sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Reitor da Universidade A&M do Texas exige providências de Harvard

Há cerca de duas semanas publiquei aqui o escândalo da tentativa de censura das metanálises que indicavam que carne vermelha não deveria ser evitada (visto não haver evidência confiável de qualquer relação com câncer, doença cardiovascular e diabetes). Se você ainda não leu, leia aquela postagem antes de continuar.

O escândalo foi narrado em detalhes nas páginas do JAMA, e havia ali o seguinte trecho:

"Outro ataque veio durante uma recente conferência de cardiologia preventiva de um dia, na qual metade das apresentações foram sobre dietas plant-based. Durante seu discurso, Willett mostrou um slide intitulado "Desinformação", que culpou várias organizações e indivíduos: a "mídia sensacionalista", especificamente o periódico Annals of Internal Medicine e a repórter de ciência de longa data do New York Times Gina Kolata, que escreveu a primeira história do jornal sobre as metanálises da carne; “Big Beef” (a indústria da carne), citando especificamente o cientista de nutrição da Texas A&M University Patrick Stover, PhD, vice-reitor da escola e co-autor da diretriz de consumo de carne NutriRECS; e "acadêmicos baseados em evidências", ou seja, NutriRECS e Gordon Guyatt, MD, MSc, presidente do painel que escreveu as diretrizes de consumo de carne."
Na sua cruzada cega e semi-religiosa contra o consumo de carne, Willett e Hu, da Escola de Saúde Pública de Harvard, parecem ter passado dos limites. Eis o slide projetado por Willett difamando Gordon Guyatt (nada mais, nada menos do que o pai da Medicina Baseada em Evidências) e o Dr. Patrick Stover, vice-reitor da Texas A&M.

A Texas A&M University é a mais antiga instituição pública de ensino superior do Texas, fundada em 1871. É uma das 10 maiores universidades dos EUA. 

Pois bem, o reitor da Texas A&M está agora pedindo publicamente a cabeça do Hu e Willet. Eis a carta aberta endereçada ao presidente da Universidade de Harvard:



22 de Janeiro de 2020

Para:
Dr. Lawrence S. Bacow
President
Harvard University
Massachusetts Hall
Cambridge, Massachusetts 02138

Prezado Dr. Bacow,

Escrevo para informá-lo de meu desânimo com as recentes ações dos membros do corpo docente de Harvard, Dr. Walter Willett e Dr. Frank Hu e seus associados, Dr. David Katz e True Health Initiative (THI). Suas ações, conforme descritas em um artigo recente do JAMA, são antiéticas, distorcem os resultados de importantes pesquisas científicas e, em nossa opinião, são falsas e prejudiciais para a Texas A&M University e seus professores. São assuntos sérios que comprometem os valores defendidos por sua instituição e devem ser corrigidos imediatamente.

Confio que você tenha ficado tão surpreso quanto eu depois de ler o artigo da JAMA e peço que você dê uma olhada nas ações ultrajantes da THI. O JAMA descobriu que a THI e vários de seus membros do conselho, incluindo os professores Willett e Hu, de Harvard, descaracterizaram a pesquisa científica e acusaram falsamente os cientistas da Texas A&M de venderem-se para interesses da indústria. De acordo com o JAMA, a THI não apenas quebrou a política de embargo de periódicos, mas aparentemente usou bots automáticos para inundar a caixa de entrada de e-mails do editor-chefe dos Annals of Internal Medicine.

Vários professores da sua instituição estão envolvidos como membros do conselho ou consultores da THI e colaboraram com a THI em seus esforços para desacreditar as evidências científicas que são contrárias à sua ideologia. Posso garantir que a pesquisa da Texas A&M é conduzida em função da ciência, e apenas da ciência.

Além da minha preocupação com as descobertas do JAMA, estou anexando uma ilustração que o Dr. Willett apresentou em uma conferência de cardiologia para atacar um renomado professor da Texas A&M e a própria universidade como sendo influenciado pela indústria. Esta alegação sem fundamento foi rejeitada de forma independente e demonstrada falsa no artigo JAMA.

No momento, não temos uma base sólida para mostrar que essas ações contra a Texas A&M e seu corpo docente são endossadas ou toleradas por sua instituição e esperamos poder trabalhar juntos para resolver esse problema. Essa resolução deve incluir uma avaliação séria da Harvard de sua afiliação à THI e uma revisão ética abrangente de qualquer professor de Harvard envolvido com a THI. Vários cientistas cortaram laços com o THI por causa dos problemas discutidos nesta carta. A Texas A&M aplaude a posição adotada por esses cientistas e incentiva Harvard a mostrar a mesma coragem.

A Texas A&M pede que Harvard se junte a nós para uma abordagem puramente científica da nutrição em prol da saúde pública e da confiança pública e rejeite as políticas e ações antiéticas da THI que procuraram desacreditar a ciência e interferir no processo científico.

Atenciosamente,
 
John Sharp
Reitor

Nenhum comentário:

Postar um comentário