quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Prezado Dr. Souto: este alimento é proibido?

Resolvi imitar o Mark Sisson, que em seu blog tem uma seção chamada "Dear Mark", na qual responde publicamente algumas questões de leitores que julga que podem ajudar a muitas pessoas.
Assim, periodicamente, vou responder a perguntas de leitores não como comentário, mas como postagem.

Pergunta: "O aipim e a batata doce são PROIBIDOS nesta dieta"?

Resposta: Proibido é uma palavra forte. Afinal, isto aqui não é religião. 

Se eu fosse um judeu ortodoxo, eu lhe diria para não misturar carne com queijo, porque é PROIBIDO. Se você comer aipim e batata doce todos os dias e começar a ficar com fome demais ou desejo de comer doces, ou começar a ganhar peso, é sinal que os carboidratos estão em excesso, e isso está provocando flutuações de glicose (que causam fome) e excesso de insulina. Meu objetivo é que as pessoas usem a cabeça e montem o cardápio que lhes dê o melhor resultado. Regras rígidas podem até ser mais fáceis de seguir num primeiro momento, mas são inviáveis no longo prazo - é preciso regras gerais, a partir das quais demos raciocinar e fazer nossas escolhas de risco e benefício. 

O que é preciso são apenas os princípios básicos:

1) Açúcar faz mal e deve ser evitado;
2) Glúten é tóxico e deve ser eliminado;
3) Gordura natural dos alimentos não faz mal;
4) Óleos de sementes não são aconselháveis;

5) Amido se transforma em glicose no corpo;

Pronto. Nada é proibido, é só usar a cabeça. Vou lhe dar um exemplo:

Álcool é uma toxina. Não há nenhuma dúvida sobre isso. Ninguém precisa de álcool na dieta, definitivamente não é um "nutriente essencial". Se você consumir todos os dias, vai lhe fazer mal. Se consumir em grande quantidade, vai lhe fazer mal.

E aí, álcool é "proibido"? Se você for muçulmano, sim. Religiões proíbem alguns alimentos. Mas quem sou eu para "proibir" algumas coisa? Eu não bebo, em geral. Mas às vezes eu bebo um pouco. Ontem à noite tomei um cálice de vinho tinto. E aí vem o que quero que você entenda:

-> Eu SEI que o álcool é uma toxina. E eu bebi mesmo assim, porque eu QUIS. Mas eu bebi pouco, porque eu SEI que é uma toxina.

Substitua a palavra álcool por carboidratos, e você vai entender a forma como encaro o assunto.

O que me leva a escrever o blog é que, no caso do álcool, as pessoas que bebem SABEM que é uma toxina e, sendo adultos, são responsáveis por seus atos. Mas as pessoas foram ensinadas pelos médicos/nutricionistas/governos que os carboidratos são saudáveis e que deveriam comer menos gordura e mais carboidratos. Ou seja,
diferente de alguém que enche a cara e adoece e desenvolve cirrose pois bebe SABENDO que lhe faz mal, as pessoas adoecem, engordam e ficam diabéticas SEGUINDO as orientações que os
médicos/nutricionistas/governos lhes deram com o objetivo de melhorar a saúde.


Então, não existe alimento proibido. Existe o bom senso. E existe a ciência. Vou usar novamente a analogia do álcool.


  • Se você tomar um cálice de vinho de vez em quando, não tem problema. -> Se você comer uma batata doce de vez em quando, não tem problema.
  • Se você tomar um uísque de vez em quando não tem problema. -> Se você comer um bom-bom de vez em quando, não tem problema
  • Se você tomar vinho em todas as refeições, isto pode ser um problema. -> Se você comer batata doce em todas as refeições, isto pode ser um problema.
  • Se você tomar uísque TODOS os dias, isto será ruim para sua saúde. -> Se você comer bom-bons todos os dias, isto será ruim para sua saúde
  • Se você beber destilados todos os dias, da manhã à noite, você certamente sofrerá terríveis consequências para sua saúde.-> Se você comer açúcar e farináceos manhã, tarde e noite, você você certamente sofrerá terríveis consequências para sua saúde.
O que as pessoas precisam é da INFORMAÇÃO correta. A partir daí, podem tomar suas próprias decisões.

168 comentários:

  1. Dr.

    Estou fazendo a dieta cetogênica(primeira fase do Atkins), e consigo levar tão bem que não penso em sair dela. Em alguns finais de semana, quando estou na casa de parentes ou com alguém, me permito sair por 1 dia ou 2 da dieta, mas nem sempre isso ocorre.

    A minha pergunta é a seguinte: Existe algum problema/risco em me manter nesta dieta para sempre? Li em alguns lugares que ela só é recomendada por um certo período.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Não vejo problema nenhum em fazer ultra-low carb contínuo. Mas também não vejo necessidade. Os esquimós vivem em dieta cetogênica a vida inteira, e gozam de excelente saúde (http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/a-dieta-dos-esquimos-aventuras.html). Mas se eles tivessem umas frutas lá no polo norte, garanto que comeriam com muito prazer...

    ResponderExcluir
  3. Atikns primeira fase é bastante restritivo e se manter nessa fase acho desnecessário visto que vc pode incluir alguns bons alimentos sem prejuízo do emagrecimento e ganho interessante de nutrientes.

    ResponderExcluir
  4. Ótimo!!!! ADOREI essa seção nova no blog!!!!

    É exatamente isso Dr. Souto! Estou em Atkins há mais ou menos 2 meses, e já saída dieta umas 3 vezes, por serem ocasiões muito eventuais! Nas três vezes, pisei na jaca FORTE E FEIO (sou oriental, comi arroz, macarrão e empanados fritos) além de sorvete e outras guloseimas!

    Nas três vezes, engordei apenas 1kg e perdi logo em seguida. Fiz jejum de 12 horas na segunda vez e 24h na terceira vez. Não faço academia, faço o programa P90X em casa e há dois meses não consegui fazer 1 semana cheia ainda E MESMO ASSIM, CONTINUO PERDENDO PESO. Em 2 semanas perdi 10kg. Depois reduziu bastante, mas acredito que foi porque quebrei a dieta essas 3 vezes.

    Enfim... quebrar a dieta não é proibido, mas sabemos as consequências. 1kg é pouco, mas surtos de vontade de comer DOCE eu e minha filha tivemos bastante depois de quebrar a dieta. Uma coisa já é certa: mudamos a alimentação de toda a família. Pisamos na jaca conscientes e no dia seguinte voltamos ao nosso novo estilo de vida numa boa. Aceitando que os "efeitos colaterais" já eram esperados e tentando driblá-los.

    A saúde melhorou MUITO, em todos os sentidos e o que eu tenho explicado para os pequenos: nada é proibido. Precisamos apenas ter consciência que se comermos ta alimento, ele fará MAL. Porém, existem momentos (principalmente pelos pequenos) que não tem como escapar. E todo mundo é feliz assim! Filhos conscientes, responsáveis, que sabem tomar decisões pelos seus alimentos, sabendo a diferença entre o que faz mal e o que não faz.

    ResponderExcluir
  5. Só pra constar: as crianças não fazem lowcarb! Elas fazem lowcarb e lowfat (sim, lowfat porque na escola não temos apoio à dieta e eventualmente comem porcarias como BIS, SALGADINHOS e etc, então tentamos controlar o colesterol e o triglicerídeos) + paleo + natação. Tem sido muito bom!


    Isso já tem ensinado elas a se disciplinarem quanto à comida, e mais pra frente terão consciência de que uma dieta lowcarb + high fat + paleo é o melhor para a saúde delas. :)

    ResponderExcluir
  6. Adorei a nova seção, vou adorar acompanhá-la... vc está se superando doutor! :)

    ResponderExcluir
  7. Interessante, "Dear Doctor"! rsrsrs
    E no final das contas caímos sempre no bendito (maldito?!) equilíbrio. Acho que tem tantas perguntas do que pode ou não e do que é proibido ou não, exatamente porque quem tem problemas com obesidade, tem problemas com o tal equilíbrio. Daí a necessidade de se definir como uma regra, uma religião mesmo, estabelecendo limites claros e precisos para serem seguidos.
    É muito mais fácil seguir uma regra fixa, do que estabelecer com bom senso, até onde se pode ir.

    ResponderExcluir
  8. Esse tipo de post é bem interessante.
    Rápido, direto... muito bom.

    Não consigo parar de pensar no jejum!
    Vou ler a matéria novamente.

    ResponderExcluir
  9. A farinha de centeio, extrato de soja (e produtos de soja), farinha de linhaça (dourada e escura), gergelim e farinha de amêndoas e de bananas verdes, são aconselháveis de se consumir? Por favor Dr., poderia me responder?

    ResponderExcluir
  10. Doutor, mais uma pergunta :)


    No senso comum, as crianças, após o desmame, começam a receber papinhas, leite de vaca e muitas FARINHAS (sustagen/lactea/neston e outras porcarias), sucos, etc.
    Como introduzir uma alimentação paleo/low-carb nessa idade?
    Já vi o site da Pat Feldman, mas a idade ali retratada não corresponde à fase sem dentinhos...
    Não quero criar criança viciada em carbos como eu fui.

    ResponderExcluir
  11. Olá Marlize!

    Sobre farinhas e farelos copio aqui dois comentário do Doutor: "A tolerância individual aos carboidratos é MUITO variável. Já escrevi neste blog que ninguém irá engordar por consumir dietas tradicionais ricas em carbs tradicionais (arroz, mandioca, frutas). Mas, UMA VEZ QUE tenham adoecido após décadas de abuso, o TRATAMENTO envolve uma dieta com restrição de carboidratos."

    ..."o farelo de trigo não contém amido, portanto não contém carboidratos digeríveis. Assim, não altera a insulina e não engorda. Contudo, contém glúten. Muitas pessoas são intolerantes ao glúten e não sabem (só descobrem os benefícios após a suspensão do mesmo). As exorfinas do trigo podem também aumentar o apetite. Disto isso, se o objetivo é apenas emagrecer, pode comer à vontade. Para a SAÚDE, no contexto de uma dieta páleo, eu recomendaria não consumir grãos de uma forma geral"
    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/trigo-nosso-maior-inimigo.html

    Soja definitivamente não faz parte de uma dieta páleo. Não se come grãos e legumes (legumes são as sementes que crescem em vagens, como soja e feijão). Veja isto sobre a soja: http://www.umaoutravisao.com.br/artigos/soja/Proteina%20de%20soja.htm
    Leia os comentários daqui: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html

    "Gergelim e Linhaça são das poucas exceções em termos de grãos que podem ser consumidos por conterem relativamente poucos carbs (além de não conterem glúten e antinutrientes). Não ajudam, mas em quantidades não muito grandes, não atrapalham."

    A farinha de amêndoas, ok! Veja os comentários dessa postagem http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/o-que-comer-no-cafe-da-manha.html


    Use o campo PESQUISAR ESTE BLOG , digite o que você quer encontrar, por exemplo "farinha de amendoa" e encontrará mais comentários.

    ResponderExcluir
  12. Karla,


    fiz o jejum por 2 vezes na semana passada e gostei do resultado.
    Cedo pra dizer com 100% de certeza q saí do plato mas arrisco dizer que é provável.

    ResponderExcluir
  13. Se desde o desmame você acostumar a preparar as papinhas com os vegetais e legumes (comece um por vez pra criança se acostumar e pra você observar as reações) e aos poucos pode ir acrescentando coisas, inclusive frango, peixe ou carne batidos. Basta evitares os alimentos PRONTOS, vendidos em mercado e tomares a iniciativa de fazê-los, prepará-los e etc. Dê preferência pelas verduras e frutas orgânicas. A consequência do vício em carbos se dá após um tempo, onde nosso fígado se cansa e a insulina está descontrolada. Se você educa a alimentação do seu filho desde pequeno, não corre o risco dele ser viciado, fique tranquila. :)
    Pense em como os homens viviam antes, sem mercados, sem padarias, sem ter as coisas prontas! Não é difícil imaginar o cardápio assim.


    Boa sorte!
    Deus te abençoe nessa jornada! Seu filho vai ter muito orgulho da mamã!

    ResponderExcluir
  14. Dr. Souto! Obrigado por toda essa informação e orientações. É incrível que após tantos anos seguindo todas as dietas possíveis e impossíveis, finalmente encontro um ponto de equilíbrio. Estou muito feliz com os resultados, divulgo para o maior número de pessoas que posso....já estão dizendo que eu devo estar ganhando alguma comissão (rsrsrs). Necessito por favor, mais uma orientação. O senhor conhece o queijo manteiga? Típico do Nordeste. É um queijo com alto teor de gordura e cfme. Consta no rotulo contem 15g de carb em em 30g. Mesmo assim, por ser queijo posso comer a vontade? Desde já agradeço e aguardo! Vanessa F.

    ResponderExcluir
  15. Olá

    Minha passagem por aqui é tão somente para elogiar seu blog e agradecer. Sempre, desde que me lembro, enfrento dificuldades com meu peso. Minha família sempre teve refeições muito a base de carbs, e minha mãe é uma mulher incrivelmente magra, então para ela aquilo fazia o maior sentido do mundo (a gordura é que sempre foi evitada, como bem diz o pensamento geral). Passei a vida em dietas dos mais variados tipos, com nutricionista, sem nutricionista, mas sempre com grandes sacrifícios, e infelizmente voltando a ganhar peso, geralmente até alguns quilos a mais. Há cerca de 12 anos fiz Atkins pela primeira vez, mas num ato desesperado, com a firme convicção de que estava agredindo meu corpo, mas que por "só alguns meses"era viável. Naquele momento, acabava de terminar a faculdade de medicina, e é incrível como tudo que nos ensinam na faculdade faz pensar dessa forma. Acabei voltando aos carbs, e assim foi desde então: o ciclo restringe carboidrato/emagrece/come carboidrato (enlouquecidamente, como uma viciada em alguns momentos)/engorda tudo e mais um pouco. Mas sempre com o pensamento de que a restrição de carbs somente poderia sem temporária por ser antifisiológica. Somado é claro à torcida (amigos, namorado, familia, colegas) achando aquela alimentação o maior absurdo. Que com força de vontade você consegue ter uma alimentação equilibrada e não ganhar peso, e de que ninguém precisa se alimentar dessa maneira. Como todo mundo adora dar conselho mesmo sem ser pedido não é mesmo? E você é fraco por estar acima do peso... Chega a parecer uma falha de caráter.

    Novamente então em novembro passado, mais um início sofrido de dieta low-carb. Minha melhor amiga, também médica, está em low-carb há 2 anos, emagreceu mais de 25 kg, e foi ela quem me indicou seu site. Foi transformador na minha vida!!! Muito obrigada de verdade!!! Com seu texto claro e muito bem escrito, você deixou claro para mim de que o que eu sentia como sendo bom para o meu corpo não tem nada de errado. Obrigada por ter revisado todos esses artigos científicos, eu que sempre fui "A"estudiosa jamais me dei ao trabalho. E graças a isso pude entender e resolver que não é uma fase somente: que temporários serão alguns brigadeiros aqui, outros bolos de aniversário aqui, como o exemplo do álcool muito bem colocado por você. Não serei "obrigada" a voltar a comer carbs moderadamente em nome da boa saúde (uma vez que moderadamente nunca foi muito possível).

    Neste momento, com pouco mais de 2 meses de alimentação low-carb, emagreci 9 kg, me sinto bem, não sinto fome (que honestamente: ninguém merece), e olha que nesse período teve Natal, casamento na família e até viagem aos EUA. Obrigada do fundo do coração!!!

    ResponderExcluir
  16. Olá Graziela!
    É tão bom ver depoimentos assim!!!!!
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  17. Achei uma reportagem em inglês sobre isso muito interessante. O ministério da saúde do Canadá aconselha que o primeiro alimento dos bebês, deve ser carne. E ovos: http://www.thehealthyhomeeconomist.com/new-health-canada-guidelines-advise-meat-as-baby-first-food/



    Uma coisa que eu sempre vejo, e que os mais velhos sempre repreendem como se fosse um crime é criança atacando o pote de manteiga. Basta um adulto se distrair elas atacam. Para mim, interpreto isso como se fosse o instinto de procurar a comida certa, que com o tempo a gente vai transformando no vício em coca-cola e doce.

    ResponderExcluir
  18. A série Art And Science of Low-carb Living/Performance, que foi indicada aqui http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/livros.html é dedicada à dieta cetogênica, infelizmente sem perspectivas de tradução pra português.


    São livros muito bons pra dar paz de espírito ao low-carber extremo. O primeiro livro tem uma seção de menus e receitas gigantesca e bem convidativa. Na prática, qualquer saladinha com carne magra insossa que vc preparar, se transforma num banquete se você rega com 50gr manteiga derretida. E dando crédito ao ditado popular que saco vazio não para em pé míseras 50gr de manteiga são 450 calorias! A gordura faz o paladar da comida ficar mais tempo na boca e realça o sabor de tudo. Então a comida tem que estar brilhando e quem começa a preparar comida "brilhosa" dificilmente consegue parar porque realmente vicia rs.


    Se você se compromete a comprar e preparar SEMPRE abacate, côco, frutas vermelhas e limão/lima contando os carbs direitinho, e mantém creme de leite, whey isolado zero carb e óleo de coco sempre a mão, a variedade de shakes, vitaminas, sobremesas que dá pra fazer é tanta que não dá pra se sentir restrito em nada.

    ResponderExcluir
  19. Karla, faça um teste! Eu estou na minha segunda semana e voltei a perder peso depois de um período de platô. Eu fiz o jejum de 16 horas, todos os dias (procure Leangains no google) porque 24 hrs me pareceu muito para iniciar. Os primeiros dias foram muito difíceis mas depois do quarto dia o meu corpo se adaptou e eu parei de sentir fome (mesmo, impressionante). Hoje fico as 16 horas tão fácil que penso em aumentar o período. E o peso obviamente vai embora bem mais rápido. Boa sorte para você!

    ResponderExcluir
  20. Jefferson Carlos Rabelo16 de fevereiro de 2013 15:11

    Graziela Bonim, achei bem interessante seu depoimento, do quanto você conseguiu emagrecer em tão pouco tempo. O que você come durante o dia?

    ResponderExcluir
  21. Eu procuro variar bastante a alimentação, pela manhã às vezes ovos, omelete com queijo, majericão e tomate, e quando tenho pouco tempo, tomo um whey (não é a primeira opção, mas às vezes é o que dá. No almoço legumes e salada verde com alguma carne (ou peito de frango), capricho bastante no preparo dos legumes, fazendo gratinado no forno, caponatas ou alguma coisa mais elaborada senão fica sem graça. Inventei várias receitinhas e outras procurei na internet. À noite, depende da fome... sobras do almoço, whey, ou a minha própria versão de "morango com chantilly": faço uma taça bem bonita de tomate cereja com queijo cottage, com orégano, azeite, pimenta e folhas de manjericão. Mas vario bastante. Quando fui para os EUA, encontrei na Starbucks uma "marmita" com queijos, amêndoas, pedaços de maça verde e umas torradinhas multigrão que me ajudaram muito a ficar low-carb por lá. Aliás nesse período que relatei, estou fazendo ZERO atividade física, pois estava sem tempo e preferi deixar para adicionar esse estímulo quando o peso tender a estabilizar.

    ResponderExcluir
  22. Oi Ada, embora na época do desmame da minha filha eu não estivesse pensando em low carb, nunca dei farinhas, doces, refris e mesmo pães e biscoitos a minha filha. Ela começou a comer papinhas de legumes com carnes e ovos aos 6 meses, além de frutas em pedaços, não em papa ou vitaminas. Isso foi orientação da pediatra dela, que era homeopata e adepta de uma alimentação de verdade...o resultado é que ela hoje não gosta de pizzas, cachorro quente e afins, quase não come doces e come todos os legumes, verduras e frutas, além de todo tipo de carne. Acho que é extremamente importante esse primeiro contato com alimentos saudáveis e variados. Ah, uma coisa que a pediatra também recomendava, era não dar só aquelas sopas com tudo misturado. Dar os vegetais e carnes separados, para a criança desenvolver o paladar. A Sônia Hirsch tem uns livros legais de alimentação para crianças. Visite o site dela. Abs,

    Andrea

    ResponderExcluir
  23. Caro Dr. Souto,

    Passei, só para acrescentar que perdi 5kg em média nestes 17 dias, mas não fiz nenhum jejum intermitente, algo que estou começando a implementar só agora, pois sou meio reticente à ideia, mesmo que equivocada, de que poderia passar fome...

    Ressalto que, sem saber, fiz dieta low carb. Eu perdi 30 KG, em 2 anos e 6 meses. Comecei a surfar, 2h 4x/semana, em média (lembrando que no meu surf ficava, muito tempo, sentado na prancha, esperando, e tem que explodir remando na hora de pegar a onda...) e reduzi frituras a quase zero e carbs em 60%, tudo intuitivamente.

    Quando li sobre o livro do Gary Taubes, procurei algo em português e cheguei, pelo blog Fatopia, ao seu blog. Enfim, lhe sou realmente grato, pois, para o meu objetivo atual, já consegui uma boa parte. Aguardo resposta das minhas perguntas abaixo e estou torcendo para que o embuste dessa onda light (carboidratada) passe e essa farsa contra a gordura seja reconhecida, porque prejudica uma infinidade de pessoas.
    Penso que reduzir carbs não é religião, mas não é uma dieta, é uma questão de saúde pública que vou manter sempre em minha pauta.

    Que o seu blog possa beneficiar o maximo de pessoas possíveis, como já me beneficiou e beneficiou a muitos, e que o caráter científico sempre prevaleça!

    Muito obrigado,
    Tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
  24. Olá Doutor...

    Essa questão que falam sobre o mal hálito de quem faz a dieta low-carb é mito ou verdade?

    ResponderExcluir
  25. Olá Cynthia
    Você está tendo esse problema? Porque se você esta cetoadaptada, provavelmente não terá problemas com hálito, o corpo se adapta a usar gordura como combustível rapidamente.
    Isso de mal hálito varia muito, muitas pessoas não tem problema nenhum com hálito. . Mas caso aconteça, como já disse o Doutor "nada que um halls sem açúcar não resolva". E tbm vale o cuidado de não associar o mau hálito só com a dieta.Boca seca tbm causa mau hálito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei respondendo ao doutor essa. Mas obrigada Patrícia :)

      Excluir
  26. Não Doutor. Ao pesquisar mais sobre a dieta, li alguém comentando que isso seria um ponto negativo. Ainda não comecei pra valer a dieta mas já estou encantada. Obrigada pelas informações e parabéns pelo blitz

    ResponderExcluir
  27. Olá grupo low carb! Como o Dr.Souto está encontrando alguma dificuldade para responder devido ao grande crescimento do blog, gostaria de uma ajuda de quem puder. Vamos lá....se eu cuidar da qtde de carboidratos (+/-30g/dia), evitar doces e trigo, terei bons resultados em relação a perda de peso? Posso comer queijos à vontade? mesmo que eles contenham carb? Já ouviram falar sobre o Shirataki? Espécie de espaguete japonês que não contem carb? E nesse caso posso consumi-lo à vontade? Creme de leite pode ser usada ou devemos substitui-lá sempre por nata? Quanto aos pãezinhos feitos com farinha de amêndoas e coco estão liberados? Existem tb geléias da stevia, que não contem carb, posso usar? Desde já agradeço e vamos lá, continuando com a divulgação de todo este conhecimento. Marisa

    ResponderExcluir
  28. halitose caminha um pouco com a cetose mas normalmente ligada ao excesso de proteína.

    ResponderExcluir
  29. Vamos ver se posso ajudar em algumas dúvidas.
    1. O uso de creatina é compatível com a dieta low carb?
    >Sim, vai sobrecarregar rins e é importante cuidar mais ainda do consumo de água.
    2. Qual a influencia da dieta nos meus rins e fígado, se tenho boas
    taxas e sou saudável (esportista), e qual influencia na creatinina,
    uréia e acido úrico? (Tendo em vista que como em média uns 700g de
    carne/dia)
    Essa eu pulo, coisa pro chefe.
    > 3. Vi que há um medidor dos corpos cetônicos, umas
    tiras, como aquelas que verificam a glicose do sangue. Este teste teria alguma serventia na dieta low carb? Ou seria apenas para
    diabetes tipo 1? Para que servem?
    Tem 2 formas, tiras pra testar na urina e aparelho pra ver no sangue.
    No da urina não há precisão, não é confiável. Vc pode estar em cetose e ela não se mostrar. Eu tenho e por vezes elas não acusam.
    O teste do sangue é o cara, vai dar resultado preciso mesmo.
    Servem para aferir se a cetose está ocorrendo. Lembrando que não se precisa estar em cetose para emagrecer.

    ResponderExcluir
  30. Obrigado.

    1) Creatina: sim, é compatível - não é minha especialidade, não sei lhe orientar a quantidade, evite o consumo excessivo.

    2) Rins: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/05/dieta-e-perigosa-para-os-rins.html



    3) SE vc quiser (por curiosidade) medir seu nível de cetose, o medidor no sangue é melhor. Mas não precisa.

    ResponderExcluir
  31. Obrigado. O Jejum intermitente é apenas mais uma ferramenta, que eu penso ser útil para quem não conseguiu perder o peso que gostaria apenas com low carb. Enquanto vc estiver ativamente perdendo peso e comendo, não vejo motivo para fazer jejum intermitente (embora seja uma experiência interessante em termos de auto-conhecimento).

    ResponderExcluir
  32. Mais mito do que verdade.

    ResponderExcluir
  33. Olá Luciano!
    Não conheço essa relação de excesso de proteína e halitose. Tem algum artigo sobre isso? Gostaria de saber mais sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  34. Dr. estou seguindo um estilo de vida low carb/paleo já há alguns dias, não só pela perda de peso mas também por ter lido alguns livros e o seu blog e ter concluído ser a forma de alimentação mais saudavel. Gostaria de perder 4kg apenas por estética e ao ler este blog http://robbwolf.com/2012/12/19/carb-paleo-thoughts-part-1/ fiquei um pouco receosa de não contar calorias. Gostaria de saber qual a sua opinião.

    ResponderExcluir
  35. Prezado dr. Souto,

    Obrigado por responder às minhas perguntas s/ civilização e agricultura. Descarreguei o livro do Jared Diamond (ave, Kindle) e devo lê-lo em breve, já não sem tempo.

    Eu lia esse artigo - http://wholehealthsource.blogspot.com.br/2011/08/carbohydrate-hypothesis-of-obesity.html -, que registra alguns senões ao "Good calories, bad calories" e pensava se v. teria uns minutos para comentar algumas questões. Elenco apenas duas agora, que se encontram no início do post, para não tomar excessivo espaço:

    i, s/ a leptina: O autor fala numa bifurcação leptina-insulina; G Taubes, segundo ele, escolheu o caminho menos plausível, que é o da insulina. Achei pouca coisa aqui s/ leptina; nada que parece contradizer a afirmação acima: ela é pelo tecido adiposo, v. diz, e pelo cérebro, diz o texto. Tá, mas v. poderia explicar um pouco mais a relação entre esses três elementos?

    ii, s/ gasto de energia: "If insulin is increasing fat accumulation due to a decrease in energy expenditure (presumably because elevated insulin is locking fat away inside fat cells), then people with higher fasting insulin should have lower resting energy expenditure. Lucky for us, that hypothesis has been tested. (...) Therefore, if insulin doesn't increase energy intake (if anything, the combination of insulin and amylin that the pancreas releases in response to carbohydrate decreases it), and doesn't decrease energy expenditure,then how exactly is it supposed to cause energy accumulation in the body as fat? There is no energy fairy.

    Há outras dúvidas (a parte III é provocante), mas fico por aqui. V. pode ler todo o texto e responder ao que julgar pertinente.

    Enquanto isso, um abraço e os melhores votos do

    Fabricio.

    ResponderExcluir
  36. Patrícia, fui eu que falou isso uma vez. Consta no livro Diet 101: The Truth About Low Carb Diets, de Jenny Ruhl. Ela alega que, muitas vezes, uma eventual halitose pode ser devida ao excesso de proteína na dieta (ou seja, a dieta não está sendo bem feita, pois low carb NÃO é de alta proteína) - o excesso de proteína ao ser degradada poderia produzir mais compostos nitrogenados voláteis, como amônia, que seriam responsáveis pelo hálito. A solução seria mais gordura e menos proteína.

    ResponderExcluir
  37. A MAIORIA das pessoas em low carb e /ou páleo reduz as calorias naturalmente sem ter que contá-las ou fazer força para isso. E este é o real segredo do low carb - a única dieta que DIMINUI a fome. Mas ALGUMAS pessoas precisam cortar um pouco as calorias, especialmente as que fazem muitas receitas com coisas low carb calóricas (tipo bolinhos low carb, muffins low carb, pães low carb), que são irresistíveis assim como as porcarias do mundo não-low carb. Por isso insisto na comida de verdade: vc dificilmente abusará de bife com ovo e salada.

    ResponderExcluir
  38. Fabrício, vc quer me encrencar, hein? Eu conheço o Stephan Guyenet, é um pesquisador sério. Ele tem sua própria abordagem do problema, chamada teoria do "food reward", uma teoria de que os alimentos pós-industriais são "hiperpalatáveis". Em outras palavras, não estamos geneticamente preparados para a combinação de gordura e açúcar, por exemplo (na natureza eles NUNCA estão juntos), o que nos leva ao consumo excessivo. O interessante é que TANTO FAZ se vc concorda com o Stephan Guyenet ou com o Gary Taubes - a solução é a mesma!! Reduzir os alimentos processados e açúcares e focar-se em comida de verdade. Ou seja, acho que em ambos casos (Taubes ou Guyenet) peca-se por imaginar-se que é possível decodificar o todo em suas partes e entender a complexidade via reducionismo (http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/colesterol-v-causa-e-efeito-versus.html).
    Se você quiser enfrentar uma escrita científica realmente DENSA, leia o blog do "Hyperlipid", no qual ele desmonta os argumentos do Dr. Guyenet (a quem ele às vezes refere-se ironicamente por "the good doctor"): http://high-fat-nutrition.blogspot.com.br/2012/06/insulin-and-rewards-of-overfeeding.html

    ResponderExcluir
  39. Obrigada Dr. Souto. Tenho outra dúvida: venho de uma série de problemas alimentares, já cheguei a restringir minhas calorias em menos de 600 por dia, uma loucura, nem sei como consegui sobreviver visto a quantidade de exercícios que fazia na época. de uns tempos pra cá estava em uma dieta de 1000/1200 kcal por dia, algo mais "normal". Gostaria de saber se é possível ao invés de emagrecer num primeiro momento, eu ganhe um pouco de peso devido ao fato do meu corpo tentar se reconstruir dos danos que causei com essas loucuras rsrs

    ResponderExcluir
  40. Sim, é possível. Tire e anote suas medidas. Se vc aumentar de peso e não aumentar a cintura, por exemplo, é um calor sinal de ganho de massa magra. 1200 Kcal não é normal, é absurdamente baixo.

    ResponderExcluir
  41. Obrigada novamente. Em vista do que eu mantive por quase um ano, 1200 é um valor bem alto e geralmente é a quantidade que os nutricionistas indicam para as mulheres da minha altura em suas dietas fadadas ao fracasso baseada em grãos integrais. Mas graças ao seu blog me interessei pelo mundo low carb e percebi os danos que estava causando para a minha saúde.

    ResponderExcluir
  42. Olá, doutor:)

    Leio sempre os posts pelo rss no celular, mas não posso comentar... dessa vez, resolví entrar na página mesmo para consultar algo.

    Já faz uns bons 6 meses que estou paleo. Açúcar e glútem foram totalmente eliminados da minha dieta por todos esses 6 meses. Meus cheats são um pão de queijo aqui, um dark chocolate sem açúcar ali.

    Â parte de tudo isso, sou bem ativa (HIIT 4x por semana + 2x de cardio).

    Já também fiz minha homework com todos os livros e blogs possíveis. Comecei a comer batata-doce todos os dias post-workout como recomendação do Robb Wolf... o que eu tenho notado por tentativas é:

    Nos dias que eu não como batata-doce post-workout, meu workout do dia seguinte fica muito comprometido. Eu canso logo, não tenho forças e não me recupero bem depois (todos meus workouts sao feitos pela manhã, fasted).

    E eu tenho a sensação de que, pelo menos um dia por semana, eu preciso esbanjar em carbs (basicamente frutas) porque eu sinto que me "recarrega" pra semana... não sei se tem muito sentido científico isso ou se é psicológico...

    Enfim, minha questão era qual é seu posicionamento sobre a batata-doce no que diz respeito às recomendações do blog do Robb? E já que estamos no assunto, gostaria de saber também a sua opinião sobre um post recente dele em que confessa que é impossível atingir peak level em fitness com uma dieta muito baixa em carboidratos (algo que eu descobri por experiência própria antes mesmo de ter lido o post)?

    Possivelmente, o senhor já leu o post, mas deixo aqui por via das dúvidas:

    PART 1

    http://robbwolf.com/2012/12/19/carb-paleo-thoughts-part-1/

    PART 2

    http://robbwolf.com/2013/01/02/thoughts-carb-paleo-part-deux/

    PART 3
    http://robbwolf.com/2013/01/09/thoughts-carb-paleo-episode-3-hope/

    Esses dias terminei de ler um livro recomendado aqui no seu blog (The Art and Science of Low Carbohydrate Performance), mas for the love of me, eu não consigo ficar em ketosis... Já experimentei por um mês e foi praticamente um mês em que eu não sai de casa para fazer absolutamente nada simplesmente porque nao tinha forças... Depois de ter lido tantas experiências no livro com tantos respaldos científicos, me sentí meio pra baixo, mas o post do Robb definitivamente me ajudou muito.:)

    Praticamente escreví um livro!
    Obrigada pela atenção e pelo awesome blog!

    Lyvia

    ResponderExcluir
  43. Olá, doutor:)

    Leio sempre os posts pelo rss no celular, mas não posso comentar... dessa vez, resolví entrar na página mesmo para consultar algo.

    Já faz uns bons 6 meses que estou paleo. Açúcar e glútem foram totalmente eliminados da minha dieta por todos esses 6 meses. Meus cheats são um pão de queijo aqui, um dark chocolate sem açúcar ali.

    Â parte de tudo isso, sou bem ativa (HIIT 4x por semana + 2x de cardio).

    Já também fiz minha homework com todos os livros e blogs possíveis. Comecei a comer batata-doce todos os dias post-workout como recomendação do Robb Wolf... o que eu tenho notado por tentativas é:

    Nos dias que eu não como batata-doce post-workout, meu workout do dia seguinte fica muito comprometido. Eu canso logo, não tenho forças e não me recupero bem depois (todos meus workouts sao feitos pela manhã, fasted).

    E eu tenho a sensação de que, pelo menos um dia por semana, eu preciso esbanjar em carbs (basicamente frutas) porque eu sinto que me "recarrega" pra semana... não sei se tem muito sentido científico isso ou se é psicológico...

    Enfim, minha questão era qual é seu posicionamento sobre a batata-doce no que diz respeito às recomendações do blog do Robb? E já que estamos no assunto, gostaria de saber também a sua opinião sobre um post recente dele em que confessa que é impossível atingir peak level em fitness com uma dieta muito baixa em carboidratos (algo que eu descobri por experiência própria antes mesmo de ter lido o post)?

    Possivelmente, o senhor já leu o post, mas deixo aqui por via das dúvidas:

    PART 1

    http://robbwolf.com/2012/12/19/carb-paleo-thoughts-part-1/

    PART 2

    http://robbwolf.com/2013/01/02/thoughts-carb-paleo-part-deux/

    PART 3
    http://robbwolf.com/2013/01/09/thoughts-carb-paleo-episode-3-hope/

    Esses dias terminei de ler um livro recomendado aqui no seu blog (The Art and Science of Low Carbohydrate Performance), mas for the love of me, eu não consigo ficar em ketosis... Já experimentei por um mês e foi praticamente um mês em que eu não sai de casa para fazer absolutamente nada simplesmente porque nao tinha forças... Depois de ter lido tantas experiências no livro com tantos respaldos científicos, me sentí meio pra baixo, mas o post do Robb definitivamente me ajudou muito.:)

    Praticamente escreví um livro!

    Obrigada pela atenção e pelo awesome blog!

    Lyvia

    ResponderExcluir
  44. Dr, pq na atkins nao é liberado nozes(amendoas cruas,astanhas di para) ?? Nos 15 primeiros dias ele proibe as nozes, mas por quê? Afinal, o limite ehde 20g por dia de carbs. Um punhado de amendoas cruas tem mto carbo? Se sao consideradas contribuintes da queima de gordura e da sociedade, por que corta-las???quebra a cetose? obg

    ResponderExcluir
  45. Olá Lyvia!

    Sim, eu já havia lido as postagens do Robb Wolf. E eu acho que ele está 100% certo. Atletas que buscam performance precisam de carbs, ao menos quando a performance é anaeróbica (explosiva). Uma abordagem low carb pode ser utilizada em atletas aeróbicos (maratonistas, etc).

    O importante é saber que os carbs devem ser saudáveis ("safe starches"), e casados com os treinos. Quando não está treinando, evite-os.

    O livro Low Carb Performance apenas estabelece que é POSSÍVEL atingir performance em exercício com low carb, mas não penso que isto seja o desejável ou necessário para os atletas que precisam atingir "peak level" em esportes de explosão (provas de velocidade) ou anaeróbicos (levantamento de peso, etc.).

    O que acontece é que 99% dos leitores do blog são pessoas com sobrepeso ou obesidade, e que jamais chegarão a nada que seja próximo a performance atlética de elite. E é para essas pessoas que escrevo que é importante restringir drasticamente os carboidratos, e que esta restrição NÃO afetará seus exercícios na academia.

    "Mas se você é um atleta competitivo e magro, faça páleo, coma frutas e batatas doces, elimine os grãos e o açúcar, os óleos de sementes, e seja feliz".



    É essa a mensagem, ok?

    ResponderExcluir
  46. Olá, doutor:)

    Leio sempre os posts pelo rss no celular, mas não posso comentar... dessa vez, resolví entrar na página mesmo para consultar algo.

    Já faz uns bons 6 meses que estou paleo. Açúcar e glútem foram totalmente eliminados da minha dieta por todos esses 6 meses. Meus cheats são um pão de queijo aqui, um dark chocolate sem açúcar ali.

    Â parte de tudo isso, sou bem ativa (HIIT 4x por semana + 2x de cardio).

    Já também fiz minha homework com todos os livros e blogs possíveis. Comecei a comer batata-doce todos os dias post-workout como recomendação do Robb Wolf... o que eu tenho notado por tentativas é:

    Nos dias que eu não como batata-doce post-workout, meu workout do dia seguinte fica muito comprometido. Eu canso logo, não tenho forças e não me recupero bem depois (todos meus workouts sao feitos pela manhã, fasted).

    E eu tenho a sensação de que, pelo menos um dia por semana, eu preciso esbanjar em carbs (basicamente frutas) porque eu sinto que me "recarrega" pra semana... não sei se tem muito sentido científico isso ou se é psicológico...

    Enfim, minha questão era qual é seu posicionamento sobre a batata-doce no que diz respeito às recomendações do blog do Robb? E já que estamos no assunto, gostaria de saber também a sua opinião sobre um post recente dele em que confessa que é impossível atingir peak level em fitness com uma dieta muito baixa em carboidratos (algo que eu descobri por experiência própria antes mesmo de ter lido o post)?

    Possivelmente, o senhor já leu o post, mas deixo aqui por via das dúvidas:

    PART 1

    http://robbwolf.com/2012/12/19/carb-paleo-thoughts-part-1/

    PART 2

    http://robbwolf.com/2013/01/02/thoughts-carb-paleo-part-deux/

    PART 3

    http://robbwolf.com/2013/01/09/thoughts-carb-paleo-episode-3-hope/

    Esses dias terminei de ler um livro recomendado aqui no seu blog (The Art and Science of Low Carbohydrate Performance), mas for the love of me, eu não consigo ficar em ketosis... Já experimentei por um mês e foi praticamente um mês em que eu não sai de casa para fazer absolutamente nada simplesmente porque nao tinha forças... Depois de ter lido tantas experiências no livro com tantos respaldos científicos, me sentí meio pra baixo, mas o post do Robb definitivamente me ajudou muito.:)

    Praticamente escreví um livro!

    Obrigada pela atenção e pelo awesome blog!

    Lyvia

    ResponderExcluir
  47. Olá, doutor:)

    Leio sempre os posts pelo rss no celular, mas não posso comentar... dessa vez, resolví entrar na página mesmo para consultar algo.

    Já faz uns bons 6 meses que estou paleo. Açúcar e glútem foram totalmente eliminados da minha dieta por todos esses 6 meses. Meus cheats são um pão de queijo aqui, um dark chocolate sem açúcar ali.

    Â parte de tudo isso, sou bem ativa (HIIT 4x por semana + 2x de cardio).

    Já também fiz minha homework com todos os livros e blogs possíveis. Comecei a comer batata-doce todos os dias post-workout como recomendação do Robb Wolf... o que eu tenho notado por tentativas é:

    Nos dias que eu não como batata-doce post-workout, meu workout do dia seguinte fica muito comprometido. Eu canso logo, não tenho forças e não me recupero bem depois (todos meus workouts sao feitos pela manhã, fasted).

    E eu tenho a sensação de que, pelo menos um dia por semana, eu preciso esbanjar em carbs (basicamente frutas) porque eu sinto que me "recarrega" pra semana... não sei se tem muito sentido científico isso ou se é psicológico...

    Enfim, minha questão era qual é seu posicionamento sobre a batata-doce no que diz respeito às recomendações do blog do Robb? E já que estamos no assunto, gostaria de saber também a sua opinião sobre um post recente dele em que confessa que é impossível atingir peak level em fitness com uma dieta muito baixa em carboidratos (algo que eu descobri por experiência própria antes mesmo de ter lido o post)?

    Possivelmente, o senhor já leu o post, mas deixo aqui por via das dúvidas:

    PART 1

    http://robbwolf.com/2012/12/19/carb-paleo-thoughts-part-1/

    PART 2

    http://robbwolf.com/2013/01/02/thoughts-carb-paleo-part-deux/

    PART 3

    http://robbwolf.com/2013/01/09/thoughts-carb-paleo-episode-3-hope/

    Esses dias terminei de ler um livro recomendado aqui no seu blog (The Art and Science of Low Carbohydrate Performance), mas for the love of me, eu não consigo ficar em ketosis... Já experimentei por um mês e foi praticamente um mês em que eu não sai de casa para fazer absolutamente nada simplesmente porque nao tinha forças... Depois de ter lido tantas experiências no livro com tantos respaldos científicos, me sentí meio pra baixo, mas o post do Robb definitivamente me ajudou muito.:)

    Praticamente escreví um livro!

    Obrigada pela atenção e pelo awesome blog!

    Lyvia

    ResponderExcluir
  48. Ufa! Apesar de eu estar longe de ser atleta de elite, ler seu comentario ja me deixou mais tranquila:)
    Obrigada!!

    ResponderExcluir
  49. gabriella valença19 de abril de 2013 17:54

    Dr. Souto

    Minha história é bem parecida com a maioria. Sempre lutei contra a balança, já fiz todo o tipo de dieta que se possa imaginar. Engordei muito na minha primeira gravidez e só conseguir emagrecer recorrendo à Atkins... Depois engordei de novo, por achar que a dieta poderia fazer mal a minha saúde e voltei aos velhos hábitos alimentares. Mas tinha muita curiosidade em descobrir o porquê da minha facilidade em ganhar peso, a alimentação equilibrada que todos falavam definitivamente não estava a meu favor. Meu filho estava sofrendo bulling na escola, a pediatra dele me dava a
    maior bronca dizendo que ele ficaria hipertenso, diabético e eu me sentia muito culpada por tudo isso. Pesquisei muito passando por todo tipo de dieta até que encontrei o seu blog e posso falar com toda a certeza do mundo que foi tudo o que eu precisava. Quando encontrei seu blog fiquei dias lendo os artigos e decidi por em prática tudo que eu estava reaprendendo, confesso que tive muito medo de incluir gordura animal na alimentação da minha família no ínicio, afinal de contas era a vida dos meus filhos. O resultado do meu filho foi assustadoramente fantástico, em menos de 2 meses! Eu estava com obesidade grau 1, recuperei minha forma muito rapidamente também. Graças ao seu blog houve uma mudança geral no quadro da mainha família. Porém descobri semana retrasada que estou grávida e novamente comecei a preocupar, engordei quase 30 kilos na minha útlima gravidez, tenho muito medo de engordar e não sei se essa alimentação pode fazer mal ao desenvolvimento do bebê. Será que posso continuar com esse novo estilo de vida?

    ResponderExcluir
  50. Olá Gabriella.

    Parabéns!

    Não se preocupe! leia isto: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/prezado-dr-souto-dieta-e-gravidez.html

    ResponderExcluir
  51. Depoimento sensacional. Ia mesmo recomendar a leitura da postagem, mas a Patrícia é rápida no gatilho! Será uma gravidez bem mais saudável!

    ResponderExcluir
  52. Dr. Souto, boa noite.

    O Dr. Atkins, em seu livro, recomenda uma série de vitaminas e suplementos. Mark Sisson também recomenda e comercializa alguns. A Dieta do Guerreiro também... vitamina C, polivitamínicos, picolinato de cromo, probióticos, omega 3.... enfim, gostaria de saber se considera algum destes itens como útil e válido, ou mesmo essencial.

    ResponderExcluir
  53. Aglair, minha opinião é a seguinte: em Atkins, que é uma dieta mais restritiva, talvez seja mesmo necessário. Uma dieta páleo deveria, em tese, conter tudo o que precisamos. Não é segredo que gosto muito da abordagem do Mark Sisson, mas não sou ingênuo: ele vende suplementos, é natural que os promova. Aliás, a própria lógica evolutiva sugere que se não evoluímos com suplementos, não deveríamos precisar deles quando passamos a comer aquilo com o que evoluímos! Eu penso que os suplementos devam ser dirigidos à deficiências nutricionais específicas. Por exemplo, se a pessoa não come peixe (ou come pouco), óleo de peixe é uma boa. Se não come salada (ou come pouco), um multivitamínico pode ser uma boa (embora eu esteja convencido que os benefícios de moléculas isoladas não são os mesmos). Uma dieta rica em carne é rica em ferro, e portanto deve-se procurar formulações de multivitamínicos SEM ferro.


    Em 25 de abril de 2013 23:27, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  54. Faço minhas as palavras da Graziela Bonin, pois quando fazia Atkins, para mim era como uma agressão ao meu corpo e ao sistema nervoso; ainda que sabendo que o figado produz certa quantidade de glicose. Hoje também sei que é saudável cortar carboidratos. E que não terei ou terei menos chances de desenvolver diabetes como as mulheres da minha família.Ou câncer como a família do meu pai. Já tive um fibrodenoma no seio aos 18 anos. E, ter a possibilidade de me manter magra, saudável, e ainda minimizar as chances de doenças tão terríveis é quase um sonho. É maravilhoso ter apoio de um profissional como o Dr. Souto e ter a convicção de fazer a coisa certa! Obrigada Dr. Souto!

    ResponderExcluir
  55. Fico feliz :-)


    Em 16 de maio de 2013 13:34, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  56. GRAZIELA BOA TARDE!
    COMO FOI SEU CARDAPIO NESSES MESES QUE ELIMINOU TANTOS QUILOS GOSTARIA MUITO DE SEGUI-LOS

    ResponderExcluir
  57. eu tb Graziela,me manda se possível,meu email é:katia_bruna@vetorial.net,obrigada

    ResponderExcluir
  58. Boa noite!

    vi numa reportagem da cnn um nutricionista que fez uma dieta hipocalórica à base de "junk" food como doces, salgadinhos e etc durante 10 semanas, comendo a cada 3 horas, tendo de "nutritivo" apenas uma porção de vegetais, shakes de proteína e multivitamínico. Desse modo, ele conseguiu baixar 20% do LDL e 39% dos triglicerídeos, além de aumentar 20% do HDL. Conseguiu baixar o percentual de gordura de 33,4% para 24,9%. Como o senhor acha que ele conseguiu atingir esses índices?

    ResponderExcluir
  59. Resposta curta: comendo pouco. A pergunta é: só porque algo é possível, significa que é uma boa ideia? Senão vejamos: vc pega uma dieta que TODOS os campos concordam que faz mal. Uma das características desta dieta é que ela, deixada ao natural, passa por cima dos sinais normais de saciedade e lhe induz a comer mais (ao particionar mais calorias para os adipócitos e ao estimular artificialmente os centros de prazer no cérebro). Você, então, exerce seu auto-controle e come deliberadamente pouco, provocando um déficit calórico que lhe leva a perder peso (houve um outro pesquisador que mostrou que era possível perder peso comendo exclusivamente Twinkies - a pergunta e e daí??). Mas e aí? Isto significa que é uma boa ideia comer porcaria para sempre e ter que deliberadamente passar fome para sempre? Sim, pois com dieta low fat high carb, é sempre necessário restringir conscientemente as calorias. E, se as pessoas pudessem na prática fazer isso, não teriam sobrepeso. O que impede as dietas de funcionar é a fome. E este é, no fundo, o segredo do sucesso de abordagens low carb e/ou baseadas em comida de verdade - a ausência de fome e a reabilitação dos mecanismos fisiológicos de feedback do controle da saciedade.


    Dê uma busca blog e vc verá inúmeros estudos mostrando que o perfil lipídico melhora mais com low carb do que com low fat. O que houve neste caso que vc citou? É uma comparação de uma pessoa que comida high carb e continuou comendo high carb, porém em menor quantidade. Comer menos carboidratos sempre melhora o perfil lipídico. A forma inteligente de fazer isso é comer comida de verdade até a saciedade, com poucos carbs. A forma burra de fazer isso é passar fome e, ao reduzir pela metade TUDO que vc come, reduzir inadvertidamente os carbs pela metade também.

    ResponderExcluir
  60. Maria Carmo Silva Varella18 de julho de 2013 11:37

    Bom dia Dr. Souto.

    A dois meses faço parte do clube emagrecer de vez e utilizando o método MT já consegui eliminar 11 quilos, sem sofrimento, o que é maravilhoso.

    Mas apesar disso meus filhos de 21 e 25 anos geração MC Donalds, são bastante céticos quanto ao uso continuo de gorduras (boas) e a eliminação dos carboidratos e açucares, (tudo ao contrário??) essa é a questão.

    Bom, esta semana descobrimos que meu filho de 25 anos está com esteatose (gordura no figado) é isto? e também duas pedras no rim esquerdo de 0,5 cm cada. O exame de sangue dele não acusou nada.

    Resultado: os médicos, nutricionista e urologista tiraram o uso de qualquer tipo de gordura e restringiram o uso de carboidratos a pão integral, torradas, bolacha de água e sal, além do uso do leite desnatado frutas (pera, açai, banana ) de preferencia etc...


    Para momentos de dor somente o Buscopam.

    Pergunta: Posso aproveitar o momento ( já que ele está na dieta dos legumes e verduras) e passar a me utilizar das gorduras boas e ir introduzindo outros conceitos do MT?

    Agradeço se obtiver esta resposta pois tenho medo de tomar esta atitude e piorar as coisas.

    Muito obrigada pela atenção.

    Maria do Carmo.

    ResponderExcluir
  61. É o q eu faria
    Em 18/07/2013 11:37, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  62. o creme de leite pode em que quantidade?

    ResponderExcluir
  63. Dr, já ouviu falar em uma semente chamada Chia? Veja no link a composição nutricional dela. O que o sr acha do consumo numa dieta low carb?

    http://sementes-oraci.blogspot.com.br/2011/03/tabela-nutricional-da-chia.html

    Além disso, semente de abóbora torrada e salgada é aconselhável para a dieta low carb?

    ResponderExcluir
  64. Esse outro link abaixo tem informações nutricionais das principais sementes. Achei q todas tem bastante carboidratos. Mas não sei se devemos fazer uma relação com a quantidade de proteínas e lipídios. Existe um post esclarecendo isso?

    http://g1.globo.com/jornalhoje/0,,MUL938081-16022,00-CONFIRA+A+TABELA+NUTRICIONAL+DAS+SEMENTES.html

    ResponderExcluir
  65. Sobre semente de abóbora não sei!

    Sobre chia o Dr. Souto já falou por aqui, veja um dos comentários: "Quanto à Chia, são 7 mg de ferro por 100g da semente SECA. E isso vem às custas de 42g de carbs (menos 34g de fibras, ainda são 8g de carbs). Veja, prefiro comer 2 ovos e matar minha fome e me nutrir MUITO mais (além de comer algo mais gostoso!), e uma xícara de espinafre com carne moída ou mesmo no contexto de um suflê também oferecem mais nutrição com menos carbs.
    Dito tudo isso, CHIA ainda é melhor do que muita outra coisa - preferível viver à base de chia do que à base de farináceos, não é mesmo?" http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html#comment-914260541

    ResponderExcluir
  66. Hahah, merecia uma postagem isso ai :)

    ResponderExcluir
  67. Dr boa tarde, queria saber se amendoas, avelã e amendoim são prejudiciais e sim fibra de trigo pode com moderação?

    ResponderExcluir
  68. Qualquer coisa de trigo é prejudicial (não pelos carbs, mas pela inflamação induzida devido ao aumento da permeabilidade intestinal). Amendoim pode ser problemático pelo mesmo motivo. Amêndoas, avelãs e outras nozes/castanhas são boas opções.


    2013/9/30 Disqus

    ResponderExcluir
  69. Obg dr. !
    Eu faço Atkins a 6meses e perdi 28kg. Mais o negocio e que por conta da fibra de trigo conseguia evacuar tranquilo, pois ficava até 10 dias sem visitar o banheiro, e agora doutor Souto o senhor tem alguma dica? Lembrando que consumo carb fibrosos e mesmo assim tinha prisão de ventre. E queria também pergunta o que o senhor acha dessa dieta? Obg

    ResponderExcluir
  70. Sensacional - 28 Kg! - obviamente Atkins funcionou bem para você


    Use linhaça em iogurte natural para ajudar o intestino

    ResponderExcluir
  71. Gosta de abacate? Fica bom feito no liquidificador + 1 limão espremido. 7% do peso em fibras, quase zero carb.

    ResponderExcluir
  72. Olá Dr. Souto. A minha dúvida com relação a cerveja é a seguinte: se estou fazendo uma dieta baseada em gordura e proteína, o fato de consumir esse carbo da cerveja pode afetar minha saúde? (Triglicerídeos, colesterol, etc..)

    ResponderExcluir
  73. Sim, pois sua dieta será baseada em gordura, proteína, açúcar e glúten (cerveja tem ambos). Mas, enfim, tudo é uma questão de quantidade, frequência e objetivos.


    2013/10/4 Disqus

    ResponderExcluir
  74. Dr., óleo de amendoim não é uma boa alternativa ao óleo de soja, então? Qual óleo pode ser aquecido, além do óleo de coco? Obrigada pela resposta!

    ResponderExcluir
  75. Óleo de amendoim é óleo de semente, assim como de soja (proinflamatorio, rico em ômega-6). Manteiga e banha são as alternativas. Pense no que sua bisavó usava.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 06/10/2013 09:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  76. Estava atrás desta informacao se creatina é compatível com a dieta. Entao posso tomar sem medo?
    Eu treino stronglift 5x5 4x semana e o treinamento Tabata 3x semana. Ainda nao tomei nenhum suplemento mas quero crescer um pouquinho, aumentar a maca magra já que estou perdendo os últimos kg extras.
    Eu posso tomar creatina e whey protein ou é muito?


    Obrigada!

    ResponderExcluir
  77. Prezados Dr Souto e Patrícia!

    Estava buscando esta informacao se creatina é compatível ou nao com a nossa dieta, agora já sei que sim.

    Mas tenho uma dúvida, posso tomar creatina sem nenhum carboidrato? Todas as marcas que eu já pesquisei sugerem que tomem junto com algum carboidrato de alto índice glicêmico junto com a Malto e a Dextrose.

    Posso ignorar e tomar só com água mesmo ou deixo esta suplementacao de lado?


    Ah, quanto ao post, parabéns! Mas tenho que te dizer que esta dieta pra mim já é quase uma religiao e você é o meu bom pastor :)



    Obrigada!

    ResponderExcluir
  78. Tem que escolher o objetivo principal: ganhar músculos ou perder gordura.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 08/10/2013 03:30, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  79. Acho que eu nao preciso mais emagrecer. Estava confiando só na balanca e nao sou boa em olhar no espelho e saber se estou magra ou gorda. Mas hoje tirei uma foto e me assustei com a minha magreza :)
    Também fui comprar calcas novas e vi que pulei do manequim 44 apertadíssimo para o 40. Como estou treinando, creio que emagreci e ganhei alguma massa muscular e estava confundindo com pesos à perder. Acho que chegou a hora de só manter a dieta e talvez adicionar alguma outra fruta pq estou comendo só abacate e limao.

    ResponderExcluir
  80. Olá Graziela..gostaria muito qual foi o seu cardápio para eliminar todo esse peso..se possível poderia porfavor me enviar por email..???? Agradecida :* bjos.
    Priscila Viana
    anapriscilaviana@hotmail.com

    ResponderExcluir
  81. Olá.
    Para um inicante em 'LCHF / PALEO', que pratique musculação, é seguro

    comer somente quando sente fome ou tem que ingerir uma quantidade

    mínima de alimento por dia, até que se torne um cetoadaptado (após 4

    semanas)?
    Desde já, obrigado.
    Parabéns pelo 'blog"!

    ResponderExcluir
  82. Guie-se pela fome


    2013/10/17 Disqus

    ResponderExcluir
  83. Não. Se a pressão baixar, reconsidere o diurético.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 18/10/2013 18:14, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  84. Salve!

    Souto, será que poderia comentar algo sobre mutação do gene ‘ob’?

    Muito agradecido.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  85. É muito rara

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/10/2013 12:32, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  86. Estudos sugerem que um colesterol inferior a 200 e acima 240
    são nocivos. Quais seriam os limites para o LDL?
    Muito bom blog, Dr. Souto.

    ResponderExcluir
  87. Eu olho a relação Colesterol Total/ HDL e a relação Triglicerídeos/HDL. O LDL é irrelevante frente a essas proporções.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 19/10/2013 18:45, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  88. Boa noite, Doutor Souto.

    Depois de um quadro de Gota, por orientação médica, cortei gordura
    saturada, alimentos ricos em purina, tais como trigo refinado e integral,
    lentilhas, feijões, castanhas, grãos de bico, sardinha, bacalhau, arenque,
    frutos do mar, e também os ricos em vitamina A como couve e alface. Também me foi sugerido restringir as fontes de proteína à somente leite e derivados. Uns dois dias de dieta, a dor e o inchaço nos joelhos já tinham cedido. Maravilha! Aproveitei então para iniciar baixo carbo /
    paleo. Comecei meio tímido e receoso, quase não tinha fome. Isso me deixou assustado e ao mesmo tempo rindo sozinho... Incrível que uma “formiga” como eu (‘tarado’ por farináceos) conseguisse passar das famigeradas três horas sem “pingar um carbozinho básico na corrente”! Em quarenta e cinco anos de vida, nunca experimentei nada igual. Liberdade, enfim. E o melhor, bem DISPOSTO!!! Fui pegando confiança e fui aumentando a ingestão de alimentos segundo minha fome e sede. Com isso até parei com a paranoia de ficar controlando para tomar o mínimo de dois litros d’água por dia. Em dois dias castigando no “rango” e sem contar nenhum nutriente, três quilos foram embora. Antes, durante e depois da musculação me sentia muito bem. Minha pressão arterial (controlada com diurético) permaneceu boa.

    Então, de repente, fui surpreendido pela Gota novamente. “Putz”!
    De volta ao médico, me foi dito que a minha nova opção de dieta era a
    responsável e que, se eu continuasse com ela, o quadro ficaria ainda pior.

    O senhor poderia fazer um comentário, por favor, pois tenho
    vontade de permanecer liberto e feliz sem a fome perversa. E, apesar de querer muito permanecer em paleo, também quero me livrar da gota.

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  89. Olá Beto,

    O que mais eleva o ácido úrico são os carboidratos, especialmente a frutose. Comentários do Dr. Souto:

    "Oprincipal motivo para a gota não é a carne, e sim a frutose na dieta. A contribuição de um eventual aumento de carne na dieta é muito menor do que o benefício da retirada do açúcar, no que diz respeito ao ácido úrico. Por isso mesmo, a maioria dos pacientes com síndrome metabólica vê uma REDUÇÃO no ácido úrico à medida que perdem peso. Os únicos sintomas confiáveis de ácido úrico elevado são pedra nos rins e gota. Embora popularmente haja a ideia de que ácido úrico elevado provoque desacamação plantar, parece não haver relação.

    Insulin stimulates the renal tubular sodium-hydrogen exchanger thereby facilitating secretion of hydrogen and reabsorption of not only sodium, bicarbonate, and chloride but also organic anions such as urate. This constitutes a putative mechanism by which IR
    and hyperinsulinaemia cause hyperuricaemia. 21
    Insulina estimula o permutador tubular renal de sódio-hidrogênio, facilitando a secreção de hidrogênio e reabsorção de não só de sódio, bicarbonato de sódio e cloreto mas também ânions orgânicos tais como urato. Isto constitui um mecanismo putativo, por que resistência a insulina (IR) e hyperinsulinaemia
    causam hyperuricaemia.21

    In keeping with the latter, IR is inversely related to the urinary uric acid clearance and the latter is inversely related to SU concentrations.22 Indeed, SU may serve as a surrogate marker of IR.1 - HAAAÁ" "ácido úrico elevado pode servir como um verdadeiro marcador de resistência à insulina"

    Current dietary recommendations for gout entail, apart from limitation of alcohol intake and weight loss, limitation of protein, and the unlimited use of several food substances high in carbohydrate or saturated fat.29 In view of the high incidence ofatherosclerosis and atherogenic lipoprotein patterns, and the
    beneficial effects seen in our study, we believe that current dietary
    recommendations for gout may need re-evaluation.

    http://www.fourhourworkweek.com/blog/2009/10/05/gout/

    ResponderExcluir
  90. Oi, Patrícia.
    Muito obrigado pela ajuda. Mas o que continua me intrigando
    nessa história toda foi que com dois dias apenas seguindo a dieta preconizada pelo meu médico (mesmo com alto carbo), os sintomas praticamente cessaram. O que me fez atribuir a melhora ao corte feito no trigo integral, que o consumia cru, apenas hidratado (cerca de 60g a 90g / dia), na lentilha (150g / dia), no arroz integral (90g / dia), na alface e couve (à vontade), e, principalmente, no Day off semanal, de
    arroz integral à vontade. Só não diminui as carnes por fazer musculação e achar que, para minha rotinha de treinos, não cometia excesso na ingestão (cerca de 1g / massa magra).
    Então, pensei com meus botões: eureka, o discurso paleo deve mesmo ter razão, o high carb é o culpado! Porém, quando estava já em pleno paleo, a Gota voltou.
    A partir daí, experimentei usar uma tática mista para tentar
    contornar o problema. Ou seja, aplicar a dica dada pelo meu médico (de usar leite e derivados), mas mantendo a alimentação em baixo carbo (dada pela abordagem paleolítica), além de retirar carnes e gorduras. Resultado, houve melhora!
    O problema é que não sei por quanto tempo permanecer assim. Nem se é seguro ficar sem carnes e gorduras. E toda vez que os reintroduzo na dieta, mesmo estando em baixo carbo, a hiperuricemia “grita”! Curioso é que até uns meses atrás nunca tinha tido aumento do ácido úrico.
    Apesar de não me preocupar em contar nenhum nutriente, estando
    em paleo, penso que a quantidade de proteína e de gordura deve ter aumentado.
    Se não fosse essa volta dos sintomas, eu me manteria, sem pestanejar,

    em paleo. Diante disso, gostaria de saber de como ter certeza das carnes e gorduras não serem as responsáveis pela hiperuricemia, no meu caso.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  91. Dr. Souto, 97 de glicose em 6 horas de jejum é considerado pré-diabetes? Se sim, a paleo, nesse caso, deve ser de no máximo quanto de
    carbo, considerando que faço exercício resistido?
    Boa tarde e obrigado.

    ResponderExcluir
  92. Então pode mandar carboidratos no pós-treino junto com o Whey. A creatina dever ser antes do treino (há várias formas de fazer o uso, e não sou a melhor pessoa para lhe orientar nisso)


    Em 8 de outubro de 2013 17:00, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  93. Ataques de gota ocorrem antes e depois da dieta. Nos estudos que mostram melhora com dieta low carb, as pessoas já tinha gota e continuam tendo, mas menos. Ou seja, não há mágica. E às vezes um alopurinol pode ser necessário até que a perda de peso significativa resolva o problema em definitivo.

    Em 20 de outubro de 2013 15:59, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  94. Não. Pré-diabetes é entre 100 e 126, repetidas vezes. Mais importante é saber a insulina em jejum e a hemoglobina glicada.


    2013/10/21 Disqus

    ResponderExcluir
  95. Neste seu post http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/02/diferenca-entre-low-carb-e-paleo.html, você afirma “Na dieta Páleo, é um pouco mais complexo. As carnes consumidas por nossos antepassados eram magras (animais de caça)...”.
    Já nesse outro post http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2011/12/afinal gordura-faz-mal-consideracoes.html, você diz “Só cuidar para não buscar ativamente coisas magras (exemplo, peito de frango). Um ovo é 2/3 gordura, a não ser que vc tire a gema” e “Se for algo magro, coloque gordura junto”.
    Logo, se é importante retirar os grãos para se ter uma dieta paleolítica, por supostamente não fazerem parte da alimentação deste período, por que então inserir carnes gordas, quando a consumida era magra (de caça)? E se ficavam, por certo, sem encontrar comida, quando encontrando, ainda por cima, era magra, da onde vinha entãoa energia, se não era de grande quantidade de carboidrato e nem da gordura em abundância?
    Acho que não entendi. Poderia, por favor, me ajudar?
    Agradecida.

    ResponderExcluir
  96. O que me diz faz muito sentindo. Especialmente quando me lembro agora de conversas com minha avó onde ela dizia que quando criança, ‘carne boa era gorda e com osso’! Pelo tutato e pela gordura que dava sustento! Eu achava isso muito estranho. Mas a ideia era de que a gordura, além de dar sabor aos alimentos, também servia de remédio e conservante dos pedaços de carne, uma vez que não havia ainda o refrigerador. E meus, pais muitas vezes, contavam que até a década de cinquenta, sessenta, era muito comum o uso em casa de ‘tachos com gordura’, de animais abatidos, onde os cortes de carne eram inseridos para uso posterior. E não estragavam!
    Embora não houvesse muita ciência por trás disso, pelo
    visto, o hábito era muito saudável.
    Dr. Souto, muito, muito agradecida mesmo pela sua atenção.

    ResponderExcluir
  97. É verdade que o corpo só consegue assimilar 30g de proteína
    por vez, mesmo depois da musculação, e que é preciso dar um intervalo de 2, 3 horas para nova dosagem?
    Boa tarde.

    ResponderExcluir
  98. Eu acho que isso depende da massa muscular de cada um. O que já li é que 30g é o MÍNIMO para desencadear o anabolismo via mTOR.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/10/2013 15:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  99. OI, Souto.

    Deve haver algo errado. Eu ganhava massa magra mesmo quando
    fazia restrição calórica de 50%, para secagem, incluindo aeróbico de média intensidade (apesar de tão contra indicado). No pré- treino, só uma banana 30, 45 minutos antes. No pós-treino sempre consumia uma banana e no máximo 10g de proteína até a próxima refeição, 3 horas mais tarde. Quando em normocalórica, meu consumo continuava de 1g de proteína por quilo de massa magra. E olha que não tenho genética para ficar “GIGANTOSSAURO”. Mesmo assim crescia!
    Entretando, perdi cinco quilos de massa magra experimentando LCHF, em quatro dias de cetoadaptação, onde minha carga proteica era muito maior.
    Tem explicação?

    ResponderExcluir
  100. Perda de glicogênio aparece erroneamente na bioimpedância como perda de massa magra. Bioimpedancia não é confiável. Única forma de perder toda essa massa magra em 4 dias é no zoológico, colocando o braço na jaula do leão.
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/10/2013 18:03, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  101. Pois é... mas mesmo visualmente dá pra notar a perda de volume muscular.

    ResponderExcluir
  102. Bom, eu não sei o que lhe dizer. Matematicamente é inexplicável. Se você ficasse em jejum completo, exclusivamente com água, e supondo que seu metabolismo queimasse 2500 calorias por dia, e que você (por algum motivo) não perdesse nem uma grama de gordura, e queimasse exclusivamente proteínas, ainda assim seria IMPOSSÍVEL eliminar 5kg de músculo. Isso sem contar todos nós (eu inclusive) que ganhamos massa magra ao mesmo tempo em que perdemos gordura. Vai por mim, É o glicogênio. E sim, células musculares depletadas em glicogênio reduzem seu volume (menos água no compartimento intracelular). Outra explicação requereria violar as leis da termodinâmica.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/10/2013 18:13, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  103. Tudo bem, mas se sugere que não houve perda de massa magra, apenas depleção do glicogênio, dado pela dieta, causando diminuição no volume, como aumentá-lo então?

    ResponderExcluir
  104. Não precisa aumentar. Se você está fazendo certo, é ESPERADO que haja depleção do glicogênio. E se já depletou, já depletou, não há mais o que depletar.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 23/10/2013 20:33, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  105. Pelo que entendi, em paleo não se deve esperar aumento de volume, a menos que se faça um bulking conjugado, para se recarregar esse glicogênio; reidratando as células das fibras musculares. Confere?

    ResponderExcluir
  106. Maria Sereia Scavone24 de outubro de 2013 10:06

    DR: souto eu faço low carb paleo mas tenho depressão e tomo fluxetina e ocadil esses remédio interfere na perda de peso???

    ResponderExcluir
  107. Esses, não


    2013/10/24 Disqus

    ResponderExcluir
  108. Páleo não precisa ser low carb. Se vc foca em hipertrofia, faça páleo com mais carbs. Se foca em perda de gordura, faça páleo low carb. Se você fizer uma dia por semana de carbs páleo liberados, verá o músculos ganharem volume logo após (água e glicogênio), e perderem volume nos próximos 3 dias sem carbs (perda de água e glicogênio). O que vc quer é ganho de fibras musculares e proteína nos músculos, e não apenas de água. O pessoal que faz bodybuilding competitivo que manja disso - usam uma creatina extra antes da competição apenas para puxar água para dentro das fibras e dar um tamanho aparente maior.

    Minha ênfase aqui no blog é saúde, e não estética.


    2013/10/23 Disqus

    ResponderExcluir
  109. Olá , boa noite Dr. Souto., gostaria muito de atingir um peso ideal ,pois estou bem acima do peso,poderia me auxiliar nessa dieta ? Já nao sei mais o que fazer...as vezes acho que vou pirar ,de tentar por tantos meios e nao ter resultado algum...obrigada

    ResponderExcluir
  110. Olá Sarah

    comece por aqui: Como devo comer: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html
    O que comer no café da manhã: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/o-que-comer-no-cafe-da-manha.html

    Quais frutas comer e em que quantidade: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/quais-frutas-comer-e-em-que-quantidade.html

    Alimentos proibidos e permitdos: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/prezado-dr-souto-este-alimento-e.html

    ResponderExcluir
  111. Olá Patricia Ayres, voce me mostrou exatamente o que eu queria saber, muito obrigada. Mas ,v oce tem uma dica sobre o que comer nos intervalos? obrigada

    ResponderExcluir
  112. Alguma contra indicação de LCHF para asmáticos? Minha pneumologista diz que aumenta o muco.
    Abs.

    ResponderExcluir
  113. Nonsense. Ovelhas asmáticas então deveriam parar de comer grama?


    2013/11/7 Disqus

    ResponderExcluir
  114. Sarah, se vc come até ficar satisfeita e caprichando nas boas gorduras (óleo de coco, manteiga, banha, azeite) provavelmente não sentirá necessidade de comer nos intervalos. Mas, se tiver fome, coma ovos com bacon, abacate, coco, queijos gordurosos, presunto, bolinho cetogênico, etc.

    ResponderExcluir
  115. Boa noite.
    Estou em paleo com baixo carbo há três semanas, e tenho me ressentido de ressecamento fecal e prurido anal, apesar de ingerir bastante fibra e água. Controlo a pressão arterial com diurético. Como contornar?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  116. Olá Cleo,


    Considere incrementar a ingestão de sal e das boas gorduras (óleo de coco, manteiga, banha, azeite).

    Vários comentários sobre o assunto: "Intestino preguiçoso na Páleo / LCHF pode ser vários fatores: Pouco sal, pouca água,
    falta de boas gorduras. Olhe estes comentários do Dr. Souto: "Pode comer abacate todos os dias.

    Além disso, compre um bom probiótico (p.ex. Probiatop), misture com iogurte natural feito em casa ou batavo integral natural e umas 3 ou 4 colheres de sopa de linhaça moída, por 1 mês."
    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/07/exercicio-e-emagrecimento.html#comment-982145365

    O que precisa mudar é a flora intestinal (acostumada com açúcar, fica escassa quando muda a dieta)

    Minha sugestão é, além do que disse a Patrícia: Iogurte natural feito em casa (pois tem lactobacilos vivos)
    Linhaça moída na hora (compre um moedor de café, e moa um belo punhado de cada vez)
    Um bom probiótico (tipo Probiatop)
    Misture tudo, 2x ao dia, até regularizar, e depois 1x ao dia por 1 mês.

    Se precisar de um laxante em algum momento, use a lactulona, que é pré-biótica (serve de alimento aos probióticos)"

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/07/exercicio-e-emagrecimento.html#comment-967918152

    "Precisa adaptar a flora intestinal. Faça o seguinte: compre um bom probiótico na farmácia, tome todas as noites misturado em um iogurte natural (feito em casa ou Batavo natural integral) com farinha de linhaça. Isso mais uns abacates. E não economize no sal. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/o-que-comer-no-cafe-da-manha.html#comment-966404594

    "Yakult de supermercado é puro açúcar.

    Leia esta postagem: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/10/cuidado-com-produtos-light.html

    Minha colaboradora Patricia Ayres faz Yakult em casa:
    "Sou adepta dos probióticos. Penso que a melhor opção é fazer o iogurte ou yakult em casa. O yakult principalmente porque não existe esse tipo de probiótico sem açúcar e com gordura no mercado. Todos são feitos com leite parcialmente desnatado ou desnatado e açúcar. Nesta postagem - http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/10/cuidado-com-produtos-light.html - ensina a fazer o iogurte caseiro. Lembre de usar sempre o leite INTEGRAL de boa qualidade. Para o yakult é só substituir o iogurte por 2 yakults (ou actimel).
    Se a lactose for fermentada já é considerado LC, pois os lactobacilos consomem o açúcar. Eu gosto de variar os 'bichinhos'. As vezes faço iogurte, as vezes actimel, as vezes yakult..."

    ResponderExcluir
  117. Bom dia Dr. Couto,
    Assisti ontem sua palestra no Sheraton, e adorei!!!
    Foi super elucidadora pra nois adeptos da dieta low carb / paleo .
    Tentei fazer uma pergunta no final, mas infelizmente não consegui, acho que essa coisa de levantar a mão ficou meio "demode "kkkkkkk
    Bem, vou tentar por aqui.......
    Faço Atikins e minha maior dúvida é quanto a estar em cetose por um longo tempo. Nosso organismo está preparado pra isso , ou este estado cetogenico prolongado pode acabar afetando e sobrecarregando nossos rins?

    ResponderExcluir
  118. Desculpe Dr. Souto, teclados inteligentes nos deixam em situações constrangedoras as vezes.....kkkkkkk

    ResponderExcluir
  119. Olá Cristina,


    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/05/dieta-e-perigosa-para-os-rins.html

    Veja aqui um comentário do Dr. Souto "O excesso de proteínas é, sim, transformado em glicose no fígado. Por isso a dieta é low carb e high fat, e NÃO é de alta proteína. Mas é quase impossível consumir comida de verdade e extrapolar em proteína - a proteína é muito saciante. A natureza em geral não nos deixa errar. O REFINO dos alimentos é que bagunça a coisa."


    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/atkins-ou-nao-atkins.html

    ResponderExcluir
  120. Desculpa, Cristina, eram tantas perguntas que me perdi. Procure minha postagem sobre rins. Afora comer açúcar e medicamentos, não há muitas outras formas de prejudicar seus rins. E uma cetose leve é, provavelmente, o estado fisiológico normal do ser humano e, por definição, só pode fazer bem.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 10/11/2013 11:40, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  121. Se banha é gordura boa, assim como o bem afamado azeite de oliva, isso quer dizer que posso usar à vontade, mesmo que não seja para fritura? Costumo colocar umas duas ou três colheres de sopa bem cheias de banha fria para derreter na panela, enquanto esquento meu prato de carne gorda. Depois, ainda coloco mais umas duas colheres de sopa de azeite por cima da salada e mais uma de manteiga. Acho que fica muito gostoso e saciante.
    Grato.

    ResponderExcluir
  122. obrigada Dr. Souto e Patrícia por esclarecer minha dúvida.♡

    ResponderExcluir
  123. Doutor, é possivel ganhar massa muscular nessa dieta? E também evitar a perda de força, no caso, para quem pratica musculação?

    ResponderExcluir
  124. Olá Jean,

    Sim, totalmente possível. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/06/prezado-dr-souto-exercicio-sem.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/07/exercicio-e-emagrecimento.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/12/exercicio-sim-mas-nao-o-que-lhe.html

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2011/12/por-que-o-exercicio-fisico-tambem-nao.html

    ResponderExcluir
  125. Olá Roberto,


    Eu sempre tenho receio de dizer que algo pode ser consumido 'a vontade'!! Devemos comer até ficarmos satisfeitos, e como vc mesmo disse, as boas gorduras garantem a saciedade. Pode usar a banha para cozinhar sim.

    ResponderExcluir
  126. Em 23 dias com 20 g de carboidrato, alta gordura, fazendo musculação e caminhadas, perdi 7 quilos, mas o diâmetro da cintura não reduziu. Por que?
    Boa noite.

    ResponderExcluir
  127. Porque foram só 23 dias ;-)


    2013/11/13 Disqus

    ResponderExcluir
  128. Dr. Souto, estou me alimentando a mais de 1 mês da forma sugerida pelo seu blog, gorduras boas, evitando carbos, e até mesmo o consumo exagerado de determinadas frutas, porem perdi 400 gramas nesses quase 45 dias, e pra falar a verdade estou bem chateada pq preciso muito colocar minha saúde em ordem e uma delas é voltar ao meu IMC normal já q está a quase 28, tenho resistência a insulina e tb SOP estou tomando metformina por indicação médica, apesar de saber q com esse novo estilo de alimentação os 2 problemas tende a diminuir consideravelmente, mas minha pergunta principal é , fiz colecistectomia a 2 anos e sinto q de lá pra cá tenho tido uma dificuldade enorme de perder peso, isso interfere?? De acordo com alguns médicos tenho q fazer pouca ingestão de gordura justamente por não ter a vesícula, qual a sua opinião a respeito disso?


    Obs.. tenho me sentindo muito bem depois de ter começado a páleo, acabou as dores de estomago, me sinto mais disposta, durmo melhor, mas tb quer perder peso e me sentir ainda mais saudável.


    Grata Nayara.

    ResponderExcluir
  129. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/11/expectativas-versus-realidade.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 25/11/2013 06:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  130. Muito bom o texte, mas ainda continuo achando q 400 gramas é pouco, mas o q gostaria de saber mesmo é se a colecistectomia se tem haver com a lentidão, se posso continuar com a ingestão de gordura mesmo não tendo a vesícula.


    Alguém aqui fez essa cirurgia ?? Como foi a perda de peso, a alimentação como é??

    ResponderExcluir
  131. Afeta apenas a digestão das gorduras, pode ser necessário aumentar a gordura aos poucos para não ter diarréia ou mal estar.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 25/11/2013 08:59, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  132. Olá Dr. Jose Carlos Souto, conheci a dieta low carb através do emagrecer de vez.com e depois conheci o seu blog,e gosto mais pois leio quase tudo q o senhor posta. Comecei imediatamente a fazer a dieta emagrecir 4 k em 20 dias e só. Continuo me alimentando desta forma a uns 3 meses porque já me convenci que é melhor para a saúde, mas gostaria de continuar a emagrecer e não consigo mais, será que o senhor poderia me ajudar, me esclarecer melhor como faz o jejum intermitente? Tenho 43 anos, 1.68 alt. 74k. Obrigada

    ResponderExcluir
  133. Ana Julia Oliveira5 de janeiro de 2014 14:42

    Doutor, tenho muito interesse em aderir a dieta low carb, porém tenho medo de comer demais sem perceber e acabar engordando. Dei uma pesquisada e vi que algumas pessoas, fazem de 2-3 refeições ao dia. Eu sinceramente já tentei, e não consegui. Eu faria de 4-5. O que o senhor me recomenda a fazer? E em relação as calorias, elas realmente não são importantes nessa dieta? Um beijo, e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  134. Coma até matar a fome. Não vai engordar. E a fome vai diminuir naturalmente com o passar dos dias.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 05/01/2014 14:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  135. Excelente!
    O que mais admiro nas suas colocações, Dr. Souto (poderia listar um sem número de elogios) é, especialmente, que nos ensina a pensar, a raciocinar e, a partir daí, a fazer as escolhas que julgamos melhores. A responsabilidade é nossa.
    Toda vez que me engano - ciente disso - sofro as consequências. Exatamente como deve ser, pois somos adultos e responsáveis pelos nossos atos.
    Estou MUITO feliz por ter encontrado o senhor e este espaço MARAVILHOSO, essa generosidade em divulgar o que é a verdade dos fatos.

    ResponderExcluir
  136. Obrigado :-)

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 08/01/2014 10:42, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  137. DR SOUTO
    ESTOU FELIZ POR ESTAR PERDENTO PESO COM ESSA DIETA, CADA DIA DESCUBRO UMA NOVIDADE....
    AGORA SÓ QUERIA SABER QUANDO VEM A SÃO PAULO CAPITAL FAZER UMA PALESTRA....
    TEM MUITA GENTE ESPERANDO ESSE DIA...
    ABRAÇO

    ResponderExcluir
  138. Quando for convidado (despesas, etc)

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 11/02/2014 00:52, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  139. ESPERO QUE TENHA UM CONVITE LOGO PARA SP.....ADORARIA PROMOVERMAS NÃO POSSO ....QUEM SABE DEUS PERMITA QUE SEJA BREVE....
    ABRAÇO

    ResponderExcluir
  140. DR JOSÉ CARLOS SOUTO
    na minha família já somos seis na dieta low-carb e paleo;
    tenho um cunhado que a ferrotina esta 1,800 já fazendo sangria..
    ele pode começar fazer a dieta ou não?
    agradeço se responder...
    neusa

    ResponderExcluir
  141. Claro. Apenas diga pra ele evitar carne vermelha.

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/02/2014 19:55, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  142. Olá
    Dr. Souto.

    Minha pergunta é sobre intestino. Acabei
    de ler seu artigo sobre o assunto, mas comigo tudo acontece diferente. Tenho
    Sindrome do Intestino Irritável, mas ao contrario de todas as mulheres que
    conheço, meu intestino funciona demais.

    Quando faço a dieta Paleo/Low-Carb praticamente em cetose tenho
    muito problema com excesso de gases e inchaço e vou regularmente ou até mais do que deveria ao banheiro.

    Daí que domingo eu comi muito pão de queijo, alimento que não
    comia há pelo menos 1 mês. E o que ocorreu no dia seguinte? Muitas, muitas mas muitas idas ao banheiro.

    Uma amiga enviou o post da Raquel (que ela publicou no medium
    após uma "entrevista" contigo) que falava dos amidos
    resistentes.

    Depois deste preâmbulo todo, minha pergunta é. Pq comigo o
    negócio parece acontecer ao contrário?

    Ou a Paleo, na verdade, regula o meu intestino e comigo a
    ciência do amido resistente não funciona? Ou eu não preciso necessariamente do amido resistente porque minha flora intestinal já é bastante ativa?

    Abs e agradeço pela atenção e pelo blog!

    ResponderExcluir
  143. Mas você faz uso de amido resistente? Pão de queijo não tem nenhum.

    Em 25/02/14, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  144. Pelo que li no midium o polvilho é um amido resistente, não?
    Então gostaria de entender o que o pão de queijo causou no meu organismo. Além disso, o que vc recomenda para a minha síndrome, pois acima do emagrecimento, para mim é importante controlar.
    Abs

    ResponderExcluir
  145. Tem que ser CRU, caso contrário vira amido comum.

    Recomendo glúten free total e suplementar com amido resistente. Ao mesmo tempo, estude sobre FODMAPS.

    2014-02-25 14:12 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  146. Sabe tenho realmente evitado os grãos,o trigo e alimentos que contem glúten,mais concordo com o senhor, quando como algo que sei que não deveria porque faz mal,como sem culpa,pois acho de vez em quando isso não vai por tudo a perder,pois já não faz mais parte de minha rotina,adoro seu blog aqui aprendo muito,essas mudanças já estão fazendo parte da minha vida,estou pegando mais leve nos laticínios,devagarinho e sempre em busca de uma melhor qualidade de vida,obrigado dr.Souto.

    ResponderExcluir
  147. Olá...Gostaria de começar a Dieta porem não sei por onde começar...se alguem tiver um cardápio...talvez me ajudasse a dar o pontapé inicial...Grata

    ResponderExcluir
  148. artigo fantástico como sempre! obrigado!

    ResponderExcluir
  149. Perfeito gostaria de te perguntar se a biomassa de banana verde que é feita com ela cozida, após ser resfriada pode conter amido resistente

    ResponderExcluir
  150. Pode contar 'algum' AR tipo 3 - que é bem inferior ao AR 2 que tem na banana crua.

    ResponderExcluir
  151. Dr. Souto, por gentileza, preciso saber se posso fazer esta dieta ou estilo de vida, sendo diabetica,já tive colesterol alto, tenho 81k e preciso emagrecer, pois estou com obesidade grau 1, outra coisa o farelo de trigo é bom ou não para consumo?

    ResponderExcluir
  152. ?????
    A pergunta está completamente invertida!!
    Afinal, é justamente porque você tem tudo isso que você precisa seguir esse estilo de vida!! Se você fosse uma menina de 20 anos, magrinha, atlética, e saudável, talvez não precisasse.
    Comece aqui http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/dieta-paleolitica.html http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/como-devo-comer-comida-de-verdade.html http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/o-que-comer-no-cafe-da-manha.html http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/quais-frutas-comer-e-em-que-quantidade.html http://lowcarb-paleo.blogspot.com/2014/01/reflexoes-sobre-postagem-anterior.htm http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/07/low-carb-e-diabetes.html

    2014-04-02 16:25 GMT-03:00, Disqus :

    ResponderExcluir
  153. Que coisa linda de se ler!

    ResponderExcluir
  154. Fernanda Oliveira20 de abril de 2014 09:34

    Você é MUITO bom nas suas explicações!!!!!!! Sensacional!

    ResponderExcluir
  155. Luiz de Gonzaga Monteiro12 de maio de 2014 12:34

    Dr Souto, lendo o seu artigo sobre amido resistente, resolvi experimentar a banana verde... pense um negócio ruim....é péssimo para descascar, tem um visgo que sai e sua mão fica grudenta...para mastigar é ruim e para engolir pior, sem contar que vc fica entalado no esôfago precisando de vários copos de água para descer rsrsrsr, foi uma viagem. Acho que depois dessa vou ficar com a fécula de batata da animma. rsrsrssr

    ResponderExcluir
  156. Amador! :-)

    http://nutridaspanelas.blogspot.in/2014/03/banana-verde-vitamina.html

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/05/2014 12:35, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  157. Luiz de Gonzaga Monteiro12 de maio de 2014 12:46

    Dr. Souto...um amigo meu tem ácido úrico elevado: pode fazer essa dieta ?

    ResponderExcluir
  158. Sim

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/05/2014 12:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  159. Luiz de Gonzaga Monteiro12 de maio de 2014 13:43

    Dr. Souto, tem algum médico low carb / paleo em Recife - PE?

    ResponderExcluir
  160. Luiz de Gonzaga Monteiro12 de maio de 2014 13:46

    O sr. sabe o nome - endereço - fone, pois na lista que está disponibilizada no site não consta nenhum em Recife.


    2014-05-12 12:47 GMT-03:00 Disqus :

    ResponderExcluir
  161. Se não está na lista, é porque não sei

    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 12/05/2014 13:46, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  162. Substituir o leite animal pelo vegetal (castanha, coco, gergelim etc) é mais saudavel, visto que o leite animal é um problema por conter quimicos em geral e a proteina lactase? Ou o consumo de leite vegetal pode afetar na quantidade de omega-6 no corpo ??

    ResponderExcluir
  163. Segundo esse video http://www.youtube.com/watch?v=DSyjaQLKYCU,
    nao se pode comer carne e gordura a vontade,
    e tem uma teoria de que os genes nao se modificam, e sim se ligam e desligam.
    Um dos motivos, é que o hormonio cortisol, do stress, é liberado
    com mais frequencia hoje, por isso nao se poderia consumir gordura a vontade.
    A mulher parecia bem coerente, mas como nao sou perito no assunto,
    gostaria de saber a sua opiniao.

    ResponderExcluir