Prezado Dr. Souto: como comer mais gordura do que proteína?

Prezado Dr. Souto: Cortei os carboidratos da minha vida mas estou em dúvida na questão proteína. Realmente devo comer mais gordura do que proteína? Como seria isso? Um pedaço de frango e três fatias de queijo? Qual seria um exemplo de uma prato que tenha quantidade boa de proteína e gordura? Um file de frango com três pedaços de queijo? O que o corpo faz com excesso de gordura? Ele ira armazenar também, certo?

Prezada leitora, primeiro vamos esclarecer uma dúvida. Quando falamos em percentuais, estamos nos referindo ao percentual de participação dos alimentos na composição das calorias, não ao peso dos mesmos. Ou seja, numa dieta de 70% gordura, 20% proteína e 10% carboidratos, você não estará comendo um pedação de gordura pura. É que a gordura tem 9 Kcal por grama, e a proteína e os carbs têm menos da metade (cerca de 4 Kcal/g).

Um exemplo: suponhamos que você fosse fritar uma batatinha pesando 1g. E suponhamos que a batatinha absorvesse 1g de gordura no processo. E suponhamos, para facilitar o raciocínio, que a batatinha fosse 100% amido. Neste caso, você estaria comendo 1g de carbs e 1g de gordura. Mas quantos % é isso? NÃO é 50% de cada. É 70% gordura! Como?

Conta rápida: 4Kcal + 9Kcal = 13 Kcal. E 9 é 70% de 13, não é mesmo?

Uma refeição com 70% de gordura

Em uma dieta natural, é muito difícil comer muita proteína em relação à gordura, na medida em que a gordura é muito mais calórica. Você teria que fazer um esforço consciente nesse sentido, tipo comer apenas a clara do ovo ou peito de frango bem sequinho, feito sem gordura. Se você comer só a clara do ovo, 100% será proteína. Mas se você comer um ovo inteiro, a maior parte das calorias será gordura: 66%; se ovo for frito, 91% das calorias serão de gordura!! Ou seja, comer mais gordura do que proteína é FÁCIL, desde que você não esteja TENTANDO reduzir a gordura.

Assim, NUNCA diga que esta é a “dieta da proteína” (seja lá o que for isso). Uma dieta de baixo carboidrato é MODERADA em seu conteúdo proteico, como já aludi em outras postagens.

Na natureza, a proteína e a gordura andam juntas (mas a gordura e o açúcar só se juntam pela mão do homem). Desde que você não faça estas coisas que sua avó acharia bizarro – separar meticulosamente a gordura natural dos alimentos, fazer omeletes só com a clara, etc. – você não terá problemas. Coma sua carne, cuja gordura já vem junto, entremeada às fibras. Coma sua carne moída de segunda – mais barata, mais saborosa e mais saciante, pois tem mais gordura. Coma seu frango com a pele – muito mais gostoso, e com sua gordura intacta. E não esqueça do azeite de oliva na salada, dos abacates e, claro, do queijo (se você não tiver problemas com laticínios).

Excesso de gordura (seja lá o que for isso)? É quase impossível comer excesso de gordura. A gordura, ao contrário dos carboidratos, sacia. Você engordaria se comesse vários tabletes de manteiga? Claro que sim, mas quem faria isso? Você nunca comerá excesso de gordura se não misturar açúcar com ela. É um conceito tão alienígena como respirar ar demais, beber água demais – não fazemos isso, embora estas coisas estejam disponíveis em quantidades ilimitadas. Da mesma forma, seu corpo regula a quantidade ingerida, com algo chamado fome, desde que seja comida de verdade  Se não fosse assim, por que 90% de nossos antepassados recentes eram magros sem nem mesmo tentar, e numa época em que não existia academia de ginástica nem rótulos com calorias? Por que os animais carnívoros, mesmo que tenham alimento em excesso disponível, jamais engordam? Pense nisso.