovo, e mais vegetais paleo diariamente. Pois bem, cheguei a 6 quilos de carne por dia, 24 ovos inteiros, 200 gramas de banha, 200 gramas de manteiga, seis colheres de azeite extra virgem, 400 gramas de creme de leite, 500 gramas de iogurte caseiro fermentado por 36 horas, quatro bananas verdes, 250 gramas de mussarela, 250 gramas de presunto, e vegetais paleo à vontade, principalmente folhosos. Resultado: não ganhei peso. Porém não consegui aumentar em mais nada significativamente minha dieta para saber qual é meu limite engordativo hoje em dia. Simplesmente fico cheio com esse volume de alimento. É claro que forcei a barra, por pura curiosidade, só para ver qual seria meu limite. Tenho feito isso por seis meses. Mas se não engordo com tanta comida, por que então engordava antes com bem menos? E, de outra, estou fadado a não perder nem mais uma grama?
    José Carlos, seu blog é muito bom!

    ResponderExcluir
  115. Olá Isalm,

    Antes você deveria comer carboidratos refinados, certo? Agora come comida de verdade! Não posso afirmar se vai ou não emagrecer mais, leia: http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2014/01/sobre-galgos-e-bassets.html

    ResponderExcluir
  116. obrigado, Luiz. Acabei de baixar. Excelente trabalho. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  117. Cortei o glúten há mais ou menos 1 mês. Tenho seguido a low carb high fat também, dando 1 escapada por semana pra comer alguns carbs sem glúten (já eliminei uns 4kg). Há uma semana tenho me sentindo deprê, triste, com pensamentos pra baixo (e tô numa fase ótima, paradoxalmente). Então ontem a noite veio uma vontade incrível de comer bauru (morando no sul, e quase de mudança pro DF, pensei: meu Deus, lá não tem isso! tenho que comer uma última vez). E sucumbi ao trigo. Comi o tal bauru, e fui dormir parecendo que tinha comido um boi, mas passou. Hoje acordei tããão feliz, o dia tá lindo, a vida tá linda... e agora lendo os comentários aqui me deu um estalo: eu estava com a tal abstinência do trigo! e agora parece tão real isso, que antes eu só lia e não tinha sentido, afinal já fazia um mês sem o veneno e eu não tinha sintoma nenhum além de bem estar... Agora começo tudo de novo, mas tendo a força de saber que essa deprê é só o rehab! Força pra todo mundo que tá nessa batalha! Até mais!

    ResponderExcluir
  118. Luiz, como no seu caso raramente tem sede, uma forma de beber água é tomar meio copo de hora em hora. Essa foi a orientação que o pediatra me deu quando meu irmão tinha 4 anos e não queria beber água de jeito nenhum. No caso dele comprei um copo do Batman de 150 ml e de hora em hora oferecia 75 ml água mineral. Em pouco tempo passou a sentir sede e ingerir água sem esforço.

    ResponderExcluir
  119. Angelica, faço páleo há 15 meses e tive várias recaídas durante este período. Porém, comecei a notar como eu ficava estragado (indisposto, nauseado, com dor de cabeça e refluxo) logo depois de ingerir trigo e, também, no dia seguinte. Como em uma terapia de choque, aprendi com a dor. Aprendi a suprir a minha necessidade de indulgência apenas com alimentos recomendados pela dieta páleo, como me empanturrar de picanha, costela de porco ou sashimi, seguido de um chocolate amargo. Trigo? Nunca mais. Morreu pra mim. E não sinto mais a menor falta.

    ResponderExcluir
  120. Obrigado! Créditos ao Hilton também que me ajudou no processo de tradução e traduziu uma parte.

    ResponderExcluir
  121. The Perfect Human Diet - Legendado

    https://docs.google.com/uc?export=download&confirm=0k_Y&id=0B-8LETe8gdrecEhxaGRWVVJRbWc

    Caso esteja com dificuldade em reproduzir o áudio ou o vídeo, baixe e instale este codec:

    K-Lite Mega Codec Pack 10.4.0

    http://download1403.mediafire.com/h4r11c5y1ntg/3x3crl11zf0fz1u/K-Lite_Codec_Pack_1040_Mega.exe

    ResponderExcluir
  122. Leonardo Azevedo9 de abril de 2014 13:25

    muito muito bom Luiz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    vou ver aos poucos no celular indo e voltando de casa pro trabalho.


    Meus parabéns!

    ResponderExcluir
  123. assisti ao documentário e é excelente, informativo e didático. Vale a pena mostrar para os nossos familiares, amigos e a quem estiver interessado.
    Parabéns Luiz e Hilton.

    ResponderExcluir
  124. Incrível, você comia mais de 20 mil calorias por dia sem ganhar peso. Podia ter anotado e feito um experimento que seria muito interessante, como outros fizeram. Como você conseguia comer 6 kg de carne por dia ?!

    ResponderExcluir
  125. Por favor, lendo diversos blogs e outros relatos sobre o assunto me parece que a dieta só funciona uma vez, é verdade?

    ResponderExcluir
  126. Priscila Jaensch9 de abril de 2014 18:13

    Nossa! Excelente documentário! Por isso que eu amo ciência baseada em evidências! Obrigada por compartilhar ;)!

    ResponderExcluir
  127. Luiz, eu não consigo ver o documentário. A página informa que, por excesso de downloads, pode demorar até 24hs. Tem alguma alternativa?

    ResponderExcluir
  128. Luiz Daniel Pimentel Gonçalves9 de abril de 2014 22:49

    Giselie, obrigado pela dica. Vou fazer uma versão dela =) Peguei uma garrafa de 500ml e vou me comprometer a tomar 4 doses. Vamos lá, com o tempo espero sentir mais sede e passar a beber com mais facilidade.

    ResponderExcluir
  129. Caro Dr. Souto, estou na dieta a quase 8 meses e perdi o total de 39kgs nesse período...


    O sr. poderia fazer a gentileza de dar sua opinião pessoal sobre o resultado do meu exame de sangue !? E tambem , sugerir novos exames a serem feitos a fim de medir vitaminas e outros Hormônios alem do padrão !?
    Posso lhe enviar por email !?


    Atenciosamente, Mario =)

    ResponderExcluir
  130. Obrigado pessoal. Vamo que vamo.

    ResponderExcluir
  131. Pois é... Mídia tendenciosa...

    ResponderExcluir
  132. Pois é.. achei estranho mas li que se não fizer corretamente ou não se manter no peso depois, se voltar a comer carboidratos e tentar perder peso cortando-os não terá mais o resultado da primeira vez...

    ResponderExcluir
  133. vou colocar aqui mais um link do documentário legendado pelo Luiz e pelo Hilton, The Perfect Human Diet. Assistam, vale a pena.

    https://aqcdzo.s.cld.pt

    ResponderExcluir
  134. olá Sílvia, pode baixar daqui:
    https://aqcdzo.s.cld.pt

    ResponderExcluir
  135. Afinal a gordura faz mal!!!??? Segundo Dukan... proteína faz bem, gordura não!!!!!!!! Vai entender...

    Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2014/04/1438388-teste-de-dieta-da-proteina-falhou-por-ter-sido-feito-nos-eua-diz-criador.shtml

    ResponderExcluir
  136. Juliana Esteves Laguna10 de abril de 2014 13:01

    Olá Dr. Souto, venho acompanhando o blog e a uma semana sigo o estilo paleo, com muitas carnes, ovos, legumes (em pouca quantidade), verduras, nozes, gordura animal, mas o problema é que tenho diabetes tipo 1, tomo insulina para controlar a glicemia, faço o exame 5 vezes ao dia, algumas vezes está alto mesmo não comendo açúcar e farináceos, e carboidratos somente dos legumes e verduras, dessa forma não irei conseguir entrar em cetose, e meu emagreçimento será comprometido. o que fazer?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  137. dr. solto sigo o seu blog a muito tempo,fis low carb por 6meses e perdi 30 kilos,fiquei com barriga de tanque todo definido mesmo mais eu tamben tumava muito termogenico,so que agora eu comecei a comer batata doce,para aumentar mais a massa muscular,mas nao sei porque eu fico muito inchado e ganho bastante barriga,fico inchadão mesmo retenção pura,nao sei o que fazer o senhor recomenda alguma coisa,ou tenho que ficar low carb pro resto da vida?

    ResponderExcluir
  138. Chélida o que eu achei realmente estranho é que querer voltar a comer carboidratos refinados... Se estes fazem tão mal, pra que? Paleo é algo pra se levar pro resto da vida, é fácil e gostoso de fazer. E Paleo tem carboidratos sim, só que provém de comida de verdade.

    ResponderExcluir
  139. Olá Juliana,

    não é preciso estar em cetose para emagrecer. Está suplementando com AR? Já leu aqui? http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/07/low-carb-e-diabetes.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2014/03/flora-intestinal-3-amido-resistente_2.html

    ResponderExcluir
  140. Uau!! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  141. dr. solto sigo o seu blog a muito tempo,fis low carb por 6meses e perdi
    30 kilos,fiquei com barriga de tanque todo definido mesmo mais eu tamben
    tumava muito termogenico,so que agora eu comecei a comer batata
    doce,para aumentar mais a massa muscular,mas nao sei porque eu fico
    muito inchado e ganho bastante barriga,fico inchadão mesmo retenção
    pura,e nen sal eu como nas comidas,nao sei o que fazer o senhor
    recomenda alguma coisa,ou tenho que ficar low carb pro resto da vida?
    si doutor tamben fico cheio de gases,nao sei mais o que faço,

    ResponderExcluir
  142. Não. Mas QUALQUER dieta vai ficando menos eficaz a cada vez que se engorda de novo. Melhor é fazer páleo pra sempre.


    2014-04-09 16:38 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  143. Não precisa cetose para emagrecer. É obrigatório, no seu caso, a leitura desse livro: http://www.amazon.com/Dr-Bernsteins-Diabetes-Solution-Achieving/dp/0316182699

    Em 10 de abril de 2014 13:01, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  144. Um pouco menos de carb, um pouco mais de amido resistente


    Em 10 de abril de 2014 13:12, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  145. Dr. Souto, comprei o glucosimetro e fiz um teste: comi três pães de queijo, 1 copo de suco de laranja e um kit Kat... Depois de uma hora eu medi e o resultado foi de 107! Nao era p ser uns 150? Será o aparelho eh confiável?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  146. Ou a sua sensibilidade à insulina é muito boa.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/04/2014 18:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  147. Caro Souto, a aproximadamento 01 ano adotei a alimentação com baixo carboidrato, e cortei 100% do trigo. Tenho me sentido muito bem, ótimo imunidade, disposição. Estava com 86 kg e hoje com 80 kg. Tenho lido muito a respeito do tema e li uma pequena matéria na revista O2 AÇÚCAR X GORDURA que me deixou curioso. Trata-se de dois irmãos gêmeos, médicos que fizeram dietas distintas cada um deles, um de baixo carboidrato e o outro de baixa gordura. Curiosamente, segundo a matéria, ambas as dietas não foram positivas para os gêmeos. Se possível gostaria de ler sua análise a respeito.

    ResponderExcluir
  148. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/02/o-teste-dos-gemeos.html


    Em 12 de abril de 2014 16:56, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  149. Luiz, queria te agradecer por ter legendado o "The Perfect Human Diet". É simplesmente muito bom! Será mais uma ferramenta baseada em estudos científicos que eu poderei utilizar para defender a minha dieta de médicos, parentes e amigos incrédulos.


    Abraços e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  150. Que bom, Ana! Fico feliz se conseguir ajudar alguém. Vem mais coisa boa por aí, vamos ver se consigo terminar até este domingo.

    ResponderExcluir
  151. Pois bem. Quero deixar aqui meu relato e começo me apresentando, me desculpando pela falta de acentuaçao pois estou em um mac e contando dois casos. Tenho 32 anos, sou lutador de jiu-jitsu e faço meu treino com pesos regularmente. Nao como carne (me recuso a usar o termo vegetariano pois nao quero me apensar a um røtulo), mas como meu ovo e meu queijo tipo brie. Ha uns sete anos parei com a carne e na mesma época com açucar, refrigerante, nestle, garoto e tudo que é porcaria de barrinha de cereal ou comida de mentira. Meus exames sao øtimos, meu desempenho no treino é otimo e nao tenho barriga de trigo.



    Caso 1 - Sempre ouvi heavy metal e tive um amigo que tambem ouvia. Sø que eu tambem ouvia outras coisas, conversava com todo tipo de gente, lia, me informava, debatia. Ele nao. Era radical demais. Se dizia satanista e apenas ouvia e conversava com gente do meio. Perdi o contato com ele e anos depois o reencontrei. Tinha virado pastor da igreja universal e passou a nao ouvir mais nada e nao conversar com ninguem mais a nao ser do meio da igreja. Com os outros (inclusive comigo), conversava para tentar converter. Me perguntou se eu ainda ouvia Iron Maiden e quando eu disse que sim ele me AVISOU que eu deveria parar pois isso me levaria ao pecado, assim como o levou. Pois bem, ele continua o mesmo radical de sempre, mas apenas mudou de extremidade. Combateu seu radicalismo do passado com outro.


    Caso 2- Estava na academia malhando e acabei fazendo aquela amizade social com outros alunos. Conheci um sujeito gente boa que tb me AVISOU que eu deveria seguir a dieta paleolîtica pois estava fazendo muito bem a ele. Logo ele, que antes bebia muita cachaça (hj apenas cerveja) e ficava ate altas horas na balada tomando drinks e comendo mandioca frita. Ia dormir tarde, acordava tarde e era sedentario. Hoje se diz quase que um homem das cavernas. Como o amigo de cima, me disse que minha batata doce que cozinho e como purinha vai me fazer mal.


    Sabe, estou cansado de ex-frequentadores assîduos de churrascaria que um dia resolvem se tornar veganos protegendo o boi do abate mas se esquecendo da cobra e da lebre atropelados pelo plantio do milho (apesar de que a soja que alimenta o boi tb fazer isso) e dos novos homens das cavernas que se rotulam primais e fazem grupinhos e viagens rotuladas de primais em resorts chiques (como em um famoso site americano que divulga a dieta paleo), mas andam de BMW e se beneficiam da tecnologia e cultura que veio apøs o advento da agricultura). Ambos sofrem do mesmo tipo de esquizofrenia. Muitos desses ultimos sao pessoas que abusaram do excesso de doces e frituras e hoje se tornaram paleo para nao irem dessa para a melhor.


    Li e ouvi Wheat belly (em ingles), li Why we get fat (em ingles) e The Starch Solution (tb em ingles). Os dois primeiros sao conhecidos do pessoal desse blog. O terceiro é do McDougall, que defende o oposto dos outros. Para ele a soluçao dos males é mesmo comer batata e mandioca (nao fritos, øbvio).


    Aprendi com todos eles. Continuo sem comer carne. Continuo comendo batata e mandioca (nao fritas) e cortei o trigo e tudo que possui gluten da minha dieta. Sigo caminho do meio. Nao sou isso nem aquilo, sou um indivîduo que segue sua consciencia e experimenta, testa, fica com o que lhe faz bem e joga fora o resto.


    Por fim. Peter Singer, famoso ativista vegano, teve que comer fîgado pois seu nîvel de B12 estava péssimo. Dr. Atkins, famoso pela dieta low carb, high fat/meat, morreu obeso. William Davis, autor de Wheat Belly (barriga de trigo) TEM barriga de trigo...


    Espero ajudar quem tb curte o caminho do meio.

    ResponderExcluir
  152. Qualquer alternativa que fuja do processado e abrace comida de verdade, nutricionalmente densa, é viável e produz benefícios. Isso inclui páleo, em suas versões low e High carb. Digite Kitava na caixa de busca.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/04/2014 11:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  153. Aproveite e veja e recomende tb um documentario realizado com o apoio do Ministerio Publico do Trabalho chamado Carne e Osso, mostrando as condicoes dos trabalhadores na agropecuario. Assista e recomende tb o documentario The End of the Line, sobre como a Mitsubishi quer devastar o atum azul desrespeitando o protocolo de Kyoto e caçando baleias ilicitamente na desculpa de pesquisa cientifica sem nunca ter exarado um parecer sequer sobre qualquer cetåceo. Tudo para aumentar o preço do peixe em estoque. Veja tb Knives over Forks e vejam o outro lado da moeda. E digo isso na boa. Nao precisam me atacar. O blog é um ambiente, tudo indica, dialético. Postar um lado da moeda como essa foto é descrever a arvore ignorando o resto do bosque.

    ResponderExcluir
  154. cacete, como assim!? hahahahahaha
    minha leitura desse relato foi com a voz do garoto-propaganda das casas bahia falando "loucura loucura loucura loucura"
    muito bom, viu

    ResponderExcluir
  155. Outro documentário interessante mostrando o estrago que os interesses financeiros causam é o Food Inc. Porém, ninguém aqui, inclusive eu, ignora ou mesmo apoia estes fatos que você postou. Ou você acha que sim? Eu acho que já postei aqui sobre alimentos orgânicos, que são produzidos com ética ao meio ambiente e os trabalhadores envolvidos no processo de produção.


    Como você disse, problemas de condições de trabalho na "agropecuária", onde agro=agrícola. Você ignorou os problemas com o "agro" e mirou na pecuária. Por que esse viés contra a pecuária apenas? Por que VOCÊ está ignorando o bosque?

    ResponderExcluir
  156. Temos um inimigo comum muito maior para nós preocupamos com nossas pequenas divergências!

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/04/2014 13:28, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  157. Alex, para uma discussão muito profunda do que vc comenta, leia http://www.amazon.com/Lierre-Keith/e/B0034PPEQ8

    Não é um livro simplório, pode acreditar em mim.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 16/04/2014 17:06, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  158. Era extremamente sustentável até 15 mil anos atrás. Aí inventaram a agricultura (aquele negócio que nos deixou doentes) e a indústria (que nos deixou obesos e doentes) e, de repente, a culpa é de quem come carne?
    Não vou deixar de comer carne. Não vou ficar deliberadamente doente por más escolhas das autoridades. Prefiro lutar por um mundo que saiba produzir o seu alimento de forma sustentável.

    ResponderExcluir
  159. Como disse o Dr. Souto, temos inimigos em comum muito maiores: trigo, açúcar, óleos de sementes, autoridades médicas e nutricionais deliberadamente incentivando o consumo de alimentos não-saudáveis por incompetência e/ou suborno. O ponto da carne é um mero detalhe. Junte-se a nós. Vegans são pessoas muito mais inteligentes e bem informadas do que a média da população, precisamos de vocês nessa luta.

    ResponderExcluir
  160. recentemente tuitado por ti no artigo do Tom Naughton


    The People's Front
    http://www.youtube.com/watch?v=gb_qHP7VaZE

    ResponderExcluir
  161. Eu nao sou obeso, nem doente, nem caio nas garras das autoridades, isto é, nao como Neston nem Sucrilhos pra ficar fortinho, se é que vc me entende, tanto é que estou aqui neste blog trocando idéias contigo. Sou atleta, luto jiu jitsu e me alimento bem. E treino com uma legiao de pessoas que tb fazem isso. Os Gracie nao comem carne vermelha, por exemplo. Vai ver se tem obeso na familia... Apenas nao comemos porcarias (nao me refiro a carne aqui, me refiro a comida de mentira mesmo).

    Nao acho que a culpa seja de quem come carne. Mas o capitalismo é mutavel. Do mesmo modo que enfiou o trigo na mesa do homem, enfiou o leite e hoje em dia enfia ate carne de cavalo...

    ResponderExcluir
  162. Sim. Fugimos do mesmo centro...

    ResponderExcluir
  163. Eu como carne e não tenho câncer de cólon, como o Peta diz que eu deveria ter. Pegar exemplos específicos não quer dizer nada. Ficar comparando se você é mais saudável que o seu vizinho não é científico.


    O Dr. Souto posta estudos abrangentes, com dezenas, centenas ou milhares de pessoas. Quando o estudo leva em consideração o viés do usuário saudável, a diferença na saúde a longo prazo é visível entre quem come e quem não come carne. Há muitos casos de pessoas que precisam voltar a comer carne por motivos de saúde. Muitos ex-vegans já postaram o depoimento aqui no blog. Vegans experientes e ativistas da causa já deixaram o veganismo por conta de doenças por falta de carne.


    Você pode não ficar doente por falta de carne, ou o seu vizinho, ou os Gracie, mas eu senti a diferença na minha saúde depois que voltei a comer carne vermelha, após 6 meses de experiência.

    ResponderExcluir
  164. Alex,


    O cerne da questão que você está querendo discutir é o seguinte: não existe sustentabilidade para 7 bilhões de pessoas. Esse número é inviável. O problema é discutir isso...


    _____
    42

    ResponderExcluir
  165. Gostaria de dar a minha humilde contribuição para enriquecimento do debate.


    A questão toda gira em torno do "modus operandi", ou seja, como obtemos carne e como obtemos vegetais.


    Se, por um lado, parece desumano, ou melhor, "desanimal", matar animais para se alimentar, da mesma forma, é necessário ver que agricultivar também exige a morte de muitos animais. Tudo depende do ponto de vista.


    A indústria de grãos, vegetais e mel, por exemplo, são as que mais exterminam vidas de animais, chegando à quase extinção, como é o caso do pobre do tatu.


    Algumas espécies de aves estão sendo dizimadas pela agricultura. Alguém já viu revoada de pássaros sobre uma plantação? alguém já viu peixes em riachos onde são despejados os insumos e defensivos agrícolas, mesmo os orgânicos? aquilo causa desequilíbrio no sistema. Alguém já viu borboletas, moscas, formigas, numa agricultura? all dead.


    Abelhas, formigas, joaninhas, besouros, pulgões, aranhas, pássaros, tatus, borboletas, morcegos, centopeias, lagartos, camundongos, guaxinins, gambás, furões, cobras, sapos, gafanhotos, peixes, esquilos, etc, etc, etc, todos são vítimas, diretas ou indiretas do holocausto da agricultura. Isso acontece em menor proporção em agricultura de subsistência, mas também acontece.


    Ou seja, se é cruel matar uma vaca para comer, não seria também cruel matar tantos animais para ter espaço para cultivar grãos? sem falar que, com a técnica adequada, uma vaca pode ser morta em questão de segundos, já os víveres campesinos agonizam horas ou dias sob os efeitos dos venenos, sejam naturais ou não.


    Penso, portanto, que o problema não seja matar ou não matar animais para comer ou para defender a plantação, mas como isso se faz.


    O modelo ideal de sustentabilidade ficou para trás no tempo quando uma família criava suas galinhas, tinha uma vaquinha, sua horta e usufruía disso para seu sustento e o comércio local.


    A coletivização, a burocracia do estado, os carteis e o monopólio das grandes corporações (agrícolas, pecuárias e de mel) foi o que levou à quase extinção dos pequenos produtores, artesãos, cooperadores e manufaturadores.


    Se voltássemos ao núcleo das famílias produtoras, com suas feiras sazonais, ganharíamos nós e os animais, com sustentabilidade e sem tanta agressão ao planeta. É o que penso.

    ResponderExcluir
  166. Puxa, nem me lembrava desse post! É isso mesmo!


    _____
    42

    ResponderExcluir
  167. Parabéns!!Preciso perder tbm 16 kilos!!

    ResponderExcluir
  168. Penso diferente. Há sustentabilidade para até mais de 7 bilhões de pessoas no mundo, o problema é a falta de interesse no planejamento da distribuição de renda e alimentos.

    Segundo a FAO mais de um bilhão de toneladas de alimentos é jogada fora todos os anos. Portanto, o problema é desperdício e não quantidade de gente.

    Ademais, o contrário do que afirma a tendência malthusiana (Malthus defendia o controle de natalidade), o que está colocando em risco a vida no planeta não é a suposta superpopulação, mas o "inverno demográfico". Na Dinamarca, por exemplo, estão fazendo promoção para que casais engravidem. Na Rússia, estão dando dias de folga para mulheres em período fértil, para que engravidem. Se o declínio populacional continuar Isso acarretará na quebra das previdências e recrudescimento das leis para aposentação, bem como diminuição dos benefícios. É a crise que atormenta a Europa: poucos jovens e muitos idosos. Poucos que trabalham para sustentar a muitos. Há um nítido desequilíbrio aí, justamente por conta da ideia de se conter a população.

    Vejam a sequencia destes vídeos e tirem suas próprias conclusões:

    http://www.youtube.com/watch?v=Q2I5XP1gEys

    ResponderExcluir
  169. http://do-it-for-denmark.dk/

    ResponderExcluir
  170. Olá Alex. Qual sua opinião sobre a tese de a ingestão de carne vermelha é condição necessária à fixação do ferro em nosso corpo (sem ele, adoecemos)? Se não no Why we get fat, foi num livro chamado Neanderthin, que li sobre isto, não lembro exatamente. Talvez já tenhas te deparado com esta questão, gostaria de conhecer tua opinião, se for o caso. Um abraço

    ResponderExcluir
  171. Tem também uma boa discussão sobre sustentabilidade da dieta paleo, aqui;

    http://www.amazon.com/Neanderthin-Caveman-Achieve-Strong-Healthy/dp/0312975910



    Vou tentar recuperar os principais pontos, para contribuir com a discussão.

    ResponderExcluir
  172. Amelia Schwarzeluhr23 de abril de 2014 11:07

    Dr queijo coalho pode?

    ResponderExcluir
  173. Amélia, se o queijo é gorduroso e baixos carbs, pode. Explore mais o blog! digite 'queijo coalho' na ferramenta "Pesquisar este Blog' - tem vários comentários!
    Leia: http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2013/02/prezado-dr-souto-este-alimento-e.html

    ResponderExcluir
  174. Juliana Moura Xavier25 de abril de 2014 02:43

    doutor eu faco interval training gostaria d saber se a dieta mais indicada pra mim é paleo o low carb? bju adoro seu blo

    ResponderExcluir
  175. Sempre páleo. A sua dúvida é se é páleo low carb ou páleo não-low carb. Depende. Muito peso pra perder? Resistência à insulina? Diabetes? Se vc é saudável, jovem, está perto do peso e faz apenas por saúde, não precisa ser muito low carb.


    2014-04-25 2:43 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  176. Boa noite Isalm. Estou com o mesmo "problema" que você, eliminei uns 6kg com a paleo, mudei e muito minha disposição, saúde etc. mas ainda pretendo perder mais uns 5kg para chegar no meu ideal físico.

    Comecei a fazer JI para eliminar o resto de gordura, sem grandes resultados. Aí coloquei na minha sequência de exercícios o Freeletics, e comecei, finalmente, a eliminar o resto da barriga. Ainda estou na minha primeira semana de Freeletics (de 35 semanas, em média).

    Já vou avisando: os treinos de Freeletics são INSANOS.

    Site do freeletics: https://www.freeletics.com/pt

    Análise do freeletics: http://www.elhombre.com.br/conheca-o-freeletics-uma-nova-modalidade-esportiva/

    Aqui, o site de um cara que está descrevendo seus ganhos com freeletics, semana a semana: http://freeletics-experiment.blogspot.ch/2013/10/freeletics-week-1.html

    ResponderExcluir
  177. Dr. Souto, passo as minhas ferias e a maior parte dos finais de semana na casa dos meus familiares.. e lá tento fazer o maximo para nao comer nada de açucar ou carboidrato.. eles fazem varias carnes, porém a maior parte delas eles fazem usando oleo convencional (soja, etc) até mesmo o ovo.. tem muito problema isso? posso engordar bastante mesmo estando em uma dieta totalmente low carb porem as carnes sendo feitas no oleo ruim?

    ResponderExcluir
  178. Os óleos não vai lê engordar. São evitados por questão saúde.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 28/04/2014 20:41, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  179. Glauco Santos Silva11 de maio de 2014 18:46

    Dr. Souto, boa noite. Perdoe se estou perguntando no lugar errado, acompanho suas postagens já faz algum tempo, porém surgiu uma dúvida que eu não consegui sanar através do google. A redução dos carboidratos também ocorre no caso da coalhada feita com limão/vinagre? Creio que o mecanismo pelo qual o leite talha seja diverso da fermentação por bactérias, por isso surgiu essa dúvida.
    Muito obrigado por compartilhar tanto conhecimento conosco.

    ResponderExcluir
  180. Não. Precisa ser por fermentação

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/05/2014 18:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  181. Glauco Santos Silva11 de maio de 2014 20:00

    Pesquisei no google as seguintes sentenças: "separar caseína do leite" e "método de obtenção de caseína". Encontrei muitos resultados interessantes, ao que parece, a coalhada feita com vinagre é, depois de devidamente separada do soro, caseína pura (ou quase). Se houver interesse, posso postar alguns links.

    ResponderExcluir
  182. Glauco Santos Silva11 de maio de 2014 20:05

    Importante,pesquisei sem as aspas.

    ResponderExcluir
  183. Estava me referindo à lactose

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/05/2014 20:00, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  184. Glauco Santos Silva11 de maio de 2014 21:59

    Sim, eu também, mas é que minha pesquisa acabou tomando outro rumo. Mas esse fato não deixa de ser interessante, se o leite coagulado e separado do soro é caseína quase pura, então, além de ser low carb, é uma proteína de alto valor biológico, pela qual muitos praticantes de musculação pagam uma boa grana.

    ResponderExcluir
  185. Glauco Santos Silva11 de maio de 2014 22:01

    Coagulado pelo limão ou pelo vinagre, facílimo de fazer e fica pronto quase instantâneamente.

    ResponderExcluir
  186. Luiz de Gonzaga Monteiro15 de maio de 2014 09:11

    Dr. Souto Bom dia!

    Tirei essa postagem do site Vida Primal - Onde fala que para sabermos se o tipo do nosso LDL é "bom" basta dividir o Triglicerídeo / HDL se for menor que 3 não precisaríamos nos preocuparmos com o aumento deste. Isso procede Dr. ?

    Segue o trecho que fala sobre isso no site Vida Primal:


    " Mas como eu sei que tipo de LDL eu tenho?

    Há exames de sangue específicos para saber a proporção dos tipos de LDL que você tem, o seu médico pode fazer esse pedido. Adicionalmente, alguns artigos científicos indicam que o seu tipo predominante de LDL, assim como o seu risco de desenvolver alguma doença cardíaca e até mesmo resistência a insulina, pode ser inferido através da razão entre seu triglicérides (TG) e seu HDL: TG/HDL

    Se o resultado do seu TG/HDL for menor ou igual a 3, o seu LDL é predominantemente do tipo grande e fofo e você possui baixo risco de desenvolver doença cardíaca. Por outro lado, se o resultado for maior que 5, significa que o seu LDL é predominantemente do tipo pequeno e denso, e que o seu risco de desenvolver alguma doença cardíaca é alto.

    Por exemplo, no meu último exame de colesterol, obtive os seguintes resultados:

    Colesterol Total=189, Triglicerídeos=55, HDL: 55, LDL=101

    Então o meu TG/HDL=1, considerado, portanto, ótimo. Independente do valor do colesterol total ou do LDL. "

    ResponderExcluir
  187. O ideal seria MEDIR o tamanho das partículas. Como não dispomos dsse exame no Brasil, o jeito é ESTIMAR isso pela relação TG/HDL (menor que 2 é o ideal). Mas é uma ESTIMATIVA.


    Em 15 de maio de 2014 09:11, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  188. Luiz de Gonzaga Monteiro4 de junho de 2014 14:46

    Dr, Souto o meu Triglicérides é 124. Não é muito alto para quem faz low carb high fat ? Será que estou comendo carb sem saber?

    ResponderExcluir
  189. Olá Luiz,


    quanto era antes de LCHF?

    ResponderExcluir