sábado, 17 de dezembro de 2011

Como tudo começou - entrevista com Gary Taubes

Até abril de 2011, nunca havia me interessado muito sobre dietas. Na minha cabeça, o assunto era uma equação extremamente simples: se você comer mais calorias do que gasta, você engorda. Se gastar mais do que come, emagrece. O resto era balela.

Um dia, por puro acaso, escutei uma entrevista em áudio (podcast) de um tal Gary Taubes. O sujeito expunha ideias contra-intuitivas, completamente diferentes do senso comum, a respeito de obesidade e nutrição. Fosse em outro contexto, talvez eu o tivesse ignorado, mas este podcast entrevista apenas gente séria, de modo que decidi prestar atenção. Quase tudo o que ele dizia contradizia as minhas noções sobre obesidade e dieta. Contudo, a lógica era impecável. Um lado de mim dizia: "é impossível, tudo o que aprendemos e tudo que as autoridades proclamam não pode estar simplesmente errado". Um outro lado, porém, ponderava que seria anti-científico descartar boas ideias apenas por que contradiziam dogmas. Afinal, na ciência, novas e antigas proposições não deveriam ser escrutinadas e "atacadas" com tentativas de fasificá-las? Venceu o lado cético e curioso. O entrevistado era simplesmente brilhante demais para ser ignorado. Comprei o livro no mesmo dia, na Amazon.

9 comentários:

  1. "Um lado de mim dizia: "é impossível, tudo o que aprendemos e tudo que as autoridades proclamam não pode estar simplesmente errado". Um outro lado, porém, ponderava que seria anti-científico descartar boas ideias apenas por que contradiziam dogmas."
    Ufa! Que bom! Aprendi a questionar e isso me faz um bem! Taí né o resultado do lado q não descartou as possibilidades!
    Acabei de ler praticamente todas as matérias do início até aqui e estou extasiada com tamanha dedicação e afinco, amei tudo!
    Parabéns Dr. José Carlos.

    ResponderExcluir
  2. Dr. Souto, como falei para o Felipe: lerei todos os posts do blog.

    Resolvi, então, começar hoje mesmo e me deparei com logo esse, que creio ser o primeiro: adorei! E que bom que o lado curioso venceu. Assim, muitos outros curiosos estão mudando seus pensamentos com a tua ajuda =D

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Estou lendo atualmente o livro Good Calories, Bad Calories. A quantidade de pesquisa que o Taubes coloca já nos primeiros capítulos do livro é impressionante.

    ResponderExcluir
  4. Só quem lê Taubes entende por que eu me joguei nessa empreitada

    Sent from mobile phone
    Em 19/09/2014 11:58, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  5. Estou lendo atualmente o livro Good Calories, Bad Calories. A quantidade de pesquisa que o Taubes coloca já nos primeiros capítulos do livro é impressionante.

    ResponderExcluir
  6. Eu não li o Good..., li o Why do we get fat e já deu para "me cair os butiá dos bolso". O livro da Nina, bom, esta moça vai pro céu se existe céu. Porque ela gastou 10 anos pesquisando (é isto, né?) e produzindo uma explicação para a gênese de uma ilusão coletiva que tem valor muito além da nutrição (ei filósofos da ciência, se liguem!). O quanto o trabalho dela poderá salvar vidas? Difícil mensurar. Enfim, os tempos não são assim tão ruins quanto às vezes pode nos parecer, né? Abraços

    ResponderExcluir
  7. Acho que o livro dela sairá em português

    Sent from mobile phone
    Em 20/09/2014 14:20, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  8. Drº quando sair nos avise!
    Aqui em Portugal de certeza terá outro nome.
    Bem haja

    ResponderExcluir
  9. Estou apenas na pagina 95 (de 470) do GC, BC, mas estou achando ele excelente. Pessoalmente, eu acho que outros livros que li como Paleo Manifesto, Paleo Diet for Athletes ou Grain Brain sao mais praticos, mas em questao de jornalismo e densidade de fatos historicos o GC, BC eh insuperavel (desculpem a falta de acentos)

    ResponderExcluir