domingo, 14 de setembro de 2014

Os 12 motivos pelos quais low carb é melhor para diabetes: 5) melhor aderência

  • Os 12 motivos pelos quais low carb é melhor para diabetes: 5) A aderência às dietas de baixo carboidrato (LOW CARB) em pessoas com diabetes tipo 2 é pelo menos tão boa quanto à de qualquer outra estratégia dietética, e é frequentemente MELHOR.

Esta é a quinta de 12 postagens explicado porque uma dieta de baixo carboidrato (Low Carb) deve ser a estratégia padrão, inicial, para o manejo do diabetes. Esta série de postagens é baseada no artigo Restrição de carboidratos na dieta como a primeira abordagem no manejo do diabetes: revisão crítica e base de evidências, sobre o qual já tratamos previamente (ver aqui). As referências bibliográficas estão no artigo original (clique aqui).

Se ainda não leu, leia antes esta postagem.

A primeira postagem desta série foi: 1) Manejo da hiperglicemia;
A segunda postagem desta série foi: 2) A epidemia começou pelos carbs;

A terceira postagem desta série foi: 3) Nem precisa perder peso;
A quarta postagem desta série foi: 4) Nem precisaria perder peso, mas perde;

5) A aderência às dietas de baixo carboidrato (LOW CARB) em pessoas com diabetes tipo 2 é pelo menos tão boa quanto à de qualquer outra estratégia dietética, e é frequentemente MELHOR.

A aderência às dietas LOW CARB, como já foi formalmente medido em ensaios clínicos, é normalmente igual ou melhor do que às outras dietas contendo o mesmo número de calorias e é comparável à aderência a muitas intervenções medicamentosas. Uma comparação de 19 estudos de dietas LOW CARB versus LOW FAT (baixa gordura) no que diz respeito à aderência, conduzida por Gunnars, mostrou que a "taxa de atrito" (o percentual de pessoas que desistem antes do fim) foi SEMELHANTE nas 19 comparações. Belza e colaboradores também relataram resultados semelhantes. Os resultados favoráveis são normalmente atribuídos ao efeito da restrição de carboidratos na saciedade e supressão do apetite devido a efeitos comportamentais e hormonais. Em um estudo no Active Low-Carber Forum, um grupo de discussão online com mais de 150 mil 
membros, uma afirmação comum foi a de que uma dieta LOW CARB oferece o maior grau de saciedade. É sabido que proteína e gordura induzem saciedade e reduzem as oscilações de glicose no sangue que são indutoras de fome, provavelmente através da modulação mediada pela insulina de vias metabólicas e de vias sinalizadoras (signaling pathways) de sinais orexigênicos para o cérebro. Além disso, pacientes em uso de insulina ou de secretagogos da insulina conseguem reduzir suas dosagens em dietas restritas em carboidratos. Como visto acima, em muitos estudos, os grupo LOW CARB tem permissão para comer o quanto quiser, desde que seja restrito em carbs, enquanto o grupo LOW FAT deve explicitamente limitar as calorias, uma óbvia vantagem em termos de aderência para o grupo LOW CARB. Assim, a aderência é ligada a aspectos da dieta, mas o encorajamento pelos seus pares e pelos profissionais de saúde é o fator principal.

Gráfico mostrando que a aderência é semelhante entre Low Carb e Low Fat (proporção que se manteve na dieta até o final dos estudos: 79,51% em LOW CARB, 77,72% em baixa gordura); a aderência é semelhante, um pouco melhor, mas com certeza NÃO É PIOR do que com low fat:


89 comentários:

  1. Amelia Schwarzeluhr14 de setembro de 2014 20:54

    quanta informação! que vida feliz e saudável temos na low carb !

    ResponderExcluir
  2. Provavelmente os que desistem de uma alimentação paleo - low carb estão em cinco categorias:
    a) Metas utópicas de perda de peso dignas de capas de revista "perca 7kg em 10 dias pro verão";
    b) 1 dia low carb para 3 dias de lixo, não rola né;
    c) Vira a Ana Maria das receitas LCHF e Atkins, fastfood com pouco carbo ainda é fastfood;
    d) Assiste Bem Estar e é fã;
    e) Foi ameaçado por amigo/parente/médico de que toda aquela gordura horrorosa vai entupir as artérias e matá-lo de infarto fulminante antes dos 40.
    kkkkkkk brincadeiras à parte, acredito realmente que LCHF tem menos desistentes porque é gostoso, saciante e FUNCIONA! Independente do ponteiro da balança, é notável uma melhora na saúde e bem estar geral com a adesão da "dieta", até porque um carro movido à álcool sempre funciona melhor com álcool do que com óleo de soja, por que conosco seria diferente, não é mesmo? Ademais, a ciência verdadeira e de alto nível está ao nosso lado. ;-)
    Mais uma vez obrigada dr. Souto por se dispor a compartilhar informação! Brindemos com bacon!

    ResponderExcluir
  3. Meu endocrino ainda não se manifestou e, também, ainda não vi nenhum comentário dele aqui...será que a resistência às mudanças é tão grande, mesmo diante de tantas evidências?

    ResponderExcluir
  4. Quando eu fazia outras dietas, e mesmo quando não fazia nada, eu vivia com fome. Agora fico de 6 a 8 horas sem comer, sem nem pensar nisso. É uma maravilha!

    ResponderExcluir
  5. Fui na churrascaria hoje as 13h,comi costela,cordeiro,picanha e um pouco de palmito.Não consigo nem pensar em comida até agora.

    ResponderExcluir
  6. Pessoal, desculpe a ignorância, sou nova adepta, 30 dias somente mas com benefícios. Mas a pergunta que não quer calar...E todos os meus parentes italianos que comem macarrão todo dia, polentas, lasanhas....e no domingo o macarrão da mama....estão todos condenados? ??


    ResponderExcluir
  7. Então a dieta low-carb é simplesmente comer pouco ou nenhum carboidrato e tudo que é rico em gordura? Alimentos industrializados como creme de leite também são permitidos?
    Eu li em algum lugar que carboidratos de alto IG também são uma boa opção (inhâme, mandioca (aipim) e batata doce). Tal informação procede?


    Há algum artigo que fala especificamente deste assunto?

    ResponderExcluir
  8. 1/3 deles deve conseguir ficar bem.

    Sent from mobile phone
    Em 14/09/2014 23:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  9. É um pouco mais complexo. Lê isso: http://www.lowcarb-paleo.com.br/2014/01/reflexoes-sobre-postagem-anterior.html
    Sent from mobile phone
    Em 14/09/2014 23:13, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  10. Fatima Aparecida Rocha Guimara15 de setembro de 2014 07:54

    Pra mim foi a unica que funcionou, já que não passo fome , como quando quiser e tudo que eu gosto :)

    ResponderExcluir
  11. Não consigo pensar em uma forma melhor para me alimentar!!
    Meu pai (15 dias em low carb) baixou de 320 para 160 a glicemia (mesmo estando alimentado). :)
    Não vejo a hora que ele possa dizer: "Me livrei da diabetes"

    ResponderExcluir
  12. Olá Rodrigo. Para lhe dar uma mão inicial (se se interessar, deixe de preguiça e vá pesquisar ;) ). Lowcarb é, por definição, dieta com baixo carboidrato. Alguma coisa que vai de menos de 100g até 0 de carb por dia. Lowcarb e paleolítico são conceitos diferentes. Este último refere-se à alimentação semelhante a que se adotava antes da agricultura (período paleolítico). Em geral, mas não como regra, é lowcarb, já que não havia muitas padarias, confeitarias e supermercados naquele tempo. A vida era bem melhor. Paleolítica é uma dieta voltada para carnes, hortaliças, gorduras animais, frutas menos doces, nozes e castanhas, etc. Dr. Souto propõe aqui uma, como regra, uma variante paleo que contém derivados de leite, também, e até um feijãozinho, dependendo sempre de como o indivíduo reage a estas coisas. Se procuras saúde ou baixar de peso, é uma boa opção.

    ResponderExcluir
  13. Quanto mais me aprofundo no assunto Saúde através da alimentação, maior é minha admiração pelo Dr. Souto, pois hoje existem diversos sites que não tem nem 1/10 de publicação e capacidade didática, inclusive utilizando referencias do Dr. Souto, e querem cobrar inscrição para te re-passar conhecimento. Doutor Obrigado novamente pelo sua disponibilidade com a comunidade da caverna. Grande Abraço - Ainda continuo pensando de no ano que vem fazer uma faculdade de nutrição tanho meu encantamento pelo que tenho aprendo com o Senhor.

    ResponderExcluir
  14. É interessante você ouvir, ler e aprender sobre comer de verdade. Estou aprendendo a cada dia "ir ali ou acolá" com as informações, aqui aprendemos a começar o dia bem "com ovos mexidos, queijo, café sem açúcar" e assim seguir com almoço bem gostoso carnes, saladas tudo bem temperado com gordura.. azeite;
    E quando me pego lendo sobre matérias "emagreça como as famosas" e ao olhar o que elas comem "ingerem mais doces de frutas que qualquer outras coisa" ( http://revistaquem.globo.com/QUEM-14-anos/noticia/2014/09/priscila-fantin-fala-sobre-boa-forma-e-relembra-capa-para-quem.html )
    Eu já fui em nutricionista que diz "assim ou assado" quanto a distribuir bem os alimentos, evitar o jejum... O melhor é colocar as praticas de fato, e você mesma conquistar o resultado

    Quem souber... Gostaria de saber sobre Medicina Ortomolecular?
    Ao que olhei é sobre o que você "absorve melhor e o que você deve restringir de vez" ... rs

    ResponderExcluir
  15. Obrigado :-)

    Em 15 de setembro de 2014 15:52, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  16. To vendo aquele programa Viva sobre saúde e o assunto é "colesterol".Os cardiologistas recomendaram q crianças com histórico familiar de dça cardiovascular devem restringir gordura saturada desde cedo!Além de outras baboseiras já discutidas aqui no blog

    ResponderExcluir
  17. Taí uma resistência, infelizmente, ainda maior que à insulina: resistência às evidências sobre a superioridade lowcarb por parte dos médicos. É ainda mais patológica e preocupante que a síndrome metabólica em si.

    ResponderExcluir
  18. Boa, Amos. Resistência Cognitiva. Pelo menos pra resistência à insulina, temo Glifage e Actos...

    Em 15 de setembro de 2014 20:05, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  19. Muito bom Ana!!! Gostei da análise. :)

    ResponderExcluir
  20. obrigada, Amos! :)

    ResponderExcluir
  21. To lendo o livro "The calorie Myth" baratinho no google play só R$6,50!

    ResponderExcluir
  22. Muito bom

    2014-09-15 20:57 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  23. Pois é andré, o pior disso é que eles pensam: tudo bem, gordura saturada pode fazer mal, pode fazer bem, não sabemos, mas cortá-la não vai torná-los pior... aí é que se enganam, pois essas crianças irão substituir a gordura pelo que?


    Não vão morrer de fome né? e também há um limite para a quantidade de proteínas que se consegue comer sem o corpo começar a recusar. E outra, são crianças! o mais provável é que troquem tudo por doces altamente glicêmicos, ou seja, sai a gordura saturada, entra o açúcar. Sai o HDL/LDL, entra o vLDL.


    AÍ eles dizem: não, mas não recomendamos açúcar. Recomendamos gordura mono-insaturada e ômega-3. Como obrigar uma criança a trocar toda a gordura por mono e ômega-3? vão alimentá-las com peito de frango, arroz 'integral', nozes e óleo de peixe? duvido que alguma criança aceite isso.


    Você vê, é fácil falar, mas na prática as coisas são bem diferentes. Daí eles excluem alimentos que não fazem mal algum por puro comodismo / preguiça de pensar / desconhecimento e os pais que se virem para alimentar as crianças de 3 em 3 horas com açúcar.


    Não duvido nada daqui a pouco surjam os shakes infantis, com tudo aquilo "que a criançada precisa para se desenvolver" sem dar trabalho para os pais... e dá-lhe indústria.


    É criar o problema para vender a solução.

    ResponderExcluir
  24. Gordura saturada pode fazer mal,ja sabemos que nao e isso que o estudo de framingham diz.

    ResponderExcluir
  25. Prezado Dr. Souto,
    Mais uma série de postagens sensacionais! Estou lendo o review.

    Meu único receio é em relação aos pacientes diabéticos com algum grau de comprometimento renal, mesmo sem necessidade de hemodiálise. Nesse caso, high protein pode ser prejudicial, correto?
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  26. http://www.lowcarb-paleo.com.br/2012/05/dieta-e-perigosa-para-os-rins.html
    2014-09-16 8:36 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  27. Patricia, concordo é claro que nao faz, foi uma indagaçao ao comentario do Yuri.

    ResponderExcluir
  28. AAAA, me desculpe!!!
    ;)

    ResponderExcluir
  29. luciana mantoanelli16 de setembro de 2014 17:01

    Contra fatos não há argumentos, certo? Testei em mim mesma e pude ver todos exames melhorando demais em pouco tempo.

    ResponderExcluir
  30. Correto!

    2014-09-16 17:01 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  31. Prezado Dr. Souto, passei apenas para lhe dizer que o Sr é Sensacional! Sou fã de seu trabalho. Sem mais.

    ResponderExcluir
  32. :-)

    2014-09-16 18:22 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  33. Digo o mesmo. 1 mês e 7 kg perdidos. Todo mundo fala, essa é a dieta do sonhos: se come o que é gostoso, o quanto quiser. E emagrece o rosto e a barriga! srsr

    ResponderExcluir
  34. doutor solto eu tava olhando aqui que o aminoacido L tirosina e muito usado en suplementos para ajudar a emagrecer e varios estudos dizen que ele melhora a tireoide para quen ten problemas com hipotiroidismo,e uma boa para usar junto com a dieta lowcarb paleo porque muitos dos seus seguidores aqui do site ten problema com a tireoide pricipalmente hipotiroidismo,e tamben devo imaginar que o senhor tamben tenha pacientes que vão na sua clinica com esse problema tamben,

    ResponderExcluir
  35. José Felipe, não conhecia esse aminoácido, achei interessante e vou pesquisar. Seria legal se vc pudesse me relatar diariamente o que vc tem sentido com essa suplementação. Se for possível, manda seus relatos para o meu email, seria muito bom saber como se sentiu....estou voltando a malhar pesado e tenho interesses sobre esse assunto, pois sei que vc tb malha forte....anota aí...dionfarias@gmail.com....

    ResponderExcluir
  36. Cássio e Felipe,

    Acredito não ser necessário a suplementação deste aminoácido, principalmente para quem faz paleo low carb, pois as maiores fontes desta amino é quase tudo que comemos, As principais fontes naturais de L-tirosina são alimentos proteicos de origem animal como carnes em geral, leite e derivados, ovos, nozes, manteiga, amêndoa, batata-doce, hortaliças em geral e diversas frutas. No entanto, estes últimos contêm pouca quantidade de aminoácidos livres. Este aminoácido também é encontrado em alimentos fermentados, como iogurte e missô (alimento preparado a partir da soja muito consumido pelos japoneses). Abraço

    ResponderExcluir
  37. Prezado José Felipe o fato de usarmos um suplemento ou um aminoácido em especial não quer dizer que ele vai fazer algo de diferente ou prometido pelos fabricantes no nosso corpo. Os aminoácidos são os "tijolos" que compõem as proteínas e, ao serem digeridos, entram na circulação e seguem um caminho estipulado pelo organismo. O corpo, sábio, trabalha pra manter um equilíbrio de forma que a falta ou excesso de alguma substância acarretará alguma resposta. A esse processo se da o nome de feedback. As proteínas completas como o nobre ovo e as fontes animais tem todos esses tijolos. Alguns aminoácidos competem em sua entrada na célula e isso pode acarretar tanto algum benefício como malefício quando alternamos a concentração deles artificialmente. Como exemplo de benefícios cito os bcaa usados em treinos principalmente de musculação: além de serem essenciais em construir músculos e gerar energia durante o treinos, no cérebro eles competem com o triptofano que é também um outro aminoácido. Ao treinarmos, os níveis dos bcaas caem e, proporcionalmente o de triptofano aumenta e gera uma substância no cérebro chamada serotonina que é responsável pela fadiga. Se eu ingiro bcaa essa relação altera e agora o triptofano não entrará facilmente no cérebro e, portanto, não gerará serotonina fazendo com que a fadiga demore a chegar melhorando o treino. Isso não quer dizer que eu deva consumir uma quantidade enorme de bcaa pois aí vou render mais ainda. Por outro lado alguns aminoácidos também ingeridos em excesso podem, pelo mesmo mecanismo de competição, fazerem o trabalho inverso prejudicando o funcionamento. A tirosina não tem efeitos em aumentar o T4 pela simples ingesta pois os mecanismos da tireóide são controlados de uma outra forma. Na alimentação lowcarb-paleo não vejo necessidade alguma de suplementacao desse aminoácido.
    Cordial abraço.

    ResponderExcluir
  38. Perfeito

    Em 17 de setembro de 2014 11:21, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  39. Um discípulo que tenta chegar aos seus pés, meu nobre Souto. :)

    ResponderExcluir
  40. ;-P

    2014-09-17 11:25 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  41. se tão duvidando https://www.youtube.com/watch?v=ixsHszPMKZU

    ResponderExcluir
  42. depois do uso desse aminoacido o cara chega na academia querendo torar os ferros da academia vc fica tão energetico que fica o corpo fica quente e uma suadeira

    ResponderExcluir
  43. Ele está falando de hipotireoidismo, criatura. Essa hipótese só serve se você tiver hipotireoidismo induzida pela deficiência de l-tirosina. O cara também está falando da deficiência de iodo, tu vai lá se entupir de iodo se sua dieta já provém a quantidade necessária? Se você não tem deficiência desse componente, não faz sentido adicionar à dieta.
    Repito: deixar de consumir uma alimentação natural e adequada à fisiologia humana para se entupir de suplementos industrializados NÃO é paleo. É outra coisa - não sei o que é, mas não é paleo. Os desavisados podem acabar lendo essas sandices e serem confundidos à tôa.

    ResponderExcluir
  44. e quen disse que eu deixei de consumir a alimentação paleo ?

    ResponderExcluir
  45. pra qualquer dieta no mundo sempre vai existir o uso de suplementos tanto para vitaminas,minerais ,aminoacidos,não existe dieta 100% ate porque os alimentos de hoje en dia não são igual aos da era paleolitica,ja e comprovado que varios alimentos de hoje en dia não ten nen mais a metade das vitaminas e minerais que tinha antigamente.

    ResponderExcluir
  46. Olá Dr. Amos,

    posso postar este comentário no grupo do face (https://www.facebook.com/groups/524620751016517/ )?Como disse o Dr. Souto, está tão perfeito!

    ResponderExcluir
  47. não e porque tou tumando alguns suplementos que não sou mais paleo,e cada uma

    ResponderExcluir
  48. Prezado José Felipe, em resumo, o que quis dizer é que na verdade algo só fará diferença ao organismo caso esteja faltando. Como quem se alimenta de forma lowcarb geralmente come proteínas de alto valor biológico (as que tem todos os aminoácidos essenciais e em quantidades necessárias) não necessitaria repor um aminoácido em especial. A respeito da construção de uma casa, dependo de areia, tijolos, cimento, entre outros e um bom pedreiro. Um elemento só não fará uma casa, bem como algum elemento de má qualidade também não. Existem muitas especulações na área de suplementacao e, na verdade, poucos estudos sérios. Existe também o efeito fé (placebo). Na verdade, caso possível, o ideal é SEMPRE determinar deficiências ou excessos através de análises individuais o que na maioria das vezes não é feito e se torna difícil para um dado nutriente. Também não é porque tomamos algum suplemento que deixamos de ser paleo não, claro.

    ResponderExcluir
  49. Claro Patrícia. Sinto-me lisonjeado!!!

    ResponderExcluir
  50. Obrigada! Quem ganha somos nós!!!

    ResponderExcluir
  51. eu sempre gostei de tumar suplemento,eu havia dado um tempo,so que agora voltei com tudu na suplementação a dieta paleo ja faço eu axo que desde 2011,comecei com atkins,fui pra dukan,fui pra primal,e agora tou lowcarb,onten mesmo so pra ir pra academia foi 400mg de cafeina +2000mg de arginina+300mg de tirosina+1 colher de oleo de coco+1 colher de oleo de cartamo,chegei la com sangue nos olhos eu fico totalmente mais forte mais energetico mais ben humorado kkkk

    ResponderExcluir
  52. luciana mantoanelli17 de setembro de 2014 14:47

    Realmente é muito libertador não ficar extremamente agoniada para comer doces todas as tardes. Só por isso a dieta já valeria a pena!

    ResponderExcluir
  53. Ok, desde que fique claro que isso tudo é a SUA auto-experimentação, e não uma recomendação minha. Sigo os preceitos de comida de verdade, e, só para dar um exemplo, por mais fracas que sejam as evidencias a FAVOR das estatinas em prevenção primária, elas são muito, mas MUITO mais fortes do que qualquer evidência a favor do uso de quase qualquer suplemento, uso esse que é baseado no nível de evidência mais baixo que existe: séries de casos, opinião pessoal e estudos pequenos patrocinados pela indústria de suplementos. Temos que ter os mesmos pesos e medidas para avaliar, de forma crítica, TUDO, e não apenas as opiniões, digamos assim, contrárias. Sobre níveis de evidência, releia: http://www.lowcarb-paleo.com.br/2013/09/o-mais-alto-nivel-de-evidencia.html
    Em 17 de setembro de 2014 14:44, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  54. e pra ganhar um cascalhinho tb que ninguém é de ferro...

    ResponderExcluir
  55. eu sei doutor so tou relatando minhas aventuras cotidianas kkkkkk

    ResponderExcluir
  56. Dr ,o que acha do kefir?

    ResponderExcluir
  57. Bom

    Sent from mobile phone
    Em 17/09/2014 20:06, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  58. Doutor Souto, já li muito e já apliquei suas dicas para ter uma saúde melhor e emagrecer, seguindo a dieta low-carb, Já estou satisfeitíssimo com o resultado atingido, e gostaria agora de começar a ganhar massa muscular também.
    Para ganhar massa, é apenas aumentar a quantidade de gorduras? O senhor possui algum artigo que trata a respeito do assunto?
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  59. Olá Jefferson,

    parece que incluir uns carbs paleo ajudam a ganhar MM. Leia: http://www.lowcarb-paleo.com.br/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    ResponderExcluir
  60. José Felipe, só faça um favor, escreva um português mais claro e mais correto. É realmente incomodo ler tantos erros e tantas gírias nas suas mensagens. Até mesmo a interpretação do que você diz fica difícil para uma boa conversa.

    ResponderExcluir
  61. Volto ao blog para encaminhar o link da matéria que vi na Uol sobre a dieta (low-carb paleo) feita pelo LeBron James para perder 16kg: http://esporte.uol.com.br/basquete/ultimas-noticias/2014/09/18/lebron-abre-jogo-e-revela-dieta-maluca-que-o-deixou-16-kg-mais-magro.htm
    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  62. http://www.lowcarb-paleo.com.br/2014/09/astros-da-nba-mantendo-forma-com-paleo.html
    Sent from mobile phone
    Em 18/09/2014 13:10, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  63. Só passando pra comentar que o History channel e alguns outros portais estão com um HOAX sobre o povo hunza, dizendo que vivem até os 120 anos, são saudáveis e vegetarianos e lá tudo é perfeito. Que a dieta desse povo seria baseada até num "pão hunza" ou bobagem do tipo. Quando na verdade sim, eles são relativamente longevos e saudáveis, mas são vegetarianos por cerca de 3 meses para poupar lenha e no resto do ano são carnivoros vorazes, comendo muita gordura e visceras. O problema deles é a pobreza, que traz as doenças típicas da pobreza (especialmente infecciosas e de falta de saneamento).
    Estou achando incrível como tem gente repetindo essa bobagem sem pesquisar NADA a respeito.

    ResponderExcluir
  64. Olá Dr. Souto,
    o senhor saberia me explicar porque a Dra. Sarah Ballantyne recomenda que aqueles que tem uma doença autoimune (ou suscetibilidade para desenvolver uma) não façam jejum intermitente e que as refeições sejam "grandes" e bem espaçadas uma da outra?

    ResponderExcluir
  65. Não faço ideia

    Sent from mobile phone
    Em 18/09/2014 19:21, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  66. Gullibility...

    Sent from mobile phone
    Em 18/09/2014 19:11, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  67. Eu sei, você está naquela pilha de que consumir a,b,c,d vai te dar mais músculos. Não vai. Pode dar uma "inchada" temporária, mas na semana que você parar de tomar, volta tudo.
    Suplementos de academia são enganação. Duvida? vejamos:


    Ok, BCAA e pré-treinos aliviam a fadiga e dão mais força por que ou são estimulantes ou atuam no cérebro (serotonina) conforme foi bem explicado. Tudo isso é efeito temporário, pois com o tempo você irá se acostumar a esses suplementos e fadigará de qualquer forma. Musculação não é maratona, não dá para fadigar o corpo todo em um treino. É mais provável que se fadigue o músculo antes de se sentir exausto.


    O pré-treino faz efeito por 1 ou dois meses. Agumas pessoas 2 semanas e depois pronto. Sendo que, os que treinam sem isso, se acostumam com a fadiga e a "demora" em pegar no tranco e isso deixa de atrapalhar o treino.


    Ou seja, se você só consegue treinar dopado, é por que ou não gosta do treino ou está acostumado demais aos dopantes. Você pode treinar consumindo essas coisas se quiser, mas saiba que isso não é paleo. É lixo industrial. Está consumindo produtos industrializados.


    Não, eu não sou nenhum maluco que não sabe o que tá falando. Já torrei muita grana em suplementos. Hoje não consumo nenhum e meu desempenho está melhor. É claro que quando você cortá-los ficará pior, mas depois ficará melhor.

    ResponderExcluir
  68. Psicológico. Já vi gente falando disso em relação a BCAA intratreino, a Glutamina, a CLA, a tanta coisa... tudo puramente psicológico.

    ResponderExcluir
  69. http://biblelife.org/hunza.htm

    A fonte parece não-confiável - é um site criacionista - mas no meio dos delírios, tem artigos que a princípio parecem bons, como este e um sobre doenças do coração - não o li mas olhando por cima parece ressonar com o que se diz por aqui... hehe. Seja como for, tá explicando tintim por tintim o que vc disse nesse link. Boa munição pros vegans que vão nos pentelhar nos próximos dias porque viram na mídia...

    ResponderExcluir
  70. Você já fez esse teste?
    Ah, e aquilo das calorias, excedente calórico e etc, isso existe?
    Ou é tudo questão hormonal?

    ResponderExcluir
  71. Sensacional

    Sent from mobile phone
    Em 19/09/2014 01:25, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  72. Carlos Correa filho19 de setembro de 2014 10:10

    Como faço para contabilizar a ingestão diária de carbs?

    ResponderExcluir
  73. R Leite, me passa o link dessas informações que você viu sobre o povo Hunza que preciso mostrar para alguns que estão dizendo: "Ta vendo que essa dieta Paleo/LCHF não é a mais saudável?". É incrível, tem centenas de estudos científicos sérios falando da LCHF e Paleo e basta uma reportagem para gerar desinformação.

    ResponderExcluir
  74. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3062986/

    Em 19 de setembro de 2014 10:18, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  75. Andrea, esse hoax não serve pra um embasamento decente. Está completo de maluquices, faltam fontes confiáveis, está servindo para vender produtos de qualidade duvidosa ("compre este pão hunza que vai te dar a vida eterna"), e blablabla whiskas sachet. O próprio povo parece não ser tão saudável assim, pois apesar de ter maior longevidade e mortalidade que povos próximos, também não estão lá essa coisa toda. Existem exemplos melhores, como os esquimós - e pra esses existe farta literatura e provas contundentes. Meu ponto ao falar desse hoax é: vão vir encher o saco falando que "olha esse povo vegetariano saudáááável você está erraaaaado" e a princípio vai ter gente tomando susto... mas é tudo mentira. nem são vegetarianos (pois serem tão carnivoros é justamente o que lhes teria dado maior longevidade que os povos próximos) e nem são tão longevos e saudáveis (pois apesar da saúde melhor que a dos povos proximos, ainda sim estão bem longe do que o boato mentiroso diz).

    ResponderExcluir
  76. use ferramentas como o fatsecret.com.br

    ResponderExcluir
  77. Consigo ganhar MM com LCHF.
    sobre calorias: http://www.lowcarb-paleo.com.br/2014/03/documentario-da-bbc-sobre-dieta-atkins.html

    ResponderExcluir
  78. Carlos Correa filho19 de setembro de 2014 15:13

    Obrigado, Parricia!
    Só para lembrar: low e abaixo de 200?

    ResponderExcluir
  79. Se não me engano, 100 a 150.

    ResponderExcluir
  80. Carlos Correa filho19 de setembro de 2014 16:27

    Rui, também estou passando por constrangimentos semelhantes, pois nao consigo deixar de comentar sobre o progresso em termos de qualidade de vida e saúde que passei a experimentar após descobrir este blog. Estou vencendo a batalha contra a obesidade e revertendo um diagnostico de pre diabetes e sofro vendo tantos parentes e amigos caminhando pelos mesmos caminhos de equívocos que trilhei por longos anos

    ResponderExcluir
  81. veja aqui: http://www.paleodiario.com/2013/10/a-curva-de-carboidratos-do-primal.html

    ResponderExcluir
  82. Olá dr. Souto e a todos, encontrei esse blog e tem me ajudado a entender low carb, mas sinto falta de apoio emocional, porque comida, para mim, está ligada a reuniões prazerosas em família, com amigos e etc. Poderia me indicar algum blog ou grupo que discuta, apresente depoimentos ou suporte para os momentos em que ser diabetica e saber que low carb é uma escolha saudável não é suficiente para se afastar do açúcar e da farinha branca? Não estou pensando em psicólogos, quero trocas ideias com pessoas reais com as mesmas ansiedades. Obrigada a todos por qualquer sugestão.

    ResponderExcluir
  83. Pois é Carlos, vemos e sentimos os benefícios e isso gera empolgação que nos leva a querer passar aos outros a fim de que se beneficiem também. No entusiasmo ficamos parecendo cientistas loucos, lunáticos da proteína, ou ainda os alienados paleolíticos. Muitos já logo pensam que se trata da dieta da proteína e rejeitam o assunto. É uma pena. Tem que ir com calma para não assustar. É muita informação nova e ainda que muda radicalmente todo um conceito muito enraizado.

    Tenho um amigo que está com esteatose que lendo o blog logo se convenceu, pois logo reparou que todas as postagens tem comprovação científica. Tem outra colega de trabalho que tem problema com enxaqueca e quer testar. Falei para ela pelo menos eliminar o glúten e diminuir ao máximo o açúcar que é onde ela peca. Se pelo menos eu conseguir ajudar estes dois já será uma grande vitória.

    ResponderExcluir
  84. Ainda estou engatinhando e meio perdida neste mar de informações mas não vou desistir. E olha que já passei por todos os pontos acima! Acho que estou no caminho certo porque estou conseguindo enxergá-los de fora.

    ResponderExcluir