segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Tratamentos e causas

Falácias lógicas: comuns entre pinguins e profissionais de saúde

É bastante comum ouvir das pessoas um questionamento que soa mais ou menos assim: "se os carboidratos engordam, por que os japoneses, que comem tanto arroz, são magros?"; Ou "se o pão e o trigo são problemáticos, por que as pessoas eram bem mais magras antes de 1977, se naquela época já se comia pão?"; Ou ainda "os franceses comem mais gordura e têm menos doenças cardíacas e são mais magros (o chamado "paradoxo francês), mas eles comem pão - por que então não são gordos"?


1977 - o ano em que a pirâmide alimentar foi introduzida; marca o início da epidemia de obesidade e diabetes, na medida em que as pessoas começaram a comer menos gordura e mais carboidratos. Reproduzido de The Smarter Science of Slim, Jonathan Bailor.

O problema com este tipo de raciocínio é uma falácia lógica (non sequitur). Observem o seguinte exemplo:


Quando uma pessoa está com dor de cabeça, esta dor costuma passar com Aspirina. Isto significa que a CAUSA da dor de cabeça é FALTA de Aspirina no corpo?
Cuidado - lógica falha pode ser mortal

Pense um pouco - a conclusão da frase acima é absurda. Afinal, ninguém sofre de falta de aspirina, pois aspirina não existe normalmente no corpo de ninguém. No entanto, este pensamento falacioso está por trás dos sofismas do primeiro parágrafo desta postagem.
Lógica da maioria dos médicos e nutricionistas
Vejamos este exemplo:


Quando uma pessoa está obesa, restringir carboidratos costuma resolver o problema. Japoneses comem arroz, que é um carboidrato, mas não são gordos. Isto significa que não é necessário restringir arroz para perder peso.

Percebem a falácia lógica? Aquilo que usamos para resolver um problema não precisa ser, necessariamente, a causa do problema!

Veja, a causa da dor de cabeça não é falta de aspirina; não obstante, a aspirina é eficaz para aliviar a dor de cabeça. A dor de cabeça pode ser causada, por exemplo, por ter bebido muito vinho na véspera. Mas agora que você já bebeu, e a dor já está aí, a aspirina pode ajudar.

O consumo de arroz, por si só, não causa obesidade na maioria das pessoas. A obesidade pode ter sido causada, por exemplo, pelo consumo excessivo de farináceos e açúcar por vários anos. Mas, agora que você já engordou, e a obesidade já está instalada, a restrição de carboidratos (inclusive de arroz) pode ajudar.

Muito da confusão que recai sobre as discussões a respeito de nutrição e saúde advém destes erros elementares de argumentação e lógica.


Assim, mais uma vez eu insisto - tudo depende da situação e dos objetivos. As pessoas não engordaram porque comeram muitas frutas, muito arroz, muita batata doce. Elas engordaram depois de anos de abuso de açúcar e farináceos (pães, macarronadas, bolos, tortas, refrigerantes e doces diversos) no contexto de uma genética desfavorável. AGORA, depois que você atingiu um grau elevado de dano metabólico, com obesidade, pré-diabetes ou diabetes e síndrome metabólica, apenas restringir os doces e pão branco pode ser insuficiente, e pode ser necessário restringir severamente os carboidratos de uma forma geral para ter resultados realmente bons. Fazendo um paralelo com o exemplo da aspirina, você não engordou por FALTA DE LOW CARB na juventude. Mas uma vez que você tenha engordado, LOW CARB é a melhor solução terapêutica.

De uma forma geral, pessoas não engordam mesmo que comam um monte de carboidratos, desde que sejam carboidratos mais próximos àqueles com os quais evoluímos - frutas e raízes, até mesmo grãos integrais (embora estes últimos possam ter outras implicações para a saúde que vão além de gordura). Mas depois de feito o estrago, a intervenção (restrição de carboidratos) passa a ser terapêutica.

Ou seja: uma dieta de baixo índice glicêmico, rica em hortaliças e frutas, e com maior quantidade de proteínas e gorduras, sem açúcar adicionado aos alimentos e sem farináceos refinados seria extremamente saudável e evitaria que as pessoas adoecessem - mas isto é praticamente a definição de uma dieta paleolítica (fora os grãos). E esta é a dieta adequada para pessoas saudáveis. Mas para pessoas doentes devido ao hiperinsulinismo crônico, o que funciona mesmo é cortar os carboidratos, e a ciência é absolutamente cristalina no que diz respeito a 1) eficácia da intervenção e 2) segurança da intervenção, conforme demonstra ampla literatura baseada em estudos de nível de evidência 1.

Não quero jamais deixar implícito que uma dieta cetogênica é a dieta que deveria ser adotada por jovens atletas saudáveis e magros - isso seria tolice (já dieta paleolítica, descrita no parágrafo acima, é a ideal, penso). Mas as críticas feitas por alguns profissionais de saúde ("faz mal para os rins", ou "faz mal para os ossos", faz "perder massa muscular", etc) são coisas ridículas e pueris, algo que se esperaria de uma conversa de bar, e não de pessoas que cursaram uma universidade em áreas afins à saúde e fisiologia humanas.



116 comentários:

  1. Mais um post sensacional e parabéns pela reportagem na Época! Abs,Felipe

    ResponderExcluir
  2. :-)


    2013/8/12 Disqus

    ResponderExcluir
  3. Prezado Doutor Souto, tudo bem?


    Tive sobrepeso até os 30 anos de idade, quando emagreci por meio de uma dieta convencional de pouca gordura e atividades físicas aeróbicas. Mantive o peso por 3 anos, até ser hospitalizada às pressas com um quadro de pancreatite aguda causada por cálculo biliar e fiz uma cirurgia de extração da vesícula biliar após a recuperação da pancreatite, em 2011. Desde então, os níveis de glicemia estão estáveis (não sou diabética) mas desenvolvi intolerância às gorduras de modo geral, pela ausência da vesícula biliar. O meu último exame de glicemia, em maio, teve como resultado 94, as taxas de colesterol, hdl, ldl, triglicerídios dentro dos padrões considerados saudáveis assim como os hormônios da tireóide. Voltei a praticar atividade física há dois meses e gostaria de saber se, diante desse quadro de saúde atual, posso experimentar uma dieta low carb sem a vesícula biliar.
    Desde já, obrigada.
    Atenciosamente

    ResponderExcluir
  4. Muito bom ... já enviei para várias pessoas que insistem em dizer: "Você acha que todos os médicos estão errados e você esta certo"!

    ResponderExcluir
  5. Carlos Salerno Gonçalves12 de agosto de 2013 14:54

    Parabéns! Muito bom o texto!

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto!!

    ResponderExcluir
  7. Dr, já comprei a revista época e vou ler a noite. Ontem coloquei um comentário perguntando sobre Farinha de Psyllium, pois no Diet Doctor eu vi um pão que é feito com um pouco dessa farinha. Pelo o que pesquisei, o Metamucil é a mesma coisa, mas ele vem com sabor Laranja (vai ficar horrível meu pão!). Será que posso trocar a farinha de psyllium da receita por Fiber Mais da Nestlé? Esse não tem nada a ver com Psyllium. É goma Guar parcialmente hidrolisada e Inulina e não contém glúten. Obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Pelo que me lembro, isso era opcional na receita. Minha solução é mais simples - não uso nenhum substituto de pão. E não sinto falta. A Patrícia Ayres sabe tudo de pão com farinha de amêndoas, farinha de coco, essas coisas.


    Em 12 de agosto de 2013 15:02, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  9. uai, Dr. Souto tô longe de saber tudo! Eu nunca gostei muito de pão, mas aqui em casa, as vezes faço quando me pedem.
    Minhas inspirações vem daqui: http://maisgorduramenoscarboidratos.com/
    O que faço são várias adaptações das mesmas receitas, pq em páleo/LCHF , ao meu ver, os ingredientes são simples e se repetem.

    ResponderExcluir
  10. Dr. Souto, sabia que es um excelente cronista???

    ResponderExcluir
  11. :-) obrigado


    2013/8/12 Disqus

    ResponderExcluir
  12. Ahhhh, não seja modesta. Vc tem poderes. É o google supersônico do blog e sabe onde comprar as melhores coisas. Adorei o cacau em pó que vc me indicou!!
    Parabéns ao Dr. Souto pela entrevista e pelo post, bem didático e "desenhado".
    Bjs,

    ResponderExcluir
  13. Dr. Souto Ministro de Saude. Já.

    ResponderExcluir
  14. Dr. Souto, não sei se o sr. conhece, mas é "cientificamente" provado através de gráficos e tudo mais que o aquecimento global é devido ao número de piratas cada vez menor no planeta. Como pode ser visto neste link: http://www.forbes.com/sites/erikaandersen/2012/03/23/true-fact-the-lack-of-pirates-is-causing-global-warming/


    Acredito que é a mesma ciência utilizada para fazer afirmações, como a dos japoneses citadas neste post. Vou começar a prestar mais atenção nessas falácias lógicas.

    ResponderExcluir
  15. http://www.elanaspantry.com/paleo-bread/

    sempre recomendo este aqui...faz bastante sucesso com os amigos e a família..apenas aumento o tempo no forno para 45min

    ResponderExcluir
  16. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/02/colesterol-v-causa-e-efeito-versus.html Em 12/08/2013 18:33, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  17. Diferente o post, gostei do novo estilo e do conteúdo. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  18. Nem tão novo assim, Thiago: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2013/04/ptolomeu-os-epiciclos-e-as-calorias.html Em 12/08/2013 20:04, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  19. kkkkk
    Brigadim Nilza! Bom poder ajudar.
    bjim!

    ResponderExcluir
  20. doutor, por favor, esclareça a minha dúvida sobre a dieta no meu quadro.

    ResponderExcluir
  21. É só começar devagar, que o intestino acostuma à gordura. Há vários leitores do blog que já retiraram a vesícula e fazem LCHF.

    ResponderExcluir
  22. Pessoal...está passando esse mes, praticamente agora(12/08 as 21:35..rs) um especial no Discovery home and Health um especial sobre alimentação..assistam e vejam quantas coisas falam que tem hora que dá pra ir lá dentro e mostrar td ao contrário..rs...tratamento pra diabetes, ovários polisísticos, etc...Dr Souto mostra seu Blog pra eles pelo amor de Deus...rs..imagine muita gente assistindo isso e vendo que pão integral faz bem, etc...quando a gente sabe das coisas...parece que saímos da Matrix da nutrição de hoje em dia que queremos que todos saiam..quem puder ver e filtrar muito as informações vai ser bom

    ResponderExcluir
  23. SEMPRE penso no Matrix.
    Em 12/08/2013 21:39, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  24. Cômico...rss
    Realmente.. é um prazer ler seus posts Dr. Souto.. sua percepção aguçada, sua lógica e clareza ao expor e analisar esse sistema de pensamento "não" científico atual..
    Percebo que mostrar como a lógica funciona é revelador para muitas pessoas que não se dão conta dessas "pegadinhas" lógicas... traz um sentimento de iluminação sobre infinitos outros temas também e a lógica é um "detalhe" muito importante a ser compreendido porque é a base do nosso sistema de pensamento, da ciência.. da razão... e consequentemente essa base sólida faz o conhecimento científico se torna sólido e seguramente mais confiável. É muito gratificante ver essa sua percepção sendo compartilhada e do poder conscientizador que ela tem. Valew! Adoro esse blog! Vida longa.. ;)

    ResponderExcluir
  25. Muito obrigada, doutor, por sanar a dúvida. Já comecei diminuindo a quantidade de trigo, vou começar por ele e diminuir os demais carbos. Pra mim o mais difícil serão os grãos.:)

    ResponderExcluir
  26. carlos Magno magno13 de agosto de 2013 11:48

    Prezado Dr Souto.
    Parabéns pelo excelente blog.Gostaria de lhe perguntar sobre qual o exame adequado para aferir se os rins estão trabalhado de forma normal, para incrementar uma dieta mais rica em proteína?

    ResponderExcluir
  27. Luiz, que achado ! Vou fazer pro meu marido experimentar. Ele está vendo minha evolução na dieta e percebo que, timidamente, tenta acompanhar (não vai dar o braço a torcer, claro !), mas não consegue largar o pão e principalmente a "comida de pedreiro" (como diz meu endócrino- que é contra o arroz com feijão). Thanks a lot !

    ResponderExcluir
  28. Qualquer programa de TV ou rádio sobre alimentação me deixa desesperado. Entrevistas com nutricionistas em qualquer programa, reportagens, até o medida certa, as baboseiras que o marcio atala solta. É desesperador vê-los recomendando açúcar para combater as doenças causadas pelo açúcar em detrimento das boas gorduras.

    ResponderExcluir
  29. Não se assuste com a falta de semelhança do pão da foto com o resultado que vc irá obter. Mesmo assim, o pão é bem gostoso.

    ResponderExcluir
  30. Desespero - esta é a palavra certa... :(

    ResponderExcluir
  31. Oi Patrícia, qual seria um bom cacau em pó?

    ResponderExcluir
  32. Creatinina

    2013/8/13, Disqus :

    ResponderExcluir
  33. Olá Dr Souto, gostaria de lhe pedir para que fizesse um post falando sobre a fruta do açaí. As sua impressões sobre ela e se a forma como ela está sendo comercializada - em pasta ou vitamina - seria saudável para o que prega a dieta low-carb.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  34. Estou desde maio deste ano seguindo (melhor: tentando seguir) a dieta low-carb-paleo. Os meus exames de sangue ficaram prontos no sábado. o resultado está no meu blog:

    http://npessoa.blogspot.com.br/2013/08/exames.html

    O curioso é que o meu ácido úrico elevado e crônico sempre foi diagnosticado pelos médicos como consequência do alto consumo de proteínas e deveria, portanto aumentar, mas o que realmente ocorreu foi que baixou e esta quase dentro da normalidade.

    ResponderExcluir
  35. carlos Magno magno13 de agosto de 2013 14:43

    Grato Drº Souto, e parabéns pelo trabalho sério que vem desenvolvendo. Muito bom o Blog.Esclarecedor!!!

    ResponderExcluir
  36. Muito bom, Newton. O que causa o aumento do ácido úrico é estar acima do peso e a frutose na dieta (açúcar). Á medida que se perde peso e não se come mais açúcar, vai normalizando aos poucos. http://www.fourhourworkweek.com/blog/2009/10/05/gout/

    2013/8/13, Disqus :

    ResponderExcluir
  37. Olá Dr. Souto! Mais um post maravilhoso!
    Quero dizer que estou efetivamente na Low Carb e foi através do seu blog que mudei meus conceitos e que estou mudando meu estilo de vida. Estou fazendo a Atkins como parâmetro, estou no 8º dia de indução e já se foram 3,2kg! Muito feliz por isso! Mas estou com uma dúvida que preciso que seja esclarecida por uma pessoa de conhecimento como o senhor.
    Faço uso de anticoncepcional de uso contínuo desde que tive meu filho a dois anos e meio, tudo com acompanhamento médico. Com isso,não menstruo esse tempo. Desde ontem, estão ocorrendo indícios de que a "bendita" vai voltar. Em vários grupos que participo no face, vejo que acontece com outras mulheres e depois normaliza, mas nenhuma soube me responder ao certo se continuo prevenida contra uma gravidez. Com sua experiência, o que o senho me fala? Quanto a "bendita" tudo bem, se preciso passar por isso para atingir meu objetivo, sem problemas, mas meu medo é de não estar prevenida para gravidez. Por favor, me responda.
    Obrigada!
    Fabiane

    ResponderExcluir
  38. Fabiane, não acho que haja qualquer influência na anticoncepção, mas não sou ginecologista e não posso te afirmar com certeza.

    Em 13/08/13, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  39. Obrigada Dr. Souto! Vou marcar uma consulta com minha gineco.

    ResponderExcluir
  40. bom, depois de três meses de uma nova filosofia alimentar, sem muitas neuras tenho o seguinte resultado:

    perdi 20 kg

    colesterol total de 207 para 176

    hdl de 52 para 41

    trigliceridios de 157 para 105

    ldl 155 para 115

    muito bom.......e continuamos na luta......

    ResponderExcluir
  41. Sensacional - se quiser mandar um relato (e fotos), eu posto (soutopaleo@gmail.com)

    2013/8/13, Disqus :

    ResponderExcluir
  42. vou mandar....
    obrigado pela sua ajuda e por disponibilizar os seu conhecimentos de uma forma tão generosa.....
    eu estava doente mesmo. Coloquei balão gástrico e com 4 meses não aguentei e mandei tirar....mas eu conto tudo depois e mando as fotos
    obrigado novamente.....

    ResponderExcluir
  43. Oba!
    Em 13/08/2013 18:35, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  44. Parabéns pela postagem! Senso de humor e informação de primeiríssima qualidade.

    ResponderExcluir
  45. Bem que podia começar como secretário de saúde de porto alegre hehehe

    ResponderExcluir
  46. Tu és de POA?
    Em 13/08/2013 21:36, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  47. Não, Dr. Mas eu sei que você é. Já pensou em se filiar a algum partido? Com o seu conhecimento e reconhecimento, poderá ajudar muita gente.

    ResponderExcluir
  48. Me poupe... o partido do low carb já me consome
    Em 13/08/2013 21:51, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  49. Eu espero que alguém do PDT te convide de qualquer forma e você, eventualmente, aceite. Precisamos de pessoas sérias que promovam o LCHF por dentro do sistema. Seria uma vitória e tanto.

    ResponderExcluir
  50. Mt bom. Estudei essa lógica na faculdade! Essas conclusões são uma falácia

    ResponderExcluir
  51. Acho que vale a pena ler esta notícia...

    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/estudo-mostra-que-acucar-mesmo-em-doses-consideradas-normais-pode-fazer-mal-a-saude

    ResponderExcluir
  52. Excelente didática. Criativo e esclarecedor. Vi o link desta análise "por aí" no Facebook. Muito bom.

    ResponderExcluir
  53. Gabriela Besen Pedroso14 de agosto de 2013 21:30

    Dr. Souto. Gostaria que respondesse uma dúvida minha, pois estou muito aflita. Minha mãe foi internada na segunda feira com um quadro de bronquite e insuficiência respiratória. Além disso ela havia feito uma angioplastia na sexta feira anterior. A glicemia dela em jejum estava em 104 quando foi internada (ou seja, já requeria cuidados). Começaram a dar corticoide e, obviamente, a glicemia somente aumentou (agora eles medem depois das refeições, mas hoje estava em 168 depois do almoço, não sei exatamente se isso é normal ou não). Além disso, TODAS as refeições dela no hospital são cheias de açúcares e carboidratos. O café é com açúcar e acompanhado de bolo e pão; O almoço e jantar não vem com saladas e são sempre arroz ou macarrão e com sucos de frutas, feijão e alguma carne além da sobremesa que normalmente é algum pudim nojento, e os lanches são bolos ou pães, acompanhados de café com leite e açúcar. Hoje quando a enfermeira mediu a glicemia dela e deu 168, ela disse que isso era puramente resultado do corticoide. Perguntei se não seria necessário mudar a alimentação dela para contrabalancear. Ela me respondeu: Não, se precisar daremos insulina. Hoje o médico disse que minha mãe poderia desenvolver diabetes durante o tratamento. Não mencionou mudanças na alimentação. Agora por favor, me ajude: o corticoide pode realmente ser o principal responsável por esse aumento na glicemia ou a mudança na dieta poderia, como eu imagino, manter a glicose dela em níveis mais saudáveis? Ela não tem previsão exata para sair do hospital, devo tentar intervir com a médica pessoal dela? Desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  54. Parabéns pelo texto. Hoje li a reportagem da revista e brinquei com o pessoal: - "Olha é o médico que eu tenho falado é a dieta que estou seguindo!" Vi o pai e o filho, bem mais magros e felizes. Tenho mostrado este blog para todas as pessoas que, como eu, querem emagrecer sem sofrer. Hoje, 8,5kg mais magra, já no meu peso ideal, continuo a fazer Low carb, e bem de saúde e muito feliz. Novamente agradeço por todas as tuas postagens e respostas tirando as dúvidas de muitas pessoas. Continuo a ler tudo que postas. Sei que sem este blog, não teria mudado e nem emagrecido.

    ResponderExcluir
  55. 14/08/2013 - 04h00
    Maior número de intolerantes a glúten resulta em ampliação de opções sem a proteína
    http://www1.folha.uol.com.br/comida/2013/08/1325786-maior-numero-de-intolerantes-a-gluten-resulta-em-ampliacao-de-opcoes-sem-a-proteina.shtml

    ResponderExcluir
  56. Dr, uma vez perdido o peso a pessoa pode deixar o LowCarb-paleo e fazer somente paleo? ou o fato de ter sido obesa a 'marca' para sempre?

    ResponderExcluir
  57. Dr. preciso muito de sua orientação.

    Hoje pela manhã levei um susto ao me pesar. Engordei 0,5kg em uma semana e 2kg na semana seguinte.

    Bom, eis minha trajetória: em 06/06/13, com 85KG, para 1,73 de altura, comecei a seguir a dieta Low Carb.

    Em 02/07/13 estava com 82kg, até então não havia furado a dieta nenhuma vez. Então nos dias 19, 20 e 21/07/13 furei a dieta, e comi vários tipos de carboidratos "do mal"e açúcar. Mas já no dia 22/07/2013 retomei a dieta.

    Me pesei em 01/08/13 e estava com 83kg.

    Só que até então a minha dieta era apenas Low Carb, não era High FAt (eu comia ovos, carnes magras e feitas sem óleo, e pouca verdura e legume, nenhuma fruta, nem bacon e cerca de 120g diárias de queijo mussarela).

    Então em 01/08/2013 resolvi acrescentar as gorduras boas a minha alimentação, azeite de oliva, manteiga, coco ralado, abacate, bacon e creme de leite. Preparava os vegetais e carne na manteiga, regava as saladas com azeite de oliva, as vezes comia abacate com adoçante ou creme de leite com adoçante ou cocô ralado com leite de cocô. E nessas duas semanas em que inseri essas gorduras na alimentação o peso passou de 83kg para 85,5kg. fiquei apavorada (principalmente porque não furei a dieta nenhuma vez nesse tempo). Pode parecer pouco peso, mas como levei um mês ou mais para perder isso para mim é muita coisa.

    Dr. já não sei mais o que fazer, achei que a Low Carb seria a solução para o meu problema de peso mas parece que sou a única no mundo que nunca vai conseguir perder peso.

    O senhor acha que posso ter alguma problema com a ingestão de gordura, algum tipo de resistência a gordura, se é que isso existe. Será que devo cortar as gorduras ou não.

    Sinceramente não sei o que fazer.

    Será que estou comendo demais e devo controlar a quantidade (como cerca de 250g a 300g de carne vermelha ou branca no almoço (preparada na manteiga), acompanhada de uma salada (geralmente repolho ou pepino) com azeite de oliva e dois ovos preparados com manteiga e na janta dois ou três ovos acompanhados de cerca de 80 queijo mussarela (feitos também na manteiga), com mais 250g de carne vermelha ou branca feita na manteiga, as vezes um pouco de bacon junto com essa carne). E umas duas vezes por semana como abacate ou coco ou creme de leite após a janta. Só faço essas duas refeições por dia. Será que é comida demais?

    Fiz exames e estavam razoáveis, me preocupei com o T3 apenas, e por isso vou refazer T3, T4 e TSH nessa semana. Se der alterado o T3 novamente nem sei o que pode ser. Mas antes de me assustar com isso acho razoável refazer o exame. O peptídeo C também deu alterado, mas não sei o que pode significar. o que o senhor pensa disso?

    Colesterol 226mg/dl

    HDL 80 mg/dl

    LDL 133mg/dl

    VLDL 13mg/dl

    T4 livre 0,85ng/dl

    T3 2,05ng/dl (referência 076 a 1,76ng/dl)

    TSH ultrassensível 1,01

    Peptídio C 0,80ng/dl (referência 1,1 a 5,0ng/dl)

    Triglicerídeos 66,00mg/dl

    Creatininia 0,80mg/dl

    glicose em jejum 92

    Hemoglobina glicosilada 4,5%

    Ácido úrico 4,8mg/dl

    O médico que levei os exames nem soube me dizer, com base nos resultados, se eu tenho ou não resistência à insulina ou síndrome metabólica, muito difícil achar profissionais de qualidade.



    Puxa Dr. me desculpe por tantos questionamentos, sei que não é uma consulta médica, mas ao menos se o sr. puder me dizer se mantenho as gorduras ou se devo diminuir a quantidade de comida, estou perdida. e não sei como será se por mais uma semana a balança aumentar. Fico chateada porque venho me esforçando a cinco meses (antes da Low Carb já estava fazendo outras dietas) e sem resultados, estou começando a desistir.

    Desde já agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  58. E há quem diga que o cérebro precisa de muitos carboidratos para funcionar e raciocinar com clareza...
    Você é a "prova viva" de que essa é uma outra grande falácia.
    Mais um excelente texto, Dr. Souto.
    Eu lhe agradeço.

    ResponderExcluir
  59. Dr. preciso muito de sua orientação.

    Hoje pela manhã levei um susto ao me pesar. Engordei 0,5kg em uma semana
    e 2kg na semana seguinte.

    Bom, eis minha trajetória: em 06/06/13, com 85KG, para 1,73 de
    altura, comecei a seguir a dieta Low Carb.

    Em 02/07/13 estava com 82kg, até então não havia furado a dieta nenhuma
    vez. Então nos dias 19, 20 e 21/07/13 furei a dieta, e comi vários tipos
    de carboidratos "do mal"e açúcar. Mas já no dia 22/07/2013
    retomei a dieta.

    Me pesei em 01/08/13 e estava com 83kg.

    Só que até então a minha dieta era apenas Low Carb, não era High FAt (eu
    comia ovos, carnes magras e feitas sem óleo, e pouca verdura e legume, nenhuma
    fruta, nem bacon e cerca de 120g diárias de queijo mussarela).

    Então em 01/08/2013 resolvi acrescentar as gorduras boas a minha
    alimentação, azeite de oliva, manteiga, coco ralado, abacate, bacon e
    creme de leite. Preparava os vegetais e carne na manteiga, regava as
    saladas com azeite de oliva, as vezes comia abacate com adoçante ou creme de
    leite com adoçante ou cocô ralado com leite de cocô. E nessas duas semanas em
    que inseri essas gorduras na alimentação o peso passou de 83kg para 85,5kg. fiquei
    apavorada (principalmente porque não furei a dieta nenhuma vez nesse tempo).
    Pode parecer pouco peso, mas como levei um mês ou mais para perder isso para
    mim é muita coisa.

    Dr. já não sei mais o que fazer, achei que a Low Carb seria a solução
    para o meu problema de peso mas parece que sou a única no mundo que nunca vai
    conseguir perder peso.

    O senhor acha que posso ter alguma problema com a ingestão de gordura,
    algum tipo de resistência a gordura, se é que isso existe. Será que devo cortar
    as gorduras ou não.

    Sinceramente não sei o que fazer.

    Será que estou comendo demais e devo controlar a quantidade (como cerca
    de 250g a 300g de carne vermelha ou branca no almoço (preparada na
    manteiga), acompanhada de uma salada (geralmente repolho ou pepino) com
    azeite de oliva e dois ovos preparados com manteiga e na janta dois
    ou três ovos acompanhados de cerca de 80 queijo mussarela (feitos também na
    manteiga), com mais 250g de carne vermelha ou branca feita na manteiga, as
    vezes um pouco de bacon junto com essa carne). E umas duas vezes por semana
    como abacate ou coco ou creme de leite após a janta. Só faço essas duas
    refeições por dia. Será que é comida demais?

    Fiz exames e estavam razoáveis, me preocupei com o T3 apenas, e por isso
    vou refazer T3, T4 e TSH nessa semana. Se der alterado o T3 novamente nem sei o
    que pode ser. Mas antes de me assustar com isso acho razoável refazer o exame.
    O peptídeo C também deu alterado, mas não sei o que pode significar. o que
    o senhor pensa disso?

    Colesterol 226mg/dl

    HDL 80 mg/dl

    LDL 133mg/dl

    VLDL 13mg/dl

    T4 livre 0,85ng/dl

    T3 2,05ng/dl (referência 076 a 1,76ng/dl)

    TSH ultrassensível 1,01

    Peptídio C 0,80ng/dl (referência 1,1 a 5,0ng/dl)

    Triglicerídeos 66,00mg/dl

    Creatininia 0,80mg/dl

    glicose em jejum 92

    Hemoglobina glicosilada 4,5%

    Ácido úrico 4,8mg/dl

    O médico que levei os exames nem soube me dizer, com base nos
    resultados, se eu tenho ou não resistência à insulina ou síndrome metabólica,
    muito difícil achar profissionais de qualidade.



    Puxa Dr. me desculpe por tantos questionamentos, sei que não é uma
    consulta médica, mas ao menos se o sr. puder me dizer se mantenho as gorduras
    ou se devo diminuir a quantidade de comida, estou perdida. e não sei como será
    se por mais uma semana a balança aumentar. Fico chateada porque venho me esforçando
    a cinco meses (antes da Low Carb já estava fazendo outras dietas) e sem
    resultados, estou começando a desistir.

    Desde já agradeço a
    atenção.

    ResponderExcluir
  60. Dr. Souto sou sua fã!!! Vc fala tudo de uma forma muito clara, adoro suas analogias!!! Parabéns pelo blog!!! :)

    ResponderExcluir
  61. Olá Tatiana.


    Dr. Souto que me corrija, mas seu cardápio me parece bom. Mas antes de se preocupar muito com quantidades é preciso prestar atenção da saciedade.


    Não creio que vc tenha chegado a este peso em 1 ou 2 meses. LCHF/páleo não é pra emagrecer rápido. Primeiro de tudo, visa a saúde. Depois as outras coisas vão chegando no lugar. É certo que tem pessoas que perdem peso bem rápido. Outras não. Veja bem, vc começou uma dieta sem gorduras. E depois acrescentou as gorduras. Ausência de gorduras, principalmente para mulheres, afeta muitos hormônios. Podemos até deixar de menstruar.


    Seu corpo precisa de TEMPO pra se curar de tantos estragos. Você mesma disse que vinha a 5 meses fazendo outras dietas sem resultados. Somente do que vc relatou, foram 5 meses de estrago. Mas você deve ter levado vários meses pra chegar a 85 kg. Não creio que, em poucos meses conseguirá chegar ao peso desejado. Penso que, a única coisa que falta é tempo.
    E se desistir, o que vai fazer? Voltar para as dietas que não deram certo?...

    ResponderExcluir
  62. Oi Patricia,
    Muito obrigada pela resposta. você está certa, não foi de uma hora para outra que ganhei esse peso e preciso ter calma e me manter firme diante de resultados inesperados como esse.
    Fui gorda desde a infância, consegui perder peso uma vez ou outra com medicamento, fora isso nunca perdi peso.
    Aos quinze anos pesava 100kg e emagreci pela primeira vez aos 19 com medicamentos, chegando a pesar 72kg, e mantive esse peso por três ou quatro anos.
    Depois disso, dos 24 até hoje,33, minha vida tem sido uma montanha russa quanto ao peso, ora estou com 88, ora com 74, ora com 78, ora com 92, ora com 74, passo um ano mais magra e em seis meses volto para o peso inicialno qual fico por um ano e meio dois até emagrecer de novo por pouco tempo, mas sempre com medicamento, nunca emagreci naturalmente.
    Dessa vez decidi que não vou tomar remédio nenhum, e não tem sido fácil, sei que não vou emagrecer rápido mas fiquei um pouco abatida com o fato de ter ganho esses dois quilos, não entendi, afinal tenho me esforçado tanto, e achei que a meta que estabeleci de perder 500g por semana era realista, mas vejo que no meu caso não posso ter expectativas.
    O fato é que, ao menos com a LCHF tenho minha compulsão controlada, sem medicamentos, e pela primeira vez não sou escrava da fome.
    Realmente se eu desistir agora não sei o que iria fazer. Dentro tudo o que já fiz a dieta LCHf foi o estilo de vida que menos me fez sofrer e por isso você está certa, de nada adianta desistir agora.
    Muito obrigada por ter me respondido e pelas palavras que, com certeza, me deram a força necessária para não desistir e continuar nessa luta diária. Não sei se você tem idéia de como esse seu trabalho e sua atenção tem sido importantes nessa jornada, quando escrevi esse texto de manha estava perdida e pensando em desistir de tudo mas depois da sua resposta renovei minhas forças e esperanças e vou continuar, vou persistir e um dia terei resultados.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  63. Depende do grau de dano metabólico. Em geral, dá pra introduzir uns carbs páleo. Se começar a engordar, remova-os.

    2013/8/15, Disqus :

    ResponderExcluir
  64. :-)

    2013/8/15, Disqus :

    ResponderExcluir
  65. Meu radar de intolerância à lactose está apitando aqui.
    Sempre que alguém reclama que ganhou peso com LCHF, o relato acompanha generosas quantidades de laticínios e derivados.

    ResponderExcluir
  66. Sim, Luiz, é sempre bom estar atento!
    Apesar de que, na maioria dos casos, mesmo quem tem intolerância ao leite tolera queijos.
    Se alguém desconfia de intolerância, basta retirar os queijos e laticínios por um período de uns 20, 30 dias e ver como o corpo reage.

    ResponderExcluir
  67. Frederico Lobato Limonge15 de agosto de 2013 19:14

    http://vimeo.com/45270716 é serio isso doutor?

    ResponderExcluir
  68. Camila

    Esta dúvida já surgiu no blog e creio que nos comentários há 9 meses atrás irá sanar as tuas dúvidas.

    Veja em http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/01/quais-frutas-comer-e-em-que-quantidade.html



    A propósito há uma contribuição muito boa de um leitor chamado Edison sobre o açaí.


    Quando tiveres dúvidas, digita na caixa de pesquisa acima à direita.


    Abraço


    Othmar

    ResponderExcluir
  69. Olá Tatiana,

    Sua história bem parecida com a minha: obesa desda a infância, uma hora está magra, outra hora está gorda, já fiz dietas com acompanhamento médico, dietas de revista, dieta dos pontos, tomei remédios, chás milagrosos... Emagrecia? Sim! Mas a compulsão e a fome continuavam lá. A LCHF foi a única que controlou minha compulsão, melhorou meu humor, melhorou minha concentração, e tantos outros benefícios.
    Não desista! Como a Patrícia falou, vc levou muito tempo pra acumular esse peso, ele não vai evaporar de uma hora pra outra.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  70. Devo comer mais verduras ovos e carnes afim de perder peso mais rapido, e assim eliminar a barriga de vez.. ou de fato a ingesta das gorduras (abacate, castanhas, bacon, gordura de cocô) são de extrema importância para o funcionamento da perda total de peso??

    ResponderExcluir
  71. Dr. Souto, sou leitor do blog já faz algum tempo e gosto muito do conteúdo que você posta. Sou engenheiro mecânico e faço meu mestrado agora e o que me convenceu a entrar na vida low-carb/paleo foram os estudos científicos que, além de serem bem conclusivos, fazem sentido. Alguns artigos ainda aparecem de vez em quando para me intrigar e gostaria que você desse sua opinião sobre esse último que apareceu da Science sobre a possibilidade de ingestão alta de gordura poder levar a uma diminuição na produção de dopamina. Faz sentido?
    Resumo do artigo - http://www.sciencemag.org/content/341/6147/800.abstract

    ResponderExcluir
  72. Álvaro:
    É um estudo feito em roedores. Roedores não evoluíram comendo gordura, como nós. Evoluíram comendo GRÃOS. Nós não evoluímos comendo grãos. Evoluímos comendo GORDURA. E é por esse motivo que dietas hiperlipídicas deixam os camundongos obesos, e deixam humanos magros.
    Em humanos, que é o que interessa, a síndrome metabólica e hiperglicemia é que são associadas com obesidade e sobreconsumo de calorias. E há AMPLA citação destes estudos em HUMANOS neste blog. Se você der salada para as pessoas, lhes fará bem. Se der para um leão, não. Se der carne para um coelho, lhe fará mal. Se der para um leão, lhe fará bem.
    Camundongos não são exatamente o topo da cadeia alimentar, não comem vacas normalmente. Gordura saturada não faz parte de sua dieta. Há limites na comparação entre espécies. Todos os estudos em que humanos comem mais gordura saturada e menos carboidratos mostram redução de peso e redução da inflamação, além de aumento da saciedade.
    Em 17/08/2013 19:48, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  73. Adolfo Neto (UTFPR)17 de agosto de 2013 21:29

    Todos não. Mas a maioria sim.

    ResponderExcluir
  74. Mais uma notícia na contramão...

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/saudeciencia/124311-mulheres-terao-limites-mais-rigidos-para-colesterol-ruim.shtml

    ResponderExcluir
  75. Olá. dr. Tudo bem? Estou focada na dieta low carb paleo, lendo muito a respeito. Comecei na segunda passada e não falhei, mas o que me perturba, é a extrema fraqueza que sinto, aponto de dificultar meus afazeres. Leio as pessoas falando que depois do terceiro dia têm disposição, mas comigo não tem ocorrido o mesmo. Não fosse essa fraqueza, estaria tudo bem... Preciso de orientação, por favor!

    ResponderExcluir
  76. As pessoas só têm disposição depois da segunda ou terceira SEMANA. Consuma bem mais SAL e bem mais água neste período.
    Em 17/08/2013 23:59, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  77. Obrigado! Eu fico em dúvida com relação a todos os estudos feitos em outros animais que tenham conclusões sobre humanos... Até que ponto esses organismos se aproximam do nosso, difícil dizer! Se tem uma coisa que temos que aprender para sobreviver na vida acadêmica, é a ser críticos com relação aos artigos que lemos!

    ResponderExcluir
  78. Olá Dr Souto, já teve a oportunidade de conhecer o site: http://www.episer.com.br/dieta.html
    Achei interessante! Abraços, Tatiana

    ResponderExcluir
  79. Obrigada pelo incentivo Nedra. É muito importante e motivador contar com o incentivo de pessoas que estão na mesma situação que a nossa. Se posso perguntar, há quanto tempo você segue LCHF? Tem obtido resultados com o emagrecimento?

    ResponderExcluir
  80. Oi Luiz, sério!? não sabia que um dos efeitos da intolerância à lactose era o ganho de peso ou a não perda de peso. Sabe que esse seu comentário me deixou atenta, não consumo leito e o único derivado dele que consumo é o queijo, e tem dias que realmente como um pouco mais, algo até em torno de 300g, vou fazer o teste e retirar o queijo por uns dias. Obrigada

    ResponderExcluir
  81. Desde maio deste ano. O resultado com emagrecimento é excelente. De início, foi super rápido, parece que com o passar do tempo fica mais lento, mas continua. Tirando a média da semana, o emagrecimento ainda acontece. Porém, o principal de tudo isso pra mim é o controle que tenho sobre a minha vontade de comer e a liberdade de não mais ficar contando e economizando calorias.

    ResponderExcluir
  82. Se não se importar pode me dizer quanto você já eliminou? Você elimina em média quanto por semana? Sabe o que é, é bom saber como é a realidade pois as vezes podemos estar com expectativa muito altas quanto a isso não é. E você consome queijo?

    ResponderExcluir
  83. De início foram 6kg em 2 meses. Ultimamente, tem estado entre 300g e 600g por semana. Nas férias de julho, cai em tentação e engordei 3 kg, já eliminei 1kg, nesse ritmo, bem mais lento. Dificilmente como queijos, apesar de gostar muito. Minha base é carnes, ovos, muitas folhas, bacon, azeite, manteiga, banha e abacate. Percebo que quando como queijos ou creme de leite, sinto fome mais rápido, além de um desconforto abdominal.

    ResponderExcluir
  84. Tatiana, você já viu esse posto do Dr. Souto? É muito bom:

    http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/11/expectativas-versus-realidade.html



    Estamos mudando nosso estilo de vida! ;)

    ResponderExcluir
  85. Patrícia, se a pessoa tiver intolerância à lactose deve deixar de comer a manteiga também? E você pode me passar o link do óleo de cocô que você compra. Que quantidade você usa dele por mês?

    ResponderExcluir
  86. Sim, sério. Eu também comia muito queijo, ganhei peso e aumentou a minha circunferência abdominal, me sentia inchado, com problemas estomacais, azia, etc. Assim, acabei descobrindo que tenho algum nível de intolerância.
    Removendo o queijo, percebi o inchaço sumir em 2 ou 3 dias. A cintura e o peso sumiram em 10 dias.

    ResponderExcluir
  87. Tatiana, normalmete quem tem intolerância a lactose pode consumir manteiga, queijos e as vezes até iogurte. Mas tem gente que tem intolerância a caseína, que existe em todos os derivados do leite, aí não pode mesmo.
    O óleo de coco eu compro da Copra http://www.coprasul.com/t/oleo-de-coco/
    Por mês eu não sei! Tomo umas 2, 3 col de sopa por dia. Maridão e filho tbm... Eu compro de balde!

    ResponderExcluir
  88. Não tinha lido ainda não Carlos, obrigada por me mostrar, como sempre muito explicativo né. Realmente as vezes a gente cria tanta expectativa irreal e se apega nas frustações que acaba se perdendo no caminho e deixando de comemorar as pequenas vitória. Obrigada

    ResponderExcluir
  89. Olha Luiz, pior que esse aumento de peso que relatei foi bem no período em que comecei a consumir manteiga para refogar os legumes e carnes e um pouco mais de queijo. E o que você usa para preparar suas carnes?

    ResponderExcluir
  90. É, Álvaro - há indícios de que apenas 1/3 deles se confirmam em estudos em humanos. São estudos úteis para levantar hipóteses, mas evidentemente não podem substituir um experimento randomizado.


    Em 18 de agosto de 2013 11:53, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  91. Na verdade, intolerância à lactose só dá gases, cólicas e diarreia. Há pessoas que têm intolerância à caseína, e essas pessoas podem ter dificuldade de perder peso, espinhas, etc. É uma intolerância aos laticínios, não à lactose. E, para essas pessoas, mesmo queijo (que tem baixa lactose) será um problema.


    Em 19 de agosto de 2013 09:49, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  92. Luiz - intolerância aos laticínios, não à lactose.


    Em 19 de agosto de 2013 12:53, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  93. Dr. então nesse caso as únicas gorduras que a pessoa poderia consumir seriam a gordura dos próprios alimentos, óleo de cocô, azeite, banha e abacate? Deve cortar a manteiga, creme de leite e queijos?

    ResponderExcluir
  94. Patricia, última pergunta, prometo, rsrsr. Você compra o óleo de cocô virgem ou o extravirgem? E ele vem líquido ou solidificado?

    ResponderExcluir
  95. Dr., além da caseína e da lactose, o leite e os derivados possuem algum outro componente alergênico?

    ResponderExcluir
  96. Eu prefiro banha, mas óleo de côco também é excelente. Pode usar, também, azeite de dendê (desde que seja 100% puro), manteiga de garrafa, manteiga clarificada ou ghee, óleo de abacate. E, de vez em quando, uma colher de manteiga não me faz mal. É questão de testar os limites.

    ResponderExcluir
  97. Dr., os aminoácidos de cadeia ramificada seriam os famosos BCAAs, correto? Já suplementei com eles em grande quantidade e nunca senti qualquer efeito colateral. Também já suplementei com 25g de caseína micelar diariamente antes de dormir, e nada de efeitos colaterais.


    Whey nunca me deu qualquer problema estomacal, mesmo os concentrados, que possuem muitos carbs (e, talvez, lactose). Fiz testes com variadas quantidades de creme de leite (Nestlè, zero carb) e iogurte, também não houve qualquer problema.


    Apenas queijo e manteiga continuam me causando problemas como azia, refluxo, inchaço e aumento de peso.


    O que acha? Podemos chamar isso de intolerância à laticínios?

    ResponderExcluir
  98. Dr. muito obrigada mesmo pelo esclarecimento. Sabe que pode ser o meu caso pois tenho espinhas e também ovário policístico, e senti uma ganho de peso ao introduzir a manteiga na alimentação e aumentar a ingestão de queijo, então vou retirar esses alimentos para ver se o quadro muda. Obrigada

    ResponderExcluir
  99. Patricia, última pergunta, prometo, rsrsr. Você compra o óleo de cocô virgem ou o extravirgem? E ele vem líquido ou solidificado?

    ResponderExcluir
  100. Luiz, você compra a banha no supermercado mesmo? tem alguma marca para me indicar? Para mim fica um pouco complicado tentar fazer em casa. Estou te "enchendo" de perguntas né, me desculpe. Obrigada

    ResponderExcluir
  101. Pode perguntar a vontade Tatiana!

    Eu uso o extra virgem. Ele solidifica abaixo de 25º e fica líquido acima de 25º, portanto, vai depender da temperatura ambiente. Não precisa guardar na geladeira porque é uma gordura extremamente estável.

    ResponderExcluir
  102. Fique à vontade para tirar qualquer dúvida. É ótimo repassar o que aprendi nesses mais de 6 meses de lowcarb.

    Compro banha no supermercado sim, qualquer marca serve. Infelizmente, a oferta de banha foi bastante reduzida nos últimos anos e tenho encontrado somente Rezende e Aurora. Há uns 4 anos eu encontrei da Sadia. Nunca mais vi.

    ResponderExcluir
  103. Fascinante, Dr. Seus argumentos são sempre muito coerentes e, felizmente, recheados de ceticismo. Obrigado pela explicação detalhada. À partir de hoje usarei o termo "intolerância à laticínios".

    ResponderExcluir
  104. Perguntas inteligentes me forçam a ter que pensar pra responder ;-)
    Em 21/08/2013 15:22, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  105. Dr. Souto, eu estou em êxtase com essas informações. Eu ja venho lutando contra balança há alguns anos, mas sempre que perco peso engordo tudo novamente. Porque simplesmente não consigo manter a dieta por muito tempo, sinto fraqueza, fome o tempo int eiro. Foi em busca de informações sobre emagrecimento que conheci o Emagrecer de vez e conheci você (seu blog) e desde então há 1 mês dei início a esse estilo de vida e estou adorando, o melhor de tudo é que não sinto mais fome como sentia, era algo incontrolável nao conseguia passar mais de 3-4 h sem comer que eu ficar em desespero, era até criticada por isso, mas eu realmente sentia FOME. Eu achava que não ia ter jeito para mim, ainda mais por ter ovários policísticos eu internalizei que meu corpo e minha genética ja tinha me condenado a viver gorda. Então, desde que comecei essa mudança e iniciei os exercícios físicos ja noto grandes mudanças, principalmente em meu apetite, não sou mais escrava da comida,nunca fui apaixonada por doce, mas adorava massas e pães e salgadinhos.

    no início meu peso = 91kgs
    Altura: 1,60
    idade: 27 anos

    Hoje: 86,1kg (tenho 1m e meio fazendo essa mudança)
    achei até que não perdi muito peso, mas estou esperando meu organismo se adaptar , esperando 3 meses.

    Eu estou feliz, mas minha família não entende muito e acha que eu estou fazendo tudo errado. Meu esposo me disse que eu arrumei uma desculpa para comer mais, é mole?! Mas eu busquei informações e acreditei e sei que quando obter todos os resultados com esse estilo de vida, eles vão ser obrigados a concordar comigo.

    Outro detalhe tem 1 ano que fiz exames de sangue e o meu colesterol tinha apresentados valores bastante elevados. A boa notícia é que fiz os exames há 1 semana e todos os valores estão normalizados agora. ( não sei pq não fiz antes de começar a dieta, mas acredito qeu ja obtive efeito dela porque não fiz nenhuma tratamento no período)

    é isso, muito obrigada pelas informações e volto para relatar meus resultados.

    ResponderExcluir
  106. Oi Luiz, olha eu aqui de novo. Mas agora é para te contar que hoje tem quatro dias que cortei os laticínios, e já senti diferença quanto ao inchaço realmente sumiu, agora vou esperar mais uma semana para ver se consigo alguma perda de peso. Pode ser que você tenha sido a minha salvação com o seu comentário hein... muito obrigada. A propósito, você tem e-mail ou facebook para eu anotar caso precise de alguma dica? para não fica lotando de posts aqui, rsrsrs. Orbigada de novo hein.

    ResponderExcluir
  107. Sensacional


    Em 22 de agosto de 2013 17:31, Disqus escreveu:

    ResponderExcluir
  108. Oi Tatiana. Que bom que funcionou para você também.
    Desculpe, eu não uso facebook e não publico meu email em espaço público por zelar pela minha privacidade.

    ResponderExcluir
  109. 3 meses? Uau! Parabéns!

    ResponderExcluir
  110. Ótimo texto! Adorei. Já estamos acostumados á ouvir esses raciocínios lógicos. Tipo também: Como é que vc quer que eu coma gordura, vou ficar gorda, pois ingerir gordura faz aumentar a gordura no corpo, logicamente?! Ou produtos low fat vão me deixar magro porque como são sem gordura nenhuma evitam o aumento de peso...

    ResponderExcluir
  111. Olá Dr. Souto, tudo bem ?

    Vim de uma dieta LCLF, contando calorias ... Havia perdido 4kg em um mês (tinha 1,90m e estava com 100kg no início). Devido à falta de enrgia para os exercícios, já estava pensando em desistir. Quando descobri o blog do Sr, li bastante, pesquisei em diversas outras fontes... pois fiquei na dúvida, especialmente quanto a prática de ingestão de gordura saturada (são 30 anos ouvindo que isso faz mal, não aceitaria de primeira). Fiquei convencido de que não morreria e aderi a dieta há uma semana.
    Tenho mais disposição, não passo fome e como a vontade (nada de pães, massas e afins) nada de leite. Basicamente hortaliças, maionese, ovos, manteiga, carne (peixe, frango, bovina) e azeite de oliva.

    Porém, no dia de ontem senti durante o dia todo uma leve "pressão" no Rim direito, minha urina estava espumosa e uma leve dor de cabeça. Hoje pela manhã, os "sintomas" persistiram (exceto a dor de cabeça). Sei que uma consulta a distância não é o ideal, mas o senhor sabe se isso é normal/esperado?

    Agradeço antecipadamente e parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  112. Talvez isso lhe ajude a dissipar o medo: http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2012/05/dieta-e-perigosa-para-os-rins.html
    Dr. Jose Carlos Souto, M.D.
    Sent from Android phone
    Em 13/02/2014 19:06, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir
  113. Nei Robson Ribeiro de Brito15 de setembro de 2014 13:25

    Doutor Souto, as pessoas não são ensinadas aterem pensamento critico, mesmo os que estão na cátedra. Acredito que alguns são vendilhões, porém a grande maioria foi adestrada como macacos ou papagaios.

    ResponderExcluir
  114. Concordo: " Never attribute to malice that which is adequately explained by stupidity."

    Sent from mobile phone
    Em 15/09/2014 13:26, "Disqus" escreveu:

    ResponderExcluir