sábado, 16 de maio de 2015

Academia Americana de Nutrição - GUINADA histórica de 180 graus!

Primeiro, foi o mais importante centro de pesquisa e tratamento de diabetes do mundo - o Joslin Diabetes Center, em Harvard - que anunciou que era hora de abandonar a dieta de alto carboidrato (leia em http://www.lowcarb-paleo.com.br/2015/03/mais-importante-centro-de-tratamento-de.html)  

Mas agora, estamos presenciando uma guinada tão histórica na posição oficial da Academia Americana de Nutrição (Academy of Nutrition and Dietetics), que estou sem palavras!


Vamos lá:

Semana passada, a Academy of Nutrition and Dietetics, dos EUA (antiga ADA), a maior e mais importante associação de nutricionistas do mundo, fundada em 1917, escreveu uma carta aberta para o Comitê que está preparando as novas diretrizes nutricionais de 2015 (2015 Dietary Guidelines Advisory Committee).

Tenho escrito sobre esses tópicos desde 2011, mas ver isso escrito pela Academy of Nutrition and Dietetics indica que a mudança de paradigma está em pleno andamento. A íntegra do documento encontra-se em http://www.eatrightpro.org/resource/news-center/on-the-pulse-of-public-policy/regulatory-comments/dgac-scientific-report

Vamos aos highlights:

  • "Deve-se notar que NENHUM estudo incluído na revisão sobre doença cardiovascular identificou a gordura saturada como tendo associação desfavorável com doença cardiovascular"
  • "Nós sugerimos que as próximas diretrizes ajudem as pessoas a adotar dietas que não são as recomendadas até hoje, tais como uma dieta de baixo carboidrato, para ajudá-las as fazer escolhas mais saudáveis dentro deste tipo de dieta."
  • "O consumo de carboidratos leva a um maior risco cardiovascular do que o consumo de gordura saturada. (...) As evidência de múltiplos estudos estimaram o impacto da gordura saturada  [no risco cardiovascular] como sendo próximo de ZERO."
  • "A Academia apoia a decisão de não mais limitar o consumo máximo de colesterol a 300 mg por dia, visto que as evidências disponíveis mostram que não a relação significativa entre o consumo de colesterol na dieta e o colesterol sérico"
  • "No mesmo espírito de não mais limitar o colesterol diário, a Academia sugere que haja uma revisão semelhante no que diz respeito à gordura saturada, tirando a ênfase da mesma como nutriente digno de preocupação. Embora haja vários estudos ligando a ingestão de gordura saturada e níveis de LDL, isso é IRRELEVANTE para a questão da relação entre dieta e risco cardiovascular"
  • "Há um consenso crescente de que uma recomendação única de consumo de sódio para todos os americanos é inadequada, devido ao crescente corpo de literatura sugerindo que os baixos valores de sódio atualmente recomendados estão na verdade associados a um AUMENTO DA MORTALIDADE para indivíduos saudáveis."

É difícil estimar o impacto que isso terá. Calculo que será imenso. Mas calculo também que haverá forte reação de setores conservadores dentro da própria Academia de Nutrição Americana. Prevejo ainda que as diretrizes de 2015 não contemplarão essas mudanças. Mas tenho convicção de que as diretrizes de 2020 serão genuinamente revolucionárias.

Este documento da Academy of Nutrition and Dietetics é um divisor de águas. Poderá ser usado como "escudo" por todos os nutricionistas com inclinações low carb. Para o bem ou para o mal, as diretrizes tupiniquins sempre copiam as diretrizes norte-americanas. Agora, é apenas questão de tempo.

Aliás, vou propor um movimento para as redes sociais: agora que a a Academy of Nutrition and Dietetics mudou completamente sua postura, conclamo TODOS os nutricionistas low carb a usar a seguinte hashtag:

#sounutrilowcarb

Está na hora de sair do armário!


Nenhum comentário:

Postar um comentário