Prezado Dr. Souto: me disseram que (…) faz mal

Recebi a seguinte pergunta, representativa de várias outras:

Doutor, hoje discuti com uma amiga nutricionista, e falei, por alto, da
dieta paleo pra ela. Ela chegou a discutir comigo! Me respondeu
que é uma falácia – que os bois, por exemplo, ingerem hormônios, antes
de ir pro açougue, supermercados; hormônio que, por sua vez, ingeridos
pelo ser humano, geram consequências ruins, e nos engordam. Faz sentido?

Prezada leitora: Ok, então sua amiga é vegana? Ela não come carne? Porque as
pessoas com a dieta “balanceada” comem a mesma carne que você, então não entendo
exatamente qual é a crítica. Veja, é evidente que você deve procurar os
melhores alimentos disponíveis. Aqui em Porto Alegre, por menos de 6
reais compram-se ovos de galinhas criadas soltas e alimentadas com pasto –
é menos de 2 reais mais caro do que os ovos de gema desmaiada que
normalmente se compram no super. Mas não podemos deixar o ótimo ser o
inimigo do bom.
A farinha mais integral é MUITO pior do que a carne mais
cheia de hormônio.
Pense: a carne poderá conter resíduos de hormônios e
antibióticos, mas são apenas resíduos, enquanto o trigo é quase puro
amido e glúten. Tirando a (pouca) fibra, o resto é PURO veneno do ponto
de vista metabólico. Da mesma forma, hortaliças podem estar contaminadas
com pesticidas. Na lógica de sua amiga, não deveríamos comer salada
nunca?
Discordo. Se pudermos comer salada orgânica, é obviamente melhor.
Mas se não tivermos acesso (ou dinheiro para comprar) a alface e tomate
orgânicos, devemos então comer pizza, MacDonalds, arroz, batata?? Você
entende o absurdo deste pensamento? Alface convencional é melhor do que
alface nenhuma. Carne convencional é melhor do que carne nenhuma. Carne
de boa procedência e vegetais orgânicos são melhores ainda. E farináceos
são ruins de qualquer forma
. E se forem integrais? E daí? O fato de o
tabaco ser convencional ou orgânico afeta a sua intenção de fumar?
Algo
que é inerentemente ruim, como o trigo, o açúcar e o tabaco, não passa a
ser bom apenas porque se apresenta em uma versão um pouco menos pior
(orgânicos). E algo que é inerentemente bom, como a carne, os ovos e as
saladas, não fica péssimo apenas porque não são as melhores versões
disponíveis (orgânicos)
. Desculpa ser repetitivo, mas me espanta que
alguém faça este argumento, então lá vai mais uma analogia: o dinheiro
que eu tenho não é suficiente para eu comprar o antibiótico de marca,
apenas o similar. Então, já que o similar pode não ser tão bom quanto o
de marca, eu não vou tomar remédio nenhum?? É simplesmente EVIDENTE que o
antibiótico similar é muito melhor do que nada.

As pessoas não precisam de uma aula de nutrição, precisam mesmo é de uma aula de lógica.

Mas, no fundo, nem isso adianta. Sabe por que? Porque há um DOGMA nutricional vigente. E dogmas são dogmas, em qualquer área – são imunes à lógica, imunes às evidências. Meu grande ídolo, Carl Sagan, já dizia:

 

Assim, minha recomendação é a seguinte: não percam seu precioso tempo tentando convencer pessoas dogmáticas – é como esmurrar uma parede, é como querer questionar a fé religiosa de alguém – é uma batalha que já começa perdida.

Existem pessoas que mudam de opinião quando expostas a novas evidências. Eu mesmo, há 2 anos, acreditava e orientava meus pacientes a seguirem a pirâmide alimentar. Mas bastou eu ser exposto às contradições de minhas condutas, para abandoná-las em favor de uma teoria com maior consistência científica. Mais uma vez, Carl Sagan:

“- In science it often happens that scientists say, ‘You know that’s a
really good argument; my position is mistaken,’ and then they would
actually change their minds and you never hear that old view from them
again. They really do it.

Keynote address at CSICOP conference, 1987″

“Na ciência é bem comum um cientista dizer, Quer saber, seu argumento é realmente bom; minha posição estava errada, e então eles realmente mudam de opinião e você nunca mais ouvirá deles aquela visão antiga novamente. Eles realmente fazem isso.”

Mas não se enganem. Sagan foi um cientista admirável – uma exceção. 90% dos cientistas e médicos dedicam-se manter o status quo, reagindo ao questionamento de suas ideias como se fosse um ataque pessoal à sua honra. Se você encontrar um médico / nutricionista de mente aberta, argumente, indique este blog, indique os livros sugeridos aqui. Mas não perca seu tempo com os outros 90% – como dizia Carl Sagan, “Não é possível convencer um crente de coisa alguma”.