A restrição de carboidratos como estratégia inicial do controle do diabetes

Recentemente foi publicado um vasto artigo de revisão na revista Nutrition, cujo título é: “Restrição de carboidratos na dieta como a primeira abordagem no manejo do diabetes: revisão crítica e base de evidências”

O artigo é subscrito por 26 autores, dos dois lados do atlântico, representando diversas instituições acadêmicas internacionais.

Este artigo precisa ser lido por TODOS os profissionais que lidam com diabetes. Se você é médico ou nutricionista, leia o original. Se você é paciente, imprima o artigo e dê para o seu médico. O original pode ser obtido clicando aqui.

O artigo elenca 12 motivos científicos pelos quais não resta mais dúvida de que a dieta low carb deve ser, em 2014, o tratamento padrão, default, a abordagem inicial para esta doença. Para isso, reúne 99 referência bibliográficas.

Trataremos de cada um dos motivos pelos quais low carb é uma abordagem superior em postagens individuais – sim, DOZE postagens. Por hora, vamos apenas deixar claras as definições adotadas pelos autores:

  • Very low-carbohydrate ketogenic diet (VLCKD): dieta de “muito baixo carboidrato, cetogênica” –> 20-50 g de carboidratos ao dia, ou menos de 10% de uma dieta de 2000 kcal/dia, mesmo que não produza cetose (basta ser cetogênica na maioria das pessoas);
  • Low carbohydrate diet (LOW CARB): Menos de 130 de carboidratos ao dia ou menos de 26% das calorias diária;
  • A Sociedade Americana de Diabetes (American Diabetes Association – ADA) define 130 g/d como o MÍNIMO recomendado para diabéticos (o que é totalmente bizarro);
  • Dieta de Carboidratos Moderados: 26 – 45% das calorias;
  • O limite superior do consumo de carboidratos pela população antes do início da epidemia de obesidade: 43%.
  • Dieta de ALTO CARBOIDRATO: mais do que 45%. O alvo RECOMENDADO pela Sociedade Americana de Diabetes (ADA) nos seus websites (bizarro é pouco para descrever isso).

Nos próximos dias (na medida da minha disponibilidade de tempo), farei uma postagem para cada um dos DOZE motivos pelos quais low carb é uma abordagem superior, do ponto de vista científico, e baseado em evidências.